Morre jornalista Hélio Rocha aos 83 anos em Goiânia

Goiás perdeu, na tarde desta terça-feira (5/3), uma grande referência no jornalismo na literatura. Morreu aos 83 anos de jornalista, escritor e ex-editor do jornal O Popular, Hélio Rocha. Ele estava internado no Hospital Renai Sansi, em Goiânia, onde deu entrada há alguns dias para tratar de uma infecção urinária. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Um dos mais respeitados nomes da imprensa de Goiás, Hélio Rocha iniciou sua trajetória no final da década de 1950 e atuou por mais de 70 anos, sempre com ética, zelo pela informação e valorização da nossa cultura.

Foi editor-chefe do jornal O Popular e, posteriormente, um dos fundadores do Diário da Manhã. Também trabalhou no Correio Braziliense, O Globo, Veja e Associated Press.

Extremamente respeitado no meio político-cultural, Hélio Rocha também foi membro da Academia Goiana de Letras, onde ocupava a cadeira número 7 e da Academia Corumbaense de Letras. Com 15 livros publicados, tem como obra mais conhecida ”Os Inquilinos da Casa Verde”, que fala sobre os governadores que ocuparam o Palácio das Esmeraldas.

Hélio era viúvo e deixa três filhos, cinco netas e três bisnetos. As informações sobre o velório e o enterro ainda não foram divulgadas.

 

*Com informações Jornal O Popular

 

Morre Batista Custódio, fundador do jornal Diário da Manhã, em Goiânia

Aos 88 anos, o jornalista Batista Custódio morreu nesta sexta-feira (24), em Goiânia. Ele é o fundador do jornal Diário da Manhã.

Batista foi diagnosticado com câncer no pulmão há pouco mais de dois anos e chegou a tratar com imunoterapia. No entanto, de acordo com o filho, Júlio Nasser, ele morreu por conta da pneumonia.

Na década de 1980, Batista fundou o Diário da Manhã, um dos mais tradicionais veículos de Goiás. Há quatro anos, o jornalista se aposentou, mas continuava atuando no jornal.

O velório deve acontecer no Cemitério Jardim das Palmeiras, no Setor Centro Oeste.