Goiânia recebe musical infantil “Cerrado Mundo Mágico” com entrada gratuita

Nos dias 18 e 19 de junho, Goiânia será palco do “Cerrado Mundo Mágico – O Musical”, espetáculo que mescla música, dança contemporânea e teatro.

O evento infantil será apresentado no Martim Cererê em duas sessões: uma pela manhã, destinada a crianças de escolas públicas, e outra à noite, às 20 horas, aberta ao público geral, com entrada gratuita. Esta iniciativa faz parte do projeto de dinamização do espaço.

O musical “Cerrado Mundo Mágico” tem como objetivo promover a consciência ambiental entre as crianças, incentivando o cuidado e a proteção do meio ambiente. Com um processo de montagem de dois meses, o espetáculo reúne elementos poéticos e lúdicos para retratar a riqueza natural do cerrado.

A diretora artística e coreógrafa Joisy Amorim explica que a pesquisa para o musical buscou dialogar com o universo infantil, destacando a importância do bioma cerrado e despertando o interesse pela sua preservação. A produção artística envolve dramaturgia, coreografia e música, explorando movimentos e comportamentos do cerrado em interação com o mundo das crianças.

Dia Mundial do Meio Ambiente: empresas goianas promovem sustentabilidade e conscientização

O Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, destaca a importância da preservação dos recursos naturais e a necessidade de ações sustentáveis. Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1974, durante a Conferência de Estocolmo, o evento foi criado para sensibilizar a população global para os problemas ambientais. Em Goiânia, diversas empresas têm se destacado com iniciativas voltadas para a preservação ambiental e conscientização da comunidade.

Desde setembro de 2023, a Localiza Urbanismo implementou o programa Localiza Recicla, destinado à correta destinação dos resíduos gerados pela empresa e seus colaboradores. Com um container específico na sede administrativa, localizada no Jardim Europa, o programa já coletou 1,4 toneladas de resíduos sólidos recicláveis.

Já a MRV, em parceria com a OCA Energia, está oferecendo um curso gratuito para formar instaladores de sistemas fotovoltaicos. As aulas, realizadas no Senai Ítalo Bologna, têm uma carga horária de 40 horas, mesclando teoria e prática. As inscrições, abertas até 18 de junho, exigem que os candidatos tenham ensino fundamental completo e, preferencialmente, conhecimento básico em elétrica ou eletroeletrônica.

A rede de materiais de construção Irmãos Soares está promovendo uma campanha informativa sobre sistemas de reaproveitamento de água da chuva. Incentivam para a captação de água da chuva através do uso de telhas de cerâmica, concreto, metal ou fibrocimento, calhas de PVC ou alumínio, e reservatórios de concreto armado ou fibra de vidro.

O McDonald’s, mesmo não sendo uma empresa goiana, mas por estar na capital também está liderando iniciativas ambientais que transformam resíduos em recursos, promovendo a economia circular. Os resíduos orgânicos são compostados e usados para cultivar hortas que beneficiam os funcionários; o óleo de cozinha é reciclado em produtos de limpeza e biodiesel, reduzindo a poluição; e uniformes desgastados são convertidos em novos aventais. Além disso, a empresa investe em energia renovável, reutiliza água e garante práticas sustentáveis em sua cadeia de suprimentos

Conheça os modernos e urbanizados parques de Goiás que valorizam o setor imobiliário no estado

Referência nacional quando o assunto é preservação e implementação de áreas verdes, Goiânia deve aos seus parques e bosques grande parte da sua fama de ser uma das cidades com melhor qualidade de vida no Brasil. Segundo a Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), a capital possui uma média de 94 m² de área verde por habitante, índice bem acima dos 12 m² por pessoa preconizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Boa parte dos 32 parques e bosques de Goiânia foram viabilizados graças a parcerias público-privadas (PPPs). Dentre os exemplos mais conhecidos estão o Parque Vaca Brava, no Setor Bueno; e o Parque Flamboyant, no Jardim Goiás, dois famosos cartões postais da cidade, que tiveram sua implantação e preservação facilitadas por meio das PPPs com incorporadoras. Mais recentemente, na região do Parque Oeste Industrial, foi implantado o Parque Sebastião Júlio Aguiar.

Esses famosos espaços públicos da cidade são equipamentos urbanos fundamentais para a promoção da qualidade de vida na cidade, mas nem sempre o poder público tem recursos para fazer o investimento. “Em alguns casos, os parques foram uma contrapartida ou as incorporadoras receberam, como pagamento, a outorga para poderem aumentar o número de pavimentos de prédios. Mas há situações em que foi uma doação”, explica Adriano Artiaga, jurista e tabelião.

Os espaços verdes atraem a população e, naturalmente, geram a ocupação e valorização imobiliária. Esse modelo de parceria entre iniciativa privada e poder público, que tão bem funcionou em Goiânia, chega também ao interior do estado e a importantes cidades da região metropolitana da capital. Exemplo disso é Trindade, que irá ganhar um parque dentro da cidade por meio de uma parceria entre a prefeitura e a Aoka Urbanismo.

parques

Imagem de perspectiva da praça da Juventude do Parque Santíssimo Leonardo Rezende, em Trindade/ divulgação

Com área de 26 mil m², ele prevê sete praças temáticas: a Praça da Fé, que contará com uma capela ecumênica representando as 14 estações da Via Sacra; Praça da Feirinha, disponibilizando pontos de água e energia para receber os feirantes e food trucks; Praça da Meninada, com playground e piso com esguicho de água; Praça da Juventude, com quadras de esportes e pista de skate; Praça Pet, um ambiente voltado para quem gosta de curtir um passeio com seus pets; Praça da Maturidade, com mesas de jogos e espaço para piqueniques; e por fim a Praça da Paz, com um bosque com acesso a mesa d’água. Para melhor receber a todos, a praça contará ainda com mais de 60 vagas de estacionamento e quiosques sanitários.

O mais novo parque que chega à cidade está sendo montado no Santíssimo Casa e Lazer, mas será aberto ao público. O investimento será uma doação para a prefeitura. “Nosso propósito é proporcionar a qualidade de vida por meio de nossos empreendimentos e, para isto, é fundamental olhar além dos muros e dar nossa contribuição para a cidade”, destaca Adriano Artiaga.

parques

Parque Reserva do Bosque, em Abadia de Goiás/divulgação

Espaços de lazer e de bem-estar para a população. Esses são os motivos para projetar um parque para o bairro planejado, em Abadia de Goiás. O município, que fica a apenas 14 quilômetros de Goiânia, recebe o Parque do Lago, onde fica o Lago da cidade, região com cerca de 88 mil metros quadrados, com lago e área verde preservada. Para se ter ideia do tamanho, ele é maior que o Parque Vaca Brava, em Goiânia. Quando ficar pronto, o parque terá pista de caminhada e cooper, ciclovias, academia ao ar livre, playground, espaço pet e quadra poliesportiva.

parques goias goiania

Parque do Mirante, em Valparaíso de Goiás/divulgação

No entorno de Brasília, Valparaíso de Goiás é outro exemplo de cidade que recebe a implantação de um novo parque por meio de uma PPP. Batizado como Parque do Mirante, a nova estrutura vem sendo instalada dentro da cidade criativa Reserva do Vale. Ao todo, o parque receberá o plantio de 4.500 mudas de espécies como ipê roxo, ipê branco, pau ferro, pau brasil, aroeira, flamboyant e quaresmeira, além de frutíferas, como pitanga, goiaba, manga, graviola, pequi, acerola, amora, cajá, caju e fruta do conde. As mudas plantadas se unirão às 2.500 árvores já existentes no parque, que será desenvolvido em área de 35.200 metros quadrados.

parques goias goiania

Imagem do lago do Parque Ipiranga, em Anápolis / Créditos: reprodução site da Prefeitura de Anápolis

Já em Anápolis, mais precisamente no bairro Jundiaí, há o Parque Ambiental Ipiranga. Inaugurado em 2010, os trechos do parque foram assentados sobre uma antiga floricultura municipal, onde se preservou a cobertura vegetal antes existente, com árvores nativas e cinquentenárias, e sobre uma área antes abandonada. Aberto à população, o local dispõe de pista de caminhada; pista para ciclismo/patins; caramanchões; um mirante que dá vista para todo o parque; dois lagos com pequenas pontes, pequeno bosque; teatro de arena; área de ginástica para pessoas da 3ª idade; banheiros; quiosques; orquidário; centro de estudos ambientais; lanchonetes e área de lazer para as crianças.

Goiás Sustentável 2024: premiação de projetos voltados à sustentabilidade recebe inscrições até 30 de abril

Inscrições abertas para o Prêmio Goiás Sustentável 2024. Um dos principais objetivos da iniciativa é premiar práticas relacionadas à sustentabilidade, iniciadas ou desenvolvias a partir de 2019. Podem se inscrever empresas públicas, mistas ou privadas, órgãos públicos, autarquias, terceiro setor, professores, pesquisadores, produtores rurais, empreendedores e servidores públicos. As inscrições devem ser feitas até 30 de abril por meio deste link.

A iniciativa é realizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Os interessados devem ter produzidos trabalhos cujos resultados contribuam para o desenvolvimento sustentável. As iniciativas devem, necessariamente, terem sido executadas em território goiano. Para os estudantes, as inscrições serão aceitas desde que sejam anexadas no formulário um vínculo (matrícula) com a instituição de ensino.

Os representantes de pessoas jurídicas ou órgãos públicos, devem encaminhar no ato da inscrição a declaração de ciência com assinatura do representante legal. A declaração pode ser acessada no final deste texto. Os concorrentes podem inscrever mais de um projeto, mas devem observar os critérios dispostos no regulamento. Cada inscrição deve ser destinada a uma categoria distinta. Caso o participante envie duas inscrições para a mesma categoria, será considerada apenas a última.

Mais informações
No total, a premiação contará com dez categorias, cada uma delas com um vencedor: Inovação; Ciências e Educação; Sociobiodiversidade; Atividade Rural; Atividade Empresarial; Políticas Públicas, Instituição Pública; Terceiro Setor; Imprensa; Estudante e Ações pelo Clima.  A divulgação dos finalistas será feita em 15 de maio. Os troféus serão entregues no dia 5 de junho.

Saiba quais são as espécies de árvores adequadas para plantio em Goiânia

A Prefeitura de Goiânia preparou uma lista com sete árvores apropriadas para plantio em calçadas, de modo a auxiliar os moradores que desejem solicitar mudas.

A indicação dos técnicos da Gerência de Arborização Urbana da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) leva em conta fatores naturais e a urbanização, e contempla espécies com características como não quebrar a calçada, raízes profundas e tamanho, dentre outros.

As espécies estão disponíveis no WhatsApp do Disque-Árvore: (62) 99639-7495. “Levamos em consideração a largura da calçada, fiação elétrica e encanação, tudo para evitar que o morador tenha problemas futuros, e garantir o melhor espaço para desenvolvimento da árvore”, destaca o presidente da Amma, Gilberto Marques Neto.

Veja quais são as espécies mais indicadas:

 

Acácia-Imperial

0a768828b7f5d80ce0215f9dbb274336.jpeg

Possui crescimento rápido, que atinge até 5 metros de altura e 4 metros de diâmetro de copa arredondada. Gosta de sol, exige pouca água e solo rico em matéria orgânica. Não apresenta raízes agressivas.

Estremosa ou Resedá

9c9ac2c134ab64e9c57468c289cb34b7.jpg

Arbusto rústico e de fácil manutenção. A florada, nas cores branca ou rosa, se mantém intensa por toda a primavera. Não possui raízes agressivas e pode atingir de 6 a 8 metros de altura. Possui folhas resistentes à poluição, que caem uma vez por ano.

Pata de Vaca

ed63c27d8a3f079df117068972bfbcc8.jpg

Árvore brasileira, nativa da Mata Atlântica, de porte médio, belas flores e folhagens. Suas raízes são profundas e não estouram as calçadas.

Escova de Garrafa

82ce07caea989b6a9b6610621fc08922.jpg

Apresenta porte arbustivo ou de arvoreta, de 3 a 7 metros de altura. Resistente à seca, suas folhas são pequenas, lanceoladas a lineares, verdes, sésseis, perenes e aromáticas. Nas inflorescências, apresenta um cilíndrico com numerosos estames, semelhantes às escovas utilizadas para lavar garrafas.

Jasmim Manga

cdfb0d4a16dbdaf2722b9724dabfa261.jpeg

Possui caules grossos e lisos, e pode chegar a 8 metros. Suas flores formam grandes inflorescências terminais e têm coloração rosa ou vermelha, com variantes brancas e amareladas. Floresce durante o verão e o outono. Ideal para calçadas, praças e parques.

Ipê-Tabaco

8896c0f8746655a80b119f5cc5100f6a.jpeg

Os ipês são árvores de grande porte, não devem ser plantados onde possui fiação. Suas raízes profundas não danificam as calçadas e exigem poucos cuidados. Muito comum em Goiânia, são usadas como árvores decorativas devido à sua florescência colorida e anual.

Jacarandá Mimoso

2a8cb72acaac8b2609079de5ccfe0c6a.jpeg

Não deve ser plantada onde há fiação elétrica. É ideal para arborização de ruas, praças e avenidas. Possui floração exuberante. Sua altura vai de 8 a 15 metros. As raízes são profundas, não danificam calçadas e nem redes subterrâneas.

 

Fotos: Amma Goiânia

Veja também:

Ilha considerada mágica fica a poucos quilômetros de Goiás e é um verdadeiro paraíso com natureza intocada

A Ilha do Bananal, situada no estado do Tocantins, é uma maravilha da natureza com uma área aproximada de 25.000 km², sendo considerada a maior ilha fluvial do mundo. Cercada pelos rios Araguaia e Javaés, esta ilha fluvial é uma verdadeira jóia intocada.

Localizada na divisão do Tocantins com os estados de Goiás e Mato Grosso, a ilha é um tesouro ecológico, abrangendo municípios como Pium, Caseara, Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia e Marianópolis do Tocantins. Possui uma altitude média de 150 metros acima do nível do mar.

A Ilha do Bananal não existe mais - Instituto Internacional Arayara

Foto: Instituto Internacional Arayara

O Parque Nacional do Araguaia, do qual a Ilha do Bananal faz parte, é uma das preciosidades do Brasil em termos de conservação ambiental. Não apenas um refúgio para a fauna e flora, mas também um local de grande importância cultural, habitado por aproximadamente 15 mil pessoas, incluindo 2 mil indígenas da Reserva Indígena do Araguaia.

Nesta região, o clima semiúmido predomina, com temperaturas variando entre 22ºC e 38ºC, acompanhadas por altos índices de umidade. Durante o período chuvoso, de setembro a março, parte da ilha fica inundada devido às cheias dos rios circundantes.

A Ilha do Bananal está desaparecendo? - ((o))eco

Foto: O Eco

A riqueza ecológica da Ilha do Bananal são notáveis, já que se encontra na transição entre a Amazônia e o Cerrado, apresentando uma biodiversidade única. Mais de 600 espécies de aves, incluindo algumas exclusivas da região, contribuem para o espetáculo natural desta ilha.

Apesar das medidas de proteção existentes, como a Reserva Indígena do Araguaia, a ilha enfrenta desafios significativos. Pressões de atividades humanas, como agricultura e pecuária, além de projetos de inundação para transporte hidroviário, ameaçam seu ecossistema delicado.

Recentemente, um estudo alarmante revelou que o status da Ilha do Bananal como “ilha” pode estar em risco devido à redução do volume e superfície dos rios circundantes, incluindo o Javaés. Queimadas, desmatamento, assoreamento e uso excessivo da água são fatores que contribuem para essa situação preocupante.

Ilha do Bananal é região mais crítica para queimadas no país, informa Ibama  - Jornal O Globo

v

A Ilha do Bananal, esse paraíso natural em nossa própria terra, é um lembrete da importância vital de preservar nosso meio ambiente e proteger as maravilhas naturais que nosso país tem a oferecer.

 

Mais Informações

 SECTUR

Endereço: Praça dos Girassóis – Esplanada das Secretarias, S/N em Palmas – Tocantins

Telefone: (63)3218-5801

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Jackson Reis/GovTO

Feira de Ciências, Arte e Cultura reúne mais de 1.500 alunos em Goiânia

Em um evento que marcou o calendário educacional de Goiânia, a escola canadense Maple Bear realizou sua Feira de Ciências, Arte e Cultura, no último dia 16 de setembro, nas unidades Marista I, Marista III e Plateau d’Or. A feira reuniu cerca de 1.500 alunos, que não pouparam criatividade e inovação em seus projetos, trazendo assuntos de grande relevância para o mundo adulto à tona.

Luiz Augusto Bastos Leão, coordenador pedagógico da unidade Marista III, ressaltou a importância do evento como um catalisador para o desenvolvimento da mentalidade empreendedora dos jovens estudantes. Paralelamente, a coordenadora pedagógica Mayra Maia sublinhou que até mesmo os alunos da educação infantil participaram ativamente, numa busca por fomentar desde cedo o espírito investigativo e criativo.

A feira apresentou uma gama de projetos que abrangiam desde tecnologia até ciências naturais:

  • Drones no Âmbito Agrícola: Alunos realizaram demonstrações práticas dos benefícios da inserção de drones em processos produtivos agrícolas, um recurso tecnológico que eles próprios programaram para destacar seu potencial em aumentar a eficiência nas lavouras.

  • Descobertas Subatômicas e O Fascínio pelo Magnetismo: Uma Câmara de Nuvens foi usada para identificar partículas subatômicas, e um motor elétrico construído pelos estudantes serviu para ilustrar a geração de energia por meio do magnetismo, explorando conceitos profundos de física e química.

  • Réplicas de Animais da Amazônia: O meio ambiente não ficou de fora, sendo representado por réplicas realistas de animais da região amazônica, confeccionadas com material reciclado. A exposição contou também com uma imersão sensorial que recreava o clima amazônico e uma colaboração especial com a PUC-GO na exposição “Bichos do Brasil”.

  • Quebra-Cabeças Cultural: A rica diversidade cultural brasileira foi celebrada através de quebra-cabeças que retratavam diferentes regiões do país, um projeto que ainda ofereceu aos alunos a chance de levar para casa uma lembrança palpável do aprendizado adquirido.

  • Maquetes Tecnológicas: Maquetes que ilustravam satélites, drones e energia eólica, todas confeccionadas com materiais recicláveis, ofereceram uma visão tridimensional das inovações tecnológicas contemporâneas.

  • Intercâmbio Cultural através de Álbuns de Figurinhas e Mural Interativo: Este espaço incentivou a troca de conhecimentos sobre diferentes culturas de uma forma lúdica e colaborativa, enquanto promovia a arte e a criatividade.

  • Experiência “Chuva de Neve”: Um projeto que trouxe as quatro estações do ano para o espaço da feira, com uma máquina que simula neve, permitindo que os alunos vivenciassem a magia do inverno de maneira sensorial e educativa.

  • Engajamento com Jogos Virtuais: Este espaço proporcionou aos alunos do 1º ano do ensino fundamental a oportunidade de interagir com histórias lidas em sala de aula por meio de jogos virtuais, criando uma experiência de aprendizado imersiva e divertida.

Com uma agenda repleta de inovação e criatividade, a Feira de Ciências, Arte e Cultura da Maple Bear Goiânia proporcionou uma jornada de descobrimentos e aprendizado, demonstrando o alto nível de comprometimento e talento dos alunos envolvidos, e fornecendo uma visão encorajadora para o futuro da ciência e da tecnologia.

Goiás sedia seminário Internacional da Unesco sobre o Futuro da Água

O Governo de Goiás e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) promovem juntos um seminário internacional pensado para discutir meios de garantir a disponibilidade de água no mundo, no futuro. O evento acontece dos dias 10 a 13 de setembro, em Rio Quente, e reunirá representantes de outros estados  brasileiros, do setor produtivo de 22 países. 

O seminário foi programado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) para acontecer enquanto se comemora o Dia do Cerrado, em 11 de setembro. “O debate sobre a água é transversal, está presente em todos os tópicos da nossa agenda. Foi por isso que nós o escolhemos como eixo central”, afirma a secretária Andréa Vulcanis. “É simbólico que o seminário aconteça em um município cuja economia gira em torno da água, e que estejamos no cerrado, que é o berço das águas das bacias brasileiras”.

O município, localizado junto às serras de Caldas Novas, faz parte da maior bacia hidrotermal do mundo. Goiás ainda é banhado por três importantes bacias hidrográficas: Paraná, Araguaia-Tocantins e do São Francisco. Para a gestora, ao sediar um evento deste porte, o Estado contribui para a discussão global sobre sustentabilidade e gestão responsável dos recursos naturais.    

“A administração do governador Ronaldo Caiado é vitrine para o mundo inteiro na área do meio ambiente. Baixamos sensivelmente o prazo para emissão de licenças ambientais, que podia chegar a quatro anos e hoje é de 37 dias, em média; reduzimos em 80% os incêndios em unidades de conservação; estamos avançando no desmatamento e na agenda de mudanças climáticas. Goiás avançou muito”, completa Vulcanis. 

A programação do evento está disponível no site aguasparaofuturo.com.br. A abertura será realizada no domingo (10/09), com a premiação dos vencedores de um concurso de fotografia promovido pela Semad com o mesmo tema do seminário. Os três dias seguintes serão de palestras, oficinas e debates. 

Mudanças climáticas 

Durante o evento, o governo apresentará a “Estratégia Goiás Carbono Neutro 2050”, documento destinado a orientar ações relacionadas à mudança do clima em Goiás. A meta é zerar as emissões de carbono até 2050, integrando esforços pro desenvolvimento de uma matriz produtiva que seja tecnologicamente sofisticada, ambientalmente limpa e economicamente competitiva no mercado nacional e internacional.

O Estado também deve assumir compromissos relacionados ao controle do desmatamento ilegal, publicar o decreto de reativação do Fórum de Mudanças Climáticas, e assinar, com a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), o termo de adesão do Pacto pela Governança das Águas. O pacto visa ao aprimoramento da gestão dos recursos hídricos, à regulação dos serviços de saneamento e à melhoria da segurança de barragens. 

 

Veja também:

Caldas Novas além das águas quentes: descubra serras, cachoeiras e uma cultura apaixonante

 

 

Iniciativa ‘Um Dia No Parque’ ocorrerá em 13 cidades de Goiás

Os parques são verdadeiros oásis urbanos que oferecem uma pausa necessária da agitação das cidades e proporcionam momentos de lazer e contato direto com a natureza. Neste domingo, dia 23 de julho, acontece mais uma edição da campanha Um dia no Parque, um evento que tem o intuito de incentivar a visita em Unidades de Conservação (UCs), como parques e reservas ambientais. Em Goiás, o evento acontece em 13 cidades, inclusive na capital, com diversas atividades para todos os públicos. 

A campanha acontece em diversos estados do Brasil, trazendo como tema “É hora de cuidar do nosso lar”, dando continuidade à ideia da edição do ano passado, que teve como tema “De volta ao lar”, graças ao retorno às atividades presenciais após o período da pandemia, o Um Dia No Parque 2023 quer lembrar as pessoas que é necessário cuidar das Unidades de Conservação e que o contato com a natureza contribui para a saúde física, mental e emocional.

Em Goiânia, a concentração será no Parque Macambira com uma caminhada de 16Km. As demais cidades do Estado também estão promovendo uma vasta variedade de atividades, como observação de aves, trilhas educativas, cicloturismo, e muito mais. Toda a comunidade é convidada e incentivada a vivenciar essa experiência ao ar livre, com a maioria da programação gratuita. Confira as Cidades e Parques Participantes em Goiás: 

Parque Macambira Anicuns/Bernardo Elis

Goiânia
23/julho
Caminhada no Parque Macambira Anicuns/Bernardo Elis 16km. Horário: 07h30. Duração 03h. Levar água e lanche. Podem participar pessoas aptas a caminhar longa distância. Haverá um grupo no WhatsApp.

 

ARIE Águas de São João

Cidade de Goiás (Distrito de Águas de São João)
Observação de aves a partir das 8h.
Ponto de encontro: Portão principal da UC: ARIE Águas de São João, GO-070, Praça Principal, Cidade de Goiás – Distrito de Águas de São João, GO.
Destinado ao público em geral, sem limite de idade.
Trazer binóculo ou câmera fotográfica
Recomendado vir com camiseta manga longa, chapéu / boné e calçado fechado.
Não há cobrança de taxa, mas é preciso fazer Inscrição pelo e-mail: [email protected] identificando nome completo, RG, data de nascimento e cidade de origem.
Trazer água e alimento pois o local não tem lanchonete. Há sanitário.

Parque EcoBocaina

Formosa
Caminhada em trilha a partir das 08h30.
No Parque Ecobocaina, pelo acesso secundário (GO 116 – mesmo acesso ao Salto do Itiquira), em Formosa (GO)
Destinado ao público em geral, sem restrições de idade.
A participação se dará mediante reserva online e antecipada no site na trilha chamada Encontro das Águas (para reservar: www.ecobocaina.com.br). Após realizada a reserva será encaminhado no número cadastrado dos participantes a localização e um mapa ilustrativo de como chegar até a entrada. A trilha Encontro das Águas é uma trilha de nível fácil, de duração média de 2 a 3 horas de atividade (contando com pausa para banho, lanche e fotos) apresentando 4 poços (Poço da Pedra Verde, Poço do Sossego, Poço dos Gringos, Poço do Encontro) e 3 cachoeiras (Queda da Peroba Rosa, Cachoeira Reis Magos e Cachoeira da Palmeira).

Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco

Goianápolis
Atividade 1
Observação de aves no Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco com o Grupo Óia Passarinhar
Dia 23/07/2023, a partir das 6h30
Ponto de encontro: Entrada principal do Parque – Rodovia BR-060/153 Km 127 Sul, Zona Rural Goianápolis, Goiás (A atividade acontecerá na Trilha da Onça (5km de extensão, desnível 100m, duração em torno de 3 a 4 horas)
Destinado ao público em geral, sem limite de idade, sem necessidade de inscrição prévia
Recomendado trazer binóculo ou câmera fotográfica
Recomendado vir agasalhado pois a área costuma apresentar temperatura baixa neste horário; calçado fechado, calça comprida, camiseta de manga comprida, chapéu e protetor solar, repelente
Trazer água e alimento pois o local não tem lanchonete. Não há sanitários na trilha, apenas na sede do parque

Atividade 2
Caminhada no Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco
Dia 23/07/2023, a partir das 7:00h
Ponto de encontro: Centro de Visitantes do Parque – Rodovia BR-060/153 Km 127 Sul, Zona Rural Goianápolis, Goiás (A atividade acontecerá nas Trilhas do Lago e da Mangueira (19km de extensão, desnível 200m, duração em torno de 4 horas)
Destinado ao público em geral, sem limite de idade, sem necessidade de inscrição prévia
Recomendado vir agasalhado pois a área costuma apresentar temperatura baixa neste horário; calçado fechado, calça comprida, camiseta de manga comprida, chapéu e protetor solar, repelente
Trazer água e alimento pois o local não tem lanchonete. Não há sanitários na trilha, apenas no Centro de Visitantes
 

Parque Estadual da Mata Atlântica

Água Limpa
Educação Ambiental
Projeto da onça parda
Horário 14h
 

Parque Estadual da Serra de Caldas Novas 

Caldas Novas

Atividade 01
Educação Ambiental a partir das 8h.
Ponto de encontro: Auditório do Parque Serra de Caldas Novas, GO
Destinado ao público em geral.
Não há cobrança de taxa, mas é preciso fazer o cadastro na bilheteria do parque para conhecer o perfil do visitante.
Trazer garrafinha de água e alimento pois o local não tem lanchonete. Há sanitário e bebedouro de água.

Atividade 02
Atividades- Visitar Museu de animais empalhados típicos da região
Vê o Vídeo institucional do parque de 10min.
Fazer Trilha da Cascatinha

Atividade 03
Projeto Suçuaranas no Quintal
Oficina de Pegadas – 09h às 11h / 13h às 15h
A atividade é aberta para todas as idades!

Atividade 04
Bate-papo com a Sussu – 09h às 11h30 / 13h às 16h
Além do bate-papo, também terá exposição de materiais biológicos, fotos e painel interativo.
 

Parque Estadual da Serra de Caldas Novas

Caldas Novas
Visita técnica ao parque com alunos do curso de graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária da UFG. A visita faz parte das atividades da disciplina Biodiversidade e Unidades de Conservação e tem como objetivo conhecer a unidade de conservação em questão e mostrar aos alunos os desafios da gestão de uma UC. Também terá trilhas e os alunos poderão aproveitar as cachoeiras do parque para tomar banho e desfrutar de um dia agradável na natureza.
A atividade não será aberta ao público em geral.

Parque Estadual de Terra Ronca

São Domingos de Goiás
Atividade 01
Visita pelo Coletivo das Mulheres da Sociobiodiversidade na Caverna Angélica na manhã.
Ponto de encontro: Pé de Jatobá, Povoado de São João Evangelista.
Início: 08h30
Caverna Angélica, das 09h às 12h
Atrativo Caverna Angélica

Atividade 02
Cine Jatobá – Diálogos de saberes
Ponto de encontro: Pé de Jatobá, Povoado de São João Evangelista.
Cine Jatobá 18h às 19h30.
Comunidade do Povoado de São João Entorno do PETER
 

Parque Estadual Telma Ortegal

Abadia de Goiás 

Piquenique ao ar livre. Público alvo: geral. Horário: das 08h as 12h. Não há necessidade de fazer inscrição. Não há cobrança de taxa. Trazer alimentos e bebidas. Não é permitido bebidas alcoólicas. Área de lazer do parque.

Parque Municipal do Itiquira

Formosa

Atividade oferecida pelo Caminho dos Veadeiros.

Atividades do Um Dia No Parque:
Descrição da atividade:
Cicloturismo e caminhada em trilha
A partir das 09h
Ponto de encontro: Portão principal da UC
Destinado ao público em geral, sem limite de idade.
Ir com a família ou amigos, de carro ou bicicleta.
Recomendado vir com itens para banho, repelente, protetor solar, entre outros.
Será realizado a apresentação da trilha de longo curso do Caminho dos Veadeiros na
entrada principal da UC
Há cobrança de taxa para a entrada na UC.
No local conta com restaurante.

Atrativos
– Poço 01 – Poço da Gameleira
– Poço 02 – Poço Matumba
– Poço 03 – Poço Amescla
– Poço 04 – Ecotrilha
– Salto do Itiquira
– Trilha do Salto do Itiquira
– Mirante da Serra
– Mirante do Salto

Tarifário / Ticket:
• R$20,00 (inteira): acima de 13 anos e adultos
• R$10,00 (meia entrada): crianças de 6 a 12 anos; idosos a
partir de 60 anos; estudantes; militares; professores; PCD’s.
• R$5,00 (moradores de Formosa com comprovante de
endereço)
Não pagam:
• Crianças de até 5 anos
• Pessoa portadora do Transtorno do Espectro Autista (TEA)

Localização:
Distância de Formosa (GO): 35 km
Distância de Brasília (DF): 115 km

Horário de funcionamento:
09h às 17h (última entrada às 16h)

Contato:(61) 3981-1234
 

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Alto Paraíso de Goiás

Atividade oferecida pelo guia Felipe Pereira

Trilha Diurna na trilha amarela – Saltos, Carrossel e Corredeiras. A partir das 8h. Ponto de encontro: Bilheteria do PNCV. Rod GO 239, Km 36 Vila de São Jorge Caixa Postal 96, Alto Paraíso – GO – 73.770-000. Destinado ao público em geral, sem limite de idade. Porém que tenha plenas condições de realizar uma atividade física por algumas horas em terreno irregular. Como participar: Limite de 8 vagas. Fazer inscrição previamente com o guia Felipe de Sá: (21) 98825-8855. Valores: Ingresso do Parque, 32,00 para visitantes e 4,00 para moradores. Custos de alimentação e transporte é por conta do visitante.

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Alto Paraíso de Goiás

Atividade oferecida por Óia Passarinhar.

Trilha diurna na trilha amarela – Saltos/Corredeiras. A prática da Observação de Aves vem crescendo no Brasil e é uma atividade ecoturística de baixo impacto ambiental, vem promover a ciência cidadã e promove conservação. A proposta da atividade é possibilitar e incentivar a prática da Observação de Aves na região da Chapada dos Veadeiros e no estado de Goiás através do projeto Óia passarinhar, da UFG. A atividade é destinada a todo público, de crianças (desde que acompanhadas dos responsáveis) a adultos, porém que tenham plenas condições de realizar uma atividade física por algumas horas em terreno irregular. Para participar é necessário entrar em contato com o condutor responsável e realizar a inscrição através do número de whatsapp (38) 99745-1961. Valores dos Ingressos do Parque: 32,00 para visitantes e 4,00 para moradores. Caso tenha binóculos e/ou câmera fotográfica leve. A atividade será dia 23 de julho e terá início às 06:30 da manhã.  Ponto de encontro: Bilheteria do PNCV. Rod GO 239, Km 36 Vila de São Jorge Caixa Postal 96, Alto Paraíso – GO – 73.770-000. A trilha a ser percorrida será a dos Saltos. Caso queira voltar de transporte do parque, é necessário realizar a compra do serviço com antecedência (Valor: R$30,00).

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Alto Paraíso de Goiás

Atividade imersiva incrível chamada “Banho de Natureza”. É necessário fazer a reserva da experiência que vai ocorrer na trilha da Seriema através de um formulário online ( https://forms.gle/6s119Y3Q1axH8hLf8 ). Mas fique atento! Para visitar o parque é necessário adquirir o ingresso na bilheteria. A atividade ocorre durante o horário de funcionamento do parque, com previsão de 1 hora e meia de duração.

Parque Nacional das Emas

Chapadão do Céu

Atividade 01
Observação de fauna em geral. Saída às 7h do portão do Bandeira

Atividade 02
Atividades com crianças no espaço Formoso, sala de educação ambiental, às 9h da manhã.

Atividade 03
Passeio na trilha do formoso: 10 horas da manhã

Atividade 04
Visualização do mirante: 11 da manhã

 

Parque Natural Municipal Ribeirão da Prata

Posse
Trilha Educativa, objetivando divulgar a existência do Parque, os objetivos de sua criação, principais atributos naturais, principais ameaças, etc. Pessoas de todas as idades poderão participar. Não será cobrada taxa, porém cada um deverá levar seus itens pessoais (protetor solar, boné, água, alimentos, etc.).  Cada pessoa ou grupo deverá providenciar o seu transporte até o Parque. Horário da atividade: saída da cidade – 7:00h (Ponto de encontro: Praça da Matriz); retorno – 12:00h. Coordenador da Atividade: César Augusto de Abreu – Eng. Agrônomo; Consultor Ambiental; Especialista em Perícia, Auditoria e Licenciamento Ambiental (UFG).

 

Parque Estadual Águas do Paraíso
Alto Paraíso de Goiás

(sem programação oficial divulgada pela Unidade de Conservação)

 

Parque Estadual dos Pirineus

Cocalzinho de Goiás

(sem programação oficial divulgada pela Unidade de Conservação)

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta Clicar aqui e escolher.

Goiânia recebe exposição de arte que valoriza a importância da preservação do Cerrado

Hoje, quinta-feira 06/06, é um dia especial para os amantes de arte e cultura em Goiânia. A Civ Skateboard & Cultura terá a honra de receber a abertura da exposição “Cerrado Resiste: Celebrando a Essência Goianiense”, do talentoso artista multidisciplinar Paulo Paiva. Nessa mostra, o público poderá apreciar aquarelas e nanquim sobre papel, com obras inspiradas nas ruas, cultura local e vivências pessoais do artista.

Paulo Paiva é um artista completo, além de pintor, ele também trabalha como tatuador. Desde criança, já mostrava sua inquietação e talento artístico através de desenhos e trabalhos escolares. Agora, ele traz toda essa paixão para a exposição “Cerrado Resiste”, que busca retratar a resistência do povo goiano, da região e do bioma do Cerrado, que infelizmente tem sido degradado pelo avanço do agronegócio e por políticas voltadas apenas para benefícios econômicos.

A exposição tem uma atmosfera underground, representando perfeitamente a juventude que se inspira nas ruas e no ritmo frenético das metrópoles. É importante dar visibilidade aos jovens que estão nas ruas produzindo diferentes formas de arte como uma forma de resistência cultural e como uma maneira de planejar um futuro melhor e consciente dos problemas presentes em comunidades muitas vezes marginalizadas.

Na exposição “Cerrado Resiste”, é discutida a relação entre grafite, muralismo e pichação. Paulo Paiva enfatiza que a arte não serve apenas para agradar, mas também para transmitir mensagens, incomodar e levar à reflexão sobre a produção capitalista e o equilíbrio ambiental. Nesse contexto, o pichação está integrado como uma forma de expressão legítima. O principal foco da exposição é destacar a resistência da cultura goianiense.

 

Serviço

Exposição “Cerrado Resiste: Celebrando a Essência Goianiense”

Abertura: 06 de julho de 2023, quinta-feira, às 18h30

Visitação: De 06 a 22 de julho de 2023

Artista: Paulo Paiva (Instagram: @paulopaiva.ink)

Local: BUMPIN – Espaço Multidisciplinar • Galeria de Arte Rua 3, 1015, Sobreloja, CIV, Centro Exposição Cerrado Resiste, por Paulo Paiva Sobreloja da CIV SKATEBOARD & CULTURA (@civ.br), Rua 3, 1015, Setor Central

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Divulgação

Goiânia recebe peça de teatro que sensibiliza crianças sobre a preservação ambiental

No intuito de difundir a importância da preservação ambiental, a Cia de Teatro Carlos Moreira irá apresentar a peça “Guardiões da Natureza, a bicharada pede socorro” no próximo dia 21 de maio, domingo, às 17 horas, no Teatro Madre Esperança Garrido. A classificação é livre e os ingressos podem ser adquiridos através do site da companhia www.teatrocarlosmoreira.com.br, com valores de R$70,00 (inteira) e R$35,00 (meia-entrada).

O espetáculo  tem como objetivo conscientizar as crianças sobre a importância da preservação ambiental e do respeito à natureza. Ao final do espetáculo, haverá uma brincadeira interativa que ensinará sobre a coleta seletiva.

A trama da peça gira em torno da Vila das Emas, onde vivem os personagens Onilda (Dona Onça), Osmar (Seu Onço), Lara (Arara Azul), Pedrinho (Seu Jabuti) e Apolo (Seu Raposo), e onde os vilões dos clássicos infanto-juvenis se uniram para causar uma grande destruição ambiental. Tristes com a situação, a bicharada decide pedir ajuda. A Arara Azul, Lara, vai até o Sítio do Pica-Pau Amarelo em busca de ajuda, onde encontra Emília, que utiliza o pó de pirlimpimpim para encontrar uma solução.

Além disso, a bicharada contará com a ajuda dos incríveis heróis Lady Bug e Homem Aranha, juntos eles irão aprender e ensinar sobre a preservação da natureza em diversos biomas.

teatro
Foto: Jhonnathas Franco

 

SERVIÇO:

Espetáculo Guardiões da Natureza, a bicharada pede socorro

Quando: 21 de Maio

Onde: Teatro Madre Esperança Garrido – Avenida Contorno, nº 241, Centro

Horário: 17 horas

Ingressos: site do Teatro Carlos Moreira

Valores: R$ 70,00 / R$ 35,00

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Parque Ecológico em Goiás celebra 30 anos de conservação e conscientização ao meio ambiente

O Parque Estadual Altamiro Moura Pacheco (Peamp) é uma unidade de conservação de proteção integral administrada pelo Estado de Goiás, criada em 30 de dezembro de 1992 e, junto com o Parque Estadual do João Leite, ocupa uma área de 4.964 hectares.

Você também pode gostar:

Parque Ecológico Altamiro de Moura Pacheco é opção de esporte, aventura, lazer e natureza exuberante próximo a Goiânia

Entenda a história por trás do nome do Aeroporto Santa Genoveva que pode ser rebatizado de Iris Rezende

 

O Peamp é cortado pela rodovia BR-060/153, que é a principal via de acesso. A entrada do parque está distante cerca de 12 km de Goiânia e 10 km de Terezópolis de Goiás, as duas cidades mais próximas. Todo o percurso é feito em pista dupla pavimentada, em bom estado de conservação. O Peamp está inserido nos municípios de Goianápolis, Nerópolis e Goiânia.

parque

O principal objetivo do parque é a proteção do maior remanescente de floresta estacional da região central do Estado de Goiás. O Peamp também possui sítios arqueológicos que abrigam vestígios da presença de povos indígenas agricultores-ceramistas da tradição Aratu, que viveram na região pelo menos até meados do século XIV. O Peamp ainda protege o reservatório João Leite, principal fonte de água para a Região Metropolitana de Goiânia.

parque

Origem do nome

O nome do parque é uma homenagem a Altamiro de Moura Pacheco, médico, farmacêutico, escritor, pecuarista e político goiano, antigo proprietário da área. Nascido em Bela Vista de Goiás, Altamiro foi um médico e também criador da Sociedade Goiana de Agricultura e Pecuária (SGPA). Historiadores do estado afirmam que foi ele o responsável por conversar com Juscelino Kubitschek e conseguir a assinatura para a instalação da Faculdade de Medicina em Goiânia, além de ter uma atuação importante e fundamental para a mudança da capital federal para o Centro-Oeste do Brasil.

altamiro
(Altamiro de Moura Pacheco / Foto: reprodução)

 

 

Evento esportivo celebra o trigésimo aniversário do parque

Para comemorar os 30 anos do Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) promove uma corrida em trilha dentro da área protegida, que é a maior da região metropolitana de Goiânia. O evento acontece no dia 26 de março. A concentração começa às 7 horas e a largada está marcada para as 8h.

As inscrições podem ser feitas no dia 12 de março, a partir das 19h, no site: www.ticketsports.com.br. Todos deverão levar 1kg de alimento não perecível, que será doado.

Essa também será uma oportunidade para os corredores de todas as idades e níveis de habilidade desafiarem-se em um percurso através de trilhas, bosques e outras paisagens naturais do parque. A prova contará com diferentes categorias e distâncias (5km e 10km) para os participantes escolherem a que melhor se adapta ao seu nível de preparação física.

A corrida em trilha também terá um caráter ambiental, com ações de conscientização sobre a preservação da natureza e a importância da prática de atividades sustentáveis. Haverá premiação para os primeiros colocados em cada categoria, além de sorteio de brindes e outras atividades ao longo do evento.

 

SERVIÇO:

Quando: 26 de março

Onde: Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco

Endereço: BR-060/153 Km 127 Zona Rural Goianápolis-GO.

Informações: (62) 98271-1157

Inscrições: www.ticketsports.com.br / a partir do dia 12 de Março

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Irrigação Automatizada em Goiânia: conheça os segredos e saiba como ter o jardim dos sonhos

Já imaginou ter um jardim lindo e bem cuidado, diminuindo gastos e ainda de maneira sustentável? Parece difícil, mas com apenas um método é possível alcançar todos esses objetivos! A irrigação automatizada pode ser a sua grande aliada para reduzir despesas, além de proporcionar o bem comum com a forma correta do uso da água. Com um projeto único de Irrigação Automatizada, além de trazer economia de tempo, dinheiro e recursos naturais, também traz para seus usuários: bem-estar, saúde, conforto visual, estética e beleza. E em Goiânia, tem uma empresa que nasceu com o propósito de oferecer qualidade de vida, unindo tecnologia e respeito ao meio ambiente, por meio do uso inteligente da água.

 

Mas como isso funciona? A irrigação automatizada é quando se usa a tecnologia e a automação para oferecer água na medida certa para plantas, jardins e outros tipos de vegetação. Ela é controlada por meio de um painel digital, chamado de controlador, capaz de programar e controlar todas as áreas a serem irrigadas. E todo esse processo reduz a mão de obra necessária para executar essa tarefa, otimiza o tempo e ainda permite com que sejam feitas irrigações durante outros períodos, sem a necessidade de acompanhamento. Além disso, a instalação é feita após a análise de um especialista, que desenvolve um projeto único que atenda às necessidades de cada cliente.

 

Vale destacar, o processo é benéfico tanto para jardim empresarial ou residencial. Em Goiânia, a AG Irrigação Jardins e Negócios, traz um novo conceito na área. Hoje, a empresa é especialista em Irrigação Automatizada de alta performance e baixa manutenção, com o propósito de oferecer beleza, tecnologia e inovação, com sustentabilidade, para o desenvolvimento dos jardins e negócios correlatos, utilizando serviços e produtos com o melhor custo benefício. Além disso, conta com uma equipe técnica que possui cursos e treinamentos da RAIN BIRD, líder mundial na fabricação e no fornecimento de produtos de irrigação. 

 

Entre os serviços oferecidos pela empresa estão:

 

– Jardim horizontal (projeto e execução da irrigação automatizada)

– Jardim Vertical (projeto paisagístico e implantação do jardim com montagem dos módulos, instalação da irrigação automatizada e plantio)

– Campos de grama e areia (projeto e execução da irrigação automatizada) 

– Gramados (projeto e execução da irrigação automatizada) 

– Elaboração de projetos básicos e executivos (sem a execução dos serviços — apenas o projeto)

 

E há um ponto forte: a garantia do serviço. A AG Irrigação prioriza a satisfação e bem-estar do usuário. Sendo assim, há 1 ano de garantia nos serviços prestados, com atendimento imediato na ocorrência de qualquer problema, visando a solução dos mesmos. E caso seja preciso, a cada 06 meses podem ser realizadas manutenções preventivas de baixo custo. 

 

 

Para mais informações:

Telefone: 62 98165-8284

Instagram – @ag.irrigacao

Site – agirrigacao.com.br

 

Foto: Banco de imagens Rain Bird

Mais de 50 Ararinhas-azuis chegam ao Brasil em 2023

Entre 30 e 50 de ararinhas-azuis (Cyanopsitta spixii) chegam ao Brasil em 2023, vindas da Alemanha, como parte do projeto de reintrodução da espécie na caatinga brasileira, duas décadas depois de ser considerada extinta na natureza.
 
Segundo Camile Lugarini, coordenadora executiva do Plano de Ação Nacional (PAN) da Ararinha-Azul, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a ideia é que os animais cheguem ao Brasil já no próximo mês.
 
O primeiro grupo de 52 ararinhas-azuis chegou a Curaçá em 2020, procedentes de um criadouro alemão. Foi nesse município baiano que o governo brasileiro criou unidades de conservação ambiental para garantir a proteção e o habitat desses animais na natureza.
 
Ali também foi construído um enorme recinto de adaptação para que as ararinhas reaprendam a viver soltas. As primeiras oito aves foram reintroduzidas na natureza em junho deste ano. No último dia 10, foram soltas mais 12. A ideia é soltar 20 aves, por ano, nas próximas duas décadas.
 
Cerca de 30 ararinhas são mantidas no cativeiro, na sede do projeto em Curaçá, como reservas para a reintrodução e como reprodutoras. Três filhotes já nasceram dentro do viveiro baiano e devem ser soltos na natureza, assim como devem ser libertados filhotes nascidos em um criadouro de Minas Gerais, a Fazenda Cachoeira.
 
No entanto, a principal fonte de animais para reintrodução continua sendo o criadouro alemão ACTP. Para a chegada dessa nova leva, vinda da Alemanha, os pesquisadores aguardam a liberação da vigilância agropecuária do Brasil devido a um surto de gripe aviária que atinge a Europa.
 
“Caso não seja possível trazer as aves em janeiro, a gente vai verificar se consegue, com os animais que nasceram aqui no Brasil, fazer uma soltura, porque uma coisa importante é o número de aves. Quanto maior o número no grupo, maiores são as chances de sucesso. Não adianta soltar uma ou duas, ou três ou quatro. Além de ter todo um critério, que leva em consideração a genética e a saúde, o número de animais também é fator importante”.
 
Na natureza, as ararinhas têm, como principal risco à sobrevivência, a existência de predadores. Das 20 ararinhas-azuis soltas, três foram mortas por aves de rapina. Há ainda o risco de dispersão para áreas onde os pesquisadores não conseguirão monitorá-las e da ameaça de sua captura por traficantes.

 

*Agência Brasil

Imagem: Marcus Romero

Árvores retiradas na Avenida Goiás serão compensadas com plantio de 1.350 novas mudas

O município de Goiânia terá 1.350 novas árvores em substituição a 90 exemplares retirados na Avenida Goiás, entre a Praça Cívica e a Avenida Independência, conforme autorização da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), em atendimento a Termo de Compromisso Ambiental (TCA).

O TCA foi assinado com a empresa que administra as obras do Bus Rapid Transit (BRT), e determina que as 1.350 mudas de árvores devem ser plantadas na Avenida Goiás e em locais de influência da obra, como vias adjacentes.

Para cada árvore retirada no trecho, outras 15 serão plantadas na região. Além disso, até fevereiro de 2023, a empresa que administra a obra fará plantio de 5 mil mudas por mês, o que totalizará 26 mil para cumprimento do acordo firmado.

As ações já começaram no início do mês de outubro, no Residencial Senador Albino Boaventura, com 2.275 mil mudas plantadas em local onde a Amma autuou e desapropriou, em julho, invasores que realizavam plantio e comercializavam mandiocas.

Na Avenida Goiás, o novo plantio será feito na medida em que as obras de cada um dos três trechos entre a Praça Cívica e a Avenida Independência, no Centro, forem concluídos.

O objetivo da Amma é garantir que a arborização da cidade seja impactada o menos possível, assegurando o plantio e manutenção. Em 2021, foram plantadas mais de 60 mil árvores no projeto Arborizagyn.

A Companhia Municipal de Urbanização de Goiânia (Comurg) foi contratada pela empresa que administra as obras, e será a executora das retiradas e dos novos plantios, além da irrigação e cuidados no desenvolvimento das mudas plantadas.

 

Foto: Douglas Gaspar 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.