Centro Cultural em Goiânia inaugura exposição de Américo Poteiro com entrada gratuita

Muitas cores e formas orgânicas vão preencher de arte Naïf a Galeria Frei Confaloni, no Centro Cultural Octo Marques, em Goiânia, com a exposição “Tradição: a Arte de Américo Poteiro”, que será aberta nesta terça-feira (20/02), às 19h.

A mostra conta com apoio do Governo de Goiás, por meio do Programa Goyazes, mecanismo de fomento gerenciado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

Composta por 55 obras entre esculturas e pinturas, “Tradição: a arte de Américo Poteiro” recebeu curadoria de Enock Sacramento e produção de Malu da Cunha. “Crescendo imerso no ambiente artístico, Américo absorveu desde cedo os conhecimentos e técnicas de seu pai, participando ativamente do processo criativo”, ressalta Enock.

Segundo ele, a influência de Antônio Poteiro se reflete na obra de Américo, especialmente na cerâmica, onde ele começou a criar suas próprias peças sob a orientação e encorajamento de seu pai. “Embora tenha começado seguindo os passos de seu pai, Américo gradualmente desenvolveu seu estilo único, combinando elementos da tradição familiar com suas próprias ideias e experiências”, complementa o curador.

A exposição oferece aos visitantes uma visão abrangente da obra de Américo Poteiro, que é reconhecido por sua habilidade em mesclar tradições do Cerrado com técnicas de escultura e pintura.

A mostra fica em cartaz até 31 de março. O Centro Cultural Octo Marques funciona de segunda-feira a domingo, das 9h às 17h, com entrada gratuita.

Américo Poteiro leva suas obras para o Centro Cultural Octo Marques a partir da próxima terça-feira (20/02). Mostra tem apoio do Programa Goyazes (foto: Paulo Rezende)

Mergulho virtual: Goiânia recebe exposição imersiva com projeções do Oceano

Já imaginou a sensação de estar frente a frente com os gigantes do mar e ver de perto cada detalhe da vida marinha? É o que promete a exposição o Imerso Mar, uma experiência única para os visitantes do Passeio das Águas Shopping, a partir do dia 15 de fevereiro.

A atração conta com projeções subaquáticas em 360 graus de alta tecnologia, apresentando um mergulho virtual pelo fundo do mar, repleto de peixes coloridos, tubarões e baleias.

Com projeções em resolução 8k, a experiência multissensorial oferece uma visão deslumbrante das cores vivas e do movimento da vida marinha. Indicado para todas as idades, o Imerso Mar oferece uma jornada de 20 minutos no mundo submarino. Crianças menores de 7 anos devem estar acompanhadas pelos pais ou responsáveis, e não é permitida a entrada de animais de estimação.

Ingressos

A jornada subaquática do Imerso Mar estará disponível de 15 de fevereiro a 19 de maio. Os ingressos já estão à venda no site oficial do evento, com valores de R$ 60,00 para ingresso inteiro e R$ 30,00 para meia entrada, mediante apresentação de documentos comprobatórios.

 

 

Goiânia recebe exposição fotográfica sobre ritual indígena Kamayurá com entrada gratuita

A renomada fotógrafa e cineasta Rosa Berardo traz ao público a exposição “Entre o Luto e o Recomeço”, um mergulho visual nos rituais da aldeia indígena Kamayurá, do Alto Xingu.

A mostra, composta por 36 fotos, abre suas portas de forma híbrida, disponível para apreciação online no site oficial de Rosa Berardo (https://rosaberardo.com.br/entre-luto-recomeco.html).

Aqueles que desejam uma experiência presencial têm até o dia 17 de fevereiro para visitar a exposição no Shopping Cidade Jardim, em Goiânia.

Goiânia recebe exposição fotográfica sobre ritual indígena com entrada gratuita

Foto: Rosa Berardo

A exposição, patrocinada pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás, apresenta um olhar único sobre o ritual do Kuarup, documentado por Rosa Berardo em dois momentos distintos: em 1985, quando ainda era estudante de jornalismo na UFG, e em 2021, durante a cerimônia em homenagem às vítimas da COVID-19 na aldeia Kamayurá.

Rosa destaca a importância histórica das fotos em preto e branco, capturadas durante sua juventude. “Podemos observar, pelas fotos de 1985 e as fotos de 2021, que esses rituais são mantidos. Claro, há algumas diferenças nas ornamentações devido à tecnologia incorporada à cultura deles, mas o mais importante é que os rituais estão lá e prevalecem,” enfatiza a artista.

A exposição revela não apenas a beleza do Kuarup, mas também destaca a resistência e a continuidade desses rituais ao longo do tempo. As fotos coloridas, capturadas recentemente, documentam o respeito e a devoção dos Kamayurá à tradição, mesmo diante dos desafios modernos.

Rosa Berardo ressalta a importância de dar visibilidade à cultura indígena brasileira. “Essa exposição é fundamental para que as pessoas compreendam a riqueza e a importância de preservar a diversidade e os saberes imateriais dos indígenas,” destaca a artista.

 

Cerimônia do Kuarup: ritual indígena que inspirou a exposição

Nos Kamayurá, a morte é recebida com um ritual sagrado conhecido como Kuarup. Contrariando a tradição de chorar imediatamente a perda de um ente querido, os Kamayurá esperam um ano para realizar a cerimônia, representando os mortos por meio de troncos ornamentados.

Cada tronco é cuidadosamente decorado com os pertences do falecido, incluindo cocares, colares, arcos e flechas. Após um ano de espera, a família tem a oportunidade de expressar suas dores durante os três dias de rituais intensos, que envolvem danças, cantos em suas línguas e homenagens emocionantes.

Durante o Kuarup, as famílias recebem convidados de outras aldeias, fortalecendo os laços comunitários. O canto desempenha um papel crucial, servindo como uma forma de dissipar a tristeza que paira sobre a aldeia.

 

Serviço

Assunto: Mostra fotográfica Rosa Berardo

Quando: 17/01 até 17/02

Onde: Shopping Cidade Jardim e https://rosaberardo.com.br/entre-luto-recomeco.html

Endereço: Av. Nero Macedo, 400, Cidade Jardim

Entrada Franca!

Aparecida de Goiânia recebe exposição com foco em vítimas de abuso

Estreou nesta quarta (10), a exposição “Arte que Denuncia, Combate e Previne” da artista plástica Mirian Arceno Rocha. A mostra acontece no Aparecida Shopping, no Setor Serra Dourada, em Aparecida de Goiânia, e fica disponível até o dia 13 janeiro. A exposição é gratuita para todo o público. 

A artista plástica Mirian Arceno Rocha catarinense traz para a cidade, uma exposição impactante composta por 14 obras em óleo sobre tela. A mostra inédita em Goiás integra a programação do Festival Rhema, de arte cristã.

O objetivo principal é conscientizar o público sobre situações de abuso sexual que, infelizmente, podem ocorrer em qualquer ambiente e dentro de qualquer coisa independente da classe social. As telas da exposição são uma representação real de relatos de vítimas, além da dramatização dos crimes sofridos pela própria artista e seu marido Oziel Rocha durante a infância. 

O projeto também busca encorar outras vítimas a denunciarem os abusos que sofreram e identificar a arte como um processo de cura. A exposição já percorreu diversas cidades brasileiras e da América Latina, incluindo a Argentina.

Mirian já pinta há 30 anos, mas em 2019 se sentiu inspirada a pintar sobre o tema, com o abuso sexual que viveu aos 8 anos sendo catalizador do seu quadro. Seu marido também viveu a mesma situação aos 11 anos. Ela e o esposo trabalharam durante oito anos ouvindo relatos de vítimas de abusos e violência doméstica, o que inspirou todo o processo de pintura.  

Divulgação

A exposição não tem fins lucrativos e os quadros não são comercializados. “As pessoas passam por ali e recebem a informação, o que desperta gatilhos. Já recebi inúmeros testemunhos de pessoas, como de uma senhora que, aos 60 anos, nunca havia falado sobre o abuso que sofrera, e se sentiu impulsionada a falar pela primeira vez sobre o assunto. É libertador. A arte tem o poder de comunicar sem palavras.”, comentou a artista.

Oziel Rocha, marido de Miriam, conta que demorou quase 40 anos para tratar sobre o seu caso de abuso que sofreu aos 11 anos de idade. Foi durante o processo de terapia que pode se abrir e começar o tratamento para cura da ferida que isso causou.

 

Divulgação

Outras formas de arte

O Festival Rhema 2024 leva mais arte ao Aparecida Shopping. Além da exposição, o evento tem cerca de 20 apresentações artísticas performadas por cerca de 150 artistas de todo país.Entre as atrações estão números circenses, danças e peças teatrais que garantem diversão e leveza ao público. Toda exibição é gratuita. 

Cutelaria! Goiânia recebe exposição de facas artesanais com entrada gratuita

Goiânia será palco de um evento único para os amantes da cutelaria: a Expofacas Goiânia 2023. O Shopping Gallo, na região da 44 em Goiânia,  recebe entre os dias 15 e 17 de dezembro, a terceira edição da exposição, marcando o encerramento do circuito brasileiro de cutelaria.

“Esta é uma oportunidade ímpar para os apaixonados por gastronomia e churrasco, oferecendo artigos de alta qualidade e demonstrações ao vivo”, destaca Diogo Melo, organizador do evento. A expectativa é de que cerca de 30 mil pessoas visitem a exposição, que contará com participantes de 18 estados brasileiros e expositores do programa “Desafios Sobre Fogo”, do canal Industria Channel.

A Expofacas Goiânia 2023 promete uma imersão no universo da cutelaria. Além da diversidade de facas, desde modelos tradicionais e artesanais até as mais contemporâneas, o evento proporcionará aos visitantes demonstrações de forjamento de facas e workshops de afiação, trazendo noções básicas para manter as lâminas afiadas.

Diogo Melo destaca a importância do evento: “Esta edição da Expofacas Goiânia 2023 é verdadeiramente especial, reunindo fabricantes, colecionadores e entusiastas para celebrar a tradição e a inovação contínua na arte da cutelaria.”

O evento, gratuito e aberto ao público, é uma chance imperdível para explorar as últimas tendências e inovações do setor. A Expofacas Goiânia 2023, mais do que uma feira, é uma celebração da arte da lâmina, proporcionando uma experiência rica e envolvente para todos os participantes.

Leia também:

Rio Azuis: Menor rio da América Latina é extraordinário e fica pertinho de Goiás

Rio Azuis: Menor rio da América Latina é extraordinário e fica pertinho de Goiás

Jornalista formada em Goiás expõe fotos inéditas feitas na Etiópia

A talentosa jornalista e fotógrafa brasileira, Carolina Tulim, traz para o Brasil sua mais recente exposição, que promete encantar os visitantes. Residente em Roma, na Itália, Carolina se formou em Goiânia.  Ela capturou retratos magníficos durante sua expedição fotográfica na Etiópia, na África Oriental, no mês de junho deste ano. A inauguração da mostra ocorrerá na terça-feira, dia 21, às 17h, no bloco C da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, em uma celebração especial para marcar o mês da Consciência Negra. Os visitantes poderão apreciar as obras até o dia 8 de dezembro.

A Etiópia é uma região de cultura antiga e exuberante, com achados arqueológicos que remontam a mais de 3 milhões de anos. Carolina escolheu a cidade de Lalibela como cenário para suas fotografias, um local de extrema importância no país. Lalibela abriga 11 igrejas cristãs ortodoxas esculpidas em pedra bruta, que datam dos séculos XII e XIII. Além de destacar o valor arquitetônico desses templos, a exposição busca retratar a beleza e o modo de vida do povo etíope, que vive distante da capital. As fotos capturam as cores vibrantes, os hábitos, as crenças e a hospitalidade desse povo encantador.

Carolina relata que, mesmo com a língua oficial do país sendo o amárico, que possui até seu próprio alfabeto, a comunicação foi sempre facilitada durante sua estadia em Lalibela. A abertura, gentileza e hospitalidade das pessoas tornaram a interação fluida, seja em inglês ou por meio de gestos e expressões faciais. A fotógrafa se sentiu segura, bem recebida e acolhida pela comunidade durante todo o tempo. A forma natural como posam para a câmera reflete a bondade genuína que caracteriza esse povo. Segundo Carolina, a Etiópia é um lugar que definitivamente está entre os mais incríveis que já visitou.

Carolina Tulim vive fora do Brasil há seis anos, tendo passado quatro anos em Moscou, na Rússia, e os últimos dois anos em Roma. Em 2019, ela teve a honra de expor suas fotografias na Russian Academy of Arts, a instituição de artes mais antiga da Rússia, localizada em Moscou. A mostra contou com a curadoria de Grigory Bogomolov e reuniu artistas de nove países. No mesmo ano, Carolina realizou exposições individuais em Goiânia e Brasília, com o tema “Rota da Seda – um olhar brasileiro sobre a Ásia Central”, que apresentaram registros fascinantes de suas expedições pelo Uzbequistão, Quirguistão e Cazaquistão.

A fotógrafa mantém o projeto “Clicks Around the World”, que reúne os cliques de suas expedições fotográficas por mais de 50 países, em quatro continentes. Sua última aventura incluiu a Tailândia, o Camboja e o Vietnã, e em breve será transformada em um livro, para que todos possam apreciar e se encantar com as imagens capturadas por Carolina.

Carolina

SERVIÇO

VERNISSAGE
Exposição Retratos da Etiópia
Data – 21 de novembro de 2023, às 17h
A exposição ficará em cartaz até o dia 8 de dezembro
Local – Bloco C da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (ALEGO)

 

Exposição inédita de Benedito Ferreira chega a Goiânia com entrada gratuita

O Centro Cultural Octo Marques, em Goiânia, recebe nesta terça-feira (31/10), a exposição ”Pantera Solidão”, do artista visual goiano Benedito Ferreira. Com entrada gratuita, a mostra será aberta às 19h, e fica disponível para visitação até o dia 7 de janeiro de 2024, de segunda a domingo, das 9 às 17h. 

Com curadoria de Divino Sobral, a exposição traz um conjunto de 39 obras inéditas de Benedito, que permite um mergulho no mundo do artista a partir de arquivos fotográficos e audiovisuais coletados em mais de uma década. O objetivo é revelar o interesse do criador pelas narrativas contidas nos antigos álbuns fotográficos de famílias e imagens capturadas em suas viagens à Islândia e à França.

Na mostra, o artista propõe vários ambientes começando com “Alfabeto do Gelo”, onde ele busca uma conexão poética entre dois mundos aparentemente distantes, unidos apenas por um canto hipnotizante em língua islandesa. As obras da série “O Bastardo” são uma jornada visual que revela o interesse de Benedito na desconstrução criativa da memória visual. Para compor seu trabalho, o artista realiza um ato de “desossamento” meticuloso, extraindo delicadamente as páginas dos álbuns fotográficos e expondo sua essência crua e fragmentada. 

Outra face mostrada é seu lado poético, onde os visitantes poderão contemplar uma variedade de técnicas e elementos adicionais, como adesivos, fotopintura, figuras colecionáveis, quadros fotográficos e penduricalhos, que dão as pistas da imagem intrusa, que se degenera sutilmente entre as páginas presas por pregos nas paredes do Octo Marques.

“Pantera Solidão é uma representação viva da ambiguidade e da complexidade da memória. A exposição nos convida a explorar não apenas as imagens em si, mas as conexões quebradas. Todas as obras buscam desafiar os limites do que é possível no gesto de colecionar imagens e nos levam a refletir sobre a fragilidade e a resiliência da memória”, destaca o artista.

Currículo

Benedito Ferreira é artista visual e pesquisador. Suas investigações artísticas estão centradas na imagem como escrita, na poética dos arquivos, suas montagens e apagamentos dos limites entre “documento” e “ficção”. Trabalha com audiovisual, objetos, instalação e fotografia. 

Nos últimos anos, Benedito Ferreira mostrou trabalhos em instituições e espaços culturais, como Museu de Arte Contemporânea de Goiás, Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (Portugal), The Room Projects (França), Art Space BLECH for Contemporary Art (Alemanha), Center for Contemporary Art Tbilisi (Geórgia) e Czong Institute for Contemporary Art (Coreia do Sul).

Suas obras também integram o acervo do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA – RJ), Museu de Arte Contemporânea de Jataí (GO), Museu da Imagem e do Som de Goiás (MIS – GO), Pinacoteca Municipal Miguel Dutra (SP), Netherlands Institute for Sound and Vision (Holanda), Itaú Cultural (SP) e coleções particulares.

 

SERVIÇO:

Exposição ”Pantera Solidão”, de Benedito Ferreira

Quando: Abertura, Terça-feira (31/10), às 19h

Visitação: até 07/01, de segunda a domingo, das 9 às 17h

Onde: Centro Cultural Octo Marques – Edifício Parthenon Center, Rua 4, número 515, Centro

Entrada gratuita

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Últimos dias de exposição para mamães em Goiânia

A renomada Feira da Gestante, Bebê e Criança, com base em São Paulo (SP), está de volta em Goiânia. Uma referência nacional no setor e conta com cerca de 20 expositores, entre fabricantes e lojistas, exibindo uma diversidade de produtos para bebês e mães, incluindo roupas, sapatos, carrinhos, mamadeiras, kits berço, artigos de higiene, almofadas e itens para banho, além de decoração para o quarto e moda gestante.

A exposição, que permanecerá na capital até domingo (29), oferece uma ampla gama de produtos voltados para a maternidade, desde babadores encantadores até carrinhos sofisticados, com preços acessíveis a partir de R$2. Com entrada gratuita, a feira acontece no estacionamento do Shopping Estação Goiânia, e funcionará das 10h às 20h no sábado (28) e das 10h às 19h no domingo (29).

Célio Corradini Junior, o organizador da feira itinerante, destaca como diferenciais do evento a vasta seleção de itens e os preços acessíveis. Nesta edição, por exemplo, um mijão é vendido por R$2, e um kit com cinco peças custa R$10. Isso significa que haverá opções para todos os gostos e orçamentos. Além disso, a exposição oferece a personalização de itens e a possibilidade de bordados na hora da compra. Também é possível encontrar móveis, almofadas e itens para banho e decoração a preços de fábrica no catálogo do evento.

 

Serviço:

 

Feira da Gestante, Bebê e Criança

Data: de 28 a 29 de outubro

Horário: Sábado, das das 10h às 20h | Domingo, das 10h às 19h

 

Local: estacionamento Sul, Shopping Estação Goiânia

Goiânia 90 anos: exposição fotográfica presta homenagem à capital goiana com entrada gratuita

O corre-corre diário nem sempre permite ver a cidade com a atenção que ela merece. São muitos os detalhes que passam despercebidos pelos olhares menos atentos. Para mudar essa percepção, 20  fotógrafos fazem um convite especial aos moradores para verem a cidade com um olhar de turista: um olhar atento, que caminha, observa e enxerga beleza por onde passa.

Mensalmente os participantes do coletivo Click Goiânia se encontram para explorar e registrar novos lugares sob a perspectiva de novos olhares e, pelo quinto ano, homenageiam Goiânia com seus registros.

De 16 de outubro a 16 de novembro, o Shopping República recebe a exposição “(Re)Descubra Goiânia”, que apresenta registros da arquitetura, do cotidiano e pontos turísticos da jovem Capital de Goiás, por meio dos trabalhos de 20 fotógrafos amadores e profissionais integrantes do coletivo Click Goiânia.

De acordo com a organizadora da exposição, a fotógrafa Valéria Batista, o objetivo da mostra é levar o público a caminhar pela cidade desenvolvendo um olhar mais sensível e mais afetuoso pela nossa terra. “Esperamos que o público, ao ver nossa mostra, tenha a oportunidade de (re)descobrir o quanto nossa capital é encantadora. É preciso vivenciarmos o espaço urbano, valorizarmos e preservarmos nossa cultura e história”, diz.

A exposição estará aberta para visitação pública de 17 de outubro a 16 de novembro no saguão do Shopping República.  

exposicao

exposicao

 

SERVIÇO:

Exposição Fotográfica Coletiva – (Re)Descubra Goiânia

Quando: 16 de outubro a 16 de novembro

Horário: Segunda a Sexta, das 9h às 19h e Sábado, das 9h às 14h.

Onde: Shopping República – Av. República do Líbano, n.º 1463 – Setor Oeste

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Os segredos ocultos de Goiânia em são revelados em uma exposição bombástica e gratuita. Você não vai acreditar no que estava escondido!

Goiânia, conhecida como a Capital do Cerrado, a Capital do Centro-Oeste e a Capital do Agronegócio, é um polo de relevância histórica e cultural não só para o estado de Goiás, mas para todo o Brasil. Situada estrategicamente no coração do Brasil, Goiânia tem uma posição geográfica invejável, estando próxima de importantes cidades do país. A capital goiana encontra-se a poucas horas de Brasília, Uberlândia, Cuiabá, Campo Grande, Palmas, Belo Horizonte e São Paulo, tornando-se um ponto de convergência entre essas importantes metrópoles.

Além de sua importância geográfica, a rica história da cidade está prestes a ser mais explorada e celebrada. Este mês, Goiânia completa 90 anos e, para comemorar essa trajetória repleta de memórias e significados, o Museu da Imagem e do Som (MIS) inaugura a exposição “Luz e Sombra: As Memórias Escondidas nas Esculturas de Goiânia”. A mostra, que tem abertura marcada para a próxima quarta-feira (18/10), às 19h, visa provocar reflexões sobre os monumentos do centro da cidade, explorando diferentes visões e interpretações.

Com curadoria da museóloga, professora e mestra Bárbara Yanara, e em colaboração com os alunos do 4° período do curso de Museologia da Universidade Federal de Goiás (UFG), a exposição reúne obras que buscam revelar os encantos mais profundos da história da capital. As peças convidam o público a um olhar cotidiano e crítico sobre os monumentos, desvendando controvérsias e memórias ocultas dos processos ocorridos na formação social, cultural e material de Goiânia.

O MIS é uma unidade da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e está localizado no prédio do Centro Cultural Marietta Telles Machado, na Praça Cívica. A entrada é gratuita, e a exposição fica aberta ao público até 15 de janeiro, de segunda a sexta-feira, das 9 às 17h.

Serviço:
Assunto: Exposição Luz e Sombra: As Memórias Escondidas nas Esculturas de Goiânia
Quando: Abertura: Quarta-feira (18/10), às 19h
Visitação: Até 15/01/2024, de segunda a sexta-feira, das 9 às 17h
Onde: Museu da Imagem e do Som – Praça Cívica, Setor Central, Goiânia
Entrada gratuita

A exposição é uma oportunidade única para moradores e turistas mergulharem na rica tapeçaria histórica e cultural da cidade, reavivando memórias e fortalecendo o vínculo dos cidadãos com sua capital.

Por: [Seu Nome]
Fotos: Secult
Legenda: Museu da Imagem e Som inaugura exposição sobre os monumentos do centro de Goiânia a partir de quarta-feira (18/10)
Fonte: Secretaria de Estado da Cultura – Governo de Goiás.

Goiânia recebe exposição inédita com 100 obras de arte urbana com entrada gratuita

Um dos lugares mais legais de Goiânia vai receber, a partir de quinta-feira (5), uma exposição inédita que aborda a arte urbana! Trata-se da exposição ”Individualidades Simultâneas”, a mais recente produção artística do grupo Renka, formado pelos artistas goianos Andre Morbeck, Danilo Itty, Douglas de Castro, Ebert Calaça, Mateus Dutra, Renato Reno, e um convidado especial, o escultor Divino Diesel. A exposição será realizada na Vila Cultural Cora Coralina, unidade administrada pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), com entrada gratuita e segue até o dia 12 de novembro, de segunda-feira a domingo (inclusive nos feriados), das 9h às 17h.

A mostra instalada na Grande Sala da Vila Cultural, em ambiente climatizado de 860 m², irá abrigar cerca de 100 obras de diversas linguagens, como pintura, desenho, intervenções gráficas e painéis produzidos exclusivamente para a Vila. E também, objetos e esculturas que mostram a heterogeneidade e complexidade da produção dos artistas que atravessam as reflexões da arte e do mundo contemporâneo.

Além da exposição, haverá ainda uma videoarte com a participação de todos os artistas da mostra, feita pelo videoartista Diogo Fleury. Também serão desenvolvidas ações conjuntas com os artistas e escolas que tiverem interesse em visitar a mostra. Essas instituições poderão contar com o suporte dos autores das artes nas visitas guiadas e, assim, ter um contato mais próximo com a obra. O agendamento pode ser feito pelo e-mail: [email protected] / ou pelo contato: (62) 3201-9863.

A mostra Individualidades Simultâneas tem curadoria compartilhada entre os próprios artistas. A crítica da mostra é assinada pelo professor e curador da Faculdade de Arte Visuais (FAV), da Universidade Federal de Goiás (UFG), Paulo Duarte-Feitoza, e expografia de Gilmar Camilo, coordenador da Vila Cultural.

“Esta é uma exposição que vem sendo planejada desde o início do ano e que traz obras pertinentes, bem difundidas de um grupo de talentos que influenciaram várias gerações, seja pela temática, pela abordagem cotidiana, ou pelas cores. Esses artistas ocupam um papel muito importante na arte contemporânea produzida em Goiás, até pelo enorme alcance que eles têm com a geração mais jovem, incluindo as crianças”, explica o coordenador do espaço cultural, Gilmar Camilo.

“Ao olhar as obras percebemos que cada uma delas constitui uma individualidade estética singular. São trabalhos que revelam linguagens que se encontram simultaneamente na tradição da pintura mural em diálogo com a ilustração e o design, resultado de experiências com a arte urbana e a cultura popular”, pontua Paulo Duarte-Feitoza, crítico da mostra.

Referência

Os artistas que compõem a exposição são todos egressos da Faculdade de Artes Visuais, unidade considerada um celeiro das artes visuais de Goiás. Os jovens trazem currículos e trajetórias expressivas dentro das artes e uma grande popularidade em Goiânia fruto dos trabalhos já realizados e da relação deles com a arte urbana, que busca, além da divulgação, democratizar o acesso à arte contemporânea produzida em Goiás.

Com reconhecimento nacional e internacional, o grupo conta com obras espalhadas por toda a cidade, em galerias e em espaços alternativos. Os trabalhos expostos irão compor um catálogo virtual que será disponibilizado no site do Renka, onde poderão ser comercializados.

“As obras expostas fazem um recorte deste momento de cada um de nós, porque somos um grupo heterogêneo, cada um com sua identidade e carreira, então aqui é uma compilação desse momento particular de cada um. Minha obra é um trabalho de grande formato, com contrastes, com cor, estou trazendo um painel que é uma pintura e desenho em tela, mas que remete também a essa minha trajetória de muralista”, afirma o artista Mateus Dutra.

arte

 

SERVIÇO:

Exposição ”Individualidades Simultâneas” – Grupo Renka em Goiânia

Abertura: Quinta-feira (05/10), às 19h

Visitação: Até 12/11, de segunda a domingo (inclusive nos feriados), das 9h às 17h

Onde: Vila Cultural Cora Coralina – Rua 3, s/n – Centro

Agendamento para visita guiada: [email protected] ou pelo contato (62) 3201-9863

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Exposição “Individualidades Simultâneas” destaca artistas goianos a partir do dia 5 de outubro na Capital

050819d36858468072975c83db917390.jpeg

(Foto: Reprodução Instagram Renka)

A exposição “Individualidades Simultâneas” traz à luz a mais recente produção artística do grupo Renka, composto por seis talentosos artistas goianos – André Morbeck, Danilo Itty, Douglas de Castro (Dojla), Ebert Calaça, Mateus Dutra e Renato Reno – juntamente com um convidado especial, o escultor Divino Diesel. A mostra, que acontece na cidade de Goiânia de 5 a 12 de outubro de 2023, oferece uma visão cativante das diversas linguagens e influências que permeiam a arte contemporânea.

Por meio de pintura, desenho, intervenções gráficas, objetos e esculturas, as obras desta exposição revelam a  complexidade da produção desses artistas. Cada um deles traz consigo uma individualidade estética singular que, à primeira vista, é cativante. No entanto, uma análise mais profunda revela que suas linguagens estão entrelaçadas na tradição da pintura mural, dialogando com a ilustração e o design, fruto de suas experiências com a arte urbana e a cultura popular.

“Individualidades Simultâneas” é uma oportunidade para discutir as possibilidades e o diálogo entre as artes de rua e o trabalho de ateliê, desde suas materialidades até suas técnicas, discursos e reinvenções. A exposição marca um novo posicionamento dos artistas, revelando novos rumos e pesquisas que enriquecem a diversidade da linguagem da arte contemporânea.

A mostra estará aberta ao público e promete cativar tanto amantes da arte quanto aqueles que desejam explorar as múltiplas facetas da produção artística contemporânea.

 

Serviços:

Exposição Individualidades Simultâneas – Renka

Abertura: 05/10/2023 (quinta-feira) 

Horário: A partir das 18h 

Visitação até: 12/11/2023 das 9h às 17h

Entrada Gratuita 

Local: Vila Cultural Cora Coralina End: Rua 23 com rua 03, Centro. Goiânia-GO.

 

Exposição de artista goiano é destaque na imprensa internacional

A exposição “Garimpo: o carvão e o ouro” do artista goiano Siron Franco, atualmente em exibição na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da Universidade de São Paulo (USP), tem recebido elogios da renomada revista norte-americana ‘’Newcity Chicago’’, que a descreve como “de cair o queixo”.

obra
Exposição “Garimpo, o Carvão e o Ouro” de Siron Franco (Foto: divulgação)

Abordando a questão da preservação do meio ambiente, a exposição traz uma instalação que dialoga diretamente com os eventos divulgados no início deste ano sobre a invasão ilegal da terra indígena Yanomani, em Roraima, e sobre a destruição dos recursos naturais e dos meios de sobrevivência do povo nativo, configurando uma série de crimes contra o grupo, incluindo o estupro e o assassínio.

Dentre as peças, a Newcity Chicago destaca a instalação Carvão e Ouro. “É um campo retangular de troncos de árvores negros como carvão, queimados até ficarem tão crocantes que eu poderia jurar que ainda sentia o cheiro da fumaça, com riachos de ouro acentuando o campo preto como joias finas em um exuberante vestido de noite de ébano. De perto, esses rios estão cheios do que parecem ser árvores caídas e transformadas em ouro. É uma daquelas obras que te deixa de queixo caído quando você passa pelas paredes externas da biblioteca e encontra essa beleza do desespero preenchendo um grande pátio”, escreveu Brian Hieggelke, produtor cinematográfico e crítico que assina a matéria da revista. 

Ele completa comentando que alguns espelhos inseridos na obra – cujo tema é a destruição da Amazônia e o capitalismo nu que se derrama em seus poros mortos – “não deixam dúvidas de quem é o culpado por tudo isso. Contrabalançando a impressionante arquitetura modernista de concreto, é uma vista de tirar o fôlego.”

Ao longo do texto, o crítico ainda exalta a escultura Ponte Vertical: Braços e Mãos, na qual Siron sobe do nível inferior por alguns andares até o teto do prédio. Brian descreve que o movimento se assemelha ao de uma “árvore ainda vibrante”. “Vibrante, isto é, até você notar sua qualidade esquelética, composta de membros humanos pretos e brancos – braços e mãos de manequim, na verdade – significando as tendências autodestrutivas de nossa espécie. Os braços “decepados”, normalmente invisíveis ao público quando um manequim é montado, têm acabamento em ouro”, analisa Hieggelke.

A curadoria da exposição Garimpo, o carvão e o ouro é do professor do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) Luiz Armando Bagolin e do pesquisador Fabrício Reiner. A exposição de Siron Franco em São Paulo, segue aberta até o dia 3 de Novembro.

Carreira

siron
Siron Franco no salão principal da Cerrado Galeria, Goiânia, 2023 (Foto: Markus Avaloni)

A carreira de Siron Franco, que é natural de Goiás, é marcada por uma expressiva diversidade de estilos e técnicas ao longo dos anos. Ele é conhecido por seu compromisso com a arte contemporânea e sua constante busca por inovação. Além disso, suas obras frequentemente abordam questões sociais, políticas e ambientais.

Alguns dos temas recorrentes em sua obra incluem a preservação do meio ambiente, questões indígenas e a crítica social. Siron Franco também é notável por sua capacidade de trabalhar com diferentes materiais, como madeira, ferro, argila e até mesmo resíduos industriais.

Sua arte é caracterizada por sua profundidade conceitual, e ele usa uma variedade de técnicas, incluindo pintura, escultura e instalação, para transmitir suas mensagens. Siron Franco tem participado de diversas exposições tanto no Brasil quanto no exterior, consolidando sua reputação como um dos artistas contemporâneos mais respeitados.

Seu trabalho também é parte integrante do acervo de importantes museus e galerias de arte ao redor do mundo, contribuindo para a disseminação da arte brasileira para além das fronteiras do país.

Dono de uma técnica impecável dá uma atmosfera dramática a seus quadros com a utilização de tons escuros, cinza e marron. Com mais de 3.000 peças criadas, além de instalações e interferências, teve sua obra representada em mais de uma centena de coletivas em todo o mundo, incluindo os mais importantes salões e bienais.

obra
Obra Histórica de Siron Franco (Foto: Secretaria da Retomada)

 

 

Veja também:

Os 12 maiores artistas plásticos de todos os tempos em Goiás

Artista plástico recria cenas de Goiânia e Goiás em obras extraordinárias que parecem fotografias

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Show de drift e exposição de carros espetaculares invadem shopping em Goiânia , confira

Preparem-se para um espetáculo automotivo de tirar o fôlego, pois o Portal Sul Shopping está prestes a se transformar em um paraíso para os amantes de carros e adrenalina. No próximo domingo, 24 de setembro, das 10h às 17h, o shopping sediará o “Expo Auto”, um evento que promete ser o ponto alto do automobilismo em Goiás.

Exposição de Veículos Espetaculares

Uma das atrações imperdíveis da “Expo Auto” será a exposição de veículos espetaculares. Mais de 100 carros estarão em exibição, apresentando uma ampla variedade de modelos e estilos, desde carros clássicos até veículos modernos e personalizados. Os entusiastas terão a oportunidade de apreciar de perto essas máquinas incríveis e tirar fotos memoráveis.

A exposição é realizada em parceria com a Agência Creative Ações e Marketing, conhecida por seu trabalho na famosa Expocar Brasil, que bateu recordes de público no Centro-Oeste. Portanto, os visitantes podem esperar uma seleção de carros que certamente deixará uma impressão duradoura.

Show de Drift e Manobras Radicais

Para aqueles que buscam emoção pura, o “Expo Auto” apresentará um show de drift de tirar o fôlego. Os melhores pilotos de Goiás demonstrarão suas habilidades com manobras radicais, derrapagens controladas e muita fumaça de pneu queimado. Será uma oportunidade única de ver de perto essa modalidade espetacular do automobilismo e sentir a adrenalina correr pelas veias.

Diversão e Entretenimento Além dos Carros

Além das atrações automobilísticas, o evento contará com stands de empresas do segmento, um trio elétrico e outras atividades para toda a família. Os clientes do Portal Sul Shopping também terão a oportunidade de exibir seus próprios veículos no evento, mediante aprovação da equipe organizadora.

A entrada para o “Expo Auto” será disponibilizada mediante a doação de 1kg de alimento não perecível, reforçando o compromisso do evento com a solidariedade.

A superintendente de marketing do Portal Sul Shopping, Silvana Moreira, destaca a missão do shopping em proporcionar experiências únicas ao público. O evento faz parte de uma série de iniciativas que buscam levar entretenimento, diversão e bem-estar para todos os gostos, incluindo atividades culturais infantis frequentes.

 

 

 

Serviço:

Expo Auto

Data: 24 de setembro de 2023, domingo.

Horário: 10h às 17h

Local: Portal Sul Shopping

Endereço: GO-040, Km 7, Setor Andréia, Goiânia-GO (Próximo ao Terminal Garavelo, em frente ao Condomínio Jardins Lisboa).

Goiânia recebe extraordinária exposição de artes plásticas inspirada nos anos 1980

Na quinta-feira (31), Goiânia recebeu a relíquia exposição “Do Analógico ao digital”, por volta das 19h, no Centro Cultural Octo Marques. Apresentando os trabalhos do artista Hemerson Joca, o evento traz peças exclusivas que abrangem um certo período desde a década de 80. 

As obras buscam retratar os primeiros contatos do artista com o giz de cera, apresentando uma coleção de obras em acrílico sobre tela, com dimensões de 60×80 cm. O objetivo da exposição é aprimorar as bases conceituais, incentivando o desenvolvimento de peças mais plásticas, que exploram a estética, a habilidade manual e outras possibilidades criativas.

A união entre elementos analógicos, criações manuais e o mundo digital resultou na representação de quatro décadas de experiências do artista. Essa mescla proporciona um estilo distintivo, buscando misturar elementos abstratos e orgânicos, com foco na textura e na forma.

O artista apresenta através de suas obras a liberdade de expressão, abordando questões do cotidiano. Para os amantes da arte contemporânea, os interessados poderão apreciar a exposição gratuitamente até o dia 30 de setembro, de segunda a domingo, das 9h às 17h. 

 

Serviços: 

Do Analógico ao Digital

Abertura: Quinta-feira (31/08), às 19h

Visitação: Até 30/09, de segunda a domingo, das 9 às 17h

Local: Centro Cultural Octo Marques

Endereço: Rua 4, nº 515, Edifício Parthenon Center (entrada pela Rua 7)

 

Divulgação

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

>Veja Também<

https://www.curtamais.com.br/goiania/restaurante-em-goiania-traz-show-em-homenagem-a-tim-maia-para-o-fim-de-semana

https://www.curtamais.com.br/goiania/medicina-canabica-e-tema-de-simposio-gratuito-em-goiania-nesta-sexta-1

https://www.curtamais.com.br/goiania/medicina-canabica-e-tema-de-simposio-gratuito-em-goiania-nesta-sexta-1

https://www.curtamais.com.br/goiania/goiania-recebe-acoes-de-combate-ao-suicidio