17/02/2020 01:51
Notícias / Conteúdo

Museu Nacional mostra parte do acervo ao público depois de incêndio

Foi exibida a coleção didática, que era usada em mostras itinerantes

Bianca
por Bianca Stephania

O Museu Nacional exibiu hoje (16) uma pequena parte de seu acervo ao público na Quinta da Boa Vista, em tendas montadas em frente ao prédio centenário que foi parcialmente destruído por um grande incêndio há duas semanas.

A exibição envolveu a chamada coleção didática, que antes do incêndio era usada em mostras itinerantes do museu e emprestada para escolas.

Essa foi a primeira vez que o Museu Nacional exibiu sua coleção didática ao público desde o incêndio ocorrido em 2 de setembro. Visitantes da Quinta da Boa Vista, parque municipal onde se localiza o museu, tiveram a oportunidade de ver e tocar em animais empalhados, ossos de animais, amostras de rochas e insetos.

“Nosso objetivo é estar aqui todo domingo e manter essa relação com a população, em permanente contato com o público que frequenta a Quinta da Boa Vista”, disse a educadora museal Andrea Costa.

“O Museu Nacional está vivo e, dentro das circunstâncias que vivemos, estamos nos adaptando para mostrar à população o que estamos fazendo e trazer a população para junto da instituição neste momento tão difícil”, disse o diretor do Museu Nacional, Alexander Kellner. Ele informou que pretende instalar um contêiner em frente ao prédio para dar informações à população sobre a reconstrução da instituição.

55aeb94ff04f775602b9e3a4baa7ab8c.jpg
f1f6eb69043fe7f10c6a62c0bdce7f14.jpg
Imagens: Márcia Foletto/Agência O Globo

Recuperação do museu

Alexander Kellner afirmou também é preciso esperar a conclusão da estabilização estrutural do edifício atingido pelas chamas no último dia 2 para iniciar o trabalho de resgate do acervo que ainda está dentro do prédio. A garantia da estabilização das estruturas é importante também para que a Polícia Federal conclua sua perícia, segundo Kellner.

Segundo o diretor, museus e governos de outros países têm entrado em contato com o Museu Nacional para oferecer ajuda. “O que a gente pede enquanto museu é: não nos deem dinheiro, nos deem acervos. Só que nós temos que merecer esse acervo, ter as condições não só dignas mas excepcionais para cuidar desse acervo e nunca mais uma tragédia dessa aconteça”, disse.

Fonte: Vitor Abdala/Agência Brasil

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Acontece em Goiânia o Pré Carnaval colorido 'LGBT' com bloquinho discotecagem e marchinhas

No evento Haverá sorteio de bonés abadás e corote


+ Notícias

CarnavAll: Goiânia tem Carnaval raiz com direito a desfile de bateria, buffet e marchinhas por R$30

O CarnavAll garante um buffet de comidas, petiscos e tira gostos, marchinhas, muita música e uma decoração incrível


+ Notícias

Prefeitura de Goiânia realiza ação que altera nome de Pessoas Trans nessa semana

Trata-se de uma ação da prefeitura em conjunto com vários órgãos locais e ocorre nos dias 18 e 19 de fevereiro


+ Notícias

Banda famosa de Rock lança novo single com QR Code pra lua

A banda une tecnologia com experiência sensorial única e inusitada para lançamento do novo álbum


+ Notícias

Fique atento aos trechos que mudam em Goiânia hoje por causa do Pré Carnaval

O Pré Carnaval dos amigos começa neste sábado (15), à partir das 12h e vários trechos terão rotas alternativas


+ Notícias

Carnaval de rua 2020: Resgate da essência e do romantismo no Mercado da 74 em Goiânia

A programação deste ano contará com 3 palcos e um túnel temático incrível no meio da rua 74


+ Notícias

Roberto Carlos faz show de aniversário em Goiânia na turnê 2020

O rei anunciou seu retorno à capital goiana em abril deste ano


+ Notícias

Descarte irregular de lixo pela cidade gera 3600 toneladas de entulho retirados dos bueiros por ano

Em Goiânia são 300 toneladas de lixo retiradas dos bueiros mensalmente


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2020. Todos os direitos reservados.