23/05/2019 12:50
Notícias / Conteúdo

Ex-presidente peruano morre após atirar em si mesmo antes de ser preso

Alan García deu um tiro na cabeça após a chegada de policiais

Bianca
por Bianca Stephania

O ex-presidente do Peru Alan García passou por uma cirurgia após dar um tiro na própria cabeça, mas não resistiu. García decidiu se matar após a Justiça decretar a sua prisão preventiva, na manhã de hoje (17), por suposto envolvimento em casos de corrupção com a empresa brasileira Odebrecht.

De acordo com informações médicas, García, 69 anos, teve três paradas cardíacas e foi reanimado três vezes. Ele deu entrada no Hospital Casimiro Ulloa, às 6h45, com perfurações de entrada e saída de bala na cabeça. 

O ex presidente teria atirado na própria cabeça após a chegada de agentes da Divisão de Investigação de Delitos de Alta Complexidade, com uma ordem de prisão preventiva de 10 dias.

Ele está envolvido em suposto esquema de corrupção e lavagem de dinheiro vinculado ao caso Odebrecht, na construção da Linha 1 do Metrô de Lima.

Ordens de prisão

Outros dois políticos também receberam ordens de prisão hoje (17), Luis Nava, ex secretário geral da Presidência no governo Alan García, e Miguel Atala, ex-vice-presidente da PetroPerú.

Ontem (16), em sua conta no Twitter, García escreveu que "como em nenhum documento sou mencionado e nenhum indício nem me evidencia nem me alcança, só resta especulações ou que inventem intermediários. Jamais me vendi e está provado".

García está sendo investigado pelo Ministério Público do Peru, e impedido de deixar do país. Ele vivia em Madri desde 2016 e, no ano passado, quando estava no Peru, recebeu a ordem de que não poderia deixar o país por 18 meses, para assegurar a sua presença no processo.

Em dezembro do ano passado, García pediu asilo político ao Uruguai, alegando perseguição política, mas teve o pedido negado. À época, o presidente uruguaio Tabaré Vázquez afirmou que o caso de García não era perseguição política e que, no Peru, "funcionam autônoma e livremente os três poderes do Estado, especialmente o Poder Judiciário".

Via Agência Brasil - Foto: REUTERS/Guadalupe Pardo

Notícias sobre:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Natura anuncia compra da Avon e operação cria o quarto maior grupo exclusivo de beleza do mundo

As duas companhias juntas tem valor estimado em US$ 11 bilhões de dólares


+ Notícias

Roupa Nova lança clipe especial aos namorados

A banda que toca gerações faz show em Goiânia e assinantes Clube Curta Mais tem desconto especial no ingresso


+ Notícias

Com quase 100 anos, humorista Orlando Drummond tem conta bloqueada no Instagram

A conta foi criada pelo neto do humorista e tinha como objetivo atualizar os fãs da sua vida


+ Notícias

Goiânia recebe congresso sobre felicidade com palestrantes internacionais

Fritjof Capra da Áustria, Basarab Nicolescu da França e May East do Reino Unido são alguns dos nomes que estão no congresso que acontecerá nos dias 18 a 20 de outubro no Centro de Convenções da PUC-GO


+ Notícias

Dia do abraço é comemorado nesta quarta-feira em todo o mundo

Nascido em 22 de maio de 2004 com a 'Free Hugs Campaign' a data se tornou parte do calendário mundial


+ Notícias

Filme de Tarantino com Brad Pitt e Leonardo DiCaprio recebe seis minutos de aplausos no Cannes

O filme 'Era uma vez em Hollywood' vai lançar dia 15 de agosto deste ano


+ Notícias

Miss Plus Eco Goiás 2019 está com inscrições abertas

O concurso tem como principal objetivo resgatar a autoestima feminina, além da preocupação com a ecologia


+ Notícias

Miriam Leitão publica texto com fortes críticas ao Governo Bolsonaro

A colunista do O Globo afirma que Bolsonaro não sabe governar


+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2019. Todos os direitos reservados.