Viela Gastronômica: Restaurante Italiano em Goiânia oferece drink grátis no Outubro Rosa

Durante todo o mês de outubro, o restaurante italiano Viela Gastronômica realiza o Outubro Pink Drink. Na doação de lenço, hidratante ou sabonete neutro, os clientes ganham um drink alcoólico ou não alcoólico. “Nosso propósito é resgatar a auto estima dessas mulheres.” frisa a Empresária Flávia Coelho Torres, idealizadora do projeto Instituto Torres de Amor. 

 Empresária

Restaurante Viela Gastronômica promove ação em prol do Outubro Rosa

Empresária

Conheça o Instituto Torres de Amor

O dia 15 de março poderia ser, para grande parte da população goianiense, apenas mais um dia normal, uma segunda-feira comum. Mas para Flávia, aquele seria o dia que mudaria sua forma de ver a vida para sempre. “Um susto! Uma virada de chave. A busca de novos propósitos de vida”, conta.

Naquela manhã de março, a empresária acordou e foi ao médico fazer exames de rotina, pedidos por um endocrinologista.

O espanto veio logo em seguida, com os resultados da ultrassonografia: uma distorção peculiar havia sido detectada na mama esquerda. A confirmação veio pouco depois, por meio do exame de mamografia. “A biópsia detectou um tumor maligno, hormônio dependente de 2.5 cm, o qual sugeria uma cirurgia”, lembra Flávia. “Senti na pele a necessidade do autocuidado”.

Com apoio de familiares e amigos, em especial a filha de 23 anos e o marido, passou pela cirurgia. Depois de 90 dias, vieram as 18 sessões de radioterapia. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o paciente não sente nada durante o tratamento. Grande parte dos pacientes com câncer realizam tratamentos com radiações. Os resultados costumam ser positivos, incluindo desaparecimento do tumor, controle e cura da doença.

“Tecnicamente estou em remissão porque tenho de tomar um bloqueador de hormônios (Tamoxifeno) por 5 anos”, explica Flávia. “Mas no meu coração, fé e espírito estou curada”.

Empresária

Empresária Flávia Coelho Torres, idealizadora do projeto Instituto Torres de Amor 

Recuperada e feliz, a empresária decidiu comemorar seu aniversário de forma diferente. No dia 13 de setembro de 2023, durante as comemorações de seu 50° ano de vida, Flávia pediu às amigas que seus presentes de aniversário fossem doações de itens para mulheres em tratamento de câncer. “Com essas doações, montei 300 sacolas. Uma benção”. Ali nasceu o Instituto Torres de Amor.



Serviço

Outubro Pink Drink

Onde: Viela Gastronômica – R. 136-D, 91, St. Sul

Quando: Quarta, quinta e sexta – 11h30 às 15h, 19h30 às 23h30 | Sábado – 12h às 16h, 19h30 às 23h30 | Domingo – 12h às 16h | Almoço Executivo de Quarta a Domingo: R$64,9

Contato: (62) 3541 3263

Imagem: Reprodução

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Goiânia promove mutirão com 300 exames gratuitos para mulheres neste sábado

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza, neste sábado (05/11), ação especial Goiânia Sempre Rosa “Saúde é Prioridade”, na Escola Municipal Dom Tomás Balduíno, localizada na Rua da Liberdade, 171-229, no Residencial Jardins do Cerrado I.

O objetivo é levar serviços de prevenção, educação e promoção da saúde mamária às mulheres da região. “Com esta ação especial, vamos levar serviços importantes para a saúde da mulher, de forma conjunta, e a um número maior de beneficiadas. É uma grande oportunidade para que essas mulheres tenham acesso mais ágil aos exames de prevenção do câncer”, explica o secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso.

Serviços oferecidos

– Ultrassom de mama, abdômen total, pélvica e de tireoide (300 vagas, sendo 70% para demanda espontânea com senha e 30% para pacientes regulados)

– Prevenção de câncer de boca

– Prevenção de colo de útero (Papanicolau)

– Solicitação de mamografia

– Consulta médica

– Eletrocardiograma

– Práticas integrativas-auriculoterapia

– Distribuição de kits de saúde bucal

– Vacinação – população em geral de todas as faixas etárias (van da VacinAção para Covid-19, todas as vacinas do PNI e Influenza)

– Testagem de Covid-19 – demanda espontânea (mil testes rápidos de antígeno)

– Samu

– Aferição de pressão arterial e glicemia

– Testagem de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) – 600 testes (150 testes – HIV , 150 testes – sífilis; 150 testes – hepatite B, 150 testes – hepatite C)

Goiânia Sempre Rosa

O projeto Goiânia Sempre Rosa é um programa de governo da Prefeitura de Goiânia, que visa o cuidado continuado e permanente das doenças mamárias, com foco na detecção precoce do câncer de mama.

Em um ano de implantação do programa, a Secretaria Municipal de Saúde ampliou a oferta desses serviços. De outubro de 2021 a outubro de 2022, foram realizados 21.644 atendimentos médicos e de enfermagem, 7.278 atendimentos médicos em mastologia, 22.997 ultrassons de mama, 38.169 mamografias, e 871 ultrassonografias mamária com Core biopsy (biópsia da mama feita a partir de amostras retiradas com agulha grossa).

 

SERVIÇO:

Ação Goiânia Sempre Rosa- “Saúde é Prioridade” oferece serviços de saúde às mulheres da Região Oeste da Capital

Dia: Sábado (05/11)

Horário: 7h30 às 17h

Local: Escola Municipal Dom Tomás Balduíno,

Endereço: Rua da Liberdade, 171-229 – Residencial Jardins do Cerrado I.

 

Imagem: SMS

Saúde: Mulher descobre câncer na unha após conviver por 10 anos com mancha

A tiktoker americana Maria Sylvia descobriu um tipo de câncer ao investigar uma mancha escura na unha do polegar. De acordo com o depoimento dela na rede social, a coloração incomum surgiu há 10 anos e ela não desconfiava que pudesse ser uma anomalia. 

 

Maria explicou aos seguidores que a doença detectada se chama melanoma subungueal, popularmente conhecida como câncer de unha. De acordo com um estudo do Instituto Nacional do Câncer a  manifestação desse tipo de câncer é rara e ocorre geralmente em adultos.

 

Maria contou que a mancha começou a surgir em 2012, mas como era pequena, ela não deu muita atenção. No entanto, ao longo dos anos, a marca foi crescendo e ficando mais escura, até que Maria decidiu procurar um especialista para ver o que estava acontecendo. Ela revelou ainda que o diagnóstico não aconteceu de primeira e que passou um bom tempo indo em diversos médicos. O resultado saiu em janeiro desse ano.

 

Ainda de acordo com ela, a biópsia foi incentivada por um amigo.  No final de janeiro saiu o resultado como  melanoma subungueal, que é câncer debaixo da unha. Após o diagnóstico, ela foi submetida a uma cirurgia para remoção da unha danificada. Mais tarde, novos exames confirmaram o desaparecimento de células cancerígenas no polegar

Pesquisa aponta que células vivas do leite materno podem combater câncer de mama

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, descobriu que as células vivas do leite materno humano podem ajudar os cientistas a descobrirem tratamentos inovadores para o câncer de mama. Antes, pensava-se que essas células estavam mortas ou morrendo, mas, de acordo com o estudo, elas estão vivas e bem, o que pode, a partir de agora, dar pistas sobre os primeiros indicadores da doença e podem ajudar os pesquisadores a entenderem melhor sobre os tecidos mamários e como eles mudam quando as mulheres estão em fase de amamentação.

A pesquisa foi publicada, no fim de janeiro, na renomada revista científica ”Nature Communications”. A principal autora do estudo, Dra. Alecia-Jane Twigger, explicou que ”O tecido mamário é dinâmico, mudando ao longo do tempo durante a puberdade, gravidades, amamentação e envelhecimento. Essas células vivas fornecem aos pesquisadores informações sobre um potencial indicador precoce do desenvolvimento futuro do câncer de mama”.

Para o desenvolvimento do estudo, os pesquisadores coletaram amostras de leite de mulheres que amamentam e tecido mamário de mulheres que não amamentam. Depois de descobrir as diferenças entre os dois tipos de células, eles descobriram que, em média, menos de um quarto de xícada (50 ml), contém centenas de milhares de células para os pesquisadores estudarem.

Walid Khaled, do Instituto de Células-Tronco da Universidade, que também participou do estudo, se mostrou otimista com os primeiros resultados: ”Quando Alecia me disse que encontrou as células vivas no leite, fiquei surpreso e animado com as possibilidades. Esperamos que esta descoberta permita estudos futuros sobre os primeiros passos do câncer de mama”.

Números no Brasil

Conforme dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o mais incidente em mulheres no mundo, com aproximadamente 2,3 milhões de casos novos estimados em 2020, o que representa 24,5% dos casos novos por câncer em mulheres.

No Brasil, excluídos os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama também é o mais incidente em mulheres de todas as regiões, com taxas mais altas no Sul e Sudeste. Para o ano de 2021 foram estimados 66.280 casos novos no país, o que representa uma taxa de incidência de 43,74 casos por 100 mil mulheres.

 

*Com informações Agência Brasil

Imagem: ThinkStock

Veja também:

Covid: pessoas infectadas e vacindas adquirem ”superimunidade”, diz estudo

HGG realiza mutirão de reconstrução mamária em Goiânia

O Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG realiza, até o fim do mês, o Mutirão de Reconstrução Mamária ao longo deste mês. Trata-se de uma das ações do Outubro Rosa, campanha de conscientização sobre o câncer de mama. Ao todo, serão atendidas 15 pacientes, que já estão com as Autorizações de Internação Hospitalar (AIHs) liberadas, e passarão pelo centro cirúrgico da unidade de saúde para o procedimento.

No HGG, o tratamento para o câncer de mama consiste na realização de mastectomia ou cirurgia conservadora. Em 90% dos casos, a reconstrução mamária é a associada aos procedimentos, mas os casos destas pacientes são de reconstrução tardia, ou seja, feitas após o tratamento cirúrgico da doença.

De acordo com a médica chefe do Serviço de Mastologia do HGG, Érika Silva, a reconstrução é preconizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para mulheres com diagnóstico positivo para câncer de mama. “São pacientes que fizeram o procedimento cirúrgico para a retirada do tumor e, agora, passarão pela cirurgia de reconstrução. Quando ela é realizada, diminui muito as comorbidades e sintomas depressivos das pacientes”, afirma.

O chefe do Serviço de Cirurgia Plástica do HGG, Sérgio Augusto enfatiza que a iniciativa do HGG atende mulheres que tiveram câncer de mama e que estão aguardando pela cirurgia reconstrutiva. “Este tipo de tratamento é oferecido pelo SUS de forma gratuita em sua totalidade, desde a desde a retirada do câncer até a reconstrução das mamas. O nosso objetivo é alcançar o maior número de mulheres para que elas procurem atendimento”, finaliza o médico.

 

Imagem: Divulgação

Veja também:

Cientistas descobrem nova proteína capaz de impedir o avanço do câncer

Cientistas descobrem novo tratamento para Câncer de Mama agressivo

Em meio à campanha nacional do Outubro Rosa, destinada ao combate e conscientização sobre o Câncer de Mama, temos uma notícia que traz esperança. Uma equipe de médicos e cientistas do Centro Nacional do Câncer de Singapura, identificou um novo método para tratar o câncer de mama chamado triplo-negativo (CMTN), um dos mais agressivos tipos de câncer e com poucas opções de tratamento. A descoberta foi publicada na Revista News Medical, no último dia 15 de Outubro.

A equipe usou um medicamento antineoplásico chamado bexaroteno (vendido sob a marca Targretin, utilizado para o tratamento de linfoma cutâneo de células T) para facilitar esse processo antes da quimioterapia, que ainda é considerado o tratamento padrão básico. Os médicos responsáveis descobriram que as células cancerosas mudam entre diferentes estados celulares, incluindo mudar de menos agressivas para mais agressivas e vice-versa. Ao converter as células cancerosas altamente agressivas para o formato menos agressivo, os tumores são ”preparados” para responder melhor à quimioterapia, que funciona eliminando essas células. 

Este processo biológico é denominado ”transição mesenquimal-epitelial”, e a equipe usou o bexaroteno para facilitar o processo no trabalho pré-clínico do câncer de mama, antes da aplicação da quimioterapia.

câncer
O tratamento neoadjuvante com retinoides pode promover a conversão de células cancerosas mesenquimais, altamente agressivas, em células cancerosas epiteliais, menos agressivas no câncer de mama. [Imagem: National Cancer Centre Singapore]

 

A equipe já anunciou o início de um ensaio clínico humano, com previsão de duração de três anos, para investigar se a abordagem funcionará fora do ambiente laboratorial. ”Para nosso estudo, existe uma veersão de grau clínico do indutor de transição mesenquimal-epitelial, o que facilitou significativamente a tradução direta para o cenário clínico. Esperamos que os resultados sejam o primeiro passo na introdução de um novo conceito no tratamento do câncer”, disse a Dra. Elaine Lim, coordenadora do estudo.

 

*Com informações portal Diário da Saúde

Imagem: Divulgação

Veja também:

Prédios e monumentos recebem iluminação especial para o Outubro Rosa em Goiânia

Goiânia tem dia D da campanha Outubro Rosa

Outubro Rosa: mostra fotográfica e banco de cabelo alertam para o diagnóstico precoce da doença

Outubro Rosa: mostra fotográfica e banco de cabelo alertam para o diagnóstico precoce da doença

Registros de Danilo Facchini expostas no piso 2 do Araguaia Shopping lembram da importância do autocuidado como forma preventiva do câncer de mama no Outubro Rosa. Essa é a essência da mostra fotográfica “Um Toque de Coragem” que compartilha histórias de 14 mulheres.  

 

 

Além das belas imagens, dentro da programação das atividades do Outubro Rosa, o mall promove também um evento de arrecadação de cabelos para o banco de perucas, no próximo dia 15, das 8h30 às 20h30, na Praça Central (Piso 1).

 

As profissionais da beleza Terezinha Bento da Silva (Salão Spaço Dellas) e Claudia Mendes da Silva (Salão Beleza e Estética) estarão no shopping para receber as doações de cabelos já cortados e também para fazer o corte do cabelo daqueles clientes que, num ato de amor, desejarem participar da iniciativa com a doação. Os cabelos arrecadados serão destinados ao Hospital Araújo Jorge e ao Cebrom.

 

 

Lives 

Uma série de lives transmitidas pelo instagram @araguaiashopping vai abordar o tema do câncer de mama, em conversas com convidados, sempre às 19h30.

 

 

 

05.10 – Tatiana Alves (psicóloga)

 

Tema da Live: Desafios emocionais do câncer de mama – mudanças e perdas

 

 

 

14.10 – Dr. Leandro Gonçalves e Dr. Frank Lane

 

Tema da Live: Prevenção, Causa e Diagnóstico

 

 

 

21.10 – Grupo Vencendo o Câncer

 

Tema da Live: Sinais, Tratamento e Desafios

 

 

 

28.10 – Secretário da Saúde e Secretária da Mulher de Goiânia

 

Tema da Live: Tratamento Gratuito, Autoexame e suporte

 

 

 

*Serviço*

 

Exposição fotográfica Um Toque de Coragem

 

Data: até 31 de outubro

 

Local: Piso 2

 

Horário: das 8h30 às 20h30

 

Valor: gratuita

 

Banco de Perucas

 

Data: 15.10

 

Local: Piso 1

 

Horário: das 8h30 às 20h30

 

Leia também: 

Dica do clube Curta Mais: 3 pratos incríveis para fugir do arroz com feijão na hora do almoço em Goiânia – Curta Mais

Turismo em Goiânia: o que fazer de melhor na cidade em cada dia da semana – Curta Mais

13 museus em Goiânia que você precisa conhecer – Curta Mais

 

Cientistas descobrem nova proteína capaz de impedir o avanço do câncer

Mais uma conquista da ciência. Pesquisadores da universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, identificaram uma nova proteína que é capaz de impedir que as células do câncer se espalhem. Esse processo, chamado de intravasamento, acontece quando as células cancerígenas se separam do tumor original e entram na corrente sanguínea, espalhando a doença para outras partes do corpo humano. Essa descoberta, portanto, é promissora para lidar com a metástase, além do tumor original, que é uma das maiores causas da mortalidade.

 

De acordo com informações do portal americano ‘’Science Daily’’, a proteína é chamada de ‘’TRPM7’’ e detecta a pressão do fluido que flui na circulação e impede as células de se espalharem pelo sistema vascular. ‘’Descobrimos que as células tumorais metastáticas reduziram acentuadamente os níveis desta proteína sensora e é por isso que entram de forma eficiente na circulação, em vez de se afastarem do fluxo de fluido”, explicou o professor Kaustav Bera, autor principal do estudo.

 

Kaustav
O professor responsável pelo estudo, Kaustav Bera. (Imagem: LinkedIn)

 

A equipe fez ainda uma análise de dados de pacientes com câncer de mama, gástrico e hepático que expressaram altos níveis de TRPM7. Os dados mostraram que, nesses casos, os pacientes tinham probabilidade de viver mais do que aqueles com níveis mais baixos da proteína. A equipe espera que as descobertas possam levar a novas terapias contra variados tipos de Câncer.

 

Viva a Ciência!

Imagem: Reprodução

Veja também: Cientistas testam células-tronco para tratamento de diabetes e afirmam que a cura está próxima

Pesquisadores da USP descobrem composto que pode regredir o câncerde mama 6 vezes mais rápido

Pesquisadores da USP descobrem composto que pode regredir o câncer de mama 6 vezes mais rápido

Um composto encontrado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com a Faculdade de Medicina de Harvard, pode acelerar o tratamento e regredir em até seis vezes o câncer de mama considerado mais agressivo, o triplo negativo.

 

Esse tipo de câncer de mama corresponde a 15% de todos os casos e sua incidência costuma ser maior em mulheres jovens. Diferente dos outros cânceres invasivos, o triplo-negativo é considerado um dos mais perigosos, pois as células cancerígenas crescem e se multiplicam rapidamente, com maior chance de reaparecerem em outras partes do corpo, ocasionando a metástase. 

 

O trabalho, publicado na aclamada revista científica ‘’Science Signaling’’, analisou compostos disponíveis para encontrar a molécula ideal e inclui uma etapa anterior ao processo da quimioterapia, com a utilização de uma droga identificada que enfraquece as células tumorais. O tratamento ainda está em estudo e foi testado durante 21 dias em camundongos. Os resultados, entretanto, se mostraram bastante positivos.

 

Foto: Reprodução UNICA Corp

Viralizou! Autor da ‘caneta azul’ lança nova versão em homenagem ao Outubro Rosa

A voz inconfundível do cantor Manoel Gomes que viralizou no WhatsApp, desde que o maranhense postou um vídeo no Instagram lançando a ‘Caneta Azul’, agora ganhou uma nova versão. O cantor coleciona mais de 330 mil seguidores e sua canção teve versões criadas por artistas como Wesley Safadão e Rodrigo Faro, e o humorista Carioca. 

Neste mês de outubro, em que é o rosa simboliza o movimento pela conscientização do câncer de mama em todo o mundo, o Manoel reforça o apelo com o seu mais novo hit, confira:

 

Foto: Reprodução/Instagram

Pesquisa da UFG aponta taxa de 22% de incidência de câncer de mama hereditário em Goiás

Centro de Excelência em Genética Humana e Médica (ICB/UFG), em parceria com o Centro Avançado de Diagnóstico da Mama (CORA) do Hospital das Clínicas da UFG, desenvolveu uma pesquisa que identificou a taxa de 21,56% de incidência de câncer de mama e ovário hereditário em Goiás. Isso quer dizer que, no Estado, em cerca de 22% dos casos, os filhos e familiares de pacientes com câncer de mama e ovário podem também desenvolver a doença. O índice está bem acima da média de outros estados brasileiros.

O índice é compatível com a média nacional. No entanto, é quase dez vezes superior se comparado com Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, onde as taxas ficaram em 2,3 e 3,5%.

Tratamento no SUS

De acordo com o estudo da UFG, cerca de 70 a 80% da população não têm acesso ao teste genético, uma vez que não são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em Goiás, os diagnósticos genéticos são realizados com o envio do material para fora do Estado.

O diagnóstico molecular realizado pela UFG, durante o segundo semestre do ano passado, foi pioneiro no Estado de Goiás e só foi possível com o fomento do Programa de Pesquisa para o SUS (PPSUS), que garantiu a compra do aparelho e insumos. “Com o fim do projeto, nosso objetivo, agora, é buscar novas fontes de fomento e fazer parcerias para conseguir os reagentes, que acabaram, para continuar a fazer os exames”, afirma professora Elisângela Lacerda. “Com parcerias, podemos disponibilizar exames com um valor bem menor do que o de mercado”.

Pesquisa da Universidade Federal de Goiás associa gordura abdominal ao risco de câncer de mama

Em todo o mundo, o dia 4 de fevereiro é dedicado ao combate ao câncer. Pesquisadores e profissionais da saúde se empenham para reforçar as ações de prevenção e tratamento da doença, além de alertar sobre os inúmeros fatores que estão relacionados ao seu desenvolvimento. Neste sentido, pesquisa realizada pela Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Goiás (Fanut/UFG) demonstrou que mulheres com acúmulo de gordura abdominal visceral têm maior chance de desenvolverem câncer de mama.

O estudo, coordenado pelos professores Karine Anusca e Ruffo Freitas, foi conduzido com um total de 254 mulheres, entre aquelas recém-diagnosticadas com câncer de mama atendidas no Hospital das Clínicas da UFG. A pesquisa concluiu que possuir um indicador alto de gordura visceral, que é aquela que se forma ao redor dos órgãos, especialmente abdominal, aumenta em 74% as chances de desenvolver câncer mama. Enquanto isto, possuir valores bons de HDL, o chamado colesterol bom, diminui em 49% a possibilidade do surgimento da doença.

A pesquisadora Jordana Godinho Mota explica ainda que a gordura abdominal libera proteínas inflamatórias que causam a resistência à insulina no organismo. Com isto, a insulina deixa de cumprir o seu papel, que é de colocar a glicose da corrente sanguínea no interior das células. Uma vez que a concentração de açúcar aumenta no sangue, a mulher pode desenvolver, além do diabetes tipo 2 e placas de gordura nos vasos, doenças como hipertensão arterial e câncer. “A adiposidade visceral e esta resistência à insulina aumentam o risco de câncer de mama no grupo de mulheres que participaram no nosso estudo”, afirma a pesquisadora.

Atividade física

A pesquisa concluiu também que, comparadas às mulheres sem câncer, as pacientes analisadas praticaram menos atividades físicas e muitas se declararam inativas durante toda a idade adulta. Segundo a pesquisadora, essa situação reforça a importância das orientações de pesquisas recentes que apontam uma redução de 20 a 25% no risco de desenvolver câncer de mama em mulheres fisicamente ativas em comparação àquelas sedentárias. Inclusive, a atividade física é importante até mesmo para a resposta terapêutica ao câncer de mama e o aumento da sobrevida após o tratamento contra a doença.

A próxima etapa da pesquisa avaliará as alterações da composição corporal, óssea e perfis lipídico e glicêmico das mulheres que foram tratadas com quimioterapia para o câncer de mama. De antemão, a pesquisa já reforça a importância da participação de uma equipe multiprofissional e interdisciplinar no atendimento a essas pacientes.

 

Fonte: Ascom/UFG

Foto: Divulgação

Goiânia terá mutirão gratuito para reconstrução mamária em vítimas de câncer de mama

O mutirão é uma inciativa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e irá atender casos com base em critérios socioeconômicos e clínicos.

As cirurgias de correções mamárias serão realizadas sem custo na Santa Casa de Misericórdia de Goiânia, no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (HC), no Hospital Araújo Jorge e no Hospital Geral de Goiânia (HGG) entre os dias 24 e 29 de outubro.

Interessas devem encaminhar até este sábado (10) um e-mail com um resumo do caso acompanhado de todos os dados pessoais como nome completo, idade, renda familiar, endereço e telefone.

Segundo a SBCP-GO a campanha Cirurgia Plástica Solidária atenderá exclusivamente pacientes que necessitam de cirurgias reconstrutivas pós-câncer de mama, o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, que registrou mais de 50 mil casos em 2015.

Serviço
Mutirão Nacional de Reconstrução Mamária
Inscrição: até dia 10 de setembro
Email: [email protected]
Data das cirurgias: 24 a 29 de outubro

Hip Hop em combate ao câncer de mama, no Beco da Codorna

Apresentações de música, dança, discotecagem e, claro, muitas orientações de saúde para combater o câncer de mama. Essa é a proposta do Rap Club, que organiza pela primeira vez o Rimas & Rosas que ocorre neste domingo, dia 25/10, a partir das 10h. O encontro vai ser no Beco da Codorna, espaço público dedicado à cultura Hip Hop, no Centro de Goiânia. A entrada é gratuita.

O público vai poder conhecer de perto a nova geração de artistas mulheres do Rap, da MPB e do Rock da capital goiana. Shows com as cantoras Tati Ribeiro, Jade VMG, Albaniza (do grupo Raízes do Gueto), P.A, Julie Matos, os grupos Apologia Feminina e Conduta da Graça (Anápolis) e discotecagem com as DJs Rayanne e Lú Santos. Além desses shows, o evento terá batalha de MC’s com premiação e pista de skate.

Profissionais da área da saúde se reunirão no espaço para orientações de saúde e palestras sobre o câncer de mama, exames e distribuição gratuita de camisinhas masculinas e feminina.

Beco

Esse é o famoso beco da codorna, espaço público dedicado à cultura Hip Hop

 

Veja o clip da jovem rapper Tati Ribeiro, que também estará no evento: 

 

RIMAS & ROSAS

Quando25/10 (domingo)

Horário:  A partir das 10h

Local: Beco da Codorna (Av. Tocantins c/ Av. Anhanguera, Centro)

Mais informações:  https://www.facebook.com/events/772149822895223/

Entrada franca!