23/10/2018 19:27
Notícias / Conteúdo

'Bolsonaro diz coisas desagradáveis, intransponíveis na França', diz Marine Le Pen

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, foi convidada a opinar nesta quinta-feira (11) sobre o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL).

Marcelo
por Marcelo Albuquerque

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, foi convidada a opinar nesta quinta-feira (11) sobre o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL). Ela foi entrevistada no programa "4 Verdades", do canal France 2. Com habilidade, Marine tomou distância do discurso tosco e discriminatório do militar.

Questionada pela apresentadora Caroline Roux se desejava a vitória de Bolsonaro, Marine Le Pen disse que essa decisão cabia ao povo brasileiro e que ela respeitava a soberania dos povos. O tom evasivo da primeira resposta dominou os minutos seguintes da entrevista.

Sobre o sucesso de Bolsonaro no primeiro turno, Marine atribuiu ao fato dele ter baseado sua campanha no tema da segurança e contra a corrupção. Ela citou dados da criminalidade no Brasil, evocando os 60 mil homicídios por ano no país, contra 700 casos na França, e atribuiu a votação expressiva em Bolsonaro a uma "reação" da população brasileira a esse ambiente de insegurança.

"É uma criminalidade endêmica que atinge a liberdade dos brasileiros e, diante da tolerância do governo anterior, os brasileiros lançaram o alerta de que a segurança é uma prioridade para eles", disse Marine.

Questionada sobre os excessos de Bolsonaro quando o candidato diz que preferia ver seus filhos mortos em vez de homossexuais e que mulheres grávidas são um fardo para empresas, Marine afirmou: "Não vejo o senhor Bolsonaro como um candidato de extrema direita, ele diz coisas extremamente desagradáveis que são intransponíveis na França, são culturas diferentes", ressaltou. Marine aproveitou este momento da entrevista para reforçar a distância em relação ao candidato do PSL: "Desde que um candidato fala coisas desagradáveis, na França ele é catalogado de extrema direita".

Marine Le Pen está em campanha para as eleições do Parlamento Europeu marcadas para maio de 2019. Ela lançou no dia 8 de outubro uma agenda de ações de seu partido, Agrupamento Nacional (RN), ao lado do ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, número dois do atual governo populista italiano. (Via RFI)

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

João Dória grava vídeo ao lado da esposa e se pronuncia sobre imagens de orgia que vazou na web

O candidato a governador de São Paulo acusou a campanha adversária pela propagação do material.


+ Notícias

Músicos goianos gravam clipe com samba em comemoração ao aniversário de Goiânia

A música conta com a participação de vários artistas e tem tudo para ser o novo hino da capital de Goiás


+ Notícias

Suposto vídeo íntimo de João Doria vaza na web; candidato nega

O candidato ao governo de São Paulo afirma que vídeo de orgia é montagem e acusa o adversário Márcio França


+ Notícias

Aulão gratuito para o Enem é realizado para alunos da rede estadual de Goiânia

A expectativa é atender cerca de 700 estudantes


+ Notícias

Pai faz fantasia de princesa com sacolas para a filha e história tem final emocionante

A ideia simples do Luciano Carvalho emocionou a comunidade e provocou uma corrente do bem


+ Notícias

Família aventureira que vai dar a volta ao mundo em uma 'casa sobre rodas' desembarca em Goiânia

Família Nunes tem como objetivo dar a volta ao mundo nos próximos 7 anos a bordo do "MotorHome"


+ Notícias

Reino Unido oferece bolsas de graduação de R$ 49 mil

Oportunidade de estudar na Europa sem gastar e ainda recebendo!


+ Notícias

Grupo pró-Bolsonaro promove adesivaço e manifestação em Goiânia

A maior concentração ocorreu na Praça Cívica com a presença do governador eleito Ronaldo Caiado


+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2018. Todos os direitos reservados.