Cidade goiana com maior lago subterrâneo da América Latina guarda cachoeiras e tesouros sensacionais

Cocalzinho de Goiás é uma cidade muito charmosa do estado de Goiás. A cidade fica a 133 km de Goiânia. O percurso pode facilmente e,com tranquilidade, ser feito em cerca de 2 horas. O município, que hoje é reconhecido pelas belezas naturais e ecoturismo, deve ao cimento a sua fundação.  Não entendeu nada? Explicamos:

Para atender à forte demanda criada pela construção da nova capital do país, Brasília, uma fábrica da Votorantim foi instalada em 1961 na zona rural de Corumbá de Goiás, cidade goiana do ciclo do ouro. Ali desenvolveu-se um distrito, que mais tarde, em 3 de julho de 1990, obteve sua emancipação. Essa Cidade é Cocalzinho de Goiás.

 Nos tempos de Glória, a fábrica teve cerca de 600 funcionários e utilizava totalmente a capacidade para produzir 300 mil toneladas de cimento por ano. Ela foi  foi fechada em 1997. Em 2008, com o bom momento da economia, a fábrica foi reaberta. O município é servido por vários rios: Corumbá, Areias, Oliveira Costa e Verde. Em Cocalzinho de Goiás também está localizada parte do Parque Estadual da Serra dos Pireneus, a maior serra da Bacia Amazônica e do Rio Paraná.:

  1. Origem e Crescimento:

Veja os principais atrativos:

Cachoeira dos Pirineus: A Cachoeira Pireneus está localizada no Hotel fazenda Tabapuã dos Pireneus. Ela tem um lindo  poço de água cristalina perfeito para relaxar.

Caverna dos Ecos: A Caverna dos Ecos ou Gruta dos Ecosé uma caverna descoberta em 1976 medindo 1725 metros de extensão e 150 metros de profundidade.  Ela  possui como rocha de encaixe o micaxisto e o calcário e é onde se encontra um lago, onde suas águas claras produzem uma beleza rara.  A caminhada é feita obrigatoriamente com guias dura, em média, cinco horas e é comum a prática do rapel. A Gruta dos Ecos é a maior caverna do mundo em formação de micaxisto, com 1.600m de extensão muito acima do nível do mar.  Possui também uma das maiores lagoas subterrâneas da América Latina totalmente azul, com 300m de extensão. Porém no momento este belissímo local está impedido de ser visitado. A Portaria IBAMA nº 014 de 23 de fevereiro de 2001[, interditou o uso turístico da Gruta dos Ecos – Goiás devido à degradação ocasionada pela atividade turística.

Parque Estadual dos Pirineus

O Parque Estadual dos Pireneus (PEP), também conhecido como Parque dos Pireneus, está localizado entre os municípios de Pirenópolis, Cocalzinho de Goiás e Corumbá de Goiás, no Estado de Goiás. Criado em 1987 pela lei 10.321/87, o parque tem como objetivo proteger um dos pontos mais altos do estado: a Serra dos Pireneus.

Aqui estão algumas informações detalhadas sobre o parque:

  1. Área e Localização:
    • O PEP possui uma área de 2.833,26 hectares e um perímetro de 28.118,6 metros.
    • Fica a 20 km da cidade de Pirenópolis (acessível por uma estrada de terra) e a 6 km da cidade de Cocalzinho de Goiás.
    • É administrado pelo Estado de Goiás, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado de Goiás (SEMARH).
  2. Pontos de Interesse:
    • Pico dos Pireneus: O ponto culminante da região, com 1.385 metros de altitude.
    • Formações Rochosas: Próximo ao Morro Cabeludo, essas formações são usadas para a prática de escalada.
    • Pocinhos do Sonrisal (Córrego Capitão do Mato): Locais de interesse.
    • Trilhas para Ecoturismo: Explore as trilhas para apreciar a natureza.
  3. Dicas para Visitantes:
    • Embora não seja obrigatório, é altamente recomendável contar com um guia de turismo local, pois não há placas indicativas ou trilhas demarcadas para os recantos mais belos do parque.
  4. Características Biológicas:
    • O PEP abriga cinco tipos de vegetação: cerrado-rupestre, cerrado-de-aluvião, campos, mata-seca e mata-de-galeria.
    • Inventários florísticos registraram 309 espécies de vegetais vasculares em uma área de apenas 540 hectares.
    • Foram identificadas 81 espécies de aves na área do Morro Cabeludo.
    • O parque também é habitat de mamíferos e anfíbios.
  5. Regras Gerais:
    • Proibido o acesso de animais domésticos.
    • Proibida a coleta de exemplares do meio biótico e abiótico.
    • Proibida a caça e a pesca.
    • Proibido o uso do fogo.
    • Proibido o ingresso com armas ou materiais prejudiciais à fauna e flora.
    • Proibido o consumo de bebida alcoólica no interior do parque.

O PEP é um tesouro natural que vale a pena explorar!

Localizada no Distrito de Girassol, em Cocalzinho de Goiás, a cachoeira do Girassol é uma das mais procuradas na cidade. O espaço conta com piscinas naturais, área para camping e opções de lazer como passeios a cavalo, trilhas ecológicas e tirolesa.

Fazenda Pirineus Vinhos e Vinhedos

Que tal conhecer uma vinícola goiana que produz vinhos com uvas europeias? A Fazenda Pireneus Vinhos e Vinhedos, em Cocalzinho de Goiás, produz vinhos nacional e internacionalmente reconhecidos e apreciados desde 2010: os vinhos Bandeiras e Intrépido, produzidos com uvas europeias. A vinícola recebe visitação de grupos de 10 a 20 pessoas aos finais de semana, com passeio e degustação harmonizada com os vinhos produzidos por lá.

Que tal aproveitar que o final de semana tá aí e fazer um bate-volta cheio de ecoturismo e boas experiências? 

Serviço:

Cocalzinho de Goiás 

Como chegar: Saindo de Goiânia via BR-060, BR-153 e BR-414 / Distância Goiânia – 129km / Distância Brasília – 104km


Paraíso goiano abriga maior lago subterrâneo da América Latina

Cocalzinho de Goiás é uma cidade que é um verdadeiro paraíso goiano. Ela se destaca por sua beleza natural e atrativos turísticos, localizada no interior de Goiás, Brasil. A cidade, fundada em 1990, surgiu inicialmente como um distrito desenvolvido ao redor da fábrica da Votorantim na zona rural de Corumbá de Goiás, obtendo sua emancipação anos depois. Com uma população de cerca de 25.016 habitantes e uma área de aproximadamente 1.785,339 km², Cocalzinho está estrategicamente situada a 130 km de Goiânia e a 104 km de Brasília, tornando-a acessível para visitantes dessas capitais.

Um dos principais atrativos turísticos de Cocalzinho é a Caverna dos Ecos, também conhecida como Gruta dos Ecos, que possui o maior lago subterrâneo da América Latina e é considerada uma das maiores cavernas do mundo formadas por micaxisto. A caverna tem mais de um quilômetro de extensão e chega a 150 metros de profundidade. As visitas são permitidas somente nos períodos de seca e com acompanhamento de guias locais.

Além da Caverna dos Ecos, Cocalzinho oferece outras atrações como a Tirolesa Voo dos Pireneus, localizada no Hotel Fazenda Tabapuã dos Pireneus, e diversas cachoeiras, entre elas a Cachoeira dos Pireneus e a Cachoeira do Girassol. A região é cercada por rios e montanhas, com destaque para a Serra dos Pirineus, que abriga uma das áreas mais preservadas da serra, com uma rica fauna e flora. A cidade também conta com a Fazenda Pireneus Vinhos e Vinhedos, internacionalmente reconhecida, onde os visitantes podem desfrutar de passeios e degustações de vinhos.

Cocalzinho de Goiás é uma cidade ideal para quem busca relaxamento, contato com a natureza, turismo rural e de aventura, e uma oportunidade de experimentar a culinária local e as belezas naturais do Cerrado. Com suas paisagens deslumbrantes e muitos mistérios, a pequena cidade goiana oferece pontos de ecoturismo que atraem visitantes em busca de experiências únicas.

Leia também:

Cidade goiana abriga extraordinário refúgio natural que abriga segredos ocultos

Cidade goiana tem águas quentinhas que brotam a até 70 graus

5 melhores cidades para curtir o Carnaval 2024

Maior lago subterrâneo da América Latina fica em Goiás e é fascinante

Cocalzinho de Goiás, um município brasileiro no estado de Goiás, é o lar da Caverna dos Ecos, uma maravilha natural que abriga o Lago dos Ecos, o maior lago subterrâneo da América do Sul. Localizada entre Goiânia, a cerca de 133 km, e Brasília, a aproximadamente 120 km, a cidade se tornou um ponto de encontro para turistas em busca de aventuras naturais e ecológicas. Além da Caverna dos Ecos, Cocalzinho é notável por sua diversidade ambiental, incluindo cachoeiras espetaculares e vastas áreas de cerrado.

A descoberta da Caverna dos Ecos em março de 1975 revelou um mundo subterrâneo fascinante, com uma extensão de 1.725 metros e uma profundidade de 150 metros. A singularidade geológica da caverna, composta principalmente por mica e calcário, cria um ambiente sem espeleotemas, proporcionando uma experiência única aos visitantes. A presença de guias especializados é essencial para explorar este ambiente, dada a sua complexidade e importância ecológica.

A economia de Cocalzinho de Goiás é impulsionada pelo turismo e pela produção de vinhos, surpreendendo enólogos e amantes do vinho. Embora seja uma cidade menor e menos conhecida, oferece uma experiência autêntica e imersiva em sua rica cultura e natureza. O turismo ainda não explorou completamente a área, o que permite uma visita mais pacífica e pessoal, mas requer planejamento, especialmente para acessar a Caverna dos Ecos durante a estação seca, conforme exigido pelo IBAMA.

Saiba mais:

ChatGPT

Cocalzinho de Goiás, uma cidade pitoresca repleta de belezas naturais, rivaliza em encantos com seus vizinhos Corumbá e Pirenópolis, não ficando atrás em termos de atrações turísticas. Esta joia escondida, que abriga o maior lago subterrâneo da América Latina, tem sido o foco da campanha “Isso é Goiás”, promovida nas redes sociais pela Assembleia Legislativa.

Fundada ao redor de uma fábrica de cimento em 1961, Cocalzinho de Goiás emergiu como um vilarejo durante a construção de Brasília. Originalmente parte da zona rural de Corumbá de Goiás, a cidade se emancipou na década de 1990. Hoje, com pouco mais de 20 mil habitantes, Cocalzinho é um refúgio de tranquilidade e beleza natural.

A cidade é cercada por rios como o Corumbá, Areias, Oliveira Costa e Verde, que moldam a paisagem com suas inúmeras cachoeiras, como a dos Caiapós, do Morrinho dos Pireneus e do Pedro Belo. Estas cachoeiras, com suas quedas d’água variadas e piscinas naturais, são verdadeiras joias naturais da região.

As montanhas, serras e grutas locais são outras riquezas notáveis. Parte do Parque Estadual da Serra dos Pireneus, que se estende além das fronteiras do município, a região oferece vistas de cerrados rupestres, formações rochosas e nascentes. O Pico dos Pireneus, com 1.385 metros de altitude, proporciona uma vista espetacular da região e abriga uma charmosa capela dedicada à Santíssima Trindade.

A Caverna dos Ecos, uma das grutas mais importantes ambientalmente do Brasil, é a atração mais famosa de Cocalzinho. Seu interior abriga o maior lago de caverna em rocha micaxisto e calcário da América Latina, um verdadeiro espetáculo da natureza.

Além das belezas naturais, Cocalzinho de Goiás também é repleto de história. A cidade integra importantes rotas históricas, como a linha imaginária do Tratado de Tordesilhas, os caminhos do Anhanguera no século XVIII, a Estrada Colonial no Planalto Central e a rota da Comissão Cruls, que demarcou o quadrilátero da futura capital federal. Recentemente, foi reconhecida como o portal da região “Caminho do Ouro” no Programa Nacional de Regionalização de Turismo desenvolvido pelo Ministério do Turismo.

Com uma combinação única de beleza natural, tranquilidade e rica história, Cocalzinho de Goiás é um destino imperdível para quem busca explorar as maravilhas do estado de Goiás.

Leia também:

Cidade goiana tem águas quentinhas que brotam a até 70 graus

Cidade goiana é considerada a “capital dos motéis” da América Latina

Descubra detalhes de Rio Verde, a fascinante cidade goiana que foi de ‘Capital das Abóboras’ a ‘gigante da soja’

Fantástica região turística de Goiás é destaque no globo repórter

Pirenópolis, joia encravada na imponente Serra dos Pireneus, desperta encanto e admiração em todos que têm o privilégio de conhecê-la. 

Suas ruas de pedras históricas e casarões coloniais contam a história rica e vibrante do Brasil colonial. No entanto, o verdadeiro tesouro desta cidade repousa em suas cachoeiras, verdadeiros oásis de tranquilidade e beleza natural. 

Entre elas, o majestoso Salto do Corumbá e seu vizinho Cocalzinho de Goiás, compostos por acolhedoras e magníficas cachoeiras, destacam-se como testemunhas silenciosas do esplendor da natureza. 

Suas águas límpidas e quedas d’água imponentes convidam à contemplação e ao refúgio do cotidiano, proporcionando experiências inesquecíveis a todos que têm a felicidade de explorá-las.

 

Foto: Reprodução

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

>Veja também<

https://www.curtamais.com.br/goiania/10-pousadas-em-pirenopolis-com-diarias-de-r-90-00-a-r-240-00

https://www.curtamais.com.br/goiania/conheca-pirenopolis

 

 

Descubra a cidade de pedra que fica em Goiás e lembra Machu Picchu

Uma cidade nova com um pouco mais de trinta anos, localizada em uma região cheia de histórias e marcos que se destacam em mais de 300 anos. Essa é Cocalzinho de Goiás, onde está escondida a Cidade Perdida dos Pireneus. O local tem acesso também pela cidade de Pirenópolis, porém, por Cocalzinho é mais próximo.

A cidade leva esse nome porque, realmente parece uma cidade, com templos, ruas, praças, estátuas, palácios e pirâmides, tudo de pedra. É a ‘Machu Picchu’ do Cerrado.

Importante divisor de águas do planalto central, Cocalzinho possui pousadas aconchegantes, com muito contato com a natureza, onde os turistas podem se hospedar para conhecer a Cidade Perdida. O povo dali, muito acolhedor, gosta de mais um dedo de prosa, sempre a disposição, com pouso e aquela comidinha da roça!

9e50189b55cf40a39b337bd8355ea8d3.jpg

Pousada Riacho das Pedras. Foto: Luciano Guimarães

A 20 km de Cocalzinho, a Cidade de Pedra ou Cidade Perdida dos Pirineus está a pouco mais de 1300 metros de altitude. A vista é surpreendente, de frente para a ‘cidade’ tem um mirante, com um horizonte deslumbrante. O pôr do sol impressiona, e o nascer da lua com certeza é capaz de dar arrepios!

eca0793f610148dbdf8c53f589b49277.jpg

Mirante da Cidade Perdida dos Pireneus. Foto: Luciano Soares

O local foi declarado Monumento Natural Municipal, em 2005, por ter grande relevância geológica e histórica, pelas suas formações rochosas.

Mas como foi descoberta? Um historiador chamado Paulo Bertran, após 9 viagens exploratórias para a região, com fé nos textos que o francês François Henry Trigant des Genettes havia descrito, há mais de130 anos, conseguiu localizar a Cidade Perdida.

80b4d482de12b9d0525817575abc4411.jpg

Cidade de Pedras (Cidade perdida dos Pireneus). Foto: Cocal EcoTrip

Um lugar extraordinário: a maior cidade de pedras do Brasil.  De uma ludicidade de admirar, sem exageros! A Cidade Perdida dos Pireneus é cheia de formações ruinifomes, que são resultado de milhões de anos da ação da água e do vento.

Toda essa água ainda encontramos por lá, em algumass cachoeiras e piscinas naturais. Transparentes e esverdeadas, são rodeadas por formações curiosas, que se assemelham a rostos de pessoas, animais e até figuras mitológicas.

f6c1c0deb6d2c494eeb9e8fe37990452.jpg

Formações rochosas na Cidade Perdida dos Pireneus. Foto: Luciano Soares

Ficou com vontade de conhecer? Existem agências, pousadas, guias e toda a estrutura necessária para o turista acessar o local. Abaixo vamos listar os principais contatos para você explorar essa região ainda pouco conhecida em Goiás.

 

Mais Informações

 

Goiás Turismo

Instagram: @goiasturismo | @goiasturismonoticias

Telefone: (62) 3201-8100

 

Agência de Turismo – Cocal EcoTrip 

Instagram: @cocal_ecotrip

 

Calliandra Gastronomia – Experiência Rural

Telefone: (62) 99944-3314

 

Pousada Riacho das Pedras

Telefone: (62) 99284-6996

Instagram: @pousadariachodaspedrass

 

CAT – Central de Atendimento ao Turista e Banco 24h em Pirenópolis

Endereço: Rua Bonfim, s/n – Centro Histórico, Pirenópolis

Telefone: (62) 3331-2633

 

Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer – SETEL de Cocalzinho

Email: [email protected]

Telefone: (62) 3339-1120

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Foto de capa: Reprodução/Secima

Ministério Público de Goiás abre 3 vagas com salários de quase R$ 4 mil

As inscrições para o concurso do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) encerram no próximo sábado (16).

Interessados tem até às 23h59 da data definida para se candidatar aos cargos, em promotoria de justiça, através do site oficial do MPGO. A taxa de inscrição é de R$ 62,02.

O concurso conta com três oportunidades de emprego para funções de secretário auxiliar e oficial de promotoria, destinadas para as comarcas de Pontalina, Itapuranga e Cocalzinho de Goiás, com remuneração salarial de R$ 3,9 mil, cumprindo carga horária de 40h semanais.

Para participar, interessados devem cumprir alguns requisitos como ter idade mínima de 18 anos, estar em dia com as obrigações eleitorais e estar formado no ensino fundamental.

Com realização em quatro etapas, o concurso contará com prova objetiva, avaliação discursiva de redação e análise títulos, tendo prazo de validade de 2 anos.

Imagem: Reprodução

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Maior lago subterrâneo da América Latina fica em Goiás e é totalmente azul

Cocalzinho de Goiás, uma cidade charmosa localizada no estado de Goiás, abriga um tesouro natural surpreendente. 

O município é reconhecido por suas belezas naturais e pelo ecoturismo, mas poucos conhecem o seu maior atrativo: o maior lago subterrâneo da América Latina, localizado na Caverna dos Ecos

3ef944da8a75e068a3abd81e68619605.png

Foto: Itakamã

A história de Cocalzinho de Goiás remonta à construção da nova capital do país, Brasília. Para atender à demanda por cimento para a construção da cidade, uma fábrica da Votorantim foi instalada na região em 1961. Com o fechamento da fábrica em 1997 e sua posterior reabertura em 2008, a cidade se desenvolveu e se tornou conhecida pelas suas riquezas naturais.

A cidade é servida por vários rios, como o Corumbá, Areias, Oliveira Costa e Verde. Além disso, parte do Parque Estadual da Serra dos Pireneus está localizada em Cocalzinho de Goiás, proporcionando uma vista deslumbrante aos visitantes.

Mas o grande destaque é a Caverna dos Ecos e seu lago subterrâneo!

A Caverna dos Ecos possui impressionantes 1725 metros de extensão e 150 metros de profundidade. Sua formação é composta de micaxisto e calcário, e abriga um lago de águas claras que produzem uma beleza rara.

Caverna dos Ecos: Um patrimônio a ser preservado

Foto: Revista Xapurí

A caminhada na caverna é obrigatoriamente feita com guias e dura em média cinco horas, sendo comum a prática do rapel. Além disso, a gruta é considerada a maior caverna do mundo em formação de micaxisto, com 1.600 metros de extensão acima do nível do mar.

No entanto, atualmente o acesso à Caverna dos Ecos está impedido. A Portaria IBAMA nº 014 de 23 de fevereiro de 2001 interditou o uso turístico da gruta devido à degradação ocasionada pela atividade turística. Infelizmente, esse belíssimo local permanece inacessível aos visitantes.

Porém Cocalzinho de Goiás tem outros atrativos incríveis e abertos para a visitação.

 

Confira:

 

Cachoeira dos Pirineus

9f34a16e1bb27080d779fd4182397bcd.jpg

A Cachoeira Pireneus está localizada no Hotel fazenda Tabapuã dos Pireneus. Ela tem um lindo  poço de água cristalina perfeito para relaxar.

 

Parque Estadual dos Pirineus

ad18d1a0d4cacf8c529a7721f86dd210.jpg

3db1ee1afb5d977744ead70eafa2cf02.jpg

O Parque Estadual dos Pireneus, também conhecido como Parque dos Pireneus, está localizado entre os municípios de Pirenópolis, Cocalzinho de Goiás e Corumbá de Goiás, no Estado de Goiás.

Os pontos mais visitados são: O Pico dos Pireneus, ponto culminante da região, com 1.385 metros de altitude; formações rochosas próximo ao Morro Cabeludo, usadas para a prática de escalada; os Pocinhos do Sonrisal (Córrego Capitão do Mato); e as trilhas para prática de ecoturismo.

É extremamente aconselhável a presença de um guia de turismo local, apesar de não ser obrigatória, pois não há placas indicativas e nem trilhas demarcadas para os mais belos recantos deste parque. 

 

Cachoeira do Girassol

f8bbbba011ee35d405f8ebf787d2b749.jpg

Localizada no Distrito de Girassol, em Cocalzinho de Goiás, a cachoeira do Girassol é uma das mais procuradas na cidade.

O espaço conta com piscinas naturais, área para camping e opções de lazer como passeios a cavalo, trilhas ecológicas e tirolesa.

 

Fazenda Pirineus Vinhos e Vinhedos

560b67b202ffcb464be4731ab295b845.png

Que tal conhecer uma vinícola goiana que produz vinhos com uvas europeias? A Fazenda Pireneus Vinhos e Vinhedos, em Cocalzinho de Goiás, produz vinhos nacional e internacionalmente reconhecidos e apreciados desde 2010: os vinhos Bandeiras e Intrépido, produzidos com uvas europeias.

A vinícola recebe visitação de grupos de 10 a 20 pessoas aos finais de semana, com passeio e degustação harmonizada com os vinhos produzidos por lá.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Divulgação

Conheça a Cidade Perdida dos Pireneus em Goiás

Uma cidade nova com um pouco mais de trinta anos, localizada em uma região cheia de histórias e marcos que se destacam em mais de 300 anos. Essa é Cocalzinho de Goiás, onde está escondida a Cidade Perdida dos Pireneus. O local tem acesso também pela cidade de Pirenópolis, porém, por Cocalzinho é mais próximo. A cidade leva esse nome porque, realmente parece uma cidade, com templos, ruas, praças, estátuas, palácios e pirâmides, tudo de pedra. É a ‘Machu Picchu’ do Cerrado.

Importante divisor de águas do planalto central, Cocalzinho possui pousadas aconchegantes, com muito contato com a natureza, onde os turistas podem se hospedar para conhecer a Cidade Perdida. O povo dali, muito acolhedor, gosta de mais um dedo de prosa, sempre a disposição, com pouso e aquela comidinha da roça!

9e50189b55cf40a39b337bd8355ea8d3.jpg

Pousada Riacho das Pedras. Foto: Luciano Guimarães

A 20 km de Cocalzinho, a Cidade de Pedra ou Cidade Perdida dos Pirineus está a pouco mais de 1300 metros de altitude. A vista é surpreendente, de frente para a ‘cidade’ tem um mirante, com um horizonte deslumbrante. O pôr do sol impressiona, e o nascer da lua com certeza é capaz de dar arrepios!

eca0793f610148dbdf8c53f589b49277.jpg

Mirante da Cidade Perdida dos Pireneus. Foto: Luciano Soares

O local foi declarado Monumento Natural Municipal, em 2005, por ter grande relevância geológica e histórica, pelas suas formações rochosas.

Mas como foi descoberta? Um historiador chamado Paulo Bertran, após 9 viagens exploratórias para a região, com fé nos textos que o francês François Henry Trigant des Genettes havia descrito, há mais de130 anos, conseguiu localizar a Cidade Perdida.

80b4d482de12b9d0525817575abc4411.jpg

Cidade de Pedras (Cidade perdida dos Pireneus). Foto: Cocal EcoTrip

Um lugar extraordinário: a maior cidade de pedras do Brasil.  De uma ludicidade de admirar, sem exageros! A Cidade Perdida dos Pireneus é cheia de formações ruinifomes, que são resultado de milhões de anos da ação da água e do vento.

Toda essa água ainda encontramos por lá, em algumass cachoeiras e piscinas naturais. Transparentes e esverdeadas, são rodeadas por formações curiosas, que se assemelham a rostos de pessoas, animais e até figuras mitológicas.

f6c1c0deb6d2c494eeb9e8fe37990452.jpg

Formações rochosas na Cidade Perdida dos Pireneus. Foto: Luciano Soares

Ficou com vontade de conhecer? Existem agências, pousadas, guias e toda a estrutura necessária para o turista acessar o local. Abaixo vamos listar os principais contatos para você explorar essa região ainda pouco conhecida em Goiás.

 

Mais Informações

 

Goiás Turismo

Instagram: @goiasturismo | @goiasturismonoticias

Telefone: (62) 3201-8100

 

Agência de Turismo – Cocal EcoTrip 

Instagram: @cocal_ecotrip

 

Calliandra Gastronomia – Experiência Rural

Telefone: (62) 99944-3314

 

Pousada Riacho das Pedras

Telefone: (62) 99284-6996

Instagram: @pousadariachodaspedrass

 

CAT – Central de Atendimento ao Turista e Banco 24h em Pirenópolis

Endereço: Rua Bonfim, s/n – Centro Histórico, Pirenópolis

Telefone: (62) 3331-2633

 

Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer – SETEL de Cocalzinho

Email: [email protected]

Telefone: (62) 3339-1120

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Foto de capa: Reprodução/Secima

 

Prefeitura das cidades de Pirenópolis, Corumbá e Cocalzinho de Goiás lançam a Rota das Uvas, Queijos e Vinhos

As prefeituras de Pirenópolis, Corumbá e Cocalzinho de Goiás estão trabalhando em parceria para a estruturação da Rota das Uvas, Queijos e Vinhos da Região dos Pireneus. Os prefeitos assinaram, nesta terça-feira (26), um Termo de Cooperação para alavancar esses trabalhos que já vem sendo desenvolvidos desde fevereiro deste ano.

“A formação e a consolidação de uma rota turística é um processo de várias etapas que necessariamente inclui a parceria entre o poder público, entidades e atores locais”, explicou a secretária de Turismo de Pirenópolis, ao informar que o projeto já conta com o apoio de entidades relevantes como a Goiás Turismo, o Sebrae Goiás, o Senar Goiás e a Embratur.

piri

O Termo de Cooperação que formalizou o trabalho em conjunto das prefeituras dos municípios foi assinado por seus respectivos prefeitos: Nivaldo Melo, Francisco Alessandro e Alessandro Otone Barcelos. A solenidade contou, ainda, com os representantes do Senar Goiás, Leonardo Bizinoto; do Sebrae Goiás, Priscila Vilarinho de Menezes; da Goiás Turismo, Fabrício Amaral; da Embratur, Renan Pretto; e de demais autoridades locais.

Na cerimônia, que contou com apresentações musicais e coquetel com produtos da região, também foi lançado o novo portal online de turismo de Pirenópolis com informações turísticas do município, atrativos, mapa e serviços. 

piri

piri

piri

 

Fotos: Diego Leonel

Veja também:

Um roteiro por queijos e vinhos do Cerrado entre Goiânia e Brasília

 

Conheça Cocalzinho de Goiás

Nosso estado de Goiás esconde grandes preciosidades da natureza, formações rochosas, fontes de água, belíssimas cachoeiras e muito mais. Fato é que, nos últimos dias uma pequena cidadezinha goiana caiu na boca dos brasileiros: Cocalzinho de Goiás. 

Localizada a cerca de 130 km de Goiânia e 104 km de Brasília, Cocalzinho abriga pouco menos de 20 mil habitantes. Além de ser composta pelos distritos de Edilândia, Girassol, Buriti da Sardinha e Antônio Manuel.

Fundada em 1990, a cidade nasceu para dar suporte à construção da nova capital do país, Brasília. Para atender a forte demanda que vinha de lá, uma fábrica foi instalada na zona rural de Corumbá de Goiás no ano de 1961. Por ali se desenvolveu um distrito, que obteve sua emancipação apenas em 1990, ganhando o nome de Cocalzinho de Goiás.

O município é uma graça, cercado por vários rios, como Corumbá, Areias, Oliveira Costa e Verde, sem falar em suas paisagens belíssimas. Por ali também se encontra o Parque Estadual da Serra dos Pirineus, considerada a maior serra da Bacia Amazônica e do Rio Paraná, que abrange as regiões também de Pirenópolis e Corumbá.

Leia também:

Cocalzinho de Goiás

Wine’ n Music 2016 apresenta vinho produzido em Cocalzinho de Goiás

Cocalzinho de Goiás é uma divertida opção de bate-volta com ecoturismo nos arredores de Goiânia

O que fazer em Cocalzinho de Goiás

Caverna dos Ecos

Além disso, em Cocalzinho ainda há a Caverna dos Ecos que possui como rocha de encaixe o micaxisto e o calcário. Lá pode ser o lugar perfeito para uma caminhada com guias que duram, em média, cinco horas e é comum a prática do rapel. Ou o lugar perfeito para um foragido da polícia se esconder por dias. 

caverna

Também conhecida por “Gruta dos Ecos”, a caverna fica em Girassol, o local possui uma beleza ímpar, com diversos salões, rochas e também o maior lago subterrâneo da América do Sul, apresentando 300 metros de comprimento, 50 de largura e cerca de 15 de profundidade.

Para se ter ideia, a caverna foi descoberta no ano de 1970 e conta com nada menos que 1.275 metros de extensão e, ao todo, cerca de 150 metros de profundidade. Na parte interna é possível contar com 6 divisões entre os salões, onde cada um ganha um nome: Salão da Entrada, Salão das Nuvens, Galerias do Lago, Mirim e Açu, sem falar que ainda há os Salões do Morcego e do Piano.

É tudo incrível e garante cenários paradisíacos aos visitantes. No entanto, vale lembrar que a visita precisa ser acompanhada de um guia e ainda é preciso ter muito cuidado, já que há rochas e outros obstáculos no meio do caminho, que podem acabar provocando acidentes.

Nessa região ainda há a Cachoeira de Girassol que conta com uma estrutura completa, com restaurantes, trilhas, hospedagem, área de camping e muito mais. 

Vinícola 

Internacionalmente reconhecida e no meio de Goias, a Fazenda Pireneus Vinhos e Vinhedos, localizada na cidadezinha, é uma ótima opção para quem quer um passeio diferente. 

vinicola

A fazenda conta com grandes plantações de uva, degustação de vinhos, além de uma experiência incrível no local. Um verdadeiro convite à Europa em meio ao cerrado. 

Contato com o Cerrado

Cocalzinho foi erguida às margens do Rio Corumbá e é o portal de entrada do corredor turístico dos Pireneus. Dono de uma flora e fauna riquíssimas e possuindo um relevo geográfico muito irregular, a região é cortada pelo Divisor Continental de Águas, que separa as bacias dos rios Amazonas e do Prata. Portanto, como já dito, são inúmeras as nascentes que crescem até formarem os principais rios da América do Sul. 

cerrado

A geomorfologia, junto com sua rede hidrográfica, propiciou o surgimento de muitas cachoeiras e belas paisagens. Além de possuir representações do cerrado rupestre, cerrado ralo e cerrado típico, tendo ocorrência de características campestres, savânicas, mata de galeria e florestais.

Parque dos Pirineus

Por fim, para completar o pacote das belezas, no entorno de Cocalzinho há inúmeras serras, com morfologia bastante acidentada, são elas: serra do Olho D’água, a serra do Bicame, a serra dos Pireneus, a serra de Cocalzinho, a serra do Mundo Novo, a serra Dourada e a serra da Cordilheira.

Cocalzinho de Goiás abriga uma das áreas mais preservadas da Serra dos Pirineus, com uma fauna e flora muito diversas. É uma excelente pedida para quem busca trilhas e contato com a natureza.

Além disso, dentro da serra há o Hotel Fazenda Tabapuã dos Pirineus, onde o turista pode aproveitar um day-use e usufruir de uma bela cachoeira (Cachoeira dos Pirineus) e se aventurar em uma grande tirolesa, com vista panorâmica da serra. 

tirolesa

cachoeria

Com paisagens naturais e muitos mistérios, a pequena cidade goiana abriga pontos de ecoturismo de tirar o fôlego Todo o conjunto de condições geográficas e físicas possibilitaram à cidade, pouco conhecida e explorada, ser um destino turístico único.

Força Tarefa: Operação policial foi responsável pela captura de Lázaro Barbosa

Devido ao grande esforço coletivo de umas das maiores forças tarefas da segurança pública do Estado de Goiás, nesta segunda-feira (28) após 20 dias de perseguição, o assassino Lázaro Ramos foi preso em Águas Lindas de Goiás. 

 

Lázaro foi capturado pela linha de frente da tropa de elite da polícia militar do estado, a Rotam, após troca de tiros com policiais. O foragido chegou a ser socorrido e levado com vida ao hospital, mas morreu a caminho do hospital dentro da ambulância.

 

A operação reuniu um esforço coletivo da força tarefa do Estado de Goiás e do DF com apoio de mais de 270 policiais. Foram 14 dias de busca ininterruptas. As operações também contaram com auxílio de cães farejadores, soldados do exército e corpo de bombeiros. A Polícia Militar do Rio de Janeiro apoiou a operação enviando uma antena que potencializou o alcance de rádios comunicadores na região.

 

Neste último final de semana, Lázaro foi flagrado por câmeras de segurança, nas proximidades da casa da ex-sogra, na região de Águas Lindas de Goiás. Essa foi a pista final para que a Rotam pudesse cercar o assassino e por fim capturá-lo.

 

Segundo o Secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, em entrevista coletiva nesta manhã, tanto a ex-sogra e a ex-esposa estão sendo ouvidas pela polícia para averiguação na participação da fuga de Lázaro. O Secretário também informou que Lázaro foi capturado com dinheiro no bolso, o que poderia indicar mais uma tentativa de fuga do assassino.

 

O corpo de Lázaro Barbosa será enviado para o IML em Goiânia.

 

Lázaro ficou conhecido como o ‘Serial Killer do DF’. Ele foi responsável por mais de 30 crimes nos estados do DF, Goiás e Bahia.

 

Leia mais sobre o caso:
Lázaro Barbosa: Veja vídeos e fotos da prisão do serial killer

Os maiores casos policiais de Goiás que ganharam repercussão no Brasil e no mundo

Caso Lázaro: 5 buscas mais longas e famosas por bandidos do mundo

Caso Lázaro: A macabra história do serial killer que mobiliza mais de 200 policiais em GO e DF

Caso Lázaro: Polícia recebe centenas de denúncias, mas a maioria é trote

A Secretária de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) informou na última segunda-feira, 21, que havia recebido aproximadamente mil denúncias em 24 horas sobre o sumiço de Lázaro Ramos. No entanto, os agentes declararam que a maioria eram informações falsas ou trotes. 

 

O disque-denúncia foi instalado no domingo, 20, para que a população possa ajudar a polícia a achar o suspeito da chacina em Ceilância, no Distrito Federal (DF). Policiais de Goiás e do DF se juntaram em uma operação com mais de 200 profissionais em busca do suspeito, no município de Cocalzinho de Goiás, onde ele foi visto pela última vez. 

 

Cães farejadores também chegaram para auxiliar nas buscas, inclusive a cadela Cristal, que ajudou nas operações da tragédia de Brumadinho. A secretaria informou que os policiais estão fazendo buscas durante todo o dia em uma força-tarefa e que o cerco está se fechando. A SSP informa e pede colaboração da população para que somente informações verdadeiras e que ajudarão os policiais sejam enviadas para o disque-denúncia, com o número (61) 9 9839-5284.

Foto: Divulgação/ Gabriela Biló/ Estadão Conteúdo

Caso Lázaro: a macabra história do serial killer que mobiliza mais de 200 policiais em GO e DF

Quem começou a acompanhar as notícias sobre Lázaro Barbosa, no último dia 9 de junho, não imaginaria que uma semana depois, a história ainda não estaria terminada. O suspeito de praticar uma chacina contra uma família em Ceilândia, no Distrito Federal, deixou o rastro de 4 mortes, 3 feridos, sequestros, roubos e outros crimes. Uma força tarefa de mais de 200 policiais de Goiás, Distrito Federal e da Força Nacional, está em busca dele, que continua foragido em mata fechada na região Cocalzinho de Goiás.  

 

De acordo com o Secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, ele é um sujeito perigoso e está em um ambiente onde ele sabe sobreviver muito bem. “Temos informações de que esse modus operandi [forma de atuação] dele já se repetiu alguns anos atrás na Bahia e ele ficou 15 dias no meio do mato, sem comida e sem água”, disse. “Nós estamos acreditando que ele está mantendo o padrão, mas está cada dia mais desgastado e cometendo erros, e é nesses erros que nós vamos pegar ele”. 

 

De acordo com informações do portal UOL, o homem de 32 anos de idade é dono de uma extensa ficha criminal. Ele nasceu na Bahia, na cidade de Barra do Mendes e teve seu primeiro crime registrado aos 20 anos de idade, quando foi condenado por assassinato na sua cidade natal, mas nunca preso. Em 2011 foi foi condenado por estupro e roubo e posse de arma de fogo. 

 

Ele é foragido desde 2018 quando chegou a ser preso em Goiás, na cidade de Águas Lindas, mas acabou escapando do cárcere. Em 2020 o homem teria entrado em uma chácara na região de Brasília e agredido idosos. Ele matou um deles a golpes de machado. Nesta época foi indiciado por roubo, latrocínio e assassinato.   “Nós estamos lidando com um psicopata, uma pessoa que, se puder, vai ter reféns e vai matar. Então a nossa intenção é não deixar ele fazer mais vítimas”, enfatizou Rodney em uma de suas coletivas à imprensa.  

Entenda o que aconteceu esta semana 

 

Dia 9 

Lázaro invade uma casa em Ceilândia e mata o empresário Cláudio Vidal, 48; dois filhos dele, Gustavo Marques, 21; e Carlos Eduardo Vidal, 15; e sequestrado a mãe deles, Cleonice Marques, 43.

 

Dia 11 

A Polícia Militar do Distrito Federal inicia buscas pelo suspeito.

 

Dia 12 

Três pessoas são baleadas em uma casa na zona rural de Cocalzinho de Goiás, Lázaro teria forçado as vítimas a fazer comida para ele enquanto as obrigava a fazer consumo de drogas. No local, Lázaro supostamente rouba duas armas de fogo e munições.

 

Dia 13 
Uma chácara é invadida em Cocalzinho de Goiás e um carro é roubado. A noite o veículo foi encontrado na BR-070 próximo à cidade de Edilândia. A polícia não confirmou se foi realmente Lázaro que roubou o carro.

Dia 14
Um total de 210 agentes da PM-GO, PM-DF e Polícia Federal (PF) foram designados para as buscas.

 

Dia 15
Moradores de uma fazenda em Cocalzinho de Goiás dizem ter avistado Lázaro passando pela propriedade. Mais tarde, uma mulher e duas crianças – foram mantidas reféns de Lázaro Barbosa em uma propriedade rural que fica a 5 km de distância do povoado de Edilândia. Os reféns foram libertados após troca de tiros com a polícia e o suspeito fugiu por um Rio próximo da fazenda.Na mesma noite outra casa da região foi invadida.

 

Dia 16
A polícia continua as buscas pela mata com expectativa de que o cansaço de Lázaro o faça cometer erros.  “Temos informações de que esse modus operandi [forma de atuação] dele já se repetiu alguns anos atrás na Bahia e ele ficou 15 dias no meio do mato, sem comida e sem água”, disse,  o Secretário de Segurança Pública de Goiás, que acompanha as buscas, Rodney Miranda.

 

Dia 17
A secretaria de Segurança Pública de Goiás informou que 20 policiais da Força Nacional vão auxiliar nas buscas por Lázaro, em Edilândia. A noite, o Secretário de Segurança Pública de Goiás, que acompanha as buscas, Rodney Miranda,  confirmou que Lázaro foi visto pelo menos duas vezes e que houve pelo menos um confronto em um milharal. Também foram encontrados torniquetes sujos de sangue e uma vela queimada até a metade.

 

Dia 18
A Secretaria de Segurança pública emite nova nota de atualização: “Continua a operação para captura de Lázaro Barbosa Sousa desencadeada pela força tarefa entre as forças de segurança da SSP-GO e da SSP-DF, com apoio das polícias Rodoviária Federal e Federal. As equipes continuam posicionadas nos quadrantes que foram definidos estrategicamente. O cerco está sendo fechado e as informações apontam que Lázaro Barbosa está cada vez mais cansado e possivelmente ferido.”

 

Leia também:

Maiores casos policiais de Goiás que ganharam repercussão no Brasil e no mundo 

Fazendeiro oferce recompensa pela captura de Lázaro

Recanto com piscinas naturais, cachoeiras e instalações rústicas fica pertinho de Goiânia

Localizada no coração da Fazenda Serra dos Pirineus, a Cachoeira do Girassol é um empreendimento turístico rural tipo hotel fazenda, que se beneficia das belezas do cerrado. Entrecortada por córregos, nascentes, matas nativas e rodeada por uma paisagem deslumbrante, o local proporciona diversas opções de lazer para a família, casal ou mesmo para um passeio individual.

No local encontra-se uma queda d’água de cerca de 10 metros que despenca de um rochedo imponente. Da queda criou-se um poço perfeito para banho e um recanto maravilhoso cercado por pedras enormes da região, a famosa Cachoeira do Girassol. O acesso à base da cachoeira se dá por uma escada segura no meio da mata nativa. No curso do córrego foram criadas piscinas naturais bastante propícias para o descanso e lazer.

O visitante pode optar por passar o dia – Day Use, a um custo acessível ou para hospedagem na pousada ou Camping. 

Devido a pandemia, o funcionamento foi reduzido de sexta-feira a domingo, das 8h às 18h. O valor por dia é R$ 27 em dinheiro por pessoa, de segunda a sexta, e R$ 30, aos fins de semana. Crianças de seis a 12 anos pagam meia e aquelas com idade abaixo de cinco não pagam.

Serviço
Cachoeira do girassol
Onde fica: Distrito de Girassol, Km 21,5, s/n Zona Rural, Cocalzinho de Goiás (GO)
Reservas pelo número: (61) 99836-9133

Site: http://cachoeiragirassol.com.br/

Foto: Divulgação/Cachoeira do Girassol

Cocalzinho de Goiás é uma divertida opção de bate-volta com ecoturismo e cachoeiras nos arredores de Goiânia

Uma cidade cheia de charme que foi erguida às margens do Rio Corumbá, com o cerrado predominando na paisagem, e cortada por vários córregos e rios que deixam o contato com a natureza ainda mais real. A quase duas horas de viagem de Goiânia, Cocalzinho de Goiás permite ao turista entrar em contato com cachoeiras, montanhas, serras, grutas e até mesmo uma vinícola que permite visitação. Na Fazenda Pirineus Vinhos e Vinhedos são produzidos vinhos que surpreendem enólogos e apreciadores da bebida. Também por lá está uma das áreas mais preservadas da Serra dos Pirineus, que tem uma vista de tirar o fôlego – e também a Caverna dos Ecos, que abriga o maior lago subterrâneo da América Latina. Apesar de ser rico em fauna e flora e ter muitos programas culturais, a cidade ainda é pouco conhecida como destino turístico pelos goianos. Quer conhecer um pouco mais?

Veja os principais atrativos:

Cachoeira dos Pirineus

9f34a16e1bb27080d779fd4182397bcd.jpg

Também localizada no hotel fazenda Tabapuã dos Pireneus está a Cachoeira dos Pireneus, com poço de água cristalina perfeito para relaxar.

 

Caverna dos Ecos

c0d14d39bdf608145241168da324b1f7.jpg

faf70486bdd4ba45523ab404a6ccb8a1.jpg

Com descida de 142 metros de profundidade, a Caverna dos Ecos abriga o maior lago subterrâneo da América Latina: o Lago dos Ecos tem cerca de 300 metros de comprimento e 50 metros de largura, com profundidade que vai de 10 a 15 metros e águas cristalinas.

 

Tirolesa

eba7ed9a6d981d545b9723edb5098b7d.png

7830e8929250e558e6a00dc15d605f45.jpg

Uma das atrações do hotel fazenda Tabapuã dos Pireneus, localizada em Cocalzinho de Goiás, é a tirolesa Voo dos Pireneus, que tem 567 metros de extensão e proporciona uma vista panorâmica para o Morro dos Pireneus.

 

Serra dos Pirineus

ad18d1a0d4cacf8c529a7721f86dd210.jpg

3db1ee1afb5d977744ead70eafa2cf02.jpg

Cocalzinho de Goiás também abriga uma das áreas mais preservadas da Serra dos Pirineus, que abriga a fauna, flora mananciais como as nascentes do rio das Almas. O espaço é ótimo para os aventureiros, onde é possível fazer trilhas e caminhadas.

 

Cachoeira do Girassol

f8bbbba011ee35d405f8ebf787d2b749.jpg

Localizada no Distrito de Girassol, em Cocalzinho de Goiás, a cachoeira do Girassol é uma das mais procuradas na cidade. O espaço conta com piscinas naturais, área para camping e opções de lazer como passeios a cavalo, trilhas ecológicas e tirolesa.

 

Fazenda Pirineus Vinhos e Vinhedos

560b67b202ffcb464be4731ab295b845.png

Que tal conhecer uma vinícola goiana que produz vinhos com uvas europeias? A Fazenda Pireneus Vinhos e Vinhedos, em Cocalzinho de Goiás, produz vinhos nacional e internacionalmente reconhecidos e apreciados desde 2010: os vinhos Bandeiras e Intrépido, produzidos com uvas europeias. A vinícola recebe visitação de grupos de 10 a 20 pessoas aos finais de semana, com passeio e degustação harmonizada com os vinhos produzidos por lá.

Que tal aproveitar que o final de semana tá aí e fazer um bate-volta cheio de ecoturismo e boas experiências? 

Serviço

Cocalzinho de Goiás

Informações: (62) 3339-1538

Como chegar: Saindo de Goiânia via BR-060, BR-153 e BR-414 / Distância Goiânia – 129km / Distância Brasília – 104km

Localização:

 

 

2f60fe1a65beeb3c57293c9c1194f409.png

Siga Curta Mais nas redes sociais:

Curta Mais no Facebook

Curta Mais no Instagram

Curta Mais no Twitter