19/12/2018 09:41
Tecnologia e Inovação / Tecnologia

Google anuncia o fim de sua rede social, o Google+

Após enterrar o Orkut em 2014, a gigante da web fracassou de novo e dará fim à plataforma no ano que vem

Marcelo
por Marcelo Albuquerque

O oráculo da internet jogou a toalha em um dos seus mais ambiciosos projetos. Após conseguir enterrar o fenômeno Orkut, o Google simplesmente não conseguiu emplacar sua segunda tentativa de rede social, o Google+. Além do fiasco de audiência e engajamento (90% das sessões no Google Plus duravam menos de 5 segundos), a bala de prata da plataforma veio com o vazamento de dados de mais meio milhão de usuários, segundo o The Wall Street Journal entre 2015 até 2018. 

A Google, que se recusou a revelar o vazamento até agora, alegou "medo de que isso atraísse o escrutínio regulatório e causasse danos à reputação" da empresa como motivos para não ter comunicado os usuários sobre o ocorrido. A empresa alega também ter resolvido a vulnerabilidade em março de 2018. Segundo um memorando interno da Google, os dados vazados não foram utilizados para práticas antiéticas como o cibercrime ou venda de informações. A vulnerabilidade deu acesso a dados como nome completo, endereços, datas de nascimento, gênero, fotos de perfil, informações sobre emprego e estado civil.

A Google, por sua vez, afirmou no comunicado que apenas desenvolvedores tiveram acesso aos dados vazados: “Nosso Escritório de Privacidade e Proteção de Dados analisou esse problema, analisando o tipo de dados envolvidos, se poderíamos identificar com precisão os usuários para informar se havia alguma evidência de uso indevido e se havia alguma ação que um desenvolvedor ou usuário pudesse realizar em resposta. Nenhum desses limites foram atendidos neste caso”, escreveu a Google em uma nota à imprensa.

O CEO Sundar Pichai teve conhecimento do caso e optou por não revelar o vazamento ao público, temendo que a Google pudesse assumir o lugar do Facebook durante os escândalos de vazamento de dados da Cambridge Analytica, no início do ano.

Sendo assim, a Google optou por restringir o acesso à rede social aos usuários: “Como parte de sua resposta ao incidente, a Alphabet Inc. planeja anunciar um amplo conjunto de medidas de privacidade de dados que incluem o desligamento permanente de todas as funcionalidades do consumidor do Google+".

A rede social será desativada em agosto 2019.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Tecnologia e Inovação

Conheça a casinha de cachorro criada pela Ford que bloqueia barulho de fogos de artifício

Empresa vai usar tecnologia que diminui ruído dentro da cabine dos carros para minimizar danos a audição de cachorros


+ Tecnologia e Inovação

Criaram o travesseiro perfeito para você dormir em qualquer lugar

'Use-o para um cochilo em sua mesa, descansando em casa, viajando ou onde quer que esteja'


+ Tecnologia e Inovação

Pulseira dá choques toda vez que você gasta mais do que deveria no cartão

Isso mesmo: um choque toda vez que você não resistir aos desejos de gastar


+ Tecnologia e Inovação

Atualização do Instagram permite escolher 'Melhores Amigos'

Novo recurso promete mais privacidade aos usuários no compartilhamento dos stories


+ Tecnologia e Inovação

Brasileiro com Esclerose Lateral Amiotrófica cria App para pessoas com a doença se comunicarem

Um aplicativo simples, prático e intuitivo!


+ Tecnologia e Inovação

Aplicativo reúne gibis da Turma da Mônica lançados desde 1950

O app já está disponível para Android e iOS


+ Tecnologia e Inovação

Aplicativo Olho na Bomba mostra postos de combustível e seus preços em Goiânia

O app é gratuito e já está disponível para Android e iOS


+ Tecnologia e Inovação

Elon Musk é obrigado a deixar presidência do conselho da Tesla

Musk é acusado de fraude na bolsa de valores


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2018. Todos os direitos reservados.