Prepare o bolso: Spotify deve mudar seus preços e planos em breve

O Spotify está preparando mudanças significativas em seus preços e planos, visando melhorar sua rentabilidade a longo prazo. Pelo menos, é isso que aponta uma uma reportagem da Bloomberg.

Essas alterações incluem um aumento nos preços em mercados-chave e a introdução de novos planos para se encaixar à nova realidade dos serviços da empresa.

Citando “fontes confiáveis”, o veículo especializado em economia apontou que o Spotify planeja aumentar os preços em cerca de US$1 a US$2 por mês em cinco praças até o final de abril, incluindo o Reino Unido, Austrália e Paquistão. O Brasil, por enquanto, não está na lista da empresa.

Posteriormente, os preços serão elevados nos Estados Unidos, seu maior mercado, ainda este ano. Esta mudança levou as ações do Spotify a subirem 4,6%, atingindo US$281,92 em Nova York.

Com a expansão do Spotify, crescem também os preços

Essa medida de aumento de preços visa cobrir os custos dos audiolivros, um serviço introduzido no final do ano passado em alguns países. O Spotify oferece aos clientes até 15 horas de audiolivros por mês como parte de seu plano pago. Para os ouvintes que excedem esse limite, o Spotify cobra um extra, mas agora planeja incluir os custos desses audiolivros nos novos preços.

Além do aumento nos valores, o Spotify está introduzindo um novo plano básico que oferecerá música e podcasts, excluindo os audiolivros, pelo preço atual de US$11 por mês do plano premium individual. Os usuários desse plano precisarão pagar separadamente pelos livros.

Essas mudanças refletem uma estratégia mais ampla do Spotify para diversificar sua oferta de entretenimento. Após anos focado principalmente em música, a empresa expandiu para o mundo dos podcasts e, mais recentemente, para os audiolivros e vídeos.

Essa expansão, embora bem-sucedida em termos de consumo, levou a preocupações da indústria musical sobre a redução de royalties.

Apesar disso, o Spotify continua a crescer, com 602 milhões de usuários no final de 2023, incluindo 236 milhões de assinantes premium.

A empresa confia na aceitação dessas mudanças de preço, especialmente após o sucesso do aumento de preços implementado no ano passado – inclusive no Brasil.

Em 2023, o nosso país já constava como a 10ª mensalidade mais cara do Spotify no mundo todo, no comparativo em dólar. Para quem ganha em real, isso pode fazer toda a diferença.

Streaming cada vez mais caro

É importante observar que concorrentes como a Apple e a Amazon também aumentaram os preços de seus serviços de música recentemente. Essas mudanças indicam uma tendência da indústria em busca de modelos de negócios mais rentáveis.

No entanto, o impacto dessas mudanças nos usuários ainda está por ser visto. O aumento dos preços pode afetar a fidelidade dos assinantes, especialmente em um mercado competitivo. A reação dos ouvintes será crucial para determinar o sucesso dessas alterações de preço no longo prazo.

 

*Fonte: TMDQA

Veja também:

 

Onde comprar material escolar mais barato em Goiânia, segundo o Procon-GO

Utilidade pública para os pais de plantão! Com o objetivo de auxiliar na busca pela economia, o Procon Goiás divulgou uma pesquisa de preços de material escolar em Goiânia. O levantamento destaca 79 itens e foi realizado nos dias 3 e 4 de janeiro em 15 estabelecimentos da capital.

A maior variação encontrada pelos fiscais do Procon foi de 566% no lápis preto da Faber Castell, comercializado nas papelarias da capital de R$ 0,30 a R$ 2,00.

O preço da lapiseira 7mm variou de R$ 2,50 a R$ 14,60, uma diferença de 484%.

A cola branca líquida 90g, outro item essencial no estojo das crianças, apresentou diferença de preço superior a 430% entre os estabelecimentos, sendo comercializada de R$ 2,49 a R$ 13,25.

Já o caderno espiral capa dura 1 matéria foi encontrado pelos pesquisadores com valores de R$ 8,90 a R$ 26,90, uma oscilação superior a 200%.

Variação entre 2023 e 2024

Na comparação entre 2023 e 2024, os preços médios dos produtos, individualmente, apresentaram aumento superior a 100%. É o caso do preço do estojo da Barbie, que variou de R$ 24,90, ano passado, para R$ 49,90, neste ano. Outro produto com aumento anual expressivo, superior a 38%, foi o giz de cera com 12 unidades da Faber Castell. Em 2023, o preço médio era de R$ 8,65 e agora, em 2024, passou para R$ 11,94. No entanto, houve redução de preço em alguns produtos, como a cola bastão 20g. Em 2023, o preço médio era de R$ 10,93 e este ano caiu para R$ 8,43.

Lista de material escolar

O valor da mensalidade escolar é definido com base na planilha de custos, que inclui todas as despesas de custeio, ou seja, os materiais de uso coletivo. Desta forma, não devem constar produtos que não sejam para uso específico do aluno nas listas solicitadas pelas escolas. O colégio não pode pedir material como álcool, tinta para impressora, papel higiênico, por exemplo.

Questione junto à escola quando surgir dúvidas sobre a finalidade de um item solicitado. Por exemplo, há casos em que uma pequena quantidade de copos descartáveis ou pequena quantidade de papel higiênico seja utilizado para trabalhos de arte com colagem e pintura, e não necessariamente para uso pessoal coletivo. Vale lembrar que a escola também não pode exigir marca, modelo ou determinar o local da compra do material escolar. Cabe aos pais adquirirem os produtos nos estabelecimentos de sua preferência.

Dicas para economizar

Antes de ir às compras, pesquise os preços para que não pese no orçamento familiar. Algumas lojas concedem descontos para compras em grandes quantidades, portanto, sempre que possível, reúna grupo de consumidores e discuta sobre essa possibilidade com os estabelecimentos. É importante também que os pais verifiquem quais os itens que restaram do período letivo anterior (tesouras, pastas, estojos de lápis de cor, canetas) e avaliem a possibilidade de reaproveitá-los.

O material completo, com relatório e planilhas, está disponível no site https://goias.gov.br/procon/.

 

Google lança ferramenta de Inteligência Artificial que busca viagens e voos mais baratos

O Google Flights lançou um novo recurso que ajuda a encontrar passagens aéreas mais baratas. Trata-se de uma inteligência artificial (IA) que rastreia os preços dos bilhetes e avisa aos usuários quando é a melhor hora de comprar. A novidade chegou em meio às polêmicas envolvendo a agência de viagens 123 Milhas, que cancelou pacotes da linha “Promo” de inúmeros clientes e causou revolta na Internet. Com dívidas de R$ 2,3 bilhões, a empresa entrou com processo de recuperação judicial.

Com a nova ferramenta, é possível identificar se os valores estão abaixo ou acima da média e até monitorar preços durante períodos específicos. Veja, a seguir, como usar a IA do Google Voos.

Como encontrar passagens mais baratas com o Google Flights

Passo 1. Acesse o site Google Flights (google.com/travel/flights);

passo

Passo 2. Preencha os campos “Para onde?”, “Partida” e “Volta” com o local de destino, data de partida e de retorno;

passo

Passo 3. Observe que, ao escolher as datas, o site já oferece estimativa de preços no calendário, auxiliando na escolha da melhor data. Ao finalizar, clique em “Concluído”;

passo

Passo 4. Use os filtros para selecionar quantidade de escalas, companhias aéreas, bagagens, faixa de preços e outros. Em seguida, clique em “Pesquisar”;

passo

Passo 5. Veja os melhores voos selecionados no topo da tela;

passo

Passo 6. Role a tela e clique em “Ver histórico de preços” para descobrir se os valores nesta época estão baixos, normais ou altos. Aqui, observe as recomendações da inteligência artificial;

passo

Passo 7. Ou mais abaixo, veja outras opções de voos de ida;

passo

Passo 8. No topo da página, é possível monitorar os preços na data selecionada ou em qualquer data, basta ativar o recurso para ser notificado por e-mail;

passo

Passo 9. Clique em “Calendário” para ver as variações de valores por data;

passo

Passo 10. Modifique a data de partida e volta, caso desejar;

passo

Passo 11. Na aba “Gráfico de preços”, confira a variação de valores em um gráfico.

passo

 

*Fonte: Tech Tudo

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

HBO Max anuncia aumento do preço da assinatura no Brasil

A HBO Max, serviço de streaming da HBO – casa de séries como A Casa do Dragão e The Last of Us -, aumentará o preço de sua assinatura mensal no Brasil para R$ 34,90 no plano multitelas, anteriormente disponível por R$ 27,90. O novo valor passará a valer a partir do dia 30 de março.

 

Você também pode gostar:

12 séries originais para assistir na plataforma de streaming HBO Max

As 10 melhores séries de 2022 e onde assistir

 

Clientes que assinaram o serviço em junho ou julho de 2021 com desconto promocional de 50%, agora passam a pagar um novo valor de R$ 17,45. Segundo a empresa, “o aumento permitirá investir ainda mais em uma variedade de conteúdos de alta qualidade e novas produções para nossa audiência”.

Vale ressaltar que não foi anunciada qualquer mudança nos valores dos outros planos. A assinatura anual continuará saindo por R$ 239,90 e a trimestral por R$ 74,90.

Aumento vem após novos preços dos EUA

O primeiro aumento veio pouco tempo após o HBO Max aumentar seus preços nos Estados Unidos em janeiro, de US$ 14,99 para US$ 15,99. No Brasil, o reajuste chega a 25%. Na época, a empresa afirmou também ao Tecnoblog que não tinha planos de realizar aumentos do tipo no Brasil.

Confira abaixo o posicionamento oficial da HBO:

‘’A partir de 30 de março o valor da assinatura mensal da HBO Max aumentará no Brasil tanto para assinantes novos quanto para os atuais. Este ajuste nos permitirá investir ainda mais em uma variedade de conteúdos de alta qualidade e novas produções para nossa audiência. Para quem assinou com desconto de 50%, enquanto a assinatura for mantida as condições seguem as mesmas, e o desconto será aplicado sobre o valor vigente. Esta é a primeira vez que a HBO Max aumenta seu preço para o plano mensal no Brasil desde seu lançamento, em junho de 2021.’’

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Netflix anuncia redução de 50% no preço de assinaturas

A Netflix anunciou nesta quinta-feira (23) a redução no preço de assinatura do serviço de streaming para mais de 30 países. Infelizmente, o Brasil ainda não está incluso na lista dos beneficiados. As informações são da CNN.

Em comunicado, um representante da empresa afirmou que a medida é uma forma de “melhorar a experiência dos nossos assinantes”.

Segundo informações obtidas pelo The Wall Street Journal, o corte de preços abrange países do Oriente Médio, incluindo Iêmen, Jordânia, Líbia e Irã. Além disso, a redução também inclui Quênia, na África, e Croácia, Eslovênia e Bulgária, na Europa.

Na América Latina, entre os beneficiados estão a Nicarágua, Equador e Venezuela. De acordo com o jornal, Malásia, Indonésia, Tailândia e Filipinas também tiveram reduções nas assinaturas.

O corte nos preços é variado de país para país. As áreas mais beneficiadas contam com uma redução de 50% no plano básico e 43% no premium.

Justificativa para a redução

Em resposta ao Wall Street Journal, a Netflix afirmou que o corte é uma consequência da inflação. Em muitos países, o preço da assinatura é dado pela conversão do valor em dólar, e por isso, podem não condizer com o custo de vida.

Pensando nesta questão, a Netflix reduziu o preço da assinatura para evitar que usuários cancelem o serviço por não compensar o valor gasto.

Preços no Brasil

No país, os valores da assinatura continuam os mesmos. R$ 18,90 o plano com anúncios, R$ 39,90 o Padrão e R$ 55,90 o Premium.

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Goiânia tem queda nos preços em agosto após redução do ICMS

Goiânia registrou deflação de 1,12% no mês de agosto, o que significa uma queda nos preços de produtos e serviços de uma forma generalizada no período. A pesquisa, do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), foi divulgada nesta quarta-feira (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e é uma prévia da inflação oficial no País. 

A queda é a segunda do ano e a maior da série histórica do IBGE, influenciada pela recente redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicações (ICMS) no Estado.  

A alíquota dos combustíveis, energia elétrica e serviços de telecomunicação foi reduzida de 25% para 17% no final de junho, quando o governador Ronaldo Caiado anunciou o atendimento às diretrizes da Lei Complementar 194/2022, sancionada pelo Governo Federal. No mês de julho, o Governo de Goiás reduziu para 14,17% a alíquota do etanol hidratado combustível.

O preço dos combustíveis interfere na cadeia de vários produtos, uma vez que a gasolina acaba servindo como componente importante na composição do preço. O setor de transportes teve o maior recuo entre os analisados, com deflação de 5,55%. 

“A gente tinha um patamar de quase R$ 8 o litro da gasolina e hoje ela está abaixo dos R$ 5. Isso interfere na redução de custos de vários produtos, além do próprio grupo de transportes, que tem um peso grande na cesta de consumo das famílias goianas”, explica o economista Guilherme Resende, diretor-executivo do Instituto Mauro Borges (IMB).

O ICMS sobre a energia elétrica residencial também ajudou a derrubar o IPCA-15 na capital. A tarifa média caiu pela quarta vez seguida (6,1%), acumulando redução de 29% no ano e de 13,7% no período de 12 meses.

Em agosto do ano passado, Goiânia registrou inflação de 1,34%. Agora, o IPCA-15 na capital teve índice menor que o nacional, com deflação de 0,73% em agosto, após variação de 0,13% em julho. Foi a menor taxa registrada desde o início da série histórica, iniciada em novembro de 1991. No ano, o IPCA-15 nacional acumula alta de 5,02% e, em 12 meses, de 9,60%, abaixo dos 11,39% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Prévia da inflação

O IPCA-15 tem a mesma metodologia do IPCA, que representa a inflação oficial do país. Ele é uma prévia por reunir os dados de apenas um período e ter menor abrangência geográfica. Para o cálculo do índice de agosto, os preços foram coletados entre 14 de julho e 12 de agosto e comparados aos vigentes entre 14 de junho e 13 de julho. 

O IPCA-15 refere-se a famílias com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos, residentes nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, além do Distrito Federal e de Goiânia.

 

 Foto: Secom

Amazon Prime Video aumenta o preço da assinatura mensal

A Amazon anunciou, nesta terça-feira (3), que vai aumentar o preço da assinatura mensal do Prime Video no Brasil. Atualmente com valores de R$ 9,90 mensais, agora passa a custar R$ 14,90 a partir do dia 20 de maio. O plano anual aumentará de R$ 89 para R$ 119,00.

Para os já assinantes do benefício, os preços passarão a valer a partir do dia 24 de junho, na data de sua próxima renovação de assinatura mensal ou anual. A empresa reforça que, tanto os novos clientes que assinarem o plano anual quanto os membros mensais que mudarem para o anual até o dia 19 de maio, poderão garantir o preço atual de R$ 89.

Segundo a Amazon, o aumento foi necessário devido aos recentes investimentos da empresa com o programa Amazon Prime, incluindo a expansão de benefícios aos membros e aumento de custos operacionais. “Reforçamos o compromisso de continuar trazendo novidades, melhorar o programa e apresentar novas maneiras de tornar a vida dos membros ainda melhor”, comunicou a empresa.

Além disso, a companhia ressalta que o preço não foi reajustado no Brasil desde 2019, quando o Amazon Prime chegou ao país.

Atualmente, os membros do Amazon Prime contam com benefícios como frete grátis rápido, disponível em mais de 100 cidades brasileiras, e descontos exclusivos em produtos no site da Amazon. O serviço inclui as opções de entretenimento: Prime Video, Prime Reading, Prime Gaming e Amazon Music.

Estados fixam alíquota única de ICMS sobre diesel; Em Goiás valor será menor

Secretários estaduais de Fazenda fixaram nesta quinta-feira (24) a alíquota única do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços que será cobrada nos combustíveis. O valor estabelecido foi de R$ 1,006 por litro de óleo diesel S10, o mais usado no país. O montante é mais alto do que o valor cobrado pela maior parte dos estados, por isso, serão aplicados descontos para manter a arrecadação de 2021.

A decisão foi tomada durante uma reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). A criação de uma alíquota única em todos os estados para o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de combustíveis foi determinada por projeto de lei aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro no início do mês.

O valor estabelecido pelos secretários nesta quinta (24) é maior do que o cobrado pela maior parte dos estados atualmente e funcionará com um teto. Sendo assim, cada ente federativo poderá aplicar um desconto sobre o valor, para manter o que é cobrado atualmente. Somente o estado do Acre não aplicará esse desconto.

Em Goiás, a alíquota será menor. Isso porque o governo optou pela equalização da carga tributária para que não haja aumento do preço ao consumidor final. O valor será de R$ 0,8086 por litro de diesel S10, e R$ 0,7980 por litro para o S500. Assim, o consumidor vai pagar R$ 0,19 a menos por litro comparado ao S10 nacional. O preço apurado foi calculado para chegar ao valor hoje cobrado no diesel e que já estava congelado desde novembro, e permanecerá por mais 12 meses. 

Durante a reunião também foi confirmada a prorrogação do congelamento do ICMS sobre gasolina, etanol e gás de cozinha (GLP) por mais 90 dias. Por enquanto, eles não entram no modelo monofásico, o que deve ocorrer após conclusão de estudos, que levará em conta inclusive as especificidades econômicas e sociais de cada região do País. O governador Ronaldo Caiado vem liderando a defesa do congelamento dos preços sobre os quais o ICMS é calculado desde novembro do ano passado, na tentativa de conter o aumento na bomba. 

Perda de arrecadação 

De acordo com o Comitê Nacional de Secretários da Fazenda (Comsefaz), o congelamento do ICMS já reduziu em cerca de R$ 1,2 bilhão por mês os recursos para os Estados (R$ 250 milhões mês para municípios) até fevereiro de 2022. Em Goiás, a média dos cinco primeiros meses desde o congelamento é de uma perda de arrecadação de R$ 40 milhões mensais. 

Vale ressaltar que dos 100% do ICMS arrecadado, a lei determina que, obrigatoriamente, 25% seja repartido com os municípios, 25% para vinculação da Educação e 12% para vinculação da Saúde. Portanto, a queda de arrecadação diminui também o repasse para os municípios e para o atendimento de áreas fundamentais ao cidadão.

A alíquota única entra em vigor no dia 1º de Julho.

 

*Com informações Jornal A Redação e G1

Imagem: InfoMoney

Senado aprova projeto que cria auxílio-gasolina

O Senado aprovou nesta quinta-feira (10/3), por 61 votos a 8, o projeto que cria a Conta de Estabilização dos Preços dos combustíveis (CEP), um fundo com o objetivo de frear a alta dos preços dos produtos. As informações são do portal G1.

A proposta também estabelece a ampliação do auxílio-gás, dobrando o alcance do benefício que custeia parte do botijão de gás, e cria o auxílio-gasolina, destinando um “vale” nos valores de R$ 100 e R$ 300 para taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativos.

A aprovação do fundo de estabilização se dá em meio à disparada dos preços do petróleo e a mais um reajuste anunciado pela Petrobras. Nesta quinta, a estatal informou que o valor da gasolina sofrerá um aumento de 18,8%. Já o diesel enfrentará uma alta de 24,9%.

O texto, de autoria do senador Rogério Carvalho (PT-SE), foi aprovado conforme versão proposta pelo relator, o senador Jean Paul Prates (PT-RN). A liderança do governo liberou os senadores governistas para votar como quisessem. Entre os governistas que votaram contra estão Eliane Nogueira (PP-PI), mãe do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira; e Flávio Bolsonaro (PL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro.

Agora, a proposta seguirá para votação na Câmara dos Deputados. A votação chegou a ser adiada três vezes por falta de consenso entre os senadores. Diante da escalada de preços nos combustíveis, que tende a se acentuar com a elevação do preço internacional do barril do petróleo em razão da guerra entre Rússia e Ucrânia, os congressistas concordaram em votar o projeto. A Rússia é um dos principais exportadores de petróleo no mundo.

A elevação dos preços dos combustíveis é um dos principais fatores para a disparada da inflação. Em 2021, a gasolina acumulou alta de 47,49% e foi o item que mais pesou na alta do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, no ano passado, que ficou em 10,06%.

O diesel, por exemplo, é o combustível utilizado pelos caminhoneiros, que, entre outros itens, transportam os alimentos consumidos pela população. A alta do diesel provoca, portanto, provoca reflexos negativos nos orçamentos familiares.

A conta

Pela proposta, o fundo de estabilização terá o objetivo de reduzir o impacto da volatilidade dos preços dos combustíveis derivados do petróleo, do gás de cozinha, do gás natural, para o consumidor final.

A conta, segundo o projeto, receberá recursos de:

participações do governo relativas ao setor de petróleo e gás destinadas à União, resultantes da concessão e da comercialização do excedente em óleo no regime de partilha de produção, ressalvadas as parcelas já vinculadas a determinadas áreas; dividendos (lucros distribuídos a acionistas) da Petrobras pagos à União; receitas públicas geradas com a evolução das cotações internacionais do petróleo bruto, desde que haja previsão em lei específica; parcelas de superávits financeiros extraordinários.


Em uma versão anterior do parecer, o senador Jean Paul Prates havia proposto a criação de um imposto de exportação incidente sobre o petróleo bruto, para também abastecer a conta. Controversa, a medida foi retirada da proposta.

Auxílios para baixa renda

Em versão apresentada nesta quinta-feira, o relator incluiu no parecer dois benefícios para a população de baixa renda. Ambos vinham sendo estudados no âmbito de um segundo projeto que trata sobre combustíveis – este altera a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o diesel, biodiesel, gasolina, etanol, gás de cozinha e gás natural.

Diante da elevação do preço do gás de cozinha, que tem levado famílias de baixa renda a cozinhar com lenha e carvão – mais perigosos e prejudiciais à saúde – Jean Paul Prates propôs a ampliação do número de beneficiários do programa Gás dos Brasileiros, criado em 2021.

Pela proposta, o número de famílias pobres com direito ao subsídio no preço do gás de cozinha passaria de 5,5 milhões para 11 milhões. Para isso, o petista calcula que será necessário mais R$ 1,9 bilhão no orçamento do programa. Os recursos sairiam dos bônus de assinatura de contratos para exploração de petróleo nos campos de Sépia e Atapu. Segundo Prates, os recursos do bônus de assinatura somam R$ 3,4 bilhões, já descontada a parte dos estados.

Já o auxílio-gasolina deve beneficiar taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativos. De acordo com a proposta, apresentada pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM) e acatada por Prates, o novo auxílio vai priorizar beneficiários do programa Auxílio Brasil. O gasto previsto está limitado a R$ 3 bilhões.

Conforme a proposta, o auxílio-gasolina, se aprovado, será pago em parcelas mensais nos seguintes valores:

R$ 300 para motoristas autônomos do transporte individual (incluídos taxistas e motoristas de aplicativos) e condutores de pequenas embarcações;
R$ 100 para motoristas de ciclomotor ou motos de até 125 cilindradas. Nos dois casos, o rendimento familiar mensal do beneficiário deve ser de até três salários mínimos.

 

Imagem: Marcelo Camargo

Circo em Goiânia: Khronos traz gorila gigante, dinossauro e festival infantil

O Tradicional circo Khronos é atração de fim de ano em Goiânia e está nos últimos dias da temprada 2021. Dinossauro em tamanho real e até um gorila gigante de 11 metros estão entre os destaques da programação, além de palhaços, espetáculos de dança, acrobacias e o radical globo da morte.

Personagens conhecidos da garotada como Patrulha Canina, Baby Shark e Galinha Pintadinha também são prometidos pelo circo que funciona de segunda a domingo com sessões extras aos finais de semana.

Vale lembrar que o uso de máscara no local é obrigatório e segundo o dono do circo, Luciano Rangel, todos os protocolos estão sendo seguidos com distanciamento e álcool em gel em vários lugares.

Endereço: estacionamento do estádio Serra Dourada

Horários das sessões: Espetáculos de terça a sexta às 20h30, sábado, domingo e feriados as 16h, 18h e 20h30

Preços dos ingressos:

CADEIRA LATERAL R$15 meia / R$30 inteira

CADEIRA CENTRAL R$20 meia / R$40 inteira

CADEIRA VIP R$25 meia / R$50 inteira

Crianças de 02 a 12 anos, estudantes e idosos pagam meia entrada.

Informações: (62) 99306-4073

Conheça 4 motivos para a disparada de preços dos combustíveis

O preço médio da gasolina no país segue firme acima de R$ 6,00. Em Goiânia, alguns postos já marcam o valor de R$ 6,92 e a tendência é que os outros postos da capital façam a adequação dos valores e aumentem o preço da gasolina até o fim de semana. O Governo Federal já anunciou que a previsão é de que, até o final do mês de outubro, o preço dos combustíveis se mantenha em alta.

O preço da gasolina subiu mais de 30% só em 2021. Os dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) apontam a oitava alta consecutiva na semana até 25 de setembro, em meio a novos recordes na cotação do barril de petróleo e de temores de uma crise energética na Europa.

Em matéria exclusiva da BBC Brasil, mostra quatro fatores que ajudam a explicar por que os preços subiram tanto nos últimos meses:

1. Aumento da Demanda

A cotação do petróleo vem em uma sequência de alta forte desde o início do ano. O preço do barril do tipo Brent, referência internacional, passou de US$ 80 na terça-feira (28/9) pela primeira vez desde outubro de 2018. Uma parte do aumento se deve à maior demanda. Os programas de vacinação contra a covid-19 têm permitido que diversos países reabram suas economias — e o impacto da retomada tem sido em algumas regiões mais forte do que o esperado.

2. Restrição de Oferta

Se a demanda por petróleo e derivados cresceu de um lado, a oferta não acompanhou. Uma das razões vem da própria dinâmica da Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep), um cartel que reúne 13 países e concentra cerca de 33% da produção global da commodity (por volta de 30 milhões de barris por dia). O grupo muitas vezes limita a produção para evitar quedas substanciais nos preços ou mesmo valorizar a cotação do barril.

 

3. Preço do Dólar

 

A valorização do barril de petróleo tem um duplo efeito para países como o Brasil, que passam por uma profunda desvalorização cambial. Uma série de fatores explica porque a moeda americana tem se mantido em patamar elevado, acima de R$ 5,00 por dólar. Alguns são externos, como a expectativa de aumento de juros nos Estados Unidos e de retirada do programa de estímulos monetários, outros, internos, como crises institucionais e briga entre poderes.

 

4. Elevação dos preços de biocombustíveis

 

Os biocombustíveis que entram na composição da gasolina e do diesel também experimentam forte alta, contribuindo para pressionar o preço final dos combustíveis. O álcool anidro responde por 27% do litro da gasolina vendida dos postos; já o biodiesel hoje equivale a 10% do diesel que sai das bombas. O salto é consequência direta dos efeitos climáticos adversos que têm se abatido sobre o país: a falta de chuvas e as geadas de junho e julho reduziram a produção das lavouras de cana-de-açúcar, sua matéria-prima.

 

Além disso, no caso da gasolina, a Petrobras responde por cerca de 34% do preço pago pelos consumidores. Fora essa porcentagem, cerca de 16,5% representam o custo do etanol anidro, 10,7% vão para distribuição e revenda, 11,3% correspondem aos tributos federais PIS/Pasep e Cofins e 27,7% ao ICMS, tributo estadual.

 

Fonte: BBC Brasil

 

Imagem: Vinicius Schmidt

 

Veja também:

 

Petrobras anuncia aumento de quase 9% no preço do diesel

 

Patinetes elétricas voltam a circular em Goiânia

Voe de balão em Piri: segundo maior balão do Brasil chega em Pirenópolis para voos diários

Das experiências que todo mundo merece viver pelo menos uma vez na vida, voar de balão definitivamente é uma delas. Quem já realizou esse sonho sabe bem que trata-se de um programa inesquecível. A boa notícia para quem mora nas regiões de Goiânia, Brasília e Anápolis é que agora a oportunidade está bem perto e acessível a muita gente. A histórica Pirenópolis conta com o passeio de balão, um dos atrativos mais procurados do charmoso destino turístico localizado a 120 km da capital goiana e 150 km da capital federal.

Uma experiência de tirar o fôlego pelas paisagens exuberantes da região encravada na Serra dos Pirineus com direito a voos panorâmicos por cachoeiras, cidade de pedra, montanhas, além de ruas e casarões históricos do lugar. Para completar o pacote, o passageiro ainda tem a opção de incrementar a experiência com um generoso café da manhã, hospedagem e filmagem e fotos via drone.

145abf33ebf82023a15a2d6b6040fd05.jpeg

Preços e onde comprar

Os voos começam no dia 15 de janeiro e as vendas antecipadas já estão liberadas no site oficial da companhia (https://www.voedebalaoempiri.com.br) conforme disponibilidade de data. O voo é diário, limitado a um por dia, e agendado sempre ao nascer do sol, podendo ser marcado para o por do sol ou outra data e horário disponíveis conforme condições climáticas. A duração do passeio pode variar de 45 minutos a 1 hora e o balão pode chegar até 1.000 metros de altura e média de 20km/h.

Os preços são cobrados por pessoa e variam de R$690 (voo + taça de espumante), R$780 (voo + taça de espumante + Café da Manhã na Villa do Comendador) até R$980 (voo + taça de espumante + Café da Manhã na Villa do Comendador + Fotos e Vídeos Personalizados com Drone). O pagamento pode ser divido no cartão em até 3 vezes sem juros ou até 12 vezes com juros. As opções com hospedagem devem ser combinadas a parte. 

A Voe de balão em Piri foi criada pelos empresários Rafael Carvalho, conhecido produtor de eventos em Goiás e Bruno Gutemberg do Grupo Villa Hotéis que controla as famosas Pousada Villa do Comendador, Casarão Villa do Império Hotel Boutique e Pousada Dádiva Hotel Boutique, em Pirenópolis. “Não disponibilizamos apenas as experiências românticas aos nossos hóspedes, mas roteiros com atrativos da cidade e região, aproveitando a riqueza do patrimônio histórico de Pirenópolis, a natureza exuberante e várias opções de passeios”, afirma Bruno. “A ideia não é apenas conhecer o destino em sua totalidade, mas sua riqueza de conteúdo e experiências que são únicas e diferenciadas”, completa o sócio Rafael.

Saiba como ganhar desconto exclusivo para voar de balão em Pirenópolis

Segurança e conforto

O balão é considerado a atividade de voo mais segura que existe e os pilotos passam por um rigoroso treinamento até conseguir a licença da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

O gigante balão da “Voe de balão em Piri”, com 5 mil metros cúbicos de ar, foi trazido de Boituva, interior de São Paulo, cidade considerada a capital do balonismo no Brasil. Só para ter uma noção do seu tamanho, seu “cesto” cabe até 10 pessoas (juntamente com o piloto) e pode ser usado para mini-eventos/pedidos/cerimônias especiais. Ele é considerado o 2º maior balão do Brasil.

Vale lembrar que no final do voo é realizada a cerimônia do batismo e entrega do certificado para registrar os novos “balonistas”. 

Voe de Balão em Piri

Data/horário: Todos os dias ao amanhecer, mediante a agendamento prévio.

Local de check-in para início do passeio: Pousada Villa do Comendador, GO-431, Km 25 Zona Rural, Pirenópolis – GO, 72980-000

Contato/Reservas: (62) 99924-5800

Informações: Instagram @voedebalaoempiri / www.voedebalaoempiri.com.br

Vendas dos pacotes de voos: https://loja.voedebalaoempiri.com.br/?bookingagency=11803

Os valores podem mudar sem aviso prévio. O Curta Mais não se responsabiliza por eventuais ajustes. 

Fotos: Divulgadas pela Voe De Balão em Piri e retiradas do Insgtagram oficial do serviço 

Toquinho e Ivan Lins fazem show ‘50 Anos de Música’ em Goiânia

Toquinho e Ivan Lins são a junção do piano e o violão, da poesia lúdica com o romance, do carioca e o paulista trazendo parte do melhor que a música brasileira produziu nestes 50 anos. E é justamente essa junção, essa comemoração de 50 anos de duas carreiras icônicas que o Clube Curta Mais traz de presente para Goiânia às vésperas do aniversário de 86 anos da cidade. O Curta Mais, que há mais de 12 anos compartilha o que a cidade tem de melhor através de boas histórias e e experiências únicas, traz a cidade um verdadeiro presente, um show inesquecível. 

Uma noite para lavar a alma e cantar juntos verdadeiros hinos da MPB como Aquarela, Samba de Orly, O Caderno, Tarde em Itapuã, Começar de Novo, Vitoriosa, Dinorah, Depende de Nós, Lembra de Mim, Novo Tempo, entre tantos outros, cantados e tocados pelos próprios autores, Toquinho e Ivan Lins que prometem ainda reviver homenagens a Vinicius de Moraes e Tom Jobim, que sempre fazem o público vibrar junto com os artistas.

É exatamente essa experiência que o Clube Curta Mais traz para Goiânia no dia 18 de outubro, às vésperas do aniversário de 86 anos de Goiânia, às 21 horas. Para um grande encontro, um palco à altura! O show será no novo e belíssimo teatro do Centro de Convenções da PUC-GO. A produção é do Curta Mais com venda e promoção exclusiva do Clube Curta Mais. Assinantes premium compram o ingresso mais barato que meia entrada!

ba9744d0d4cb250bcad153de2a0a37a9.jpg

Musicalmente, Toquinho e Ivan Lins se completam pela herança melódica baseada na estrutura da Bossa Nova, e a junção de piano e violão que dá ao show uma atmosfera de uma simplicidade sofisticada.

“Depois de todos esses anos, ainda estamos lotando teatros e outros espaços e, apesar de termos estilos diferentes, não foi preciso fazer muitas mudanças para o projeto dar certo. A sintonia aconteceu”, comemora Ivan.

O show traz várias histórias dessa amizade antiga para o palco onde o encontro musical promete muita emoção. “O público vai cantar com a gente”.

São mais de 50 anos de amizade e música – conheceram-se em 1971, durante o programa “Som Livre Exportação”, da Rede Globo. Desde então, tocando carreiras independentes, mas sempre mantendo a amizade e o contato.

A parceria para o show nasceu há três anos, depois que Ivan aceitou um convite de Toquinho para improvisarem uma canção em um show em Maceió. Daí para pintar a vontade de continuar e ampliar a parceria foi um pulo.

Congresso Unipaz

O show acontece simultaneamente à programação do 13º Congresso Unipaz no Centro de Convenções da PUC-GO. O evento este ano trará o tema “Felicidade & Espiritualidade – Desafios e Valores do Século XXI” com palestrantes nacionais e internacionais além de atividades voltadas à proposta do evento. Os participantes do Congresso terão 50% de desconto na compra do ingresso para o show “50 Anos de Música”. As inscrições podem ser feitas aqui.

Sobre o Clube Curta Mais

O primeiro clube de assinaturas especializado em experiências do Brasil, foi criado no início de 2019 com o objetivo de reunir os melhores lugares e programas com benefícios exclusivos para assinantes. A seleção é feita pela curadoria do Curta Mais. Com planos a partir de R$ 9,99 ao mês, é possível garantir vantagens e descontos reais e únicos em shows, teatro, restaurantes e outras experiências. Para garantir seu desconto na compra do ingresso de Toquinho & Ivan Lins basta fazer a assinatura e comprar seu card diretamente no Clube Curta Mais e depois trocá-lo pelo ingresso e escolher seu lugar diretamente no Curta Mais do Shopping Bougainville.

Show: TOQUINHO & IVAN LINS – 50 ANOS DE MÚSICA

Data: 18 de outubro (sexta-feira)

Local: Teatro do Novo Centro de Convenções da PUC-GO. Câmpus II da PUC-GO, Avenida Engler, 507 – Jardim Mariliza

Horário: 21h30

Classificação: 14 anos

Pontos de vendas de ingressos: Eventim (online) e com desconto exclusivo no Clube Curta Mais do Shopping Bougainville (segunda a sábado das 10h00 às 22h00)

Informações: 3931-0505

Ingressos do 1º lote:

Preços:

Assinante PREMIUM: 
Plateia Premium (frente ao palco) –  De R$ 300,00 por R$ 140,00  (Assinante Premium Clube Curta Mais)

Plateia Superior A – (Meio do teatro) –  De R$ 220,00 por R$ 100,00 (Assinante Premium Clube Curta Mais

Plateia Superior B – (fundo do teatro) – De R$ 180,00 por R$ 80,00 (Assinante Premium Clube Curta Mais)

Assinante FREE:
Plateia Premium (frente ao palco) –  De R$ 300,00 por R$ 150,00  (Assinante FREE Clube Curta Mais)

Plateia Superior A – (Meio do teatro) –  De R$ 220,00 por R$ 110,00 (Assinante FREE Clube Curta Mais)

Plateia Superior B – (fundo do teatro) – De R$ 180,00 por R$ 90,00  (Assinante FREE Clube Curta Mais)

Ponto de Venda: Curta Mais (Piso 1 do Shopping Bougainville)

Classificação: 14 anos

Duração: 1h40

Mais informações: (62) 3931-0505 (2ª a sábado das 10h00 às 22h00)

Confira a programação de shows da Pecuária de Goiânia 2019

A festa agropecuária mais tradicional do estado e uma das mais populares do país já tem data e programação confirmadas para a edição 2019. A 74ª Exposição Agropecuária de Goiás, mais conhecida como “Pecuária de Goiânia” começa oficialmente no dia 17 de maio e termina no dia 26 do mesmo mês e o Curta Mais teve acesso em primeira mão aos primeiros shows já confirmados.

A programação de shows, uma das atrações mais aguardadas pelo grande público, começa no dia 18 (sábado) com uma das duplas de maior sucesso da atualidade, Zé Neto & Cristiano. Na mesma noite, a dupla Diego e Victor Hugo também subirá ao palco principal do parque.

A garotada novamente foi lembrada pela organização do evento e no domingo (19/05) terá uma programação infantil com a atração Meu Malvado Favorito e LOL Surprise.

Na noite de quinta-feira (23/05), uma dobradinha de peso com as sertanejas mais queridas do país. A rainha da sofrência, Marília Mendonça, será o destaque do palco principal juntamente com as irmãs Maiara e Maraisa.

A programação artística desta edição será comandada pela segunda vez pela Workshow que ainda deve anunciar novas atrações para o dia 24 e outras possíveis data para completar a programação. Prioridade total para a música sertaneja na festa deste ano. Os valores dos ingressos ainda não foram divulgados.

Confira a programação oficial da Pecuária 2019:

18/05 – Ze Neto e Cristiano e Diego e Victor Hugo

19/05 – Meu Malvado Favorito e LOL Surprise

23/05 – As Patroas – Marilia Mendonça e Maiara e Maraisa

24/05 – Ferrugem e Convidados

25/05 – Show Recordações com Gian e Giovani | Paraná | Di Paulo e Paulino 

________________________________________________________________

Siga Curta Mais nas redes sociais:

Curta Mais no Facebook

Curta Mais no Instagram

Curta Mais no Twitter

Roupa Nova Especial faz show especial ‘Dia dos Namorados’ em Goiânia

Atendendo a pedidos do público cativo de Goiânia, o grupo Roupa Nova retorna à capital no dia 14 de junho, uma sexta-feira. Os ingressos custam a partir de R$ 40,00.

Dessa vez, o grupo prepara um repertório recheado de sucessos com uma pegada mais romântica para comemorar o Dia dos Namorados. Programa perfeito para curtir a dois ou com a turma toda. A banda até hoje mantém a sua formação original e ao longo dos anos já lançaram 22 CDs, cinco DVDs e dezenas de grandes sucessos.

No repertório, estarão grandes sucessos como Dona, Coração Pirata, A Viagem, Começo, Meio e Fim e Whisky a Go Go.

Clube Curta mais

Associe-se por apenas R$ 9,99 ao mês e garanta desconto exclusivo na compra dos ingressos para este e outros eventos da cidade. Sempre mais barato que meia entrada.

Serviço:

Roupa Nova – Encontro dos Namorados

Quando : Sexta – 14/6/2019 as 22:00 hr

Onde : Atlanta Music Hall (BR-153, s/n – Nossa Sra. de Lourdes, Goiânia – GO, 74912-310

Classificação indicativa: 18 anos.

Valores:

Assinante PREMIUM: PISTA – De R$ 90 por R$ 40,00

CAMAROTE DONA – De R$ 100 por R$ 90,00 (REFRIGERANTE, ÁGUA, SUCO E CERVEJA)

MESAS A VIAGEM – De R$ 800, por R$ 750,00

MESAS WISK AGOGO – De R$ 1.000,00 por R$ 900,00 (GANHA 01 GARRAFA WISK 12 ANOS + 6 ENERGÉTICOS OU AGUA DE COCO)

Assinante BASICO : PISTA – De R$ 90por R$ 45,00

CAMAROTE DONA – R$ 100,00 (REFRIGERANTE, ÁGUA, SUCO E CERVEJA)

MESAS A VIAGEM – R$ 800,00

MESAS WISK AGOGO – R$ 1000,00 (GANHA 01 GARRAFA WISK 12 ANOS + 6 ENERGÉTICOS OU AGUA DE COCO)

Informações: (62) 3257-7000