Descubra quantas estatuetas do Oscar Anthony Hopkins já ganhou

Anthony Hopkins, um dos atores mais renomados da indústria cinematográfica, cativa o público com suas performances marcantes ao longo das décadas. Reconhecido por papéis memoráveis, como o icônico Dr. Hannibal Lecter em “O Silêncio dos Inocentes”, Hopkins deixou uma marca indelével no mundo do entretenimento. Continue a leitura desse artigo que vai te mostrar quantas estatuetas do Oscar esse ator já ganhou.

Um legado premiado nos palcos do Oscar

Ao longo de sua carreira, Anthony Hopkins acumulou uma impressionante coleção de prêmios e honrarias, destacando-se, especialmente, no prestigiado Oscar. Com seis indicações e duas vitórias como Melhor Ator, incluindo a histórica vitória em 2021 por “Meu Pai”, Hopkins solidificou sua posição como uma das lendas vivas da sétima arte.

Além de seu talento inegável, Anthony Hopkins também é reconhecido por sua dedicação à profissão e seu compromisso com a excelência artística. Sua paixão pela atuação transcende as telas, inspirando tanto colegas de trabalho quanto admiradores. Com uma carreira que abrange décadas, Hopkins continua a desafiar os limites do que é possível no cinema, deixando para trás um legado que perdurará por gerações.

Oscar 2021: Um momento histórico

Em 2021, Anthony Hopkins fez história ao se tornar o vencedor mais velho do Oscar de Melhor Ator. Sua interpretação magistral no filme “Meu Pai”, onde retrata de forma comovente os desafios de viver com um grave problema neurológico, rendeu-lhe merecidamente o prêmio mais cobiçado do cinema.

A vitória de Anthony Hopkins no Oscar de Melhor Ator em 2021 por seu papel como um homem lutando contra a demência em “Meu Pai” foi um momento verdadeiramente emocionante e histórico. Hopkins não só demonstrou sua capacidade contínua de impressionar, mas também inspirou uma nova geração de artistas a perseguir seus sonhos com paixão e determinação.

A incrível jornada de Hannibal Lecter

O papel de Hannibal Lecter em “O Silêncio dos Inocentes” não só assombrou as telas, mas também garantiu a Hopkins sua primeira estatueta do Oscar em 1992. Apesar de sua presença em cena se limitar a poucos minutos, sua atuação deixou uma impressão duradoura e angustiante na mente do público.

Quantas estatuetas Anthony Hopkins já conquistou?

Ao longo dos anos de carreira, Anthony Hopkins foi indicado ao Oscar seis vezes, vencendo duas delas:

2021 – Oscar de Melhor Ator por “Meu Pai” (vencedor)
2020 – Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por “Dois Papas” (indicado)
1998 – Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por “Amistad” (indicado)
1996 – Oscar de Melhor Ator por “Nixon” (indicado)
1994 – Oscar de Melhor Ator por “Vestígios do Dia” (indicado)
1992 – Oscar de Melhor Ator por “O Silêncio dos Inocentes” (vencedor)

Preparando-se para o Oscar 2024

A aguardada cerimônia do Oscar 2024 está programada para o dia 10 de março, domingo, prometendo uma celebração memorável do talento e da excelência no cinema. Com o legado incomparável de Anthony Hopkins, é certo que sua influência continuará a inspirar gerações futuras de cineastas e artistas.

Conclusão

Anthony Hopkins emergiu como um verdadeiro ícone do cinema, encantando o público com suas performances magistrais e sua presença imponente nas telas. Nascido no País de Gales, Hopkins conquistou o coração dos amantes do cinema ao redor do mundo com sua habilidade excepcional de dar vida a uma ampla gama de personagens complexos. Seja como o astuto Dr. Hannibal Lecter em “O Silêncio dos Inocentes” ou como o idoso lutando contra a demência em “Meu Pai”, Hopkins demonstra uma versatilidade única e um comprometimento inabalável com sua arte.

Ao longo de sua ilustre carreira, Anthony Hopkins solidificou seu lugar como uma das maiores estrelas de Hollywood. O Oscar, em particular, tem sido uma arena onde Hopkins brilhou intensamente. Suas duas vitórias na categoria de Melhor Ator testemunham não apenas seu talento excepcional, mas também sua habilidade de cativar e emocionar o público com suas interpretações memoráveis. Com cada nova performance, Hopkins continua a surpreender e encantar, elevando o padrão da arte da atuação.

Confira também: 

Série médica da Netflix promete fazer um grande sucesso em 2024

Confira 7 lançamentos de peso da Netflix nesta semana

Conheça a comédia romântica do Prime Video que vai te conquistar

Confira 7 lançamentos de peso da Netflix nesta semana

Prepare sua pipoca e ajuste sua lista de favoritos, porque a Netflix está pronta para impressionar os espectadores com sete lançamentos de peso nesta semana! A plataforma de streaming líder está entregando uma seleção diversificada de conteúdo que promete manter todos os tipos de espectadores entretidos. Vamos, então, conferir alguns lançamentos que são destaques na Netflix nesta semana.

 

Posso te Contar um Segredo? 

Já disponível

Posso te Contar um Segredo? É uma série dirigida por Liz Williams que conta o caso curioso de um crime real envolvendo três mulheres. A série nos mostra a vida de três mulheres que mudam para sempre após um stalker invadir suas contas nas redes sociais. E elas não são as únicas vítimas. 

 

Avatar: O Último Mestre do Ar 

Estreia dia 22/02

Avatar é uma aguardada adaptação live-action da série de televisão de animação de mesmo nome. Na série acompanhamos um garoto conhecido como o Avatar que precisa dominar os quatro poderes elementares para salvar um mundo em guerra e enfrentar um inimigo implacável.

 

The Flash – Temporada 9 

Estreia dia 22/02

Com as outras 8 temporadas disponíveis no catálogo da Netflix, chegou a hora da 9ª e última temporada de The Flash chegar à Netflix, para a alegria dos fãs que ansiavam por ver os capítulos finais do seriado e saber o que acontece com o protagonista. Na série acompanhamos as aventuras do homem mais veloz do planeta, o cientista da Central City Police Barry Allen, que após um trágico acidente adquire o poder da velocidade.

 

Entrevías – Temporada 3

Estreia dia 23/02

A terceira e última temporada da série espanhola Entrevías finalmente chega a Netflix. A série conta a história da neta de um veterano de guerra que se envolve com as pessoas erradas e passa a ser procurada pela polícia e por traficantes. Enfurecido, o avô declara guerra contra os bandidos e passa a atacar o crime organizado em seu bairro.

 

F1: Dirigir para Viver – Temporada 6

Estreia dia 23/02

Na série documental, em cada temporada implacável de Fórmula 1, pilotos, gestores e donos de equipes vivem grandes emoções nas pistas e fora delas. Já com cinco temporadas na Netflix, a sexta temporada chega nesta semana para animar os fãs do esporte e de alta velocidade

 

Aftersun 

Estreia dia 24/02

Em Aftersun vemos Sophie refletir sobre a alegria e a melancolia das férias que ela tirou com seu pai 20 anos antes. Memórias reais e imaginárias preenchem as lacunas enquanto ela tenta reconciliar o pai que conheceu com o homem que desconhecia.

 

Holocausto Brasileiro 

Estreia dia 25/02

Neste documentário, acompanhamos o emocionante relato da maior e mais silenciosa tragédia já ocorrida no Brasil, a morte de 60 mil pessoas dentro da maior instituição psiquiátrica do País, o Hospital Colônia de Barbacena, fundado em 1903 na cidade de mesmo nome, em Minas Gerais. O Colônia de Barbacena era parte de um grupo de sete instituições psiquiátricas criadas na cidade e que teria dado ao município o apelido de “Cidade dos Loucos”. No fim, ficou conhecido por oferecer um tratamento desumano aos pacientes.

 

>Veja Também<

Nova minissérie da Netflix traz reflexões sobre a vida e vai deixar o seu coração quentinho

Confira os lançamentos coreanos na Netflix em 2024

Esse é o melhor filme que você verá esta semana na Netflix

Aquaman 2: O Reino Perdido tem data confirmada para estrear na HBO Max

Após várias semanas de especulações, finalmente temos uma data oficial: Aquaman 2: O Reino Perdido chega à HBO Max em 27 de fevereiro. Esta é uma data especialmente marcante, pois coincide com a transição da plataforma para Max na América Latina. Continue a leitura desse artigo para saber mais a respeito dessa novidade tão aguardada por milhares de fãs deste super-herói.

Warner Bros. Pictures celebra o lançamento

Parece que a Warner Bros. Pictures está ansiosa para comemorar a chegada de Aquaman 2: O Reino Perdido. O filme, que já arrecadou impressionantes US$ 443 milhões em bilheteria ao redor do mundo, estará disponível para streaming na HBO Max, proporcionando aos fãs uma nova maneira de mergulhar no mundo subaquático do super-herói. Além disso, a equipe de produção prometeu surpresas emocionantes e um enredo repleto de reviravoltas para manter os espectadores presos à tela do início ao fim.

Encerramento do universo estendido da DC

Aquaman 2: O Reino Perdido marca o encerramento oficial do Universo Estendido da DC, que teve início com O Homem de Aço em 2013. Esta continuação, dirigida por James Wan, promete trazer um desfecho épico para os fãs do universo DC. Com a participação de um elenco estelar, incluindo Jason Momoa, Amber Heard e Patrick Wilson, o filme promete expandir ainda mais o universo de Aquaman e mergulhar mais fundo nos mitos e lendas dos sete mares.

Desafios e mudanças criativas na produção

Apesar do sucesso financeiro do primeiro filme, a produção de Aquaman 2 enfrentou uma série de desafios e mudanças criativas. Com um orçamento estimado entre US$ 300-350 milhões, incluindo gastos significativos com refilmagens e marketing, a Warner Bros. Pictures investiu pesadamente nesta sequência. No entanto, as dificuldades não impediram a equipe de entregar uma experiência cinematográfica emocionante, repleta de efeitos visuais deslumbrantes e cenas de ação espetaculares.

Disponibilidade nas plataformas digitais

Enquanto os fãs aguardam ansiosamente a chegada de Aquaman 2: O Reino Perdido à HBO Max, o filme já está disponível para compra e aluguel em várias plataformas digitais, como Prime Video, Claro TV+, YouTube, Apple TV, Vivo Play, Microsoft e Watch Brasil. Essa disponibilidade em diversas plataformas oferece aos espectadores a oportunidade de assistir ao filme no conforto de suas casas, proporcionando uma experiência flexível e conveniente.

Reação positiva da crítica e expectativas dos fãs

Aquaman 2: O Reino Perdido já está recebendo elogios da crítica especializada, que destaca a evolução da narrativa e o desenvolvimento dos personagens. Os fãs, por sua vez, estão ansiosos para ver como a história se desenrola e quais surpresas aguardam o herói dos mares. Com uma mistura de ação, aventura e fantasia, Aquaman 2 promete ser um sucesso tanto entre os fãs de quadrinhos quanto entre o público geral, oferecendo uma experiência cinematográfica emocionante e envolvente.

Uma jornada subaquática emocionante aguarda

Prepare-se para mergulhar em uma aventura épica com Aquaman 2: O Reino Perdido. Com uma data de lançamento confirmada e a promessa de encerrar o Universo Estendido da DC em grande estilo, os fãs têm muito o que esperar deste aguardado capítulo na saga do super-herói dos mares.

Com reviravoltas emocionantes, efeitos visuais impressionantes e um elenco talentoso, Aquaman 2 promete ser uma experiência cinematográfica inesquecível que deixará os fãs ansiosos por mais. Prepare-se para embarcar em uma jornada subaquática como nenhuma outra.

Confira também: 

Filme de ficção científica que levou 10 anos para ser produzido estreia na Netflix

Novo filme da Netflix com Christian Bale promete manter espectadores em suspense e deixá-los sem fôlego

Filme sobre milagre da Netflix vai te emocionar do início ao fim

Nova série da Netflix de 6 episódios promete destronar “Yellowstone”

Namor retorna às telas com série exclusiva da Marvel Studios

Após uma longa espera, fãs e entusiastas do universo Marvel podem comemorar: Namor, o icônico Príncipe Submarino, está pronto para fazer um retorno triunfal às telas. A Marvel Studios anunciou oficialmente uma nova série protagonizada pelo herói submarino, alimentando a expectativa dos fãs ávidos por mais aventuras no universo cinematográfico da Marvel Studios. Fique conosco até o final da leitura e saiba mais a respeito.

Namor: Um personagem com história rica e complexa

Criado por Bill Everett em 1939, Namor é um dos personagens mais antigos e intrigantes da Marvel Comics. Como membro da realeza atlante, ele possui uma história repleta de drama, conflito e heroísmo. Sua dualidade como príncipe de Atlântida e defensor da superfície adiciona camadas fascinantes à sua personalidade e motivações.

Embora Namor seja um dos pilares do universo Marvel nos quadrinhos, sua presença nos filmes tem sido notavelmente ausente até o momento. Apesar de breves referências e easter eggs em filmes anteriores, os fãs aguardavam ansiosamente por um papel mais significativo para o Príncipe Submarino nas produções cinematográficas da Marvel Studios.

Um retorno muito aguardado pelos fãs

A revelação da nova série dedicada a Namor marca um momento de celebração para os fãs que há muito clamavam por sua presença nas telas. A expectativa é alta para ver como a Marvel Studios trará à vida esse personagem tão amado e complexo, e como ele se encaixará no vasto panorama do MCU (Universo Cinematográfico Marvel).

Embora detalhes específicos sobre a trama da série ainda sejam escassos, rumores e especulações já estão circulando entre os fãs. Muitos se perguntam como a história de Namor será desenvolvida, quais serão seus antagonistas e como sua narrativa se conectará com outros eventos do MCU. Tudo em relação ao elenco permanece ainda envolto de mistério

Com o anúncio da série de Namor, a Marvel Studios continua a expandir seu já vasto universo cinematográfico, introduzindo personagens e histórias que cativam e emocionam o público global. Este novo capítulo promete explorar novos horizontes dentro do MCU, trazendo consigo tanto a nostalgia dos quadrinhos quanto uma visão fresca e inovadora para o futuro da franquia.

O impacto da sua presença no MCU

A inclusão de Namor no MCU tem o potencial de impactar significativamente o panorama geral da franquia. Sua entrada como um personagem principal pode abrir portas para novas narrativas, introduzir facetas inexploradas do universo Marvel e estabelecer conexões importantes com outros heróis e eventos do MCU. Podemos dizer que é uma baita promessa de emoção e aventura subaquática

À medida que a Marvel Studios mergulha mais fundo no mundo de Namor, os fãs podem esperar uma experiência visualmente deslumbrante e emocionante. As paisagens submarinas de Atlântida, combinadas com a intriga política e os conflitos épicos, prometem transportar o público para um reino submarino repleto de perigos e maravilhas.

Uma jornada de autodescoberta e redenção

Para Namor, esta nova série representa mais do que simplesmente uma oportunidade de brilhar nos holofotes do MCU. É uma chance para o Príncipe Submarino explorar seu próprio passado, enfrentar seus demônios internos e buscar redenção por suas ações passadas. Sua jornada promete ser repleta de desafios e reviravoltas, cativando a audiência e deixando uma marca indelével no universo Marvel.

À medida que a Marvel Studios prepara o terreno para a tão aguardada estreia da série de Namor, os fãs aguardam com expectativa a oportunidade de testemunhar o retorno deste personagem lendário às telas. Com sua história rica, complexa e cheia de nuances, Namor promete cativar corações e mentes, deixando uma marca indelével no vasto e em constante expansão universo cinematográfico da Marvel.

Confira também:

Série médica da Netflix promete fazer um grande sucesso em 2024

Filme sobre milagre da Netflix vai te emocionar do início ao fim

Série cancelada da HBO faz um enorme sucesso na Netflix

 

Série médica da Netflix promete fazer um grande sucesso em 2024

Desde a sua estreia em 2004, a aclamada série médica “House” conquistou corações e mentes com sua narrativa intrigante e personagens cativantes. Agora, esse ícone da televisão encontrou um novo lar na plataforma de streaming Netflix, oferecendo aos espectadores uma oportunidade de mergulhar no mundo fascinante do Dr. Gregory House e de toda sua equipe. Continue a leitura e fique por dentro da série médica da Netflix que promete bater novos recordes de audiência em todo o mundo, pela segunda vez.

Uma jornada pelos mistérios médicos

Diferenciando-se das típicas séries médicas, “House” foca menos nos dramas pessoais dos pacientes e mais nos enigmas médicos que desafiam a equipe liderada pelo brilhante, porém controverso, Dr. House. Com uma mistura envolvente de drama, suspense e humor ácido, a série médica da Netflix seguramente vai manter os espectadores à beira de seus assentos em cada episódio, mesmo após 20 anos da estreia original.

O gênio atormentado e seus demônios pessoais

No centro dessa trama está o Dr. Gregory House, interpretado brilhantemente pelo ator Hugh Laurie. Além de sua genialidade médica, House lida com uma dependência de Vicodin e uma personalidade difícil, tornando-o um personagem fascinante e complexo. Ao longo de oito temporadas, os espectadores testemunham não apenas os desafios médicos enfrentados pela equipe, mas também as lutas internas de House e suas relações conturbadas com sua equipe e seu amigo mais próximo, o Dr. James Wilson.

Um elenco talentoso e cativante

Além de Laurie, o elenco de apoio de “House” é repleto de talento, com atores como Omar Epps, Jesse Spencer e Jennifer Morrison, que contribuem para a riqueza das histórias exploradas na série médica da Netflix. Suas performances adicionam camadas de profundidade aos personagens e ajudam a criar um universo rico e envolvente para os espectadores explorarem.

Críticos e fãs concordam que assistir a “House” é uma experiência imperdível. Mais do que apenas uma série médica, é um estudo de personagens, ética médica e uma reflexão sobre a condição humana. Com uma classificação notável de 8.7/10 no IMDb e no Rotten Tomatoes, a série recebeu uma enxurrada de elogios consistentes por sua escrita inteligente, atuações envolventes e direção habilidosa.

Um equilíbrio perfeito entre intriga médica e drama pessoal

“House” é elogiado por sua capacidade de equilibrar casos médicos fascinantes com desenvolvimentos profundos dos personagens e histórias pessoais envolventes. A performance de Hugh Laurie nessa série médica da Netflix é particularmente destacada, capturando a complexidade de um homem que salva vidas enquanto lida com seus próprios demônios internos.

Com sua chegada à Netflix, “House” oferece aos espectadores uma oportunidade de reviver ou descobrir pela primeira vez o que tornou essa série tão icônica. Prepare-se para uma jornada emocionante pelos corredores do Princeton-Plainsboro Teaching Hospital e mergulhe nos mistérios médicos e dramas pessoais que tornaram “House” uma das séries mais amadas e influentes de todos os tempos.

Confira também: 

Série cancelada da HBO faz um enorme sucesso na Netflix

Nova comédia da Netflix é uma ótima maneira de se despedir do feriado de carnaval

Jodie Foster Desvenda Mistério Macabro em Retorno Triunfante de True Detective

 

Série cancelada da HBO faz um enorme sucesso na Netflix

Uma reviravolta inesperada no mundo do entretenimento tem agitado os assinantes da Netflix: a série cancelada da HBO, “O Turista”, encontrou um novo lar na plataforma de streaming e tem conquistado uma audiência global impressionante.

Com o talento de Jamie Dornan, conhecido por seu papel em “50 Tons de Cinza”, a série de drama e suspense ganhou uma nova vida após ter sido cancelada pelo famoso canal pago HBO após a segunda temporada. Curioso para saber mais a respeito? Basta continuar a leitura.

A jornada de “O Turista” de série cancelada a sucesso global

Originalmente criada por Harry e Jack Williams e lançada no Reino Unido pela BBC One, “O Turista” encontrou seu caminho para o público norte-americano através da HBO Max. No entanto, os planos para continuar a série foram abruptamente interrompidos no final de 2023.

Mas o destino da série cancelada da HBO mudou drasticamente com sua chegada à Netflix em fevereiro, catapultando-a para o Top 10 global da plataforma de streaming. O sucesso repentino da primeira temporada, com 11,4 milhões de horas de audiência na primeira semana, surpreendeu a todos e reacendeu o interesse dos espectadores pela trama envolvente de “O Turista”.

Enredo intrigante de “O Turista”

Na série cancelada da HBO “O Turista”, somos apresentados a Elliot Stanley, um misterioso irlandês que está viajando pelas estradas da Austrália até que se envolve em um grave acidente. Ao acordar desorientado em um hospital, Elliot embarca em uma jornada para descobrir sua verdadeira identidade e desvendar por que está sendo perseguido.

Com a ajuda da policial novata Helen Chambers, interpretada por Danielle Macdonald, Elliot se vê mergulhado em uma teia de mistério e perigo, enfrentando reviravoltas surpreendentes ao longo do caminho. O elenco estelar, que inclui nomes como Shalom Brune-Franklin, Ólafur Darri Ólafsson e Alex Dimitriades, contribui para a atmosfera tensa e emocionante da série.

Reações e expectativas do público

A reação do público nas redes sociais tem sido uma mistura de surpresa e entusiasmo, com muitos elogiando a atuação de Dornan e ansiosos pelos próximos desdobramentos da trama. A estreia da série cancelada da HBO “O Turista” na Netflix tem gerado uma onda de interesse renovado dos cinéfilos de plantão, preparando o terreno para uma segunda temporada muito aguardada.

O futuro de “O Turista” na Netflix

Com a segunda temporada de “O Turista” prevista para estrear em 29 de fevereiro na Netflix, os fãs mal podem esperar para ver o que o futuro reserva para Elliot Stanley e seus companheiros de aventura. Enquanto aguardamos ansiosamente pelo próximo capítulo, vale a pena explorar os outros lançamentos de peso que a plataforma de streaming está preparando para os próximos dias.

A saga de “O Turista” é um lembrete convincente de que, no mundo do entretenimento, às vezes um revés pode se transformar em uma oportunidade emocionante. Com sua história cativante e performances envolventes, esta série cancelada da HBO provou que ainda tem muito a oferecer ao público, encontrando uma nova vida e um novo público na Netflix.

Confira também: 

Estrela de “The Mentalist” surpreende em nova série da Netflix, assumindo papel radicalmente distinto do seu habitual

Nova série da netflix toca os corações dos espectadores e tem final devastador

Reinado da Netflix é ameaçado com a ascensão de um novo queridinho do streaming

 

 

Nova série da netflix toca os corações dos espectadores e tem final devastador

A mais recente adição ao catálogo da Netflix, a série romântica “Um Dia”, tem deixado muitos espectadores emocionalmente abalados com sua história comovente e um desfecho de cortar o coração. Desde o seu lançamento, essa nova série da Netflix tem sido tema de conversas fervorosas, levando os telespectadores a uma montanha-russa de emoções com a trágica jornada de dois amantes cujo destino parece predestinado. Nos dê o prazer da sua honrosa companhia até o final da leitura.

Uma jornada romântica única

Composta por 14 episódios, a nova série da Netflix “Um Dia” acompanha a trajetória de Emma Morley (interpretada por Ambika Mod, de “This Is Going Hurt”) e Dexter Mayhew (interpretado por Leo Woodall, de “White Lotus”), cujo relacionamento evolui de uma amizade sincera para um amor profundo ao longo de uma década.

Baseada no livro de David Nicholls, que já tinha tido uma adaptação cinematográfica em 2011 com Anne Hathaway no papel principal, a versão da Netflix vem conquistando os corações dos espectadores com sua abordagem envolvente e emocionalmente cativante.

O enredo emocionante de “Um Dia” na Netflix

A narrativa se desenrola de maneira única, com cada episódio retratando o mesmo dia, o Dia de São Swithin, em 15 de julho, em diferentes momentos da vida do casal. Esta abordagem não convencional tem sido elogiada pelos fãs por sua originalidade e capacidade de quebrar padrões narrativos.

Emma e Dexter, inicialmente estudantes na Universidade de Edimburgo, representam polos opostos: ela, uma idealista determinada a mudar o mundo com suas convicções, e ele, um jovem privilegiado que encanta a todos com seu charme e beleza. No entanto, o destino reserva surpresas trágicas para ambos, levando a momentos de intensa emoção que têm deixado os espectadores com os corações partidos.

Reações dos fãs e impacto emocional

O penúltimo episódio desta nova série da Netflix deixa os espectadores atônitos com um trágico acidente que separa o casal. O momento é de partir o coração quando Dexter, ao ouvir uma mensagem emocionante deixada por sua falecida esposa, Emma, descobre que é tarde demais, pois ela é fatalmente atingida por um carro enquanto pedalava. O episódio final acompanha Dexter em sua jornada de luto e cura, com o espírito de Emma aparecendo para oferecer conforto e orientação.

A reação dos fãs nas redes sociais tem sido intensa, com muitos expressando sua tristeza e admiração pela série. Um espectador descreveu o impacto do final do episódio 13, dizendo: “’Um Dia’ na Netflix, você arruinou minha vida.”. Outro admitiu ter ficado acordado até tarde da noite para maratonar a série, pedindo que nunca mais lhe recomendasse algo tão emocionante.

Produção e fidelidade ao material original

A equipe de produção, liderada pela roteirista Nicole Taylor, optou por manter-se fiel ao final do livro original, uma decisão que, apesar de devastadora para os espectadores, foi amplamente elogiada pela profundidade emocional que trouxe ao enredo.

A nova série da Netflix “Um Dia” já está disponível nesta plataforma e promete ser uma das séries mais emocionantes e cativantes do serviço de streaming. Com uma narrativa envolvente, performances marcantes e um desfecho emocionante, esta série certamente deixará uma marca duradoura no coração dos espectadores. Prepare os lenços, pois “Um Dia” é uma jornada que você não vai querer perder.

Confira também: 

Reinado da Netflix é ameaçado com a ascensão de um novo queridinho do streaming

Famosa série da HBO está prestes a estrear na Netflix; descubra qual é

Qual a série com pior avaliação da Netflix?

 

Nova comédia da Netflix é uma ótima maneira de se despedir do feriado de carnaval

No universo das relações humanas, amor e dinheiro muitas vezes colidem, criando um enredo complexo onde ambos se entrelaçam de maneiras inesperadas. A nova comédia da Netflix “Me Mate, Querido”, lançada em 2024, mergulha nessa interseção entre sentimentos e finanças com um toque de humor singular.

Sob a direção de Filip Zylber, o filme polonês destaca a enorme influência do dinheiro nas relações interpessoais, oferecendo uma perspectiva hilária sobre o tema. Fique conosco até o fim da leitura e saiba mais a respeito.

Amor, dinheiro e uma reviravolta inesperada estão no enredo

Natalia e Piotr, o casal protagonista interpretado por Weronika Ksiazkiewicz e Mateusz Banasiuk, são como tantos outros: envolvidos em suas carreiras profissionais e enfrentando desafios financeiros comuns. No entanto, tudo muda quando ganham uma quantia considerável na loteria, desencadeando uma série de eventos que colocam em xeque não apenas a relação entre eles, mas também suas próprias noções sobre dinheiro e felicidade.

Sob a batuta de Zylber, “Me Mate, Querido”, que é a nova comédia da Netflix, transforma os problemas cotidianos em situações hilárias. A trama, escrita por Hanna Węsierska e baseada em um filme turco anterior, destaca as picuinhas entre marido e mulher, criando um retrato divertido e ao mesmo tempo perspicaz das nuances do casamento.

Personagens cativantes e situações inusitadas

Além do casal principal, a nova comédia da Netflix apresenta uma série de personagens secundários que acrescentam camadas adicionais à história. Dagmara, a ex-namorada de Piotr e agora sua chefe, interpretada por Paulina Galazka, adiciona um toque de drama cômico à narrativa, enquanto o vizinho Bogdan, vivido por um sexagenário loiro e bronzeado, traz uma ironia peculiar à trama.

À medida que Natália e Piotr enfrentam os desafios impostos pela nova fortuna, o filme se transforma em uma jornada de autodescoberta e redefinição de prioridades. Entre risadas e reviravoltas, os espectadores são levados a refletir sobre o verdadeiro valor do dinheiro e do amor nas relações humanas.

O sucesso da nova comédia Netflix

“Me Mate, Querido” é mais do que apenas a nova comédia da Netflix; é uma reflexão inteligente sobre temas universais. Com uma nota impressionante de 8 em 10, o filme conquistou tanto crítica quanto público, consolidando-se como mais um sucesso da crescente lista de produções originais dessa gigante do streaming no mundo.

Em meio à rotina agitada do dia a dia, “Me Mate, Querido” oferece uma pausa bem-vinda, combinando humor inteligente com uma narrativa envolvente. Com seu elenco carismático, direção habilidosa e roteiro afiado, esta nova comédia da Netflix promete entreter e provocar reflexões duradouras sobre o amor, o dinheiro e a complexidade das relações humanas.

Confira também: 

Reinado da Netflix é ameaçado com a ascensão de um novo queridinho do streaming

Disney vai abrir parque temático no Brasil? Saiba tudo!

Jodie Foster Desvenda Mistério Macabro em Retorno Triunfante de True Detective

 

Os 15 personagens mais odiados das séries

Desvendar os segredos das séries de televisão muitas vezes nos leva a uma montanha-russa de emoções. Desde a alegria até a raiva profunda, os personagens têm o poder de nos fazer sentir uma ampla gama de sentimentos.

E entre eles, estão aqueles que amamos odiar: os personagens mais odiados das séries. Vamos mergulhar na lista dos 15 mais detestados, de acordo com o público, e entender o que os torna tão repulsivos. Bora lá conferir?

15. Roose Bolton: O estrategista cruel de Game of Thrones

Em um universo repleto de personagens complexos, Roose Bolton, interpretado por Michael McElhatton em Game of Thrones, se destaca como um oponente formidável. Sua calma gélida e suas estratégias implacáveis o tornam irresistivelmente odioso para os fãs da série.

14. Paige McCullers: O caminho da aceitação em Pretty Little Liars

Embora tenha uma jornada de crescimento e aceitação ao longo de Pretty Little Liars, Paige McCullers (Lindsey Shaw) não escapou do julgamento dos fãs, que a consideram um dos personagens mais irritantes da série. O que será que desperta tanto incômodo em relação a esse personagem?

13. Petyr Baelish: A astúcia manipuladora de Game of Thrones

Petyr Baelish, interpretado por Aidan Gillen, é uma figura intrigante em Game of Thrones. Sua habilidade de manipulação e sua presença nos meandros políticos da trama o colocam como um dos personagens mais odiados das séries, apesar de sua cativante astúcia.

12. Ezra Fitz: O romance controverso de Pretty Little Liars

Ezra Fitz, vivido por Ian Harding, desperta controvérsias em Pretty Little Liars. Seu relacionamento romântico com uma de suas alunas trouxe à tona questões éticas e morais, o que contribuiu para sua posição na lista dos personagens mais detestáveis.

11. Ed Peletier: O abusivo de The Walking Dead

Ed Peletier, o marido abusivo de Carol em The Walking Dead, é uma presença constante de tensão na série. Suas ações perturbadoras e sua relação conturbada com outros personagens garantiram-lhe um lugar na lista dos mais odiados.

10. Livia Soprano: A mãe sinistra de The Sopranos

Em um universo repleto de personagens sombrios, Livia Soprano, interpretada por Nancy Marchand, se destaca como uma das mães mais detestadas da televisão. Sua crueldade e manipulação atingem níveis inimagináveis, tornando-a uma figura inesquecível.

9. Will Schuester: O diretor “chato demais” de Glee

Will Schuester, interpretado por Matthew Morrison, é o centro das atenções em Glee. Apesar de suas boas intenções, sua personalidade “chata” e suas atitudes questionáveis o tornam um dos personagens mais odiados das séries, segundo os fãs.

8. Caillou: A irritação infantil da telinha

Até mesmo entre os personagens infantis, há espaço para a irritação. Caillou, popular entre as crianças, desperta antipatia nos adultos devido a seus acessos de raiva e comportamento irritante, mostrando que nem todos os heróis dos desenhos são unanimidade absoluta.

7. Todd Alquist: O ar de desconforto de Breaking Bad

Todd Alquist, interpretado por Jesse Plemons em Breaking Bad, é um personagem que causa desconforto em cada cena que aparece. Sua imprevisibilidade e suas ações perturbadoras o transformam em um dos antagonistas mais memoráveis da televisão.

6. Rachel Berry: A ambição e ambiguidade de Glee

Rachel Berry, interpretada por Lea Michele, é uma personagem ambígua em Glee. Sua busca incansável pela fama e suas atitudes controversas dividem os fãs, tornando-a um dos personagens mais fascinantes e desprezíveis da série.

5. Shou Tucker: O desprezível em Fullmetal Alchemist: Brotherhood

Dentro do mundo dos animes, Shou Tucker se destaca por seus comportamentos desprezíveis em Fullmetal Alchemist: Brotherhood. Sua presença catalisa questões emocionais profundas, o que o torna um dos personagens mais odiados das séries pelos espectadores.

4. O Governador: Carisma e terror em The Walking Dead

O Governador, interpretado por David Morrissey em The Walking Dead, é um vilão carismático e aterrorizante. Sua habilidade de manter o controle nas situações mais desafiadoras o coloca como um dos grandes antagonistas da série de zumbis.

3. Cersei Lannister: Crueldade e determinação em Game of Thrones

Cersei Lannister, interpretada por Lena Headey, personifica a crueldade e a determinação em Game of Thrones. Sua sede implacável por poder e suas estratégias maquiavélicas a tornam um dos personagens mais odiados e, ao mesmo tempo, fascinantes da série.

2. Ramsey Bolton: A maldade cativante de Game of Thrones

Ramsey Bolton, vivido por Iwan Rheon, é um personagem que causa horror e fascínio em igual medida. Sua maldade e sua capacidade de manipulação o colocam como um dos antagonistas mais memoráveis de Game of Thrones.

1. Joffrey Baratheon: O abominável Rei de Game of Thrones

No topo da nossa lista está Joffrey Baratheon, interpretado por Jack Gleeson em Game of Thrones. Sua tirania e seu senso distorcido de poder o tornam o personagem mais odiado pelos espectadores, mantendo-os presos à tela em antecipação de suas próximas maldades e, eventualmente, de sua queda.

Nessa jornada pelos personagens mais odiados das séries, uma coisa é certa: apesar de despertarem sentimentos negativos, são esses personagens que mantêm viva a chama da discussão e da emoção em torno das séries que tanto amamos acompanhar.

Confira também: 

Jodie Foster Desvenda Mistério Macabro em Retorno Triunfante de True Detective

Famosa série da HBO está prestes a estrear na Netflix; descubra qual é

Estrela de “The Mentalist” surpreende em nova série da Netflix, assumindo papel radicalmente distinto do seu habitual

 

Gato Munchkin vira a mais nova sensação felina das redes sociais

Dentro do vasto universo dos felinos, uma raça em especial vem ganhando destaque e conquistando corações ao redor do mundo: o Gato Munchkin. Com suas patas curtas e personalidade encantadora, esses felinos se tornaram queridinhos da internet. Mas o que faz os Gatos Munchkin tão especiais? Vamos explorar todos os detalhes sobre essa raça cativante. Nos dê o prazer da sua companhia até o final da leitura.

Origens e Características Únicas

Os Gatos Munchkin são reconhecidos por suas pernas curtas, uma característica resultante de uma mutação genética natural. Esses felinos adoráveis apresentam uma aparência única, com corpos proporcionais e patas dianteiras ligeiramente mais curtas que as traseiras, além de rostinhos expressivos e olhos grandes, adicionando um charme irresistível.

Originários da linhagem de Blackberry e Toulouse, gatos encontrados em Luisiana, nos Estados Unidos, os Munchkins têm uma estrutura corporal comum, semelhante a outros gatos domésticos. No entanto, suas patas curtas, que os fazem parecer eternamente jovens, são o que mais chama a atenção. Por um tempo, essa peculiaridade gerou controvérsias, com críticas de algumas associações de gatos por considerarem uma má formação.

Personalidade Afetuosa e Brincalhona

Além de sua aparência cativante, os Gatos Munchkin são famosos por suas personalidades afetuosas e brincalhonas. São gatos sociáveis que se dão bem com outros animais de estimação e crianças, tornando-os uma escolha popular para famílias em busca de um novo companheiro peludo.
Embora não exijam cuidados extraordinários, os Munchkins podem ter algumas necessidades específicas devido às suas patas curtas. É importante fornecer uma dieta balanceada e monitorar seu peso para evitar problemas relacionados a essa característica física única.

Estrelas das Redes Sociais

Os Gatos Munchkin têm conquistado as redes sociais com sua aparência adorável e comportamento engraçado. Vídeos e fotos desses felinos viralizam constantemente, e contas dedicadas a eles acumulam milhões de seguidores, transformando esses gatinhos em verdadeiras celebridades online.

Personalidade Acolhedora e Doméstica

O Gato Munchkin é conhecido por sua natureza carinhosa, amigável e dócil. Sua obediência e maleabilidade tornam-no um excelente companheiro para qualquer lar. Ao contrário de raças mais selvagens, os Munchkins são facilmente domesticáveis e prosperam em ambientes familiares.

Em resumo, os Gatos Munchkin oferecem não apenas uma experiência visualmente encantadora, mas também uma companhia amorosa e divertida para qualquer pessoa ou família que os acolha. Com sua popularidade em ascensão e sua personalidade cativante, esses felinos continuam a conquistar corações em todo o mundo, demonstrando que tamanho não é documento quando se trata de amor e carinho.

Confira também: 

Conheça as raças de gatos mais inteligentes do mundo

6 Dicas Criativas para Refrescar Seu Gato no Verão

Conheça 12 Raças de Cachorro Que Não Latem Muito

 

As 10 melhores casas de espetáculo de Goiânia

Goiânia, a vibrante capital do estado de Goiás, é conhecida não apenas por sua rica cultura e tradições, mas também por oferecer uma cena de entretenimento pulsante. Entre as diversas opções que a cidade proporciona, as casas de espetáculo se destacam como verdadeiros palcos de emoção e arte.

Pensado nisso, o Guia selecionou uma lista das 10 melhores casas de espetáculo de Goiânia, revelando os espaços que se tornaram referência na promoção de eventos culturais, musicais e artísticos. Da efervescência dos shows ao encanto das apresentações teatrais, cada local apresenta uma faceta única que contribui para a diversidade cultural dessa metrópole que, através de suas casas de espetáculo, cativa e emociona seu público.

Os 10 plot twists mais surpreendentes do cinema atual que vão te prender no sofá

Quando falamos em filmes de terror, muitos fogem para longe, com medo do trauma que vem junto com a obra. Mas qual o peso de um plot twist muito bem trabalhado pelos roteiristas e diretores? Praticamente o mesmo. Na verdade, em alguns casos, o plot twist pode ser ainda mais perturbador simplesmente por trazer finais impactantes de forma inesperada e insuperável.

O que são ‘Plot Twists’?

Plot twist é uma mudança radical na direção esperada ou prevista do enredo de um romance, filme, série de televisão, quadrinho, jogo eletrônico ou outra obra narrativa. É uma prática muito usada para manter o interesse do público na obra, para normalmente surpreendê-los com uma revelação surpresa.

Hoje, listamos para você 10 obras cinematográficas recentes que vão mexer com sua cabeça.

Confira – e tenha cuidado ao assistir:

 

Saltburn – Prime Video

O filme mais recente dessa lista é polêmico e pode ter deixado famílias inteiras traumatizadas na última ceia de Natal, em 2023. Dirigido por Emerald Fennell, o longa traz dois grandes protagonistas que interpretam seu papel com maestria: Barry Keoghan como Oliver Quick, e Jacob Eroldi como Felix Cotton. Além da fotografia impecável, o roteiro desenha perfeitamente uma trama dos anos 2000, no Reino Unido, onde o jovem pobre e universitário Oliver Quick se vê obcecado por Felix Cotton. Mas, calma, esse não é um romance adolescente. Essa é uma crítica poética e perturbadora, que ocupou as redes sociais por semanas a fio graças ao seu final super inesperado.

 

O Segredo de Marrowbone – Prime Video

Um filme estrelado por Anya Taylor-Joy e Mia Goth merecia maior reconhecimento da crítica, ainda mais por trabalhar uma história tão dolorosa de forma surpreendente. No longa, vemos quatro irmãos tentando sobreviver à morte da mãe. Apesar da dor da perda, paranoias e depressão que a segue, eles trabalham juntos para se manterem na fazenda Marrowbone que esconde tantos segredos obscuros e perigosos.

 

Colheita Sombria – Prime Video

Com inspirações na clássica série de filmes “Colheita Maldita” de 1984, o longa de fantasia e terror da Prime Video trabalha um plot twist revoltante sobre os segredos de uma pacata cidadezinha do interior. No pequeno município rural, um ritual mortal acontece todos os anos quando o pesadelo em forma de espantalho, Jack Dentes de Serra, se ergue do milharal e desafia jovens locais a uma luta sangrenta por dinheiro, um carro de luxo e, principalmente, a sobrevivência.

 

Morte Morte Morte – HBO Max e Prime Video

O que poderia dar errado em uma festinha organizada por um bando de jovens mimados, no meio do nada, né? Um grupo de jovens ricos de 20 e poucos anos se reúne durante uma tempestade para passar o final de semana em uma mansão afastada da cidade. A história começa quando Sophie decide fazer a turma se entrosar por meio de um jogo de Detetive, onde as luzes se apagam enquanto o assassino da rodada persegue suas vítimas, que podem ser “mortas” através de um toque. Sempre que alguém é morto no jogo, as luzes se acendem e os sobreviventes precisam descobrir quem foi o assassino. Mas a direção do jogo muda completamente quando um dos jovens aparece morto de verdade assim que as luzes se acendem. Ao longo do filme, sentimos a tensão dos personagens, mas, no final, quando tudo se esclarece, nos deparamos com um plot twist cômico e um tanto quanto crítico.

 

Não Se Preocupe, Querida – HBO Max e Prime Video

Alice, uma jovem dona de casa, bonita e amada por seu marido perfeito, vive em uma comunidade experimental, em um casamento ideal, um verdadeiro modelo para a sociedade. Mas toda essa perfeição faz com que a jovem comece a suspeitar. Ainda mais sobre o Projeto Vitória, parte da empresa de seu marido, que parece esconder segredos perturbadores. Apesar de não receber grandes aclamações da mídia, a obra, responsável por apresentar o cantor Harry Styles às telonas, trabalha críticas sociais atuais e importantes.

 

Boa Noite, Mamãe – Prime Video

A nova era do cinema parece viver de remakes e, um dos melhores, com certeza, é Boa Noite, Mamãe, um longa de suspense trágico e, conforme pontuado pela mídia, covarde. Com direção de Matt Sobel, a obra é uma adaptação bem trabalhada do filme austríaco de mesmo nome, lançado em 2014 e aclamado no circuito europeu. Mas, diferente da versão original, a trama estrelada por Naomi Watts (King Kong) cria um suspense capaz de fritar seus neurônios. Dois irmãos gêmeos, Elias e Lucas, retornam para a casa de sua mãe (Naomi Watts) após passar um tempo com o pai (Peter Hermann). No entanto, ao chegar em casa, as crianças encontram uma mãe diferente, e assustadora, uma característica que se fortalece ainda mais com as faixas pós-cirúrgicas que cobrem seu rosto. O desfecho da história afeta não apenas as crianças, como os telespectadores.

 

Fuja – Netflix

Você com certeza já conhece a trágica história de Gypsy Rose Blanchard, uma garota atordoada por sua mãe psicótica. O thriller “Fuja”, estrelado por Sarah Pulson, faz referência à história de Gypsy. No longa, vemos a protagonista Paulson após ao dar a luz à sua filha, quando ela descobre que algo está errado. No futuro, anos depois, descobrimos que a filha dela se tornou cadeirante. A explicação para o caso é chocante e revoltante.

 

Hellraiser: Renascido do Inferno – Paramount+, Telecine e Prime Video

Onde a ganância leva as pessoas? Qual seu preço? Nessa nova versão de Hellraiser, vemos um milionário que deseja ainda mais luxo e poder. Para isso, ele usa a caixa dourada dos lamentos para sacrificar outras pessoas em busca de realizar seus desejos. Porém, tudo tem seu preço.

 

Parasita – HBO Max, Telecine e Prime Video

Vencedor do Oscar e aclamado pela mídia, Parasita (2019) mostra uma família em situação de completo desespero, desempregada e vivendo em um porão sujo e apertado. Tão logo, o filho da família começa a dar aulas particulares de inglês a uma garota de família rica. Fascinados com a vida luxuosa destas pessoas, pai, mãe, filho e filha bolam um plano para se infiltrar também na família burguesa, um a um. No entanto, os segredos e mentiras necessários à ascensão social custarão caro a todos.

 

A Avó – Prime Video 

Gore e ousado, esse filme vai te deixar em completo estado de choque. Se você não tem estômago forte, sugiro que não assista. Susana (Almudena Amor) é uma modelo que deixa sua carreira em Paris e volta para casa, em Madrid, após descobrir que sua avó Pilar (Vera Valdez), que a criou depois que seus pais morreram, acaba de sofrer um AVC. Ao retornar a sua cidade natal, Susana tenta encontrar uma cuidadora para Pilar, mas passar apenas alguns dias com sua avó se transforma em um pesadelo inesperado, quando Pilar começa a agir de forma estranha e acontecimentos assustadores se apresentam.

 

Katy Perry vem ao Brasil em 2024

A expectativa em torno da vinda de Katy Perry ao Brasil ganha novos contornos com informações divulgadas recentemente por fontes confiáveis no mundo do entretenimento. Segundo o jornalista José Norberto Flesch, conhecido por seus anúncios precisos sobre shows internacionais no país, Katy Perry está planejando uma série de apresentações em solo brasileiro para o final de 2024, especificamente entre os meses de setembro e outubro​​​​​​.

Embora ainda não haja confirmação oficial da equipe da cantora ou detalhes sobre as cidades e locais específicos das apresentações, a proximidade das datas especuladas com o Rock in Rio 2024 — um evento que marca o retorno da artista ao palco onde já brilhou em edições anteriores — intensifica os rumores sobre sua participação no festival. Este evento, que comemora 40 anos de sua primeira edição, promete uma experiência grandiosa e acontecerá nos dias 13, 14, 15, 19, 20, 21 e 22 de setembro, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro​​.

A última vez que Katy Perry se apresentou no Brasil foi em 2018, durante sua turnê “Witness”, marcando a terceira visita da cantora ao país, após suas performances em 2011 e 2015. Os shows anteriores da artista no Brasil, especialmente no Rock in Rio, foram recebidos com entusiasmo pelo público, criando uma base de fãs fervorosa e ansiosa por sua volta​​​​.

Enquanto aguardamos confirmações oficiais sobre as datas e locais dos shows, a expectativa dos fãs só aumenta, alimentada por declarações anteriores da própria Katy Perry sobre o carinho especial que tem pelo público brasileiro, conhecido por sua energia e paixão pela música.

Grammy 2024: confira os vencedores da premiação musical

A 66.ª edição do Grammy, que ocorreu no domingo, 4, marcou um novo recorde na carreira de Taylor Swift. A artista, que ganhou na principal categoria da noite, a de Álbum do Ano, se tornou o primeiro artista na história da premiação a ganhar quatro vezes nesta categoria, um feito jamais alcançado por ninguém.

A premiação contou com número recorde de indicações femininas nas categorias mais importantes, como gravação do ano, com sete indicadas: SZA, Miley Cyrus, Billie Eilish, Victoria Monét, Taylor Swift, Olivia Rodrigo, além do trio indie feminino Boygenius. O único homem na categoria foi o pianista Jon Batiste.

As mulheres também foram as principais atrações dos shows da cerimônia, com apresentações de Joni Mitchell, SZA (liderando com nove indicações), Billie Eilish, Olivia Rodrigo e Dua Lipa. Também fizeram shows Billy Joel, o rapper Travis Scott, o cantor country Luke Combs e o nigeriano Burna Boy.

A cerimônia também deu a volta por cima e entregou uma das melhores edições de sua história, seja pelas apresentações históricas que levou ao palco, como de Stevie Wonder, Joni Mitchell, Billy Joel e Tracy Chapman, seja pelo número recorde de troféus entregues para mulheres e artistas negros.

Desta forma, a cerimônia do Grammy superou em muito as duas últimas e chatíssimas edições. Na de 2022, ainda tomada por precauções da Covid, a festa quase não contou com bons convidados.

Já a de 2023 pecou em não dar o mais importante prêmio da noite, o de álbum do ano, para Beyoncé, a artista mais premiada da história, com 32 troféus, mas nenhum nesta categoria (erro lembrado neste ano por seu marido, Jay Z, que discursou ao receber o gramofone de impacto global).

Confira a lista dos indicados, com os vencedores já anunciados até o momento em negrito:

Álbum do Ano

Jon Batiste – World Music Radio

boygenius – The Record

Miley Cyrus – Endless Summer Vacation

Lana Del Rey – Did You Know That There’s a Tunnel Under Ocean Blvd

Janelle Monáe – The Age of Pleasure

Olivia Rodrigo – Guts

Taylor Swift –Midnights (VENCEDOR)

SZA – SOS

 

Gravação do Ano

Jon Batiste – Worship

boygenius – Not Strong Enough

Miley Cyrus – Flowers (VENCEDOR)

Billie Eilish – What Was I Made For?

Victoria Monét – On My Mama

Olivia Rodrigo – Vampire

Taylor Swift – Anti-Hero

SZA – Kill Bill

 

Música do Ano

Lana Del Rey – A&W

Taylor Swift – Anti-Hero

Jon Batiste – Butterfly

Dua Lipa – Dance the Night

Miley Cyrus – Flowers

SZA – Kill Bill

Olivia Rodrigo – Vampire

Billie Eilish – What Was I Made For? (VENCEDOR)

 

Artista Revelação

Gracie Abrams

Fred again..

Ice Spice

Jelly Roll

Coco Jones

Noah Kahan

Victoria Monét (VENCEDOR)

The War and Treaty

 

Melhor Álbum Vocal de Pop

Kelly Clarkson – Chemistry

Miley Cyrus – Endless Summer Vacation

Olivia Rodrigo – Guts

Ed Sheeran – – (Subtract)

Taylor Swift – Midnights (VENCEDOR)

 

Melhor performance solo de pop

Miley Cyrus – Flowers (VENCEDOR)

Doja Cat – Paint the Town Red

Billie Eilish – What Was I Made For?

Olivia Rodrigo – Vampire

Taylor Swift – Anti-Hero

 

Melhor Performance Pop de dupla ou grupo

Miley Cyrus featuring Brandi Carlile – Thousand Miles

Lana Del Rey featuring Jon Batiste – Candy Necklace

Labrinth featuring Billie Eilish – Never Felt So Alone

Taylor Swift featuring Ice Spice – Karma

SZA featuring Phoebe Bridgers – Ghost in the Machine (VENCEDOR)

 

Melhor Gravação de Pop/Dance

David Guetta, Anne-Marie, Coi Leray – Baby Don’t Hurt Me

Calvin Harris featuring Ellie Goulding – Miracle

Kylie Minogue – Padam Padam (VENCEDOR)

Bebe Rexha and David Guetta – One in a Million

Troye Sivan – Rush

 

Melhor álbum tradicional de pop vocal

Liz Callaway – To Steve With Love: Liz Callaway Celebrates Sondheim

Rickie Lee Jones – Pieces of Treasure

Laufey – Bewitched (VENCEDORA)

Pentatonix – Holidays Around the World

Bruce Springsteen – Only the Strong Survive

Various Artists – Sondheim Unplugged (The NYC Sessions), Vol. 3

 

Melhor álbum de música Dance/Eletrônica

James Blake – Playing Robots Into Heaven

The Chemical Brothers – For That Beautiful Feeling

Fred Again.. – Actual Life 3 (January 1 – September 9 2022) (VENCEDOR)

Kx5 – Kx5

Skrillex – Quest for Fire

 

Melhor Gravação de Dance/Eletrônica

Aphex Twin – Blackbox Life Recorder 21F

James Blake – Loading

Disclosure – Higher Than Ever Before

Romy and Fred Again.. – Strong

Skrillex, Fred Again.., Flowdan – Rumble (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de rock

Foo Fighters – But Here We Are

Greta Van Fleet – Starcatcher

Metallica – 72 Seasons

Paramore – This Is Why (VENCEDOR)

Queens of the Stone Age – In Times New Roman…

 

Melhor música de rock

The Rolling Stones – Angry

Olivia Rodrigo – Ballad of a Homeschooled Girl

Queens of the Stone Age – Emotion Sickness

boygenius – Not Strong Enough (VENCEDOR)

Foo Fighters – Rescued

 

Melhor performance de metal

Disturbed – Bad Man

Ghost – Phantom of the Opera

Metallica – 72 Seasons (VENCEDOR)

Slipknot – Hive Mind

Spiritbox – Jaded

 

Melhor performance de Música Alternativa

Alvvays – Belinda Says

Arctic Monkeys – Body Paint

boygenius – Cool About It

Lana Del Rey – A&W

Paramore – This Is Why (VENCEDOR)

 

Melhor Álbum de Música Alternativa

Arctic Monkeys – The Car

boygenius – The Record (VENCEDOR)

Lana Del Rey – Did You Know That There’s a Tunnel Under Ocean Blvd

Gorillaz – Cracker Island

PJ Harvey – I Inside the Old Year Dying

 

Melhor performance de R&B

Chris Brown – Summer Too Hot

Robert Glasper featuring SiR and Alex Isley – Back to Love

Coco Jones – ICU (VENCEDOR)

Victoria Monét – How Does It Make You Feel

SZA – Kill Bill

 

Melhor álbum de R&B

Babyface – Girls Night Out

Coco Jones – What I Didn’t Tell You (Deluxe)

Emily King – Special Occasion

Victoria Monét – Jaguar II (VENCEDOR)

Summer Walker – Clear 2: Soft Life EP

 

Melhor música de R&B

Halle – Angel

Robert Glasper featuring SiR and Alex Isley – Back to Love

Coco Jones – ICU

Victoria Monét – On My Mama

SZA – Snooze (VENCEDOR)

 

Melhor performance tradicional de R&B

Babyface featuring Coco Jones – Simple

Kenyon Dixon – Lucky

Victoria Monét featuring Earth, Wind and Fire, and Hazel Monét – Hollywood

PJ Morton featuring Susan Carol – Good Morning (VENCEDOR)

SZA – Love Language

 

Melhor álbum de R&B progressivo

6lack – Since I Have a Lover

Diddy – The Love Album: Off the Grid

Terrace Martin and James Fauntleroy – Nova

Janelle Monáe – The Age of Pleasure

SZA – SOS (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de rap

Drake and 21 Savage – Her Loss

Killer Mike – Michael (VENCEDOR)

Metro Boomin – Heroes and Villains

Nas – King’s Disease III

Travis Scott – Utopia

 

Melhor música de rap

Doja Cat – Attention

Nicki Minaj and Ice Spice featuring Aqua – Barbie World

Lil Uzi Vert – Just Wanna Rock

Drake and 21 Savage – Rich Flex

Killer Mike featuring André 3000, Future, Eryn Allen Kane – Scientists and Engineers (VENCEDOR)

 

Melhor performance de rap

Baby Keem featuring Kendrick Lamar – The Hillbillies

Black Thought – Love Letter

Drake and 21 Savage – Rich Flex

Killer Mike featuring André 3000, Future, Eryn Allen Kane – Scientists and Engineers (VENCEDOR)

Coi Leray – Players

 

Melhor performance de rap melódico

Burna Boy featuring 21 Savage – Sittin’ On Top of the World

Doja Cat – Attention

Drake and 21 Savage – Spin Bout U

Lil Durk featuring J. Cole – All My Life (VENCEDOR)

SZA – Low

 

Melhor álbum de jazz alternativo

Arooj Aftab, Vijay Iyer, Shahzad Ismaily – Love in Exile

Louis Cole – Quality Over Opinion

Kurt Elling, Charlie Hunter, SuperBlue – SuperBlue: The Iridescent Spree

Cory Henry – Live at the Piano

Meshell Ndegeocello – The Omnichord Real Book (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de country

Kelsea Ballerini – Rolling Up the Welcome Mat

Brothers Osborne – Brothers Osborne

Zach Bryan – Zach Bryan

Tyler Childers – Rustin’ in the Rain

Lainey Wilson – Bell Bottom Country (VENCEDOR)

 

Melhor performance solo de country

Tyler Childers – In Your Love

Brandy Clark – Buried

Luke Combs – Fast Car

Dolly Parton – The Last Thing on My Mind

Chris Stapleton – White Horse (VENCEDOR)

 

Melhor performance duo ou grupo de country

Dierks Bentley featuring Billy Strings – High Note

Brothers Osborne – Nobody’s Nobody

Zach Bryan featuring Kacey Musgraves – I Remember Everything (VENCEDOR)

Vince Gill and Paul Franklin – Kissing Your Picture (Is So Cold)

Jelly Roll With Lainey Wilson – Save Me

Carly Pearce featuring Chris Stapleton – We Don’t Fight Anymore

 

Melhor performance de american roots

Jon Batiste – Butterfly

Blind Boys of Alabama – Heaven Help Us All

Madison Cunningham – Inventing the Wheel

Rhiannon Giddens – You Louisiana Man

Allison Russell – Eve Was Black (VENCEDOR)

 

Melhor performance de Americana

Blind Boys of Alabama – Friendship

Tyler Childers – Help Me Make It Through the Night

Brandy Clark featuring Brandi Carlile – Dear Insecurity (VENCEDOR)

Jason Isbell and the 400 Unit – King of Oklahoma

Allison Russell – The Returner

 

Melhor música de american roots

The War and Treaty – Blank Page

Billy Strings featuring Willie Nelson – California Sober

Jason Isbell and the 400 Unit – Cast Iron Skillet (VENCEDOR)

Brandy Clark featuring Brandi Carlile – Dear Insecurity

Allison Russell – The Returner

 

Melhor álbum Americana

Brandy Clark – Brandy Clark

Rodney Crowell – The Chicago Sessions

Rhiannon Giddens – You’re the One

Jason Isbell and the 400 Unit – Weathervanes (VENCEDOR)

Allison Russell – The Returner

 

Melhor álbum de bluegrass

Sam Bush – Radio John: Songs of John Hartford

Michael Cleveland – Lovin’ of the Game

Mighty Poplar – Mighty Poplar

Willie Nelson – Bluegrass

Billy Strings – Me/And/Dad

Molly Tuttle and Golden Highway – City of Gold (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de blues tradicional

Eric Bibb – Ridin’

Mr. Sipp – The Soul Side of Sipp

Tracy Nelson – Life Don’t Miss Nobody

John Primer – Teardrops for Magic Slim Live at Rosa’s Lounge

Bobby Rush – All My Love for You (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de blues contemporâneo

Samantha Fish and Jesse Dayton – Death Wish Blues

Ruthie Foster – Healing Time

Christone Kingfish Ingram – Live in London

Larkin Poe – Blood Harmony (VENCEDOR)

Bettye LaVette – LaVette!

 

Melhor álbum folk

Dom Flemons – Traveling Wildfire

The Milk Carton Kids – I Only See the Moon

Joni Mitchell – Joni Mitchell at Newport (Live) (VENCEDOR)

Nickel Creek – Celebrants

Old Crow Medicine Show – Jubilee

Paul Simon – Seven Psalms

Rufus Wainwright – Folkocracy

 

Melhor álbum pop latino

Pablo Alborán – La Cuarta Hoja

AleMor – Beautiful Humans, Vol. 1

Paula Arenas – A Ciegas

Pedro Capó – La Neta

Maluma – Don Juan

Gaby Moreno – X Mí (Vol. 1) (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de Música Urbana

Rauw Alejandro – Saturno

Karol G – Mañana Será Bonito (VENCEDOR)

Tainy – Data

 

Melhor álbum de rock latino ou álbum alternativo

Cabra – Martínez

Diamante Eléctrico – Leche De Tigre

Juanes – Vida Cotidiana (EMPATE)

Natalia Lafourcade – De Todas Las Flores (EMPATE)

Fito Paez – EADDA9223

 

Melhor álbum de Música Mexicana

Ana Bárbara – Bordado a Mano

Lila Downs – La Sánchez

Flor de Toloache – Motherflower

Lupita Infante – Amor Como en las Películas de Antes

Peso Pluma – Génesis (VENCEDOR)

 

Melhor álbum latino tropical

Rubén Blades Con Roberto Delgado & Orquesta – Siembra: 45o Aniversario (En Vivo en el Coliseo de Puerto Rico, 14 de Mayo 2022) (VENCEDOR)

Luis Figueroa – Voy a Ti

Grupo Niche y Orquesta Sinfónica Nacional de Colombia – Niche Sinfónico

Omara Portuondo – VIDA

Tony Succar, Mimy Succar – MIMY & TONY

Carlos Vives – Escalona Nunca Se Había Grabado Así

 

Melhor performance música global

Arooj Aftab, Vijay Iyer & Shahzad Ismaily – Shadow Forces

Burna Boy – Alone

Davido – Feel

Silvana Estrada – Milagro y Desastre

Falu & Gaurav Shah (Featuring PM Narendra Modi) – Abundance in Millets

Béla Fleck, Edgar Meyer & Zakir Hussain featuring Rakesh Chaurasia – Pashto (VENCEDOR)

Ibrahim Maalouf featuring Cimafunk & Tank and the Bangas – Todo Colores

 

Melhor álbum de música global

Susana Baca – Epifanías

Bokanté – History

Burna Boy – I Told Them…

Davido – Timeless

Shakti – This Moment (VENCEDOR)

 

Melhor performance de música africana

Asake and Olamide – Amapiano

Burna Boy – City Boys

Davido featuring Musa Keys – Unavailable

Ayra Starr – Rush

Tyla – Water (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de reggae

Buju Banton – Born for Greatness

Beenie Man – Simma

Collie Buddz – Cali Roots Riddim 2023

Burning Spear – No Destroyer

Julian Marley and Antaeus – Colors of Royal (VENCEDOR)

 

Melhor Trilha Sonora para Mídia Visual

Nicki Minaj and Ice Spice featuring Aqua – Barbie World

Dua Lipa – Dance the Night

Ryan Gosling – I’m Just Ken

Rihanna – Lift Me Up

Billie Eilish – What Was I Made For? (VENCEDOR)

 

Melhor trilha sonora para mídia visual (incluindo filmes e televisão)

Mark Ronson and Andrew Wyatt – Barbie

Ludwig Göransson – Black Panther: Wakanda Forever

John Williams – The Fabelmans

John Williams – Indiana Jones and the Dial of Destiny

Ludwig Göransson – Oppenheimer (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de comédia

Trevor Noah – I Wish You Would

Wanda Sykes – I’m an Entertainer

Chris Rock – Selective Outrage

Sarah Silverman – Someone You Love

Dave Chappelle – What’s in a Name? (VENCEDOR)

 

Melhor gravação de audiobook, narração ou contação de histórias

Meryl Streep – Big Tree

William Shatner – Boldly Go: Reflections on a Life of Awe and Wonder

Rick Rubin – The Creative Act: A Way of Being

Senator Bernie Sanders – It’s OK To Be Angry About Capitalism

Michelle Obama – The Light We Carry: Overcoming In Uncertain Times (VENCEDOR)

 

Melhor compilação de trilha sonora para mídia visual

Daisy Jones and the Six – Aurora

Various Artists – Barbie the Album (VENCEDOR)

Various Artists – Black Panther: Wakanda Forever – Music From and Inspired By

Various Artists – Guardians of the Galaxy, Vol. 3: Awesome Mix, Vol. 3

Weird Al Yankovic – Weird: The Al Yankovic Story

 

Produtor do ano, não clássico

Jack Antonoff (VENCEDOR)

Dernst D’Mile Emile II

Hit-Boy

Metro Boomin

Daniel Nigro

 

Compositor do ano, não clássico

Edgar Barrera

Jessie Jo Dillon

Shane McAnally

Theron Thomas (VENCEDOR)

Justin Tranter

 

Melhor vídeo musical

The Beatles – I’m Only Sleeping (VENCEDOR)

Tyler Childers – In Your Love

Billie Eilish – What Was I Made For

Kendrick Lamar – Count Me Out

Troye Sivan – Rush

 

Melhor filme musical

Moonage Daydream (VENCEDOR)

How I’m Feeling Now

Kendrick Lamar: Live From Paris, the Big Steppers Tour

I Am Everything (Little Richard)

Dear Mama (Tupac Shakur)

 

 

*Fonte: Veja Abril

Veja também:

Nova série estrelada por Jodie Foster com trama de investigação e terror no Alasca vai te prender no sofá

A aguardada quarta temporada de True Detective finalmente chegou à HBO Max, prometendo prender os espectadores em um enredo intrigante e repleto de reviravoltas. Sob o título “Terra Noturna”, a série se passa na fictícia cidade de Ennis, no Alasca, onde a escuridão polar intensifica os mistérios que envolvem o desaparecimento de oito cientistas em uma estação de pesquisa.

Dando vida à destemida xerife Liz Danvers, Jodie Foster volta à figura policial pela qual ela ficou conhecida em ‘’O Silêncio dos Inocentes,’’ e o que soma a uma boa parcela do prazer de assistir a True Detective: Terra Noturna é ver de quantas maneiras ela consegue perder a paciência.

Numa de suas melhores atuações, ela encontra uma parceira de ringue ideal na boxeadora e atriz Kali Reis, cuja versatilidade em tela faz de sua personagem, a intrépida Evangeline Navarro, alguém profundamente introspectiva, mas igualmente motivada a espancar o mundo ao seu redor.

As duas detetives formam uma dupla complexa, mergulhando não apenas na investigação, mas também em suas próprias almas.

Kali Reis interpreta a personagem Evangeline Navarro e Jodie Foster como a xerife Liz Danvers

A trama da série antológica acompanha o caso de oito homens que desaparecem, sem deixar rastros, de uma estação de pesquisa durante a “longa noite de inverno” na cidade de Ennis, Alasca. Nesse cenário, as detetives Danvers e Navarro precisam superar atritos e mentiras do passado para resolverem o caso juntas.

Obcecada há́ anos pelo assassinato de uma jovem indígena cujo culpado nunca foi encontrado, Navarro suspeita que o caso tenha conexão com os desaparecimentos — e a partir das primeiras evidências, a teoria ganha força e captura aos poucos a atenção do público com tensão e realismo.

Toque Feminino na Direção

Issa López, diretora e roteirista, assume o comando desta temporada, trazendo um toque feminino e sangue fresco à aclamada série antológica. Pela primeira vez, True Detective apresenta uma narrativa liderada por duas detetives, explorando não apenas o mistério do caso, mas também as complexidades de suas vidas pessoais.

A trama se desdobra de maneira não-linear, proporcionando uma narrativa envolvente que explora não apenas o crime em questão, mas também os segredos enterrados sob o gelo ‘’eterno’’. Flashbacks e elementos do passado se entrelaçam, desafiando as expectativas dos espectadores.

O clima do Alasca adiciona uma camada adicional de complexidade às cenas de crime, com o gelo e a neve tornando-se aliados perfeitos para ocultar rastros e evidências. A série promete oferecer cenas de crime variadas e criativas, além de sobrenaturais, mantendo os fãs na ponta de seus assentos.

Estreia aclamada no Rotten Tomatoes

True Detective: Terra Noturna estreou com aprovação massiva no Rotten Tomatoes, com uma pontuação impressionante de 98%. A série é elogiada por sua direção, performances marcantes e uma trama que transcende as expectativas. Vale lembrar que True Detective já é ganhadora de cinco prêmios Emmy pelas outras temporadas, incluindo Melhor Série de Drama, Roteiro e Diretor, além de ter levado o BAFTA de Melhor Episódio Piloto e outras nomeações.

Em contrapartida, o crítico Nick Schager, do The Daily Beast, opina que a série está “tentando morder mais do que pode mastigar em detrimento de suas próprias forças, e esse declínio gelado não está dando certo”.

Terra Noturna não é o mesmo relâmpago que a primeira temporada de True Detective foi, e nada será. As comparações são inevitáveis, mas isso é algo novo. Os residentes de Ennis podem não ter certeza do retorno dos mortos, mas depois de conhecê-los, uma coisa nós podemos dizer: True Detective está de volta e vale a sua maratona!

A série é exibida todo domingo a partir das 23h na HBO Max.

Confira o trailer abaixo: