Feiras para você conhecer em Goiânia aos finais de semana

Uma ótima oportunidade de lazer, passeio com a família e uma chance perfeita para turistas, ou até mesmo, moradores de Goiânia conhecer e apreciar mais da cultura popular que a cidade tem a oferecer. As feiras são uma forma de apoiar o comércio local, e importante para a economia da cidade, pois de forma indireta emprega centenas de pessoas.

Por isso, nós do Curta Mais preparamos uma lista para você conhecer feirinhas no final de semana e curtir com a família, ou até mesmo sozinho! As opções são ótimas e vale a pena conferir e experimentar cada uma!

 

Feira do Cerrado

feira

FOTO: Tripadvisor

Curte uma música ao vivo? Então a Feira do Cerrado é uma ótima opção para você, porque além do som, ali você irá encontrar muita cultura para apreciar. Com 150 expositores, a feira busca estimular o apreço pela música, arte e gastronomia. Nela há também, um grande desenvolvimento sustentável do artesanato, o que ajuda a gerar economia local e além de tudo, para o artesão.

Você pode adquirir vários trabalhos manuais como manuais, bijuterias, pequenos produtores de queijo, quadros, doces, pães, licores, biscoitos. Se você é turista, não deixe de conhecer esse lugar que faz parte da história e faz história em Goiânia.

Serviço:

Local: Rua 72 – Parque da Criança.

Horário: domingo, das 9h às 13h, e quinta também, das 16h às 22h.

 

Feira da Lua

Feira

FOTO: Tripadvisor

Para os fins de tarde aos sábados, temos a Feira da Lua que atrai cerca de 10 mil visitantes por semana. Se você curte uma comidinha caseira, esse é o lugar! E não só comida caseira, mas tortas, doces, queijos e principalmente roupas e acessórios, são o destaque da feira. É um programa para toda a família!

A Feira da Lua é quase um patrimônio de Goiânia, pois ocorre ali na Praça Tamandaré desde 1993! Se você é turista e busca por algo a se fazer ao fim da tarde de sábado, com a sua família e amigos.

Serviço:

Local: Praça Tamandaré.

Horário: sábados, das 16h30 às 22h

Feira do Sol

feira

FOTO: Destimap

Você sabe a história da Feira do Sol? Ela começou com alguns artistas, artesãos e pequenos comerciantes que se reuniram para vender suas produções informalmente, e a moda foi pegando chamando mais pessoas a se juntarem, se tornando a feira que a cidade de Goiânia tem hoje. Lá você encontra de tudo, um pouco. Como roupas, objetos artesanais, artes, calçados, acessórios e muita comida boa.

A Feira do Sol é um programa que você pode fazer com a família também, pois há atrações para crianças também! É um espaço muito bonito e que você não irá se arrepender da experiência de conhece-lo.

Serviço:

Local: Praça do Sol, Setor Oeste

Horário: todos os domingos das 15h às 21h

 

Feira Hippie

feira

FOTO: Reprodução arquivo interno

Contando com mais de 10 mil expositores e a maior da América Latina, costumando receber quase 80 mil visitantes aos finais de semana. Mas você sabe a história de como surgiu a Feira Hippie? Ela, que há mais de 20 anos é tradição do goianiense.

Ela teve início na década de 60 ali no parque Mutirama, e começou com alguns hippies que iam expor suas obras no local. Migrou para a Praça Universitária, devido ao aumento de pessoas vendendo e pessoas visitando. E não parou por aí, com o passar dos anos, se mudou para a Praça Cívica, se fixando na Praça do Trabalhador, onde é montada até hoje.

Lá você encontra de tudo! Desde roupas, acessórios, sapatos, eletrônicos, livros, roupas de cama e mais um pouco. Ela é conhecida também por ter um preço super atrativo! Você, turista, não deixe de dar uma passadinha por lá!

Nos últimos anos, a Praça do Trabalhador vem passando por reformas para melhor atender os feirantes e compradores. Por último e não menos importante, lá você pode encontrar peças de cerâmica, crochê, porcelana, tear e tachos de cobre. Chegue cedo para aproveitar e passar o dia olhando tudo o que a Feira Hippie oferece.

Serviço:

Local: Praça do Trabalhador.

Telefone: (62) 9617-6485

Horário: sábado, das 7h às 16h, e domingo, das 7h às 13h.

Feira das Antiguidades

feira

FOTO: Curta Mais

Gosta de um achado? De garimpar produtos atrás de uma peça única que provavelmente ninguém mais terá ou que possui anos de história? A Feira de Antiguidades é totalmente original, reunindo antiquários, brechós, artistas plásticos e colecionadores de antiguidades da capital. Lá você encontra exposição à venda de máquinas de escrever, vinis, lambretas, armários e porcelanas.

Ela acontece sempre no segundo domingo do mês, e se prepare, há uma grande variedade de objetos inusitados para enriquecer a decoração de sua casa. Você também pode aproveitar uma atração cultural que acontece, como música ou exposição de carros antigos. Após bater perna pela feirinha, você pode lanchar nos food trucks, barraquinhas de café, chope, pastéis e sanduíches.

Serviço:

Local: Praça Tamandaré, no Setor Oeste

Horário: Sempre no segundo domingo do mês, das 8h às 15h

 

Feira do Moreira

feira

FOTO: Foursquare

Acessórios, roupas, comidas, calçados e o que mais você precisar! A Feira do “Moreirinha” como é mais conhecida, vende de tudo um pouco e com preços mais acessíveis o possível. É também um programa para toda a família, e principalmente turistas. Vale a pena você conferir e levar a família, e nos conte no nosso Instagram o que acho da sua experiência!

Serviços:

Local: Avenida T-1 com T-6 Setor Coimbra, Goiânia

Horário: Aos domingos, das 17h às 22h

Feira das Mães Empreendedoras



Para você que é mãe, até mesmo para quem não é, a cidade de Goiânia tem orgulho de ter projetos como a AME. Associação das Mães Empreendedoras surgiu em meio a crise da pandemia da Covid-19, movida pelo crescente desemprego entre as mães em Goiânia. Buscando apoiar e estimular o empreendedorismo feminino, além de contribuir com a economia local, as Mães Empreendedoras realizam feiras, brechós e bazares pela cidade. Vale a pena conferir e apoiar esse trabalho genuíno!

Serviço:

Local: Parque Flamboyant (em frente ao Mirante)

Horário: Sábado 09/04 das 16h às 21h

*Checar as postagens no Instagram da organização da feira para mais detalhes. 

 Feira das Minas 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Feira das minas (@feiradasminasgyn)



Ainda na mesma pegada de empreendorismo feminino, a Feira das Minas tem o objetivo de ajudar mulheres empreendedoras visando o feminismo interseccional, fortalecendo o mercado e a cultura local. Se você é turista aqui na capital, ou já é de Goiânia mas ainda não conhece esse trabalho, que tal checar e nos contar sua experiência lá no nosso Instagram? A Feira das Minas acontece uma vez ao mês e você pode adquirir roupas, cosméticos, artesanatos, comidas e acessórios.

Serviço:

Local: Cepal, Setor Sul

Horário: Domingo das 16h às 21h

*Checar as postagens no Instagram da organização da feira para mais detalhes. 

Feirou

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por FEIROU (@feirouemgyn)



A Feirou é um achado em Goiânia, e se você curte um som ao vivo com um choppe gelado, essa feirinha te espera! Localizada em um local histórico de Goiânia, a Feirou funciona todos os sábados na Rua 8 (Rua do Lazer)! Lá você encontra variados produtos como roupas, comida, artesanato, cosmético e muito mais. Ah, e se você quiser levar o seu pet, lá também pode! A Feirou é totalmente petfriendly!

Serviço:

Local: Rua 8, Setor Central

Horário: Sábado das 15h ás 21h

*Checar as postagens no Instagram da organização da feira para mais detalhes. 

10 lugares em Goiânia para comprar ‘brusinha’ boa e barata

Que Goiânia se tornou uma referência de moda para diversas regiões do Brasil não é novidade. A cidade recebe turistas de compras vindos de várias partes do país, principalmente da região norte em busca de um conceito diferenciado e de preços bem acessíveis.  Uma das áreas mais famosas e mais procuradas  é a região da rua 44, no Setor Norte Ferroviário, onde se encontram um complexo de shoppings atacadistas e inúmeras lojas de rua. 

 

Só lá são cerca de 13 mil lojas de atacado, que também vendem no varejo e no chamado atacarejo, que junto com a Feira Hippie, que também fica nessa região, chega a 20 mil pontos de vendas.  Além disso Goiânia possuí uma grande quantidade de fábricas, confecções, shoppings centers que dão ao consumidor muitas opções de escolha.

 

Para ajudar quem fica um pouco ‘perdido’ com tantas opções, listamos 10 locais onde você pode comprar ‘brusinhas’ da moda, a preços acessíveis e com boa qualidade. 

 

Mega Moda 

Mega

@megamodashopping

Av. Contorno, Nº 165, entre as Ruas 67-B e 69 – Setor Norte Ferroviário, Goiânia – GO, 74063-320

 

Gallo 

gallo

@shoppinggallo

Av. Independência, 3392 – St. Central, Goiânia – GO, 74055-055

 

Shopping Estação 

 

shopping

@shoppingestacaogoiania

Av. Goiás, Nº 2151 – Centro, Goiânia – GO, 74063-300

 

Goiás Center Moda 

Goiás

@goiascentermodas

Av. Goiás Norte, 4066 – St. Crimeia Oeste, Goiânia – GO, 74563-220

 

Banana Shopping 

Banana

@bananashopping1

R. 3, 303 – St. Central, Goiânia – GO, 74030-065

 

Feira da Lua

Feira

@feiradaluagoianiaoficial

Av. Assis Chateaubriand, 640 – St. Oeste, Goiânia – GO, 74130-011

 

Feira Hippie 

Feira

@feirahippie44

Rua 44 ao lado da Praça do Trabalhador – St. Central, Goiânia – GO, 74063-325

 

Feira do Sol

Feira

@feiradosolgoiania

R. 9, s/n – St. Oeste, Goiânia – GO, 74110-100

 

C&A

cea

Flamboyant Shopping, Av. Dep. Jamel Cecílio, 3300 – Jardim Goiás, Goiânia – GO, 74810-100

 

Goiânia Shopping

Avenida T-10, 1300 Goiânia Shopping – St. Bueno, Goiânia – GO, 74223-060

 

Buriti Shopping 

Av. Rio Verde, S/N – Vila Sao Tomaz, Aparecida de Goiânia – GO, 74916-260

 

Passeio das Águas Shopping

Av. Perimetral Norte, LSU-03 – Lot. Tupinamba dos Reis, Goiânia – GO, 74445-360

 

Riachuelo

riachuelo

Passeio das Águas Shopping

Av. Perimetral Norte, 8303 – Fazenda Caveiras, Goiânia – GO, 74573-260

 

Flamboyant Shopping Center

Shopping Center – Flamboyant, Av. Dep. Jamel Cecílio, 3300 – S-460 – Jardim Goiás, Goiânia – GO, 74810-907

 

Goiânia Shopping

Av. T-10, 1300 – St. Bueno, Goiânia – GO, 74223-060

 

Portal Shopping

Av. Anhanguera, 14404 – Capuava, Goiânia – GO, 74450-010

 

Shopping Cerrado

 

Av. Anhanguera, 10790 – Aeroviario, Goiânia – GO, 74435-090

 

Porque Goiânia é considerada a capital da roupa barata

Quem mora em Goiânia sabe bem: na capital goiana não faltam opções para quem procura roupa boa, bonita e barata. Mas quem também sabe disso são lojistas de outros estados, que viajam até Goiânia para garantir produtos no atacado e revendê-los nas suas cidades.

 

A cidade, que reúne mais de um polo atacadista, é um dos maiores centros comerciais de moda do Brasil. As centenas de lojas no segmento de vestuário recebem clientes de todo o país, além dos próprios goianos, que sabem onde encontrar peças de qualidade com preços baixos e desfrutam do privilégio de viver na capital da roupa barata.

 

Segundo dados divulgados em 2020 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Goiânia é o segundo maior polo de vendas de roupas e calçados do Brasil, atrás apenas de São Paulo. O levantamento referente a 2018 mostrou que, naquele ano, a capital goiana recebeu 3,74 milhões consumidores em busca de itens de vestuário.

 

01feec015b43adb7cb2cc44cce135a63.jpg

Região da 44. Foto: AER-44/Divulgação

Atualmente, o maior polo atacadista de moda de Goiânia, e também do Centro-Oeste, é a Região da 44, que abrange três avenidas e nove ruas no setor Norte Ferroviário, onde se encontram diversas bancas, lojas e galerias que oferecem uma enorme variedade de roupas baratas. A região conta com 21 mil pontos de venda, segundo a Associação Empresarial da Região 44 (AER-44).

 

784b294f2d733b0a695413e8779d348c.jpg

Shopping Estação da Moda. Foto: Divulgação

Na Região da 44 se encontram ainda os shoppings populares, como o Shopping Gallo, o Mega Moda, o Goiás Center Modas e o Estação da Moda. Nesses polos confeccionistas é possível encontrar peças de roupas dos mais variados estilos, desde vestuário infantil até o masculino e feminino adulto, além de bolsas, sapatos e acessórios. Juntos, os quatro shoppings somam mais de 2 mil lojas do ramo modista.

 

Anteriormente ao destaque da Região da 44, as regiões da Avenida Bernardo Sayão e de Campinas demonstravam a vocação da capital goiana para a produção e distribuição no ramo modista. Esses antigos polos de moda, no entanto, perderam sua potência e deram espaço para o crescimento da Região da 44, para onde migrou a maior parte dos lojistas que ocupavam a Bernardo Sayão. 

 

Outro fator que contribui para o título de capital da roupa barata são as feiras especiais, que surgiram há mais tempo que a Região da 44 e os shoppings populares e continuam atraindo turistas e goianienses (convenhamos, a gente ama uma feira!). 

 

7de132e84439f9b6be7a293c0d51cfc0.png

Feira Hippie. Foto: Divulgação

A Feira Hippie, a mais antiga delas, integra a Região da 44 e conta com 8 mil barracas, segundo a AER-44. Localizada na Praça do Trabalhador, ela acontece todos os finais de semana, de sexta-feira a domingo, e é a maior feira ao ar livre da América Latina, além de somar aproximadamente sessenta anos de existência. 

 

Além da Feira Hippie, se destacam a Feira da Lua e a Feira do Sol, ambas no Setor Oeste, que também fazem parte da história de Goiânia e são referência na venda de roupas baratas. Ainda que em menor escala, não podemos deixar de mencionar também as feirinhas de bairros, que acontecem espalhadas pela cidade em diferentes dias da semana e são uma ótima opção para quem mora perto das mesmas.

 

O grande número de lojas no ramo da moda em Goiânia é possibilitado pela significativa presença de empresas de confecção em todo o estado. Segundo dados da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), Goiás possui cerca de 8 mil confecções, que produzem aproximadamente 60 milhões de peças por mês, comercializadas no atacado e no varejo.

 

Somado a isso, a capital goiana conta com uma logística privilegiada por estar no centro do país, o que faz com que seja acessível pela maior parte dos estados do Brasil. Juntando esses ingredientes, os goianienses fizeram uma receita de sucesso, e tornaram a cidade a capital da roupa barata.

 

Você também vai gostar de saber: 

Goiânia, capital das feiras: conheça as feiras livres, especiais e orgânicas da cidade

30 feiras especiais para você aproveitar o comércio popular de Goiânia

Bom, bonito e barato: 6 feiras de fim de semana para visitar (e economizar) em Goiânia

Brechós: o guia completo para garimpar em Goiânia

Melhores lojas em Goiânia para comprar bugiganga barata

Segundo maior polo de confecção e moda do país, 44 ganha o Shopping mais bonito da região

As 21 melhores comidinhas de feiras livres de Goiânia

 

 

Porquê Goiânia é conhecida como a capital das feiras

Grandes em tamanho e movimento, algumas feiras fazem parte da economia e da história local da cidade de Goiânia que chegou a ficar conhecida como a “capital das feiras” devido a grande quantidade dessa forma de comércio existente na cidade. Com mais de 122 feiras espalhadas pela região, algumas delas consideradas patrimônio cultural e tradicional da cidade, opção é o que não falta! 

 

Distribuídas por todo o território de Goiânia e em diferentes dias da semana, as feiras contam com uma grande diversidade de produtos, onde você pode encontrar hortifrutis, roupas, calçados, acessórios, artesanatos e muitos mais. Todos esses produtos com preços que chamam a atenção de turistas do Brasil inteiro que visitam a capital com o objetivo de realizarem compras nas feiras da cidade. Dentro do contexto de feiras da capital destacam-se as feiras livres e as feiras especiais. 

 

As feiras livres são as famosas “feiras de bairro”, normalmente realizadas semanalmente e frequentadas pelos moradores da região. São espaços que oferecem produtos e serviços para todos os gostos e públicos, e costumam chamar a atenção e se destacarem pelo caráter bairrista, além de servirem como um momento de interação entre os moradores e os feirantes, além de um simples espaço comercial. Alguns especialistas afirmam que em 500 a.C. essa atividade já era realizada no Oriente Médio. Outros teóricos dizem que essa atividade, na verdade, surgiu na Idade Média e se relacionava às festividades religiosas.

 

Feira

 

Por sua vez, as feiras especiais se destacam por seu caráter mais comercial sendo quase sempre mais extensas e com uma maior variedade de produtos. Na cidade de Goiânia destacam-se dentro do contexto de feiras especiais a Feira do Sol, a Feira da Lua e a Feira Hippie, que atraem visitantes do país inteiro e são consideradas como um dos principais atrativos turísticos da cidade. 

 

A Feira do Sol ocorre todos os domingos das 15 hrs às 21 hrs, na Praça do Sol localizada no setor Oeste, em Goiânia.  O espaço surgiu de uma ideia inovadora quando um grupo de pintores e artesãos se uniram para mostrar à população como eram produzidas as peças artesanais e as pinturas em tela ao ar livre. Desse encontro semanal de artistas na Praça do Sol surgiu a feira que foi devidamente registrada em abril de 1990. Inicialmente a comercialização de produtos industrializados era proibida, atualmente, por lá, os visitantes encontram barraquinhas de alimentos, vestuário, bijuterias, antiguidades, flores e artesanato. 

 

Feira

 

A Feira da Lua é considerada a segunda maior feira de Goiânia e acontece todos os sábado das 16 hrs às 22 hrs na Praça Tamandaré, também no Setor Oeste. Funcionando todos os sábados desde 1992, o espaço conta com mais de mil feirantes que comercializam desde vestuários e calçados até alimentos, para visitantes da capital e turistas do Brasil inteiro. 

 

Feira

 

Por fim,  a Feira Hippie é um dos maiores polos comerciais do Brasil e da América Latina. Com início na década de 60, quando alguns hippies se uniam para expor suas peças no Parque Mutirama, e posteriormente migraram para a praça universitária e para a Praça Cívica até se fixarem na Praça do Trabalhador, onde ocorre até hoje. Considerada a maior feira a céu aberto da América Latina, a Feira Hippie conta com cerca de 5 mil feirantes cadastrados no sistema da prefeitura e fica localizada entre a Rua 44 e o Terminal Rodoviário de Goiânia, no Setor Norte Ferroviário. Com a pandemia de Covid-19, a feira ficou quase cinco meses sem funcionar em 2020, mas seguindo os decretos atuais a feira voltou a funcionar aos sábados das 05 hrs às 19 hrs, e aos domingos das 06 hrs às 14 hrs. 

 

Feira

 

Vale lembrar que devido a pandemia os horários e dias de funcionamento das feiras em Goiânia pode variar conforme a liberação de novos decretos do estado e da prefeitura. 

Homem é flagrado andando com um porco de estimação em rua de Goiânia

Quem foi à Feira do Sol no último domingo (4) em Goiânia deve ter se deparado com a cena: um homem caminhava tranquilamente pela praça enquanto levava o seu bichinho de estimação na coleira.

Até aí tudo bem. O que não falta na Praça do Sol é gente levando seus cachorrinhos para passear. Mas o homem em questão estava levando nada menos do que um porquinho.

A imagem chamou a atenção das pessoas que caminhavam pela feira. Uma delas fez questão de fotografar a cena.

Confira:

05cd929fac0f1e0d1532d70030ccaa23.png

Conheça os autênticos doces peruanos em feirinhas de Goiânia

Quando se pensa em Peru, a primeira coisa que vem à cabeça é, talvez, “Machu Picchu”. Mas uma das coisas mais ricas da tradição peruana é a culinária. Você sabia que o Ceviche, servido em muitos restaurantes de comida oriental, é um prato tipicamente peruano? Outra especialidade gastronômica do país está em doces. E se você é daqueles que adora sobremesas, aproveitas que hoje este post está bem recheado.

Imagens do fotógrafo do Curta Mais, Marcos Aleotti.

Doces Peruanos em Goiânia

738d3bc39a88a511f4f374147d4a1bab.jpg

O Curta Mais adora experiências e foi até a Feira da Lua conhecer o senhor Roberto Afonso Lazarte Oblitas, um peruano de 63 anos que vive aqui em Goiânia a quase 30 anos vendendo Doces Peruanos. Ele e sua esposa também peruana, Isabel Carmen, foram os primeiros feirantes a iniciarem barraquinha de comida nas duas principais feirinhas de Goiânia, em 1989 na Feira do Sol e em 1990 na Feira da Lua. Os doces são receitas tradicionais do seu país de origem, foi passada de geração em geração na família de Roberto Afonso e hoje é um sucesso aqui em Goiânia.

Os doces que hoje são saboreadas pelos goianos começaram pela mãe de Afonso, que era professora de culinária na área de confeitaria. As receitas delas foram repassadas para sua irmã e depois para sua esposa Isabel. Mas foi aqui em Goiânia que o casal aperfeiçoou essas delícias. “Minha esposa aprendeu com a minha mãe também. Ela é caprichosa, segue a receita e experimenta uma forma, outra forma. Foi adaptando nossos produtos e deu certo”, conta Roberto Afonso sobre a dedicação nas receitas.

Hoje, quem experimenta os doces aqui em Goiânia na barraca do senhor Afonso, vira cliente. Além conhecer parte da tradição resistente da gastronomia peruana. Algumas dessas receitas que os goianos podem saborear a vontade já são difíceis de comê-las no próprio Peru. “Hoje se você vai ao Peru pra encontrar esses bolos e doces que eu faço aqui, você não encontra porque com a globalização tudo mudou, cada chef quer dar seu toque sofisticado agora. Estive em Lima em janeiro de 2017 e aquelas confeitarias que eu conhecia há 30 anos atrás não existem mais. Agora são outros cremes, outros sabores”, conta Afonso.

Os três mais saborosos

Além de tradicionalíssimos, todos os doces peruanos de Isabel e Afonso são preparados no mesmo dia. Tudo fresquinho! O que você comer hoje na feirinha foi preparado hoje. Além disso, nenhuma receita dos doces contém conservante, são todos ingredientes 100% naturais, desde o chantilly até as massas. As sobremesas variam entre R$ 4 e R$ 15. Conheça os três melhores.

BOMBAS E CAROLINAS

b996cb6d08dcf56b3938c75400ef715e.jpg

Um dos doces realmente charmosos do peru são as Carolinas (foto acima), uma massinha oca com recheio de creme em variados sabores. A casquinha lembra um pão de queijo grande, mas com um sabor bem neutro, que também pode ser utilizado em receitas de sal. Os recheios tradicionais são os cremes de pastelera (receita exclusiva dos Doces Peruanos), creme de limão e creme de chocolate.

a4ff0f74a898c50bec2f2bc15fdb1f67.jpg

Aqui no Brasil, este doce nas confeitarias é chamado de Bomba (foto acima), com a mesma base recheada. A única diferença entre bombas e carolinas está no detalhe do recheio. Nas bombas, o recheio tem frutas e nas Carolinas não, é somente creme.

TORTAS FOLHEADAS

9bc76b893ee49c97f560a3376d53a507.jpg

As Tortas Folheadas são de comer com os olhos, cartão visita dos Doces Peruanos. Robustas e apetitosas, são feitas de massas folheadas com recheios de cremes e toque final de frutas, suspiro e calda. Combinadas com os cremes naturalmente produzidos, as tortas são crocantes, bem recheadas que só de olhar já dá água na boca.

Mas essas massas folheadas são diferentes daquelas feitas em salgados. As tortas peruanas são com folheados de baixa gordura, especialmente feito para doces.

BABARUÁ

7c98666d53494e23fe285caa280525a8.jpg

Um dos mais curiosos doces tipicamente do Peru é o Babaruá, doce feito a base de clara de ovo e recheio de ameixa ou damasco. Diferente à primeira vista mas muito saboroso, o Babaruá é tipo um pudim, só que com uma massa muito mais leve. Feito assado, nele vai um ingrediente especial que vem lá do Peru para manter sua consistência alta, fofinha, mas também firme. No Peru, o recheio tradicional é de chirimoya, a famosa “pinha” ou “fruto-do-conde” aqui no Brasil. Por ser uma fruta cara aqui, foi substituída por frutas secas e aprovadíssima no paladar dos goianienses.

a718a403bca61207ad7557028861d14c.jpg

O toque final do Babaruá é o creme levemente doce servido por cima da sobremesa. “Chamamos de Calda da Felicidade, não falamos nada mais”, disse o peruano Afonso. Experimentando, arrisco dizer que a receita da calda tem baunilha ou leite condensado, mas Afonso garante que não tem nada disso. Todos esse mistério no toque final do sabor, faz da Calda da Felicidade o charme do doce. É de comer sorrindo mesmo!

Nos Doces Peruanos é possível também encontrar tortas de merengue e suspiros. Também é possível encomendar uma sobremesa inteira dessas diretamente com o casal. Os doces não são recomendados para diabéticos e intolerantes à lactose.

PROMOÇÃO!SE VOCÊ CHEGAR NA BARRAQUINHA DOCES PERUANOS, NA FEIRA DA LUA OU NA FEIRA DO SOL, E DIZER QUE LEU ESTA MATÉRIA, VOCÊ GANHA DESCONTO ESPECIAL NAS “CAROLINAS”. Promoção válida de 15 a 31 de janeiro!

Serviço:

DOCES PERUANOS
Onde:
Feira da Lu – Av. Assis Chateaubriand, Praça Tamandará, setor Oeste. Barraquinha em frente à loja Papelaria Tributária.
Feira do Sol – Praça do Sol, setor Oeste. Em frente a antiga pizza Hut.
Horário: Das 15h às 22h.
Fábrica: Terça a domingo, na Av. T-30, St. Bueno, das 8h às 18h.
Encomendas e informações: (62) 3285-1326 ou whatsapp: 99111-2123

Ficou com água na boca? Veja mais imagens dos DOCES PERUANOS, por Marcos Aleotti:

36d7bf2164afe31efcb45a5b1a53adfe.jpg

d4ce31600615065bd5bd91a8ca347e7b.jpg

6d632e7461a7c912abcb7ac19c1e80d8.jpg

9ac65d84680433bc779888ece6e1c0fb.jpg

d7a7fa7876809d708a5d980ae869b69c.jpg

308597196169cda5c3c277888db28898.jpg

e0fd915bcd658927b7ce45de50dec82a.jpg

92d5b65b2fb2c3a9dfe55acae86d96c4.jpg

9d30e10ead0e501d7522c19aa97b1d91.jpg

24502207c710732869b92846232eef14.jpg

37bbe20af5f8bd568ec4069214bed19b.jpg

3ea4a3c625bdf058c3ffdf65010d4a69.jpg

f025dfa67a4953367286d0ee6fd51a0c.jpg

1b3a92a003f606d268bb23f226d0e011.jpg

d76c4a122f9ee79ede705a1262a850a1.jpg

2fbba4e4ed85d76464380d616a8484ce.jpg

O que comer na Feira do Sol de R$2,00 até R$10,00

A Feira do Sol é uma das mais tradicionais de Goiânia e muito frequentada por quem procura objetos de decoração, animais de estimação, enxovais para recém nascidos e claro, comidinhas deliciosas. E essa parte da feira é literalmente uma delícia.

Repleta de iguarias que agradam aos mais apurados paladares com culinárias de várias partes do mundo. Pensando em enfiar o pé na jaca nesse domingão, Curta Mais preparou uma lista com o que há de mais tentador e que você não pode deixar de experimentar se resolver passar por lá hoje, e o melhor é que mesmo sem muita grana dá pra comer muito e pagar pouco.

A Feira acontece todos os domingos das 16h às 21:00h

Local: Praça do Sol – R. Nove – St. Oeste, Goiânia – GO, 74110-100

 

Confira as tentações que esperam por você:

 

Empadão

Empadão Goiano a partir de R$ 5,00.

 

Yaksoba

Yaksoba a partir de R$ 5,00.

 

acarajé

Acarajé a partir de R$ 8,00 e atenção: Se pergutarem se você quer quente ou frio, significa Com muita pimenta ou sem pimenta.

 

Esfirra

Esfirra de frango e carne a partir de R$ 4,00.

 

Coxinha

Coxinha de frango com catupiry a partir R$ 4,00.

 

Crepe

Crepes doces e salgados a partir de R$ 5,00.

 

Torta

Torta de frango a partir de R$ 8,00 o pedaço.

 

Pizza

Pizzas de vários sabores a partir de R$ 5,00 o pedaço.

 

Pastel

Pastéis fritos na hora a partir R$ 4,50.

 

Torta

Tortas de chocolate são as mais vendidas, mas você encontra cerca de 30 sabores diferentes por lá a apartir de R$ 8,00.

 

Brigadeiro

Brigadeiros recheados a partir de R$ 2,00.

 

Açai

Seu açaí pode vir com vários acompanhamentos, é você quem monta a combinação perfeita a apartir de R$ 8,00.

 

Sucos

E pra finalizar, vamos tomar um suco natural pra ajudar na digestão e fechar a noite por R$ 5,00.

30 feiras especiais para você aproveitar o comércio popular de Goiânia

Goiânia não conquistou o título de capital brasileira das feiras por acaso. Quem conhece a cidade sabe que elas são, além de ótimas alternativas de lazer, boas opções para quem comprar de tudo um pouco por preços convidativos. Quem pensa que as feirinhas especiais – aquelas que vendem roupas, calçados, artesanato, alimentos e uma diversidade de produtos – só acontecem aos finais de semana está muito enganado: elas estão por todas as partes da cidade fazendo a alegria de quem quer dar uma volta pertinho de casa e claro, dos comerciantes. O Curta Mais preparou um roteiro das feiras especiais – são cerca de trinta – que rolam em Goiânia de terça a domingo. Confira!

 

Terça-feira

Às terças, tem a Feira da Madrugada na Praça do Trabalhador.

Feira Praça do Violeiro (Noturno)

Onde: Praça do Violeiro, St. Urias Magalhães

 

Feira da Família (Noturno)

Onde: Praça C-8, esquina com Rua C-69, St. Sudoeste

 

Feira do Luar (Noturno)

Onde: Residencial Jardim do Cerrado

 

Feira da Madrugada (Noturno)

Onde: Praça do Trabalhador, St. Norte Ferroviário

 

Quarta-feira

OVG

Alimentação, artesanato, calçados e vestuário são as especialidades da Feira da OVG.

Feira das Estrelas (Noturno)

Onde: Av. Engenheiro José M. Filho, St. Novo Horizonte

 

Feira da OVG (Noturno)

Onde: Rua T-38, esquina com T-14, St. Bueno

 

Feira dos Amigos (Noturno)

Onde: Praça Abel Coimbra, St. Cidade Jardim

 

Feira da Madrugada (Noturno)

Onde: Praça do Trabalhador, St. Norte Ferroviário

 

Feira do Crimeia Leste (Noturno)

Onde: St. Crimeia Leste

 

Feira do Balneário Meia Ponte (Noturno)

Onde: Jd. Balneário Meia Ponte

 

Quinta-feira

Feira da Paz (Noturno)

Onde: Rua U-55, esquina com Av. dos Alpes, Vila União

 

Sexta-feira

A Feira do Entardecer é realizada no Cepal do Setor Sul às sextas-feiras.

Feira do Entardecer (Noturno)

Onde: Rua 115, Cepal do Setor Sul

 

Feira do Amor (Noturno)

Onde: Alameda Moisés Santa, Vila Redenção

 

Feira do Requinte (Noturno)

Onde: Rua Heitor Fleury, Vila Canaã

 

Feira dos Girassóis (Noturno)

Onde: Av. Circular, St. Pedro Ludovico

 

Feira de Monte Cristo (Noturno)

Onde: Av. Dom Eduardo, St. São José

 

Feira do Jacaré (Noturno)

Onde: Av. Dom Prudêncio, St. Crimeia Leste

 

Feira do Imigrante Italiano (Noturno)

Onde: Praça do Imigrante Italiano, Jd. América

 

Feira do Residencial Eldorado (Noturno)

Onde: Av. Milão, Residencial Eldorado

 

Sábado

A Feira da Lua está entre os pontos populares de comércio mais requisitados pelos goianienses (crédito da imagem: TripAdvisor)

Feira da Lua (Noturno)

Onde: Praça Tamandaré, St. Oeste

 

Feira das Rosas (Noturno)

Onde: Av. Liberdade, Conjunto Riviera

 

Feira dos Namorados (Noturno)

Onde: Av. Gercina Teixeira, Conjunto Vera Cruz I

 

Feira da Vila Nova – Tigrão (Noturno)

Onde: Av. Coronel Gomes, esquina com Rua 208, Vila Nova

 

Feira do Parque Amazônia (Noturno)

Onde: Praça Senador José Rodrigues, Parque Amazônia

 

Feira do Residencial Eldorado (Noturno)

Onde: Av. Milão, Residencial Eldorado

 

Domingo

Com mais de seis mil expositores, a Feira Hippie é a maior feira especial de Goiânia.

Feira Hippie (Diurno)

Onde: Praça do Trabalhador, St. Norte Ferroviário

 

Feira do Sol (Noturno)

Onde: Praça do Sol, St. Oeste

 

Feira das Nuvens (Noturno)

Onde: Av. T-1, esquina com Av. T-6, St. Coimbra

 

Feira do Universitário (Noturno)

Onde: Praça Universitária, St. Leste Universitário

 

Feira Múltiplo (Diurno)

Onde: Rua 250, esquina com 5ª Avenida, Vila Nova

Feira do Sol

Localizada em uma das partes nobres da cidade a feirinha tem um clima familiar e agradável. Foi criada em 1º de Abril de 1990. Na feira do Sol podemos encontrar roupas, acessórios, calçados, comida para todos os gostos e até cachorrinhos.