Tocantins dá Adeus a Siqueira Campos, criador do estado

A política brasileira perdeu uma verdadeira lenda no dia 4 de julho de 2023. Estamos falando de José Wilson Siqueira Campos, o principal líder político do Tocantins, responsável pela criação do estado e pela construção de Palmas.. Aos 94 anos, Siqueira Campos faleceu devido a uma infecção sistêmica grave. Ele foi hospitalizado na quinta-feira, 29 de junho, devido a intensas dores corporais, mas seu estado de saúde rapidamente se deteriorou, sendo diagnosticado com septicemia grave e crise renal aguda. O líder político completaria 95 anos em 1º de agosto.

d8e288d1b7cd0a33a16ca45943bd5528.jpg

 

Mais de 200 mil pessoas compareceram para se despedir da principal liderança política do estado do Tocantins no velório que foi realizado non Palácio Araguaia, sede do Governo do Tocantins, Edifício que também foi construído, projetado e idealizado por Siqueira Campos.  A cerimônia fúnebre teve início às 7h da manhã no hall da ala norte do Palácio Araguaia e se estendeu até o final do dia, quando ele foi enterrado no Cemitério Jardim das Acácias, em Palmas, ao lado do corpo do neto Gabriel Siqueira Campos, que faleceu em um acidente aéreo em Senador Canedo, em 2011. 

Siqueira Campos, criador do Tocantins, morreu aos 94 anos no dia 4 de julho de 2023. Foto: Glauber Mattos. 

 

Siqueira Campos, carinhosamente conhecido como Sr. Tocantins, desempenhou um papel fundamental na transformação da região norte abandonada de Goiás em um novo estado brasileiro, escrevendo a história de um dos territórios mais carentes do país.Apesar de sua carreira política longa e impactante, que incluiu mandatos como vereador, deputado, governador e senador, ele não esteve livre de controvérsias. No entanto, sua contribuição inegável para o desenvolvimento do Tocantins foi amplamente reconhecida.

Siqueira Campos registrou a desigualdade que existia entre Tocantins e Goiás no momento em que colocou a primeira placa pós divisão. Créditos: Acervo pessoal Siqueira Campos 

 

A criação do Tocantins foi um marco na história do estado. Siqueira Campos compartilhou o sonho de criar o estado mais jovem do país com figuras notáveis como o padre Antônio Vieira, o ouvidor Joaquim Theotônio Segurado e o professor Ruy Rodrigues da Silva. Durante seus cinco mandatos como deputado federal por Goiás, Siqueira Campos apresentou três projetos para a criação do Tocantins, em parceria com o também deputado Raimundo Marinho. O momento decisivo ocorreu quando José Sarney assumiu a presidência da República em 1985 e vetou os projetos em andamento. Em resposta, Siqueira Campos iniciou uma greve de fome que durou 98 horas e 35 minutos, como forma de protesto.

Siqueira Campos apontando onde seria construída a última capital planejada do século XX, Palmas, capital do Tocantins.Crédito: Acervo Siqueira 

 

O esforço e a determinação de Siqueira Campos resultaram na formação de uma comissão de redivisão territorial para investigar a criação do novo estado. O projeto foi encaminhado para a Assembleia Nacional Constituinte, incluindo uma emenda popular assinada por mais de 100 mil pessoas. O Tocantins foi criado em 27 de julho de 1988, com a promulgação da nova Constituição Federal em 5 de outubro do mesmo ano.

José Wilson Siqueira Campos foi o primeiro governador do Tocantins, ocupando o cargo em quatro mandatos: de 1989 a 1991, de 1995 a 1998, de 1999 a 2003 e de 2011 a 2014. Hoje, o estado lamenta a perda de um de seus líderes mais emblemáticos, cujo legado permanecerá vivo na história e no coração dos tocantinenses.

Líderes goianos também lamentaram a morte de Siqueira Campos. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (UB), emitiu uma nota de pesar, chamando-o de amigo e destacando sua lealdade, determinação e importância na divisão do estado e na melhoria da qualidade de vida do povo tocantinense. O ex-governador Marconi Perillo (PSDB), que estava no comando de Goiás quando ocorreu a tragédia aérea que tirou a vida de Gabriel Siqueira Campos, neto de Siqueira, em 2012, também expressou suas condolências. Marconi o considerava um amigo e ressaltou a importância de Siqueira na construção do Tocantins.

 

Velório de Pelé será realizado na Vila Belmiro e aberto ao público

O velório de Pelé será realizado na Vila Belmiro. O estádio, palco de centenas de jogos memoráveis do Rei do Futebol, foi preparado desde a semana passada para receber o corpo do maior jogador de todos os tempos. A morte do maior jogador de futebol de todos os tempos foi confirmada às 15h27 desta quinta-feira (29/12).

Assim que foi constatada a piora da saúde de Pelé por meio do último boletim médico divulgado antes de sua morte, no dia 21 de novembro, o Santos deu início a uma série de protocolos para organizar a Vila Belmiro para o velório do Atleta do Século. Era desejo de Pelé ser velado no estádio do clube de seu coração.

Os filhos de Pelé fizeram o pedido ao Santos, que fez o contato com a prefeitura dia 22 de dezembro e começou a organizar no dia 23 a área interna da Vila Belmiro para receber Pelé. Foi montada uma tenda para alocar o caixão no centro do gramado do estádio. De baixo dela os familiares e amigos próximos vão se despedir de Pelé.

Deve haver também uma tenda menor para receber profissionais de imprensa e dezenas de autoridades. O protocolo prevê que os fãs não poderão chegar perto do caixão a ponto de tocá-lo.

Pelé será velado no estádio onde estreou profissionalmente em novembro de 1956. Os fãs vão se despedir do Rei no palco onde ele marcou 288 gols, e no qual ele se aposentou do Santos, em outubro de 1974. O velório, cuja data ainda não foi confirmada, será aberto ao público e deve durar mais de um dia. A tendência é de que a cerimônia comece depois da virada do ano, no dia 2 de janeiro. A estrutura já está toda montada.

Organização

Haverá dois portões de entrada e outro de saída. Todo os arredores do estádio serão bloqueados. Depois da cerimônia na Vila Belmiro, o corpo de Pelé deverá seguir em cortejo por algumas ruas de Santos em operação coordenada por Polícia Militar, Guarda Municipal e Companhia de Engenharia de Tráfego.

O corpo deverá passar até a porta da casa da mãe de Pelé, Celeste Arantes. Terminado o cortejo, o enterro será no Memorial Necrópole Ecumênica, também em Santos, cemitério mais alto do mundo segundo o Guiness Book, o livro dos recordes. O espaço reserva a Pelé um caixão com detalhes em dourado há muitos anos. Lá também estão enterrados amigos e familiares de Pelé, além de figuras do esporte e da música, como o Chorão, ex-vocalista da banda Charlie Brown Jr.

Pelé estava internado desde o dia 29 de novembro no Hospital Albert Einstein, para tratar um tumor de cólon e uma infecção respiratória. O último boletim médico, divulgado dia 21 de dezembro, apontou “progressão da doença oncológica” e necessidade de “maiores cuidados relacionados às disfunções renal e cardíaca”. Sua morte foi confirmada nesta quinta-feira (29/12), às 15h27.

 

*Agência Estado

Funerária Paxdomini em Goiânia inova ao trazer serviços póstumos de primeiro mundo totalmente humanizados

Entregar o melhor na pior hora. Essa é uma missão que a Paxdomini cumpre há mais de 50 anos em Goiânia ao oferecer acolhimento às famílias que passam pela dolorosa experiência do luto. O Curta Mais acredita que é possível vivenciar esse momento com o máximo de dignidade possível e apresenta hoje o novo conceito dessa empresa, que ultrapassa a necessidade de desenrolar burocracias e busca ser cada dia mais profissional, mas ao mesmo tempo humano, na hora da entrega dos seus serviços póstumos.

 

Ancorado em anos de experiência no negócio familiar, o empresário Omar Layunta assumiu junto com seus familiares a missão de modernizar os serviços já oferecidos com maestria pelo pai, Mário Layunta, e pelo tio, Flamarion Layunta na primeira empresa funerária de Goiânia, a Paxdomini, palavra em latim que significa Paz do Senhor. Foi nesse clima de paz, de compenetração, acalanto e beleza, que eles estabeleceram um novo conceito de humanização do atendimento da Casa de Velório instalada na Avenida Anhanguera, que se torna agora, um modelo para todas as suas unidades e padrão de atendimento de toda a empresa. 

 

6ffda514941c2f16180b819d1911023e.jpeg

Ao passar pela porta da unidade do Setor Aeroporto, já é possível notar que ali, está instalado um serviço muito diferente do que já foi apresentado aos goianienses. No lugar de um prédio com referências fúnebres, uma arquitetura modernista, com paredes em azul e cobogó branco, inspirados no legado de Oscar Niemeyer. O conjunto dá um tom menos dramático ao momento do luto, mas ao mesmo tempo, respeita os sentimentos de quem precisa enfrentar a dor da perda, com classe e sofisticação. 

 

É por aí que começa a humanização do atendimento, já internamente, os tons neutros e a decoração minimalista ocupam todo o espaço. “O objetivo aqui é servir como uma homenagem póstuma, por isso, embora seja cheio de detalhes, é preciso também ser neutro, para respeitar a individualidade de cada família que passa por aquela porta”, explica Omar, que idealizou, acompanhou e sonhou com a entrega da proposta do novo padrão de atendimento de serviço póstumos, nunca antes visto por aqui.

39e66ec70ca9a01143302568ff80d44b.jpeg

A Casa de Velório modelo tem capacidade de receber até três cerimônias simultâneas e garantir privacidade para cada família. Cada uma das “salas de velório” são divididas em outros três ambientes, o primeiro é destinado ao recebimento da urna, onde a família pode de despedir, fazer suas orações e rituais, uma anti-sala com ambiente para descanso apoia os presentes e uma sala de circulação mais ampla serve a quem deseja ir prestar condolências aos familiares.

 

Para Omar, a divisão dos três níveis de ambientes é um grande diferencial, pois permite que as pessoas possam permanecer onde se sintam mais confortáveis. “Muitas vezes uma pessoa quer apenas demonstrar seus sentimentos aos membros da família e não deseja estar próximo do ente que faleceu. Essa divisão permite que ele faça isso sem constrangimento e sem afetar seus anseios”, pontua. Omar gosta de lembrar que oferecer serviços do momento de luto vai além de preencher papéis, lidar com burocracia, e por isso, a comunicação, assim como as instalações físicas, focam na hospitalidade.

 

874f7d1eec6a0bb3ea316da3abac2859.jpeg

Inspiração

O trabalho pelo mundo como Analista de Relações Internacionais, permitiu que ele trouxesse para a Paxdomini, referências de diversas culturas, sobretudo a católica espanhola, que também é muito popular no Brasil. “O que falta no Brasil, na verdade, é a valorização da arte como parte da despedida. Então eu transformei a Casa de Velório também em uma galeria, para que as pessoas possam ter momentos de beleza. Possam por um segundo se afugentar da dor, e suprir seu coração com inspiração de vida”. No primeiro piso, onde está instalada a primeira sala e também a mais moderna, uma galeria se estende com fotografias de Caio Galluci que retratam a natureza e te transportam para um mundo terno e calmo. Uma exuberante escultura em aço chamada Folhas e assinada por Mário Layunta, é o centro da ante-sala e dá um toque de rusticidade ao espaço.

 

Por todo o complexo, é possível se deparar com arte. Mais a frente, um mosaico de azulejo relembra novamente o período modernista com azulejos de Henrique João, estampados com referência a Atos Bulcão. “Não tem nada aqui por acaso. Até mesmo o cheiro foi pensado para o bem estar. Quando a família e seus convidados entram, queremos que todos os sentidos sejam despertados, desde a visão, o olfato, a audição com a música ambiente e o tato, com as texturas dos móveis, paredes e decoração”. As duas outras salas ficam instaladas no piso superior e para manter o tom de galeria de arte, ao pé da escada, uma escultura chamada A Terra e A Interferência dialoga com a pintura na parede que leva ao segundo andar e a uma segunda escultura de Mário, dessa vez em cerâmica, chamada Anjo. Tudo feito de forma muito delicada para expressar passagem e paz. Assim como a primeira, as duas salas seguem o padrão de três ambientes, e todas elas têm disponível um ambiente a céu aberto. Até mesmo literatura está nessa Casa de Velório como uma galeria de arte em um texto exposto pelo escritor Flamarion Layunta.

 

Detalhes

É nos detalhes que a Casa de Velórios se destaca. A estrutura física foi toda pensada atendendo às necessidades de acessibilidade, e com automatização em boa parte dos processos. A chegada do corpo, por exemplo, segue um protocolo de discrição que não invade a área dos presentes e é colocado no ambiente destinado através de uma “câmera” escondida. Em uma das salas, esse momento é automatizado em uma plataforma, o que confere um clima cinematográfico, onde a família pode fazer seus rituais de despedida. Da mesma forma acontece o fechamento da urna, quando na maioria das vezes, ocorre mais comoção, por ser a última vez em se vê o ente querido. “Se assim a família desejar, ela pode fazer o fechamento, se despedir, escolher a música…”, sugere Omar. No que diz respeito a personalização dos ambientes, a Paxdomini faz questão de oferecer uma série de objetos que podem ser escolhidos pela família para adornar e homenagear aquele que deixa esse plano. Cruzes, candelabros, imagens e livros religiosos de todas as culturas estão disponíveis, respeitando a individualidade de cada um. Ao fazer um tour pela Casa de Velório, a curadoria do Curta Mais saiu com a sensação de um serviço que busca, acima de tudo, respeitar a dor daqueles que ficam, e eternizar o legado daquele que está de partida. Consideramos que, independente de crenças, o sofrimento é o sentimento comum quando perdemos alguém e nosso desejo é que o momento seja enfrentado da melhor forma possível. Por isso, nossa dica é: entregue a organização da despedida a quem é referência nessa prestação de serviço, isso pode reduzir imensamente o estresse e a angústia. Os mais de 50 anos de trabalho em família garante o know how necessário na Paxdomini.

 

 

Pautada em mais de 50 anos de experiência, a Paxdomini oferece atualmente: 

Apoio com toda documentação; Apoio na liberação no IML ou Hospitais; Apoio na liberação em Residências; Coroa de Flores e Vestes; Traslado nacional; Sala de velório própria (Ampla e Climatizada); Diversos modelos de caixões; Urnas para cinzas; Auxílio para processo crematório; Assistência à família durante todas as etapas; Planos funerários, incluindo planos funerários com cremação, para famílias que pretendem ter tranquilidade na hora do luto.

 

Fotos: Divulgação

 

 

 



#publieditorial

Contato
Atendimento 24hs e Planos Funerários
(62) 3531 6800 WhatsApp: (62) 9 9113 5243



Velório de Marília Mendonça será no Goiânia Arena

O velório de Marília Mendonça vai acontecer no Goiânia Arena e será aberto ao público das 13h às 16h. A cantora faleceu em um acidente aéreo que aconteceu na tarde desta sexta, 5 de novembro.

O local está sendo preparado para receber o corpo. Por isso, o Campeonato Brasileiro de Basquete de Cadeiras de Rodas, que estava acontecendo no ginásio, foi cancelado.

Segurança

Em decorrência do velório, que vai ocorrer neste sábado, em 6 de novembro, a Prefeitura de Goiânia intensificou a segurança nas proximidades do Goiânia Arena.

Sendo assim, o estacionamento norte do estádio Serra Dourada estará liberado para veículos. A entrada de autoridades vai ocorrer pelo acesso sul e a entrada principal será somente para pedestres. 

 

Além disso, agentes da Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM) ficarão posicionados para o controle das vias e também para segurança do público. 

Acidente 

A cantora Marília Mendonça, de 26 anos, foi vítima de um acidente aéreo que aconteceu nessa tarde por volta das 15h. O avião caiu no interior de Minas Gerais, em Caratinga. De acordo com o Corpo de Bombeiros, cinco pessoas embarcaram no avião e uma delas era a cantora. Não houve sobreviventes. O avião era um bimotor Beech Aircraft, com capacidade para seis pessoas.

Veja a nota na íntegra da assessoria de imprensa da cantora: 

“Com imenso pesar, confirmamos a morte da cantora Marília Mendonça, seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e copiloto do avião, os quais iremos preservar os nomes neste momento. O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga/MG, onde Marília teria uma apresentação esta noite. De momento, são estas as informações que temos.”

Foto: Divulgação

Aos prantos, Wesley Safadão se despede de Gabriel Diniz no velório do cantor

Gabriel Diniz, que fez muito sucesso no Brasil com o hit “Jenifer” no carnaval de 2019, foi uma das vítima fatais no acidente de avião em Porto do Mato. O cantor, que tinha apenas 28 anos, estava no começo de sua carreira e era muito mais do que a maioria dos brasileiros e até os seus fãs poderia imaginar!

Nesta terça-feira (28) acontece o velório do Cantor em João Pessoa, na Paraíba. Velório foi, inicialmente, fechado somente para família e amigos, para depois ser aberto ao público. Vários famosos compareceram, dentre eles o a youtuber e humorista Gkay e Renan da Resenha, também humorista, estavam entre os presentes. Aldair Playboy, Yegor Gomez, Gil Bala e Ramon Schnayder também passaram pelo velório. À tarde, Wesley Safadão, Xand Avião e o cantor Matheus (Matheus e Kauan) compareceram ao local para se despedir do amigo. 

Ao aproximar do local onde o corpo estava sendo velado, Safadão não se conteve e caiu no choro. Alguns famosos foram abraçá-lo, mas as lágrimas não cessaram. Amigos de longa-data, Wesley e Gabriel Diniz mantinham mais de 10 anos de amizade juntos.

df7d80569934663194d5791c659d5a7b.pngXand Avião consolando Wesley Safadão

O produtor e cantor era padrinho de Gabriel Diniz e tinham uma relação muito próxima. Ao lado da mãe, Safadão se despediu do cantor com muito choro e tristeza.

03f6ac1c69f09f5dfed2a259423ffc4f.png

Em suas redes sociais, Wesley deixou um texto emocionante de despedida. “É assim que vamos sempre lembrar do Gabriel Diniz. Do seu sorriso, da sua alegria e do seu jeito especial de ser. Neste momento muito difícil para todos nós, peço orações para que Deus conforte o coração dos familiares do Gabriel e dos tripulantes. Como está sendo difícil escrever isso, perdi um amigo de muitos anos, um irmão, um cara que acompanhei de perto. Vi crescer como pessoa e profissional, e se tornar realidade”.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Não era à toa que você tinha nome de anjo, meu amigo GABRIEL! A Presença de Deus era real na sua forma tão leve e alegre de viver a vida! Siiiiiiimmmmm, Sua alegria era sua maior marca! Seu sorriso transbordava amor pelo próximo! Sua Passagem por aqui foi breve, mas o suficiente pra marcar nossos corações para sempre! Vou levar seu sorriso e sua amizade comigo eternamente! Tenho certeza que Você não morreu, meu amigo! Você voltou pra casa “… E mesmo que eu não entenda o seu caminho, eu confio E, Deus, porque sou tão pequenino assim Vou ficar quetinho aqui em seu colo Esperando o tempo certo de tudo Porque eu sei que vais cuidar de mim E o seu melhor está por vir Eu sei que é o melhor pra mim Mesmo sem entender, mesmo sem entender Mesmo sem entender, eu confio em ti Mesmo sem entender, eu sei que é o melhor pra mim Mesmo sem entender….”

Uma publicação compartilhada por Wesley Safadão (@wesleysafadao) em

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

É assim que vamos sempre lembrar do GD. Do seu sorriso, da sua alegria e do seu jeito especial de ser. Neste momento muito difícil para todos nós, peço orações para que Deus conforte o coração dos familiares do Gabriel e dos tripulantes. Como está sendo difícil escrever isso, perdi um amigo de muitos anos, um irmão, um cara que acompanhei de perto. Vi crescer como pessoa e profissional, e se tornar realidade. Sempre alegre, pra ele não tinha tempo ruim. Gostava de ser diferente, conseguiu se tornar um artista de muita personalidade. Estava atingindo todos os seus objetivos e correndo atrás dos seus sonhos. Tão jovem e com tanto talento, estava vivendo um momento incrível na sua carreira. Com muito esforço e trabalho fez a sua música ser conhecida no Brasil inteiro. Momentos difíceis como esse nos fazem refletir sobre o quanto a vida é frágil, o quanto estamos fazendo verdadeiramente cada dia valer a pena, por isso “Ame HOJE, Perdoe HOJE, Celebre as pessoas HOJE, Seja grato HOJE…” Vamos viver o que realmente importa, ninguém sabe o dia de amanhã. Descanse em paz, Gabriel. Ainda sem acreditar.

Uma publicação compartilhada por Wesley Safadão (@wesleysafadao) em

Populares fazem fila desde a madrugada para se despedir de Gabriel. 

c07c27561102e854baf42fae31473782.pngSafadão e Gabriel Diniz [data incerta]

Em novembro de 2017, Safadão fez uma participação especial na música “Acabou” de Gabriel Diniz.

 

Lula recebe autorização de Juíza para ir ao velório do neto

A morte de Arthur Araújo Lula da Silva chocou a todos, nesta manhã de sexta-feira (01/03), depois de morrer vítima de meningite apenas algumas horas depois de dar entrada no hospital. Agora, depois de pedir a Justiça que o libere para se despedir do neto no seu funeral, a Juíza Federal Carolina Lebbos deu um aval positívo para a saída do ex-presidente.

A notícia chegou por meio dos advogados do Partido dos Trabalhadores (PT) e informou que a Juíza, responsável pela execução da pena do ex-presidente, concederá o pedido de saída feito pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva.

Além disso, o governo do Paraná vai liberar um avião, a pedido da Polícia Federal, para escoltar Lula até São Paulo. A viagem será feita para que ele possa acompanhar o velório de Arthur, seu neto! Os advogados do seu partido pretendiam ir até o Supremo Tribunal Federal (STF) para conseguir liberá-lo, mas isso não será mais preciso. O Ministério Público Federal (MPF) também se mostrou favorável a decisão de liberação.

+ Neto do ex-presidente Lula morre de meningite nesta sexta-feira

+ Defesa de Lula pede autorização para que o ex-presidente vá ao enterro do neto

Capa: Reprodução Instagram

Bispo acusado de assediar Ariana Grande pede desculpas: ‘Talvez eu tenha passado do limite’

O bispo Charles Ellis quebrou o silêncio e pediu desculpas após ter sido filmado tocando os seios de Ariana Grande durante o funeral de Aretha Franklin, nesta sexta (31). Em entrevista à Associated Press, o líder religioso afirmou que pode ter se excedido: “Talvez eu tenha cruzado a fronteira, talvez eu fosse muito amigável ou familiar, mas, novamente, peço desculpas”, disse.

Ainda sobre o episódio, Ellis alegou jamais ter cometido tal ato propositalmente: “Nunca foi minha intenção tocar o seio de qualquer mulher. Eu não sei, acho que coloquei meu braço em volta dela”, contou.

Depois da performance da jovem para o clássico “(You Make Me Feel Like) A Natural Woman”, na sexta (31), o pastor Charles H. Ellis III, que conduzia a cerimônia, foi visto tocando os seios de Ariana. Inicialmente, ele se aproximou para agradecê-la por sua participação e confessou não conhecer o trabalho da voz de “God is a Woman”.

“Quando vi Ariana Grande na programação, pensei que era algum prato novo do Taco Bell”, ‘brincou’ Charles, se referindo a uma famosa rede de fast-food dos EUA. Nesse momento, o pastor já estava com os braços em volta da cantora, tocando o seio direito dela! Ariana não conseguiu esconder o constrangimento. Confira:

Sobre a piada de mau gosto, o pastor disse: “Eu pessoalmente e sinceramente peço desculpas a Ariana e aos seus fãs e a toda a comunidade hispânica. Quando você está fazendo um programa por nove horas, você tenta mantê-lo animado, você tenta inserir algumas piadas aqui e ali”, explicou-se.

Nas redes sociais, o comportamento de Charles gerou revolta. A hashtag #RespectArianaGrande – uma referência ao hino feminista da própria Aretha – foi criada para denunciar o caso e figurou entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Fã declarada, Ariana Grande foi uma das primeiras a se apresentar em tributo no funeral de Aretha Franklin; A jovem interpretou o sucesso “(You Make Me Feel Like) A Natural Woman”, de 1967; assista:

Ainda à Associated Press, Charles Ellis lamentou o ocorrido durante o funeral da rainha do soul: “A última coisa que quero fazer é ser uma distração para este dia. Isso é tudo sobre Aretha Franklin”. (Com informações de Hugo Gloss)

Pastor é acusado de assediar Ariana Grande durante funeral de Aretha Franklin; vídeo

A despedida da rainha do soul, Aretha Franklin, que morreu no dia 16 de agosto vítima de um câncer no pâncreas, foi marcada por muita emoção e homenagens nesta sexta-feira, em Detroit (EUA).

O funeral contou com a participação de vários artistas e autoridades. Ariana Grande foi uma das que prestou homenagem a Aretha no evento, mas, após cantar, a diva pop passou por um momento de constrangimento em frente ao público que acompanhava a cerimônia.

Ariana cantou Natural Woman e depois foi para a frente do caixão, onde o pastor Charles Ellis III comentou sua apresentação. O Charles logo segura na cintura de Ariana, que fica com uma expressão desconfortável. Rapidamente, ele vai subindo a mão até a lateral dos seios da cantora e os apalpa.

Não demorou para que imagens do momento tomassem as redes sociais, e muitos fãs da cantora e internautas em geral mostraram revolta com o assédio sexual.

Pastor

Pastor

Pastor

O ex-presidente dos EUA, Bill Clinton, também foi bastante criticado por olhar as costas de Ariana, de cima a baixo.

ex-presidente

Rapidamente, a hashtag #RespectAriana foi parar nos tópicos mais comentados do Twitter. Até o momento, nem a cantora e nem o pastor se pronunciaram sobre o caso.

Vídeo: Cavalo comove família de vaqueiro ao ‘se despedir’ no velório do dono

Um cavalo comoveu a todos durante o velório do vaqueiro paraibano Wagner Figueiredo de Lima, vítima fatal em um acidente de moto na madrugada do dia 1º de janeiro. O animal foi levado pelo irmão de Wagner, Wando de Lima, para se despedir do dono – e ao ser colocado próximo ao veículo onde estava o corpo, deitou a cabeça sobre o caixão, um momento que chamou a atenção dos familiares e amigos que foram ao velório. O enterro do vaqueiro aconteceu na cidade de Cajazeiras, Sertão da Paraíba. 

Esse cavalo era tudo para ele [Wagner], era como se o cavalo soubesse o que estava acontecendo e quisesse se despedir. Durante todo o trajeto até o cemitério ele relinchava e batia com as patas no chão”, disse Wando de Lima.

Com a morte do irmão, Wando contou que vai assumir a responsabilidade de manter e cuidar de “Sereno”.

Assista ao vídeo emocionante da despedia:

Com informações do G1

Missa de corpo presente do cinegrafista Ari Júnior será neste domingo na Igreja Matriz de Trindade

A Missa de Corpo Presente do repórter cinematográfico da TV Globo Ari Ferreira de Araújo Júnior será realizada neste domingo, 4 de dezembro, na Igreja Matriz de Trindade, a partir do meio-dia. A celebração será presidida pelo reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, Pe. Edinisio Pereira, e contará com a presença de familiares e amigos de Ari. A chegada do corpo do repórter cinematográfico, em Trindade, está prevista para 10h30.

Ari Júnior era goiano, torcedor do Goiás, devoto do Pai Eterno e foi uma das vítimas fatais do acidente aéreo que aconteceu na madrugada do último dia 29. Ele fazia parte da equipe de jornalistas que viajava com a equipe da Chapecoense para a Colômbia.

Mulher realiza sonho de ser velada viva

Uma mulher em Camocim, no litoral oeste do Ceará, chamou atenção neste feriado de finados por um sonho inusitado: celebrar, em vida, o próprio velório. O proprietário da funerária, Paulo Araújo, conta que a mulher tentava realizar o desejo há pelo menos cinco anos, mas até então havia sido negado. Neste ano, porém, ele concordou, e nesta quarta-feira (2) o velório de Vera Lúcia de Araújo Silva aconteceu com direito a caixão, flores e maquiagem.

Vera Lúcia explica que o sonho é antigo, porém, muitos duvidavam que um dia ela realizaria o desejo. “Eu quero meu velório há 14 anos. Esperei muito. Quando convidei amigos e minha família eles pensaram que eu estava de brincadeira, nem ligaram”, relata a mulher. O dono da funerária lembra ainda que a mulher, que não tem filhos, encontrou resistência da família. “O esposo não queria deixar, mas a família abriu mão”, disse.

A cerimônia aconteceu ao longo de todo o dia, nesta quarta-feira, 2, de 9h às 18h, no Cemitério Jardim Eterno, com a presença de familiares, amigos e curiosos. “Veio todo mundo meu sogro, minha sogra, irmã, cunhado e amigos. Eles ficaram de boca a aberta e respeitaram o momento. Uma amiga até chorou e pediu para eu me levantar. No entanto, uma funcionária revele que, na verdade, todos caíram na gargalhada quando se depararam com a cena.

Mulher passou o dia bebendo apenas água de coco e chá (Foto: Delândia/ Arquivo Pessoal)
Mulher passou o dia bebendo apenas água de coco e chá (Foto: Delândia/ Arquivo Pessoal)

“Ela ficou deitada no próprio caixão, tinha esse desejo. Foi invenção dela mesmo. Todo velório aqui ela gosta de estar presente”, narra o empresário. “Eu dizia que não porque depois o povo ia falar que a gente agourou, trouxe maldição, iam acabar associando, e a funerária não tem esse lado. Mas ela pediu, pediu, pediu”, diz Paulo.

O dono da funerária relata que não cobrou nada da “cliente” e cedeu o espaço e os materiais. “Eu cheguei, me maquiaram, e preparam como se fosse um defunto mesmo. Me deitei e não me levantei mais. Meus únicos alimentos foram água de coco e chá”.

Para que o sonho fosse completo a ‘cliente’ ainda fez um último pedido. “Antes que meu velório termine, já pedi para todos que fechem com a tampa o caixão e me carreguem por uns dois minutos, como se fosse enterrar”.

Cauby Peixoto morre aos 85 anos

O cantor Cauby Peixoto, de 85 anos, morreu no fim da noite deste domingo (15/05), num hospital em São Paulo. A informação foi confirmada pela assessoria do artista:

— Infelizmente essa notícia é verdadeira, mas não posso informar mais nada. Será divulgada uma nota oficial.

Logo depois, por volta de 1h30, um comunicado foi publicado no perfil oficial do cantor no Facebook: “Com muita dor e pesar informamos aos amigos e fãs que nosso ídolo Cauby Peixoto acaba de falecer as 23:50 do dia 15 de maio . Foi em paz e nos deixa com eterna saudades. Pra sempre Cauby!’’.

O artista estava internado devido a uma pneumonia, desde o dia 9 de maio, no Hospital Sancta Maggiore, no Itaim Bibi, na Zona Sul de São Paulo.

O corpo do cantor deve ser velado na Assembleia Legislativa de São Paulo, no Ibirapuera, na Zona Sul da capital, a partir das 9h desta segunda-feira (16). O enterro será no Cemitério Congonhas. O horário ainda não foi informado.

O artista era um dos nomes confirmados pelo Curta Mais para um show em Goiânia ainda este ano em uma noite de gala na cidade. A ideia do Curta Mais eventos era era fazer uma grande homenagem a um dos maiores artistas brasileiro de todos os tempos e brindar o público goianiense com todo talento e sua voz inconfundível. A apresentação seria em novembro deste ano. Lamentamos muito a morte deste grande artista, nosso Frank Sinatra. O plano era fazer mais show/experiência em uma noite de gala para o público goianiense e uma homenagem ao artista.

Cauby Peixoto estava em turnê com a cantora Ângela Maria, de quem era amigo há décadas. Os dois rodavam o Brasil com o show 120 anos de música, no qual interpretavam composições do disco Reencontro (2013) e sucessos marcantes na trajetória de cada um. No mês de setembro, ele cancelou uma apresentação por conta de uma gripe e, ainda em 2015, ficou internado em uma unidade hospitalar em São Paulo, mas a família não tornou públicos os motivos. O cantor sofria de diabetes.

A morte do cantor encerra uma das carreiras mais longevas da história da música brasileira. Cauby Peixoto, inequivocamente reconhecido pela música Conceição, começou a trajetória artística há quase sete décadas, em fins de 1949, quando trocou um emprego no comércio pela sorte nas apresentações como calouro das rádios, canto já experimentado em coral da igreja e em boates ainda durante a infância e a adolescência.

Voz aveludada, venceu mais de uma dezena de concursos musicais nas rádios e começou a consolidar uma carreira marcada pelo fortalecimento da música brasileira durante a Era de Ouro do Rádio, da qual foi um dos expoentes. Lançou o primeiro disco em 1951, Saia branca, mas só viria engatar de vez sucessos depois de o irmão Moacyr apresentá-lo a Di Veras, empresário reconhecido no mercado à época, através de quem ele conseguiu chegar à Rádio Nacional e, depois, a plateias internacionais.

Coube ao administrador da carreira do músico reformular o visual de Cauby e revestir-lhe de uma aura de elegância para fazer frente aos artistas da metade do século passado. Desde então, a indumentária e a aparência bem cuidadas, aliadas a uma expressão sedutora no palco, se tornaram uma marca inconfundível do intérprete – modificadas a partir da década de 1970, quando ganhou contornos mais extravagantes. Ainda na década de 1950 e sob a tutela de Di Veras, Cauby alcançou o quinto lugar entre os músicos mais tocados nos Estados Unidos, por onde fez turnê. Foi chamado de Ron Cauby e chegou a gravar LPs em solo norte-americano, entre idas e vindas ao Brasil. Em 1956, gravaria o maior sucesso do percurso profissional,Conceição, cantada por ele no filme Com água na boca.

Em quase sete décadas de carreira, a discografia do cantor registra mais de 140 discos lançados. O último saiu em 2015 pela Biscoito Fino, A bossa de Cauby Peixoto. Com a colega Ângela Maria, gravou pelo menos seis. O cantor também era voz recorrente em produções para o cinema. Entre os anos de 1950 e a virada do século, foram 14 participações em filmes.  

DOCUMENTÁRIO
Em 2015, a história de Cauby Peixoto foi levada às telonas pelas mãos do cineasta Nelson Hoineff. Entre particularidades artísticas e pessoais eploradas no documentário, há referência à sexualidade do cantor, com histórias sobre descobertas sexuais com meninos narradas pelo próprio Cauby.

Famosos lamentaram a morte de Cauby:

 

 

arrasada com essa notícia… não ta facil não hein… #emierriesuaturma #caubypeixoto

Uma foto publicada por Maria Rita (@mariaritaoficial) em

 

Cauby, Cauby!

Uma foto publicada por Gloria Perez (@gloriafperez) em

 

Descanse em paz Cauby.

Uma foto publicada por Gugu Liberato (@guguliberato) em

Velório é feito em bar com samba, cerveja liberada e festa; assista ao vídeo

Nada de choro, nem vela e nem tristeza. O velório do famoso boêmio de Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, foi velado em um bar, com samba, amigos e cerveja liberada.

Gleisson Silva, de 68 anos, era há mais de 30 anos dono do comércio. Segundo seu filho, Glaucio Fragoso da Silva, de 42 anos, a festa para quase três mil pessoas ocorreu a seu próprio pedido, no último sábado.

“Meu pai, quando ia ao velório de algum amigo, voltava triste e cabisbaixo. E ele sempre dizia: ‘no meu velório não quero tristeza, quero samba, quero ser velado dentro do bar'”, revelou Glaucio à “TV Gazeta”. Atualmente, é ele quem cuida do bar.

Gleisson foi vítima de um acidente vascular cerebral na terça-feira de Carnaval e foi internado em um hospital local. Após isso, ele sofreu três paradas cardíacas e morreu na manhã da sexta-feira seguinte.

“Acho que ao todo, entre idas e vindas, umas três mil pessoas passaram para ver meu pai. É muito bom saber que seu pai quando morre é bem quisto”, falou Glaucio emocionado. Os amigos e familiares saíram de Vitória, do Rio de Janeiro, além de Cachoeiro. Foram tantas pessoas reunidas que a Guarda Municipal teve que intervir para orientar o trânsito.

Foram consumidas 11 caixas de litrão de cerveja, 20 caixas de latão e 15 litros de cachaça. “Foi uma pena que ele não pode aproveitar com a gente”, falou o filho.

velorio

Antes de morrer, o saudoso Gleisson Silva (foto) pediu ao filho para ser velado com festa no bar que comandava há 30 anos.

Assista ao vídeo:


Homem é velado em bar com samba e cerveja por GazetaOnline

Especial Cristiano Araújo: Saiba local e horário do velório e sepultamento

Cristiano Araújo, ídolo da música sertaneja, faleceu na manhã desta quarta-feira, 24 de junho de 2015, em decorrência de um grave acidente automotivo na BR-153, estado de Goiás. Cristiano retornava de um show em Itumbiara com a namorada, Allana Moraes, quando o carro em que estavam capotou. Allana faleceu no local e Cristiano chegou a ser transferido ao Hospital de Urgências de Goiânia, mas não resistiu, encerrando de forma trágica uma carreira promissora. 

O corpo do cantor e da namorada serão velados no Palácio da Música, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia, às 19h. O velório será aberto ao público e foi confirmado pela assessoria do cantor, que pede que os fãs não estacionem na rodovia GO-020, usando o acesso apenas para desembarque. O Centro Cultural Oscar Niemeyer fica na Avenida Deputado Jamel Cecílio, n° 4490, Quadra Gleba, Lote 1, no Setor Fazenda Gameleira, em Goiânia. Já o sepultamento será na quinta-feira, 25 de junho, às 11 horas, no Cemitério Parque Jardim das Palmeiras, localizado na Rua Armogaste José Silveira, n° 100,  no Setor Centro Oeste, também em Goiânia.