5 motivos para fazer um cruzeiro transatlântico em 2023

Um cruzeiro transatlântico é um navio para turismo com rota especifica entre a América e a Europa.

Sem dúvidas é uma viagem longa, mas pode ser uma experiência inesquecível pois envolve diversão tanto nos destinos quanto no percurso da viagem. 

Neste artigo você vai encontrar 5 bons motivos para fazer um cruzeiro transatlântico em 2023 e uma dica excelente para planejar a sua viagem.

1 – 2023 será o ano definitivo da normalidade no turismo

Passamos por um momento terrível recentemente. A indústria do turismo praticamente parou por mais de um ano e só agora começa mostrar sinais de melhoras.

Por mais que as coisas estejam voltando ao normal em 2022, um sentimento de recuperação continua pairando.

Alguns países ainda estão mudando o processo de entrada para estrangeiros. 

Portanto, faz mais sentido esperar que 2023 seja um ano melhor do que 2022 para fazer viagens. 

2 – O planejamento antecipado é a chave para uma viagem tranquila

O ano de 2022 está longe de acabar, mas você já pode começar a planejar a sua viagem para o ano que vem. 

Fazer viagens com pressa e sem muito planejamento é uma péssima ideia, especialmente se tratando de viagens longas para destinos distantes. 

Participar de um cruzeiro transatlântico não é a mesma coisa que fazer uma viagem de avião para um estado diferente. 

Você vai ter que levar muita coisa em consideração e se preparar para as inúmeras situações que podem surgir. 

3 – Você pode salvar muito dinheiro comprando com antecedência

Comprar uma passagem com antecedência pode gerar um desconto excelente. 

E não estamos falando apenas do cruzeiro.

Para muitos turistas, será necessário comprar uma passagem aérea para chegar no local onde o cruzeiro vai fazer a partida. 

Ao planejar tudo com antecedência você pode comprar a passagem cedo e conseguir um bom desconto com isso. 

4 – Um cruzeiro transatlântico é uma verdadeira cidade flutuante

Um cruzeiro transatlântico quer dizer uma viagem longa. Mas a beleza dos cruzeiros é que o processo de ir do ponto A para o ponto B não precisar ser chato. 

No navio, você vai encontrar várias opções de lazer. 

Bares, restaurantes, boates e cinemas são apenas alguns exemplos de lugares que você pode ir para se divertir.

5 – Você pode conhecer vários pontos turísticos da Europa em uma única viagem

A Europa está cheia de lugares incríveis que muitos turistas sonham em conhecer. 

E planejar uma viagem para cada um desses destinos pode ser muito trabalhoso.

Mas, através de cruzeiros que se encaixam na categoria transatlântico, você pode visitar vários destinos na Europa no ano que vem em uma única viagem.

O que fazer depois de ler este artigo

Agora é hora de aproveitar o tempo que você tem e fazer as coisas com calma. 

Você já pode começar a pesquisar pelos preços dos cruzeiros 2023, procurar por dicas para turistas, planejar os itens que você vai precisar na sua viagem e etc. 

Tudo isso aos poucos, pois você tem tempo e a pressa pode trazer problemas. 

Titanic: Os destroços do navio podem desaparecer um dia?

O filme com certeza já fez muita gente chorar, e não há quem não conheça a história do naufrágio do Titanic, o maior transatlântico da história. Na madrugada de 14 de abril de 1912, o maior navio de passageiros do mundo chocou-se com um iceberg, que lhe rasgou o costado, e afundou, matando mais de 1.500 pessoas. A decisão incorreta foi além da desatenção da tripulação ou da crença de que nada poderia fazer o Titanic afundar. Depois de anos no fundo do oceano, uma dúvida intriga muitos curiosos: o que sobrou do grande navio pode desaparecer?

 

Após a tragédia, o Titanic está há mais de cem anos sob uma profundidade de 3.800 metros no Oceano Atlântico, um ambiente propício para o crescimento de algumas espécies marítimas. Tais como micróbios, que se alimentam do ferro presente na estrutura, enfraquecendo cada vez mais as partes que antes eram consistentes. 

 

Uma expedição recente confirmou que sim, existe a possibilidade da grande embarcação sumir do mapa para sempre. Para que isso de fato aconteça, é importante levar em consideração a contribuição de três fatores, como: as fortes correntes oceânicas, a corrosão do sal do mar e as bactérias presentes nos destroços, que estão corroendo o metal da embarcação.

 

O curador do National Maritime Museum, em Greenwich, na Inglaterra, Robert Blyth, explicou à BBC a importância de pesquisar o estado atual do famoso navio.

 

“O naufrágio em si é a única coisa que temos atualmente do desastre do Titanic. Todos os sobreviventes já morreram, então acho importante usar os destroços enquanto eles ainda têm algo a dizer”, disse Blyth.

 

Com a descoberta das bactérias no Titanic, uma série de pesquisas em relação a essas novas espécies corrosivas foi feita, e a partir da ação delas foi estabelecido que o navio pode desaparecer por completo até o ano de 2040.

 

Curiosamente, a deterioração atual ocorre freneticamente onde ficavam os aposentos dos oficiais da embarcação, tais como o capitão. Por sinal, a icônica banheira do quarto, fotografada nas primeiras expedições aos destroços, em 1985, já não existe mais devido a esses processos de desaparecimento.

 

Foto: Nyafuu Archive

Mergulhadores encontram cepa de levedura em garrafas de cerveja naufragadas

Imagem: reprodução

 

O explorador Steve Hickman, técnico de mergulho e mergulhador amador, se aventurou pelas profundezas do oceano levando consigo uma pequena rede que serviria como sacola. O tesouro que ele procurava? Uma série de garrafas de cervejas preservadas no porão de um navio afundado há mais de 120 anos. Haviam fileiras e mais fileiras de garrafas de vidro de cerveja, parcialmente enterradas no lodo marinho.

 

O navio naufragado era o Wallachia, um navio de carga que afundou em 1895 na costa escocesa após uma colisão com outra embarcação em meio a uma forte neblina. O Wallachia tinha acabado de zarpar de Glasgow, na Escócia, e transportava vários tipos de carga, incluindo contêineres enormes de uma substância química chamada cloreto de estanho.

 

Mas o navio também tinha milhares de garrafas de bebidas alcoólicas a bordo. Muitas delas foram preservadas nas águas geladas do fundo do mar, onde o navio permaneceu por mais de um século. 

 

Desde que começou a mergulhar no Wallachia na década de 1980, Hickman já recuperou dezenas de garrafas contendo uísque, gim e cerveja. Mas em sua última visita, um trabalho em equipe na companhia de vários mergulhadores,o resultado foi inusitado.

 

As garrafas recuperadas foram entregues a cientistas de uma empresa de pesquisa chamada Brewlab, que, junto a colegas da Universidade de Sunderland, no Reino Unido, foram capazes de extrair leveduras vivas do líquido que havia dentro de três das garrafas. Essas leveduras foram usadas em uma tentativa de recriar a cerveja original.

 

Aquelas cervejas continham um tipo incomum de levedura, e a equipe por trás do trabalho está avaliando agora se essa cepa, há muito tempo perdida, poderia ter aplicações nas cervejarias modernas, podendo ser usada para melhorar as cervejas de hoje.

 

Esse caso isolado é apenas um exemplo de um campo de pesquisa que cresce entre os fabricantes de cerveja e outros fermentadores de bebidas. O objetivo é buscar cepas esquecidas de leveduras na esperança de que elas possam ser bem utilizadas dentro da indústria cervejeira. Para isso, mergulhadores e exploradores do mundo todo têm ido à procura dessas leveduras em garrafas encontradas em naufrágios, em recipientes antigos e em amostras de destilarias em ruínas, onde variedades fabulosas ainda podem existir.

 

Esse tipo de pesquisa é chamado de bioprospecção, e “ressuscitar” leveduras históricas poderia ter diversas aplicações, desde combater a poluição até auxiliar na produção de aromas para a indústria de perfumes.

 

Fonte: BBC

 

Você também pode se interssas por:

 

paco-municipal-recebe-taca-brasil-de-cross-country-neste-domingo

conheca-o-inovador-medicamento-para-pets-desenvolvido-em-startup-da-ufg

instagram-adiciona-botao-para-ocultar-conteudos-sensiveis-na-aba-explorar

drones-sao-utilizados-para-fazer-chover-e-combater-calor-de-48-em-dubai

 

 

 

Entenda por que navio que encalhou no Canal de Suez pode causar piora na crise econômica mundial

Desde terça-feira (23), um porta-contêineres está encalhado no Canal de Suez, no Egito. O navio, que pertence à empresa Evergreen, encalhou depois de uma tempestade e até hoje o problema ainda não foi resolvido.

 

Um bloqueio como esse nunca havia ocorrido antes. Cerca de 150 navios que tentavam fazer a travessia entre a Ásia e a Europa não podem continuar suas viagens. Especialistas acreditam que a retirada do gigante do local pode durar dias ou até semanas. 

 

E por que isso é um problema mundial?

 

O canal liga o Oriente ao Ocidente e por ele passam mais de 12% do comércio global. Com a interrupção da via houve elevação do custo do frete marítimo e, se a remoção demorar mais 3 ou 5 dias, a situação pode prejudicar ainda o abastecimento global de suprimentos, o que aumentaria os preços para o consumidor.

 

“A cada dia que fecha o canal, os navios porta-contêineres e petroleiros não entregam alimentos, combustíveis e produtos manufaturados para a Europa e nenhuma mercadoria é exportada da Europa para o Extremo Oriente”, disse Salvatore R. Mercogliano, especialista em assuntos marítimos e professor de história da Universidade Campbell, da Carolina do Norte (EUA), em conversa com a BBC.

 

Só o tempo dirá se as consequências serão fortes e duradouras ou fracas e momentâneas.

 

Memes

 

Claro que os brasileiros não deixariam de brincar com a situação. Confira alguns dos memes postados no Twitter:

 





 

Foto: Suez Canal Authority (Reuters)

Cruzeiro marítimo no Caribe tem vagas para 2.000 viajantes nudistas no Carnaval (vídeo)

A ideia é insutidade e pioneira. Reunir duas mil pessoas peladonas em um cruzeiro pelo Caribe.

Aos interessados, o período da viagem é de 6 a 16 de fevereiro e a iniciativa é da agência de viagens Bare Necessities Tour & Travel.

A viagem tem como foco o público nudista e, durante seu cruzeiro, irá reunir os peladões no transatlântico Celebrity Constellation.

Em alto-mar, os viajantes poderão ficar completamente sem roupa em lugares como as piscinas, o lobby, os espaços de festas e até no cassino da embarcação.

Os valores do pacote variam de U$ 699 até U$ 9.997. As reservas podem ser feitas no site da agência.

Cruzeiro

Objetivo é reunir 2.000 nudistas à bordo.

cruzeiro

 

Imagem do transatlântico Celebrity Constellation.

A Bare Necessities, porém, não vende seu cruzeiro como uma jornada sexual. “Atividades sexuais explícitas são estritamente proibidas a bordo”, já avisa o site da empresa. Fotos e filmagens, por sua vez, não pode ser feitas sem a autorização da pessoa a ser retratada. Viajantes que violem esta lei serão expulsos do navio.

Além disso, os passageiros devem se vestir para os jantares nos restaurantes a bordo, na recepção realizada pelo capitão e, logicamente, durante a descida nos portos visitados pelo cruzeiro.

Entre os destinos desta jornada de fevereiro estão Martinica, Porto Rico e República Dominicana. A jornada começa e termina em Fort Lauderdale, no Estado norte-americano da Flórida. 

E a Bare Necessities já tem outros cruzeiros para nudistas programados para 2016 e 2017. Um deles, agendado para maio deste ano, irá passar por Grécia, Turquia, Romênia e Bulgária. 

Assista aos teasers de apresentação do cruzeiro:


Experience Nude Cruising with Bare Necessities Tour & Travel from Bare Necessities on Vimeo.