Espetáculo ”Eri Pinta Johnson Borda” chega a Goiânia

O Teatro Goiânia recebe o ator e comediante Eri Johnson no dia 6 de Abril para apresentar o espetáculo “Eri Pinta Johnson Borda”. Na peça, o artista conta com histórias e interpretações engraçadíssimas, que resgatam suas experiências pessoais, carreira artística e contos fictícios.

É uma comédia divertidíssima escrita pelo ator Eri Johnson, com a intenção de pintar e bordar com o seu público, através de uma completa interatividade entre todos. Trata-se de um espetáculo teatral com início, meio e fim, onde o ator mistura histórias reais com fictícias de uma forma muito engraçada.

Ele relembra no palco alguns dos seus personagens, como por exemplo, o Gay Lulu da novela Barriga de Aluguel. E para aqueles que gostam das tão famosas imitações, dessa vez elas estão inseridas no contexto da peça (Romário, Evandro Mesquita, Caetano Veloso, Ney Latorraca, Alexandre Frota, Marília Pêra, Roberto Carlos, Lula, entre outros). Educação, relacionamentos amorosos, amizade e família, são alguns dos temas abordados e interpretados pelo ator, nessa comédia de 80 minutos.

Ingressos

Os ingressos para a comédia em Goiânia serão disponibilizados para aquisição em breve. As reservas dos bilhetes, que serão limitados, podem ser realizadas diretamente no site Cultura do Riso. Os valores também ainda não foram divulgados.

Goiânia recebe orquestra Concert In The Beatles com entrada gratuita

A Orquestra Jovem Joaquim Jayme  (OJJ)  e o Coro Juvenil de Goiânia (CJGO) vão reinventar o rock clássico no palco do Teatro Goiânia nesta quinta-feira (22/02), às 20h, com o Concert in The Beatles.

O repertório da noite é voltado para o rock dos anos 60, com sucessos da banda inglesa. A apresentação tem entrada gratuita, sujeita à lotação do espaço.

Sob regência da maestrina Ráimora Borges (OJJ)  e do maestro Gidalte S’óli Jr. (CJGO), os músicos interpretaram clássicos.  Entre eles, canções populares que marcaram a carreira dos astros como Let It Be, Imagine e Yesterday.

A entrada é gratuita, entretanto, é necessário retirar os ingressos na bilheteria do teatro partir das 18h.

 

 

3 Palavrinhas, famoso grupo infantil cristão, faz show em Goiânia

O sucesso do projeto infantil 3 Palavrinhas, traduzido em mais de 5 bilhões de visualizações no YouTube e mais de 200 shows pelo Brasil, chega a Goiânia com o espetáculo “Um só Coração”. Com história envolvente e repertório de músicas que fazem parte das lembranças das famílias brasileiras cristãs, o show será apresentado em sessão única no Teatro Goiânia, no dia 14 de abril, às 15h, com momentos de muita alegria e diversão.

Os ingressos estão à venda pelo site Bilheteria Digital, com valores a partir de R$ 60,00. Valores referentes ao primeiro lote. Crianças com até três anos incompletos no colo não pagam.

Enredo

Em uma narrativa divertida e, ao mesmo tempo, emocionante, Sarah, Davi e Miguel – os personagens mais queridos pelas crianças – tem a missão de impedir o fechamento da escola de música Dó Ré Mi, que eles tanto amam. Para isso, contam com a ajuda da Florzinha e de muitos outros amigos.

Nessa aventura, eles se ajudam, oram um pelo outro e se divertem juntos. O desfecho desta história promete surpreender! Em uma hora e meia de espetáculo, a apresentação proporciona momentos de interatividade, com diversas brincadeiras, várias surpresas, além de muita música e dança.

Sobre o 3 Palavrinhas

O 3 Palavrinhas, projeto infantil com mais de 5 bilhões de visualizações no YouTube, completa 10 anos de história, levando a palavra de Deus para todas as crianças. Conhecido pelas músicas que fizeram e fazem parte das lembranças das famílias brasileiras cristãs, já possui oito álbuns completos.

Além das canções, o público também pode se divertir com uma variedade de conteúdos de entretenimento e educação para todos os momentos: 3 Palavrinhas Mini, Hora de Brincar, Hora de Dormir, Historinhas para Dormir, e os conteúdos em karaokê e com acessibilidade em libras.

Todo o sucesso do projeto é resultado do trabalho cuidadoso dos criadores da marca, Samuel Mizrahy e Ádila Mizrahy, e da Oinc Filmes, produtora do 3 Palavrinhas e outros projetos como Krozz, Missão Harpa e 3 Little Words.

 

Nilton Pinto e Tom Carvalho encerram sua histórica carreira em Goiânia

Comemorando 30 anos de carreira,  Nilton Pinto e Tom Carvalho encerram com uma turnê de despedida, que acontece nos dias 16 e 17 de dezembro de 2023,  no Teatro Goiânia, onde tudo começou. A dupla, conhecida por criar mais de 50 personagens e quadros de humor, apresentará seu último espetáculo, marcado por personagens consagrados como A Puta e o Delegado (Nilton e Tom), cujo canal no Youtube acumula mais de 20 milhões de visualizações.

O espetáculo contará ainda com a presença do personagem Simpricio (Tom), um homem simples do interior goiano, e uma seleção de paródias de hits populares desenvolvidas ao longo de três décadas. O show promete resgatar a história humorística da dupla, repleta de causos e estórias engraçadas com os Compadres, proporcionando ao público um passeio pelos costumes do cidadão comum.

Escrito, dirigido e apresentado pela própria dupla, o espetáculo é o número 30 em uma trajetória que inclui mais de 4500 apresentações por todo o Brasil. Esta turnê de despedida percorrerá as principais cidades do estado de Goiás, algumas de Minas Gerais, São Paulo e Tocantins, marcando o adeus dos palcos em shows de bilheteria.

Com uma trajetória consolidada através de DVDs e CDs, distribuídos em postos e lojas de conveniência, Nilton Pinto e Tom Carvalho tornaram-se conhecidos em todo o Brasil, levando alegria e a cultura goiana a diversos públicos. O espetáculo, destinado a todas as idades, promete risos e emoções em uma apresentação com duração de 1 hora e 20 minutos.

 

Serviço

Nilton Pinto e Tom Carvalho

Data: 16 e 17 de dezembro de 2023

Local: Teatro Goiânia

Datas e horários:

16/12, às 19h e às 21h

17/12, às 18h e sessão extra às 20h

Ingressos:

Preços:

PLATEIA INFERIOR – INTEIRA 180,00

PLATEIA INFERIOR – MEIA 90,00

PLATEIA INFERIOR – MEIA SOLIDARIA 90,00 (Ingresso Valido com a doação de 1kg de alimento não perecível.)

PLATEIA SUPERIOR PREMIUM – INTEIRA 140,00

PLATEIA SUPERIOR PREMIUM – MEIA 70,00

PLATEIA SUPERIOR PREMIUM – MEIA SOLIDARIA 70,00 (Ingresso Valido com a doação de 1kg de alimento não perecível.)

PLATEIA SUPERIOR – INTEIRA 100,00

PLATEIA SUPERIOR – MEIA 50,00

PLATEIA SUPERIOR – MEIA SOLIDARIA 50,00 (Ingresso Valido com a doação de 1kg de alimento não perecível.)

Ponto de vendas: Ingresso S.A

Orquestra Filarmônica de Goiás apresenta espetáculo ”Pioneiros” com entrada gratuita

A Orquestra Filarmônica de Goiás apresenta às 20h desta sexta-feira (24) o espetáculo musical Pioneiros, no Teatro Goiânia. Em noite única, o público será envolvido por composições magníficas de Franz Liszt, Ruth Crawford Seeger, Samuel Coleridge-Taylor e Sibelius, destacando as contribuições inovadoras desses pioneiros musicais. A fusão de talento e maestria, sob a regência do maestro Neil Thomson, promete uma experiência envolvente e emocionante.

Este evento especial celebra não apenas a riqueza cultural, mas também destaca a excelência artística da Orquestra Filarmônica de Goiás. Os compositores do espetáculo “Pioneiros” quebraram fronteiras musicais e sociais.

Franz Liszt foi um compositor húngaro romântico e inventou o gênero do Poema Sinfônico. Prometeu é uma obra vividamente dramática, cheia de espírito romântico. Ruth Crawford Seeger foi uma das compositoras norte-americanas mais originais e ousadas do século XX. Mesmo negligenciada, ela escreveu músicas que estavam muito à frente de seu tempo. “O Andante para cordas foi escrito em 1931, mas poderia muito bem ter sido escrito na década de 1960”, diz o maestro Neil Thomson.

Reconhecimento

“Samuel Coleridge-Taylor foi, no início do século 20, o compositor britânico mais famoso do mundo e o primeiro compositor negro a alcançar a fama”, conta Thomson. “A Balada é uma de suas melhores obras”, completa. O Concerto Pioneiros termina com a Terceira Sinfonia de Sibelius. “Esse grande compositor finlandês utilizou a música folclórica e os padrões de fala da Finlândia natal para revitalizar o gênero sinfônico no início do século XX”, comenta o maestro.

Reconhecido internacionalmente como um dos melhores grupos orquestrais da América Latina, a Orquestra Filarmônica de Goiás recebeu críticas positivas da revista inglesa Gramophone, uma das maiores do mundo em música clássica. O grupo é ligado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação por meio da Escola do Futuro de Goiás em Artes Basileu França, gerida pelo Centro de Educação, Trabalho e Tecnologia (CETT) da Universidade Federal de Goiás (UFG).

 

SERVIÇO:

Orquestra Filarmônica de Goiás apresenta o espetáculo Pioneiros

Quando: 24 de novembro 

Onde: Teatro Goiânia – Centro

Horário: 20 horas

Entrada franca

 

Foto: Cinthia Oliveira

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Goiânia recebe show gratuito de Nila Branco

Nesse sábado (11/11), Goiânia vai se divertir com um super show da cantora Nila Branco. O espetáculo será realizado no Teatro Goiânia, no Setor Central, e começa às 20h. A entrada é gratuita e solidária, com doação de alimentos.

Além do show de Nila Branco, a cantora Maria Eugênia e Anderson Richards, vocalista da banda Mr. Gyn também se apresentarão.

O show faz parte da comemoração de 25 anos da carreira da artista, que iniciou sua carreira cantando em Goiânia. Antes do show, o público terá acesso a uma exposição imersiva em homenagem à trajetória da artista.

25 anos de Nila Branco
Nila Branco é mineira, mas tem sua trajetória com início em Goiânia, cantando em diversos clubes e bares da capital. O estrelato chegou quando, em 2002, a artista emplacou a canção “Diversão” na trilha sonora da novela Desejos de Mulher, da Globo.

 

Serviço
Show Nila Branco – 25 anos
Data: Sábado (11/11)
Horário: 20h
Local: Teatro Goiânia
Ingressos gratuitos no site: sympla.com.br

 

 

 Concerto da Orquestra Filarmônica de Goiás tem entrada gratuita no Teatro Goiânia

O Teatro Goiânia será palco de uma experiência musical única, na próxima quinta-feira (09), às 20h,. A renomada Orquestra Filarmônica de Goiás, sob a batuta do maestro convidado Noam Zur, promete encantar os espectadores com um repertório que passeia entre as magníficas obras de Joseph Haydn, Rachmaninoff e Antonín Dvořák.

 

Em um momento especial, o talentoso músico goiano Diego Caetano protagonizará um envolvente solo de piano. O espetáculo, integrante da série “Concertos Sinfônicos na Capital”, oferece entrada gratuita, mas é importante chegar cedo, pois está sujeito à lotação do espaço.

A Orquestra Filarmônica de Goiás, orgulho musical de Goiás, ostenta reconhecimento internacional e é mantida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), sob a gestão do Centro de Educação, Trabalho e Tecnologia (CETT) da Universidade Federal de Goiás (UFG).

 

O Teatro Goiânia, joia da cultura local, é o cenário perfeito para essa celebração musical. Localizado no coração da cidade, é um ícone de tradição e sofisticação.

Aproveite a oportunidade única de vivenciar a magia da música clássica e romântica em um dos mais prestigiados eventos musicais do estado!

 

Serviço

Concerto da Orquestra Filarmônica de Goiás

Data: Quinta-feira (09/11)

Local: Teatro Goiânia

Entrada gratuita

 

Fotos: Reprodução 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

>Veja também<

https://www.curtamais.com.br/goiania/orquestra-filarmonica-no-teatro-goiania

https://www.curtamais.com.br/goiania/orquestra-filarmonica-fara-especial-no-dia-dos-pais

 

https://www.curtamais.com.br/goiania/goiania-recebe-concerto-gratuito-da-orquestra-filarmonica-de-goias

 

Nila Branco comemora 25 anos de carreira com show em Goiânia

A cantora Nila Branco está preparando um show especial para comemorar 25 anos de carreira. A apresentação será no dia 11 de novembro, no Teatro Goiânia, e contará com a participação de convidados especiais, como a cantora Maria Eugênia e o vocalista da banda Mr. Gyn, Anderson Richards.

O repertório vai reunir os principais sucessos que marcaram a carreira da artista. No show, a cantora será acompanhada pelos músicos Leandro Carvalho (guitarra), Front Jr. (violão), Edu Manzano (bateria) e Carlos Foca (contrabaixo).

Antes do show, será realizada uma exposição que vai apresentar figurinos, cartazes e objetos acervo pessoal guardados nesses 25 anos. O público fará uma espécie de imersão nos 25 anos de carreira de Nila Branco, em uma oportunidade única de ver e ouvir os trabalhos diversos que a cantora produziu, como músicas, vídeos, figurinos e objetos, que ficarão em exposição no foyer do Teatro Goiânia.

Informações sobre a venda de ingressos ainda não foram divulgadas.

 

SERVIÇO:

Show Nila Branco 25 Anos

Quando: 11 de novembro

Horário: 20h – abertura da exposição; 21h – show

Local: Teatro Goiânia – Centro

Ingressos: em breve

 

Foto: Hevelyn Gontijo

 
Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Arquitetura Art Déco é uma das marcas de Goiânia

A arquitetura Art Déco floresceu no início do século 20 e deixou uma impressão duradoura em Goiânia, que foi planejada e construída em meados do século. Os elementos distintivos desse estilo arquitetônico, como linhas geométricas, detalhes decorativos e uma abordagem moderna, podem ser vistos em edifícios públicos, residências e marcos urbanos por toda a cidade.

O projeto da nova capital era marcado pela modernidade e sofisticação, deixando para trás o antigo estilo colonial, presente nas cidades que nasceram com a mineração. Assim, Attilio Corrêa Lima encontrou no estilo Art Déco, uma alternativa para expressar o progresso que a nova capital representava para o estado

A maioria das primeiras construções da cidade, erguidos entre 1940 e 1950, fazem parte do conjunto urbano de Goiânia, tombado como Patrimônio Histórico e Cultural (2003), mas hoje se encontram abandonados e pichados e se concentram no Setor Central. Confira abaixo alguns lugares que se adequam a essa arquitetura surpreendente.

 

Grande Hotel 

Créditos: Poder Goiás

Inaugurado em 1937, o Grande Hotel recebia importantes hóspedes em suas visitas à capital. Atualmente, o prédio recebe eventos de cunho cultural, apesar do precário estado de conservação. 

 

Endereço: Av. Goiás, 462 – St. Central, Goiânia – GO, 74063-010

 

Palácio das Esmeraldas

Créditos: Correio Braziliense

Sua composição Art Déco tem predominância de linhas retas e caráter sóbrio, pendendo para a simplificação. Na visão do arquiteto Atílio Corrêa Lima, a sede do executivo goiano deveria representar a racionalidade e economia, traduzidas em uma construção sólida e que atendesse às exigências da vida moderna.

 

Endereço: Praça Dr. Pedro Ludovico Teixeira – St. Central, Goiânia – GO, 74083-010

 

Teatro Goiânia 

Créditos: Curta Mais

Conhecido como o mais nobre e tradicional espaço cultural da cidade, o Teatro Goiânia foi inaugurado em 14 de junho de 1942 e integra o conjunto arquitetônico do início da capital. A mais luxuosa casa de espetáculos da nova capital recebeu a cerimônia do Batismo Cultural da Cidade, que contou com discursos, entrega da chave da cidade ao primeiro prefeito, Venerando de Freitas, e a presença de autoridades e intelectuais para extensa programação cultural.

 

Endereço:  R. 23, 252 – St. Central, Goiânia – GO, 74015-120

 

Centro Cultural Marieta Telles Machado

Créditos: Via Liberdade

Construído em 1933 em estilo art déco, o prédio serviu primeiro à Secretaria Geral do Estado. Anos depois abrigou o Fórum e mais tarde, foi sede da Secretaria da Fazenda. No local, funcionou o escritório técnico das obras da construção de Goiânia, em 1936. Hoje é o Centro Cultural Marietta Telles Machado, onde funcionam algumas unidades e setores da Secretaria de Estado da Cultura.

 

Endereço: Praça Cívica, nº 2, Praça Dr. Pedro Ludovico Teixeira – St. Central, Goiânia – GO, 74003-010

 

Museu Zoroastro Artiaga 

Créditos: Museu Zoroastro Artiaga

Considerado o primeiro do Estado de Goiás e de Goiânia, o espaço desempenha um papel fundamental na preservação e promoção da memória e cultura da região. O edifício foi projetado, no início dos anos de 1940, e destaca-se pela arquitetura em estilo art déco. Sendo considerado um dos mais belos da cidade, um edifício bastante épico. 

 

Endereço: Praça Dr. Pedro Ludovico Teixeira, 13 – St. Central, Goiânia – GO, 74083-010

 

Antiga Estação Ferroviária de Goiânia 

Créditos: Curta Mais 

A construção foi erigida no Estilo Art-Déco, sendo uma das principais construções históricas do município de Goiânia. O edifício possui em sua área interna (saguão principal), dois importantes murais produzidos pelo artista italiano Frei Nazareno Confaloni – introdutor do modernismo em Goiás, ambos pintados no ano de 1953. Esses murais se destacam por serem afrescos, pintados em areia – uma técnica até então inovadora e primaz em nosso Estado.

 

Endereço: Av. Goiás, 1799 – St. Central, Goiânia – GO, 74063-010

 

Coreto da Praça Cívica 

Créditos: A Redação

O monumento se destaca pela riqueza dos detalhes e do acabamento, com composição simétrica, laje plana e elementos que também remetem ao ecletismo arquitetônico. O espaço é considerado um dos exemplares mais elaborados do patrimônio art déco goianiense, uma obra-prima pelo conjunto dos elementos que o compõem.

 

Endereço: St. Central, Goiânia – GO, 74015-095

 

Centro de Ensino em Período Integral Lyceu de Goiânia

Créditos: A Redação

Fundado em 1846, na cidade de Goiás, pelo presidente da província, Barão de Ramalho, o Lyceu de Goiânia é um dos primeiros colégios secundários do Brasil. Com a mudança da capital, a unidade foi transferida para a nova cidade, em 1937, por Pedro Ludovico Teixeira, pois seria muito oneroso manter dois colégios. O estilo é uma mesclagem entre o colonial e o art déco, com fachada reta, pórtico na entrada principal, pilares e os marcantes portões de ferro.

 

Endereço: R. 21, 10 – St. Central, Goiânia – GO, 74030-070

 

Instituto Federal de Goiás (IFG)

Créditos: Instituto Federal de Goiás

Nas construções art déco do edifício predominam nas fachadas as linhas retas e a limpeza visual. O pórtico de entrada do edifício é um elemento interessante. Os traços dele fazem referências aos elementos aerodinâmicos. Outra característica arquitetônica também marcante do edifício do IFG são as janelas redondas em formas de escotilhas pouco usadas em outros prédios construídos na capital no mesmo período.

 

Endereço: R. 75, 46 – Centro Centro, Goiânia – GO, 74055-110

 

Goiânia Palace Hotel

Créditos: TripAdvisor

Os traços em Art Déco, que marcam diferentes construções no centro histórico, também alcançam e deslizam a entrada do hotel, que ainda hoje recebe pessoas de diferentes lugares.

 

Endereço: Av. Anhanguera, 5195 – St. Central, Goiânia – GO, 74043-011

 

Créditos da imagem de capa: TripAdvisor

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

>Veja Também<

Desvendamos o segredo subterrâneo do Teatro Goiânia

Ponto histórico de Goiânia guarda as vozes das manifestações artísticas e culturais da cidade

Por que algumas pessoas não gostam de abraços, a ciência explica

 

Desvendamos o segredo subterrâneo do Teatro Goiânia

Você acredita em assombração ? Pode não parecer, mas além da sua arquitetura Art Déco o Teatro Goiânia possui uma história marcante e segredos bem escondidos através de suas paredes históricas, fazendo parte dos fatos marcantes que marcaram Goiânia e o país inteiro.

O Teatro Goiânia foi inaugurado em julho de 1942 e uma das curiosidades sobre o local é que durante o período do Estado Novo (1937-1945), o governo tentou construir um túnel que ligava o Teatro ao Palácio das Esmeraldas e outro até o Jóquei Clube, mas a obra não chegou a ser concluída. Realmente existem porões no teatro e essas estruturas só foram descobertas em 1975, com a reforma do teatro, uma vez que eram secretas. Assim, os espaços no subsolo foram pensados para servir de abrigo para eventuais ataques aéreos na Segunda Guerra Mundial, que ocorreu entre 1939 e 1945.

Créditos: Secult Goiás

Entretanto, as histórias continuam e ainda hoje funcionários do teatro contam que no local ‘o chão range, o teto estala e as janelas uivam’.

 

Por dentro da história

Créditos: Hélio de Oliveira / Secult Goiás

A sessão solene de inauguração ocorreu durante o evento do Batismo Cultural com discursos, entrega da chave da cidade ao primeiro prefeito, Venerando de Freitas, e uma movimentada programação cultural, que reuniu governadores, intelectuais e ministros.

De acordo com a Secretaria Estadual de Cultura (Secult), o filme exibido na estreia foi Divino Tormento, com Jeannette McDonald e Nelson Eddy foi o filme exibido na estreia. Na mesma semana, a maior empresa de comédia brasileira – a Companhia Eva Todor – inaugurou o palco com a obra Colégio Interno, de Ladislaw Todor. Como sala exibidora de filmes que o Cine-Teatro Goiânia atingiu sua fase áurea na década de 40. Além disso, o local mantinha programação de filmes nacionais e estrangeiros em sintonia com o eixo Rio-São Paulo. 

Já na década de 1970, com o declínio dos cinemas, a falta de uma estrutura teatral para espetáculos e a necessidade de reparos em suas instalações, o espaço foi fechado e passou por minuciosa reforma, quando então se abandonou a ideia de cineteatro, para ter somente a função de teatro. O lugar é o mais nobre e tradicional espaço cultural da cidade. Sendo assim, ele integra o conjunto arquitetônico do início da capital e trata-se de projeto do arquiteto Jorge Félix, que o concebeu em estilo Art Déco.

O edifício fica no encontro de dois importantes eixos que estruturam o núcleo original da cidade: a Avenida Tocantins e a Avenida Anhanguera. Poesia, artes cénicas, concertos musicais e outros tipos de espetáculos artísticos são realizados no Teatro Goiânia. O local dá vida às noites no Centro, ajudando a movimentar a cultura da cidade.

 

Reformas no Teatro 

Sua última reforma foi em 1998, com reinauguração em 28 de novembro. Na reforma geral, recebeu 100 novos lugares. Com isso, passou a acolher 836 pessoas. Outro aspecto importante foi a retirada da antiga lanchonete que funcionava em suas dependências, descaracterizando o projeto original. O Teatro Goiânia foi palco de memoráveis solenidades históricas que marcaram o Batismo Cultural. Desde então, tem abrigado grandes e médios espetáculos. De concertos a recitais e peças teatrais.

 

Créditos da imagem de capa: Jornal Opção

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

>Veja Também<

Goiano a frente do seu tempo é responsável pela criação da capital do Estado

Clubes na região metropolitana com programação especial para o feriado do dia das crianças

Conheça os amigos de quatro patas que são grandes companheiros na terceira idade

Cantor português Tiago Nacarato se apresenta em Goiânia nesta sexta

O cantor e compositor português Tiago Nacarato se apresenta nesta sexta-feira (29/9), no Teatro Goiânia, em um intimista de voz e violão, às 20h. O repertório da noite traz músicas autorais com raízes brasileiras. O ingresso tem valor a partir de R$ 10 e pode ser adquirido pelo portal Sympla.

Finalista do The Voice de Portugal, em 2018, Nacarato lançou os álbuns “Lugar comum” e “Peito aberto”. Os dois trabalhos originais recebem influências principalmente das culturas latinas e africanas. Aclamadas pela crítica portuguesa, as canções possuem compassos dançantes, envolventes e repletos de emoção.

Apontado como um dos artistas mais completos de Portugal, Tiago Nacarato também foi vocalista da banda Bamba Social, projeto que reuniu músicos luso-brasileiros residentes no Porto, com o qual publicou as composições “Sorria” e “Cadê Cascais”. Esta última com participação do rapper brasileiro Marcelo D2.

 

 

SERVIÇO:

Show voz e violão – Tiago Nacarato em Goiânia

Quando: sexta-feira (29/09)

Onde: Teatro Goiânia

Horário: 20h

Ingressos: a partir de R$ 10 / Site Sympla

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Padre Patrick volta a se apresentar em Goiânia

Sucesso nas redes sociais, onde leva diariamente mensagens de fé, de forma bem-humorada e uma inusitada interatividade, com mais de seis milhões de seguidores, sacerdote fala de religião com muita irreverência e características marcantes em suas apresentações, Padre Patrick se apresenta na capital no dia 7 de dezembro, às 19h30, no Teatro Goiânia.

Os ingressos já estão em pré-venda e o público pode fazer a reserva por meio do site Cultura Reservas. Basta informar seu nome completo, contatos e a quantidade de bilhetes que deseja reservar. Dessa forma é possível garantir seu ingresso em primeira mão, sem o risco de que se esgotem. Os valores não foram divulgados.

Sobre o Padre Patrick

Natural de Santo Antônio do Canaã, distrito do município de Santa Teresa (ES), ele atualmente está à frente nas celebrações da Paróquia São Sebastião, localizada na cidade de Parauapebas (PA).

Durante os cinco meses de missas suspensas, devido à pandemia, o padre despretensiosamente encontrou uma aliada na missão de disseminar a fé: a internet. Em suas redes sociais, começou a gravar vídeos e abriu um canal para escutar os fiéis. Hoje, ele tem mais de seis milhões de seguidores.

 pe

 

SERVIÇO:

Padre Patrick em Goiânia

Quando: 7 de dezembro

Onde: Teatro Goiânia

Horário: 19h30

Ingressos: site Cultura Reservas

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Goiânia recebe espetáculo ”Mãe fora da Caixa” com Miá Mello

Com muito humor e sinceridade, a atriz Miá Mello traz o espetáculo “Mãe Fora da Caixa”, que trata dos desafios e dilemas da maternidade, pela primeira vez em Goiânia com duas únicas sessões, no dia 12 de novembro, às 17h e 19h30, no Teatro Goiânia.

Os ingressos já estão em pré-venda e o público pode fazer a reserva por meio do site ‘’Cultura Reservas’’, basta informar seu nome completo, contatos e a quantidade de bilhetes que deseja reservar. Dessa forma é possível garantir seu ingresso em primeira mão, sem o risco de que se esgotem.

Sobre o show

O espetáculo estreou em 2019 no Rio de Janeiro para uma temporada de 8 semanas, com oito semanas que se transformaram em seis meses. Sucesso absoluto  de público por onde passa, lotava o Teatro das Artes, em São Paulo, quando teve sua temporada interrompida em março de 2020 pela pandemia, mas retomado após dois anos com o mesmo alcance e sucesso.

A peça, inspirada no best-seller homônimo de Thaís Vilarinho, tem direção de Joana Lebreiro e texto de Cláudia Gomes (roteirista da Rede Globo e criadora do blog Humor de Mãe).

Na trama, uma mulher que já tem uma filha com sete anos aguarda ansiosa em seu banheiro pelo resultado de um novo teste de gravidez. “A grande sacada da peça para mim se passa nesses cinco minutos em que a protagonista está no banheiro. São instantes em que cabe uma vida inteira, o mundo de pensamentos, as lembranças, os pensamentos contraditórios. É isso que acontece na cabeça e no coração de uma mãe e que tentamos trazer para a encenação”, revela a diretora Joana Lebreiro.

Uma das maiores dificuldades da mãe contemporânea é o acúmulo de tarefas, conta a atriz Miá Mello. “Temos essa sobrecarga mental provocada pela cobrança de ter que fazer um monte de coisas: ser boa mãe, ser boa profissional, ver as amigas, estar com o marido, ir ao mercado etc. Tem aquele bom e velho ditado que diz que para criar uma criança é preciso uma aldeia. E cada vez estamos mais isolados em uma ilha de nossas famílias modernas. A peça tem essa força de mostrar que não estamos sozinhas de verdade. Eu começo dizendo que não é a minha história, mas que, sem dúvida, poderia ser. E pode ser a história de muita gente, existe um grande poder de identificação”, explica.

Um dos trunfos da peça é a capacidade de identificação com o público. Miá estabelece um tom confessional de quem parece contar histórias pessoais envolvendo a plateia em risos e lágrimas, com momentos de cumplicidade e interação.

Além do espetáculo, Miá participa de séries e programas de TV como o “Posso Explicar”, no canal Nat Geo, um talk show de entrevistas com viés em ciência e tecnologia. Em 2024 lança o longa inspirado na peça que está sendo rodado no Rio de Janeiro.

 mae

SERVIÇO:

Miá Mello em Goiânia – Espetáculo ”Mãe Fora da Caixa”

Quando: 12 de novembro

Onde: Teatro Goiânia – Rua 23, 252 – Centro

Ingressoshttps://www.culturareservas.com/miamelo

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Goiânia é destaque em patrimônio histórico preservado e turismo cultural

Goiânia é a capital do estado de Goiás, fundada em 24 de outubro de 1933, durante a gestão do então interventor federal Pedro Ludovico Teixeira. A cidade foi planejada e construída com o objetivo de se tornar uma nova capital para o estado, substituindo a antiga capital, a Cidade de Goiás, que estava se tornando inadequada para as necessidades modernas.

 

O plano urbanístico de Goiânia foi elaborado pelo urbanista Atílio Correia Lima, seguindo os princípios do movimento urbanístico conhecido como Art Deco. A cidade foi projetada em formato de um grande tabuleiro de xadrez, com ruas largas e avenidas arborizadas, proporcionando uma estrutura moderna e funcional para a época.

 

Atílio Correia Lima

Foto: Reprodução Desconhecida

 

Nascido em 1901, Atílio Correia Lima foi arquiteto, urbanista, paisagista e designer Italiano, teve um papel crucial na idealização e modernização de Goiânia, a primeira capital planejada do século XX no Brasil. Sua formação acadêmica o levou a estudar Urbanismo na renomada Universidade de Paris – Sorbonne, trazendo consigo técnicas e concepções projetuais inovadoras. Sua jornada neste mundo arquitetônico foi interrompida em um acidente de avião, deixando sua esposa e seu filho, aos 42 anos. 

 

A cidade surgiu com a ambição de diversificar as riquezas nacionais, antes concentradas no litoral, ao mesmo tempo que revitaliza o Centro-Oeste do Brasil. O então arquiteto incorporou ao projeto urbanístico o estilo Art Déco, símbolo de modernidade e luxo da época, inspirando-se nas cidades-jardins do urbanismo francês para moldar a estrutura de Goiânia.

 

Goiânia foi concebida para abrigar 50 mil habitantes, mas seu crescimento ultrapassou todas as expectativas, transformando-a em uma das principais metrópoles do país, com mais de 1 milhão de habitantes, de acordo com o IBGE. As primeiras avenidas convergem para a Praça Cívica, centro da cidade e lar do maior acervo Art Déco do Brasil.

 

Atílio possuía um legado arquitetônico evidente na região central da cidade, onde edifícios como o Museu da Imagem e Som, Palácio das Esmeraldas, Museu Zoroastro Artiaga e o Coreto enriquecem o patrimônio histórico. A Avenida Goiás exibe o Grande Hotel, Goiânia Palace Hotel e a icônica Estação Ferroviária.

 

Apesar das modificações ao longo dos anos, o legado de Attilio Corrêa Lima permanece graças aos esforços conjuntos de arquitetos, historiadores, museólogos e entidades, mantendo viva a história e a identidade de Goiânia. Seu pioneirismo na introdução de técnicas construtivas inovadoras e sua visão modernizadora continuam a moldar a cidade e a preservar sua memória.

 

Construção de Goiânia

A construção de Goiânia teve um impacto significativo na economia da região. A abertura de novas vias, a urbanização e a instalação de serviços públicos impulsionaram a economia local, gerando empregos e oportunidades para muitos residentes. Além disso, a cidade atraiu investimentos e novos empreendimentos comerciais, consolidando-se como um centro de comércio e serviços.

 

Do ponto de vista cultural, Goiânia também se destacou. A cidade foi planejada para abrigar espaços culturais e de lazer, como praças, parques e teatros. A Praça Cívica, por exemplo, é um importante marco arquitetônico da cidade, com edifícios governamentais e monumentos que contam parte da história de Goiás. Além disso, Goiânia tem uma rica cena artística e cultural, com festivais, exposições e eventos culturais que refletem a diversidade da região.

 

No que se refere ao patrimônio histórico, Goiânia possui diversos edifícios, praças e monumentos que contam a história da cidade e da região. Alguns exemplos incluem:

 

Teatro Goiânia

 

Teatro Goiânia em 1942

Foto: Reprodução IBGE

 

O teatro vive desde 1942, sendo então o mais nobre e  tradicional espaço cultural de Goiânia. Integrando todo o estilo arquitetônico da cidade. 

Projetado no estilo Art déco pelos arquitetos Jorge Félix e José do Amaral Neddermeyer, o teatro faz parte do conjunto arquitetônico original da cidade. Sua construção foi iniciada em 1940 e concluída em 1942, marcando um importante evento na época com a presença do interventor federal do estado, Pedro Ludovico Teixeira.

 

O Teatro Goiânia desempenhou um papel significativo no Batismo Cultural da cidade, exibindo o filme “Divino Tormento” em sua estreia e recebendo a Companhia Eva Todor para uma peça teatral. Embora tenha sido projetado para funções de cinema e teatro, acabou sendo mais usado como um teatro do que um cinema.

 

Com capacidade para 850 pessoas, o teatro é um espaço crucial para apresentações de dança, teatro e música erudita e popular em Goiânia. Em 2003, foi declarado Patrimônio Nacional, reconhecendo sua importância histórica e cultural.

 

Após um abrangente trabalho de restauro e reconstituição de elementos originais, o teatro foi reinaugurado em 28 de dezembro de 2010, com um concerto grandioso que marcou sua reabertura. O evento contou com a participação do barítono Renato Mismetti, do pianista Maximiliano de Brito e da Orquestra de Câmara Goyazes, regidos por Eliseu Ferreira. O Teatro Goiânia continua a desempenhar um papel vital na vida cultural da cidade, proporcionando um espaço para apreciar diversas formas de arte.

 

Teatro Goiânia Atualmente

Foto: Reprodução Marcos Aleotti /Curta Mais

 

Interior do Teatro Goiânia Atualmente

 

Foto: Reprodução Teatro Goiânia

 

Serviço

 

Endereço:  R. 23, 252 – St. Central, Goiânia – GO

Telefone: (62) 3201-4684

 

Peças em Cartaz

Estreia Musical – Camaleão: Quem sou eu?

Foto: Reprodução Sympla

Horário: 16:00H

Ingressos

Inteira 40,00 

Meia 20,00

Henrique de Oliveira + Banda MR Gyn

Foto: Reprodução Sympla

 

Dia: 20 de Setembro

Horário: 20:00H

Ingressos

Inteira 40,00

 

Grande Hotel

Grande Hotel na década de 1940

Foto: Reprodução Desconhecida

 

Um dos primeiros edifícios de Goiânia, começou a ser construído em 1935 e foi concluído em 23 de janeiro de 1937. Logo após sua inauguração, foram realizados concursos públicos para arrendamento do espaço, que já estava mobiliado e equipado. O contrato de arrendamento foi assinado por Maria Nazaré Jubé Jardim em fevereiro de 1937, com um prazo de três anos, e incluía a condição de manter o letreiro luminoso na fachada aceso todas as noites.

 

O hotel representou luxo, glamour e confiança no progresso social e tecnológico durante seu auge. Foi uma construção estratégica para a cidade, planejada pelo fundador Pedro Ludovico Teixeira, sendo um símbolo do movimento Art Déco. Localizado na Avenida Goiás, esquina com a rua 3, sua posição facilitava o acesso à Praça Cívica e ao Palácio de Governo, bem como à Estação Ferroviária na saída da cidade.

 

Com três pavimentos e 60 quartos, além de quatro apartamentos de luxo, o Grande Hotel acolheu personalidades como o antropólogo Claude Lévi-Strauss e o presidente Getúlio Vargas, que fez um pronunciamento em Goiânia em 1940, enfatizando a relação da cidade com a Revolução de 1930 e a revitalização nacionalista.

 

O hotel também hospedou figuras renomadas como o poeta chileno Pablo Neruda e o escritor brasileiro Monteiro Lobato, autor de “O Sítio do Picapau Amarelo”. Sua localização estratégica e imponente presença fizeram do Grande Hotel um símbolo marcante da visão e do progresso da nova capital, refletindo tanto a história de Goiânia quanto suas conexões com personalidades influentes.

 

Grande Hotel Atualmente

(deteriorado devido ao vandalismo) 

 

Foto: Reprodução Marcos Aleotti /Curta Mais

 

O que aconteceu com o hotel

O Grande Hotel tornou-se um vibrante centro cultural e de entretenimento em Goiânia, atraindo uma variedade de visitantes que chegavam à cidade tanto para fins de lazer quanto de negócios. O ambiente do hotel proporciona um local informal e aconchegante para artistas e público se encontrarem e desfrutarem de apresentações musicais.

 

A própria arrendatária Maria Nazaré era uma pianista talentosa e animava as reuniões da sociedade local com suas performances noturnas. Esses eventos sociais eram frequentes, muitas vezes acontecendo aos sábados, e estavam sempre acompanhados de música ao vivo.

 

O “Palácio Monumental”, como o Grande Hotel também era conhecido, sediou os primeiros bailes de carnaval da cidade, com a apresentação de bandas como a da 1ª Companhia da Polícia Militar e o Jazz Band Imperial, entre outros grupos musicais.

 

Ao longo dos anos, o hotel se tornou um ponto de encontro para diversas comunidades urbanas, onde as pessoas se reuniram para curtir música ao vivo, especialmente samba. 

Atualmente, o espaço é destinado para projetos culturais.

 

Serviço

 

Endereço:R. Sen. Jaime, 944 – St. Campinas, Goiânia – GO

 

Museu Pedro Ludovico Teixeira

 

Pedro Ludovico 

Foto: Reprodução Desconhecida

 

Museu Pedro Ludovico décadas passadas

Foto: Reprodução Desconhecida

 

Pedro Ludovico Teixeira foi um político e administrador brasileiro, desempenhando um papel crucial na história e desenvolvimento de Goiânia. Nascido em Pireneus, Goiás, sua participação na Revolução de 1930, que levou Getúlio Vargas ao poder, o conduziu a ser nomeado interventor federal em Goiás (1930-1945), período em que promoveu a modernização do estado e a criação da nova capital.

 

Sua visão era diversificar as riquezas nacionais, que estão concentradas no litoral, promovendo o desenvolvimento do interior. Convidou Attilio Corrêa Lima, arquiteto, para conceber o Plano Urbanístico da Nova Capital de Goiás, que culminou na fundação de Goiânia, uma cidade que incorporou elementos do estilo Art Déco, refletindo sua visão progressista.

 

Além de urbanista, Pedro Ludovico trouxe inovações em infraestrutura, educação e saúde para Goiânia, demonstrando seu compromisso com o desenvolvimento holístico da cidade. Sua atuação também foi marcada pela emancipação política de Goiás e sua influência em movimentos políticos nacionais.

 

Após seu falecimento, a casa onde residia foi transformada em museu em 1987. Seguindo uma trajetória de preservação, o museu passou por reformas, a mais recente iniciada em 2017 e concluída em 2018. A construção, iniciada em 1934 sob a influência da estética Art Déco, preserva essa arquitetura marcante até hoje.

 

Tombada pelo Patrimônio Histórico Estadual, a casa-museu abriga um acervo de 1836 peças, incluindo porcelanas, mobiliário, vestuário, cristais e objetos pessoais de Pedro Ludovico. A biblioteca particular do fundador, com dois mil livros e oitocentos documentos originais, é um tesouro histórico. O acervo iconográfico, com 1142 fotos, contribui para a preservação da história.

 

Museu Pedro Ludovico atualmente

 

Foto: Reprodução Marcos Aleotti

 

Serviço

 

Endereço:  R. Dona Gercina Borges Teixeira – St. Sul, Goiânia – GO

Telefone: (62) 3201-4678

Horário de funcionamento: fechado durante a Segunda, e Terça a Domingo aberto das 09:00H – 17:00H

Horário com visitação agendada

 

 

Estação Ferroviária

Estação Ferroviária em 1957

Foto: Reprodução Tomas Somlo

 

Estação Ferrovária atualmente

Inaugurada em 1950, a antiga Estação Ferroviária de Goiânia desempenhou um papel significativo como ponto de chegada e partida de trens de cargas e passageiros da Estrada de Ferro Goyaz, funcionando até a década de 1980. Este edifício icônico é uma joia do Acervo arquitetônico e urbanístico Art Déco de Goiânia, reconhecido e tombado pelo Iphan desde 2002.

 

O edifício possui uma rica história e características marcantes. No pavimento central, encontram-se dois notáveis afrescos de autoria de Frei Nazareno Confaloni, um pintor e muralista pioneiro da arte moderna em Goiás. A Estação Ferroviária foi inaugurada em 1950, junto com outras estações do trecho entre Leopoldo de Bulhões e a capital. Trens de cargas e passageiros começaram a circular em 1952, operando por três décadas.

 

Entretanto, em 1980, a transferência do pátio ferroviário para Senador Canedo resultou na continuação da Avenida Goiás e na construção da Rodoviária da cidade, marcando o fim da era ferroviária da estação.

 

Tombado pelo Iphan em 2002, o edifício é um componente valioso do acervo Art Déco da capital, resguardando os afrescos de Frei Nazareno Confaloni, notadamente o “Bandeirantes: Antigos e Modernos”.

 

A restauração do edifício, iniciada em etapas, abrangeu desde a revitalização completa até a reconstituição dos detalhes arquitetônicos. A locomotiva Maria Fumaça foi cuidadosamente restaurada e reinstalada na plataforma de embarque, enquanto o relógio da torre também passou por uma reabilitação.

 

Os afrescos datados de 1953, atribuídos a Frei Confaloni, foram meticulosamente restaurados, preservando um marco importante das artes plásticas goianas. As paredes, esquadrias e gradis foram recuperados e pintados, e a edificação recebeu uma nova sinalização, sistema elétrico, hidráulico, climatização e proteção contra descargas atmosféricas.

 

A renovação não se limitou ao edifício, estendendo-se à Praça do Trabalhador, que compartilha uma conexão histórica com a estação. A praça foi requalificada, com nova pavimentação, paisagismo, iluminação e mobiliário, transformando-a em um espaço convidativo para a comunidade.

 

Essa restauração não apenas preserva a herança arquitetônica e cultural de Goiânia, mas também oferece um ambiente renovado para a população, onde passado e presente se entrelaçam harmoniosamente.

 

Foto: Reprodução Marcos Aleotti /Curta Mais

Endereço: Av. Goiás, 1799 – St. Central, Goiânia – GO

 

 

Palácio das Esmeraldas

Palácio das Esmeraldas em construção

Foto: Reprodução Desconhecida

 

O Palácio das Esmeraldas, cuja construção teve início em dezembro de 1933, foi concluído após um período de três anos, culminando na inauguração oficial em 23 de março de 1937. Seu estilo Art Déco, com linhas retas e um caráter sóbrio que tende para a simplificação, concebido pelo arquiteto Atílio Corrêa Lima, que acreditava que a sede do governo goiano deveria encarnar a racionalidade e a economia, manifestadas em uma construção robusta que atendesse às demandas da vida moderna.

 

As características distintas da arquitetura Art Déco são evidentemente presentes na geometria harmônica, na simetria da fachada e na opção por varandas semi-embutidas. O acesso centralizado por meio do hall e os acabamentos lisos com sancas de luz indireta reforçam essa estética.

 

Foram selecionados elementos que remetessem às características regionais da capital em construção naquela época. Um exemplo notável é a assinatura artística dos vitrais feitos pelo artista russo Conrado Sorgenicht, retratando assim a história social, cultural e econômica da região, incorporando elementos como cavalos, índios, motivos da flora e fauna, além do papel dos bandeirantes na exploração do Centro-Oeste brasileiro.

 

O Palácio é dividido em três pavimentos, que reservam diferentes funções para cada andar. No térreo, estão as instalações administrativas, incluindo o gabinete do governador, espaços para recepções e os salões Verde e Dona Gercina. O cinema, embora atualmente desativado, já foi um espaço ativo no governo de Ary Valadão. Nesse pavimento também se encontra uma capela destinada a reflexões familiares.

 

O segundo e terceiro pavimentos, estão destinados à residência oficial do governador. O segundo pavimento abriga a sala de refeições da família, a sala de chá e outras áreas sociais, enquanto o terceiro pavimento engloba os aposentos reservados para os familiares do governador.

 

O jardim do Palácio, é inspirado no jardim do Palácio de Versalhes, Com 17 jabuticabeiras plantadas por Dona Gercina Borges na década de 40, o pomar é uma característica marcante. Fontes de água e postes de iluminação no estilo Art Déco acentuam a beleza do jardim.

 

Ao longo dos anos, o Palácio das Esmeraldas foi palco de momentos cruciais para a história de Goiás e do Brasil em geral. Em 1988, serviu como local para o lançamento das Diretas Já, com a presença de figuras como Tancredo Neves, Ulisses Guimarães e Henrique Santillo. Também testemunhou homenagens a Ary Valadão Filho após um acidente aéreo e recebeu a seleção brasileira de futebol em 1984, quando conquistaram a medalha de Prata nas Olimpíadas.

 

Hoje, o Palácio das Esmeraldas faz parte do projeto do Circuito Cultural Praça Cívica, uma iniciativa da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) que visa unir espaços históricos em um tour guiado acessível ao público. Além da residência oficial do governador, o circuito inclui a antiga chefatura de polícia (agora a sede da Procuradoria Geral do Estado), o Centro Cultural Marieta Telles Machado, a antiga sede do Tribunal de Contas do Estado e o Museu Zoroastro Artiaga. Todas essas construções datadas dos anos 30 são protegidas como patrimônio arquitetônico, e o Palácio das Esmeraldas continua a ser um marcante símbolo da nova capital de Goiás e dos momentos históricos que moldaram a região e o país.

 

Palácio das Esmeraldas Atualmente

Foto: Reprodução Marcos Aleotti /Curta Mais

 

 

Foto: Reprodução Marcos Aleotti /Curta Mais

 

Endereço:  Praça Dr. Pedro Ludovico Teixeira – St. Central, Goiânia – GO

Localização: Praça Dr. Pedro Ludovico Teixeira

Telefone(62) 3524-2000

 

Arte Decorativa em Goiânia

O Museu de Arte Contemporânea (MAC) desempenha um papel importante, abrigando não somente uma coleção de arte, mas também obras que refletem a evolução da expressão artística ao longo do tempo. 

 

A capital de Goiás traz consigo uma narrativa rica, espelhando tanto suas raízes culturais quanto sua progressão ao longo dos anos. O projeto e a concepção da cidade, como mencionado anteriormente, foram profundamente influenciados pelo estilo Art Déco. Movimento esse que desempenhou um papel de destaque na configuração visual da cidade, encontrando expressão em edificações, monumentos e espaços públicos.

 

Durante a etapa de construção da  cidade, o Art Déco estava em seu auge; edifícios e monumentos dessa época, como o Teatro Goiânia e o Palácio das Esmeraldas, exibem padrões que caracterizam o estilo. Influência essa que deixou uma marca no paisagismo da cidade até hoje. 

 

Museu de Arte Contemporânea

Foto: Reprodução: Marcos Aleotti /Curta Mais

 

Locais como Feiras de Artesanato enriquecem também a cultura da cidade, sendo muito procuradas por turistas e moradores. Permitindo adquirir peças únicas e decorativas que incorporam a autenticidade cultural. 

O desenvolvimento cultural de Goiânia absorve influências que enriquecem a identidade da cidade e sua relevância.

 

Feira do Cerrado

 

Exemplo de um, dos vários artesanatos possíveis de encontrar em Goiânia é a Feira do Cerrado, por artesãos locais. A feira também conta com uma área de alimentação.

Foto: Reprodução Instagram @feiradocerrado

 

 Artesã: Ana Paula

Instagram da artesã: @donadaflor

Telefone: 62 99151-4496

Endereço: Edif. Trend Office – R. 72, 325 – Sl 1804-1807 – Jardim Goiás, Goiânia – GO

Horário de funcionamento: aos Domingos, das 09:00h – 13:00h

 

Varanda do Ipê

 

A loja é um espaço colaborativo em que são produzidos vários artesanatos repletos de expositores. Sendo a maior loja de artesanato de Goiânia.

Foto: Reprodução Instagram @varandadoipe

 

Endereço: R. 21 – St. Central, Goiânia – GO

Telefone: (62) 99901-9628

Horário de funcionamento: Durante a semana, 08:00h – 18:00h

Sábado, 08:00h – 13:00h 

Fechada aos Domingos

O Curta Mais não se responsabiliza por eventuais mudanças. Consulte sempre antes de sair de casa!  

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Teatro Goiânia será palco para Concerto da Orquestra Filarmônica com entrada gratuita

O Teatro Goiânia recebe, nesta quinta-feira (24), concerto da Orquestra Filarmônica de Goiás (OFG), a partir das 20h. O ingresso para o espetáculo é gratuito e deve ser retirado antecipadamente no site Sympla, sujeito a lotação.

Sob a regência do maestro titular Neil Thomson, os músicos apresentarão no repertório as composições  Rei Christian II, Sinfonia de Londres n.º 104  e Froissart, op.19, obras dos compositores Jean Sibelius, Joseph Haydn e Edward Elgar, artistas que se popularizaram entre os séculos XIX, XX e início do XXI.

O Teatro Goiânia é uma unidade da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e fuica na Rua 23, no centro da cidade.

 

SERVIÇO:

Concerto da Orquestra Filarmônica de Goiás

Quando: Quinta-feira (24/08)

Onde: Teatro Goiânia

Entrada gratuita

Retirada de Ingressos: Sympla

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.