Bruno, da dupla com Marrone, é acusado de transfobia e se desculpa

Bruno, da dupla com Marrone, foi acusado de transfobia após fazer uma pergunta invasiva sobre a vida pessoal da repórter Lisa Gomes, do TV Fama, durante a cobertura de um show da dupla no Villa Country, na última sexta-feira (12).

O incidente constrangedor ocorreu nos bastidores do evento, quando a jornalista estava gravando uma entrevista com o cantor e ele perguntou: “Você tem pau?”. Lisa, que é uma mulher transgênero, ficou chocada com as palavras do sertanejo.

“Eu fiquei sem palavras com o que ele perguntou. Não consegui reagir, nunca passei por uma situação tão constrangedora. Eu já lido com preconceito a vida inteira, mas não sou obrigada a tolerá-lo. Senti-me desrespeitada e com meus direitos como mulher trans violados”, disse a repórter em uma entrevista à colunista Fábia Oliveira.

Lisa também mencionou que no camarim da dupla estavam presentes membros da equipe dos cantores e do Villa Country, mas ninguém se manifestou diante do incidente, esperando uma reação dela.

Após receber muitas críticas e ser acusado de transfobia, Bruno publicou uma breve declaração através do Instagram. “Eu estou aqui para pedir desculpas para Lisa Gomes pelo o que eu perguntei para ela. Fui totalmente infantil, inconsequente. Eu quero pedir desculpas, acho que não tem como voltar no tempo. Perdão, Lisa”, declarou.



Lisa, por sua vez, abordou a situação constrangedora em sua conta nas redes sociais de fotos e vídeos. “Eu quero agradecer o carinho, o acolhimento. Eu senti esse abraço e a energia positiva de todos vocês. Mas eu não posso deixar de falar que foi horrível o que eu passei”.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Repórter anuncia morte de bandidos com música ‘5 patinhos’ da Xuxa e viraliza nas redes sociais; veja o vídeo

O repórter Dirceu Farias Rocha Júnior, da TV Tarobá, afiliada da Band na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, comemorou a morte de suspeitos de assalto durante uma ação da Polícia Militar, com uma paródia da música “Cinco Patinhos”, sucesso da apresentadora Xuxa Meneghel. O caso ocorreu durante uma reportagem para o programa Brasil Urgente local.

 

No vídeo, o repórter declara que a notícia que vai dar é “tão boa, maravilhosa” que merecia uma música. Ele, então, começa a cantar: “Três bandidos foram assaltar uma residência aqui na fronteira, o Choque e a Rocam chegaram e pá pá pá, e os bandidos estão no inferno a queimar”, cantarolou, enquanto fazia sinal de uma arma com a mão.

 

Veja o vídeo 

 



De acordo com Gabriel de Oliveira, do TV Pop, a chefia do departamento de jornalismo na Band não viu a situação com bons olhos e cortá-lo da emissora pareceu a única medida cabível. 

 

“Que o bem sempre triunfe sobre o mal. Viva a Polícia Militar! Obrigado a todos que enviaram mensagens, 99% são positivas. Isso mostra o quanto o brasileiro está farto da criminalidade. Não aguenta mais perder para ladrão”, declarou o repórter em um vídeo que mostrava os directs que recebeu no Instagram após o caso.

 

A emissora onde Júnior Rocha trabalhava chegou a se manifestar sobre o assunto em nota. “A TV Tarobá, afiliada ao Grupo Bandeirantes, vem manifestar que não concorda com qualquer tipo de apologia à violência e informa que irá tomar as providências necessárias ao caso”.

 

Foto: Reprodução

 

Na palma da mão

Acesse https://linktr.ee/guiacurtamais e fique por dentro do que há de melhor em conteúdo. O Curta Mais é a multiplataforma mais completa e confiável de cultura, gastronomia, entretenimento, política e negócios de Goiás.

 

 

Federação Nacional de Jornalistas abre denúncia contra Leo Dias

A Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ) abriu uma denúncia contra o jornalista Leo Dias, do Metrópoles, após a divulgação de informações confidenciais sobre o caso envolvendo a gravidez, resultado de um estupro, e processo de entrega para adoção voluntária realizado pela atriz Klara Castanho.

De acordo com a nota oficial publicada pela FENAJ nesta terça-feira (28), a denúncia deve ser encaminhada ao Conselho de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF). “São fortes as evidências de que o colunista feriu o Código de Ética do Jornalista Brasileiro. Pela gravidade do caso, a diretoria executiva e a Comissão de Mulheres da FENAJ vão encaminhar denúncia contra o jornalista à Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, que deverá apurar o caso”, diz o texto.

No entanto, o sindicato não listou quais são as possíveis punições aos jornalistas que não seguem o código de ética. 

Na manhã desta quarta-feira (29), a Comissão de Ética dos Meios de Comunicação da Associação Brasileira de Imprensa emitiu hoje um comunicado repreendendo a “exploração de vítimas de violência sexual” por jornalistas e veículos de comunicação. A nota advertiu especificamente o jornalista Leo Dias.

Confira abaixo a nota na íntegra:

A Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ), por meio da sua Comissão Nacional de Mulheres, vem a público solidarizar-se com a atriz Klara Castanho, que teve uma situação pessoal exposta pela mídia, resultando em ataques pessoais aos quais teve de se defender com uma carta aberta em seu perfil no Instagram.

A atriz engravidou após um estupro e encaminhou a criança para adoção, cumprindo os trâmites legais. A situação, de caráter absolutamente particular e sigilosa, foi exposta pelo colunista do site Metrópoles, Leo Dias, no fim de semana.

Após a repercussão negativa, o link foi retirado do site. Mas a divulgação já havia desencadeado uma onda de ódio nas redes sociais, com novos ataques à honra da atriz, causando sua revitimização num já doloroso momento pessoal.

São fortes as evidências de que o colunista feriu o Código de Ética do Jornalista Brasileiro. Pela gravidade do caso, a Diretoria Executiva e a Comissão de Mulheres da FENAJ vão encaminhar denúncia contra o jornalista à Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, que deverá apurar o caso, dando amplo direito de defesa ao profissional.

O caso serve para reafirmar a luta encabeçada pela FENAJ e Sindicatos de Jornalistas filiados pela criação do Conselho Federal de Jornalistas (CFJ), uma forma de garantir uma profissão digna, com um contrato público e ético com a sociedade. Temos lutado pelo Conselho Federal dos Jornalistas para que as próprias entidades sindicais possam controlar a emissão de registros profissionais e promover a cultura do respeito ao Código de Ética, por meio da fiscalização.

 

Imagem: Reprodução

Repórter salva criança de afogamento pouco tempo antes de entrar ao vivo; veja o vídeo

O repórter australiano Paul Burt, virou notícia nesta última quinta-feira (05), ao salvar uma criança que se afogava enquanto se preparava para entrar ao vivo. A pauta de Paul seria justamente sobre os perigos dos buracos de areia no mar para banhistas desavisados e os riscos de afogamento.

 

As informações foram publicadas pelo Daily Mail e Metro nesta sexta-feira (06). Paul Burt é um repórter especialista em surf do canal Seven’s Gold Coast, da Austrália. Ele abandonou o posto minutos antes de uma reportagem ao vivo e correu em direção ao mar quando ouviu os familiares do menino gritando por ajuda

 

As imagens mostram Paul correndo desesperadamente para se juntar a outras pessoas que estavam procurando o garoto no mar. Em outro trecho, dá para ver o menino se afogando. Depois, o repórter aparece já sem camisa com o grupo, em um resgate bem-sucedido. O cinegrafista que faria a transmissão ao vivo captou as cenas dramáticas.

 

O próprio repórter, obviamente, finalizou a reportagem inesperada: “Cerca de quatro ou cinco pessoas pularam e basicamente o puxaram de volta para a praia. Ele está vivo, está respirando, está consciente, falando”, contou. A narração diz que o menino foi levado a um hospital próximo.

 

Assista à matéria gravada que foi publicada pela emissora australiana para contar a história inteira do incidente, com as cenas do resgate:

 

Ao The Courier Mail, Paul disse que o “pai estava gritando e chorando pelo seu filho” pouco antes do resgate. “Passamos cerca de 10 minutos procurando por ele, mergulhando nas ondas. Eu pensava no meu filho que tem a mesma idade”, relata o repórter. Ele falou, ainda, que o garoto engoliu muita água.

 



 

Foto: Reprodução/Jet

 

 

Na palma da mão

 

Acesse https://linktr.ee/guiacurtamais e fique por dentro do que há de melhor em conteúdo. O Curta Mais é a multiplataforma mais completa e confiável de cultura, gastronomia, entretenimento, política e negócios de Goiás.

Mulher negra resgatada de trabalho escravo teme segurar mão de repórter branca na Globo

Um momento exibido no Bahia Meio Dia, emissora afiliada da Globo em Salvador, comoveu os telespectadores nessa quarta-feira (27/4). As informações são do Portal Metrópoles.

Durante uma reportagem sobre o trabalho escravo na Bahia, Madalena Silva, mulher negra resgatada de trabalho análogo à escravidão confessou à repórter Adriana Oliveira que temia pegar em sua mão por ela ser uma mulher branca.

“Fico com receio de pegar na sua mão branca”, desabafou Madalena. “Mas por quê? Tem medo de quê?”, indagou a repórter, estendendo as mãos. “Por que ver a sua mão branca… eu pego e boto a minha em cima da sua e acho feio isso”, explicou ela. “Sua mão é linda, sua cor é linda. Olhe para mim, aqui não tem diferença. O tom é diferente, mas você é mulher, eu sou mulher. Os mesmos direitos e o mesmo respeito que todo mundo tem comigo, tem que ter com você”, destacou a jornalista, que ainda deu um abraço em Madalena.

Madalena Silva foi resgatada em março de 2021 após passar 54 dos 62 anos de vida sendo escravizada por uma família. Morando atualmente em Lauro de Freitas, a doméstica não recebia salário, era maltratada e sofria com roubos da filha dos ex-patrões, que chegou a fazer empréstimos em sua nome e se apossar de R$ 20 mil sua aposentadoria.

O momento comoveu telespectadores e foi bastante comentado na web. Confira:

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Metrópoles (@metropoles)

Pedido de prisão contra William Bonner é rejeitado pela Justiça; entenda o caso

Uma ação que solicitava a prisão do jornalista e apresentador William Bonner por incentivo à vacinação contra a Covid-19 em crianças e adolescentes foi negada, neste domingo (16/1) pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT).

O promotor de justiça e autor do pedido, Wilson Issao Koressawa, alegou que Bonner e outros repórteres da rede Globo fariam parte de uma organização criminosa por esclarecer os impactos positivos da vacina no combate à pandemia de covid-19, além de induzir as pessoas ao suicídio, “causar epidemia, mediante a propagação de germes patogênicos” e de “envenenar água potável, de uso comum ou particular”.

Koressawa ainda pediu que o apresentador fosse afastado do cargo ou fosse proibido de incentivar a vacinação obrigatória para crianças e adolescentes e a exigência de passaporte sanitário.

Na decisão, a juíza Gláucia Falsarella Pereira Foley classificou o pedido como descabido e reiterou que o Poder Judiciário não pode “afagar delírios negacionistas, reproduzidos pela conivência ativa — quando não incendiados — por parte das instituições, sejam elas públicas ou não”.

Foley pontuou que o autor do pedido não tem legitimidade para pleitear a prisão preventiva, tendo em vista que os crimes que foram citados são de ação penal pública, e diz, ainda, que a representação não é compatível com a vara criminal à qual foi submetida, o Juizado Especial Criminal de Taguatinga.

O advogado que solicitou a prisão de Bonner também pediu a suspensão da vacinação obrigatória no país, principalmente a de crianças e adolescentes, bem com a exigência do passaporte sanitário, “até que sejam realizados exames periciais dos componentes de todas as vacinas”.

Foi determinado o arquivamento do processo.

 

*Correio Braziliense

Imagem: Reprodução

Veja também:

Vacinação de crianças contra a Covid-19 começa dia 17 de janeiro em Goiás

CNN Brasil anuncia a contratação de Boris Casoy

CNN Brasil anunciou, nesta terça-feira (14), a contratação do jornalista Boris Casoy. Com estreia marcada para janeiro de 2022, Casoy será comentarista no quadro ‘’Liberdade de Opinião’’, dentro do programa Novo Dia, que vai ao ar de segunda a sexta-feira, entre 6h e 11h.

Antes, o quadro era apresentado por Alexandre Garciademitido após defender o chamado ‘tratamento precoce’ contra a covid-19. De acordo com o comunicado para a imprensa, a CNN Brasil nega que Casoy será o substituto de Garcia, embora o jornalista vá assumir o mesmo posto de comentarista ocupado pelo ex-funcionário.

Com passagem por grandes veículos de comunicação, Boris Casoy ficou conhecido pela sua atuação como âncora do TJ Brasil, do SBT, entre 1988 e 1997. Nesse período, o apresentador passou a emitir suas opiniões sobre as reportagens exibidas, o que era uma novidade para o telejornalismo brasileiro à época.

Casoy lançou o bordão “isso é uma vergonha”, que utilizou muitas vezes no fim de seus comentários relacionados a escândalos envolvendo políticos e autoridades públicas. Outra expressão famosa que criou foi “é preciso passar o país a limpo”, que marcou a época do impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello, em 1992.

O jornalista iniciou sua carreira com 15 anos, como narrador esportivo na rádio Eldorado. No jornalismo impresso, foi editor de política, editor-chefe e colunista da seção Painel, sobre os bastidores políticos, na Folha de São Paulo. Aos 36 anos, assumiu o cargo de diretor de redação do jornal, onde permaneceu até o final dos anos 1980.

Na televisão, Casoy foi âncora de telejornais na RecordTV (1997 a 2005), Band (2008 a 2016) e RedeTV!, onde atuou até o 2020.

*Fonte CNN Brasil

Imagem: Divulgação

Repórter da Record testa positivo para Covid-19 ao fazer exame ao vivo

A Repórter da Record, Kelly Borges, foi pega de surpresa ao ser diagnosticada com Covid-19 durante uma cobertura jornalística ao vivo sobre o “teste rápido” na última segunda-feira (15). A profissional estava ao vivo no “Balanço Geral Joinville” e se submeteu ao teste, que colheu uma pequena amostra de sangue com um furinho no dedo. O resultado saiu 30 minutos depois. Após o resultado, a repórter não voltou ao programa, deixando um “sumiço” no ar.

Na edição do dia seguinte, a âncora do jornal, Sabrina Aguiar, informou o diagnóstico de Kelly. De imediato, a apresentadora esclareceu que a emissora segue tomando todas as medidas de prevenção contra a doença.

“Quando eu sentei ali pra fazer o exame, eu fiz de uma forma muito tranquila. Eu não imaginei, porque eu tomo todas as medidas de prevenção. Foi uma surpresa! Eu não tenho sintoma nenhum”, disse Kelly.

A Repórter explicou que está isolada em casa com acompanhamento médico. “Estou bem, isolada totalmente, por 7 dias, conforme a Secretaria de Saúde orientou, e orando para que não venham os sintomas”, finalizou. 

Segundo a emissora, após o laudo da Repórter, o estúdio e os carros de reportagem foram completamente higienizados, as demais medidas de segurança continuam sendo cumpridas. Os profissionais que tiveram contato com a repórter testaram negativo para Covid-19. 

Assista o vídeo:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Kelly Borges (@kelly.borges) em

Mulher interrompe repórter da Globo e xinga emissora ao vivo; veja o vídeo

Uma mulher interrompeu uma transmissão ao vivo do jornal ‘SPTV 1ª edição’ nesta sexta-feira (10). Apoiadora do presidente Jair Bolsonaro, ela pegou o microfone do repórter Renato Peters, que falava sobre a situação dos hospitais da capital paulista em meio à pandemia de coronavírus, e gritou “Globo lixo”.

“A Globo é um lixo e o Bolsonaro tem razão”, gritava a invasora, deixando Peters constrangido. A transmissão ao vivo foi imediatamente cortada e o apresentador César Tralli lamentou o ocorrido. “Peço desculpas a você. Estamos sempre trazendo os assuntos que interessam a população de São Paulo. Atrapalharam uma explicação tão importante do Renato Peters”, disse.

Em seu Twitter, o repórter recebeu várias mensagens de solidariedade. “Nenhum arranhão. O problema é que ela não percebeu que estavamos la falando que o hospital do bairro dela ta em situação crítica. Mas, nada diante de uma gripezinha, né!?”, respondeu Peters.

Jornalista Matheus Ribeiro se declara para namorado no Instagram e recebe o carinho dos fãs

Uma das melhores revelações do telejornalismo goiano dos últimos tempos e promessa no cenário nacional, o jovem Matheus Ribeiro (26 anos) vive um dos seus melhores momentos na vida profissional… e pessoal.

Prestes a estrear na bancada do Jornal Nacional, no próximo dia 9 de novembro, no rodízio de âncoras regionais em comemoração aos 50 anos do JN, o talentoso apresentador do Jornal Anhanguera 2ª edição usou as redes sociais para se declarar para o parceiro, o militar Yuri Piazzarollo. Yuri mora no Pará e faz parte da Força Nacional, tropa de elite coordenada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça. Os dois se conheceram no carnaval de Salvador (BA) e estão juntos há sete meses.

Discreto nas redes sociais ao falar de sua vida íntima, o jornalista que tem mais de 260 mil seguidores no Instagram, surpreendeu os fãs ao aparecer pela primeira vez ao lado do companheiro e se declarou: “Já não sei andar só pelos caminhos, porque já não posso andar só”. Yuri respondeu: “E nem precisa. Podemos ir juntos”.

O post gerou enorme repercussão e já é o mais curtido e comentado no perfil de Matheus que recebeu uma enxurrada de elogios dos fãs. “Quando eu olho esse casal fico perdido com tanta beleza”, escreveu um seguidor. “Viva o amor”, comentou outro. “Felicidades MIL”, desejou outro fã.

Em meio à torcida do público, um seguidor criticou: “Me desculpa, mas é uma pouca vergonha. Deus mão abençoa esse tipo de união”. Matheus respondeu: “Cada um acredita no Deus que quiser, né? O meu tá de boa! #TchauBrigado”, finalizando o assunto com seu famoso bordão de encerramento do JA2.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

・ “Já não sei andar só pelos caminhos, Porque já não posso andar só.” ・ #Repost @_piazzarollo with @get_repost ・・・ #throwback

Uma publicação compartilhada por Matheus Ribeiro (@matheusribeirotv) em

Jornalista inglês critica repórteres da Globo na cobertura da Copa: ‘quanto antes saírem, melhor’

Em sua conta no Twitter, o jornalista Jonathan Wilson, que escreve para o The Guardian e também para sua própria publicação, o The Blizzard, demonstrou estar nada satisfeito com o convívio com os repórteres da TV Globo durante a cobertura da Copa do Mundo na Rússia. A postagem foi feita em tom de desabafo na manhã desta segunda-feira (02).

“Não tenho nenhum sentimento real contra o Brasil, mas quanto antes a TV Globo sair deste torneio, melhor”, disse ele. “Milhares deles… barulhentos e grosseiros onde supostamente deveria ser uma área de trabalho”, completou.

A crítica foi complementada pelo também jornalista Andrew Downie, da agência de notícias Reuters. “‘Intitulados’ é a palavra, na minha humilde opinião”, disse ele, se referindo à ideia de que os jornalistas da Globo se comportam como ‘donos’ do campeonato.

Horas depois, ele amenizou a declaração: “Para ser sincero, a maioria deles fazem um trabalho excelente”.

As postagens tiveram recepção mista entre os internautas. Enquanto muitos concordavam com os jornalistas, outros defenderam a equipe de correspondentes da TV brasileira:

“A Inglaterra será eliminada em breve e aí vocês poderão descansar em paz e silêncio por um bom tempo”

 

 

Repórter entrevista suspeito ao vivo e resposta viraliza na web; veja o vídeo

Repórter: você é da onde? Suspeito: eu sou da minha casa. Repórter: qual localidade você mora? Suspeito: pra que o senhor quer saber?

Esse diálogo curto foi suficente para viralizar na internet na tarde desta quinta-feira (28). Durante uma transmissão ao vivo no jornal do SBT Rio, a apresentadora Isabele Benito chama o repórter para entrevistar o suspeito que ainda estava no chão logo após ser baleado pela polícia quando a a entrevista hilária acontece. A própria apresentadora brinca com a situação.

O assunto foi parar nos trends entre os temas mais comentados do Twitter.

Confira:

Menina que fez reportagem ‘brincando’ sobre buracos na rua recebe surpresa e emociona internautas

A garota Mirella Archangelo, de 11 anos, viralizou na internet após uma reportagem que gravou, brincando, com seus irmãos. Na matéria, gravada com o celular da mãe, as crianças denunciavam as condições precárias do asfalto nas vias onde moram, em Riberão Preto (SP).

Assista:

O vídeo caiu nas graças dos internautas e também de Glória Maria, que fez questão de surpreender Mirella na edição do último domingo (24). Para a garotinha, a reportagem seria sobre o seu vídeo viralizado na web. Enquanto ela reproduzia a cena famosa, porém, a jornalista da Globo apareceu de repente, pegando todos de surpresa.

Assista aqui o momento emocionante.

A surpresa também emocionou os internautas que acompanhavam o programa:

Repórter do Jornal Hoje é interrompido ao vivo por manifestante: “Globo lixo”

A rede Globo passou por uma saia justa na tarde deste sábado (25), durante uma transmissão ao vivo no Jornal Hoje.

O repórter Bruno Tavares tinha acabado de entrar no ar, direto do Hospital Sirío-Libanês, em São Paulo (SP), para falar do estado de saúde do presidente Michel Temer, quando foi interrompido por uma homem que gritava “Globo lixo!”. O repórter não conseguiu concluir a informação e voltou para o estúdio dizendo: “peço desculpas a todos pelo incoveniente”.

Também desconcertado com o susto, o âncora Fábio William comentou: “tivemos um pequeno problema, você vê que nem todo mundo é capaz de compreednder como as coisas devem ser e que existem outras maneiras de mostrar a própria opinião”.

Em outro bloco do jornal, o repórter voltou ao vivo em um local diferente e conseguiu passar a informação.

O presidente Michel Temer foi submetido a uma angioplastia, realizada no fim da noite de ontem, sexta-feira (24). A equipe médica do Hospital Sirío-Libanês, acredita que o político tenha alta na próxima segunda-feira (27). Segundo o boletim, Temer passa bem.

Assista o momento em que o repórter é interrompido:

 

A rede Globo passou por uma saia justa na tarde deste sábado (25), durante uma transmissão ao vivo no Jornal Hoje. O repórter Bruno Tavares tinha acabado de entrar no ar, direto do Hospital Sirío-Libanês, em São Paulo (SP), para falar do estado de saúde do presidente Michel Temer, quando foi interrompido por uma homem que gritava “Globo lixo!”. O repórter não conseguiu concluir a informação e voltou para o estúdio dizendo: “peço desculpas a todos pelo incoveniente”. Também desconcertado com o susto, o âncora Fábio William comentou: “tivemos um pequeno problema, você vê que nem todo mundo é capaz de compreednder como as coisas devem ser e que existem outras maneiras de mostrar a própria opinião”. Em outro bloco do jornal, o repórter voltou ao vivo em um local diferente e conseguiu passar a informação. O presidente Michel Temer foi submetido a uma angioplastia, realizada no fim da noite de ontem, sexta-feira (24). A equipe médica do Hospital Sirío-Libanês, acredita que o político tenha alta na próxima segunda-feira (27). Segundo o boletim, Temer passa bem. Assista o momento em que o repórter é interrompido:

Uma publicação compartilhada por Curta Mais News (@curtamaisnews) em

As 10 piores profissões para 2017

Uma notícia nada animadora nas redações jornalísicas. A profissão repórter de jornal impresso foi classificada como a pior em 2017, segundo um estudo do site CareerCast feito com base na realidade norte americana, mas que pode também ter reflexos em outros países. Os repórteres precisam lidar com baixos salários, poucas perspectivas de crescimento e muita pressão. De acordo com o estudo, os jornalistas que cobrem política são os mais afetados pela necessidade de pensar e agir rapidamente, sem comprometer a qualidade da informação.

O ranking reúne 200 ocupações em diversas áreas de atuação e levou em consideração dados como renda, oportunidades de ascensão, ambiente de trabalho e estresse.

A segunda pior profissão do ano também está no setor de mídia: é a do apresentador de televisão ou rádio. O olhar crítico do público e os prazos quase sempre apertados contribuem para o alto nível de estresse na área.

Outro fator que explica a presença das duas profissões no topo do ranking está ligado à crise financeira que abala a indústria da mídia há muitos anos. Com a queda nas receitas com a publicidade, jornais, revistas, rádios e emissoras de TV oferecem menos vagas de emprego e remuneração mais baixa.

Tanto repórteres de jornal quanto apresentadores de TV ou rádio estão entre as 13 piores carreiras quanto às perspectivas de ascensão profissional, com crescimento negativo previsto até 2022, com queda de 8% e 9% respectivamente.

Abaixo os gifs selecionados pela revista Super Interessante com o ranking completo do CareerCast com as 10 carreiras mais desfavoráveis do momento nos Estados Unidos:

1. Repórter de jornal

Salário anual: 37.820 dólares

Estimativa de crescimento até 2022: -8%

 

2. Apresentador de TV ou rádio

Salário anual: 38.870 dólares

Estimativa de crescimento até 2022: -9%

 

3. Lenhador

Salário anual:  37.590 dólares

Estimativa de crescimento até 2022: -4%

 

4. Soldado

Salário anual: 27.936 dólares

Estimativa de crescimento até 2022: 0%

 

5. Aplicador de pesticida

 

Salário anual:  33.040 dólares

Estimativa de crescimento até 2022: -1%

 

6. DJ

Salário anual:  30.830 dólares

Estimativa de crescimento até 2022: -11%

 

7. Vendedor de publicidade

Salário anual: 50.380 dólares

Estimativa de crescimento até 2022: -3%

 

8. Bombeiro

Salário anual: 48.030 dólares

Estimativa de crescimento até 2022: 5%

 

9. Vendedor de varejo

Salário anual: 22.900 dólares

Estimativa de crescimento até 2022: 7%

 

10. Taxista

Salário anual: 24.300 dólares

Estimativa de crescimento até 2022: 13%