Dicionário goiano atualizado para você falar (e entender) o bom e velho goianês

Goiás, localizado no coração do Brasil, é um estado rico em cultura, turismo e tradições. Além de sua culinária deliciosa e música sertaneja, Goiás também tem um vocabulário único cheio de expressões e gírias que refletem o jeitinho goiano de ser. Aqui está um “dicionário goianês” para quem quer se familiarizar com algumas dessas pérolas linguísticas:

Alugar: Conversa fiada.

Anéin (Ah, nein): Ah, não!

Apiar: Descer

Arredar: Arrastar, Tirar

Azulcrinar: Perturbar, encher o saco

Baculejo: Revista policial

Bão?: Tudo bem?

Bão demais da conta: Muito bom

Barracão: Casa

Baú ou Buzú: Ônibus coletivo

Caboclo: Rapaz

Catilanga: Mulher feia

Cê ta bão?: Forma informal e carinhosa de perguntar “Como vai você?” ou “Tudo bem?”

Chique no úrtimo: Uma expressão usada para descrever algo extremamente elegante ou sofisticado.

Corguim: Diminutivo de córrego

Custoso (a): Díficil, pessoa sapeca

Dar rata: Cometer uma gafe

De rocha: Algo ou alguém de confiança, sólido, firme.

Demais da conta: Muito, muito mesmo

Encabulado: Impressionado

Escomungado: Esquisito

Estrovar: Atrapalhar

Espia: Olha!

Estrupício: Feio, Horrível

Fera: Bom, Bonito

Ferrado: Encrencado, enrolado

Fí, Fio ou Fia: Filho (a), Menino (a)

Frevo: Festa, Multidão

Frito: Encrencado, enrolado.

Galinhada: Arroz com Galinha

Goiano do Pé Rachado: Natural do estado de Goiás

Grilar: Ficar bravo

Guariroba (gueroba): Espécie de palmito amargo

Larga: Deixa

Lascado: Encrencado, enrolado

Latada: Enrascada

Madurar: Amadurecer

Mala: Mau-elemento

Maria Izabel: Arroz com Carne de Sol

Massa: Bom, ótimo, excelente

Mocorongo: Bobo

Mocozá: Esconder

Num dô conta: Não consigo, Não sei fazer

Paia: Sem graça

Peia: Surra

Pelejar: Tentar

Pequi: Fruto típico de Goiás, usado na culinária. Nunca morda, por causa dos espinhos interno.

Pindaíba: Falta de dinheiro

Pit Dog: Sanduicheria em forma de trailer, comum em Goiânia

Pizêro: Bagunça

Pulá o corguim: Passar dos limites

Purgante: Chato, enjoado

Quando é fé: ‘De repente’, ou ‘até que’

Queijinho: Rotatória de trânsito

Que nem: Igual, idêntico

Rata: Fora

Ranca: tira, elimina

Rensga: Caraca; impressionante;

Ridico: Egoísta

Rodeia: Dar a volta

Tamborete: Banquinho de madeira

Tem base?: Pode uma coisa dessas?

Tirar água do joelho: Fazer xixi

Trem: Objeto, Coisa

Trupicar: Tropeçar

Tunda: Surra

Vazar: Ir embora do lugar

Geraldinho contador de causos

Geraldinho, maior contador de causos de Goiás ajudou a popularizar muitas expressões regionais. (Imagem: Divulgação)

Este pequeno guia oferece apenas uma amostra do rico vocabulário goiano. É importante ressaltar que, como em todas as regiões, o dialeto pode variar consideravelmente, e novas expressões surgem o tempo todo. O jeito goiano de falar é parte do charme do estado, demonstrando a simplicidade e a cordialidade da sua gente.

‘Picar a mula’; entenda o significado dessa e outras gírias populares de Goiânia

Aos moradores do estado de Goiás, poderia se dizer que o português goiano é quase que uma nova língua? Cheia de gírias e expressões que dependendo do contexto, podem ser mal interpretadas ou até mesmo, não entendidas. Pesquisadores especializados em dialetos e comportamento das variações linguísticas dizem essas palavras e expressões surgiram da mistura de idiomas, daí o porquê de muitas vezes haver mais de um significado.

 

Picar a mula

Esta famosa expressão significa fugir; sair de pressa. A origem vem do ato de picar ou bater, com a espora em uma mula para fazê-la caminhar, o que é uma prática comum no campo.

 

Biboca

A palavra tem origem tupi e significa casa de barro, e concomitantemente, remete a casa ou comércio escondido, pequeno.

 

Arredar

Essa expressão pode significar tanto como sair de um lugar, como afastar algo.

 

Mocozar

É uma expressão que igualmente a anterior, pode apresentar dois significados diferentes. Tanto como esconder, camuflar, quanto mesquinhar algo.

Ex: “Fulano está mocozando um pedaço de bolo”.

 

Dar rata

Muitos podem não saber o significado da expressão, podendo até gerar uma controvérsia no assunto, mas agora, não mais. ‘Dar rata’ nada mais, nada menos significa que pagar mico, cometer uma gafe.

 

Bater Coxa

Significa dançar, praticar danças, tal qual o forró brasileiro.

 

Alugar

Além do significado literal da palavra, aqui em Goiás é muito comum ouvirmos essa palavra com um conceito diferente. Tal qual conversa fiada, inventar uma mentira ou uma desculpa.

Ex: “Para de me alugar com essa história, por que você não me engana.”

 

Azucrinar 

Muitos podem até não saber, mas ‘azucrinar’ significa simplesmente perturbar, incomodar, importunar.

 

Que jeito

Esta expressão significa, nada mais, nada menos que “que audaciosa” ou “quanta audácia de fazer/ falar isso!”.

 

Bater as botas 

Tem a definição de nada mais, nada menos, que falecer, morrer.

 

Muquifo

Significa um lugar sem ordem, sujo e bagunçado. É uma expressão conhecida como brasileirismo, dada a popularidade e frequência com que é usada.

 

Pular o corguinho de ré

Se você mora em Goiás, certamente já ouviu essa expressão alguma vez em sua vida, e o significado pode ser explicado com uma outra expressão muito conhecida: viajar na maionese!

Ex: “Nossa, mas agora você pulou o corguinho de ré!”

 

Largar mão

Essa expressão significa desistir, deixar algo ou deixar de fazê-lo.

 

Posar

Aqui na nossa terra, posar tem o significado de ficar para dormir na casa da pessoa, esticar a visita mais um pouco.

Ex: “Vai não, está cedo! Posa aí.”

 

Trela

Pode significar tanto como dar brecha a algo ou alguém, mas também morrer de rir.

Ex: “Dei trela daquilo que foi falado na reunião!”

 

Rensga

Por aqui, usamos essa expressão quando algo é impressionante ou surpreendente.

 

FOTO: banco de dados Curta Mais

Na palma da mão

Acesse https://linktr.ee/guiacurtamais e fique por dentro do que há de melhor em conteúdo. O Curta Mais é a multiplataforma mais completa e confiável de cultura, gastronomia, entretenimento, política e negócios de Goiás.

 

‘Goiano do pé rachado’ e o significado da expressão mais curiosa de Goiás

Quem já ouviu ou falou a frase: “sou goiano do pé rachado”, sabe bem que até a entonação muda para se referir à um nativo nascido no estado de Goiás. Uma frase que, de certa forma, representa o orgulho goiano, em ser natural de um estado que reúne tantas belezas, culturas e atrativos naturais e imateriais como o sotaque arrastado e a inigualável comida típica da terra. Mas, afinal, de onde vem a expressão tão usada por aqui?

Curta Mais pesquisou o assunto, conversou com gente das antigas e descobriu que a origem vem exatamente de uma marca registrada dos goianos: o clima que, na época de estiagem, bate recordes de calor e baixa umidade do ar.

Sim, o tempo seco, que atinge seu ápice nos meses de agosto e setembro, é o principal responsável pela pele ressecada e as “rachaduras” no corpo especialmente nos cotovelos, mão e… pé! Daí a expressão “goiano do pé rachado”.

Não se sabe quem inventou o bordão que acompanha gerações e nem quando ele surgiu, mas o fato é que quando você ouvir essa frase, estará cara a cara com um legítimo (e orgulhoso) goiano raiz.

Leia também: Dicionário goianês: gírias e expressões típicas dos goianos

Dicionário Goianês: conheça palavras e expressões típicas de Goiás

Em um País com o tamanho do Brasil é comum cada região ter suas expressões que representam seu jeitinho de falar. Em Goiás é preciso até dicionário específico de “goianês” para garantir um diálogo com esse povo custoso, mas ao mesmo tempo, bão demais da conta. 

Essa lista é um oferecimento das lojas novomundo.com

Confere aí: 

 

Alugar – conversa fiada 

Anéin – Ah, nein: Ah, não!

Arredar – arrastar/tirar

Apiar – Descer

Azucrinar – perturbar 

Baculejo – revista policial 

Bão? – Tudo bem?

Bão demais da conta – Muito bom

Barracão – Casa

Baú ou Buzú – Ônibus coletivo

Caboco– Rapaz

Catilanga – mulher feia 

Corguim – Diminutivo de córrego

Custoso – sapeca 

Dar rata – cometer uma gafe 

Demais da conta – Muito, muito mesmo

Encabulado – impressionado

Escomungado – Esquisito ou difícil 

Estrovar – atrapalhar 

Espia – olha!

Estrupício – Feio, Horrível

Ferrado – encrencado 

Fí, Fio ou Fia –  Filho (a), Menino (a)

Frevo – Festa, Multidão

Frito (louco/ligadão)

Galinhada – Arroz com Galinha

Goiano do Pé Rachado – Natural do estado de Goiás

Grilar – ficar bravo 

Gueroba – Guariroba: espécie de palmito amargo

Larga – deixa 

Latada – enrascada 

Lascado – encrencado, enrolado 

Madurar – amadurecer

Mala – mau-elemento

Mocorongo –  bobo 

Mocozar – esconder 

Maria Izabel – Arroz com Carne de Sol

Massa –  bom, ótimo, excelente

Num dô conta – Não consigo, Não sei fazer

Peia – surra 

Pelejar – tentar

Piqui – Pequi: Fruto típico de Goiás, usado na culinária. Nunca morda, por causa dos espinhos interno.

Pindaíba – falta de dinheiro

Pit Dog – Sanduicheria em forma de trailer, comum em Goiânia

Pizêro – Bagunça

Purgante – chato

Pular o corguim – Passar dos limites

Quando é fé – ‘De repente’, ou ‘até que’

Queijinho – Rotatória de trânsito

Que nem – Igual, idêntico

Ranca  – tira/elimina

Ridico – egoísta 

Rodeia – Dá volta 

Tamborete –  Banquinho de madeira

Tem base – pode isso? 

Tirar água do joelho – Fazer xixi

Trem – Objeto, Coisa

Trupicar – Tropeçar

Tunda – Surra

Vazar – Ir embora do lugar

 

Você também vai gostar de ler: 

UFG lança dicionário goianês com mais de 300 expressões – Curta Mais

10 sorveterias em Goiânia para escapar do calorão do cerrado nesta época do ano – Curta Mais

11 frutas do cerrado que todo mundo deveria conhecer – Curta Mais

 

 

 

O que significa a gíria cringe

Se você tem usado as redes sociais nos últimos dias com certeza já se deparou com a expressão “cringe”, e consequentemente com a frequente dúvida: o que é “cringe”? A gíria virou motivo de embate entre os jovens da Geração Z, aqueles nascidos no final dos anos 90 até 2010, e os Millennials, nascidos entre o início dos anos 80 até meados dos anos 90, e tem gerado polêmica e questionamentos na definição do que pode, ou não, ser considerado “cringe”.

Depois de enfrentar aquela vergonha de estar por fora do assunto do momento, alguns famosos resolveram perder o medo e perguntaram aos seus seguidores qual o significado da expressão. A ex-BBB e apresentadora Ana Clara em um post em suas redes sociais declarou: “Pessoal perdão, eu não queria fazer essa pergunta, mas o que é cringe?”

Ao pé da letra, a gíria significa “vergonha alheia”. Nas redes sociais, ela é usada, basicamente, para se referir a algo que pode ser considerado  “cafona”, como alguma roupa, ou alguma atitude que não é tão divertida ou tão descolada quanto as pessoas acreditavam ser. A palavra é de origem inglesa e também é utilizada para se referir ao momento em que uma pessoa passa por situações desconfortáveis e constrangedoras. 

 

E como todo assunto que ganha destaque na internet, é claro que memes iriam surgir. A palavra “cringe” vem sendo utilizada de diversas formas e em diferentes cenários, com pessoas famosas, músicas e filmes, por exemplo. Para ajudar a solucionar as dúvidas sobre a conceituação da palavra, até alguns famosos entraram em cena. Ritchie, autor da música “Menina Veneno” fez um post em seu twitter onde dizia: “Cringe é um verbo inglês, não um adjetivo. Dizer q ‘fulano é cringe’ não faz sentido algum. No máximo, poderia se dizer que fulano é ‘cringeworthy’, (digno de desgosto, asco ou desprezo). De nada.  #justsaying.”

 

Eai, concordam com a explicação do músico? 

 

Cringe ou não, o que importa é que a grande repercussão da palavra na internet está associada a discussões entre as gerações Milennials e Z. Por terem pensamentos e gostos bastantes diferentes entre uma geração e outra, a palavra “cringe” vem sendo utilizada para questionar e se referir a desconfortos antigos. Nesse contexto, vários millennials passaram a se perguntar: “Será que eu sou cringe?”. Foi aí que os jovens da Geração Z começaram a dizer quais atitudes dos millennials eles consideravam “cringe”. Vamos à listinha:

  • Usar calça skinny

  • Rir com os emojis “

10 expressões que só quem é ‘goiano do pé rachado’ entende

Assim como cada região do país, Goiás tem seu dialeto próprio, aquelas expressões e gírias que a gente só escuta aqui, e que só quem é um verdadeiro “goiano do pé rachado” entende, não é mesmo? E apesar do Goianês ser bem parecido com o Mineirês, tem lá suas particularidades que o tornam único. Por isso, o Curta Mais resgatou 10 expressões tipicamente goianas, que todo mundo fala, mas só quem é goiano entende! 

 

Confira!

 

1- Goiano do pé rachado

3873b802fa5f3d4df96a1ce2f624f560.gif

Claro que não dava pra começar por outra né? Essa é provavelmente a expressão mais usada no estado, e quer dizer que a pessoa é goiana de nascença, e com orgulho! Isso porque muitas pessoas, que vieram de outros estados há muitos anos, se consideram goianas de coração. Logo o ‘goiano do pé rachado’ surgiu como forma de identificar quem é goiano de verdade! 

 

2 – Pit Dog

eb1bdd97ccf7803a05f8466d74d78eed.gif

Tá aqui um trem que só o goiano tem. Patrimônio Cultural de Goiânia, os Pit Dogs são as famosas sanduicherias de rua, que geralmente ficam nas esquinas e fazem aquele x-tudo que todo mundo ama. 

 

3 – Pulou o corguim

c13373f0da1f00ce6ee45033ebe041b7.gif

Conguim, no goianês, é o diminutivo de córrego. A expressão é usada para dizer que alguém passou dos limites. Também há a variação “pular o corguim de ré”, usada quando a pessoa “viaja na maionese” ou passa muito dos limites.

 

4 – Dar rata

83de205d40233183285455584f455d6c.gif

Algo como cometer uma gafe. Ou seja, dar rata é o goianês para ‘fazer merda’

 

5 – Quando é fé 

a713f1d6d6bacfc431fc4784789ac9a8.gif

Quando é fé é usada para contar um acontecimento repentino. Por exemplo: ‘Estava no consultório do dentista, ouvindo aquele barulhinho de broca, e quando é fé sai um menininho chorando de lá.’ Em neo-goianês: Quandefé.

 

6 –  Rensga

181cb686bea24a7a9aa39ec172adecec.gif

A gíria é usada para demonstrar que está impressionado. É como “uau”, “caramba”, “impressionante”. 

 

7 – Tem base?

e13863d289ebb8aebad0f439e6de7941.png

Tem base é o famoso “vê se pode uma coisa dessas”, em goianês. Exemplo: ‘Maria foi ao mercado sem máscara. Tem base?’

 

8 – Trem

b11d12645b424cbff545792a3bb64124.gif

É até difícil definir trem, porque trem pode ser absolutamente tudo. É usado para se referir a qualquer coisa, por exemplo: “pega aquele trem ali pra mim“, “que trem lindo!”. 

 

9 – Queijim

d4b966847535f931f1b3a3549f2ddd85.png

Não, não estamos falando do queijo da fazenda que você encontra na feira. Queijim aqui em Goiás é uma rotatória de trânsito. E olha que aqui tem muito, ein! 

 

10 – Bão demais da conta

7cbafdacc7e596d4e742a3fedd7b621f.png

Essa expressão dispensa apresentação, o próprio nome já diz. É usada quando algo é muito bom, tipo o dicionário goianês, que é “bão demais da conta, sô”!

Qual o sotaque mais bonito do Brasil e porquê é o goiano

O @thassius levantou o questionamento no Twitter sobre o sotaque mais bonito do Brasil e não demorou pro assunto viralizar. 

 

Aqui no Curta Mais já sabemos a reposta e quem discordar, é que nunca veio ‘pro Goiás’. 

 

 

A gente usa o “r” melhorrr que o paulista, ‘as vez’ tira o “s” do fim de umas ‘palavra’, coloca o “s” onde fica melhor e ainda damos um ‘jeitin’ de encurtar quase tudo.

E além do sotaque que só a gente usa, tem as palavras e frases que praticamente só se ouve por aqui. 

Pit Dog, ‘Tem base?’, Anêim, rensga, bão demais da conta, ou quá?, custoso…

Dá uma lida nas nossas matérias sobre:

20 palavras e expressões que são a cara de Goiânia

14 expressões que denunciam que você é goiano

Gírias que só o goiano sabe o real significado

E aí, já está convencido que esse título é nosso? Então acompanhe a gente nas redes sociais e veja tudo de bom que tem por aqui,  porque além do melhor sotaque, Goiás também é o melhor lugar pra se viver!

 

2f60fe1a65beeb3c57293c9c1194f409.png

Siga Curta Mais nas redes sociais:

Curta Mais no Facebook

Curta Mais no Instagram

Curta Mais no Twitter

 

Gírias que só o goiano sabe o real significado

Em um país com o tamanho do Brasil é comum cada cantinho ter sua característica específica. E apesar de Goiânia ter muita gente de fora, a cidade conta com gírias que podem confundir quem não mora aqui.

Por isso preparamos um ‘Dicionário Goianês – Português’ pra não deixar mais dúvidas. Vem ver:

 

Alugar (conversa fiada)

f243f6ec210e1c1865ae0b211160c9f8.gif

 

Arredar (arrastar/tirar)

c485ec94a67d4602462dbdc1d598f180.gif

 

Azucrinar (perturbar)

644ae812a5909f5e2e7a1358fd8a4de9.gif

 

Baculejo (revista policial)

7baa36e01804915ee8f4387923f863a1.gif

 

Catilanga (mulher feia)

a3bf6646425134c79fd91a6b2b89e2aa.gif

 

Custoso (sapeca)

1d5677f117c26fe837e185b3f5ca9ad6.gif

 

Dar rata (pagar mico)

9d1004d791f8f74a9f7c6374571ef1c1.gif

 

Encabulado (impressionado)

e2cbf4c1c0f146a32490b6630902ad98.gif

 

Estrovar (atrapalhar)

bad230eae6deb46853272e7514a6a096.gif

 

Ferrado (encrencado)

0c490726624e25f3a8800e0627e0955b.gif-c200

 

Frito (louco/ligadão)

d18f5a5b00da9298b060df3ca7c6a7fe.gif

 

Grilar (ficar bravo)

1369bfd31de31219db7be772c7c22b9d.gif

 

Latada (enrascada)

6622d4d03168a10e3c08c99990211571.gif

 

Mala (mau elemento)

763558f2690b7ac5ce2e15a9cda51f90.gif

 

Mocorongo (bobo)

0a75e09a7c510efbdfef17ce68d8e1b3.gif

 

Mocozar (esconder)

a52284b2d3cbdbc826fb6491f139a355.gif

 

Peia (surra)

1ce3ffd46a28b013abab9426906d8f75.gif

 

Pindaíba (falta de dinheiro)

e2434dd7fbcef42134e5e58dd909dd49.gif

 

Purgante (chato)

eedc3a6f62fb3613391cdd9293a2607b.gif

 

Rancar (tirar/eliminar)

c30e98dbc53fab5bbb677a45ecd8ddaf.gif

 

Ridico (egoísta)

0a00daa24d0b563db67583096b23a741.gif

 

Tem base? (pode isso?)

c62a590cb126a236ef6ce7d57ee7278b.gif

 

E aí, ficou faltando alguma palavra? Escreva nos comentários e não esqueça de compartilhar com seus amigos. 🙂

Comente esse assunto em nossas redes sociais e acompanhe o Curta Mais no Facebook, Instagram e Twitter.