Holanda se torna o 1º país do mundo a não ter cachorros abandonados nas ruas

Na vanguarda do bem-estar animal, a Holanda alcança um marco notável ao erradicar por completo o número de cachorros de rua em todo o território holandês.

Atualmente, o país destaca-se como um dos mais acolhedores aos animais de estimação, com bares e restaurantes que prontamente recebem nossos amigos de quatro patas.

Esta extraordinária conquista, que abrange quase dois milhões de cães em todo o território, é resultado de uma batalha que teve início há mais de um século. O governo holandês e instituições de proteção uniram forças para promulgar a primeira lei de direitos dos animais, uma iniciativa que transformou significativamente a realidade canina nas ruas.

Antes da implementação dessas medidas, os cães eram submetidos a restrições severas, obrigados a permanecerem com coleiras e focinheiras. Além disso, esquadrões eram encarregados de eliminar cães abandonados.

Como funciona

A legislação de proteção animal foi sendo aprimorada ao longo dos anos, tornando-se cada vez mais rigorosa. Atualmente, qualquer forma de maus-tratos ou negligência a animais pode resultar em até cinco anos de prisão, além de uma multa significativa de 90 mil euros, equivalente a quase meio milhão de reais.

Na Holanda, a conexão entre cães e humanos é formalizada por um microchip obrigatório para animais de estimação. Localizado atrás da cabeça dos cães, esse chip permite que, em caso de perda, a polícia acesse informações cruciais, como o telefone para contato e o nome do dono, facilitando o reencontro entre eles.

Realidade no Brasil

Enquanto a Holanda celebra esse feito inédito, a realidade no Brasil é bem diferente. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2022, o Brasil contava com aproximadamente 30 milhões de animais abandonados, sendo 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães.

Mesmo com legislações como a Lei Federal 9.605/98, que criminaliza o abandono de animais desde 1998, e a Lei Federal 14.064/20, que aumentou as penalidades para maus-tratos em 2020, o país ainda enfrenta desafios significativos na proteção dos direitos dos animais.

 

Veja também:

 

Bailarino goiano vence competição conhecida como o Oscar da Dança

O renomado coreógrafo e bailarino goiano, Duda Paiva, de 52 anos, alcançou um feito extraordinário ao vencer o prestigiado prêmio Zwan, considerado o “Oscar da dança”, na Holanda. A consagração veio na categoria de melhor espetáculo, com sua obra magistral intitulada AVATARA. A banca julgadora, impressionada com a apresentação, a descreveu como “comovente, opressiva, excitante e bem-humorada”.

AVATARA, uma colaboração entre Duda Paiva e a Illusionary Rockaz Company, uma companhia de hip hop que aborda a colonização holandesa no Suriname, é uma fusão inovadora de dança e bonecos de espuma habilmente criados por Duda. Esta combinação única de elementos artísticos cativou não apenas os jurados, mas também o público presente.

 

Duda Paiva

8183a925c6fbc8c4c1a074eb2b8e728d.jpeg

Foto: Reprodução/Instagram @dudapaivacompany

Nascido em Goiânia, Duda Paiva reside na Holanda desde 1996 e se destaca como um dos nomes mais talentosos e criativos no mundo da dança contemporânea. Além de protagonizar a coreografia de AVATARA, ele também foi o responsável pela direção do espetáculo, demonstrando sua habilidade multifacetada e dedicação à arte.

Em uma declaração emocionada, Duda Paiva compartilhou que ainda está processando a magnitude de sua conquista e agradeceu a todos que apoiaram e acreditaram em seu trabalho ao longo dos anos. Sua vitória no prêmio Zwan é não apenas um triunfo pessoal, mas também um motivo de orgulho para a comunidade artística brasileira.

 

Com informações do G1GO

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Reprodução/Instagram @dudapaivacompany

Ginastas da UEG brilham na Holanda representando Goiás em competição internacional de ginástica

Ginastas da Universidade Estadual de Goiás (UEG) estão brilhando na World Gymnaestrada, na Holanda. Essa competição esportiva reúne mais de 20 mil ginastas de todo o mundo, e nossos representantes estão arrasando com a coreografia “Cerrado Goiano”. Quer saber mais? Continue lendo!

Os jovens do Projeto Cignus e as idosas do Projeto Ginástica para Todos com Pessoas Idosas (Cignus Unati), ambos projetos de extensão da UEG, estão sob a coordenação da professora Michelle Ferreira de Oliveira. Ela também é diretora do Instituto Acadêmico de Ciências da Saúde e Biológicas da UEG (IACSB). 

Participar de um evento dessa importância é uma experiência sem igual, como afirma Thaís Aguiar, uma das ginastas e voluntária dos projetos. Ela diz que é impressionante perceber a imensidão da ginástica e a quantidade de pessoas que essa prática consegue alcançar. É como se você fizesse parte de uma comunidade acolhedora em um universo paralelo dedicado à ginástica por vários dias.

A ginástica também desempenha um papel importante na saúde e no bem-estar das pessoas da terceira idade. Vânia Maria de Sousa Monteiro, de 61 anos e integrante do Cignus Unati, ressalta que a ginástica faz com que ela se sinta mais jovem e revitalizada, capaz de fazer muitas coisas que os jovens fazem.

Para Vânia, a participação na World Gymnaestrada 2023 é uma oportunidade única para as pessoas da terceira idade. Como donas de casa e com afazeres domésticos, elas não têm muitas oportunidades de sair e se divertir juntas. Por isso, essa competição é um momento especial para estarem juntas, conversarem e se divertirem.

A expectativa para o evento é grande e todos estão torcendo para que tudo dê certo em Amsterdã. Afinal, eles estão representando Goiás e o Brasil nesse evento único. É uma honra para todos nós!

A World Gymnaestrada não é uma competição e acontece a cada quatro anos. Ela é aberta a todos, independentemente de gênero, idade, raça, religião, cultura, habilidade ou status social. O objetivo é reunir ginastas de todo o mundo para compartilhar experiências, fortalecer amizades internacionais e superar barreiras linguísticas e culturais.

O Cignus se apresentará nos dias 1º, 3 e 4 de agosto, com a cerimônia de encerramento marcada para o dia 5 de agosto. Depois disso, eles voltam para o Brasil cheios de histórias incríveis para contar.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Divulgação/UEG

Consumo de maconha torna-se ilegal na Holanda

A partir de agora, as autoridades municipais de Amsterdã, na Holanda, vão aplicar multa de até 100 euros a quem não cumprir a nova regra que proíbe o consumo de maconha nas ruas do distrito de prostituição, conhecido como De Wallen. Essa medida foi proposta em fevereiro e aprovada no dia 25 de maio de 2023.

Mudanças na legislação sobre consumo de cannabis na Holanda

A Holanda tem sido referência quando o assunto é legalização do consumo de cannabis. Desde 1975, o país europeu legalizou a maconha e permitiu que os usuários a comprassem legalmente em cafeterias. No entanto, agora está fazendo alterações na legislação para proibir o consumo de maconha nas ruas do distrito de prostituição.

Bairro De Wallen e suas características

O bairro De Wallen, localizado no centro de Amsterdã, é conhecido por sua vida noturna e bordéis. Responsável por 10 a 15% do turismo holandês, o bairro tem sido alvo de reclamações dos residentes devido à agitação noturna. Os vereadores propuseram mudanças para alterar o ambiente “escuro” do bairro.

Com a implementação da proibição de fumar maconha nas ruas da zona de De Wallen, a polícia vai reforçar a segurança para garantir o cumprimento das medidas pertinentes. Caso a decisão não consiga reduzir o barulho e a perturbação noturna de forma satisfatória, a prefeitura poderá tomar medidas adicionais, como impedir que as coffee shops vendam a erva para consumo em outros locais e acabar com mesas externas nos locais em que o consumo é liberado.

 

Veja também:

Saiba quais são os 10 destinos internacionais que são os queridinhos dos brasileiros para as férias

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Holanda Escola de Música é referência em Goiânia na primeira arte

Uma vida dedicada à música. Assim é a biografia de Júlia Holanda, ou “tia Juju” como é carinhosamente chamada pelos milhares de alunos que já passaram pelas mãos talentosas da musicista ao longo das últimas quatro décadas.

A paixão pela primeira arte é tanta que o sobrenome virou nome de uma das escolas de música mais tradicionais e conceituadas de Goiânia, Holanda Educação Musical. A unidade, localizada no Setor Marista, fica em um amplo e muito bem conservado prédio histórico, anexo ao tradicional Colégio Marista.

 

69f7629d0a88c916d4ed91db024b4ccb.jpeg

 

No amplo espaço, pessoas de todas as idades tem a opção de aprender entre 12 tipos de instrumentos, mas é a musicalização infantil que tem atraído cada vez mais adeptos. As crianças são simplesmente apaixonadas nas aulas preparadas sob medida e com todas as técnicas da neurociência e, claro, com ambientes lúdicos que fazem os pequenos se sentirem num verdadeiro conto de fadas da vida real.

Com toda bagagem da “Tia Juju”, a escola é um centro de referência em neuropedagogia, psicomotricidade, neuroeducação musical. Técnicas que usam a música no desenvolvimento, raciocínio, concentração e funcionam também como poderosa válvula de escape antiestresse, além do aprendizado de um instrumento musical.

“Por meio do trabalho de Musicalização Infantil, podemos desenvolver a atenção; a concentração; a cognição, o afeto, as habilidades motoras, as habilidades rítmicas, o autoconhecimento; a integração entre as crianças, a criatividade, a capacidade em estabelecer relações, a memória visual e sonora, a agilidade, a percepção e a discriminação sonora, a sensibilidade, a ampliação de um repertório de qualidade e estimular o prazer e o interesse pelo conhecimento e criação musical. Inserir a Musicalização Infantil na primeira infância contemplando o ensino regular, crianças e educadores, permite-nos avançar com ludicidade, alegria e bem estar”, explica a professora Julia Holanda.

Outro diferencial é o uso da língua inglesa aliada as aulas de musicalização com destaque para o trabalho com gestantes e bebês há mais de 10 anos.

Alunos especiais também merecem uma atenção à altura. A escola desenvolve um trabalho de excelência com alunos com transtornos (TEA), deficiências ou síndromes.

 

6f4d8aa881c961f43c3394ff6c6b52c4.jpeg

 

Em tempos de internet e com o uso excessivo de telas de celular, tablet e TV, a música exerce um papel poderoso na educação infantil com a vantagem de exercer verdadeiro fascínio na maioria dos pequenos.

“A Educação Musical pode auxiliar na alfabetização, desenvolver o raciocínio lógico e a criatividade, além de ser um bom apoio para o ensino de outras disciplinas.

Participar das Aulas de Música vai além de cantar uma canção ou tocar um instrumento. Ver os amigos, aceitar os desafios, concentrar, imaginar, sorrir, interpretar, fazer novas conexões e estimular o cérebro são atributos diários nas intervenções musicais. Música é vida”, finaliza Tia Juju.

Endereço: R. 141, n.240 – St. Marista.

Horário: segunda a sexta das 9h00 às 20h00 e aos sábados das 8h00 às 14h00

Telefone: (62) 3241-2540

 

E tem novidade por aqui, a Holanda Escola de Música, agora faz parte das experiências oferecidas pelo Clube Curta Mais. Você pode aproveitar esse e outros benefícios exclusivos clicando aqui e se tornando assinante do primeiro clube focado em experiências do Brasil! 

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Holanda Educ.Musical – Marista (@holandamarista)

Restaurante cria cabines de vidro para receber clientes na quarentena

Um restaurante em Amsterdã, na Holanda, encontrou uma maneira inusitada para manter o distanciamento social e a segurança dos funcionários em meio à pandemia. O estabelecimento instalou cabines de vidros individuais, parecidas com estufas. 

A cabine acomoda duas a três pessoas, idealmente que moram juntas, poderão compartilhar a refeição. Mas quem não tiver companhia, no entanto, vai ter um desconto de US$ 43.

De acordo com o NL Times, o restaurante já esgotou seu limite de reservas para os meses de maio e junho.

2ca1016428ffb2d1889e9c518bbdf1aa.jpg

928222ab49032e846c5dfba02635f9fd.jpg

Fotos: Etan Restaurant/Divulgação

Holanda oferece bolsas de estudo exclusivas para brasileiros

Estudantes brasileiros que têm interesse em estudar fora podem se inscrever no programa Orange Tulip Scholarship Brazil para seguir carreira acadêmica na Holanda. São oferecidas 80 bolsas de estudo integral e parcial em cursos de graduação e pós graduação em diversas universidades holandesas.

Há oportunidades nas áreas de ciências biológicas e saúde, artes, exatas, tecnológicas e humanas. Os pré-requisitos são, além de ser brasileiro, estar em um processo de admissão ou já estar matriculado na instituição de ensino superior holandesa de sua escolha, ter inglês fluente e bom desempenho acadêmico. 

 

Quem tiver o interesse deve se inscrever no site do programa até o dia 1º de abril de 2017. Confira as universidades participantes, os requisitos necessários e o passo a passo de candidatura.

 

Foto Capa: iStock – Aleksandar Georgiev

 

Companhia aérea holandesa será a primeira do mundo a servir cerveja direto do barril

Já imaginou voar tomando um chope geladíssimo, direto do barril? Pois saiba que isso já possível. A companhia aérea holandesa KLM será a primeira a servir chope direto das torneiras durante seus voos. Há anos eles testam a maneira correta para conseguir produzir chope em altitudes elevadas. O protótipo de barril que será utilizado foi desenvolvido em parceira com a também holandesa Heineken, e o serviço terá início este mês.

Em entrevista à Fox News, Miriam Kartman, vice presidente da KLM, afirmou que a ideia de servir chope é diferenciar a empresa das concorrentes europeias. “Estamos sempre à procura de produtos típicos holandeses que nos diferenciam das outras empresas”, afirmou. Miriam disse ainda que a Heineken é parceira da companhia há anos e que ambos sabem que os consumidores preferem chope à cerveja enlatada.

 

Fonte: Fox News

Holanda é o primeiro país sem cães abandonados

A Holanda acaba de se tornar a primeira nação do mundo sem cães abandonados.

Para conseguir erradicar o problema, o país não precisou aplicar nenhum tipo de sacrifício ou realizar a apreensão dos animais em canis. O governo holandês criou uma série de medidas para conter o problema. Dentre elas estão leis rigorosas para quem abandona os cães, campanhas de castração e conscientização e altas taxas de impostos para quem compra cachorros de raça.

Essas iniciativas fizeram com que as pessoas abandonassem menos cachorros nas ruas, evitando a sua procriação, e também fez com que a população preferisse adotar um pet ao invés de comprá-lo de um criador.

Existem hoje cerca de 600 milhões de cachorros vivendo nas ruas pelo mundo.

Holanda

Holanda dá exemplo mundial.

Um Hotel pra quem é apaixonado por games

Se você é um apaixonado por games e adora viajar, existe um lugar que é perfeito pra você. Um hotel que fica na Holanda preparou seus quarto e ambientes com vários consoles diferentes que os hóspedes podem jogar quando quiser à vontade.

“Eu quero criar um lugar onde os viajantes e os jogadores se sintam como se eles estivessem em casa com os amigos”, disse Daniel Salmanovich, dono do hotel. A diária fica em torno de 66 Euros, confira algumas imagens do lugar.

Hotel

Hotel

Hotel

Hotel

Netflix contrata fluentes em português para trabalhar nos EUA e Holanda

Há vagas para os departamentos de marketing e relações públicas nos escritórios da Califórnia, nos Estados Unidos, e em Amsterdã, na Holanda. Os novos funcionários deverão atuar para o desenvolvimento publicitário e de relacionamento com consumidores, imprensa e com o mercado na América Latina e, claro, no crescente e cobiçado mercado brasileiro.

Outro detalhes importante é que o serviço de streaming tem investido cada vez mais em criação de produções originais e quer potencializar a penetração das obras para o público latino-americano. A investida mais marcante foi a da série ‘Narcos’, que narra a história do narcotraficante Pablo Escobar na Colômbia e da propagação da cocaína para os Estados Unidos e na Europa.

Outros detalhes das vagas disponíveis e inscrições podem ser feitas pelo site jobs.netflix.com.

Polêmica balada na Europa vai jogar sangue de verdade nas pessoas no Dia das Bruxas

Diversão, perversão, maluquice ou só zoação mesmo? Leia o texto e tire suas conclusões. A propósito, a gente já avisa logo: este conteúdo não é recomendado para menores de idade.

A notícia vem de Amsterdã, na Holanda. Uma boate da liberal cidade européia está se preparando para sediar a primeira ‘rave de sangue’ do mundo, no próximo Dia das Bruxas (31 de outubro). Mas é o detalhe que surpeende: o sangue provavelmente será sangue humano de verdade!

Segundo a imprensa local, os holandeses que frequentarem a balada serão pulverizados com litros de sangue por um sistema de aspersão, com base no cenário do filme do vampiro ‘Blade’, de 1998.

Na página oficial do evento, no Facebook, é possível ler a descrição, que diz: “A Blood Rave (rave de sangue) é uma comunidade de vida noturna para os indivíduos de pensamentos similares, em um local discreto, em Amsterdã”. A página também postou um link do vídeo de introdução (a cena de Blade), e um outro link para divulgar a compra dos ingressos.

O portal de notícias holandês NL Times afirma ter falado com um organizador, que optou permanecer anônimo. “Depois de uma longa busca, temos desenvolvido um sistema de aspersão especial com tubulações que atravessam o teto, tornando-nos capazes de pulverizar sangue sobre a multidão. Nós já testamos várias vezes com uma substância parecida com sangue. Estamos atravessando as fronteiras, mas queremos ver o quão longe podemos ir”, disse ele.

Mais de 4 mil pessoas estão confirmadas na festa, de acordo com a página do evento nas redes sociais. O NL Times acrescenta que os organizadores pretendem que apenas pessoas “esquisitas” apareçam. Eles não disseram nada sobre que tipo de sangue será usado, mas a página está repleta de especulações.

Um usuário do Facebook escreveu na página do evento: “Que tipo de sangue vocês vão usar?”. Os organizadores não responderam, mas alguns outros disseram que queriam sangue real ou não iriam participar. “Eles devem usar sangue humano para que nenhum animal tenha que morrer apenas por diversão da festa”, escreveu um internauta.

O evento causou polêmica ao redor do mundo, e muitos ativistas de animais pretendem investigar o que os organizadores querem fazer com o sangue ‘prometido’. Muitas pessoas estão recriminando a ideia da utilização de sangue real, não apenas por limites éticos, como também por apresentar riscos de saúde aos que entrarem em contato com sangue desconhecido. (Com informações Jornal da Ciência).

Assista ao vídeo trailer da Blood Rave (cenas impróprias para menores de idade):