Oito pessoas são presas no Irã por postarem fotografias de mulheres sem véu no Instagram

Adelina Lima
Por Adelina Lima
b3b1c774258a74536f8b2ba299ddd1a4

Uma grande operação contra as fotografias consideradas “não islâmicas” ocasionou à detenção de oito pessoas no Irã, assim como à identificação de 170 pessoas. No país, não é obrigatório que se cubra o rosto, mas o uso do hijab ou de outro lenço que cubra o cabelo é obrigatório desde 1979. Fato que tem demandado esforços para policiar as redes sociais, onde é mais difícil controlar as fotografias de mulheres que mostram o cabelo.

Dentre as pessoas identificadas nesta segunda-feira, 59 eram fotógrafos e maquilhadores, 58 eram modelos, e 51 eram designers ou outros profissionais do mundo da moda. Oito pessoas não identificadas foram mesmo detidas no âmbito da mesma operação, anunciou o tribunal de cibercrimes de Teerão.

Um porta-voz do Centro para a Vigilância e Combate do Cibercrime Organizado, Mostafa Alizadeh, disse, citado pela BBC: “Esterilizar o ciberespaço popular é o nosso objetivo. Fizemo-lo em 2013 com o Facebook, e agora voltamo-nos para o Instagram”.

PublicidadePublicidade
PublicidadePublicidade