22/05/2019 00:35
Notícias / Conteúdo

'Bolsonaro diz coisas desagradáveis, intransponíveis na França', diz Marine Le Pen

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, foi convidada a opinar nesta quinta-feira (11) sobre o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL).

Marcelo
por Marcelo Albuquerque

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, foi convidada a opinar nesta quinta-feira (11) sobre o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL). Ela foi entrevistada no programa "4 Verdades", do canal France 2. Com habilidade, Marine tomou distância do discurso tosco e discriminatório do militar.

Questionada pela apresentadora Caroline Roux se desejava a vitória de Bolsonaro, Marine Le Pen disse que essa decisão cabia ao povo brasileiro e que ela respeitava a soberania dos povos. O tom evasivo da primeira resposta dominou os minutos seguintes da entrevista.

Sobre o sucesso de Bolsonaro no primeiro turno, Marine atribuiu ao fato dele ter baseado sua campanha no tema da segurança e contra a corrupção. Ela citou dados da criminalidade no Brasil, evocando os 60 mil homicídios por ano no país, contra 700 casos na França, e atribuiu a votação expressiva em Bolsonaro a uma "reação" da população brasileira a esse ambiente de insegurança.

"É uma criminalidade endêmica que atinge a liberdade dos brasileiros e, diante da tolerância do governo anterior, os brasileiros lançaram o alerta de que a segurança é uma prioridade para eles", disse Marine.

Questionada sobre os excessos de Bolsonaro quando o candidato diz que preferia ver seus filhos mortos em vez de homossexuais e que mulheres grávidas são um fardo para empresas, Marine afirmou: "Não vejo o senhor Bolsonaro como um candidato de extrema direita, ele diz coisas extremamente desagradáveis que são intransponíveis na França, são culturas diferentes", ressaltou. Marine aproveitou este momento da entrevista para reforçar a distância em relação ao candidato do PSL: "Desde que um candidato fala coisas desagradáveis, na França ele é catalogado de extrema direita".

Marine Le Pen está em campanha para as eleições do Parlamento Europeu marcadas para maio de 2019. Ela lançou no dia 8 de outubro uma agenda de ações de seu partido, Agrupamento Nacional (RN), ao lado do ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, número dois do atual governo populista italiano. (Via RFI)

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Uber Juntos pega carona no meme e vira 'Shallow Now'

Aplicativo de mobilidade urbana entra na onda do sucesso da nova música de Paula Fernandes "Juntos", versão brasileira do "Shallow Now" da Lady Gaga


+ Notícias

Pilotos da Stock Car visitam crianças em hospital de Goiânia

A Stock Car teve etapas no autódromo internacional da capital no último fim de semana


+ Notícias

Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas acontece nesta terça-feira em todo o Brasil

A OBMEP está em sua décima quinta edição e esse ano também terá a participação de escolas privadas


+ Notícias

Tornozeleira eletrônica é encontrada presa a poste em terminal de ônibus de Aparecida de Goiânia

A ousadia e criatividade do reeducando para se livrar do monitoramento foi longe e chamou a atenção de quem passava pelo Terminal do Garavelo


+ Notícias

Paçoquita lança sabor pamonha para as festas juninas deste ano

A edição é limitada e já está disponível no mercado


+ Notícias

Faustão afirma que ‘Domingão’ vai acabar

A revelação foi feita no programa do último domingo (19)


+ Notícias

 PF cumpre 10 mandados de prisão em investigação de Criptomoedas ilegais

A Polícia e a Redeceita Federal cumprem ordem de prisão preventiva na região metropolitana de Porto Alegre, Santa Catarina e São Paulo


+ Notícias

Torre Eiffel é fechada após homem tentar escalá-la

A Torre simbolo de Paris foi esvaziada após um homem ser visto escalando o monumento


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2019. Todos os direitos reservados.