Goiás oferece 25 vagas em cursos gratuitos de gastronomia

O Ministério do Turismo está ampliando as oportunidades de qualificação na área gastronômica com a abertura de 55 vagas remanescentes destinadas aos estados de Goiás e Piauí.

Esta iniciativa faz parte do Programa Senac de Gratuidade (PSG) e representa uma colaboração entre o Ministério do Turismo e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC).

 

Inscrições, vagas e cursos disponíveis

As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas gratuitamente até o dia 13 de fevereiro por meio do link https://www.ead.senac.br/gratuito/.

Os cursos oferecidos são “Boas Práticas na Manipulação de Alimentos” e “Sustentabilidade Aplicada à Cozinha“, cada com 25 vagas destinadas ao estado de Goiás e 10 ao Piauí.

Os cursos são realizados de forma online, proporcionando flexibilidade aos participantes. Antes de efetuar a inscrição, é crucial que os candidatos consultem os pré-requisitos específicos de cada curso na guia correspondente e garantam que atendem a todos os critérios exigidos.

O PSG visa beneficiar pessoas com renda familiar mensal per capita de até 2 salários mínimos federais.

 

Expansão da Qualificação Profissional

A busca por qualificação profissional tem sido uma prioridade para o Ministério do Turismo, que já ofereceu quase 7 mil vagas em mais de 30 cursos gratuitos em colaboração com diversas instituições de ensino e o sistema “S”.

Além das vagas em Goiás, estão abertas inscrições para cursos de gastronomia no Paraná e para cursos como “Agente de Recepção e Reserva em Meios de Hospedagem”, “Copeiro”, “Garçom e Mensageiro” em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-grandense (IFSul).

No total, são 6 mil vagas destinadas a profissionais das regiões Norte, Centro-Oeste e Sul, com inscrições até 25 de fevereiro de 2024.

 

Novas Perspectivas no Setor do Turismo

O Ministério do Turismo, em parceria com o IFSul, também está oferecendo cursos de espanhol básico e intermediário, com previsão de início das aulas em 18 de março de 2024.

Essa iniciativa visa preparar os profissionais do setor para atender às demandas crescentes, especialmente em vista da realização da COP-30, evento internacional sobre o clima que ocorrerá em 2025 na capital paraense, Belém (PA).

A qualificação profissional é fundamental para impulsionar a competitividade do Brasil no cenário turístico global e proporcionar oportunidades de emprego e empreendedorismo.

O Ministério do Turismo reitera seu compromisso em apoiar o desenvolvimento do setor, contribuindo para a formação de profissionais capacitados e prontos para enfrentar os desafios do mercado. Acesse o edital AQUI para obter mais informações sobre essas oportunidades de qualificação.

Vinícola Goiás é um pedaço da Europa em Itaberaí (GO), a 100 km de Goiânia

(Fotos: Divulgação – Vinícola Goiás) (Texto: Thalita Braga)

Imagine visitar vinhedos, conhecer as etapas de produção e provar vinhos coloniais, geleias e sucos integrais debaixo de parreirais. Já se imaginou viajando para o Sul do Brasil? Não, espere, estamos falando de um lugar aqui bem perto, para ser mais exato, a 100 km de Goiânia, na cidade de Itaberaí. Estamos falando da Vinícola Goiás, mais um dos achados do Curta Mais que merece sua visita.

Sabe aqueles lugares que parecem te transportar de lugar? Bem, parece que a Família Razia pensou em tudo para transformar aquele pedacinho de Cerrado em uma verdadeira colônia italiana. Logo as pastagens deram lugar a belíssimos vinhedos, que hoje estão em plena produção, e a Vinícola Goiás se tornou um dos principais destinos de enoturismo em nosso Estado.

 

Colheita da safra começou neste mês julho

 

Para quem quer conhecer o lugar, existe três opções de passeios:

 

Tour e Visitação

Passeio pela vinícola, acompanhado de um sommelier ou monitor, com visita aos vinhedos e apresentação dos produtos.

Horários: Terça a domingo, das 08h às 11h e das 14h às 18h

Indicado para grupos familiares, excursões escolares e individualmente.

Duração de até: 1 hora

Valor: Visita Gratuita 

 

Tour e Degustação

Passeio realizado com um sommelier. O visitante conhecerá as dependências da vinícola, os processos de elaboração dos produtos, condução dos vinhedos e detalhes do nosso dia-a-dia.

Degustação: Sucos, vinhos, geleias, doces e frutas.

Horários: Em dia pré-determinados, somente com prévio agendamento e com grupo de no máximo 20 pessoas.

Duração: 3 horas

Valor: R$ 60 reais por pessoa

 

Tour e Vitinicultura

Nesta visita o sommelier ou proprietário da Vinícola, irá apresentar os processos de elaboração dos produtos, condução pelos vinhedos, variedades de vinhas adaptados, tratos culturais e degustação dos produtos.

Horários: De terça a sábado, somente com prévio agendamento, grupos máximos de 40 pessoas.

Duração: 2 horas

Valor: R$ 30 por pessoa

Este passeio é indicado para acadêmicos de gastronomia, agronomia e cursos técnicos em agricultura.

Vinícola

Vinícola

 

Vinícola Goiás 

Onde: Rua 1, s/n – Jardim Esmeralda, Itaberaí – GO, 78630-000
Mais informações: vinicolagoias.com.br | (62) 99934-4231

Alto Paraíso recebe a 16ª edição do Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros

 (Foto: Bruna Brandão) 

 

Há 16 anos, na segunda quinzena de julho, o Brasil se encontra na Chapada dos Veadeiros. A vila de São Jorge, distrito de Alto Paraíso-GO, recebe representantes de diferentes povos e comunidades de todo país para celebrar os saberes e fazeres da cultura tradicional. Durante 15 dias – este ano, de 15 a 30 de julho – os olhares se voltam aos interiores, às roças, às aldeias indígenas, aos remanescentes quilombolas, aos pequenos produtores, artesãos, raizeiros, rezadeiras, parteiras, batuqueiros, aos artistas populares. Uma representação clara da riqueza imensurável do patrimônio cultural imaterial brasileiro e da força da fé popular que move nosso País.

Para se garantir como um evento transformador, ano após ano o Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros aprende a lidar com as tecnologias sociais dos grupos tradicionais que passam por São Jorge e com eles busca construir diferentes espaços de conhecimento e formulação de estratégias que compreendam suas necessidades, demandas e dinâmicas. Foi assim que as comunidades tradicionais da região da Chapada dos Veadeiros e povos indígenas de diferentes partes do país tomaram para si esse projeto, que já faz parte da agenda coletiva de seu imaginário, apesar das dificuldades financeiras que prejudicam sua participação e a continuidade do evento.

Durante toda sua história, o Encontro se esmera em reforçar que a cultura tradicional excede conceitos. A partir de uma análise nos caminhos da legislatura nacional, fica evidente a falta de investimento e proteção às culturas que, por lei, deveriam ser resguardadas no Brasil. Pensar e debater políticas públicas, garantir formas de organização que priorizem os direitos dos povos e comunidades tradicionais é um dos grandes objetivos desse encontro. Este ano, mais do que nunca, o Encontro de Culturas se posiciona como um projeto cultural de resistência, que luta pela construção de um Brasil verdadeiro, que reconhece e valoriza suas origens.

Às portas da data programada para a realização de sua 16ª edição, o Encontro de Culturas trava uma série de batalhas para garantir sua (re)existência. Uma campanha de financiamento coletivo foi criada para custear o transporte, a hospedagem e a alimentação de representantes do povo Kalunga, uma das mais numerosas e engajadas comunidades tradicionais participantes do evento, responsável pela cerimônia de abertura do evento na vila de São Jorge, com o tradicional hasteamento do mastro do Divino Espírito Santo, a apresentação da Sussa e a encenação do Império Kalunga. A campanha fica no ar até o dia 14 de julho no www.kickante.com.br/kalungas.

PROGRAMAÇÃO

As atividades do 16º Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros começam na sexta-feira, 15 de julho, com a décima edição da Aldeia Multiétnica, que este ano apresenta o tema “Comunicação, Saberes Tradicionais e Novas Linguagens”. Serão sete dias de convivência com diferentes etnias indígenas, como Fulni-ô – os grandes anfitriões do encontro deste ano, Krahô, povos do Alto Xingu, Xavante, Kayapó, Guarani Mbya, Desana. Pacotes incluindo alimentação, camping e vivência estão sendo vendidos pelo site www.aldeiamultietnica.com.br até o dia 10 de julho. A proposta é que, iniciada a experiência, todos os participantes incorporem-se ao cotidiano de uma aldeia. Em 10 anos de existência, mais de 20 etnias diferentes já passaram pela Aldeia, localizada a cerca de 10 km da Vila de São Jorge, em uma RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural), às margens do rio São Miguel e entrecortada pelas serras da Chapada dos Veadeiros. A vivência possibilita o aprendizado sobre os fundamentos da organização social indígena, além de rudimentos do idioma, do artesanato, da gastronomia, das pinturas corporais, dos cantos, das danças e de outras manifestações culturais desses povos. É a oportunidade de conviver com líderes, xamãs, artesãos, agricultores. Uma dinâmica que oferece conhecimentos históricos, culturais e sociais das etnias participantes e dos povos indígenas em geral.

No dia 22 de julho, como manda a tradição, ao final da vivência na Aldeia os indígenas se direcionam à Vila de São Jorge e passam o “comando” da festa aos remanescentes quilombolas da Comunidade Kalunga e aos povos e comunidades tradicionais convidados. Até o dia 30, a vila será tomada por atividades, como shows, apresentações dos grupos de cultura tradicional, oficinas, rodas de prosa, intervenções artísticas e espetáculos teatrais.

Este ano, pela primeira vez, o evento recebe o I Encontro de Raizeiros e Pajés na Chapada dos Veadeiros, que acontecerá de 20 a 22 de julho na Aldeia Multiétnica, e o Encontro de Lideranças Negras, que será realizado de 23 a 25 de julho em São Jorge. A Feira de Experiências Sustentáveis do Cerrado, montada pelo terceiro ano consecutivo com o patrocínio do Sebrae, é um dos destaques desta edição e contará com estandes que terão como foco a economia criativa do Nordeste Goiano.

A programação cultural contará com a participação das quatro comunidades precursoras do evento, representantes da região da Chapada dos Veadeiros: a Caçada da Rainha de Colinas do Sul, a Comunidade do Sítio Histórico Kalunga, o Congo de Niquelândia e a Folia de Crixás.

Além destes grupos, a 16ª edição contará com atrações selecionadas mediante edital lançado no site do evento. Foram 177 propostas, enviadas das cinco regiões do país, das quais a curadoria selecionou 24 para a composição da programação artística e de parte das oficinas em 2016. Já está confirmada a participação de artistas como Mariana Aydar, Mestrinho, grupo Berimbrown, Gabriel Levy, Tambores do Tocantins e o grupo mexicano Danza Del Venado. Esta edição também contará com o Dia da Lavadeira, realizado em 26 de julho, uma releitura da tradicional Festa da Lavadeira, permeada pelas cores do maracatu e do coco, marcantes na cultura pernambucana.

Clique aqui e confira a programação completa. 

 

XVI Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros
Quando: 15 a 30 de julho de 2016
Onde:  Vila de São Jorge, Alto Paraíso, Goiás
Site: www.encontrodeculturas.com.br

Hotel de Gramado está entre os vencedores do ‘Oscar’ do turismo

(Foto: GJP / Divulgação)

Considerado pela indústria do turismo uma espécie de “Oscar” do setor, o World Travel Awards 2016 premiou o hotel Saint Andrews, de Gramado, em duas categorias: melhor hotel boutique de luxo na América do Sul e melhor hotel boutique romântico do Brasil. Inaugurado em 2010, o hotel é o único “exclusive house” e um dos poucos integrantes do grupo Relais & Chateaux no Brasil. Localizada em um condomínio fechado em pleno centro de Gramado, a propriedade conta com apenas 11 quartos.

 

Entre os indicados na categoria sul-americana, estavam outros oito hotéis:

  • Aranwa Cusco Boutique Hotel, Peru
  • Casas da Vila, Trancoso (Bahia), Brasil
  • Cavas Wine Lodge, Mendoza, Argentina
  • Grace Cafayate, Argentina
  • Los Cauquenes Resort & Spa, Ushuaia, Argentina
  • Ponta Dos Ganchos Resort, Governador Celso Ramos (SC), Brasil
  • Pousada Estrela d’Agua, Trancoso (Bahia), Brasil
  • Sumaq Machu Picchu Hotel, Peru

Confira outros brasileiros entre os vencedores da América do Sul:

Companhia aérea: Latam Airlines

Resort de praia: Dom Pedro Laguna, Beach Villas & Golf Resort, Fortaleza (CE)

Novo hotel: Hilton Barra Rio de Janeiro

Destino de turismo esportivo: Rio de Janeiro

 

Confira a lista completa de vencedores no site do World Travel Awards (em inglês).

 

Fonte: Zero Hora 

Em visita a Pirenópolis, Cleo Pires declara: ‘Amo o Centro-Oeste’

E quem resiste a Pirenópolis? A cidade que é queridinha dos famosos recebeu a atriz Cleo Pires no último domingo, 26. Filha da atriz Glória Pires e do cantor Fábio Júnior, Cléo declarou seu amor por Goiás: “Amo o Centro-Oeste”, escreveu em um post no perfil do Instagram, que a atriz aparece de biquíni em uma cachoeira de Pirenópolis.

Ela é carioca, mas conhece muito bem nosso Estado e nossa culinária E olha, ela jura que é a sua preferida. Nessas várias idas e vindas, e no tempo que morou aqui em Goiânia, Cleo Pires aprendeu a gostar de muitos (pra não dizer todos) pratos típicos de Goiás, mas elegeu como as melhores delícias do mundo o mané-pelado e tudo que leve pequi. “A culinária do Centro Oeste é a minha preferida. Eu tenho dois pratos que pra mim são os melhores do mundo. O primeiro são todos os pratos com pequi, que é um fruto do Cerrado, amarelo, gordo, que você tem de raspar com os dentes, porque ele tem uns espinhos dentro do caroço. E é um caroço muito fininho, tem uma película só. Então, se você morder pode furar a gengiva inteiro. Tem que tomar cuidado, mas vale a pena porque é uma delícia. Eu adoro pequi com tudo: arroz com pequi, galinhada com pequi… Qualquer coisa com pequi pra mim é válido. Mas não sei fazer – só sei comer!”, declarou em entrevista ao Gshow.

Cleo contou também que ama mané-pelado, que é um bolo de mandioca com coco e queijinho derretido. “Hummm! O ano que morei em Goiânia, a gente tinha uma vizinha que se chamava Sandra, e toda semana ela chegava com uma bandeja de mané-pelado pra gente. Era difícil manter o corpo em dia”, contou a atriz. 

 

#bomdia #morning #piri eu amo o #centrooeste

Uma foto publicada por Cleo Pires. Atriz/Actress (@cleopires_oficial) em

 

 

A atriz também passou por Goiânia, onde registrou fotos com a família e há 3 semanas havia feito outro post relebrando um dia em Piri: “Saudades”. 

 

Rio Quente sediará campeonato brasileiro de orientação no mês de junho

O destino turístico de Rio Quente recebe no mês de junho a 18ª edição do Campeonato Brasileiro de Orientação, que está sendo realizado em três etapas. A etapa de Rio Quente – está sendo organizada pela Federação de Orientação de Goiás, com apoio do Grupo Rio Quente Resorts e da Prefeitura Municipal da cidade, por meio das Secretaria de Turismo e Secretaria do Meio Ambiente. O evento acontece entre os dias 17 e 19 de junho.

Sobre o esporte

Orientação é uma corrida ou caminhada em um parque ou área rural, utilizando um mapa e uma bússola. A modalidade esportiva é moderna e usa a própria natureza como campo de jogo, sendo um desporto distinto dos demais, onde o praticante escolhe o caminho a ser seguido, em um terreno desconhecido na natureza, passando por pontos de controle (prismas tamanho 30×30 cm, na cor branco e laranja) em uma ordem estabelecida.

Não seletivo e nem exclusivo, pois qualquer pessoa pode participar, de ambos os sexos e a partir de 10 anos de idade.  Os percursos são divididos em quatro graus de dificuldade e de acordo com a idade e sexo de cada participante.

Inscrições

As inscrições podem ser realizadas até o dia 02 de junho pelo site: www.cambor.site. A participação de estudantes e da população de Rio Quente – 30 (trinta) estudantes do Colégio Estadual Água Quente e do Colégio Municipal Lourenço Batista estão recebendo instruções de mapa e bússola para participar de um percurso especial no dia 18 junho, junto com os atletas inscritos de todos os níveis.

Da mesma forma, moradores da cidade de Rio Quente que desejarem participar do percurso especial poderão se inscrever na Secretaria de Turismo e receberão um treinamento básico pela Federação.

Os custos da participação do alunos e moradores de Rio Quente serão bancados pela Federação, que possui cinco clubes filiados, com sede nas cidades de Goiânia, Itumbiara, Caldas Novas, Ipameri e Cristalina.

A organização do evento está a cargo da Federação de Orientação de Goiás que é uma associação desportiva sem fins lucrativos, sendo o órgão estadual de administração, direção e prática da modalidade.

 

Programação esportiva:

17/06 – 15h – Percurso de Revezamento – no interior do Hot Park

17/06 – 19h – Percurso noturno, no interior do Hot Park

18/06 – 19h – Percurso Longo, na fazenda Rio Quente

19/06 – 9h – Percurso Médio, na fazenda Rio Quente

 

Programação adicional:

17/06 – 14h – Solenidade de abertura do evento, no interior do Hot Park

17/06 – 15h – Congresso Técnico, Auditório do Hotel Veredas Rio Quente

18/06 – 15h30 – Assembleia da Confederação Brasileira de Orientação, Auditório do Hotel Veredas Rio Quente;

18/06 – 19h – Apresentações culturais (Orquestra de Violeiros, Orquestra Instrumental, etc), Estacionamento 2 do Hot Park

19/06 – 20h – Solenidade de Premiação – Praça Central de Rio Quente

 

 

Campeonato Brasileiro de Orientação

Quando: 17 a 19 de junho de 2016

Como chegar: Rio Quente a 179 km de Goiânia, acesso pela GO-020 até Bela Vista de Goiás, então, entre à direita na GO-139.

Inscrições: Até o dia 02 de junho

Informações gerais estão disponíveis em http://cambor.site ou no site da Confederação Brasileira de Orientação, www.cbo.org.br.

Mais informações detalhadas ser obtidas no site www.fogoias.org, pelo e-mail [email protected] e telefone (64) 9284 3333.

Seis cidades entram para o novo Mapa Turístico de Goiás

(Cachoeira Santa Bárbara – Foto Luiz Henrique Basílio)

Atenção, viajantes com destino às cidades goianas, a Goiás Turismo acaba de apresentar o novo Mapa Turístico do Estado. A partir de agora, Goiás terá 10 regiões turísticas compostas por 49 municípios. O mapa foi reordenado de acordo com suas características e vocações para a região na qual melhor se adequam.
Seis municípios entraram no mapa: Padre Bernardo, Bonfinópolis, Ipameri, Leopoldo de Bulhões, Orizona, Pires do Rio e oito deixaram de ser considerados destinos turísticos: Porangatu, Rio Verde, Posse, Quirinópolis, Buriti Alegre, Inaciolândia, Luziânia e Vila Propício, outros foram remanejados de acordo com suas características e vocações para a região onde se adequa melhor.
O mapa foi apresentado durante reunião do Fórum de Turismo Goiás, para os membros da entidade, representantes do trade turístico e secretários municipais de turismo. O próximo passo é encaminhar o novo quadro de regiões goianas ao Ministério do Turismo que irá reunir todos os mapas estaduais e lançar o novo mapa turístico do Brasil 2016-2019, ainda neste primeiro semestre.

Confira o novo reordenamento do Mapa Turístico de Goiás:

Região da Chapada dos Veadeiros – Alto Paraíso, Cavalcante, São João D’Aliança, Teresina de Goiás.
Região da Estrada de Ferro – Bonfinópolis, Ipameri, Leopoldo de Bulhões, Orizona, Pires do Rio, Silvânia.
Região das Águas e Cavernas do Cerrado — Formosa, Mambaí, São Domingos.
Região das Águas Quentes – Caldas Novas, Rio Quente.
Região do Ouro e Cristais – Abadiânia, Alexânia, Cidade de Goiás, Corumbá de Goiás, Cocalzinho de Goiás, Cristalina, Jaraguá, Mossâmedes, Padre Bernardo, Pirenópolis.
Região dos Negócios e Tradições – Anápolis, Aparecida de Goiânia, Goiânia, Trindade.
Região Lagos do Paranaíba – Itumbiara, Lagoa Santa, São Simão, Três Ranchos.
Região Pegadas no Cerrado – Caiapônia, Chapadão do Céu, Jataí, Mineiros, Paraúna, Piranhas, Serranópolis.
Região Vale da Serra da Mesa – Colinas do Sul, Minaçu, Niquelândia, Uruaçu.
Região Vale do Araguaia – Aragarças, Aruanã, Britânia, Nova Crixás, São Miguel do Araguaia.

 

acc864ed2a28d831d5106c13af1b255e.jpg

Novo Mapa Turístico de Goiás 

Bate e volta: 10 lugares a até 300km de Goiânia pra viajar no fim de semana

Depois de ralar muito durante a semana sua única vontade é viajar para um lugar bem tranquilo e longe de problemas? A nossa também! Por isso, Curta Mais preparou um roteiro com 10 destinos turísticos, a até 300km Goiânia, perfeitos para um bate-volta. Cidades com cachoeiras, voos de tirolesa, parques aquáticos e programas ideais para toda a família. Hora de fazer as malas!

 

1. Corumbá de Goiás – a 113 km de Goiânia

A principal atração de Corumbá de Goiás é o Salto de Corumbá, complexo que abriga sete (incríveis) cachoeiras e conta com área de camping, pousada com restaurante, e, claro, muitas belezas e riquezas naturais. O destaque vai para a Salto Corumbá, com 50 metros de queda, que é a preferida entre os turistas.

Salto

(Foto: Salto de Corumbá – Eldo Gomes)

b9d60bb195f039284b7dfa369fa276bb.jpg 

32e7732213b5fd10223681346d0e4ed6.jpg

5152b1f62eaee35867da2155d078789a.jpg

Como chegar: Corumbá de Goiás fica a 113 km de Goiânia, com acesso pela GO.

Informações:

PREFEITURA DE CORUMBÁ 

Endereço: Rua Gabriel Vandoni de Barros, 1

Telefone: (67) 3234-3401

 

2. Pirenópolis – 128 km de Goiânia

Um dos destinos turísticos preferidos da população goianiense, Pirenópolis é rica em história e riquezas naturais. Além de conhecer o Centro Histórico da cidade, que foi tombada como conjunto arquitetônico, urbanístico, paisagístico e histórico pelo IPHAN em 1989, vale aproveitar a esticadinha para tomar banho na Cachoeira Santa Maria, que rodeada por uma praia de areia branca e famosa por gravações de novelas globais; e nas cachoeiras do Abade, Dragões, Rosário e Usina Velha. 

Cachoeira

(Foto: Cachoeira Santa Maria – Thalita Braga)

 

3f3d41c00134e7205f244763a68b4604.jpg

 (trilha das cachoeiras Lázaro e Santa Maria (Reserva Vargem Grande)

24898e0d6e0a67aad12084b1cef78e8b.jpg

1681540017adc238b424ff53a977f006.jpg

(Parque Estadual Serra dos Pirineus)

 

Como chegar: Pirenópolis fica a 128 km de Goiânia, com acesso pela GO-431.

Informações: Turismo e CAT Centro – 3331-2633

 

3. Cocalzinho de Goiás – a 136km de Goiânia

Erguida às margens do Rio Corumbá, a cidade é cortada por vários córregos e rios, que criam cachoeiras como a dos Caiapós, do Morrinho dos Pireneus, do Pedro Belo e Sete Grota. Programa obrigatório na cidade é curtir a tirolesa Voo dos Pireneus, com 567 metros de comprimento. Na região também são produzidos vinhos finos e premiados com uvas europeias, na Fazenda Pireneus Vinhos e Vinhedos. Também vale conhecer a Caverna dos Ecos, que abriga o maior lago subterrâneo da América Latina.

 cachoeira

(Foto: Cachoeira Girassol – Prefeitura de Cocalzinho de Goiás)

8109627b287366b32878b6b9833335e7.jpg

(Caverna dos Ecos)

b6209a5f28fc8ff46c9dd03775eff92e.jpg

Como chegar: Cocalzinho de Goiás fica a 136km de Goiânia, com acesso pela BR-060, BR-153 e BR-414.

Informações:  Prefeitura Municipal de Cocalzinho – (62) 3339-1538    

 

4. Cidade de Goiás – a 142 km de Goiânia

Outro destino turístico muito procurado pelos goianienses é a Cidade de Goiás, berço da poetisa Cora Coralina. A cidade é indicada para os que procuram programas mais tranquilos, como passeios pelo Centro Histórico da cidade e visitas a museus. A Cidade de Goiás também abriga cachoeiras, como a das Andorinhas.

8e1e4d6eb3f43d132997b16917740719.jpg

fe956addeccf77e93281343ea3e5efaa.jpg

da2aa51eae5d3dba8a6df7bcec9e9139.jpg

Como chegar: a Cidade de Goiás fica a 142 km de Goiânia, com acesso pela GO-070.

Informações: Telefone: (62) 3371-7713 – E-mail: [email protected] 

 

5. Paraúna – 156km de Goiânia 

Paraúna guarda mistérios e misticismos – e também muitas belezas naturais. Para curtir a esticadinha na cidade, vale conhecer a Cachoeira dos Sonhos, com três quedas d’água em sequência, com poços de águas cristalinas adequados para banho; a Cachoeira do Desengano, um pequeno cânion, com sequência de escorregadores naturais de pedra, e poços para banho; e a Cachoeira do Cervo, que possui uma queda de 14 metros.

 Cachoeira

(Foto: Trakka Ecoturismo – Cachoeira do Cervo)

49e8d12467f29a236cb05b8594d59a40.jpg

(Morro da Igrejinha e Cristo Redentor em Paraúna)

c6d382aeb88d36680af4588238c16b3b.jpg

(Serra da Portaria, em Paraúna)

Como chegar: Paraúna fica a 156km de Goiânia, com acesso pela BR-060 e GO164/GO-320

Informações: Prefeitura de Paraúna – (64) 3957-7033

 

6. Caldas Novas – a 171 km de Goiânia 

Eleita pelo público como a melhor cidade turística de Goiás, Caldas Novas é o maior manancial hidrotermal do mundo. A cidade é conhecida internacionalmente por suas fontes de águas quentes, parques aquáticos e resorts, programas ideais para curtir com a família. Vale conhecer também o delicado Jardim Japonês da cidade.

 Caldas

(Foto:  Goiás Turismo)

d9b67b8ea7a58d37dae08b1d55b4d6d3.jpg   

8430fbf66af9048e63bea91f4cf50c25.jpg

Como chegar: Caldas Novas fica a 171 km de Goiânia, com acesso pela BR-153 (até o trevo de Piracanjuba) e seguir: GO-217, GO-139 e GO-213. Ou pela GO-020, e depois pela GO-139.

Informações: Secretaria de Turismo de Caldas Novas e CAT-Caldas Novas: (64) 3454-3524

 

7. Rio Quente – a 179 km de Goiânia

Rio Quente já foi distrito de Caldas Novas e por isso também tem grande destaque no turismo de águas termais. Atualmente abriga o complexo turístico do Rio Quente Resorts.

 Parque

(Foto: Goiás Turismo)

961d19f5b8cb4651827122a7f3e47665.jpg  

efbc29e0bda213d4a9bb775bb525f157.jpg

Rio Quente já foi distrito de Caldas Novas e por isso também tem grande destaque no turismo de águas termais, abrigando o famoso Rio Quente Resorts. Considerado um dos maiores complexos de águas termais do Brasil, a propriedade também conta com o Hot Park, ponto turístico de grande destaque no país.

Outro de seus grandes destaques, a Praia do Cerrado é a maior praia artificial com águas naturalmente quentes do mundo e uma das principais atrações do resort, disponível gratuitamente para os hóspedes do Rio Quente Resorts. Assinantes Premium do Clube Curta Mais tem 45% de desconto nos ingressos para o Hot Park e 35% nas hospedagens dos hotéis do Rio Quente Resort!

Como chegar: Rio Quente fica a 333 km de Brasília, acesso pela GO-020 até Bela Vista de Goiás, então, entre à esquerda na GO-139; no encontro com a GO-213, vire sentido a Rio Quente e logo vire na GO-507.

Informações: (64) 3452-7021.

 

8.Vila Propício – a 188km de Goiânia 

Conhecida por ter o segundo maior complexo de cavernas do Centro-Oeste, com mais de 50 cavernas e grutas que atraem turistas do Brasil e do mundo, a cidade de Vila Propício possui ainda outras belezas naturais, como a Cachoeira Rio dos Patos e o incrível Lago Azul, de águas azuis e cristalinas, perfeito para banho e mergulho e programa obrigatório na esticadinha.

 Caverna

(Foto:  Lidersson Gonçalves – Caverna Três Marias)

 

Como chegar: Vila Propício fica a 188km de Goiânia, com acesso pela BR-060, BR-153 e GO-338.

Informações de hospedagem e alimentação: (62) 3320-0184

 

9.Formosa – a 281 km de Goiânia

A cidade de Formosa é um mundo a ser desbravado pelos aventureiros, com cachoeiras, grutas, quedas livres, trilhas e rampas de voo livre. Na esticadinha, vale tomar banho no Recanto das Cachoeiras, que reúne duas quedas d’água, na Cachoeira do Bisnau e as Cachoeiras do Indaiá. Também é possível praticar esportes aquáticos como jet ski e canoagem na Lagoa Feia.

 Recanto

47281cd01767d1a6ac24d76e3948e43f.jpeg

2b7edc9f2bbbbb0ae997d72ba7518a45.png

 

Como chegar: Formosa fica a 281 km de Goiânia, com acesso pela BR-153 e em seguida pela GO-118.

Informações: CAT (Centro de Atendimento ao Turista) de Formosa: (61) 9686-0142

 

10.Cristalina – a 282 km de Goiânia 

Cristalina é tida por muitos místicos como o ponto de equilíbrio do mundo, graças ao magnetismo do seu solo e o trabalho com cristais e pedras preciosas. A cidade abriga o Balneário das Lajes e a Cachoeira do Arrojado, mas o grande atrativo da cidade é a Pedra do Chapéu do Sol, bloco de granito de quase 100 toneladas, equilibrada há milhões de anos em uma base de pouco mais de 1 metro e tido como ponto de equilíbrio do universo.

Pedra

(Foto: Prefeitura de Cristalina)

Como chegar: Cristalina fica a 282 km de Goiânia, acesso pela BR-352.

Informações: (61) 3612-7658