Onde comprar muda de pequi sem espinho e quanto custa

O famoso fruto do cerrado agora pode ser consumido sem espinhos, graças a um projeto da Emater

Thaís Muniz
Por Thaís Muniz
Capa do site 11

Uma coisa é certa: se você é goiano, quase que obrigatoriamente, tem que gostar de pequi! E um projeto incrível da Emater deu um ”UP” nesse fruto tão famoso do cerrado: agora você pode ter seu próprio pé de pequi sem espinhos. A novidade pode ser adquirida de forma rápido pelo site da empresa em apenas poucos passos.

Como adquirir

Para adquirir mudas, os interessados devem acessar o site da Emater e clicar na opção “Aquisição de Mudas de Pequi” . É necessário fazer o cadastro, indicando a quantidade desejada para cada cultivar. 

Após o preparo das mudas, os técnicos da Emater entrarão em contato para efetuar a venda e agendar a retirada, com o custo unitário de R$ 50,00 por muda. A comercialização está aberta a qualquer interessado, sem critérios específicos. Para esclarecimentos adicionais, consulte o site da Emater ou entre em contato pelo telefone (62) 3201-3207.

Pequi já é bom, mas pequi sem espinhos, é ‘bão’ demais

A empresa desenvolveu seis variedades de pequi, sendo três com espinhos e três sem espinhos nos caroços. Isso mesmo, pequi sem espinhos! Uma maravilha para quem ama esse fruto, mas tem medo de se machucar.

As seis cultivares são fruto de 25 anos de pesquisa em parceria com a Embrapa Cerrados, e já estão registradas no Ministério da Agricultura e Pecuária. A Emater já comercializou as mudas com viveiristas e agricultores familiares, e agora vai disponibilizar um novo lote com 6 mil mudas para o público geral a partir de setembro deste ano. 

O presidente da Emater, Pedro Leonardo Rezende, explica que o objetivo é atender a demanda da sociedade que se interessou pelo cultivo do pequi. “Após a conclusão dessa importante pesquisa estamos focando na produção de novas mudas. Depois de atender aos agricultores familiares na primeira entrega, grupo prioritário da Emater, estamos trabalhando para acolher essa demanda da sociedade que se interessou pelo cultivo do fruto”, comentou.

Foto: Nivaldo Ferr

Os pesquisadores Elainy Botelho, da Emater, e Ailton Pereira, da Embrapa Cerrados, que fazem parte do projeto, contam que as mudas podem ser plantadas em pequenos espaços, como quintais e sítios, e que as cultivares sem espinhos são as mais procuradas. “Há um interesse maior pela grande novidade, que são as cultivares sem espinhos. Então vamos disponibilizar as sem espinhos também, mas não será impositivo, mesmo que seja importante ressaltar que é conveniente diversificar o plantio”, afirma Ailton.

Além das cultivares, foram disponibilizadas na Biblioteca Virtual da Emater cartilhas orientativas sobre o pequi. Os interessados podem acessar os links: Cultivares do Pequizeiro e Orientações para o cultivo do pequizeiro.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar aqui e escolher.