Com Marcão Britto e Thiago Castanho, turnê 30 anos Charlie Brown Jr. chega a Goiânia

30 anos sem Kurt Cobain: conheça a vida e carreira do líder do Nirvana que conquistou a Geração Z

Kurt Cobain, o cantor, fundador e guitarrista do Nirvana, se matou há 30 anos, em 5 de abril de 1994. Sua saída de cena precoce e violenta, aos 27 anos, foi um trauma global. Embora seu corpo tenha sido descoberto em 8 de abril, o atestado de óbito indica sua morte desde o dia 5 daquele mês.

Cobain, uma figura emblemática do movimento grunge, liderou o Nirvana, uma banda que se destacou nos anos 90 com o álbum “Nevermind”. Sua influência transcendeu a música, deixando uma marca duradoura na cultura pop.

Nascido em Aberdeen, Washington, em 1967, Cobain desde cedo mostrou interesse pela música, começando a tocar guitarra ainda na adolescência. Em 1987, ele fundou o Nirvana com Krist Novoselic e Aaron Burckhard, que mais tarde seria substituído por Dave Grohl.

A banda rapidamente ganhou destaque no cenário musical underground de Seattle e, em 1989, lançou seu álbum de estreia, “Bleach”. No entanto, foi com o lançamento de “Nevermind” em 1991 que o Nirvana alcançou fama global.

O single “Smells Like Teen Spirit” tornou-se um hino da geração X, popularizando o movimento Grunge. Cobain, com sua voz distintiva e letras introspectivas, tornou-se um ícone para milhões de fãs em todo o mundo.

No entanto, a crescente fama e os desafios pessoais levaram Cobain a lutar contra o vício em drogas e depressão. Ele enfrentou problemas significativos, que foram amplamente documentados em entrevistas, relatos de amigos próximos e na própria autobiografia.

O cantor enfrentou o vício em heroína e outras substâncias desde o início dos anos 90. Ele frequentemente falava sobre sua batalha com a dependência, admitindo abertamente problemas com drogas.

Em 1992, Kurt casou-se com Courtney Love, vocalista da banda Hole, que também era uma figura controversa e, como ele, tinha uma história de uso de substâncias ilícitas. Eles tiveram uma filha, Frances Bean Cobain, no mesmo ano.

A depressão de Cobain era conhecida e suas letras muitas vezes refletiam temas de angústia emocional, alienação e desespero. Ele foi diagnosticado com depressão clínica e sofria de problemas de saúde mental ao longo de sua vida adulta.

Os altos e baixos foram marcados por várias tentativas de reabilitação e internações em clínicas de desintoxicação. A pressão da fama e os conflitos internos provavelmente exacerbaram esses problemas.

A morte prematura de Cobain chocou o mundo e gerou uma onda de luto entre seus fãs. Após sua morte, surgiram teorias da conspiração em torno do evento, embora a investigação oficial tenha concluído que se tratou de um suicídio.

A banda Nirvana foi composta por Krist Novoselic, Kurt Cobain e Dave Grohl, que hoje faz parte do Foo Fighters (foto: divulgação)

Influência em outros artistas e estilos

A influência de Kurt Cobain em outros artistas e estilos musicais é inegável, deixando uma marca indelével no cenário musical e cultural. Tanto durante a vida, quanto após a morte, a música do Nirvana e os estilo e atitude do cantor tiveram um impacto profundo em várias áreas.

Como líder do Nirvana, Cobain foi uma figura central no movimento grunge que surgiu em Seattle nos anos 90, inspirando bandas como Pearl Jam, Soundgarden e Alice in Chains. O sucesso avassalador do Nirvana com o álbum “Nevermind” contribuiu para revitalizar o interesse pelo rock em uma época dominada pela música pop, abrindo caminho para uma nova geração de bandas de rock alternativo e indie.

As letras inspiraram uma geração de músicos a escrever letras mais pessoais e significativas. A estética grunge, marcada por roupas desleixadas, influenciou não só a moda, mas também a cultura visual em geral, contrastando com a ostentação do rock “mainstream” da época.

Cobain personificava uma atitude de desdém em relação à autoridade e à indústria musical estabelecida, inspirando músicos a desafiar convenções e buscar autenticidade em sua arte.

Após a morte, Kurt Cobain tornou-se uma figura lendária, continuando a ser uma fonte de inspiração para músicos de todas as gerações, mantendo viva sua memória e legado.

Sucesso atual

No Reino Unido, uma reportagem do jornal The Guardian, apontou que a obra do Nirvana atinge hoje até a geração Z (pessoas entre 14 e 29 anos). Artistas tão díspares quanto a cantora neozelandesa Lorde, 27, e o rapper americano Lil Nas X, 24 anos, citam Kurt Cobain como ídolo.

Nos Estados Unidos, o rapper Post Malone, nascido 15 meses depois da morte de Cobain, é o fã mais famoso. Ostenta várias tatuagens homenageando o cantor e sua banda.

Em 2020, durante a pandemia, ele pediu autorização a Frances Bean Cobain, filha de Kurt, para fazer uma live beneficente tocando o repertório do Nirvana. Em janeiro, a Rolling Stone destacou o supergrupo indie feminino boygenius (formado por Julien Baker, Lucy Dacus e Phoebe Bridgers, idades entre 28 e 29 anos), em imagem que reproduzia uma icônica capa da revista com o grupo de Cobain.

Shows no Brasil

O Nirvana, que também contava com o baixista Krist Novoselic e o baterista Dave Grohl, chegou a vir para o Brasil em 1993 para fazer dois shows trazido pelo Hollywood Rock, festival inspirado no sucesso do Rock in Rio.

A apresentação em São Paulo ficou marcada como o pior show da história da banda. Em entrevista a Lucio Ribeiro, publicada pelo Popload, Grohl explica que Kurt Cobain havia consumido alguma substância similar ao diazepam, e subiu ao palco numa rotação inferior à da banda. Em função disso, o show teve vários problemas de microfonia.

Cobain chegou a engatinhar no palco e se vestir de mulher. Cenas desse show, que teve como palco o estádio do Morumbi, na zona sul da capital paulista, ficaram registradas no DVD ““Live! Tonight! Sold Out!”. A experiência teria rendido, inclusive, inspiração para demos do álbum “In Utero” que teria sido gravadas em um estúdio no Rio de Janeiro.

A passagem pela capital fluminense, no entanto, foi mais tranquila. Exibido ao vivo pela TV Globo, o show aconteceu na Praça da Apoteose e contou com um Kurt Cobain aparentemente sóbrio.

 

 

*Fontes: SBT News / Estadão / CNN

Veja também:

 

Mel B confirma o retorno das Spice Girls em 2024!

Vem novidade por aí? Em entrevista à Glamour, a cantora Mel B contou que as integrantes de Spice Girls ainda são próximas e dividiu que elas estariam trabalhando em um grande projeto. A “scary spice”, como era apelidada na banda, ainda dividiu que o anúncio será realizado em breve, em meados deste ano.

“Não posso falar muito sobre isso, mas somos nós cinco, o que é realmente emocionante”, menciona.

Além de Mel B, o grupo era composto pelas integrantes: Mel C, Geri Halliwell, Victoria Beckham e Emma Bunton. Neste ano, elas completariam 30 anos de estrada, o que poderia ser o motivo de uma possível reunião. A conta das Spice Girls no Instagram compartilhou uma foto do grupo em comemoração ao Ano Novo e aproveitou para falar sobre o aniversário de três décadas do conjunto.

Durante a entrevista, Mel B também comenta sobre a evolução de sua carreira ao longo dos anos. Além do projeto especial com as Spice Girls, ela divide que está trabalhando em um livro que será lançado ainda neste ano.

Além de terem se apresentado nas Olímpiadas de 2012 em Londres, as meninas embarcaram em uma última turnê que aconteceu em 2019 pelo Reino Unido, dessa vez, sem Victoria, que na ocasião estava focada em sua carreira de estilista.

 

 

*CNN Brasil

Veja também:

Angra celebra 30 anos de carreira com show especial em Goiânia

Goiânia se prepara para receber um evento imperdível para os fãs de Heavy Metal. No dia 22 de julho, a lendária banda Angra subirá ao palco do Bolshoi Pub para celebrar 30 anos de estrada, apresentando seus maiores sucessos em uma noite épica.

Reconhecida como uma das principais representantes do heavy metal brasileiro no cenário internacional, o Angra conquistou fãs ao redor do mundo com sua música única e poderosa. Ao longo de sua gloriosa carreira, a banda lançou álbuns aclamados, cativando o público com sua habilidade técnica e composições marcantes.

Os ingressos já estão à venda pela plataforma Sympla, com valores a partir de R$ 120,00.

Sobre a banda

Fundado em 1991 em São Paulo, o Angra rapidamente se destacou com seu som inovador, que combinava elementos do heavy metal tradicional com influências do power metal e da música clássica. A banda ganhou notoriedade pela excelência de seus músicos e pelas performances empolgantes no palco.

Entre os principais sucessos do Angra estão canções icônicas como “Carry On”, “Nova Era”, “Rebirth” e “Angels Cry”. Essas músicas se tornaram verdadeiros hinos do metal e marcaram uma geração de fãs ao redor do mundo.

O show histórico no Bolshi Pub será uma oportunidade única para os admiradores da banda reviverem momentos marcantes da carreira do Angra.

 

SERVIÇO:

Angra – The Best of 30 Years – Goiânia

Quando: 22 de julho

Onde: Bolshoi Pub – Rua T-53, nº 1140, Setor Bueno

Ingressos: Sympla

Horário: abertura da casa às 20h / show às 23h

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Rapper Cynthia Luz se apresenta em Goiânia

A rapper Cynthia Luz desembarca em Goiânia com show mega especial no dia 20 de agosto. A cantora é conhecida por inúmeros hits como ‘’Paralisou’’, ‘’Muda’’, ‘’Deixa Ela’’, ‘’Me Negaram Amor’’, ‘’Homem de Lata’’, dentre outros sucessos e participações especiais com artistas como Marcelo Falcão, Rael, Poesia Acústica e Projota.

O evento acontece na Esplanada do Oscar Niemeyer, e faz parte da grade do show comemorativo aos 30 anos do Charlie Brown Jr.
 
Com mais de 4 milhões de ouvintes mensais no Spotify, Cynthia desembarca na capital goiana com sua turnê ‘’Não é só Isso’’, lançado em 2020 durante a pandemia, que atingiu 2 milhões de streamings e conta também com uma versão DVD ao vivo, com orquestra e convidados.
 
Os ingressos estão sendo vendidos pelo site BaladAPP com valores a partir de R$ 60,00 referente à meia entrada. Além disso, terá a opção de ingressos solidários com valores de meia entrada levando 2kg de alimento não perecível. Evento está previsto para começar a partir das 16h.

SERVIÇO:

Cynthia Luz e Charlie Brown Jr. – Tour 30 anos
 
Onde: Centro Cultural Oscar Niemeyer
 
Quando: sábado, 20 de agosto de 2022
 
Horário: a partir das 16h

Ingressos: BaladAPP

 

Imagem: Divulgação

 

10 músicas do Queen que provam que Freddie Mercury é a voz mais poderosa do Rock

Nesta quarta-feira, 24 de novembro, completam-se 30 anos da morte do cantor Freddie Mercury, que faleceu em 1991 vítima da Aids, com apenas 45 anos de idade. Nascido em Zanzibar, atual Tanzânia, em 5 de setembro de 1946, sob o nome de Farrokh Bulsara, Mercury ficou conhecido como uma das vozes mais poderosas do Rock n’ Roll e por ser líder da banda Queen, que inovou o rock com elementos da ópera e que influenciou muita gente com mais de 200 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo.

Junto com Brian May (guitarra), John Deacon (baixo) e Roger Taylor (percussão), o grupo compôs músicas dentre as mais influentes do rock mundial, como ‘’Bohemian Rhapsody’’, ‘’We Will Rock You’’, ‘’We Are the Champions’’, ‘’Crazy Little Thing Called Love’’, ‘’Another One Bites the Dust’’, dentre outros sucessos.

Em 2016, um grupo de cientistas austríacos, checos e suecos, investigou o vibrato e o tom de voz de Freddie Mercury. O estudo mostrou que as vibrações produzidas pelo tremor nervoso do diafragma e laringe para libertar a nota de sua voz variam de 5,4 Hz e 6,9 Hz. Foi constatado que o vibrato da voz do cantor era de 7,04 Hz, muito acima da média. Uma das maiores provas disso e do tamanho desse alcance, explica o sucesso da parceria de Freddie com a cantora lírica Montserrat Caballé que, em 1988, gravou um álbum inteiro com o músico.

Pensando nisso, e como forma de homenagem, separamos para vocês 10 músicas inesquecíveis do Queen, sob o comando de Freddie Mercury, que provam a sua voz extremamente poderosa e influente para o Rock mundial.

gif

Confira:

1. Bohemian Rhapsody

 

2. Who Wants to Live Forever

 

3. A Kind of Magic

 

4. I Want to Break Free

 

5. Somebody to Love

 

6. Love of My Life

 

7. Radio Ga Ga

 

8. We Are the Champions

 

9. Don’t Stop Me Now

 

10. Crazy Little Thing Called Love

 

Bônus: Freddie Mercury & Montserrat Caballé – How Can I Go On

 

Veja também:

Queen Celebration In Concert acontece em Novembro em Goiânia

Instituto Gustav Ritter comemora 30 anos com série de apresentações culturais; confira a programação

Em comemoração aos 30 anos de atuação o Instituto Gustav Ritter, a unidade da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce), preparou uma super programação com eventos nas áreas de música, dança e teatro, envolvendo os mais de 2.200 alunos da Escola.

Até o final do ano serão realizadas apresentações, entre elas, recitais, concertos da Orquestra e Banda Sinfônica, apresentações teatrais das turmas infantil e adulta e espetáculos de dança com entradas gratuitas a ingressos com valores de até R$ 25,00 a meia.

O Instituto Gustav Ritter oferece oportunidades para os alunos desenvolverem habilidades artísticas, tendo ex-alunos que hoje atuam no cenário cultural nacional e internacional, em países como Estados Unidos, Alemanha, Canadá, Suíça e França.

21/11
.Recital de Orquestra de Sax – 14h Instituto Gustav Ritter

22/11
.Grupo Oficina do Choro – 15h Instituto Gustav Ritter
.Mostra Adulta de Teatro: Arlequim – Servidor de dois amos – 19h30 Martim Cererê
.Mostra Adulta de Teatro: Torturas de um coração – 21h Martim Cererê

23/11
.Mostra Adulta de Teatro: Um pouco de nós – 19h30 Martim Cererê
.Mostra Adulta de Teatro: Carolinas, Marias e Jesuses – 21h Martim Cererê

24/11
.I Encontro de Metais – Instituto Gustav Ritter (até dia 26)
.Mostra Adulta de Teatro: Caravana da ilusão – 19h30 Martim Cererê
.Mostra Adulta de Teatro: A greve do sexo – 21h Martim Cererê

25/11
.Mostra Adulta de Teatro: Santa Joana dos Matadouros – 18h Martim Cererê
.Mostra Adulta de Teatro: Roda Viva 25/11 – 20h Martim Cererê

26/11
.Concerto de Encerramento do I Encontro de Metais – 20h Teatro Goiânia

29/11
.Recital de Teclado – 19h30 Instituto Gustav Ritter

30/11
.Recital de Cello – 18h Instituto Gustav Ritter

03/12
.Recital de Teclado e Canto – 18h Instituto Gustav Ritter

04/12
.Recital de Violão – 19h30 Instituto Gustav Ritter

05 e 06/12
.Recital de Formatura

06/12
.Espetáculo Infantil “Hércules – O Musical” Teatro do Basileu França (até dia 09)
.Recital de Música de Câmara – 8h Instituto Gustav Ritter
.Concerto da Banda Sinfônica – 19h30 Bela Vista

10/12
.Formatura – 19h Teatro Goiânia

11 e 12/12
.Espetáculo juvenil/adulto “O Corcunda de Notre Dame – O musical” – O espetáculo contará com todas as turmas de Jazz, Danças Urbanas e Flamenca – Teatro do Basileu França

 

SERVIÇO

30 anos do Instituto Gustav Ritter

Data: 21/11 a 12/12

Mais informação: (62) 98575-9098

Locais:

.Teatro Goiânia – Rua 23, esq. com a, Av. Tocantins, 252 – St. Central, Goiânia – GO, 74015-005

.Teatro do Basileu França – Av. Universitária, 1750 – Setor Leste Universitário, Goiânia – GO, 74605-010

.Instituto Gustav Ritter – Av. Mal. Deodoro da Fonseca, 237 – Campinas, Goiânia – GO, 74520-040

 

4a4d474de9f3181bf1b471809390b251.JPG

44e3333723643f18afabc38b7d36d29b.jpg

66a35a1ab58e6a3aa93e06db6e202a66.jpg

487c3bc5777e0e6b534eff3f95c3645f.png

 

Espetáculo Musical Celebra 30 anos de Projeto que promove Transformação Social em Goiânia

Um musical que conta a trajetória de transformação social de crianças e adolescentes, criado pela musicista Ivana Bontempo e com direção musical de Léo Araújo.

As protagonistas deste espetáculos são 200 crianças, atendidas pelo Projeto Amar Música, que compõem o Coro Infanto-Juvenil e o grupo de Flauta Doce. Além da equipe de Judô do Sensei Wesley Mamede.

Durante, aproximadamente, uma hora será contata a história de cidadania, num enredo que, de forma lúdica e poética, irá encantar a todos com muita música, grupos corais, teatro, dança, rap e grafite.

Aqui, a importância é ressalta o quanto valores como: ética, transparência, solidariedade, comprometimento e seriedade são capazes de mudar a vida e o futuro de muita gente.

Serviço

Onde: Teatro Goiânia
Quando: 21 de junho (quinta)
Horário: 20h30
Ingressos: R$20 (na bilheteria do teatro)

 

 

Instituto Gustav Ritter abre comemorações de seus 30 anos com Arte Viva em Goiânia

A 11ª Edição do Projeto Arte Viva conta com a participação de mais de mil alunos e professores que compõem as apresentações dos Núcleos de Música, Dança e Teatro.

Este ano, o Instituto Gustav Ritter celebra 30 anos e, em comemoração a essa data tão especial, será apresentada programação completa, repleta de novidades.

O Projeto Arte Viva deste ano conta com a apresentação de mais de 80 produções artísticas, perfazendo 12 horas de duração.

“Vamos receber no palco do evento atores, bailarinos e músicos, apresentando para comunidade goiana o trabalho desenvolvido nestes 30 anos do Instituto”, acrescenta o diretor do Instituto, Edmar Carneiro.

Outro destaque na programação será a Feira Sabor e Arte, onde comerciantes campineiros apresentarão seus produtos para o público do evento.

A programação inclui apresentações dos corais adulto, juvenil e infantil, Orquestra de Câmara, Big Band, Orquestra de Violões, recitais de música, Duo de Violoncelos, Quarteto de Sax, Banda Sinfônica, Grupo de Choro, recitais de instrumentos diversos, coreografias de balé clássico, performances, jogos e brincadeiras teatrais, espetáculo circense, dentre outras.

SERVIÇO:

11ª Edição do Projeto Arte Viva
Data: 20/06 (quarta-feira)
Horário: 8 às 21h
Local: Instituto Gustav Ritter – Av. Marechal Deodoro da Fonseca, nº 237, Campinas
Mais informações: 3201-4700 (recepção)
Entrada gratuita – Doação de um quilo de alimento não perecível