Empresa pretende colocar carros voadores para circular em Goiânia

A startup Eve, subsidiária da Embraer, está empenhada em tornar os carros voadores uma realidade em Goiânia e em outras cidades do Brasil. Com foco no desenvolvimento de decolagem e pouso vertical (eVTOL), a empresa tem estabelecido parcerias desde 2021 com o objetivo de viabilizar viagens de curta distância utilizando veículos aéreos.

Além de Goiânia, a Eve planeja expandir suas operações para diversas cidades brasileiras como São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Florianópolis, Camboriú, Fortaleza, Natal, Recife e Salvador. Esses carros voadores apresentam uma estrutura semelhante à de helicópteros e oferecerão uma opção de transporte inovadora para os passageiros. A proposta da empresa é disponibilizar preços acessíveis, em linha com os praticados por aplicativos de corrida.

A principal vantagem desses veículos está no fato de serem movidos por energia elétrica, o que reduz consideravelmente os custos operacionais em comparação com helicópteros convencionais. Com oito hélices e capacidade para até cinco passageiros, os carros voadores serão pilotados por um profissional. Além disso, a Eve está desenvolvendo um projeto de transporte autônomo capaz de transportar até seis passageiros.

A proposta da empresa é oferecer uma opção de transporte rápida e ágil. A expectativa é que trajetos com distâncias entre 16 e 48 km possam ser realizados em menos de 20 minutos, o que contribuirá para aliviar o congestionamento nas grandes cidades. No entanto, a implementação desses veículos enfrentará desafios relacionados à legislação e à infraestrutura aérea, que precisarão ser superados para garantir a segurança e a viabilidade das operações.

Participação do governo

Ainda de acordo com a proposta da startup, é necessário um planejamento eficiente por parte dos governos, da indústria e das comunidades para aproveitar plenamente os benefícios dos carros voadores. É necessário um gerenciamento adequado do tráfego aéreo, desenvolvimento de regulamentações específicas, avanços tecnológicos e infraestrutura adequada para garantir o sucesso dessa forma inovadora de transporte.

A perspectiva de carros voadores está cada vez mais próxima em Goiânia e em outras cidades brasileiras. A Eve, em conjunto com seus parceiros e a tecnologia eVTOL, está empenhada em viabilizar uma opção de transporte aéreo eficiente, contribuindo para a transformação da mobilidade urbana. A previsão é a de que os veículos estejam em operação a partir de 2028. 

 

 

Veja também:

Startup goiana lança superapp de inteligência artificial para facilitar a vida de criadores de conteúdo

Internet 5G já está funcionando em 19 cidades goianas; saiba quais

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Pirenópolis ganha primeira estação pública de recarga para veículos elétricos

A cidade turística de Pirenópolis, tornou-se palco de uma importante iniciativa voltada para o desenvolvimento sustentável! A empresa YellotMob, em parceria com a prefeitura local e o restaurante Chico de Sá, acabam de inaugurar a primeira estação pública de carregamento para carros elétricos na região. Essa ação pioneira reforça o compromisso da cidade em oferecer uma opção de mobilidade mais inteligente e ambientalmente correta.

A YellotMob, reconhecida como uma das empresas líderes nesse segmento, tem como objetivo promover a mobilidade elétrica por meio do serviço de carregamento de veículos elétricos. Atualmente, a plataforma da empresa já conta com 30 estações públicas de carregamento em todo o estado de Goiás. Com a chegada dessa nova estação em Pirenópolis, a cidade sai na frente ao investir no desenvolvimento sustentável e se tornar uma referência no fornecimento desse serviço.

Essa iniciativa ganha ainda mais relevância quando consideramos o aumento constante do preço dos combustíveis e a crescente frota de veículos elétricos no país. A estação de carregamento para veículos elétricos não só oferece comodidade para moradores e turistas, mas também indica o compromisso de Pirenópolis em se tornar uma cidade preparada para a mobilidade elétrica, um setor que está em constante crescimento e que em breve será uma realidade para a maioria da população.

carro
Foto: divulgação

Dados de carros elétricos no Brasil

Segundo a Associação Brasileira dos Proprietários de Veículos Elétricos Inovadores (Abravei), o Brasil conta atualmente com cerca de 11 mil veículos elétricos e híbridos plug-in, dos quais 2,2 mil são totalmente elétricos. Esses números refletem a crescente demanda por alternativas de transporte mais sustentáveis.

Grandes montadoras, como a Volvo e a General Motors, já anunciaram planos para a transição total para veículos elétricos nos próximos anos. Essa tendência é impulsionada pela busca por redução de emissões de carbono e pela conscientização sobre os impactos ambientais do uso de combustíveis fósseis.

Essa é uma tendência que tende a crescer, e o setor automobilístico já tem se esforçado para atender à demanda do mercado consumidor. De acordo com a Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE), o número de carros elétricos em circulação no país triplicou nos últimos três anos. Essa expansão é impulsionada não apenas pela oferta crescente de modelos, mas também pelo aumento da infraestrutura, com mais pontos de recarga e eletropostos.

Com a inauguração da primeira estação pública de carregamento em Pirenópolis, a expectativa é de que haja uma melhoria na oferta de abastecimento para veículos elétricos, tanto em locais públicos quanto em espaços corporativos, grandes centros comerciais e outros estabelecimentos. Isso contribuirá para o crescimento de uma frota nacional mais eficiente e sustentável em todos os aspectos.

Localização

A primeira estação pública de carregamento elétrico está localizada na Rua Nossa Sra. do Rosário, 2 – Centro, Pirenópolis. 

 

Veja também:

Chalés de charme e cabanas perfeitas para curtir a dois em Pirenópolis

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Conheça regras, valores e os calendários do IPVA 2023 em Goiás

A Secretaria de Estado da Economia divulgou, nesta semana, o calendário de pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e de licenciamento de veículos automotores de 2023 em Goiás. As datas para quitar o imposto começam no dia 9 de janeiro.

Sem reajuste desde 2015, a base de cálculo do imposto incide sobre a tabela feita pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) com o valor venal dos veículos no mercado local, que teve aumento de 9,95% em média para Goiás.

Assim como ocorreu em 2022, no próximo ano, a quitação do IPVA 2023 poderá ser feita em até 10 parcelas, com exceção dos motoristas que possuem veículos com placas terminadas em 1 e 2, que poderão fazer o parcelamento em nove vezes.

A data limite para quitação do IPVA à vista, em parcela única, o que já inclui o Licenciamento Anual do Detran, ocorrerá de setembro a outubro.

O boleto deve ser emitido pela internet por meio do aplicativo Detran GO ON, disponível para IOS e Android, no do site do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) ou retirado em uma das unidades do Vapt Vupt. O Detran-GO faz um alerta aos motoristas para que fiquem atentos ao calendário e às tentativas de golpe envolvendo o IPVA. E lembra: o órgão não envia boletos pelos Correios ou por e-mail.

A secretaria ainda reforça que atrasos no pagamento resultam em juros sobre o IPVA e correção no valor do licenciamento.

Alíquotas do IPVA 2023

1,25% para ônibus, micro-ônibus, caminhão, veículos aéreos e aquáticos utilizados no transporte coletivo de passageiros e de carga

3% para motocicleta, ciclomotor, triciclo, motoneta e automóvel de passeio com potência até 100 cv (cavalos)

3,45% para veículos utilitários

3,75% para veículo terrestre de passeio, veículo aéreo e aquático e demais veículos não especificados

Isenções e descontos

O Governo de Goiás não cobra IPVA de veículos a partir de 15 anos de uso. Concede isenção ainda para PCD (Pessoas com Deficiência), ônibus ou micro-ônibus de passageiro de turismo ou escolar. Também não paga IPVA veículo novo no ano da sua aquisição, adquirido em concessionária goiana, além de redução da base de cálculo concedida às locadoras de veículos.

Os participantes do programa Nota Fiscal Goiana têm desconto de 5% a 10% no imposto, dependendo do valor das compras feitas com a inclusão do CPF nas notas fiscais. Em 2023, o desconto beneficiará mais de 630 mil pessoas.

Veículos populares com potência de até mil cavalos e motocicletas de até 125 cilindradas têm redução de 50% no IPVA. Para isso, o proprietário não podem ter cometido infração de trânsito no ano anterior e precisa estar com o pagamento em dia.

Confira abaixo o calendário de pagamento:

pagamento

 

Para mais informações, acesse o site do Detran GO ou o portal da Economia.

 

*Governo de Goiás

Veja também:

Os 10 carros mais econômicos do Brasil

Os 10 principais modelos de carros que saíram de linha em 2021 no Brasil

Com um turbulento ano em 2021, a indústria automotiva nacional precisou se adaptar a uma situação bastante atípica. Por conta da escassez de componentes eletrônicos, as montadoras priorizaram os materiais que tinham em mãos para seus modelos mais rentáveis em detrimento aos carros de entrada.

Além disso, com a desvalorização do real, o poder de compra caiu e o preço dos carros subiu. Quem pode comprar um veículo 0 km hoje está dando prioridade para modelos mais caros e completos.

Por último, uma nova fase do Proconve, programa de controle de emissões de poluentes, entrará em vigor em 2022 com maiores restrições, o que afasta alguns modelos não adequados. A junção destes fatores resultou na aposentadoria de alguns modelos veteranos.

Confira a lista abaixo com os 10 dos principais carros que saíram de linha em 2021:

Ford Ka

ford

Logo no início do ano, em janeiro, a Ford pegou o mercado de surpresa ao anunciar o encerramento de suas atividades manufatureiras no Brasil. Com isso, os carros que eram fabricados por aqui deixaram de ser fabricados na sequência. Isso incluiu a família Ka, com hatch e sedã deixando de ser oferecidos. Eles eram os modelos mais vendidos da marca em nosso mercado.

 

Ford EcoSport

Ford

Pelo mesmo motivo, o Ford EcoSport também parou de ser fabricado. O SUV foi responsável pela inauguração e popularização do segmento compacto dos utilitários esportivos e uma nova geração já estava praticamente pronta, sendo desenvolvida junto ao time de engenharia da Índia. No entanto, o fechamento das fábricas da Ford no Brasil encerrou a história.

 

Troller T4 e TX4 

troller

Outro modelo que não resistiu à mudança de estratégia da Ford para o Brasil foi o Troller T4. A marca cearense era propriedade da empresa norte-americana e, quando as fábricas fecharam, a Ford informou que o destino da Troller ainda seria decidido.

Após meses de negociações sem sucesso, a marca do oval azul optou por encerrar as atividades da Troller em agosto, com as últimas unidades do SUV sendo fabricadas em outubro. Com isso, extinguiu-se uma das últimas marcas nacionais.

 

Volkswagen Up!

Up!

Por conta da legislação que exigiu cintos de segurança para todos os ocupantes, que entrou em vigor em janeiro, o Volkswagen up! passou a poder levar apenas 4 passageiros. A mudança fez com que o mercado esperasse que o carro ganhasse uma sobrevida, apesar de suas vendas nunca terem deslanchado no Brasil. No entanto, já em abril, o carro deixou de ser fabricado para o nosso mercado.

 

Toyota Etios

Toyota

Oferecido no Brasil como modelo mais acessível da Toyota e fruto de um projeto indiano, o Toyota Etios, hatch e sedã, enfrentou um pouco de preconceito por conta do visual simples. Com vendas abaixo do esperado, deixou de ser produzido para o mercado brasileiro. A marca usou o espaço na fábrica para produzir o SUV Corolla Cross, mas o Etios continua sendo feito para outros mercados da América Latina. 

 

Chevrolet Montana

Chevrolet

Em maio, uma comunicação de um sindicato dos metalúrgicos do ABC entregou que a Chevrolet estava parando de fabricar a Montana em São Caetano do Sul (SP). A picapinha nunca conseguiu fazer frente às rivais Volkswagen Saveiro e Fiat Strada nas vendas, principalmente depois da apresentação da atual geração da última.

No entanto, será um “até breve” e não um “adeus”. A Chevrolet já informou que investirá em sua linha de montagem para produzir a nova geração Montana, que deve crescer e competir com a Fiat Toro.

 

Fiat Grand Siena

Fiat

Veterano de outros tempos, o Fiat Grand Siena passou de opção intermediária entre os sedãs da marca para um modelo bem básico focado no segmento de entrada. Porém, com motores mais que veteranos e vendas em queda, o modelo sairá de linha neste ano.

Em seu lugar, a marca deverá adaptar o Cronos, sedã mais novo, tirando equipamentos e instalando um motor 1.0 para reduzir seu custo e ocupar o lugar do Grand Siena.

 

Volkswagen Fox

Volkswagen

Fruto de um projeto nacional que chegou até a ser exportado para a Europa, o Volkswagen Fox estava na mesma geração desde o lançamento em 2003. Desde então, passou apenas por reestilizações e recebeu novos motores. Seu fim foi anunciado em outubro, após mais de 1,8 milhão de unidades fabricadas.

 

Honda Fit

Honda

Misto de minivan com hatchback, o Honda Fit sempre foi admirado pela confiabilidade e modularidade de seu espaço interno. Com uma nova geração já apresentada no Japão, o carro evoluiu e ficou muito refinado. Até demais para o mercado brasileiro. A construção sofisticada deixaria o novo Fit proibitivamente caro para o Brasil e a Honda anunciou o fim do carro por aqui com as últimas unidades sendo produzidas agora em dezembro.

 

Honda Civic 

honda

Da mesma forma, o Honda Civic também deixará de ser fabricado no Brasil até o final de 2021. O sedã foi o primeiro carro que a marca produziu no Brasil e recebeu uma nova geração neste ano. Assim como o Fit, ficou refinado e sofisticado demais para a realidade de nosso mercado. No entanto, ele voltará a ser oferecido como um carro importado a partir do ano que vem.

 

*Fonte CNN Brasil Business

Imagens: Reprodução

Veja também:

Car Boss: um verdadeiro spa para o seu automóvel

Gusttavo Lima compra carro exclusivo que pode valer até R$ 3 milhões

Existem apenas 20 modelos da Lamborghini Urus disponíveis no solo brasileiro e Gusttavo Lima, cantor sertanejo, é o novo proprietário de uma delas. Seu novo automóvel ocupa o lugar de sua Ferrari, sendo mais um carro para a coleção do sertanejo.

A Lamborghini Urus do cantor é amarela e avaliada entre R$ 2,5 milhões a R$ 3 milhões. O motor dela é 4.0 V8 biturbo de 650 cavalos de potência e 86,7 kgfm de torque. Possui câmbio automático e 8 marchas, associadas à tração integral. O automóvel pode transferir até 87% da força para as rodas traseiras e 70% para as dianteiras.

O cantor sertanejo sempre esbanjou automóveis caros e potentes. Sua primeira Lamborghini foi um Aventador preto, que custava R$ 3 milhões, fazia de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos. 

Você também pode gostar de ler: 

Gusttavo Lima lança jogo virtual https://www.curtamais.com.br/goiania/cantor-gusttavo-lima-lanca-jogo-virtual

Veja as fotos das fazendas vendidas por Amado Batista por R$ 350 milhões – https://www.curtamais.com.br/goiania/veja-fotos-das-fazendas-vendidas-pelo-cantor-amado-batista-por-r-350-milhoes 

Veja as fotos da mansão de Maiara e Maraisa 

https://www.curtamais.com.br/goiania/veja-as-fotos-da-super-mansao-de-maiara-e-maraisa-em-goiania 

 

 

Aplicativo gratuito que funciona como um mecânico digital 24H chega a Goiânia

Congestionamento, chuva intensa, alagamento (assim como mostramos nesta matéria sobre quando a Marginal Botafogo “desapareceu” sob as águas) e, inesperadamente, seu carro sofre uma pane. Uma história assim aconteceu com o Flávio Henrique, produtor artístico daqui mesmo de Goiânia, durante uma forte chuva que caiu sobre a capital. Na ocasião, o motor do carro de Flávio parou de funcionar e logo ele lembrou do aplicativo que tinha instalado no celular, mas que ainda nem havia utilizado.
No momento do incidente, que foi próximo ao Vaca Brava, o que preocupou o motorista foi uma reunião que ele tinha marcado para aquele dia, mas, principalmente, o fato de que o carro estava em uma ladeira íngreme – o que poderia fazer com que o automóvel fosse levado pela força das águas. “Havia grandes possibilidades, pelo fato de ser uma descida, de talvez o carro não estar ali mais quando eu voltasse”, revelou o produtor.
Para resolver o problema, ele recorreu ao uso de um aplicativo que havia instalado em seu aparelho e que promete ajudar em diversas situações relacionadas à manutenção do carro. Segundo ele, o atendimento ocorreu em tempo recorde (cerca de 15 minutos), contrariando as expectativas deste tipo de atendimento em um dia e horário como aquele.
Após o incidente e a “salvação”, Flávio sentiu que deveria compartilhar com outros motoristas o aplicativo, mostrando que a tecnologia está mesmo cada vez mais ajudando as pessoas em suas demandas, mas de maneira realmente útil e efetiva, sem enrolação.
Falando mais de sua experiência, o motorista explicou que “o que me incentivou mesmo a baixar foi o fato da promoção, porque baixando o aplicativo, você ganha uma higienização gratuita do ar condicionado. (…) Só que na realidade, conhecendo o app eu me surpreendi muito.”

Sobre o app

Quem tem carro sabe: as vezes eles gastam mais do que filhos! Com a diferença de que, no caso dos automóveis, não existe um serviço que funcione como uma babá para ajudar na “criação” do seu veículo. Pelo menos não até pouco tempo atrás, pois agora chegou a Goiânia o aplicativo gratuito que promete ser um verdadeiro mecânico digital disponível 24 horas para atender aos clientes!
O aplicativo é uma chance (e alívio!) para todos os motoristas, em especial para aqueles que possuem um dia a dia agitado, e que têm pouco tempo para cuidar de questões relacionadas à mecânica veicular e à checagem de datas e prazos a vencerem em relação aos documentos veiculares.

Facilidades

Imagine só a situação: seu possante sofre uma falha mecânica inesperada, no meio do trânsito ou em um bairro afastado. A primeira ideia é, para a maioria das pessoas, procurar pelo mecânico mais próximo. Todavia, não trata-se de uma tarefa fácil, levando em consideração a variedade de serviços oferecidos. Como escolher um serviço próximo e confiável? Não se preocupe, pois o SafetyCar faz uma busca da oficina mais próxima ao local do incidente para lhe ajudar.



Além dessa praticidade, o app oferece facilidades que compõem uma lista extensa. Ou melhor, mais do que extensa, a lista de facilidades é completa! Além das mecânicas recomendadas (nas quais é possível marcar atendimentos pelo próprio celular e sem complicações), o app torna possível o recebimento de alertas de vencimento para revisões e descomplica o gerenciamento de gastos com o veículo.
c94e43c39b4c4ed208ebe1da7cb5bff1.jpg
Foi pensando em todas essas facilidades, que o empresário Marcus Vinicius Gomes criou esse aplicativo. Segundo ele, a ideia surgiu de uma percepção da necessidade de inclusão do segmento de Centros Automotivos no marketing digital. “Nosso foco principal é criar uma relação de credibilidade com o usuário, oferecendo um serviço de gestão do veículo para ele”, afirmou o empresário.

Valorização do seu veículo

Vale lembrar que todos os serviços oferecidos pelo SafetyCar são constantemente avaliados por uma equipe técnica, bem como pelos usuários. “Nossa principal função é criar identidade digital para o setor de mecânicas e possibilitar aos usuários de veículos uma gestão de assuntos ligados aos seus automóveis”, finaliza Marcus.
Agora, seja franco: você consegue imaginar como um aplicativo pode gerar valor ao seu veículo? Simples! O Safetycar gera, automaticamente, um histórico sobre todas manutenções realizadas em seu automóvel. Trata-se de uma detalhada ficha contendo informações sobre manutenções e serviços, levando até um futuro e possível comprador de seu usado, todas as informações que ele precisa para saber que seu veículo encontra-se em bom estado.

Entrando e ganhando!

Já não bastasse a “mão na roda” que é o aplicativo, os novos usuários ganharão um presente irrecusável! É assim: baixou e seguiu as regras, ganhou uma higienização – sem enrolação. Confira as regras da promoção abaixo e corra, pois não há um prazo definido para o fim da promoção.

Baixe o SafetyCar agora e aproveite!

Android | iOS

Confira as redes sociais do SafetyCar e receba dicas, curiosidades e promoções relacionados à direção, até porque, sempre é hora para aprender algo novo sobre os possantes.

Site oficial
Facebook
Instagram

 

Mudanças no trânsito: carros voadores podem estar mais próximos da realidade do que nunca

(Foto: reprodução)

Não, não é pegadinha! O fundador do Google, Larry Page, criou uma empresa para desenvolver protótipos de carros voadores. O executivo, porém, não é o único que tem feito investimentos nessa tecnologia inspirada em filmes de ficção-científica.

Ao menos duas outras empresas conduzem, atualmente, projetos práticos nesse sentido. Uma delas é a norte-americana EHang, que está prestes a colocar em testes de voo o seu drone autônomo capaz de carregar um passageiro por viagem. Conhecido apenas como “184”, o protótipo não precisa nem de um piloto ou motorista, já que é capaz de dirigir-se sozinho.

Enquanto isso, na Europa, a alemã PAL-V Europe NV anunciou durante esta semana que tem planos para colocar no mercado até 2018 um carro de três rodas também capaz de levantar voo. O veículo custaria cerca de US$ 565 mil e, assim como a EHang, só oferece espaço para um passageiro – que, no caso, também seria o piloto, já que este protótipo não é autônomo.

Segundo Mark Moore, engenheiro da Nasa consultado pelo site da Bloomberg, essa tecnologia só está chamando a atenção agora por conta de um outro setor de investimento moderno: os carros que se dirigem sozinhos. De acordo com ele, fazer um veículo terrestre se movimentar de forma autônoma é muito mais difícil do que fazê-lo voar.

Moore explica que a melhor maneira de abastecer um carro voador é com motores elétricos, que são mais silenciosos, seguros e possuem menos peças em movimento do que um sistema de combustão usado em carros comuns. “Motores elétricos eram mais usados em equipamentos industriais, onde eles ficaram estagnados. Até que a indústria automotiva se interessou e começou a investir”, diz o engenheiro.

 

Via: Business Insider

As capitais onde os carros circulam quase vazios

Goiânia ocupa o 6º lugar entre as capitais em que os carros transitam quase vazios. De acordo com o levantamento, são menos de 3 habitantes por veículo. O grande número de carros nas ruas pode ser visto, por um lado, como um resultado direto da melhoria no acesso à renda vivida nos últimos anos pelo brasileiro. Em países desenvolvidos como Bélgica e Espanha, por exemplo, o índice é similar ao encontrado em Curitiba, a capital que ocupa a primeira posição no ranking.

No entanto, esse é só uma lado da moeda. Além do impacto ambiental, a priorização do transporte individual pode escancarar, num curto prazo, o grande desafio das cidades brasileiras que é o de lidar com a falta de infraestrutura. Sem soluções eficientes de transporte público, fica muito difícil imaginar um cenário que não seja o de caos.

O ranking foi elaborado por EXAME.com a partir de dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e da estimativa populacional do IBGE para 2015. A conta considera apenas automóveis e utilitários e exclui caminhões, ônibus, micro-ônibus e motos.

 

ranking-automoveis

16 atitudes que você precisa mudar para melhorar o trânsito

Ouvimos de todo mundo que conhecemos todos os dias como o trânsito está ficando cada vez mais complicado. O número de carros têm aumentado, o transporte público é insatisfatório, e todo mundo está sempre com pressa. O que não se pode ignorar é que todos somos parte desse sistema e todos podemos ajudar a melhorar o trânsito em Goiânia – e com ações simples, como essas 16 atitudes que você precisa mudar para melhorar o trânsito:

 

1. Não estacionar na frente da escola das crianças

 

2. Não fechar o cruzamento

 

3. Não estacionar nas vagas exclusivas para idosos e deficientes

 

4. Sempre dar seta ao fazer curvas

 

5. Não usar faixa exclusiva de ônibus

 

6. Não parar na faixa de pedestres

 

7. Dar preferência para os pedestres

 

8. Pedrestre: atravesse sempre na faixa

 

9. Respeite a preferência nas rotatórias

 

10. Respeite o limite de velocidade

 

11. Desacelere no sinal amarelo

 

12. Não avance no sinal vermelho

 

13. Ciclistas e motociclistas: não ziguezaguear entre os carros

 

14. Não dirigir de salto alto

 

15. Não usar celular enquanto dirige

 

16. Não beber antes de dirigir