21/07/2019 02:04
Notícias / Conteúdo

UFG anuncia paralisação total de atividades no segundo semestre

Medida será tomada caso persistam os bloqueios orçamentários feitos pelo MEC em abril

Tainá Luíza
por Tainá Luíza Barreto Marques

Em nota publicada nesta quarta-feira (10/07), a Universidade Federal de Goiás informou que paralisará todas as suas atividades no segundo semestre caso persistam os bloqueios orçamentários feitos pelo Ministério da Educação (MEC) em abril deste ano.

A instituição afirma que a retenção de 30% do orçamento fez que com que chegassem ao final do primeiro semestre “com severas dificuldades para a manutenção das atividades meio, como contratações e aquisições". A prioridade tem sido manter as atividades fins: ensino, pesquisa e extensão. Ainda em nota, a Universidade informa que tem se mobilizado intensamente para reverter a situação, mas ainda não tiveram nenhuma sinalização por parte do MEC quanto ao desbloqueio do orçamento.

Cerca de 39 milhões estavam reservados para os próximos 6 meses, o que seria a metade do orçamento anual previsto em lei para a UFG no ano de 2019, mas 27 milhões desse montante estão bloqueados, resultando em um déficit de 69% no orçamento previsto que seria destinado ao custeio de serviços essenciais como àgua, energia, limpeza e segurança. A redução também afeta parte do pagamento de bolsas de ensino, pesquisa e extensão de alunos da graduação e pós-graduação. 

Considerando que o orçamento disponível após bloqueio (cerca de 12 milhões) não será suficiente para custear as despesas da instituição até o final do ano, serão implementadas novas medidas de racionamento e redução de serviços. 

A UFG, juntamente com a Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), com entidades da sociedade civil e parlamentares e as demais universidades federais do Brasil, irá intensificar as ações junto ao Governo Federal para reverter o quadro.

Caso a situação não seja revertida, a Universidade afirma que não terá como evitar a  paralisação de todas as suas atividades, acarretando graves prejuízos à comunidade acadêmica e, consequentemente, à sociedade.



NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Cantora Alcione responde Presidente Bolsonaro sobre críticas a governos nordestinos: assista

Na sexta-feira Bolsonaro foi filmado chamando os governadores do nordeste de "Paraíba"


+ Notícias

Globo solta nota sobre comentários de Bolsonaro: Miriam Leitão foi presa, torturada e não participou de luta armada

Jornalista foi hostilizada em feira literária e ao comentar o ocorrido, o presidente afirmou que a jornalista mentiu sobre ter sido torturada


+ Notícias

QuintoAndar zera taxa de administração para proprietários e dá R$700 de desconto para inquilinos de Goiânia durante mês de julho

Ação contempla o cancelamento da taxa de administração durante os seis primeiros meses e o desconto de R$ 700 na primeira mensalidade do aluguel em contratos fechados até o dia 31/07/2019


+ Notícias

'Bolsonaro é minha maior decepção', desabafa Alexandre Frota

O parlamentar disse, em entrevista à revista Época, que sente “nojo” do bolsonarismo “xiita” e que defende João Doria (PSDB) para comandar o país em 2023


+ Notícias

Veja o que fazer em Goiânia neste final de semana

Julho, mês de férias mas a cidade está cada dia mais agitada. São shows para todos os gostos e bolsos


+ Notícias

Grupo terrorista revela plano para matar Bolsonaro, diz revista

Em entrevista a Veja, representante do SSS ameaça presidente, seus familiares e dois ministros


+ Notícias

Terminal Isidória funcionará em local provisório a partir de Agosto

 As operações serão transferidas para que a prefeitura realize obras no atual terminal. Confira as linhas que podem sofrer alterações


+ Notícias

Marcos Mion e Jair Bolsonaro chegam a acordo para incluir autismo no Censo 2020

Ação dará maior visibilidade a questão e possibilita uma melhor política pública


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2019. Todos os direitos reservados.