Tempo seco e frio elevam risco de doenças respiratórias, explica especialista

Com a chegada do outono e dos meses de clima frio e seco, os riscos de doenças respiratórias aumentam significativamente, alerta  especialista. A combinação de tempo seco e poluição do ar agrava as condições respiratórias, resultando em um aumento de casos de asma, bronquite, bronquiolite, sinusite, rinite e pneumonia.

Durante esta época do ano, a variação de temperatura e a queda da umidade do ar contribuem para o aumento das infecções respiratórias. Vírus como rinovírus, adenovírus e metapneumovírus, além de influenza e coronavírus, são os mais comuns.

A concentração de poeira e poluentes no ar provoca o ressecamento das mucosas das vias aéreas, desencadeando crises de rinite, sinusite, faringite e asma. Pacientes com rinite alérgica enfrentam crises de espirros e coceira no nariz, enquanto o aumento de casos de coqueluche, bronquiolite e pneumonia também é observado nesta estação.

Para minimizar os riscos, a médica pneumologista Roseliane de Souza Araújo recomenda manter a vacinação contra a gripe em dia, beber bastante água para manter as mucosas hidratadas e funcionais, e usar umidificadores de ar ou bacias com água nos cômodos. “Medidas de higiene, como lavar as mãos frequentemente e evitar tocar o rosto, especialmente olhos, nariz e boca, são fundamentais. Em caso de sintomas graves, como gripe forte, crises de asma ou suspeita de pneumonia, é imprescindível procurar atendimento médico imediatamente”, complementa.

O clima frio leva as pessoas a se abrigarem em ambientes fechados e mal ventilados, facilitando a propagação de vírus e bactérias através de gotículas e aerossóis, seja por espirro, tosse ou até mesmo pela respiração e objetos compartilhados.

O clima seco exige um trabalho extra das vias aéreas para umidificar e aquecer o ar respirado. Para pessoas com doenças respiratórias crônicas, como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), este esforço adicional pode precipitar crises respiratórias, resultando em piora da falta de ar, tosse e chiado. “Evitar aglomerações em ambientes mal ventilados, evitar contato com pessoas gripadas e com fumaça, além de manter as medicações para asma e DPOC e as vacinas em dia são métodos eficazes de se proteger de doenças respiratórias no inverno”, recomenda Roseliane.

Manter-se adequadamente hidratado é outra medida preventiva importante. Usar umidificadores no ambiente de dormir, estender toalhas molhadas na janela e dormir agasalhado são cuidados adicionais recomendados. “Umidificadores podem ser ligados no ambiente de dormir por duas horas antes do sono, tendo cuidado de manter limpo e com água filtrada, e desligá-lo após o ambiente estar úmido, não sendo necessário mantê-lo ligado pela noite toda”, orienta Roseliane.

 

10 cachoeiras a até 300 km de Goiânia para aproveitar nos dias mais quentes

Nos dias mais quentes, quando o sol parece sorrir com mais intensidade sobre Goiás, e o clima seco dá o tom da estação, muitos buscam refúgio nas águas cristalinas das cachoeiras que pontilham a paisagem deste estado rico em belezas naturais. A secura do ar, característica marcante da região, pode ser implacável, mas Goiás também é abençoado com uma abundância de rios, quedas d’água e cenários deslumbrantes que oferecem alívio e um convite irresistível à aventura.

Se você está derretendo com o calor intenso que domina a capital goiana, saiba que a solução está a algumas horas de distância, e nós te convidamos a explorar cachoeiras a até 300 km de Goiânia.

Com o termômetro nas alturas, não há maneira melhor de se refrescar do que mergulhando nas águas geladas desses paraísos naturais. Imagine-se em meio a uma trilha pela mata, o som suave das águas cristalinas se aproximando aos poucos, e então, de repente, você se depara com uma cachoeira majestosa, suas águas fluindo em cascata sobre rochas cobertas de musgo. A visão é de tirar o fôlego, e o convite para um mergulho é irresistível.

As cachoeiras próximas a Goiânia oferecem experiências únicas, como a sensação de estar em um filme, onde a natureza é a protagonista.

 

Bora conhecer?

 

Segue a lista:

 

1 – Cachoeira Nossa Senhora do Rosário

cachoeiraFoto: Ariane Cerena Mesquita/Reprodução

Imagine: um oásis de águas cristalinas mesmo durante o período chuvoso, cercado pelo cerrado rupestre, campos, várzeas, mata de galeria, fauna, flora, piscinas naturais, gruta e uma cachoeira com 42 metros de queda, proporcionando um banho incrível, trilhas terapêuticas e árvores centenárias. Localizada em Pirenópolis (a 130 km de Goiânia), o acesso é aberto todos os dias das 8h às 16h, com taxas de R$ 45 (acesso às cachoeiras) e R$ 90 (almoço incluso – sábado, domingo, feriado).

Como chegar: Acesso pela GO-338, a 33 km (9 km de terra) da sede do município. São duas opções de trilhas, a primeira é de 300 metros até a cachoeira principal, com escadaria (nível moderado). E a segunda, com trilha de 2 km para 3 cachoeiras (nível alto).

Telefones: Centro de Atendimento ao Turista (CAT) Pirenópolis: (62) 3331-2633 

 

2 – Salto Corumbá

saltoFoto: Goiás Turismo/Silvio Quirino

Com 50 metros de queda, o lugar é paradisíaco. Em um raio de 1,5 km é possível conhecer a pé todas as 7 cachoeiras da região por meio das trilhas sinalizadas e de fácil acesso. No período de alta temporada o Salto chega a receber mais de 6,5 mil pessoas. Possível que a entrada no parque ecológico de Corumba seja cobrada 

Como chegar: BR 414 – Km 383, Corumbá de Goiás, Goiás (acesso de Goiânia pela BR-060, em Anápolis pega sentido Corumbá de Goiás). Fica a 115 km de Goiânia.

Telefones: Secretaria Municipal de Turismo de Corumbá de Goiás – (62) 3338-1576

 

3 – Cachoeira dos Dragões

cachoeiraFoto: Sec. Turismo de Pirenópolis/Divulgação

O lugar reúne um complexo com 8 cachoeiras. A trilha é circular. Começa pela cachoeira Portão do Dragão, seguida pela Dragão Azul, Pérola do Dragão, Nuvens do Dragão, Dragão Verdadeiro, Dragão Voador, Dragão do Céu e Rei dos Dragões. Em cada uma delas há uma placa com uma lenda explicando o nome da cachoeira. O local não possui infraestrutura para o turismo comercial. No mosteiro, o visitante encontra banheiros, mas é preciso levar água e comida. A entrada será cobrada, crianças menos de 8 anos não pagam.

Como chegar: Várzea do Lobo, zona rural de Pirenópolis, a 38 km do centro da cidade. Fica a à 123 km de Goiânia e 150 km de Brasília.

Telefones: Centro de Atendimento ao Turista (CAT) Pirenópolis: (62) 3331-2633 

 

4 – Cachoeira das Araras

cachoeiraFoto: Sec. Turismo de Pirenópolis/Divulgação

Um paraíso natural que conta com duas cachoeiras e vários poços para banho, com uma ótima estrutura. A Cachoeira das Araras se tornou hoje uma das mais visitadas de Pirenópolis, a poucos km da cidade e conta com estradas com ótima qualidade. O local conta com estacionamento facilitado, bar e restaurante que funciona finais de semana e feriados.

Como chegar: a 128 km de Goiânia. GO 338 – Km 18 – Zona Rural – Pirenópolis-GO

Telefones: Centro de Atendimento ao Turista (CAT) Pirenópolis: (62) 3331-2633 

 

5 – Cachoeira do Cervo

cachoeira

Foto: Goiás Turismo/Divulgação

Abriga um belíssimo complexo de saltos e cachoeiras entremeados em uma vegetação intacta de cerrado. Na região a Cachoeira do Cervo se destaca das outras com seus 12 metros de queda d’água e 25 metros de largura.

Como chegar: Paraúna fica a 126km de Goiânia, com acesso pela BR-060.

Informações: (64) 3556-1800

 

6 – Cachoeira das Andorinhas

cachoeira

Foto: Prefeitura Cidade de Goiás/Divulgação

A menos de 7 km da Cidade de Goiás, a Cachoeira das Andorinhas tem aproximadamente 8 metros de altura. Entre rochas de arenito, com restos de pedra-sabão, suas formações abrigam andorinhas quando de sua permanência no hemisfério sul. Um local perfeito para banho.

Como chegar: A Cidade de Goiás fica a 142 km de Goiânia, com acesso pela GO-070.

Informações: Prefeitura Municipal de Goiás – (62) 3371-7726

 

7 – Cachoeira do Arrojado

cachoeiraFoto: Cristóvão Naud/Rancho Cristaluna

Localizada a 15 km de Cristalina, a Cachoeira do Arrojado tem formato semicircular, com 10 metros de altura e 50 metros de comprimento, formada pelo Ribeirão do Arrojado. Dispõe de águas límpidas, piscinas naturais, belíssima natureza e várias corredeiras.

Como chegar: Cristalina fica a 179 km de Goiânia, acesso pela BR-060/BR-153, seguindo pela BR-040, e pela GO-010.

 

Informações: Prefeitura Municipal de Cristalina – (61) 3612-2525

 

8 – Cachoeira do Label

Across the Universe | Tudo sobre a Cachoeira do Label, na Chapada dos  Veadeiros

Foto: Across The Universe

Altura: 187m

Endereço: Reserva Bellatrix estrada represa do paranã Km 21 zona rural, São João d’Aliança – GO, 73760-000

 

Horário de Funcionamento: 07h00 às 18h30

 

9 – Salto do Itiquira

CACHOEIRA SALTO DO ITIQUIRA + TOPO DO SALTO | TRILHANDO CAMINHOS

Foto: Trilhando Caminhos Brasil

Altura: 168m

Endereço: GO 524, s/n – Zona Rural – Formosa-GO

Horário de Funcionamento: 09h00 às 17h00

 

Telefone: (61) 3981-1234

 

10 – Salto do Rio Preto

Conheça tudo sobre os Saltos do Rio Preto - Chapada dos Veadeiros - GOFoto: Vamos Trilhar

Altura: 120m

 

Endereço: localizada na Vila de São Jorge, distante 37 km de Alto Paraíso de Goiás. A partir do centro de São Jorge, serão 1.000m de estrada de terra até a portaria do parque.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Fotos da matéria:  Prefeitura de São Joã D’aliança

5 climatizadores perfeitos para amenizar o calor e o tempo seco em Goiânia

Goiânia registrou recentemente a umidade relativa do ar mais baixa do ano, e as pessoas estão buscando formas de amenizar o tempo seco. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), chegamos a apenas 13% de umidade do ar e passamos para a zona laranja no início desta semana, o que já é considerado alerta de perigo. Para os próximos dia a previsão é que o tempo seco permaneça em todo o estado, o que exige cuidados especiais com a saúde.

Para enfrentar o tempo seco, muitas pessoas também recorrem à aparelhos como umidificadores ou climatizadores de ar. No Grupo Fujioka, por exemplo, que atende todo o país com produtos de tecnologia, as pessoas estão buscando mais por climatizadores. “Sentimos um crescimento de 30% nas vendas dos aparelhos e a expectativa é de aumentar a procura do aparelho que, além de refrescar, umidifica o ambiente”, explica o gerente de loja Rodolfo Borges.

climatizador
Gerente da loja Fujioka, Rodolfo Borges (Foto: divulgação)

Especialistas alertam população sobre como evitar problemas respiratórios nesta época do ano, já que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) os índices de umidade inferiores a 60% não são adequados para a saúde humana. “Vemos no consultório que aumentam os casos de ressecamento da garganta e do nariz, o que pode gerar sangramentos, dificuldade para respirar, espirros, tosse, crises de rinite e de asma”, comenta a médica de família, da Clínica Nova Era Diagnósticos, Isabella Monteiro.

Para evitar consequências mais graves, principalmente para quem tem alguma doença preexistente, é necessário um acompanhamento médico. De acordo com o otorrino, Dr. Caio César Oliveira, do TOTUM Saúde, é importante ingerir bastante água, além de manter ambientes úmidos com bacias cheia de água, toalhas molhadas, umidificadores ou climatizadores. “A baixa umidade facilita a entrada de bactérias e vírus no organismo, deixando o corpo mais vulnerável a doenças”, conclui o especialista.

Para facilitar sua busca por um climatizador eficaz, listamos abaixo algumas opções disponíveis no Fujioka:

 

Climatizador de Ar Cadence CLI511 Branco – 9 LITROS

por apenas R$ 599,00

 climatizador

 

 

 

 

 

Climatizador de Ar Cadence CLI306 Duo Tank, Branco – 5,7 LITROS

Por apenas R$ 379,05

climatizador

 

 

 

Climatizador Ventisol CLIR35PRO Industrial, Branco/Cinza, 150W – 35 LITROS

por apenas R$ 949,05

climatizador

 

 

Climatizador Symphony HiCool i Industrial Branco – 31 LITROS

por apenas R$ 1.079,90

climatizador

 

 

 

Climatizador de Ar Ventisol CLIN80PRO 80 Litros, 5 EM 1

por apenas R$ 1.249,00

climatizador

 

 

O Curta Mais não se responsabiliza por eventuais mudanças. Consulte sempre antes de sair de casa!

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Tempo seco e baixa umidade do ar acendem alerta para cuidados com a saúde

O tempo seco e as altas temperaturas, características desta época do ano nas cidades goianas, podem causar ou agravar problemas de saúde como doenças de pele e infecções respiratórias. Dados do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo), ligado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), alertam para a ocorrência de períodos de umidade relativa do ar abaixo de 20% nos primeiros dias de setembro. Temperaturas altas e baixa umidade do ar exigem cuidados como reforço na hidratação e evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia.

Segunda-feira: a massa de ar seco mantém o tempo estável com predomínio de sol em todas as regiões do Estado, no período da tarde temperaturas elevadas. Nível de Alerta/Emergência para a umidade relativa do ar com índices em alguns municípios do Estado na casa dos 12%.

Capital: com tempo estável e predomínio sol, temperatura máxima podendo chegar aos 34ºC e umidade relativa do ar variando entre 14% a 55%, o nascer do sol será às 06h20 e o pôr do sol às 18h11.

Prognóstico semanal para Estado: semana continua com a massa de ar seco e quente que mantém o tempo estável com predomínio de sol em todas as regiões do Estado. Entre terça e quarta, o avanço de uma frente fria pela região sudeste do Brasil, abre uma possibilidade para o aumento de nebulosidade, e com isso provocar áreas de instabilidade nas regiões sudoeste e sul. Mas, não são esperados grandes volumes de chuva, já que a massa de ar quente funciona como um bloqueio impedindo o avanço da frente fria. Nos demais dias da semana, sol e umidade relativa do ar com índices baixos.

Setembro

Segundo o gerente do Cimehgo, André Amorim, os prognósticos apontam que a probabilidade de ocorrência de chuvas, em Goiás, no mês de setembro é baixa. “Podem ocorrer pequenas áreas de instabilidade devido a influência da passagem de alguma frente fria pelo Brasil. E as temperaturas continuam elevadas no período da tarde”. Ao longo do mês, como destaca o gerente, a umidade relativa do ar pode cair ainda mais e chegar a índices de emergência, abaixo de 12%.

*Com informações do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo)

Foto: Secom 

Tempo seco e calor: Umidade relativa do ar pode chegar a 9% em Goiás

Apesar da passagem da frente fria que passou pelo Centro-Oeste, vinda do Sul do país, não provocou as chuvas esperadas em Goiás e, com isso, a massa de ar seco volta a se fortalecer. De acordo com o Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo), as altas temperaturas vão continuar nos próximos dias. 

 

Na região oeste do estado, os termômetros devem marcar 41ºC nesta sexta-feira (17/9), nos municípios de Anicuns, Iporá, Jandaia e Piranhas.

 

Em Goiânia, a umidade relativa do ar entra em declínio, principalmente no período da tarde e pode chegar a 9%, oscilando entre os estados de alerta e de emergência. 

 

A previsão para a capital goiana na sexta é com céu claro pela manhã, com temperaturas elevadas, podendo chegar a 37ºC.

 

 

Imagem: Marcos Aleotti

 

Veja também:

 

6 dicas para manter a umidade do ar dentro de casa

 

10 dicas importantíssimas para manter a saúde nos dias de muito calor

10 dicas importantíssimas para manter a saúde nos dias de muito calor

Diante das altas temperaturas registradas em Goiás, chegando a quase 40º, com umidade relativa do ar na casa dos 10%, é muito importante que a atenção à nossa saúde seja redobrada. Clima extremo, pede cuidado extremo. Por isso, nos dias mais quentes e secos é preciso redobrar os cuidados com o nosso corpo. O organismo perde líquidos naturalmente ao longo do dia e, nesse período, essa perda pode ser intensificada, podendo alterar funções do metabolismo e afetar a saúde do coração. 

 

Uma das principais recomendações é a hidratação constante! O funcionamento do organismo depende de água. As reações químicas, a respiração, a circulação, o funcionamento dos rins, a desintoxicação, a digestão, os sistemas de defesa, a pele, enfim, tudo que é necessário para manter a vida.

 

Para ajudar você a manter sua saúde em dia, separamos para você algumas dicas que vão te ajudar nesses dias muito quentes. Confira:

 

 

Beba Muuuuita Água!

beba

O corpo humano é formado por 70 % de água. Ou seja, somos formados basicamente por água, sendo que ela é a grande aliada para as funções vitais do nosso organismo. Algumas vezes a perda de água pelo organismo, seja pelo suor, seja pelas fezes, por exemplo, é maior do que a sua reposição. A baixa disponibilidade de água, juntamente à perda considerável de sais minerais, pode gerar a desidratação. Portanto, beba pelo menos 2,5 litros de água por dia.

 

 

Use roupas de algodão de cores claras

roupas

 

Muita gente não acredita, mas o uso de roupas leves de cor clara ajudam a pele a eliminar o excesso de calor do organismo através do suor. Dessa forma, é preferível optar por camisetas leves, shorts e vestidos de verão, por exemplo, além de ser importante evitar roupas mais escuras, já que absorvem mais calor. Além disso, também é aconselhável roupas de material natural, como algodão ou linho, para que a pele respire mais facilmente.

 

 

Proteção para a cabeça

chapéu

 

Chapéus, bonés e óculos são ótimos aliados contra os raios ultravioletas que atingem algumas regiões do corpo quando expostas diretamente ao sol.

 

 

Fuja da exposição excessiva do sol

 

sol

Embora não seja possível evitar completamente o sol, o mais importante é evitar a exposição durante as horas de maior calor, isto é, entre 12h e às 16 horas. Neste horário, os raios solares são mais fortes e, por isso, além de existir um risco maior de queimaduras solares, a temperatura do corpo pode aumentar rapidamente e levar à insolação, em que o corpo perde água e sais minerais, podendo levar à desidratação grave.

 

 

Abuse do protetor solar

protetor


Se não puder evitar o sol e precisar se expor e ficar ao ar livre por muito tempo, não esqueça do protetor solar, que tem ação contra raios UVA e UVB. É recomendado utilizar o filtro solar todos os dias, para evitar o envelhecimento precoce da pele, bem como outras doenças relacionadas, incluindo o câncer de pele. De acordo com dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de pele responde a 33% dos diagnósticos de tumores no Brasil, com 180 mil novos casos todos os anos.

 

 

Evite refeições muito ‘’pesadas’’

 

refeição

Refeições muito grandes, com alimentos picantes ou com outros ingredientes que não são facilmente digeridos, como os embutidos, por exemplo, tornam o organismo mais lento e provocam um excesso de trabalho pelo estômago, além de também aumentarem o calor, o que pode trazer risco para a saúde. Opte por refeições mais saudáveis, leves e que sejam mais fáceis na hora da digestão.

 

Saladeiras em Goiânia: 10 lugares para montar sua salada do tamanho da sua fome

 

 

Atividades físicas em horários com menos sol

atividade

 

O exercício físico é fundamental para manter seu organismo funcionando corretamente, assim como para eliminar toxinas. Assim, durante os dias mais quentes é recomendado que a atividade física seja feita no início da manhã ou no fim da tarde, pois o sol não está tão quente e, assim, não há tanta exposição solar.

 

 

Cuidado com o ‘’estresse térmico’’

estresse

Irritação, cansaço durante o dia, dores de cabeça e tontura, esses são só alguns sintomas do quadro conhecido como estresse térmico, comum quando o calor é intenso. Pesquisas mostraram que, quanto maior a temperatura, maiores são as chances de ficarmos irritados com algo. O aumento dos níveis de estresse influenciam na quantidade de cortisol (hormônio do estresse) no organismo. Por isso, muito mais do que os cuidados com o corpo, também é preciso cuidar da saúde mental. Procure atividades de relaxamento após um longo e cansativo dia de trabalho, ou, então, busque locais climatizados para relaxar e desligar um pouco da rotina.

 

 

Mantenha o ambiente arejado

 

ambiente

É importante que o ambiente tenha uma boa circulação de ar, evitando que fique quente e abafado. Isso também ajuda a evitar a insolação e suas consequências para a saúde. Para manter o ambiente bem ventilado deixe as janelas abertas ou o ventilador ligado. No caso de ar-condicionado e do ventilador, atente-se para os cuidados com a limpeza destes equipamentos, para evitar alergias e outras doenças por conta da poeira acumulada.

6 dicas para manter a umidade do ar dentro de casa

 

Durma bem!

dormir

Parece uma missão impossível, principalmente por conta do tempo seco e a umidade baixa nesta época do ano. Nas noites mais quentes, dormir pode se tornar desconfortável, isso acontece porque o nosso corpo não consegue diminuir a temperatura. Por isso, é importante preparar o quarto. Ele precisa estar limpo, silencioso, arejado e escuro. Um banho frio antes de se deitar também é uma opção válida para diminuir a temperatura corporal.

 

 

Imagens: Getty Images; Reprodução Internet

Com informações portal Tua Saúde

 

 

Sem previsão de chuva, temperatura pode chegar a 39º em Goiás

O calor em Goiás continua intenso para o fim de semana. Conforme previsão do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo), as temperaturas máximas devem ser altas na tarde desta sexta-feira (27), que podem marcar os 39º. De acordo com o órgão, a tendência é que o tempo quente se mantenha e não há previsão de chuvas.

 

Segundo o Instituto de Nacional de Meteorologia (Inmet), o declínio na umidade relativa do ar pode ocasionar maior risco de incêndios em vegetações e prejuízos à saúde. O órgão emitiu, no início da tarde desta quinta-feira (26), um aviso de “alerta laranja’’ para todas as regiões do Estado.

 

Em Goiânia, o boletim do Centro de Informações Meteorológicas aponta para temperaturas amenas pela manhã e elevadas no período da tarde. A umidade gira em torno dos 15%. A mínima esperada é de 18ºC e máxima de 34ºC.

 

 

Imagem: Reprodução Jornal O Popular

 

Veja também:

 

6 Parques e Chapadas estaduais abertos para visitação em Goiás

 

5 lugares para se refrescar com Moscow Mule em Goiânia

 

10 bares com área aberta ideais para aproveitar as noites quentes de Goiânia

11 parques de Goiânia com lago ou nascente de água ideais para caminhar durante o tempo seco de Goiás

Entre os meses de agosto, até por volta de meados de outubro, o estado de Goiás experimenta sempre uma umidade do ar de deserto, atingindo médias abaixo de 20%. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a umidade ideal para os seres humanos está entre 50 e 60%, com níveis aceitáveis de até 30%. 

 A umidade do ar influencia na nossa saúde de diversas formas. Quando o ar está muito seco, ocorre ressecamento das mucosas das vias aéreas o que deixa as pessoas mais vulneráveis à infecções virais e bacterianas, crises de asma, sinusite e rinite.

Além de se hidratar muito, dentro de casa, algumas medidas podem ajudar a melhorar isso, como você pode ler aqui. 

Fora de casa, a dica é frenquentar ambientes abertos de preferência, que tenha água por perto.  

A boa notícia é que Goiânia tem muita área verde e com lagos e nascentes que contribuem muito para a melhoria do ar.

Veja abaixo, 10 parques com lago ou nascentes que podem oferecer uma caminhada mais saudável no tempo seco.  

1. Parque Flamboyant

b6be1c71b669ad0b0d77ba2f1942cad2.jpg 
O endereço do parque é entre as Ruas 15,12, 46, 55, 56 e a Avenida H. Conhecido como cartão postal de Goiânia, ocupa uma área de 125.572,71 metros quadrados.  

2. Parque Municipal Fonte Nova


No Setor Jardim Fonte Nova, entre as Ruas F-1, FN-4, FN-11 e FN-29, está localizado o Parque Municipal Fonte Nova. A área total do parque é de de 76.420 metros quadrados.

3 – Jardim Botânico Amália Teixeira Franco

parques 
Entre as Avenidas Jardim Botânico, Terceira Radial, Antônio de Queiroz, Bela Vista e Contorno; e as Ruas 8 e Teresina, na divisa entre o Setor Pedro Ludovico, Vila Redenção, Bairro Santo Antônio e Jardim das Esmeraldas. A maior unidade de conservação da capital goiana conta com a nascente do Córrego Botafogo e tem uma área total de 1 milhão de metros quadrados.

  
  4 – Parque Municipal Cascavel

parque Entre as Avenidas Guarapari, Leblon, Alameda Aliança, Ruas do Siri, da Palombeta, da Ostra, Guarujá e Copacabana, no Setor Jardim Atlântico, Região Macambira/Anicuns. Sua área é de 287.850 metros quadrados.

 

5. Bosque dos Buritis


Entre as Ruas 1,29, Avenida Assis Chateaubriand e Alameda dos Buritis, no Setores Central e Oeste, e sua área é de 124.800 metros quadrados.

 6. Parque Municipal Sulivan Silvestre – Vaca Brava

parques 
Entre as Avenidas T-5, T-10, T-13, T-15 e T-66, no Setor Bueno. A área do parque é de 77.760 metros quadrados.

7. Lago das Rosas e Parque Zoológico

parques 
Entre a Alameda das Rosas e a Avenida Anhanguera, entre os Setores Central e Oeste. Somadas, a duas áreas somam 315.000 metros quadrados.

8. Parque Municipal Areião

7bcd435acb360a655d34a3a19318f630.jpg 
Entre a Alameda Coronel Eugênio Jardim, Avenidas Americano do Brasil e Edmundo P. Abreu, Areião, Quinta Radial e a Rua 90, nos Setores Pedro Ludovico, Marista e Sul. O parque que também abriga a Vila Ambiental (Projeto de Educação Ambiental) possui uma área total de 240.000 metros quadrados.

9. Parque Municipal Leolídio di Ramos Caiado

parque 
Entre as Avenidas Pedro Paulo de Souza, 2A, 2B, 2C e 2D; Alamedas Antares e Áries; e Rua Júpiter, no Setor Goiânia 2, com 106.842 metros quadrados.

    
 10. Parque Municipal Bernardo Elis

87e70d19a2c26eb873241d5ccaaff627.jpeg 
Entre as Avenidas Berlim, Milão e Alpes, entre Setores Celina Parque e Novo Horizonte. O parque que faz parte do Programa Urbano Ambiental Macambira Anicuns (Puama) possui uma área de 50.000 metros quadrados.

 

11 – Parque Municipal da Lagoa
O parque fica entre as Ruas das Missões, 13 de Maio e Olímpica e Avenida Tóquio, no Parque Industrial João Braz. A unidade de conservação abriga uma lagoa que estava aterrada e destruída na década de 90, e foi completamente recuperada pela prefeitura. Hoje exuberante e limpa, com 2.322 metros quadrados de extensão e 2,5 metros de profundidade, a lagoa ajuda a compor o belo cenário do parque de 37.251 metros quadrados implantado no local.

5 truques infalíveis que realmente funcionam para umidificar a casa sem um umidificador

Goiânia está com alerta laranja por conta das queimadas, e baixa umidade do ar, que diminui consideravelmente no inverno e início da primavera. Essa baixa umidade pode provocar dores de cabeça, coceiras, irritações e até dermatite nos olhos, nariz, garganta e pele. Mas nós viemos te dar algumas dicas que testamos e aprovamos, para ajudar a passar essa fase tão difícil, de formas simples, e fáceis de fazer em casa, e melhorar o ambiente, principalmente na hora do sono.

1. Colocar um balde, ou bacia dentro do quarto na hora de dormir realmente funciona? A resposta é sim. Além de deixar o quarto úmido, melhora a respiração. É recomendado deixar perto da cabeceira da cama. Aproveite o balde que está no quarto, e experimente acrescentar algumas gotinhas de óleo de lavanda, alecrim, eucalipto ou menta, ou até as ervas mesmo na água, pois contribuem para acalmar e relaxar. (mas não coloque a bacia embaixo da cama, ok?).

419b182dc75f563432d8a26f329e9fe5.jpg

2. A toalha molhada realmente serve? Perfeitamente, ela espalhará toda a umidade ao redor de você, se colocada na cabeceira da cama ou nos pés.

02e07270517214e13e36201cde158d78.jpg

3. Plantas, principalmente as aquáticas dentro de casa é recomendável também, pois elas são uma excelente opção de umidificar o ar naturalmente. Algumas das espécies que sobrevivem muito bem do interior da casa são: Espada de São Jorge, Kalanchoe, Lírio da Paz e a Hera Inglesa.

949f8e4320a1c7b3ede75f7d80b883f3.jpg

4. Parece estranho, mas, tomar banho com a  porta aberta permite que a umidade do chuveiro se espalhe pela casa, ou quarto. Isso acontece com o banho frio, mas é mais eficiente com a água morna. Caso não goste da água morna, ligue o chuveiro na morna por alguns minutos, após tome o banho frio normalmente.

6903aed370c6410bb096bb923be0df77.jpg

5. Utilize borrifadores de água para deixar o ambiente mais úmido. Além disso mantenha os ambientes limpos, bastante arejados, e janelas abertas pelo menos nos períodos mais quentes do dia.

3f6e5cb05a6feb89dbdffaa39e872e87.jpg

Além desses cuidados, beba mais água, evite exposição solar, e também fazer exercícios nos horários dos picos mais quentes do dia. 

______________

Receba notícias do Curta Mais diretamente no seu WhatsApp (clique aqui)

SIGA O CURTA MAIS NAS REDES SOCIAIS

Facebook | Instagram | Twitter 

Tempo seco: Goiás em alerta laranja para baixa umidade

O tempo seco e quente tem castigado os goianos ultimamente e a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é que o que já está ruim pode piorar. A umidade relativa do ar pode chegar a 12% nos próximos dias com termômetros registrando temperaturas próximas aos 40 graus. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quando o índice de umidade relativa do ar ficar abaixo dos 30%, o quadro já é considerado preocupante, pois o nível ideal vai de 60 a 80%. 

O grau de severidade do alerta é considerado como perigo com riscos potenciais de incêndios florestais e à saúde. Ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz.

As recomendações dos especialistas é que se beba bastante líquido, evite atividades físicas, especialmente com exposição ao sol nas horas mais quentes do dia. A dica também é usar hidratante para pele e umidificador de ambiente.

Em caso de emergência, o telefone da Defesa Civil é o 199 e do Corpo de Bombeiros 193.

Tempo seco e quente continua em Goiás no mês de agosto após mais de 60 dias sem chuva

Os goianos estão sentindo a secura na pele! Um novo mês bate a porta, mas sem expectativa para grandes mudanças no clima nos próximos dias. De acordo com a Somar Meteorologia, nos primeiros dez dias de agosto, o tempo seco e quente persiste em várias cidades de Goiás, que já ultrapassam os 60 dias consecutivos sem chuva significativa.

Nos próximos três meses, a chuva deve ficar inferior ao normal no sudoeste de Goiás. Isso não quer dizer que o início da chuva irá atrasar. A tendência é de alternância entre períodos mais úmidos, como outubro, com outros mais secos, como novembro. As madrugadas mais frias registradas neste inverno prosseguirão em parte da primavera.

O Instituto Nacional de Meteorologia do Brasil (Inmet) anunciou estado de alerta laranja em Goiás por causa baixa umidade do ar. O Alerta Laranja indica que os índices de umidade estão variando entre 12% e 20%, aumentando os riscos de incêndios florestais e problemas de saúde como complicações alérgicas e respiratórias. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda umidificar o ambiente com vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água nessa época do ano. Além de consumir muita água para evitar desidratação e utilizar soro fisiológico nos olhos e narinas.

Inmet emite alerta laranja com baixa umidade do ar em Goiás

O Instituto Nacional de Meteorologia do Brasil (Inmet) afirmou nesta quinta-feira (16) que a região Centro-Oeste acaba de entrar em estado de alerta por causa baixa umidade do ar. O Alerta Laranja indica que os índices de umidade estão variando entre 12% e 20%, aumentando os riscos de incêndios florestais e problemas de saúde como complicações alérgicas e respiratórias.

Segundo o Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas (Cimehgo), os índices em Goiás estão entre 20% e 30%, o que significa que abaixo de trinta o nível é considerado crítico.

A Organizão Mundial da Saúde (OMS) recomenda umidificar o ambiente com vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água nessa época do ano. Além de consumir muita água para evitar desidratação e utilizar soro fisiológico para os olhos e narinas.

Foto: Marcos Aleotti/Curta Mais

Meteorologia emite Alerta Laranja devido ao tempo seco e recorde de calor em Goiânia

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), emitiu sexta-feira (20/09) Alerta Laranja devido à Baixa Umidade do Ar que pode chegar a 12%, considerado de alto risco para a natureza com possibilidade de incêndios florestais e para a saúde. 

O calor intenso tem batido recordes na região com média de 38º segundo o Climatempo. A sensação térmica em alguns lugares superou os 40º.

O fim de semana deve continuar quente e seco e a meteorologia prevê chuva somente na próxima semana.

Enquanto isso, a recomendação das autoridades para minimizar os efeitos do tempo quente e seco é:

Beber bastante líquido. 

Evitar atividades físicas. 

Evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia. 

Usar hidratante para pele e umidificar o ambiente. 

Mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e Corpo de Bombeiros (telefone 193).

6 dicas para lidar com o tempo seco

A queixa de estar inchada(o) ou retendo líquido é muito comum principalmente com o clima mais quente. E tanto a alimentação, quanto a prática de atividade física, são fatores importantes para evitar ou amenizar esse sintoma. Curta Mais convidou a nutricionista Lorrayne Diniz, especialista em nutrição clínica e esportiva, para dar dicas de como melhorar o desempenho e garantir saúde em dia nessa época do ano.

Confira 6 dicas

1 – Ter uma ingestão hídrica adequada (40ml por quilo de peso – Ex: 40ml x 55kg = 2200ml, sendo assim a necessidade de água ao dia é de 2,2L.

2 – Ter o hábito de tomar chá, principalmente diurético, como: cavalinha, chá verde, hibisco, maçã com canela, mulungu).

3- Diminuir o consumo de alimentos com alto teor de sódio (industrializados, embutidos/enlatados, temperos prontos).

4 – Preferir temperos naturais.

5 – Consumir frutas e verduras diariamente

6 – Exercitar-se!

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A retenção hídrica é considerada uma grande vilã por elevar o ponteiro da balança. Por isso, algumas dicas são válidas: tenha uma ingestão hídrica adequada; tenha o hábito de tomar chá (algumas opções diuréticas são: chá verde, hibisco e cavalinha); inclua alimentos diuréticos (como por exemplo melão, melancia, abacaxi, pepino e salsão); reduza o sódio (evitar embutidos, enlatados e temperos industrializados) e melhore o consumo de fibras (frutas, verduras, aveia, linhaça, chia e outras sementes), pois a constipação intestinal aumenta a retenção. Além disso, os exames hormonais devem ser monitorados, assim como a pressão arterial. #nutrilorraynediniz #nutricao #alimentacaosaudavel #dieta #saude #estilodevidasaudavel #emagrecimento #hipertrofia #peso #comerbem #habitossaudaveis #retencaohidrica #diuretico

Uma publicação compartilhada por Nutricionista Lorrayne Diniz (@nutrilorraynediniz) em 24 de Jul, 2019 às 8:49 PDT

Goiânia entra em Alerta Laranja devido ao tempo seco e bate novo recorde de calor

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), emitiu na tarde desta segunda-feira (24) Alerta Laranja devido à Baixa Umidade do Ar que chegou a 12%, considerado de alto risco para a natureza com possibilidade de incêndios florestais e para a saúde. 

O calor intenso bateu novo recorde hoje com máxima de 38º segundo o Climatempo, configurando o 24 de setembro como o dia mais quente do ano até o momento. A sensação térmica em alguns lugares superou os 40º.

A semana deve continuar quente e seca e a meteorologia prevê chuva somente no começo da próxima semana.

Enquanto isso, a recomendação das autoridades para minimizar os efeitos do tempo quente e seco é:

Beber bastante líquido. 
Evitar atividades físicas. 
Evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia. 
Usar hidratante para pele e umidificar o ambiente. 
Mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e Corpo de Bombeiros (telefone 193).