Inscrições abertas em premiação que promove mulheres artistas de Goiás

Com o objetivo de valorizar e promover a produção artística feminina em Goiás, a primeira edição do Prêmio RevelArtes: Mulheres em Cena está com inscrições abertas a partir dessa segunda-feira (20/05). A iniciativa, realizada pela Associação Cultura, Cidade e Arte, em parceria com a Plano V Eventos e Cultura e o Grupo Bastet, é destinada a mulheres cis ou trans que atuam em diversas áreas artísticas (teatro, dança, artes visuais, cultura popular, artesanato, música, literatura, performance, circo ou audiovisual) e residem em Goiás há pelo menos três anos.

O objetivo da premiação é dar visibilidade à produção artística feminina em Goiás, estimular o debate sobre a arte das mulheres na sociedade, valorizar e fortalecer mulheres artistas independentes na cena cultural goiana, revelar novos talentos femininos, produzir conteúdo virtual de arte feminina em diferentes linguagens e promover a cooperação entre os setores artístico e acadêmico.

As inscrições, gratuitas, podem ser feitas até 20/06/2024 pelo site. Três artistas serão premiadas, uma de Goiânia, uma da Região Metropolitana de Goiânia (RMG) e uma dos demais municípios de Goiás, cada uma recebendo R$1,5 mil e participando de um vídeo de 20 min, destacando sua trajetória e processo criativo. As vencedoras também participarão da premiação ao vivo e de uma discussão aberta sobre questões relacionadas à arte feminina. Tudo por meio do site, redes sociais e pelo canal do YouTube da Associação Cultura Cidade e Arte

A seleção será feita por uma comissão avaliadora que escolherá três finalistas de cada categoria, totalizando nove artistas. As vencedoras serão definidas por votação popular no site do prêmio. A premiação será transmitida ao vivo e contará com uma discussão aberta sobre arte feminina.

 

Mulheres na arte

O Prêmio RevelArtes: Mulheres em Cena foi idealizado por Márcia Pelá, presidente da Associação Cultura Cidade e Arte, e pela pesquisadora Daisy Caetano, com apoio de Patrícia Vieira e Marijara de Lima. O projeto visa promover a arte feminina feita em Goiás por mulheres cis ou trans, abordando questões de religiosidade, sociedade cisnormativa, racista e elitista. Márcia Pelá destaca a falta de visibilidade dessas artistas devido à estrutura patriarcal, enquanto Daisy Caetano acredita que a premiação estimulará a percepção do papel libertador da arte e a reflexão social.

 

Cultura, Cidade e Arte

A Associação Cultura, Cidade e Arte é uma ONG independente, apartidária e sem fins lucrativos, que visa a descentralização do conhecimento e a promoção de uma sociedade inclusiva e justa. Atua em parceria com setores públicos e privados, realizando eventos, cursos e ações experimentais. Entre seus projetos destacam-se o Festival de Artes de Goiás, a Mostra Multicultural Milton Santos e o projeto SBPC Vai à Escola. Em 2022, lançou a websérie “Revelartes: Mulheres em Cena”, destacando três artistas goianas e promovendo a visibilidade de outras mulheres da zona rural, periferia metropolitana e capital.

Receba no seu WhatsApp as melhores dicas da cidade e as notícias mais interessantes em primeira mão!

Nova série da Netflix focada na medicina foca na resiliência humana e se torna uma experiência emocional extraordinária

“Médicos em Colapso” é uma comédia romântica que mergulha profundamente no universo da medicina, tecendo uma narrativa que explora a vida de dois médicos excepcionais, Nam Ha-neul e Yeo Jeong-woo, interpretados por Park Shin-Hye e Park Hyung-sik, respectivamente. Ambos são ex-rivais da faculdade que se reencontram em um momento desafiador de suas vidas, ambos lutando contra as exigências de suas carreiras e as crises pessoais que enfrentam.

Yeo Jeong-woo é um cirurgião plástico de sucesso cuja carreira é abalada por um inesperado incidente médico, mergulhando-o em um período de incerteza e introspecção. Por outro lado, Nam Ha-neul é uma anestesiologista workaholic que enfrenta a síndrome de burnout, encontrando-se em um momento de vulnerabilidade e autoquestionamento. A história captura a humanidade de seus personagens, abordando temas universais como o burnout profissional, a pressão da perfeição na medicina, e a importância do apoio mútuo em tempos de adversidade.

A dinâmica entre os dois personagens principais evolui de uma rivalidade antiga para uma relação de apoio mútuo, sugerindo que, mesmo nos momentos mais sombrios, pode haver uma luz de esperança e renovação. A trama se desenrola com uma mistura de humor, romance e momentos genuínos de autoconhecimento, oferecendo uma reflexão sobre a vida, as escolhas e a busca por significado além das salas de hospital.

Esta série marca o retorno de Park Shin-Hye às telas após três anos e reúne novamente os dois atores após uma década de sua colaboração anterior em “Heirs”. A química entre eles promete trazer uma nova profundidade aos seus personagens, explorando as nuances de suas interações e o crescimento pessoal que emerge de suas experiências compartilhadas​

Direção e elenco:

ChatGPT

Na direção de “Médicos em Colapso”, encontramos Oh Hyun Jong, um cineasta habilidoso responsável por guiar esta emocionante jornada médica que entrelaça comédia e romance no cotidiano de dois médicos excepcionais. A narrativa é enriquecida pelo roteiro de Baek Seon-woo, conhecido por seu talento em criar histórias que ressoam com o público por sua autenticidade e profundidade emocional​​.

O elenco, além dos protagonistas Park Shin-Hye e Park Hyung-sik, é adornado com talentos como Yoon Park e Gong Seong-ha, que trazem suas próprias nuances e profundidade aos personagens que habitam este universo médico. A trama é ainda mais colorida pela presença de Jang Hye-jin, que desempenha um papel significativo na vida da personagem de Park Shin-Hye, contribuindo para a rica tapeçaria de relações que moldam a série. Outros atores como Lee Seung-Joon, que aparece em um papel convidado, e um conjunto de personagens vibrantes interpretados por atores como Kim Soo Ha e Lee Sung Il, adicionam diversas camadas à história, cada um trazendo seu próprio charme e contribuição para o enredo envolvente​​​​.

“Médicos em Colapso” não apenas captura o espírito da medicina com seus desafios e triunfos, mas também explora a humanidade de seus personagens, fazendo com que a audiência se conecte profundamente com suas jornadas pessoais e profissionais. Este elenco, habilmente escolhido, e a direção perspicaz prometem uma série que é tanto envolvente quanto profundamente humana, marcando um ponto alto na televisão contemporânea

Avaliação da Crítica e do Público

  • “Médicos em Colapso” tem recebido aclamação tanto do público quanto da crítica, destacando-se por sua habilidosa mistura de elementos dramáticos e cômicos dentro do contexto médico. A série é particularmente elogiada por sua abordagem sensível aos desafios enfrentados pelos profissionais da saúde, conseguindo equilibrar o humor com momentos de intensidade emocional, refletindo assim a realidade muitas vezes agridoce da vida hospitalar.

    A química entre os protagonistas é um ponto alto, com críticos e espectadores igualmente impressionados pela forma como Park Shin-Hye e Park Hyung-sik dão vida aos seus personagens. Sua interação não apenas serve como o coração emocional da série, mas também destaca a importância das relações humanas na medicina, um aspecto frequentemente subestimado em dramas médicos.

    Os personagens são reconhecidos por sua autenticidade e profundidade, com muitos comentários elogiando a série por evitar clichês e explorar as complexidades do ambiente hospitalar e das vidas pessoais dos médicos com nuance e sensibilidade. A habilidade do elenco em retratar essas figuras complexas e multifacetadas, juntamente com um roteiro bem desenvolvido, contribui para uma experiência rica e envolvente para o público.

    Ademais, a série foi notada por seu realismo, tanto na representação das práticas médicas quanto nos dilemas éticos e pessoais enfrentados pelos personagens. Esse compromisso com o realismo não apenas aumenta a credibilidade da série, mas também proporciona uma plataforma para discussões mais amplas sobre o sistema de saúde, bem-estar dos médicos e a humanidade intrínseca ao ato de cuidar.

    Em resumo, “Médicos em Colapso” é celebrado por tecer habilmente a complexidade das emoções humanas com o cenário desafiador da medicina, oferecendo uma narrativa que é tanto informativa quanto profundamente comovedora

    O que Esperar

    Prepare-se para uma experiência televisiva rica e multifacetada com “Médicos em Colapso”. Esta série promete uma trama cativante que habilmente entrelaça elementos de drama, romance e humor, criando uma narrativa que é tão informativa quanto emocionalmente resonante. Os espectadores podem esperar ser transportados para um mundo onde os desafios médicos se encontram com dilemas pessoais, oferecendo uma visão profunda da vida dentro e fora do hospital.

    A jornada dos médicos na série é uma montanha-russa emocional, convidando o público a se envolver profundamente com suas lutas e triunfos. Cada episódio é construído para mantê-lo na beira do seu assento, torcendo pelos personagens enquanto eles navegam pelas complexidades de suas vidas profissionais entrelaçadas com questões pessoais profundamente humanas. A dinâmica entre os personagens, enriquecida pela química excepcional do elenco, adiciona uma camada de autenticidade e coração à história, tornando os momentos de triunfo tão jubilosos quanto os desafios são angustiantes.

    Além do mais, a série se destaca por seu equilíbrio perfeito entre seriedade e leveza, misturando situações médicas tensas com alívio cômico oportuno e momentos românticos que aquecem o coração. Este equilíbrio assegura que, apesar da gravidade dos temas abordados, a série permanece acessível, agradável e profundamente humana, refletindo as realidades multifacetadas da vida dos médicos.Portanto, ao sintonizar em “Médicos em Colapso”, prepare-se para uma viagem emocionante que promete risadas, lágrimas e tudo mais.

    Avaliação crítica:

ChatGPT

“Médicos em Colapso” se revela como uma obra que transcende o mero entretenimento, funcionando como um bálsamo para a alma. Esta série é uma celebração da resiliência humana, entrelaçando habilmente doses equilibradas de emoção e esperança em sua narrativa. A performance dos protagonistas é particularmente magnética, capturando a atenção dos espectadores com sua autenticidade e profundidade emocional, e ressaltando o poder da conexão humana em meio aos desafios da vida e da carreira médica.

A trama da série é um lembrete poético e poderoso de que, mesmo nas mais tumultuadas tempestades, seja no caos de um hospital ou nas complicações da vida pessoal, existe um farol de cura na forma de laços humanos e empatia. Os personagens nos mostram que, apesar dos inúmeros colapsos que podem ocorrer tanto em seus ambientes profissionais quanto pessoais, o amor e a superação são possíveis e podem trazer luz para os momentos mais sombrios.

Cada episódio é uma tapeçaria rica em texturas emocionais, desenhada para ressoar com o espectador em vários níveis, estimulando reflexões sobre a vida, o amor, a dor e a esperança. Assim, “Médicos em Colapso” não é apenas uma série para ser assistida; é uma experiência para ser vivida, provocando uma gama de sentimentos que vão desde a alegria até o mais profundo reconhecimento da nossa própria humanidade.

Em suma, ao mergulhar nessa série, prepare-se para ser transportado para um mundo onde a tenacidade do espírito humano é celebrada, onde cada desafio é uma oportunidade para o amor florescer, e onde cada momento de desespero é contraposto por um ato de coragem e superação. É um convite para se apaixonar novamente pela vida, lembrando-nos de que, mesmo nos momentos de colapso, há sempre um caminho para a luz através do amor, da compaixão e da conexão humana.

Leia também:

Netflix revela reinado de ferro e cocaína que abalou Barcelona

Sucesso da Netflix leva personagem icônico dos quadrinhos a uma guerra contra a Feiticeira do Apocalipse

Paraíso no Nordeste brasileiro é o queridinho dos goianos para a Semana Santa

Goiânia recebe título de Cidade Arborizada do Mundo pela ONU

Merecido! Goiânia recebeu o título de Cidade Arborizada do Mundo, concedido pela Organização das Nações Unidas (ONU). O reconhecimento é dado aos municípios que investem em programas para criar e manter áreas verdes dentro do ambiente urbano. As informações são do Portal Metrópoles.

A conquista do título foi divulgada no último mês de fevereiro, mas se refere ao ano passado. Outras 33 cidades do Brasil também receberam.

Fruto da gestão Iris Rezende

A excelência na gestão ambiental foi evidenciada com a inauguração de mais de 20 parques municipais e a distribuição de mais de 1 milhão de mudas de espécies nativas do Cerrado por meio do programa “Plante a Vida”. Sob a liderança de Iris Rezende, a capital goiana tornou-se um exemplo de preservação ambiental, promovendo o reflorestamento e a conscientização sobre a importância da natureza.

Goiânia destaca-se por possuir 32 parques e abrigar mais de um milhão de árvores em seu território. Além disso, é reconhecida como o município brasileiro com a maior área verde por habitante, contando com impressionantes 94 m² por pessoa.

Mundialmente, Goiânia ocupa a segunda posição nesse quesito, ficando atrás apenas de Edmonton, no Canadá, que ostenta uma taxa de 100 m² por habitante. Essa conquista ressalta o comprometimento da cidade com a preservação ambiental e o bem-estar de seus cidadãos.

Goiânia plantou 380 mil árvores nos últimos quatro anos

De acordo com a prefeitura, foram criados projetos e leis ambientais para deixar o município mais arborizado. Uma dessas ações determina que toda residência deve ter pelo menos uma árvore na frente da casa.

Segundo a Agência de Meio Ambiente de Goiânia (Amma), 380 mil árvores foram plantadas nos últimos quatro anos na capital. Segundo a gestão municipal, em apenas um mutirão, cerca de 90 mil mudas foram plantadas em um terreno vazio.

No Viveiro Municipal, são cultivadas 82 espécies de plantas ideais para cidades como Goiânia, de clima seco e com vários meses sem chuva. No local, há mais de 6 mil mudas prontas para serem implantadas.

O órgão informa que as mudas estão disponíveis para a população. O serviço também faz o plantio e orienta sobre como cuidar da planta. Os moradores interessados no plantio das mudas podem fazer uma solicitação pelo Disque-Árvore, por meio do telefone (62) 99639-7495.

Cidades Árvores do Mundo

O programa Cidades Árvores do Mundo é uma parceria entre a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e a Fundação Arbor Day, lançado em 2019, com o propósito de conectar cidades ao redor do mundo em uma rede dedicada à adoção das abordagens mais bem-sucedidas para o manejo de árvores e florestas urbanas.

Para receber o título de Cidades Arborizadas do Mundo, o município deve provar seu compromisso com as árvores e a silvicultura, atendendo a cinco padrões de qualificação relacionados ao manejo e à celebração das florestas urbanas.

O Cidades Arborizadas do Mundo também proporciona orientação, assistência e reconhecimento internacional pela dedicação da comunidade à floresta urbana. Ele estabelece uma estrutura para um programa florestal urbano saudável e sustentável na cidade.

 

Veja também:

 

 

1º Prêmio Marília Mendonça de Música Sertaneja será realizado em Goiás

Aparecida de Goiânia foi o local escolhido para receber o 1º Prêmio Marília Mendonça de Música Sertaneja, que acontece no dia 24 de Outubro, no Clube de Campo. Sob a organização da mãe da artista, Dona Ruth, a iniciativa pretende valorizar os profissionais da área. A premiação, que também será transmitido pelo canal da cantora no YouTube, possui curadoria formada por importantes nomes do mercado sertanejo. Os nomes mais votados por eles concorrerão a partir de voto popular no site dedicado ao prêmio, que ainda não divulgado.

As categorias abrangem: Produtor Musical, Revelação, Artista Solo Masculino, Artista Solo Feminino, Dupla Masculina, Dupla Feminina, Canção do Ano, Álbum do Ano, Projeto Audiovisual/Videoclipe, Música Tradicional Sertaneja, Artista Tradicional Sertanejo, Performance do Ano e Evento de Rodeio/Feira Agropecuária.

“Como mãe e em nome de toda a família, estamos profundamente emocionados com a criação deste prêmio que presta uma homenagem extremamente sensível ao legado de Marília. Além disso, ele incorpora as causas que minha filha abraçou, sempre buscando dar visibilidade e oportunidade para novos intérpretes e compositores dentro do universo sertanejo”, expressa Dona Ruth, mãe de Marília Mendonça, com gratidão.

Dona Ruth, também menciona que o Prêmio Marília Mendonça é uma extensão do impacto deixado por Marília e serve como uma maneira adicional de mantê-la presente, para além de suas composições musicais. “A música sertaneja merece esse reconhecimento e visibilidade, e o fato de o nome de Marília estar associado a ele traz muita alegria à família. Afinal, é nossa responsabilidade dar continuidade ao movimento pelo qual ela se empenhou tão profundamente”, conclui.

aparecida

Apresentador famoso

Rumores apontam que o lendário apresentador de TV Fausto Silva, o Faustão, que recentemente se aposentou, foi anunciado como o host da primeira edição do Prêmio.

Faustão foi convidado para apresentar o prêmio pela família da cantora sertaneja Marília Mendonça, que idealizou o evento. A família reconhece o papel significativo que Faustão desempenhou na carreira de Marília, dando a ela uma plataforma para alcançar um público mais amplo através de suas participações em seu programa. Eles também destacaram a afeição que Faustão sempre demonstrou por Marília e o espaço que ele deu aos cantores de sertanejo em seu programa.

Mais detalhes e informações sobre o evento devem ser anunciados em breve.

faustao

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

1929 Trattoria Moderna em Goiânia é eleito o melhor restaurante do Centro-Oeste em prêmio nacional

O restaurante de Goiânia 1929 Trattoria Moderna, comandado pelo chef Ian Baiocchi, acaba de faturar o cobiçado título de melhor restaurante do Centro-Oeste pela revista Prazeres da Mesa, uma espécie de Bíblia da gastronomia brasileira. A cerimônia de premiação ocorreu na noite desta terça-feira (28).

O objetivo da premiação é apoiar os profissionais, ingredientes e a cultura da culinária no Brasil, além de conectar e fazer o intercâmbio de ideias e ingredientes entre os profissionais de todo país. 

Na edição de 2022, outros dois estabelecimentos do Chef foram classificados na categoria melhores do ano, são eles: o Restaurante Íz, e a sorveteria Alata Sorvetes.

1929 Trattoria Moderna

Criado em 2017, o restaurante nasceu como forma de homenagem ao ano de nascimento da grande inspiração de Ian Baiocchi, sua avó. O chef o define como ‘’um restaurante italiano com pegada contemporânea, passeando pelos sabores da cozinha regional até a molecular num ambiente fashionista e minimalista’’.

Nas redes sociais, Ian agradeceu pelo prêmio e reconhecimento por toda dedicação ao trabalho: ‘’A Trattoria é emoção pura. Nasceu de movimento, de inquietude, da vontade de dar vida e perpetuar vida. (…) assim seguimos, com apoio da família e de quem caminha lado a lado com a gente, aqueles que operam de segunda a segunda nossa casa, a que talvez seja a mais nossa casa de todas as nossas casas. Seguimos felizes, cheios de responsabilidade, respeito e emoção à flor da pele em todos os momentos que aterrizamos no nosso sonho encontrado,’’ celebrou o Chef.

 

Sobre o prêmio

A Prazeres da Mesa é uma revista especializada no setor de gastronomia no Brasil e existe desde 2003, trazendo novidades, histórias e tendências do setor mensalmente.

Além da revista, a empresa também possui um programa de TV que mostra desde os pequenos detalhes do universo gastronômico, até os grandes eventos culinários pelo país. 

 

Vantagem exclusiva no Clube de Experiências Curta Mais

Assinantes premium do Clube Curta Mais ganham descontos exclusivos no 1929 Trattoria Moderna. O mimo é uma experiência exclusiva desse que é um dos endereços gastronômicos mais badalados da cidade, para membros do plano premium do primeiro clube de assinaturas especializado em experiências do Brasil. Faça sua assinatura aqui e curta hoje mesmo essa experiência única!

 

Na palma da mão

Acesse linktr.ee/guiacurtamais e fique por dentro do que há de melhor em conteúdo. O Curta Mais é a multiplataforma mais completa e confiável de cultura, gastronomia, entretenimento, política e negócios de Goiás.

Escritor goiano é indicado a prêmio nacional de Literatura

O escritor goiano Vladimir Roraima concorre ao Prêmio Book Brasil nas categorias: autor revelação do ano (2021) e melhor e-book narrativa curta (2021).

Roraima é o criador do personagem fictício ‘’Ramiro Januário’’, detetive profissional que investiga crimes na grande Goiânia, e foi indicado pelo júri técnico ao prêmio nas duas categorias com o conto ‘’O Paletó de Madeira’’, que narra a primeira aventura do detetive.

A votação do vencedor é popular e feita online até o dia 27 de fevereiro. Para participar da votação, acesse: www.premiobookbrasil.com.br

Sobre o prêmio

O Prêmio Book Brasil é um projeto social criado para o incentivo à literatura brasileira, e foi idealizado em meados de 2019, sem nenhum tipo de patrocínio. Ganhou destaque bem rápido e em um período de um mês, o prêmio contava com 62 escritores nacionais que no ato da inscrição fizeram doações de livros, itens escolares e jogos educativos a instituições carentes. Essas doações chegaram a mais de 150 crianças e adolescentes que puderam levar para suas casas livros, cadernos, lápis de cor, dentre outros itens.

book

(Foto: Divulgação)

Enfermeira de Goiânia cria pulseira para aferir pressão de grávidas hipertensas e conquista prêmio de empreendedorismo

A enfermeira goiana Flávia Sales (na foto à direita), de 34 anos, foi a vencedora de um prêmio de empreendedorismo com um projeto de uma pulseira para aferir pressão de grávidas hipertensas. Ela e a colega de profissão, Janaína de Oliveira (à esquerda), de 41 anos, criaram um produto que monitora e envia dados do paciente para uma equipe médica. As informações são do G1 Goiás.

O concurso é o Prêmio Padre Francisco Xavier Roser SJ de Empreendedorismo de Inovação (Prêmio Roser). De acordo com a organização do evento, a competição é de nível nacional e visa identificar novos talentos e soluções inovadoras para problemas atuais.

Segundo as estudantes, a proposta nasceu em sala de aula. Flávia e Janaína são alunas de mestrado profissional em enfermagem e durante uma disciplina de tecnologia da saúde tiveram a ideia de criar um produto que pudesse auxiliar na gestação.

De acordo com Flávia, a proposta principal é dar mais conforto e segurança durante a gestão de uma grávida hipertensa, e que agora, o próximo passo é conseguir parcerias e investimentos para que a ideia saia do papel e vá para os consultórios.

Em entrevista para o G1, Flávia contou que pretende trazer o projeto para o estado: ‘’Saí daqui para estudar e quero trazer esse projeto para Goiás. A hipertensão é uma doença que pode causar morte durante a gestação ou parto, essa morte pode ser evitada com monitoramento, e é isso que desejamos alcançar com a pulseira’’.

Já Janaína comentou sobre a importância do reconhecimento para as mulheres: “Somos enfermeiras há 15 anos e é muito gratificante! Somos mulheres e estamos quebrando barreiras. Fui uma gestante que a partir da 21ª semana tive alterações de pressões. Me senti desprotegida. Pensando nisso, queremos dar àquelas gestantes maior qualidade de vida”, disse.

Com a vitória na competição, as estudantes ganharam como um dos prêmios seis meses de aceleração do projeto em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, que está programado para acontecer ainda este ano.

 

Imagem: Arquivo Pessoal

Prêmio Internacional de Turismo destaca os melhores destinos de 2022; Goiás está na lista

O Tripadvisor, maior guia de viagens do mundo, divulgou os vencedores do prêmio internacional Traveller’s Choice Awards 2022, que leva em consideração as avaliações de viajantes em todo o mundo. Assim, a premiação enaltece destinos, hotéis, restaurantes e atividades, com base na opinião dos usuários em um período de 12 meses. 

Na categoria principal, chamada “Destinos em Alta”, o Brasil aparece duas vezes. Em 7º lugar, com a capital do Rio Grande do Norte, Natal, e em 11º lugar, com a cidade de Paraty, no Rio de Janeiro. No segmento “Destinos Mais Badalados” a cidade do Rio de Janeiro aparece na 24ª posição. Já na categoria “Melhores destinos para quem ama o ar livre”, Goiás aparece como destaque por conta da Chapada dos Veadeiros. 

Confira os principais vencedores: 

 

Destinos em alta – Mundo

1. Maiorca, Ilhas Baleares

2. Cairo, Egito

3. Rhodes, Dodecaneso

4. Tulum, México

5. Dubrovnik, Croácia

6. Ibiza, Ilhas Baleares

7. Natal, Brasil

8. Arusha, Tanzânia

9. Göreme, Turquia

10. Santorini, Cíclades

11. Paraty, Brasil

12. Aruba

13. Split, Croácia

14. Playa del Carmen, México

15. Ilha Havaí, Havaí

16. Luxor, Egito

17. República Dominicana

18. Charleston, South Carolina

19. St-Martin/St Maarten 

20. Atol de Malé do Norte

21. Zanzibar, Arquipélago de Zanzibar

22. La Fortuna de San Carlos, Costa Rica

 

Os destinos mais badalados – Mundo

1. Dubai, Emirados Árabes

2. Londres, Reino Unido

3. Cancun, México

4. Bali, Indonésia

5. Creta, Grécia

6. Roma, Itália

7. Cabo San Lucas, México

8. Istambul, Turquia

9. Paris, França

10. Hurghada, Egito

11. Barcelona, Espanha

12. Marraquexe, Marrocos

13. Tenerife, Ilhas Canárias

14. Córsega, França

15. Nova Délhi, Índia

16. Singapura, Cingapura

17. Edimburgo, Reino Unido

18. Florença, Itália

19. Jaipur, Índia

20. Cusco, Peru

21. Bangcoc, Tailândia

22. Doha, Catar

23. Phuket, Tailândia

24. Rio de Janeiro, Brasil

25. Las Vegas, Nevada

 

Melhores destinos para quem ama o ar livre — Mundo

1. Arenal Volcano National Park, Costa Rica

2. Jim Corbett National Park, Índia

3. Serengeti National Park, Tanzânia

4. Reserva Nacional Masai Mara, Quênia

5. Parque Nacional de Kruger, África do Sul

6. Fiordland National Park, Nova Zelândia

7. Denali National Park and Preserve, Alaska

8. Kilimanjaro National Park, Tanzânia

9. Westland Tai Poutini National Park, Nova Zelândia

10. New Forest National Park Hampshire, Reino Unido

11. Snowdonia National Park, Reino Unido

12. Banff National Park, Alberta

13. Cilento and Vallo di Diano National Park, Itália

14. Jasper National Park, Alberta

15. Parque Nacional do Grand Canyon, Arizona

16. Tarangire National Park, Tanzânia

17. Ngorongoro Conservation Area, Tanzânia

18. Freycinet, Austrália

19. Vatnajokull National Park, Islândia

20. Grand Teton National Park, Wyoming

21. Bryce Canyon National Park, Utah

22. Plitvice Lakes National Park, Croácia

23. Chapada dos Veadeiros, Brasil

24. Uluru-Kata Tjuta National Park, Austrália

25. Parque Nacional de Zion, Utah

 

 

Crédito Imagem de Capa: Monique Renee (Melhores Destinos)

 

Professor brasileiro da rede pública vence prêmio internacional e se classifica como um dos melhores do mundo

No último dia 24 de Outubro, aconteceu o Global Teacher Prize 2021, premiação internacional que recebeu mais de 200 mil inscrições de 110 países. O evento, que acontece na Índia, existe há uma década com o objetivo de reconhecer mestres que, com iniciativas fora da sala de aula formal, tenham contribuído para o desenvolvimento de alunos e da comunidade. Na ocasião, o professor brasileiro da rede pública, Paulo Magalhães, foi premiado e entrou para o seleto grupo de melhores professores do mundo.

O professor foi reconhecido pelo projeto ”Aula Pública”, que realiza na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Duque de Caxias, no bairro da Liberdade, região central de São Paulo. Ele leva as turmas para conhecerem as ruas e a história do local: ”O maior prêmio é ver a transformação que consegui fazer na região que trabalho, extremamente vulnerável, onde existem cortiços e ocupações irregulares. A violência era muito intensa na escola”, disse Paulo em entrevista para o Portal Metrópoles.

O projeto ”Aula Pública” foi criado em 2010 e foi uma forma que Paulo encontrou de diminuir o abandono escolar, que era muito comum entre os jovens que ensinava. Além de levar os alunos para fora da escola, Paulo ainda trouxe mais livros para dentro da sala de aula. Ele comprava os exemplares com o próprio dinheiro. A cada 15 dias, eram cinco novas obras distribuídas para que os estudantes lesse e trocassem entre os colegas. Agora, ele consegue mais livros a partir de doações de moradores e outros projetos sociais. 

Em dois cargos na Emef, o professor ministra aulas de Geografia pela manhã, e de orientador de informática educativa na parte da tarde e noite. ”Eu dou aula para a escola toda, do primeiro ano do fundamental até a educação de jovens adultos”, contou. Licenciado em Geografia pela Universidade Católica de Santos, Paulo também se formou em Ciências Sociais, na área de Ciências Políticas pela Unesp, é especialista em Globalização e Economia, também pela Unesp, mestre em Arquitetura e Urbanismo, pela PUC Campinas, e pedagogo habilitado em Administração e Supervisão Escolar.

 

*Com informações Portal Metrópoles

Imagem: Divulgação

Veja também:

Professor de Goiás é único brasileiro entre finalistas do ”Nobel da Educação”

Pianista de Goiânia recebe prêmio de caráter internacional por pesquisa de música folclórica

A pianista, flautista e pesquisadora goiana Andréa Luísa Teixeira foi a personalidade eleita dentre os nove países que falam a língua portuguesa para receber o Prêmio Gala da Lusofonia da área de Música, que está em sua quinta edição. O Prêmio é oferecido anualmente a 15 personalidades do mundo da lusofonia. As áreas contempladas são: Música, Literatura, Teatro e Cinema, Moda, Carreira, Ação Empresarial, Educação, Diplomacia Lusófona, Instituição Internacional, Ciência e Saúde, Comunicação Social, Cidadania entre outras.

 
Andréa Luísa ganhou o prêmio de 2021 pelo conjunto de suas pesquisas em música folclórica, música indígena, musicologia e performances na divulgação da música e cultura luso-brasileira que realiza há mais de 25 anos, e receberá o prêmio em Portugal, no dia 23 deste mês, em cerimônia a ser realizada no Auditório Ruy de Carvalho, às 21h30, com transmissão direta pelo canal Prêmio Gala da Lusofonia.
 
Dentre as personalidades que já receberam o prêmio destacam-se José Ramos Horta (Prêmio Nobel da Paz), Prêmio Carreira; Carlos Lopes (Secretário Geral da ONU), Prêmio Cidadania; príncipe real, dom Duarte de Bragança, Prêmio Especial Lusofonia; Nuno Nina (Medicina Integrativa), Prêmio Ciência e Saúde; e Olinda Beja, Prêmio Literatura.   
 
“É nossa intenção realizar uma Gala onde a arte e a cultura sejam a montra maior de um mundo que se entende na língua portuguesa e que respeita as diferenças culturais que a história urdiu e os cidadãos dos nove países da língua oficial portuguesa aceitaram como suas. Aceitaram como um património comum e fraterno”, de acordo com a direção da iniciativa.
 
Andréa Luísa Teixeira nasceu em Goiânia, formou-se em Piano na Universidade Federal de Goiás, estudou mestrado no Rio de Janeiro, especializou-se em piano no Mozarteum, na Áustria, e em Musicologia na Universidade de Santiago de Compostela, e conclui o doutorado na Universidade Nova de Lisboa. Idealizou o projeto Sons do Cerrado, de mapeamento das manifestações culturais do bioma cerrado e ganhou vários concursos nacionais e internacionais de piano. A convite do Marquês de Fronteira e Alorna, de Lisboa, organizou e tocou em vários concertos de música e poesia brasileira no Palácio Fronteira e Alorna. Recebeu a Comenda Anhanguera, do Governo do Estado de Goiás, em 2005, pela divulgação da cultura brasileira em outros países.
 
Ela é pianista e pesquisadora da Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás, desde 1993, e foi pesquisadora e coordenadora do Centro de Folclore e História Cultural do Instituto do Trópico Subúmido da Pontifícia Universidade Católica de Goiás.
 
*Fonte Jornal A Redação
 
Imagem: Reprodução
 
Veja também: