Goiânia abre as portas da ‘Ilha da Fantasia’ em endereço icônico

 

Situada na Rua 52, número 689, no coração do Jardim Goiás em Goiânia, a mais nova exposição do artista plástico  Marcelo Henrique promete levar os visitantes para um mundo onde o real e o fantástico se encontram.  A “Ilha da Fantasia” surge como o ápice da expressão individual de Marcelo, que destaca ser esta a “mais límpida e livre expressão da minha individualidade. Um reflexo das minhas conexões memoriais, afetivas, cognitivas e sensoriais”. O artista gráfico, visual e ilustrador convida o público a mergulhar em um universo construído a partir de seu campo de vivências e imaginação.

 

A exposição é uma verdadeira jornada pelos recônditos mais profundos da mente criativa de Marcelo, onde há espaço para o trânsito de diferentes personagens, bichos e plantas. Brinquedos e objetos. Lugares e paisagens bucólicas… Às vezes, reais. Às vezes, ficcionais, porém todas extraídas do meu campo de vivência, invenção e imaginação”, compartilha o artista. 

 

Em meio a um cenário que flerta com o realismo fantástico, os visitantes poderão encontrar “dândis, oficiais da reserva, nadadores, super-heróis, deuses e monstros, drags, divas, girlies e ladies”, todos apresentados em uma atmosfera que desafia os limites entre o sonho e a realidade. 

 

Quem é Marcelo Henrique 

 

Marcelo Henrique é uma figura já consolidada na cena artística de Goiânia, com uma carreira que teve início na primeira metade dos anos 90, ilustrando a coluna “ArteMania” do jornal “O Popular”. Desde então, participou de exposições icônicas, como “A arte em tempos de AIDS”, e continuou a surpreender o público com suas exposições individuais e coletivas, marcadas por uma vasta e rica trajetória em centros culturais, museus e galerias, que solidificaram seu nome no panorama artístico contemporâneo. Além do universo das artes visuais, Marcelo também deixou sua marca no mundo editorial, contribuindo para diversas publicações, como a revista de arte “1 a 0” e a “Malunga” – Revista Literária Eletrônica.

 

Serviço 

 

Local: Rua 52, 689, Jardim Goiás, Goiânia.

Contato: (62) 9994 40178

 

Goiânia recebe extraordinária exposição de artes plásticas inspirada nos anos 1980

Na quinta-feira (31), Goiânia recebeu a relíquia exposição “Do Analógico ao digital”, por volta das 19h, no Centro Cultural Octo Marques. Apresentando os trabalhos do artista Hemerson Joca, o evento traz peças exclusivas que abrangem um certo período desde a década de 80. 

As obras buscam retratar os primeiros contatos do artista com o giz de cera, apresentando uma coleção de obras em acrílico sobre tela, com dimensões de 60×80 cm. O objetivo da exposição é aprimorar as bases conceituais, incentivando o desenvolvimento de peças mais plásticas, que exploram a estética, a habilidade manual e outras possibilidades criativas.

A união entre elementos analógicos, criações manuais e o mundo digital resultou na representação de quatro décadas de experiências do artista. Essa mescla proporciona um estilo distintivo, buscando misturar elementos abstratos e orgânicos, com foco na textura e na forma.

O artista apresenta através de suas obras a liberdade de expressão, abordando questões do cotidiano. Para os amantes da arte contemporânea, os interessados poderão apreciar a exposição gratuitamente até o dia 30 de setembro, de segunda a domingo, das 9h às 17h. 

 

Serviços: 

Do Analógico ao Digital

Abertura: Quinta-feira (31/08), às 19h

Visitação: Até 30/09, de segunda a domingo, das 9 às 17h

Local: Centro Cultural Octo Marques

Endereço: Rua 4, nº 515, Edifício Parthenon Center (entrada pela Rua 7)

 

Divulgação

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

>Veja Também<

https://www.curtamais.com.br/goiania/restaurante-em-goiania-traz-show-em-homenagem-a-tim-maia-para-o-fim-de-semana

https://www.curtamais.com.br/goiania/medicina-canabica-e-tema-de-simposio-gratuito-em-goiania-nesta-sexta-1

https://www.curtamais.com.br/goiania/medicina-canabica-e-tema-de-simposio-gratuito-em-goiania-nesta-sexta-1

https://www.curtamais.com.br/goiania/goiania-recebe-acoes-de-combate-ao-suicidio

Goiás reconhecido! Will Smith compartilha trabalho de artista goiano em seu Instagram.

O ator de Hollywood, Will Smith, conhecido por filmes como ‘Eu sou a Lenda’, ‘MIB – Homens de Preto’ e ‘Esquadrão Suicida’, postou recentemente em seu Instagram a foto de uma pintura do artista goiano Fábio Gomes Trindade. A pintura em questão, está localizada em Trindade, município da região metropolitana de Goiânia, e consiste em um desenho de Will Smith, que se mistura ao cenário.

Em seu Instagram, o ator agradeceu ao artista:

Wow! Fábio, fico honrado e sempre impressionado com seu trabalho!

    I love the beauty you bring to the streets of Goiás.

     “Eu amo a beleza que você traz para as ruas de Goiás. E aí Brasil?!”



O artista ficou lisonjeado e comentou na postagem: “Tô muito emocionado”. Além da visibilidade e do reconhecimento vindo do astro vencedor do Oscar, a postagem também se encheu de comentários de fãs do ator de todo o mundo. O português se mistura em meio a tantas outras línguas na postagem. Atualmente a imagem já passou de meio milhão de curtidas em menos de 3 horas.

O artista goiano é especializado em intervenções artísticas que se misturam ao ambiente das ruas da cidade. Anteriormente, Fábio foi reconhecido por outros artistas internacionais como a atriz Viola Davis e Tina Knowle, mãe de Beyonce, em 2022, quando compartilhou uma pintura da atriz mirim Egypt Sara.

02dffb3590b2fa1cc4478df57db16a65.png

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

 

Maior Feira de Arte de Goiás acontece em Goiânia com entrada gratuita

A maior feira de negócios em arte do Centro-Oeste chega à Goiânia para sua 5ª edição. De 25 a 28 de maio, a Fargo (Feira de Arte de Goiás) acontece nas galerias do MAC GO (Museu de Arte Contemporânea) no Centro Cultural Oscar Niemeyer.

O evento conta com 23 expositores e galeristas. Como Arte Plena Casa Galeria, Cerrado Galeria de Arte, Oca Goyaz Escritório de Arte, Oto Reifschneider Galeria de Arte-DF, Aura Galeria-SP, entre outros.

A organização é composta por stands expositores, entre galerias, escritórios, coletivos de arte, espaços institucionais e de parceiros de segmentos relacionados.

 FARGO

FARGO

A Feira

“Além de fomentar as artes, como um todo, a feira também é pensada para contemplar a diversidade e oferecer um variado mix de atrações, como experiência social, transcendendo as artes visuais; além dos espaços de convivência (lounges), DJs e um café”, conta Wanessa.

Para Sandro Tôrres, a participação de galerias e representantes de serviços artísticos fez com que a feira adquirisse respaldo e legitimidade junto aos profissionais do setor, e também junto ao numeroso público visitante.

“A FARGO, desde 2017, passou a ter um papel de importante relevância na consolidação desse ambiente favorável para a produção e os negócios em arte e atua diretamente no incremento dessas relações”, aponta Sandro.

 FARGO

Serviço

5ª FARGO – FEIRA DE ARTE GOIÁS

Onde: Centro Cultural Oscar Niemeyer 

Quando: Visitação: 25 a 28 de maio, 14 às 22h – Aberto ao público

Entrada franca para todas as atividades

Imagens: Divulgação

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Região de Campinas em Goiânia ganha novo cartão postal

Acontece no próximo sábado (20), em Goiânia, um evento cultural que promete transformar a região de Campinas na Wynwood goianiense, famoso bairro da cidade de Miami pelas suas galerias de arte a céu aberto. O local escolhido são as futuras instalações do residencial Gallery Residence, em frente ao Shopping Cerrado.

379559db3df8a9b1aca8b299f6a751b5.jpeg

Com início às 10 horas da manhã, o evento contará com 14 artistas de todo o Brasil, que realizarão as pinturas em tempo real. Além disso, o evento terá food trucks, djs e recreação para crianças. A partir das 16h o evento tomará conta da entrada principal do shopping com desfile da loja LSD, banda do proprietário da loja e carro de cervejas artesanais Colombina.

 

Serviço:

Evento Wynwood 

Data: 20/08/2022 

Horário: 10 às 16 horas 

Local: Em frente ao Shopping Cerrado onde será futuramente o Gallery Residence

 

Crédito das fotos: Divulgação/Shopping Cerrado

Basileu França expõe obras de alunos de Goiânia na Internet

 
A Coordenação de Artes Visuais da Escola do Futuro de Goiás em Artes Basileu França apresenta a exposição on-line “Elementos”. A mostra segue até 20 de abril e pode ser vista no perfil @galeriadeartebf.   
 
As obras evidenciam a volumetria através da luz e sombra e foram criadas pelos alunos do Curso Técnico de Artes Visuais – Ateliê de Pintura, durante a pandemia, sob o acompanhamento da professora Liliam Rocha. 
 
Os alunos puderam aplicar a técnica e valorizar ou desvalorizar, propositalmente, algum elemento ou detalhe específico. A mostra conta também com a curadoria do artista plástico Carlos Catini e reúne desenhos de naturezas mortas.  
 
Algumas das obras expostas poderão ser compradas diretamente dos alunos artistas por meio dos seus perfis no Instagram, informados em cada post. 
 
Os valores variam entre R$ 25,00 e R$ 150,00.

 

Artista goiano abre exposição ‘Aqueles que Estão Entre Nós – Cenas de um Bestiário Fantástico’ na Plus Galeria em Goiânia

 
No próximo sábado (26), a partir das 19h, a Plus Galeria abre a exposição “Aqueles que Estão Entre Nós – Cenas de um Bestiário Fantástico”.
Em formato pocket, a mostra reúne seis obras de Marcellus Nishimoto e fica em cartaz até 9 de dezembro.
A curadoria é de Lydia Himmen, curadora e marchand da galeria, e tem co-curadoria de Aline Lara Rezende, designer, curadora e jornalista com experiência em curadoria para o Museu de Arte Contemporânea de Tóquio, Museu de Arte Moderna (MoMA) de Nova Iorque, e Vitra Design Museum na Alemanha.
 
As obras foram criadas especialmente para a mostra. São pinturas que recriam um bestiário de animais mitológicos, e abordam a relação da humanidade com a natureza. Um bestiário reúne descrições de animais reais e imaginários. É um tema que acompanha a história da humanidade desde a Antiguidade Clássica.
Na Idade Média a literatura descritiva do mundo animal tornou-se comum. Os monges católicos desenvolveram catálogos manuscritos que reuniam informações sobre animais reais e fantásticos. Eram descritos todos os aspectos que envolviam cada ser, seja ele do cotidiano, descobertos em viagens ou provenientes das lendas e mitos ancestrais. Essa imagem alegórica alcançou a nossa era por meio das fábulas disseminadas nos livros de histórias infantis.
 
O artista recria o bestiário como um sentido de alerta. Ele evoca esses animais e seus significados simbólicos que dizem mais ao próprio ser humano do que à natureza. “Um bestiário, no fundo, fala da humanidade. Esta exposição é justamente o retorno do olhar da sociedade para aqueles outros seres que nos rodeiam. Conceber um bestiário é resgatar o nosso passado, nossa essência e nossa conexão com o que somos”, conceitua Nishimoto.
 
“Marcellus Nishimoto é um artista de linguagem forte e muito coerente com suas influências e trajetória. Esta é a primeira exposição individual dele, um retrato da relevância da produção artística que vem desenvolvendo”, afirma a curadora da galeria, Lydia Himmen.
 
Sobre o artista
Marcellus Nishimoto é natural de Goiânia. Estudou Comunicação Visual e Design Gráfico na Universidade de Brasília (UnB), onde viveu por 17 anos. Em 2008 retornou à capital goiana, onde vive e trabalha. Atuou por 20 anos como designer e diretor de arte em áreas como moda, design de marcas e editorial. Desde muito cedo se interessa por semiótica e artes plásticas. Atualmente ele se dedica ao design e à arte, sendo representado pela Plus Galeria.
 
As origens de sua própria vida e da humanidade são temas recorrentes no trabalho do artista, assim como a compreensão da essência humana e da efemeridade do tempo. Nishimoto explora esses assuntos com técnicas tradicionais ocidentais e orientais, incluindo o pontilhismo em nanquim, a aquarela, o desenho a lápis e sumiê, antiga técnica oriental de pintura. A intenção do artista é capturar e fazer visíveis aspectos imateriais de nossa existência, como o tempo e o sentido da vida, por meio de obras visivelmente laboriosas e não digitais. 
 
 
S E R V I Ç O
Abertura da exposição Aqueles que Estão Entre Nós – Cenas de um Bestiário Fantástico
Quando: 26 de novembro (sábado) – (visitação até 9 de dezembro)
Horário: 19h às 22h
Onde: Plus Galeria – Rua 114, 70 – Setor Sul
Entrada franca
 
 

Artista goiano apresenta sua coleção de arte de rua e lança projeto inovador na Art Colors Experience 2016 em Goiânia

O artista Homero Maurício é natural de Goiânia e começou a se envolver com arte a partir dos 13 anos de idade. O jovem se deslumbrou com a atitude da arte graffiti, e entendeu que através dela há um posicionamento e um movimento em prol de um ideal maior. Assim começava uma paixão pela arte de rua, que começou com inspiração no estilo de grandes nomes do graffiti como Cope2, Os Gêmeos, Mr. Brainwash, entre outros.
Homero pintou durante muito tempo nas ruas apenas com o compromisso de fazer arte e expressar um pouco do sentia como artista. Com o passar dos anos começou a experimentar outras técnicas e usar novas superfícies para desenvolver sua arte e encontrou na pintura em tela um casamento perfeito com o tipo de arte de rua que desenvolvia.
 
Ele afirma que, sem dúvidas, o graffiti foi e ainda é o maior background do trabalho que executa, seja nas referencias das cores, na caligrafia das pichações, nos personagens e na cultura hiphop que da suporte à arte de rua.
Em 2012 Maurício fez um tour em 9 paises da europa em busca de conhecer um pouco da cena da arte de rua fora do Brasil, visitando países como Alemanha, República Tcheca, França, Bélgica, Amsterdam, Inglaterra, Irlanda, Romênia e Polônia.

Nos últimos dois anos, o artista se envolveu com mais algumas pessoas que acreditam no graffiti e no hiphop como estilo de vida, e assim aconteceu a construção de um projeto chamado Galpão Complexo Criativo – um espaço voltado ao universo hiphop onde é o ponto de encontro de artistas de rua, skatistas, rappers, DJ’s e todos artistas que se interessam por esse mundo. O Galpão é uma iniciativa privada que está se desenvolvendo com apoio de pessoas e empresas que querem trazer pra Goiânia um ponto de encontro forte para arte, cultura e esporte. Como o espaço é muito grande, são necessários muitos recursos para os projetos serem realizados – e o fundo que Homero está lançando no dia da exposição será um passo maior ainda pra que tudo se materialize.

 
Sobre o evento
– Serão expostas 28 obras de diversos tamanhos de telas.
– Será uma exibição única no dia 24 de novembro
– O evento se inicia às 20h e tem encerramento às 23h.
– A entrada é para apenas convidados.
– A ideia da exposição surgiu com a intenção se me apresentar como artista aos arquitetos e consumidores de arte em Goiânia e lançar o primeiro fundo privado de investimento sociocultural e artístico de Goiás.
– Esse fundo tem o objetivo de unir a iniciativa privada e a sociedade civil que acredita na arte, para o desenvolvimento de ações, eventos, e movimentos na cidade que aqueçam a cena da arte e da cultura, especialmente focado aos jovens artistas que estão aflorando, sem necessariamente depender de verbas repassadas do governo.
– A coleção está em produção há 8 meses.
– Todas obras estarão à venda, e parte da renda da venda dos trabalhos será repassado como primeiro investimento nesse fundo que estão lançando.
– Haverá um coquetel elaborado pela Beef Bistrô.
 
Mais informações no site do artista

S E R V I Ç O
Art Colors Experience 2016
Quando: 24 de novembro
Horário: 20h
Onde: Galpão Complexo Criativo – Avenida Independência, 1942
Entrada: Apenas convidados

Artista goiano cria quadros com dobradura em papel

Ricardo Machado é goiano, tem 26 anos, é formado em arquitetura, e também trabalha com arte. E em seu Instagram mostra que tem jeito pra coisa.

A sua marca Masi Artes é uma nova maneira de perceber formas, cores e sombras através da arte tridimensional geométrica. Os volumes se destacam e criam intrigantes efeitos visuais, em modulações sobre painéis e formas livres. A primeira coleção é inspirada na arte japonesa dos origamis, explorando as formas de cada fase do tsuru, revelando o contraste das sobras com as formas e cores no papel.
ef3a5437689a2d53c2a0b4e038d63baa.PNG
 
A segunda coleção, Marítima, é um estudo das águas, das ondas e das cores do mar. As ondulações dão origem a formas soltas e livres, remetendo a instabilidade do elemento, que flue através dos rios e mares e preenche as profundezas misteriosas.
3658dff86b1a6b7394ddc95b3e145f2a.PNG
 
Existem outras coleções, ainda em estado deprodução.
Você pode conhecer mais da Masi Artes no Instagram do artista.
 

Galeria de São Paulo inaugura seu primeiro espaço físico em Goiânia

Com o intuito de fomentar o mercado de artes em Goiânia, a Quadro a Quatro (Qa4) inaugura dia 23 de junho, a partir das 17 horas, sua primeira galeria de arte contemporânea fora da capital paulista, onde serão expostos e comercializados outros tipos de artes visuais além de fotografia fine art, ampliando o acervo e mantendo os valores acessíveis.

Especializada em fotografia autoral brasileira, a Qa4 foi fundada pelos sócios Thiago Ventura, Pedro Bragança e Andréia Crisóstomo. Ela nasceu como uma galeria online, sediada em São Paulo (SP), oferecendo obras exclusivas, com tiragem limitada e valor acessível, sem deixar de lado a qualidade técnica.

Trata-se de um espaço multicultural de 62 m², criado para promover um intercâmbio de ideias e vertentes diferentes em artes visuais, proporcionando uma discussão sobre o que é arte contemporânea. Além disso, a galeria tem a intenção de formar uma nova geração de colecionadores e atender também um público constituído por pessoas que queiram ter seus primeiros contato com arte, por meio da divulgação do trabalho de artistas nacionais e internacionais.30be4c836a2dedf7ce8730027334ae32.jpg

A escolha de Goiânia para abrigar esse novo projeto se justifica pela cidade estar em plena expansão, possuindo o mesmo potencial de grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

“O número de galerias da capital goiana, se comparado ao número de habitantes e seu poder aquisitivo, é muito mais baixo do que o de outras grandes cidades brasileiras”, observa Thiago Ventura.

Thiago destaca que, desde a fundação da Qa4, a principal intenção é valorizar e divulgar artistas e fotógrafos brasileiros, representando e mostrando seus trabalhos para o Brasil e o mundo.

“Com a abertura da galeria física, expandiremos ainda mais nosso leque e traremos exposições de artistas visuais de todas as vertentes, pois não existem barreiras na arte contemporânea”.

 

41bc202f48149922fa17eaa9fc99ea3f.jpg

 

Serviço:

Quadro a Quatro

Rua Mario Bittar número 20, Setor Marista – Goiânia

www.quadroaquatro.com.br

@quadroaquatro

Quinta-feira tem discotecagem e oficinas de arte em mais uma edição do Engroove

Com a proposta de combinar uma experiência musical de qualidade com a oportunidade de aprender e apreciar novos estilos de arte foi criado o Engroove, evento que hoje tem sua casa fixa no Shiva Alt-Bar e apresenta nessa próxima quinta-feira (19) os Djs Angelo Martorell e Pri, que trazem o som da noite e os trabalhos do artista Alexandre Perini, que em sua exposição “O Dobro” enriquece visualmente as dependências do Shiva Bar. Curta uma batida legal, aprecie um mini-burguer e, caso se apaixone por alguma peça que compoe a exposição de amanhã, leve um item exclusivo para casa. Uma dica: peça o Combo 1906, que inclui dois mini-burgers com molho à escolha, uma Cerveja Estrella 1906 e um abridor exclusivo da Estrella Galícia de brinde. Tudo fica por apenas R$ 19,90.

 

Engroove – So Som Sara

Onde: Shiva Alt-Bar – Alameda das Rosas, 1371, St. Oeste

Quando: 19 de maio, quinta, a partir das 19h.

Preço: R$ 6,00 (couvert)

 

 

 

Exposições no Museu de Arte Contemporânea continuam em cartaz até 29 de maio

Com o sucesso de público e recorde de agendamento de escolas, o Museu de Arte Contemporânea (MAC Goiás) mantém em cartaz até 29 de maio as duas exposições simultâneas: Cenas da arte brasileira nas coleções MAC Goiás– gravuras e desenhos e Experiências, memórias e identidades – artistas goianos no acervo MAC Goiás. Uma ótima oportunidade para quem ainda não visitou. A entrada é gratuita.

As exposições foram inauguradas no dia 19 de janeiro e tem curadoria de Gilmar Camilo. A mostra Cenas da arte brasileira está exposta na Galeria D.J. Oliveira e é constituída por obras de artistas nacionais que se destacaram nos gêneros gravura e desenho, como Alfredo Volpi, João Câmara e Tarsila do Amaral. O conjunto de gravuras da exposição é uma das mais significativas coleções que integram o acervo do museu. Dentre os 75 trabalhos, entre gravuras e desenhos, se destacam 13 gravuras de João Câmara, da série Cenas da vida brasileira, que inspirou o título da exposição.

Já a segunda mostra Experiências, memórias e identidades, tem como espaço a Galeria Cleber Gouvêa. A exposição faz um recorte da coleção de arte goiana do MAC, trazendo um panorama da produção artística entre 1967 à 2015, abordando a contribuição destes artistas para as artes plásticas em Goiás e as diversas experiências artísticas que seguiram. A exposição é composta por 50 obras de autoria de 24 renomados mestres da arte em Goiás, como Octo Marques e Valdelino Lourenço, Nazareno Confaloni, D.J. Oliveira, Cleber Gouvêa, Juliano Moraes e Luiz Mauro, e o artista Pitágoras.

Para as exposições abertas simultaneamente, foi desenvolvido pelo MAC Goiás um projeto de arte-educação, com visitas guiadas, mediações e ações educativas com várias atividades direcionadas à coordenadores, professores e alunos da rede de ensino pública e privada.

Cenas da arte brasileira nas coleções MAC | Goiás – gravuras e desenhos e Experiências, memórias e identidades – artistas goianos no acervo MAC | Goiás
Em cartaz: Até 29 de maio
Horário de funcionamento: de terça a sexta-feira, das 10 às 18h. Sábado e domingo, das 12 às 19h
Agendamento para visitas guiadas pelo telefone: (62) 3201-4918
Local: Museu de Arte Contemporânea de Goiás – Centro Cultural Oscar Niemeyer
Endereço: Avenida Deputado Jamel Cecílio, Nº 4.490, Setor Fazenda Gameleira, Goiânia-GO

Goiânia recebe mostra de dança contemporânea no mês de maio

(Foto: Cia Vata – DJD Ziri Vata Noel)

Maio ainda nem chegou e a programação não para de aumentar.  ​De 3 a 8 de maio acontece em Goiânia um dos eventos mais esperados pelo público que aprecia bons espetáculos cênicos, em especial de dança contemporânea. Companhias de todo o Brasil vão dividir o palco com artistas e grupos goianos na 8ª edição da Paralelo 16 – Mostra de Dança Contemporânea. Com 11 anos de história, a Mostra se consolida como espaço de fruição, reflexão, intercâmbio e fortalecimento da arte.

A edição de 2016 é realizada pela Associação Contemporânea de Cultura, pela Quasar Cia de Dança, e pela Arte Brasil Projetos Socioculturais. Grupos como o Camaleão Grupo de Dança (BH), a Vatá Cia. De Dança (CE), a Cia. de Ballet da Cidade de Niterói (RJ) e a Cia Virtual (SP), trazem para Goiânia um importante recorte da dança contemporânea brasileira, em conjunto com os grupos goianos, que também têm criado um desenho próprio para a produção local, como o Nômades Grupo de Dança, a Giro 8 Cia. De Dança e o ¿Por Quá?.

 

Programação:

03/05 (terça-feira)

19h – Espaço Culturama (Av. T-8, 324, esq. c/ Av. Mutirão – Galeria Casa Blanca, St. Bueno)

Palestra: “A dança sob o olhar da lente” – Palestrante: Lu Barcelos

 

04/05 (quarta-feira)

20h – Teatro Goiânia (Av. Tocantins esq. c/ Av, Anhanguera – Centro)

Camaleão Grupo de Dança (BH) – Espetáculo: Retina

 

05/05 (quinta-feira)

20h – Teatro Goiânia (Av. Tocantins esq. c/ Av, Anhanguera – Centro)

Nômades Grupo de Dança (GO) – Espetáculo: Beladona

 

06/05 (sexta-feira)

20h – Teatro Goiânia (Av. Tocantins esq. c/ Av, Anhanguera – Centro)

Giro 8 Cia. De Dança (GO) – Espetáculo: Antes que…

Cia Virtual (SP) – Espetáculo: Tempo Singular

 

07/05 (sábado)

9h às 12h – Espaço Quasar (Rua T-28, 717, St. Bueno – tel.: 3251 – 5580)

Aula pública Corpo Brincante, com Vatá Cia. De Dança (CE)

10h às 13h – Espaço Culturama (Av. T-8, 324, esq. c/ Av. Mutirão – Galeria Casa Blanca, St. Bueno)

Mesa-redonda “Gestão de Grupos”

20h – Teatro Goiânia  (Av. Tocantins esq. c/ Av, Anhanguera – Centro)

Vatá Cia. De Dança (CE) – Espetáculo: Compilation

 

08/05 (domingo)

9h às 12h – Espaço Quasar (Rua T-28, 717, St. Bueno – tel.: 3251 – 5580)

Aula pública Movimento Contemporâneo, com a bailarina Lunna Gomes, da Quasar Cia de Dança

17h – Calçada da Vila Cultural Cora Coralina (Rua 3, Centro – Fundo do Teatro Goiânia)

Tarde de Improviso com ¿Por Quá?

 20h – Teatro Goiânia  (Av. Tocantins esq. c/ Av, Anhanguera – Centro)

 Companhia de Ballet da Cidade de Niterói (RJ) – Espetáculo: Casa de Carii

  

8º Paralelo 16 – Mostra de Dança Contemporânea

Quando: 03 a 08 de maio de 2016

Onde: Teatro Goiânia, Espaço Culturama e Vila Cultural Cora Carolina

Preços de ingressos: R$ 12 (inteira) / R$ 6 (meia-entrada para estudantes e idosos acima de 60 anos)

Programação gratuita: Conferência, Mesa-Redonda e Oficinas de dança contemporânea

Mais informações: (62) 3251 – 5580 – www.facebook.com/paralelo16danca

Projeto transforma ruas de Goiânia em galeria de arte

Entra no cenário cultural goiano o projeto “Galeria aberta, artes em tapumes”. A proposta usa o grafitti para tornar a cidade mais agradável. Além de estimular a arte urbana que difere das pichações, o projeto visa criar uma visibilidade atraente e bonita na capital goiana. Será usado na execução do projeto, desenhos grafitados espalhados em três endereços diferentes da cidade. O tema escolhido por quatro artistas trata de questões sociais do mundo contemporâneo.

Uma votação vai escolher o desenho preferido população: a escolha estará aberta até dia 31 de dezembro no site www.arteemtapumes.com.br, e o resultado da votação será divulgado no dia 4 de janeiro de 2016. Em janeiro, o grafiteiro que tiver com maior número de votos será premiado pela Ademaldo Construções, idealizadora do projeto. O grupo Árvore Urbana reúne artistas Wes Gama, André Amorim, Rubin e Decy.

Os tapumes grafitados pelos artistas estão nos seguintes endereços: 1). Rua Alessandro de Morais com Rua Luzilândia, Quadra 87, Parque Amazônia (em frente ao supermercado Assaí), grafitado por Wes Gama e Rubin; 2). Rua-171 Quadra 405, Lotes 18 e 19, Jardim América, grafitado por André Amorim; e 3). Rua 239, Quadra 89-A, Setor Leste Universitário (em frente ao Hospital Araújo Jorge), grafitado por Decy.

Wes

Grafite 1, Por Rubin

André

Grafite 2, Por André Amorim

Decy

Grafite 3, por Decy

Centro Cultural Oscar Niemeyer

O Centro Cultural Oscar Niemeyer, também conhecido como CCON, é um complexo de espaços culturais situado na região sul da cidade, inaugurado em 30 de março de 2006, é composto pela Esplanada da Cultura, praça de 26 mil metros quadrados, destinada a exposições, apresentações artísticas, eventos e shows. Estão localizados nesse complexo:

Museu de Arte Contemporânea
O MAC é, hoje, uma das unidades do Centro Cultural Oscar Niemeyer, mas foi fundado em 1988 no Edifício Parthenon Center, no Setor Central de Goiânia. A mudança de endereço serviu para impulsionar as visitas ao museu, que agora faz parte de um complexo cultural e, por ter sido projetado por um dos arquitetos mais famosos do Brasil, tem em sua sede uma obra de arte. O espaço é formado pelo salão principal e pela sala Samuel Costa, onde acontecem diversas exposições. O MAC tem em seu acervo mais de 900 trabalhos de artistas locais como Siron Franco e Antônio Poteiro, e até dos Irmãos Campana, famosos em todo o país. Em novembro o Museu inaugura três exposições: no dia 26, serão exibidas as mostras “A Imagem Adquirida e A Arte” e “Memória Roubada”, ambas de Ana Maria Pacheco; e no dia 28, inaugura-se a exposição “Múltiplo Leminski”, com as obras do letrista e compositor Paulo Leminski.

Quanto: entrada franca
Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 16h / sábado e domingo, das 10h às 17h
É preciso agendar a visita? Não.
Mais informações: 3201-4918 / 3201-4923

Biblioteca
O prédio é um grande retângulo, onde estão as bibliotecas cultural, infantil e virtual, além da administração, cinemas, praça de alimentação, bar, cafeteria e lojas. Os homenageados, que denominam os pavimentos, são os escritores Bernardo Élis e José J. Veiga; e o historiador Paulo Bertran. O auditório recebeu o nome do arquiteto Tadeu Baptista e as salas de cinema receberam os nomens dos cineastas Glauber Rocha e João Bênnio.

Palácio da Música
O Palácio da Música Belkiss Spenzièri é uma grande cúpula, que tem um teatro, com fosso para orquestra, tratamento acústico e espaço confortável para os artistas e para o público. A musicista Belkiss Spenzièri Carneiro de Mendonça, que dá nome ao Palácio da Música, foi a grande dama da música erudita em Goiás e brilhou também nos palcos do Brasil e de vários outros países.

Monumento aos Direitos Humanos
O Monumento aos Direitos Humanos é uma obra dedicada a todos aqueles que lutaram e lutam pelo bem-estar da humanidade e presta homenagem a pessoas importantes para cultura de Goiás. O auditório recebeu o nome da musicista e escritora Lygia Rassi e o espaço denominado Sala Célia Câmara, lembra uma das mais aguerridas produtoras culturais do estado de Goiás.