6 curiosidades sobre a Catedral de Brasília que você não sabia

O local é um dos pontos turísticos com maior visitação na capital federal

developer
Por developer

A Catedral é um dos pontos turísticos mais notáveis de Brasília. Mas, além de sua arquitetura impressionante, você sabe o motivo que torna o lugar tão especial? O Curta Mais selecionou seis curiosidades sobre a Catedral, para que você conhecer o significado de cada parte do local.

 

O Templo: 

A Catedral de Brasília é o principal templo católico da cidade, dedicado a Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Padroeira do Brasil e de Brasília. Foi projetada por Oscar Niemeyer e possui uma arquitetura única com concreto armado, vidro e espelhos d’água. Tem uma área circular de 70 metros de diâmetro e sua cobertura é sustentada por 16 colunas de concreto hiperbólicas, cada uma com 42 metros de altura e pesando 90 toneladas.

 

A Cruz no topo do Templo: 

No topo externo do Templo, as colunas parabólicas se encontram em uma laje onde está situada uma cruz metálica de 12 metros de altura, que foi instalada em 21 de abril de 1968. Abençoada pelo Papa Paulo VI, essa cruz abriga duas relíquias: um fragmento da Cruz de Cristo e a Cruz Peitoral do primeiro Arcebispo de Brasília, D. José Newton de Almeida Baptista.

 

O Espelho D’água:

O Espelho d’Água protege, refrigera e umidifica o ar seco do cerrado. Com 40 cm de profundidade e 12 metros de largura, armazena até um milhão de litros de água. Cercando o Templo, esconde a base das colunas, criando a ilusão de que elas surgem dele. As aberturas dos vidros na fachada estão a cerca de 50 cm do Espelho d’Água, permitindo que a brisa do cerrado, umedecida pela água, entre na Catedral.

 

As Estátuas dos Evangelistas:

Quatro estátuas de bronze com três metros de altura, esculpidas por Alfredo Ceschiatti e Dante Croce, ficam às entradas do Templo, representando os Evangelistas Mateus, Marcos, Lucas e João. Cada um segura um pergaminho, identificando-os como os primeiros a registrar a história de Jesus Cristo na Terra.

 

Os Anjos da Catedral:

No interior da Catedral, encontram-se três esculturas de anjos suspensas por cabos de aço, obras de Alfredo Ceschiatti, que parecem proteger os fiéis.

 

Os Vitrais da Nave:

A cobertura da nave possui um vitral composto por dezesseis peças em fibra de vidro em tons de azul, verde, branco e marrom, inseridas entre os pilares de concreto. Cada peça se encaixa em triângulos de dez metros de base e trinta metros de altura, projetados por Marianne Peretti e recentemente restaurados. São 2 mil metros quadrados de vitrais no total, que proporcionam uma sensação de bem-estar dentro da catedral. As cores do vitral mudam conforme a intensidade dos raios solares, criando um belo espetáculo visual.

Foto: José Cruz/ Agência Brasil