Mês do servidor tem programação cultural com shows, exposição de arte e cinema em Goiânia

Em comemoração ao Dia do Servidor Público, celebrado no próximo sábado (28/10), o Governo de Goiás, por meio da Secretaria da Cultura (Secult), está promovendo uma programação especial durante todo o mês, que inclui exposições, feiras de artesanato e gastronomia, sessão de cinema e sarau de poesia. Outra atração é o show com a cantora Simone Mendes, que acontecerá na próxima sexta-feira (27/10), na Praça Cívica.

No hall de entrada do Centro Cultural Marietta Telles está em cartaz, até o dia 31, uma exposição artística de obras produzidas pelos servidores da pasta. A mostra inclui quadros com pinturas sacras, urbanas e também fotografias profissionais. No Cine Cultura, até o dia 28 de outubro, o servidor público estadual que apresentar o crachá ou contracheque atualizado, não pagará seu ingresso. 

Nesta sexta-feira (27/10), às 17h, será realizado o Sarau de Poesia, em frente ao prédio do Arquivo Histórico Estadual, na Praça Cívica, em Goiânia. No mesmo dia e local, a partir das 16h, haverá a Feira de Artesanato e Gastronomia, com artigos produzidos pelos próprios servidores.

Para finalizar as comemorações, o grande show gratuito com a cantora Simone Mendes, oferecido pelo Estado a todos funcionários e público em geral. O evento começa às 20h, também na Praça Cívica. Simone lançou recentemente sua carreira solo e já estourou em todo país com o hit “Erro Gostoso”. 

simone

 

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de capa: Secult Goiás

Descubra as novidades e programações da 21ª Semana Nacional de Museus em Goiás

Chegou a época do ano em que os museus ao redor do país se unem para celebrar a arte, a cultura e a história. A 21ª Semana Nacional de Museus está chegando e em Goiás não é diferente. Descubra as programações incríveis que te esperam neste evento especial.

Entre os dias 15 e 21 de maio de 2023, mais de 1.100 museus de todo o Brasil estarão unidos em prol de atividades e eventos que promovem o tema “Museus, Sustentabilidade e Bem-Estar”. 

Neste ano, a ação destaca a importância dos museus como espaços que promovem o bem-estar e a sustentabilidade, apoiando três dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas: Saúde e Bem-Estar Global, Ação Climática e Vida na Terra. 

As inscrições vão de 13 a 20 de maio para as diversas atividades. Confira a programação completa e faça a inscrição no site gov.br/museus.

O evento também tem página no Facebook e no Instagram, onde todas as novidades são lançadas.

No estado de Goiás, serão 13 instituições participantes com exposições, palestras e entre outras atividades. Um dos destaques é a programação do Museu da Boa Morte, em Goiás, nos dias 20 e 21 de maio haverá contação da História dos Orixás em Libras. Em Trindade, o Museu da Memória vai promover dos dias 15 a 19 de maio uma ação educativa com o tema: Museus, Sustentabilidade e Bem-Estar: como o Museu pode contribuir para o bem-estar da comunidade. 

Confira AQUI a lista com todas as instituições participantes em Goiás.

O Guia da Programação da 21ª Semana Nacional de Museus está disponível no site gov.br/museus 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa:  Divulgação/Museu da Boa Morte

Exposição de Antônio Poteiro no Centro Cultural Octo Marques é prorrogada

A exposição ‘As matérias vivas de Antônio Poteiro: Barro, Cor e Poesia’ em cartaz no Centro Cultural Octo Marques, unidade da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), foi prorrogada. A mostra ficará no espaço até este sábado (03), com visitação gratuita das 9h às 17h.

Excepcionalmente, o Centro Cultural Octo Marques estará aberto no sábado para receber o último dia da exposição. Neste dia (03), às 15 horas, também haverá uma visita guiada comentada pelo curador da mostra, Divino Sobral. 

 

Com produção de Malu da Cunha, a exposição reúne o conjunto de 53 obras pertencentes ao acervo do Instituto Antônio Poteiro, sendo 39 pinturas e 8 esculturas de autoria do artista. Além disso, estarão expostas 3 esculturas de seu pai, Américo Batista de Souza e 3 esculturas de seu filho, Américo Batista de Souza Neto.

 

A exposição, que traz trabalhos das três gerações de artistas da família Poteiro, foi contemplada pelo Programa Goyazes da Secult, por patrocínio da Enel Distribuição Goiás, com valor de R$ 314.160,00. Após o encerramento da mostra em Goiânia, ela segue para o Museu Nacional de Brasília, com abertura no dia 16 de dezembro de 2022.

 

O artista

 

Antônio Batista de Souza nasceu em Portugal e veio para o Brasil com cerca de um ano e meio de idade. Com sua família, morou em São Paulo e Minas Gerais. Em 1955, mudou-se para Goiás, residindo em Nerópolis, onde ganhou o apelido de Poteiro. Em 1967, fixou residência em Goiânia e, aos 42 anos, criou peças autorais e a assinar sua obra em cerâmica como Antônio Poteiro. A partir de 1972, começou a pintar e seu imaginário transitou da materialidade do barro para o universo vibrante da cor.

 

Gerado no seio das tradições portuguesas e crescido no meio do povo brasileiro. Sem instrução formal, Poteiro descobriu o universo de possibilidades oferecido pela arte e com sua fértil imaginação elaborou um grandioso conjunto de obras.

 

O curador da mostra, Divino Sobral, explica que a substância poética de Antônio Poteiro é ligada à sua própria experiência de vida. E, nesse sentido, sua obra guarda conteúdo autobiográfico, manifesto nos assuntos extraídos do seu cotidiano ou da sua memória de homem simples, trabalhador por excelência, que viveu próximo ao ambiente rural, à natureza, à cultura e à religiosidade populares, que esteve envolvido na radical experiência de viver entre os indígenas.

 

Além disso, nota-se em sua produção o aspecto fantástico, com origem no sonho, nas manifestações do folclore, na religiosidade, na vitalidade da natureza exuberante.

 

 

Serviço

 

O que: exposição ‘As matérias vivas de Antônio Poteiro: Barro, Cor e Poesia’

Quando: até 03/12, de segunda a sábado,

Horário: das 9h às 17h

Onde: Centro Cultural Octo Marques, Rua 4, nº 515, centro, Sobreloja do Edifício Parthenon Center – Goiânia/GO.

Entrada gratuita.

 

 

Foto: Divulgação/ Ascom

Goiânia recebe exposição coletiva com cerca de 150 obras e entrada gratuita

A Vila Cultural Cora Coralina, unidade da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), inaugura nesta terça-feira (18/10), às 18h, a exposição “Encarnado”, do Grupo de Pesquisa Ateliê Livre de Gravura. A coletiva é composta por cerca de 150 obras de 18 gravadores, em diferentes técnicas e temáticas, mas com a cor vermelha perpassando cada produção. A visitação ao público fica aberta até dia 02 de novembro, de segunda a sexta-feira, das 9 às 17h, com entrada gratuita.

A mostra traz trabalhos dos artistas Zé César, Xica, Vinícius Yano, Verônica Noriega, Suely Lima, Simone Simões, Paulo Caetano, Mari Soares, Márcio Jr, Luciene Lacerda, Ilda Santa Fé, Helder, Amorim, Filomena Gouveia, Edith Lotufo, Doris Pereira, Augusto César e Adriana Mendonça, que produziram imagens gravadas a partir do vermelho, cor que pode significar a vida, e representar também a morte. A expectativa do grupo é visibilizar seus movimentos de amadurecimento na arte e na vida.

O professor Zé César, orientador do grupo, conta que a iniciativa é um passo na direção do ato de conviver e produzir coletivamente. Tudo começou com uma carga horária de orientação ofertada aos alunos de graduação e de pós-graduação  que estariam trabalhando na sala de gravura e disponível para qualquer dinâmica. Assim, os estudantes  foram chegando e se juntando a ideia.

A orientação era horizontal, como uma conversa ao pé do fogão, uma festa na cozinha, e foi atraindo mais gente. Desses alunos, alguns vieram um dia, outros muitos dias, e foram ficando, e produzindo, alguns mais, outros menos, sem hierarquias, mas com camaradagem. E isso atraiu gente de fora da faculdade de arte, e de fora da universidade. Um dia, o professor Zé César declarou que o ateliê era livre. Estava “fundado” o Ateliê Livre de Gravura.

Dos estudantes e colaboradores que persistiram e ficaram, em 2013, organizaram uma primeira exposição, “Projeto Gravado”, na Galeria Potrich. A partir daí, seguiram-se outras mostras. Cada artista tem seus projetos particulares, individuais, e os comuns, baseados no ato de gravar e imprimir.

 

Serviço

Exposição  “Encarnado” – Coletiva do Grupo de Pesquisa Ateliê Livre de Gravura

Abertura: Terça-feira (18/10), das 18 às 20h30

Visitação: 18/10 a 02/11, de segunda a sexta-feira, das 9 às 17h

Onde: Vila Cultural Cora Coralina – Centro

Entrada gratuita

Exposição ‘Ruídos Urbanos’ em Goiânia é remarcada

A abertura da exposição “Ruídos Urbanos” do artista goiano Danillo Butas foi remarcada para esta quinta-feira (07/07), a partir das 18h, na Sala Sebastião Barbosa da Vila Cultural Cora Coralina. Em formato “Site Specific”, a mostra se constitui numa instalação de assemblagens – um trabalho tridimensional composto, total ou parcialmente, por objetos e materiais que não costumam ser associados com esculturas ou manufaturados -, além de pinturas em médias e grandes dimensões que se somam a estas intervenções do artista no próprio espaço da exposição, especialmente para a mostra.

O artista Danillo Butas é graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), com especialização em Architettura e Design – Politécnico de Torino, Itália. Sua obra retrata a arquitetura das metrópoles, através de suas sombras, luminosidades e escuridão, que o artista percebe em horizontes, planos e texturas que contrastam com a solidão, o abandono e a sensação constante de que tudo se move à deriva ao redor do indivíduo em torno do qual gravita. 

Goiano nascido em Ceres, Danillo Butas possui várias intervenções artísticas espalhadas pelas a cidade brasileiras e inúmeras exposições coletivas. Este ano, realizou mostra individual na Galeria Antônio Sibasolly, em Anápolis, além da participação em projetos artísticos importantes como a exposição coletiva A espessura da carne, no Museu Nacional da República em Brasília (DF) e a residência artística Hospitalidade Casa Aberta, em olhos D’Água (Goiás). 

Serviço

Exposição –  Ruídos Urbanos (Danillo Butas)

Abertura – 07 de julho de 2022, das 18:00 às 20:30.

Período da mostra: de 7 de julho a 26 de agosto de 2022.

Horário: segunda a sexta-Feira, das 09:00 às 17:00.

Endereço: Vila Cultural Cora Coralina – Sala Sebastião Barbosa. Rua 23 esquina com a rua 03, quadra 67, S/N. Setor Central (atrás do Teatro Goiânia). Goiânia – Goiás.

 

*Secult

Foto: Reprodução/ Leo Iran

Prefeitura de Goiânia comemora os 100 anos da Semana de Arte Moderna

Em comemoração aos 100 da Semana de Arte Moderna de 1922, um dos episódios mais marcantes da história cultural brasileira, a prefeitura de Goiânia e entidades parceiras realizam o evento “Goiânia em 22, 100 anos depois – Inquietações Modernistas” entre os dias 11 e 18 de fevereiro, no Museu de Arte de Goiânia (MAG) e em diferentes pontos da cidade. Mesas redondas, espetáculos e outras intervenções artísticas acontecerão a partir das 19 horas desta sexta (11) para marcar a abertura do evento.

A palestra inaugural será ministrada pelo premiado escritor Heleno Godoy, autor de clássicos como “As Lesmas” e “Fábula Fíngida”, sobre o Movimento Modernista. A partir do dia 11, o público também conhecerá as exposições “Todos os Helenos – individual de Heleno Godoy” e “Modernismo”, com as gravuras da Coleção Modernista do Centro Cultural da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Constam na programação palestras, exposições de arte, lançamento de livros, apresentações musicais, oficinas e performances. A curadoria é do diretor do museu, Antônio da Mata; da galerista Wanessa Cruz e do artista plástico Sandro Tôrres, da Arte Plena Casa Galeria; e do escritor Ademir Luiz, presidente da União Brasileira de Escritores Seção Goiás.

O encerramento acontece no dia 18, com apresentação musical do grupo Fé Menina, além de sarau poético e lançamento do livro “Contos de 22, 100 anos da Semana de Arte Moderna”, no qual 22 escritores goianos interpretam o movimento em 22 narrativas curtas de ficção. Entre os autores que assinam a obra, estão: Lêda Selma, Edival Lourenço, Luiz de Aquino, Maria Helena Chein, Valdivino Braz, Solemar Oliveira e Hélverton Baiano.

A União Brasileira de Escritores concederá certificados de participação aos espectadores que assinarem a lista de presença nos eventos. A Secult vai garantir o cumprimento de todos os protocolos de prevenção à Covid-19, bem como normas dos decretos municipais.

“O que destacamos nas comemorações do centenário da Semana de Arte Moderna é a descentralização dos eventos. Cada ação é realizada em pontos diferentes da cidade, por exemplo, na Vila Nova, em um mercado popular. Isso faz com que a cultura seja democratizada e acessível ao goianiense que está lá na ponta”, frisa Rogério Cruz.  

O evento é uma realização conjunta da Prefeitura de Goiânia, União Brasileira de Escritores Seção Goiás (UBE-GO), e Arte Plena Casa Galeria: Produção em Cultura. Participam, como parceiros, entidades culturais, artistas e pesquisadores, como a Academia Goiana de Letras, Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Territórios e Expressões Culturais do Cerrado (TECCER) da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG), Centro Cultural da UFG, Contato Comunicações, Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás (CAU-GO), Núcleo de Investigação em Histórias da Arte (Niha), grupo musical Fé Menina e Cia Marula de Teatro.
 
Confira a programação:
 
11 de fevereiro
 
 8h30 – Palestra online: SEMANA DE 22 – Modernismo ou modismo? Um elogio e muitas críticas
Palestrante: Gildo Teixeira
Mediador: Antônio da Mata
Plataforma: Instagram do CLA
 
14h às 17h – Oficina de pintura/gravura ministrada por José Nogueira e Kim
Local: AAMAG
 
19h – Performance “Manifesto Antropofágico” pela Cia Marula de Teatro, direção  Edson Fernandes. MAG
19h20 – Abertura: secretário de cultura Zander Fábio
19h30 – Palestra de Heleno Godoy sobre Modernismo.
21h – Abertura de exposição “Todos os Helenos – individual de Heleno Godoy” e Gravuras  da Coleção Modernista do Centro Cultural da UFG. “Modernismo”.
Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG), Bosque dos Buritis
 
12 de fevereiro
 
9h – Exposição FUGA (Coletivo Rumos)
Coordenação: Adriano Braga
Local: Rua 90, número 184, setor Sul
 
13 de fevereiro
 
9h – Café Sinfônico
10h – apresentação da Orquestra Sinfônica de obras de Villa-Lobos
Local: Bosque dos Buritis
11h – Exposição Heleno Godoy e Gravuras da Coleção Modernista do Centro Cultura da UFG. Visita guiada.
Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG), Bosque dos Buritis
 
17h – Palestra “Modernismo no Teatro”, por Cia Marula de Teatro
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro, rua 3, Setor Central
 
14 de fevereiro
 
9h – Performance de dança com Luciana Torres      e convidados (CLA).
Local: Mercado Central, rua 03, Setor Central
 
14h- Exposição Heleno Godoy e Gravuras da Coleção Modernista do Centro Cultura da UFG.
Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG)
17h às 19h – Abertura de exposição “Reflexos Modernistas – Coleções Privadas” / Lançamento do livro “A arte da gravura em Goiás – 1950 – 2000”, de Edna de Jesus Goya
Local: Arte Plena Casa Galeria, Rua 89, número 546 – Setor Sul
 
15 de fevereiro
 
9h – Performance de dança com Luciana Torres e convidados (CLA).
Local: Mercado da Vila Nova
 
15h – Exibição do documentário “Mudernage”, de Marcela Borela
Comentário: Nancy de Mello e Ademir Luiz 
Local: União Brasileira de Escritores Seção Goiás (UBE – GO), rua 21, número 262, Setor Central
 
19h – Lançamento do livro “Goiânia: fundações da modernidade literária no cerrado” (organizado por Ademir Luiz & Eliézer Cardoso de Oliveira)
20h – Lançamento do documentário: “GEN – cidades novas, escritores   novos”, de Ademir Luiz, Arnaldo Salú e Eliézer Cardoso de Oliveira
20h30 – Debate com Arnaldo Salú, Maria Helena Chein e Geraldo Coelho Vaz
Local: União Brasileira de Escritores Seção Goiás (UBE – GO), rua 21, número 262, Setor Central
 
16 de fevereiro

9h – Mesa redonda: “A Semana de 22 e suas influências na literatura”
Participantes: Bento Fleury, Pedro Nolasco, Maria de Fátima Gonçalves Lima, Lêda Selma e Emílio Vieira.
Local: Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG), Rua 82, número 455, Setor Sul
 
19h– Projeção do Acervo de registros de prédios modernistas do MIS
19h30 – Palestra de Ana Amélia Moura Ribeiro: “1922: Arquitetura Brasileira a partir das Exposições de Arte Moderna e do Centenário da Independência”.
20h30 – Mesa redonda: “Art Decó em Goiânia e os 20 anos do dossiê de tombamento” 
Participantes: Wilton Medeiros, Ana Amélia e Braúlio Vinícius
Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG), Bosque dos Buritis
 
17 de fevereiro

19h – Exibição em vídeo da ópera “A décima quarta estação”, de Miguel Jorge e Estércio Marques
20h – Mesa redonda: “A saga da primeira ópera de Goiás”, com Miguel Jorge, Estércio Marques, Custódia Annunziata e Juliano Lima Lucas
Local: União Brasileira de Escritores Seção Goiás (UBE – GO), rua 21, número 262, Setor Central
 
18 de fevereiro
 
16h – Outros modernismos: a arqueologia na arte e no design brasileiros da década de 1920, por Patrícia Bueno Godoy
17h – Imaginários modernistas transatlânticos, por Paulo Henrique Duarte-Feitoza
Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG), Bosque dos Buritis
 
19h – Lançamento do livro “Contos de 22, 100 anos da Semana de Arte Moderna”
20h – Apresentação do Grupo Fé Menina
20h30 – Sarau poético
Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG), Bosque dos Buritis

Foto: Prefeitura de Goiânia

Goiânia recebe exposição de carros antigos com drive thru solidário, neste domingo

Neste domingo, 26 de Setembro, Goiânia recebe o Drive Thru Solidário, uma exposição de carros antigos, com mais de 60 exemplares de época como o Opala, Fusca, Maverick, Calhambeques e veículos preparados, que prometem encantar a todos que passarem pelo local. Entretanto, o objetivo do evento, é a arrecadação de alimentos não perecíveis que serão distribuídos à famílias em situação de vulnerabilidade social e instituições filantrópicas de Goiânia.

 

A exposição acontece no estacionamento do Clube dos Oficiais da Polícia Militar e Bombeiros de Goiás, no setor Sul, a partir das 10h, com entrada gratuita. Para participar, o visitante só precisa levar o mínimo de dois (2) kg de alimentos não perecíveis, como arroz, feijão e macarrão.

 

A iniciativa é uma ação em parceria com a Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Goiás (Assof), Clube do Bem e o Retrô Car Club, e será realizada com todos os protocolos de segurança contra a disseminação da Covid-19, e com o uso de máscara sendo obrigatório.

 

 

SERVIÇO:

 

Evento: DRIVE THRU SOLIDÁRIO – Exposição de veículos antigos e preparados

Local: Estacionamento do CLUBE DOS OFICIAIS DA POLÍCIA MILITAR E BOMBEIROS DE GOIÁS, situada na Rua 132 250-294 – Setor Sul, Goiânia – Go.


Data: Domingo, 26 de setembro


Horário: das 10h às 18h


Entrada: doação de 2kg de alimento não perecível

 

Mais informações: (62) 99285-3025

 

drive

 

 

Imagem: Divulgação

 

Veja também:

 

Aparecida de Goiânia recebe 14ª Exposição de Orquídeas e Rosas do Deserto

 

OVG distribui mais de mil cestas básicas para famílias carentes ao longo do Caminho de Cora

Ronaldo Caiado inicia entrega de 250 mil cestas básicas para famílias impactadas pela pandemia

Todos Para o Bem: encontro online de ONGs reúne exposições, doações e palestras

Todos Para o Bem é um encontro onde pessoas que tem vontade de fazer o bem possam se conectar, trocar experiências e inspirar umas as outras. O movimento foi criado pela ONG Missão África, que tem como embaixadora a ex-BBB, Rafa Kalimann. Por conta da pandemia do coronavírus, esse ano o evento será totalmente online. 

O encontro gratuido de ONGs e voluntários vai ser realizado de 7 a 9 de agosto através da plataforma Virtuali, empresa criada pelos empresários goianos Nehemias e Rachel Ramos, que estão há mais de 20 anos no mercado de eventos. Paulo Neto, idealizador do projeto, disse que o networking durante a feira e a troca de informações são muito importantes. “O evento online já é fruto das conexões que criamos na versão presencial”, explica Paulo se referindo a parceria com o site responsável pela versão online. 

Ainda segundo Paulo, os participantes podem entrar na plataforma para viver uma experiência virtual gratuita de uma feira, passeando de stand em stand para conhecer mais de 90 ONGs cadastradas. Cada Organização Não Governamental vai apresentar o seu trabalho e gerar conexões, como também pode conseguir voluntários e doações. No auditório virtual, terá palestras com diversos temas na área de empreendedorismo social, transformação social, sustentabilidade, dentre outros. 

10 museus com exposições online para visitar o mundo sem sair de casa

Ainda bem que podemos fazer uma verdadeira viagem pela história da arte sem precisar pegar um avião ou sair do sofá. E melhor ainda: são museus do mundo inteiro. Uma ótima opção para quem não pode sair de casa, por conta da pandemia do coronavírus. 

1. Pinacoteca di Brera, Milão

O centro cultural localizado na Itália contém uma das mais importantes coleções de arte italiana. Entre os destaques, há obras do mestre Giambattista Pittoni.

2. Galleria degli Uffizi, Florença

Leonardo da Vinci, Botticelli, Caravaggio… a coleção de obras da Galeria Uffizi é de deixar qualquer admirador de queixo caído. 

3. Museu Vaticano, Roma

O Museu do Vaticano tem mais de sete quilômetros de extensão. Além de obras importantíssimas, o espaço também abriga artefatos históricos, um dos afrescos mais importantes de Rafaello Sanzio e um corredor dedicado somente aos mapas antigos.

4. Museu Archeologico, Atenas

O maior da Grécia, o Museu Nacional Arqueológico é um dos mais importantes do mundo. Sua coleção, com mais de 11 000 exposições, oferece um panorama da cultura da Grécia antiga da pré-história até a antiguidade.

5. Museo del Prado, Madrid

O mais importante museu da Espanha e um dos mais notáveis do mundo, o Prado tem entre os destaques o quadro “As Meninas”, de Diego Velázquez. A coleção é bastante completa, com obras da pintura espanhola, francesa, flamenga, alemã e italiana.

6. Louvre, Paris

Talvez o museu mais famoso do mundo, o Louvre permite que os internautas façam visitas on-line por suas salas de exibição e galerias, além de contemplar a arquitetura do espaço — tudo isso sem sair de casa. É possível ver antiguidades egípcias e também a Galeria d’Apollon.

7. British Museum, Londres

Fundado em 1753, o British Museum tem uma coleção de cerca de 8 milhões de objetos que narram mais de 2 milhões de anos de história. No tour on-line, é possível ver alguns dos primeiros artefatos criados pelos homens até trabalhos de artistas contemporâneos.

8. The Metropolitan Museum, Nova York

Em uma parceria com o Google Arts & Culture, é possível ver a coleção de um dos mais importantes museus da cidade americana. Em vídeos 360º, você pode passear pelos corredores e explorar algumas das peças do arquivo do centro cultural.

9. Hermitage, São Petersburgo

Este é um dos maiores museus de arte do mundo. Sua vasta coleção possui itens de diversos períodos da história, assim como de muitos estilos e países. Há obras de Leonardo da Vinci. Sua biblioteca possui mais de 700 000 títulos sobre arte, cultura, arquitetura e história.

10. National Gallery of Art, Washington

O museu americano está entre os dez mais visitados do mundo. Sua coleção apresenta mais de 150 000 esculturas, mobiliário, fotografias, pinturas e ilustrações. Entre os destaques, estão obras de Rafaello Sanzio, Velázquez, Tiziano, Rembrandt e Vermeer.

Confira a programação completa de fevereiro da Vila Cultural Cora Coralina

As férias acabaram e a correria volta no mês de fevereiro, o que deixa a maioria das pessoas desanimadas. Mas não é por isso que temos que passar esse tempo todo em casa sem fazer nada. E, acredite, não vão faltar atividades neste mês. Essa é a programação da Vila Cultural Cora Coralina, começando quarta-feira (06/02).

Sala Antônio Poteiro

Exposição Vida Urbana – artista plástico Jorginho Marques.

Em cartaz até 28 de fevereiro.

Sala Sebastião Barbosa

Exposição Demarcações – artista visual Gabriela Noujaim.

Em cartaz até 28 de fevereiro.

Eventos e Exibições no Hall e Sala de Mídias

Cineclube Imigração – exibição do filme “El Lado Oscuro del Corazón” e debate

Data: 06 de fevereiro

Hora: 19 às 22 horas

Local: Sala de Mídias

Feira E-cêntrica

Data: 09 e 10 de fevereiro

Hora: 10 às 20 horas

Local: Grande Sala, Hall e Sala de Mídias

Cineclube Bandidas – exibição do filme “Os Normais” e debate

Data: 13 de fevereiro

Hora: 19h às 22 horas

Local: Sala de Mídias

Lançamento do livro “Além de Mim” – Flora Alves Lima

Data: 15 de fevereiro

Hora: 19h às 22 horas

Local: Hall

Feira Mercado das Coisas

Data: 16 de fevereiro

Hora: 16h às 21 horas

Local: Hall e Áreas Externas

Cineclube Kalunga – exibição do filme “Malcolm X” e debate

Data: 20 de fevereiro

Hora: 19h às 22 horas

Local: Sala de Mídias

Feira Go Vegan

Data: 24 de fevereiro

Hora: 16h às 21 horas

Local: Hall e Áreas Externas

Cineclube Vingador Tóxico – exibição do filme “The Texas Chainsaw Massacre” e
debate

Data: 27 de fevereiro

Hora: 19h às 22 horas

Local: Sala de Mídias

Exposição em Goiânia proporciona experiência acessível para público com deficiência visual

(Re)existência é uma exposição sensorial e acessível sobre a remontagem do espetáculo de dança inclusiva “Endless”, do grupo português Dançando com a Diferença, do coreógrafo Henrique Amoedo. O espetáculo tem como eixo o Holocausto, ocorrido durante a II Guerra Mundial, e nos remete a rever o ocorrido e propor reflexões sobre a sociedade contemporânea, por meio da arte-educação.

No Brasil, o projeto ganhou vida por meio da direção da docente Marlini Dorneles de Lima, em um projeto de extensão na Faculdade de Educação Física e Dança (FEFD/UFG). Após seis meses de trabalho com escolas e instituições goianas que atendem pessoas com deficiência, o espetáculo foi apresentado em junho de 2018, com um elenco formado por 60 pessoas com deficiência, além de seus familiares, bailarinos profissionais e educadores, brasileiros e portugueses. O espetáculo contou com recursos de acessibilidade, como interpretação em libras, audiodescrição e material educativo em braile com imagens em alto relevo.

Um coletivo de alunos do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Estadual de Goiás (UEG), câmpus Goiânia – Laranjeiras, realizou o making of, fotografando e filmando os ensaios e finalizou os trabalhos com registros do espetáculo. A exposição (Re)existência expõe esse processo de construção do espetáculo, e conta com recursos para tornar a experiência de visitação acessível a diversos públicos com deficiência.

 A exposição apresenta fotografias em 3D, para serem vistas e tocadas e proporciona ainda experiências acessíveis por meio da série “Poesias táteis”, do artista Hal Wildson, com obras que permeiam temas como amor, afeto, solidão e as diferenças da existência humana. A exposição conta ainda com instalação interativa, um manifesto pela existência, composta por cartas dos participantes do projeto.

 

Serviço: 

Local: Media Lab (Câmpus Samambaia UFG)

Data: De 11 a 26 de outubro

Horário: 16h (Abertura dia 11/10)

              Das 13 às 18h (De segunda à sexta-feira, exceto feriados)

Agendamentos e informações: (62) 3521-1659/ (62) 98126-0562

Goiânia recebe exposição de mini jardins e biomas com entrada gratuita

Criada especialmente para um público urbano, a Expo Bioma é uma a coleção formada por peças especiais com vidros inusitados que abrigam ecossistemas particulares.

Garrafas de vinhos e outros tipos de recipientes feitos de vidro são transformados em pequenos jardins. As peças são perfeitas para quem não tem muito espaço nem tempo para se dedicar às plantas.

E você não precisa ter medo de perder as plantinhas: os terrários fechados são auto-sustentáveis e os abertos fáceis de cuidar! Os produtos estarão à venda durtante toda a exposição.

 

SERVIÇO

Biomas Mini Jardins e Terrários

Data: de 14 de setembro a 10 de outubro

Local: Café Cariño – Rua 1136, número 530, Setor Marista

Horário: segunda a quarta, das 11h30 às 20 horas; quinta a sábado das 11h30 às 23h30

Mais informações: (62) 3241-3278 | (62) 98163 0525

 

edf4050305d58397240c905170bf3849.jpg

67b113103072ae30f5bb45e980b86e11.jpg

7f0500e4142a42ace1059b7c8bedc2f1.jpg

40da6c130fad03c62c3a650586446650.jpg

Imagens: Divulgação

Goiânia recebe exposição gratuita com obras restauradas de Octo Marques

“Octo Marques partiu recentemente. Sem alarde, sem jornal nacional, apenas a notícia correndo de boca em boca, trazendo aquele misto de compaixão e tristeza. Modesto, simples no seu mundo familiar, viveu Octo Marques seus últimos anos embriagado no álcool de sua solidão. Explorado por muitos, ele construía seus quadros em troca de alguns cruzados que lhe saciavam a fome e a sede do organismo debilitado. Quanto mais Octo caminhava para o fim, mais suas obras eram disputadas na bolsa da sociedade capitalista, em contraste doloroso. Ele, o artista, o mito, a glória de Vila Boa, catando migalhas na panela da opressão, enquanto os seus quadros disputavam o ‘black’ das ganâncias humanas.”

Foi assim que José Mendonça Teles (1989) resumiu a trajetória e morte de um dos maiores artistas goianos.

Goiânia recebe exosição com obras restauradas de Octo Marques durante o mês de agosto. Ao todo serão 11 telas contendo temáticas regionalistas, com detalhes de cunho social, ambiental ou arquitetônico agregado.

A restauração e exposição das obras de Octo Marques é uma forma de novamente revelar o trabalho deste artista, que produziu mais de 2.000 peças ao longo de seus 73 anos de vida, entre bicos de pena, aquarelas, óleos sobre tela, xilogravuras e cerâmicas.

d8f1037bbd69e85717383d49a739558c.jpg

Um trabalho que representa uma fase importante das artes de nosso estado, mas que aos poucos se mostra cada vez mais disperso e esquecido pelo grande público.

Sua obra, em sua maioria, encontra-se em acervos privados, entre amigos e familiares. Esta exposição será uma inédita oportunidade, para que a população tenha acesso a esse conteúdo.

SERVIÇO

Exposição Centenário Octo Marques

Cidade de Goiás|GO
Museu das Bandeiras (MUBAN)
Abertura: 20 de julho (sexta) – 19h30
Exposição: 21 de julho a 17 de agosto

Goiânia|GO
Centro Cultural Octo Marques (Pathernon Center)
Abertura: 24 de agosto (sexta) – 19h30
Exposição: 25 de agosto a 21 de setembro

Mais informações: (62) 99941-5464

Entrada Gratuita.

 

Imagem: Divulgação

Galeria de Arte Basileu França recebe exposição de arte Alteridades: Contemplações Karajá em Goiânia

 

A exposição é feita pela Arte-Educação e Arte-Inclusão do Itego em Artes Basileu França, integrando a programação do II Procena Mecanismos de Acessibilidade.

A temática de Alteridades: Contemplações Karajá aborda um olhar crítico para si e para o mundo, expondo o contraste de olhares para a cultura do “outro”. O objetivo é atuar como agente transformador.

No local podem ser conferidos telas em técnicas mistas, todas inspiradas na cultura karajá e em suas lendas. Grafismo, objetos em cerâmica como pratos, potes, bonecas, animais e barcos, além de adereços, artefatos, bonecas karajá originais e inspirações.

SERVIÇO

Exposição Alteridades: Contemplações Karajá

Data: 18 a 22 de junho (segunda a sexta)

Horário: das 9h30 às 11h40 e das 15h30 às 17h40

Local: Galeria de Arte Basileu França – Av. Universitária, 1750 – Setor Leste Universitário, Goiânia – GO, 74605-010

Mais informações: (62) 3988-8954 / (62) 99914-3430

Entrada franca.

 

Foto: Folha Capital / reprodução

Vila Cultural Cora Coralina apresenta três novas exposições e conversa com artistas

A Vila Cultura Cora Coralina traz a Goiânia a abertura de três novas exposições e conversas com os respectivos artistas das obras, nesta quarta-feira (20).

Neste dia, às 18:30h, na sala de mídias da Vila Cultural, acontece a abertura da exposição Trajetórias Poéticas e a conversa com os artistas Fernanda lago (RJ), Nancy de Melo (GO) e Lúcio Mauro (GO), a mediação é de Cássia Nunes e Gilson Andrade.

Nesse mesmo dia, às 20h, acontece o vernissage das exposições individuais Tudo Passa, de Fernanda Lago; Eclético Abstrato, de Nancy de Melo e Expressions, de Lúcio Mauro.

A exposição Tudo Passa, de Fernanda Lago, trata do tempo e da bonança que se segue ao caos. As obras falam das questões da nossa existência humana e dos ciclos contínuos das fases da vida.

Eclético Abstrato, da artista Nancy de Melo, traz uma mostra individual na qual são apresentadas pinturas em óleo sobre tela em diversas dimensões. Ao todo são 18 telas em diversos tamanhos. Com abstrações puras, orgânicas e geometrizadas, explorando o universo da história da pintura e seu anacronismo.

Expressions, do artista Lúcio Mauro, nasceu com o objetivo de trazer à tona cenas imaginárias, íntimas, estranhas e quase sempre intrigantes e pessoais que se universalizam no mundo contemporâneo.

c33ca2f83ef86321c06fb54122f04ccd.jpg