Banco do Brics anuncia liberação de R$ 5,7 bilhões para ajudar o Rio Grande do Sul

Informação foi divulgada pela presidente da instituição e ex-presidente da República, Dilma Rousseff; Banco do Brics reúne capital de países-membros para investir em projetos de infraestrutura e integração

Rafael Vaz
Por Rafael Vaz
Banco do Brics anunciou liberação de R$ 5,7 bilhões para obras de reconstrução do Rio Grande do Sul
Banco do Brics anunciou liberação de R$ 5,7 bilhões para obras de reconstrução do Rio Grande do Sul

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou nesta terça-feira (14/05), que o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB ou Banco do Brics), hoje presidido por ela, vai ajudar o Rio Grande do Sul com R$ 5,75 bilhões em financiamento de obras de reconstrução. A informação foi divulgada por Dilma nas redes sociais.

“O objetivo é reconstruir a infraestrutura urbana e rural nos municípios atingidos pelas fortes enchentes ocorridas desde o final de abril e ajudar na retomada da vida gaúcha”, declarou a presidente do Banco do Brics.

Em novo boletim divulgado pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul, o número de cidades afetadas subiu para 450 e o de pessoas desaparecidas foi a 125. A maior tragédia climática do estado também deixou, até o momento, 147 mortos e 806 feridos.

Segundo Dilma Rousseff, o  valor total em empréstimos foi acertado após conversas com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). Os créditos serão transferidos de forma direta para o estado gaúcho e, também, por meio de parcerias com outras instituições financeiras.

Metade do valor será usado para financiar pequenas e médias empresas e para obras de proteção ambiental, infraestrutura, água e tratamento de esgoto, além de prevenção de novos desastres. Também há previsão de recursos para infraestrutura agrícola, mobilidade urbana e saneamento básico.

A instituição
O Banco Brics é um agrupamento econômico de países emergentes. Atualmente, é composto por Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul, Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos, Etiópia e Irã. O banco reúne capital dos membros para investir em projetos de infraestrutura e integração nos próprios países-membros ou em nações parceiras.

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? Basta clicar aqui e entrar no canal do WhatsApp do Curta Mais.