Como fazer a devolução de um Pix

Prático, rápido e seguro, o Pix logo se tornou o meio de pagamento preferido dos brasileiros. Mesmo em meio a essa popularidade, algumas dúvidas sobre seu funcionamento ainda persistem: é possível devolver um Pix recebido por engano? E cancelar um Pix feito? Veja o que fazer.

O Pix, sistema de pagamento instantâneo brasileiro, conquistou a confiança dos usuários devido à sua praticidade. Entretanto, dúvidas sobre a devolução de pagamentos indevidos ainda geram incertezas. Vamos desvendar o passo a passo para devolver um Pix recebido por engano.

Como devolver um Pix?

A devolução do valor recebido por meio do Pix é simples e pode ser feita voluntariamente. “Basta acessar a transação que você quer devolver no aplicativo do seu banco e efetuar a devolução”, esclarece o Banco Central. Ao selecionar a transação no aplicativo, a opção “devolver” geralmente estará disponível, permitindo a devolução do valor total ou parcial.

Não é necessário ter a chave Pix do remetente. A devolução pode ser realizada sem entrar em contato com o remetente ou ter em mãos dados como telefone, e-mail ou CPF. Basta não reconhecer a transferência Pix ou desejar devolver o valor recebido.

Os clientes também têm a opção de comunicar o banco sobre o recebimento indevido do Pix. Segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), a instituição financeira tomará as medidas necessárias para corrigir a situação.

Passo a passo para devolver um Pix:

  • Entre na área Pix do app do seu banco.
  • Clique em extrato Pix.
  • Selecione a transferência.
  • Clique na opção “Devolver”.
  • Revise as informações.
  • Confirme o valor a ser devolvido (pode ser a quantia total ou parcial).
  • Aperte o botão “Confirmar devolução”.
  • Digite a sua senha e pronto.

E se eu mandei um Pix para a pessoa errada?

Não é possível cancelar um Pix, exceto em casos de fraude ou falha do banco. Caso tenha enviado um Pix para a pessoa errada, a primeira ação é tentar entrar em contato com o destinatário. Se não obtiver sucesso, é possível solicitar ajuda ao banco, informando sobre o equívoco.

A devolução, nesses casos, deve partir de quem recebeu o dinheiro. Se as tentativas de recuperação não forem bem-sucedidas, o cliente pode registrar um boletim de ocorrência. Isso permitirá que a pessoa que recebeu o Pix por engano seja acionada pela Justiça e obrigada a devolver os valores.

 

*Fonte: UOL Economia

 

Veja também:

 

Uber anuncia nova modalidade em Goiânia

O Uber Black, uma das categorias da Uber, começou a operar em Goiânia nesta segunda-feira (15/1). A nova opção, que oferece veículos de maior conforto conduzidos apenas por motoristas com ótimas avaliações, já está disponível na cidade. O serviço é acessível por meio do agendamento de viagens do Uber Reserve.

A expansão do Uber Black não se limita apenas à capital goiana, alcançando também Fortaleza, Florianópolis e Vitória. Anteriormente, a categoria já estava disponível em diversas cidades brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife e Campinas.

Como utilizar

Para utilizar o Uber Black, basta abrir o aplicativo, inserir o local de partida e destino, selecionar a opção Uber Black, escolher o dia e horário da viagem, e confirmar a reserva. A opção também pode ser encontrada diretamente no ícone “Reserve” do aplicativo.

Os motoristas que desejam dirigir nessa categoria precisam atender a alguns requisitos. É necessário ter realizado pelo menos 100 viagens com a Uber em qualquer categoria de mobilidade em quatro rodas, como UberX, Comfort, VIP ou Prioridade, por exemplo. Além disso, é crucial manter a média de avaliações dos usuários acima de 4,85 estrelas.

Quanto aos modelos de veículos aceitos, os carros devem ter quatro portas e idade veicular de no máximo 9 anos, ou seja, fabricados a partir de 2015 em diante. A lista de cores aceitas foi ampliada, incluindo mais cores neutras, como preto, chumbo, prata, cinza, azul marinho, marrom e branco, em todas as cidades com o serviço Uber Black.

Entre os modelos populares para viagens na categoria, destacam-se veículos como Toyota Corolla, Jeep Renegade, Nissan Kicks e Hyundai Creta.

Todas as viagens realizadas com o Uber incluem medidas de segurança, como a verificação de antecedentes criminais dos parceiros. Além disso, os usuários têm a opção de compartilhar com seus contatos a placa, a identificação do condutor e sua localização em tempo real, conforme a plataforma da Uber destaca.

A empresa ressalta, ainda, que oferece outros diversos recursos de segurança, incluindo seguro para acidentes pessoais tanto para usuários quanto para parceiros, em todas as viagens.

 

Veja também:

 

Aplicativo pode identificar autismo com 87% de precisão por IA

Um aplicativo inovador, chamado SenseToKnow, está dando uma nova opção a milhares de famílias ao redor do mundo. Desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Duke, na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, esse aplicativo utiliza inteligência artificial (IA) para identificar o autismo em crianças com uma precisão impressionante de 87,8%.

A notícia é um marco significativo na detecção precoce do Transtorno do Espectro Autista (TEA).

 

Como Funciona o SenseToKnow?

O SenseToKnow é uma ferramenta fácil de usar que pode ser acessada através de um tablet. O aplicativo avalia a criança em apenas 10 minutos, analisando suas respostas a jogos na tela, expressões faciais, piscadas, movimentos corporais e reações espontâneas. Através de algoritmos de IA, o SenseToKnow interpreta esses dados e identifica indicadores do autismo.

 

A Importância do Diagnóstico Precoce

Especialistas afirmam que a detecção precoce do autismo é fundamental para um tratamento eficaz. Quanto mais cedo o diagnóstico, melhores são as chances de intervenção bem-sucedida. O SenseToKnow é uma ferramenta crucial nesse processo, oferecendo aos pais a possibilidade de identificar sinais de autismo em seus filhos no conforto de casa.

 

Detalhes do Estudo e Expectativas Futuras

O estudo do SenseToKnow envolveu a análise de 475 crianças durante consultas pediátricas. Dos participantes, 49 foram posteriormente diagnosticados com autismo, e 98 apresentaram atrasos no desenvolvimento sem autismo. O aplicativo mostrou uma sensibilidade surpreendente de 87,8% para detectar o autismo, indicando sua eficácia no diagnóstico precoce.

Atualmente, o aplicativo aguarda a liberação da Food and Drug Administration (FDA), a agência reguladora de saúde dos Estados Unidos, para ser disponibilizado ao público. A equipe de pesquisa está explorando a possibilidade de fornecer o aplicativo aos pais para uso doméstico supervisionado.

 

Impacto e Futuro do SenseToKnow

A detecção precoce do autismo é um passo crucial para garantir que as crianças recebam o suporte necessário desde cedo. O SenseToKnow não só oferece esperança para famílias, mas também representa um avanço significativo na aplicação da IA para o diagnóstico médico. Espera-se que, no futuro, essa tecnologia possa ser integrada aos programas de intervenção precoce, permitindo um acompanhamento mais detalhado do progresso das crianças com autismo.

A pesquisa por trás do SenseToKnow foi apoiada pelos Institutos Nacionais de Saúde, pela Fundação Simons, pela National Science Foundation e pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Para mais informações sobre essa incrível inovação no diagnóstico do autismo, acesse o site aqui.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto: Divulgação/Duke University

UberCóptero já está funcionando no Brasil; entenda

Lançado recentemente em São Paulo, a UberCóptero promete experiências incríveis para os passageiros, oferecendo viagens com preço médio de até R$ 5 Mil, dependendo da rota. Apesar de não ser tão distante, o tempo de viagem é longo por causa do tráfego de São Paulo sempre intenso a qualquer hora do dia e da noite.

A empresa do mesmo grupo da Omni Táxi Aéreo está em plena atividade e com diversas reservas. O principal trecho é entre o Aeroporto de Guarulhos e a Avenida Faria Lima, onde ficam escritórios de grandes empresas, uma distância de 40 quilômetros. 

Um novo aplicativo 

No caso do UberCóptero, a viagem, no trecho Faria Lima-Guarulhos, custa em média R$ 3,5 mil por pessoa, com duração de aproximadamente 8 minutos. 

De acordo com a Revo, haverá ainda opções de viagens de: da Av. Faria Lima à Fazenda Boa Vista, e o condomínio da JHSF em Porto Feliz, interior de São Paulo, com voos regulares principalmente nos fins de semana. A assento vai custar R$ 5 mil. O trajeto de 100 km que por terra pode demorar mais de duas horas, leva 30 minutos pelo ar. 

Diferença entre Táxi Aéreo e UberCóptero

O serviço de táxi aéreo envolve tempo de espera, reserva e uma prévia negociação entre clientes e empresas. O UberCóptero, no futuro, pretende ser como os serviços prestados pela Uber: prático, rápido e de fácil contratação.

Só em São Paulo os serviços de táxi aéreo transitam em cinco heliportos (Sheraton WTC, Blue Tree Faria Lima, Hangar ABC, Helicentro Morumbi e Hotel Transamérica) e quatro aeroportos – Guarulhos, Congonhas, Campo de Marte e Viracopos.

O valor da tarifa 

A Revo informou que o valor da tarifa inclui o transporte terrestre em carro de luxo para o heliponto que é a base da companhia, na Av. Juscelino Kubitschek. O serviço pode ser contratado pelo aplicativo da empresa, com pagamento debitado automaticamente, como nos aplicativos de corrida. 

Ainda não há informações sobre quando o serviço será disponibilizado para outros lugares do Brasil.

 

Créditos da imagem de capa: UOL

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

>Veja Também<

https://www.curtamais.com.br/goiania/goias-e-destaque-e-tem-bons-resultados-na-copa-do-brasil-de-kart

https://www.curtamais.com.br/goiania/projeto-de-lei-no-brasil-preve-licenca-do-trabalho-em-caso-de-morte-de-pets

https://www.curtamais.com.br/goiania/ufg-esta-com-inscricoes-abertas-para-a-10-olimpiada-de-empreendedorismo-universitario

https://www.curtamais.com.br/goiania/goiania-registra-clima-de-deserto

 

Itaú: app volta a funcionar após quase 24h fora do ar

O Itaú, enfrentou instabilidades em seu aplicativo ao longo do dia de ontem. Mas em um comunicado, o banco informou aos clientes que o problema foi solucionado e que o app está operando normalmente.

Durante todo o dia de ontem, o aplicativo do Itaú apresentou instabilidades em seus canais, o que pode ter afetado alguns usuários durante suas transações financeiras. No entanto, próximo às 18h30, o banco enviou um informe aos clientes informando sobre as dificuldades enfrentadas e que estavam trabalhando para solucionar o problema.

Infelizmente, mesmo após esse primeiro comunicado, as instabilidades persistiram. Somente na noite de ontem é que o banco anunciou oficialmente que todas as funcionalidades do app haviam sido restabelecidas. Os clientes agora podem realizar suas transações normalmente, como pagamentos, transferências e pix.

“Ao longo do dia, tivemos instabilidades nos nossos canais que podem ter afetado você. Por isso, gostaríamos de informar que o app Itaú está operando normalmente e você pode realizar suas transações, como pagamentos, transferências e pix. Mais uma vez, pedimos desculpas pelo transtorno e agradecemos pela sua compreensão”, informou o banco em um comunicado oficial. 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Divulgação/Itaú

Whatsapp vai parar de funcionar em mais de 35 celulares; veja se o seu está na lista

Quase todos os anos, o Whatsapp faz uma revisão dos sistemas operacionais (softwares) que são compatíveis com o seu serviço e informa os novos requisitos de operação. Isso não chega a ser uma novidade nem uma grande surpresa, já que é uma prática comum do programa e ocorre praticamente todos os anos. 

A partir de 24 de outubro de 2023, o WhatsApp passa a ser compatível apenas com celulares com Android 5 ou superior, e não há qualquer mudança programada nesse sentido para os iPhones. 

Após fazer o levantamento, o aplicativo pode deixar de receber atualizações de segurança, o que é um problema para o usuário, já que a correção de falhas ocorre constantemente em qualquer aplicativo. 

Para saber se o seu celular deixará de receber o serviço, a empresa recomenda o usuário a entrar em contato com a Central de Ajuda, onde tem uma nota informando os novos requisitos e a data que eles entrarão em vigor.

“Se deixarmos de prestar suporte para o seu sistema operativo, iremos enviar uma notificação algumas vezes no sentido de atualizar o dispositivo para continuar a utilizar o WhatsApp”, explica o serviço.

Confira abaixo a lista de aparelhos que deixarão de receber o suporte do aplicativo: 

 

Apple

iPhone 6S

iPhone SE

iPhone 6S Plus

 

Samsung

Samsung Galaxy Core

Samsung Galaxy Trend Lite

Samsung Galaxy Ace 2

Samsung Galaxy S3 mini

Samsung Galaxy Trend II

Samsung Galaxy X cover 2

 

LG

LG Optimus L3 II Dual

LG Optimus L5 II

LG Optimus F5

LG Optimus L3 II

LG Optimus L7II

LG Optimus L5 Dual

LG Optimus L7 Dual

LG Optimus F3

LG Optimus F3Q

LG Optimus L2 II

LG Optimus L4 II

LG Optimus F6

LG Optimus F7

LG Enact

LG Lucid 2

 

Huawei

Huawei Ascend Mate

Huawei Ascend G740

Huawei Ascend D2

 

Outras marcas

Sony Xperia M

Lenovo A820

ZTE V956 – UMI X2

ZTE Grand S Flex

Faea F1THL W8

Wiko Cink Five

Winko Darknight

Archos 53 Platinum

 

Créditos da imagem de capa: Canva 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Conheça o ‘ChatGPT do Whatsapp’ que já está disponível no Brasil

O chatbot de inteligência artificial da OpenAI, o ChatGPT, tornou-se uma sensação mundial devido à sua habilidade incrivelmente humana em responder a perguntas complexas. Atualmente, a IA está presente em todos os lugares, desde o nosso feed do Facebook, as pesquisas de notícias e até mesmo em relógios de pulso da Apple. A novidade é que agora também é possível utilizar o recurso do ChatGPT no WhatsApp.

No último dia 19 de julho, a LuzIA chegou à plataforma do WhatsApp dos brasileiros e já está fazendo sucesso no país com segundo maior uso do aplicativo no mundo.

O chatbot utiliza as mesmas funções do ChatGPT, da OpenAI, e ainda adiciona funções incríveis como a conversão de áudios em textos, sendo possível dar comandos até por mensagens de voz.

Além disso, a IA é capaz de responder perguntas com prontidão e fluidez, simulando uma conversa normal. Também é possível gerar imagens pedindo que a LuzIA imagine algo de sua escolha.

Além de transcrever áudios e traduzir textos, IA também pode responder a questões comuns e gerar imagens baseadas na descrição fornecida pelo usuário. Isso abre portas para um mundo de possibilidades que vão desde a utilização apenas por diversão, até a geração de conteúdo para trabalhos e apresentações.

Como usar a LuzIA?

Para acessar os serviços da assistente do WhatsApp em português, basta adicionar aos contatos o número de celular do Brasil: (+55) 11 97255-3036.

Em seguida, é preciso procurá-lo no aplicativo, ou você também pode iniciar a conversa através do site divulgado pela empresa, no endereço www.soyluzia.com.

Vale ressaltar que, como o sistema funciona a partir do ChatGPT, toda informação contida nele é datada até 2021, ou seja, dados recentes e mais precisos não estão disponíveis.

Além disso, o criador do chatbot, Álvaro Higes, explica que a geração de imagens ainda precisa de melhorias. Mesmo assim, vale a pena adicioná-la aos seus contatos, aproveitando o máximo possível de seus recursos.

Inclusive, é bom desfrutar agora, pois o serviço é gratuito por enquanto. Até o próximo ano, planos com funções melhoradas e novos recursos serão lançados para WhatsApp, podendo se tornar uma opção paga.

 

Veja também:

Goianos criam startup de Inteligência Artificial para produtores de conteúdo

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

WhatsApp lança recurso que protege conversas com senha

O WhatsApp revelou hoje uma nova funcionalidade que permite aos usuários protegerem conversas específicas dentro do aplicativo. Com essa atualização, os usuários agora têm a capacidade de remover determinadas conversas da caixa de entrada e transferi-las para uma pasta segura, que só pode ser acessada através de senha do dispositivo ou autenticação biométrica.

Além disso, o recurso também oculta automaticamente o conteúdo dessas conversas nas notificações, garantindo maior privacidade aos usuários. A empresa ressaltou que essa funcionalidade é especialmente útil para aqueles momentos em que se precisa compartilhar o telefone com um familiar ou quando outra pessoa está segurando o dispositivo no exato momento em que chega uma mensagem importante.

Como utilizar

Para utilizar o recurso, basta tocar no nome de uma pessoa ou grupo e selecionar a opção de bloqueio para proteger a conversa desejada. Para desbloquear e revelar as conversas, o usuário deverá deslizar a caixa de entrada para baixo e inserir a senha do telefone ou utilizar a autenticação biométrica.

O WhatsApp também anunciou que planeja adicionar mais opções à ferramenta nos próximos meses, incluindo a possibilidade de proteger dispositivos adicionais e criar senhas personalizadas para as conversas.

Com essa nova atualização, o WhatsApp reforça seu compromisso em fornecer recursos de segurança e privacidade cada vez mais robustos, visando garantir a proteção das informações dos usuários.

 

 Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Startup Goiana de intermediação de ‘freela’ é avaliada em 5 Milhões de reais

As startups estão cada vez mais em alta no Brasil, e Goiás não fica atrás nesse quesito. Recentemente, uma startup goiana participou de uma rodada de investimentos anjo e foi avaliada em 5 milhões de reais. É uma conquista e tanto para a empresa e para o ecossistema empreendedor do estado.

A startup goiana, “eFreela“, é uma empresa de tecnologia inovadora que já vinha chamando a atenção dos investidores pela sua proposta. Com a rodada de investimentos anjo, que é quando investidores individuais ou grupos de investidores colocam dinheiro em uma empresa em troca de participação acionária, a startup conseguiu levantar o capital necessário para expandir seus negócios. A avaliação da startup em 5 milhões de reais é um indicativo do potencial que os investidores enxergam na empresa.

A “eFreela“, está solucionando o problema de escassez de mão de obra em demandas sazonais por meio do trabalho avulso, popularmente conhecido como “freelancer”. Criada pelos jovens empresários Juliano Carvalho, Rodrigo Borges, Keven Vidda, e Lucas Viana, a plataforma conecta empresas que precisam de funcionários temporários a pessoas em busca de uma renda extra.

Cada vez mais as pessoas não estão atrás de emprego e sim de renda e assim surgiu a ideia a partir de uma dor sentida pelos próprios criadores em sua rede de cafeterias, “ Tema Café Bistrô “. Mas eles rapidamente perceberam que poderiam ajudar a capacitar o mercado de trabalho de maneira mais ampla, criando uma nova cultura e descomplicando a modalidade.

Com a “eFreela“, que além de ser uma plataforma de conexões também e uma plataforma de educação profissional, é possível ganhar toda a renda mensal por meio do aplicativo, e há pessoas que fazem do trabalho avulso sua principal fonte de renda.

A plataforma é gamificada, oferecendo bonificações e medalhas para os freelancers que concluem desafios e cursos dentro da plataforma. Essas medalhas servem para ranquear as pessoas no aplicativo, indicando que elas possuem alguma especialização.

O CEO do “eFreela“, Keven, compara a empresa à Uber, que mudou a forma como as pessoas pensam sobre mobilidade. O objetivo do “eFreela” é mudar a forma como os estudantes e outras pessoas com tempo livre podem trabalhar e ser remunerados de maneira efetiva e imediata.

O aplicativo é bastante dinâmico e intuitivo, semelhante a uma rede social. Os freelancers podem se candidatar às vagas, e as empresas selecionam aqueles que melhor atendem às suas demandas, analisando diversos fatores, como avaliações, especializações, descrições de perfil e proximidade.

O “eFreela” começou com investimento próprio e, em menos de um ano, está avaliado em 5 milhões de reais após uma rodada anjo com a supervisão de mentores e advisers renomados como Theo Braga, Thiago Xaba e Alex Vilela.

A startup tem planos de se tornar também uma fintech em breve, para que os usuários possam ter uma jornada completa dentro do aplicativo, incluindo geração de renda, pagamento de contas, obtenção de crédito e investimentos, tudo de forma simples e segura.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa:  Divulgação

Aluna da rede pública desenvolve aplicativo de entrega e serviços de transporte em carro e moto para cidade do interior de Goiás

Já imaginou uma estudante de escola pública criar um serviço de mobilidade urbana para uma cidade interiorana? Gabriela fez isso. Ela é da Escola do Futuro do Estado de Goiás (EFG) Sarah Luísa Lemos Kubitschek de Oliveira, em Santo Antônio do Descoberto, distante cerca de 200 Km de Goiânia, na região do Entorno do Distrito Federal.

O Tilary App é resultado de um trabalho inovador, tecnológico e prático para atender ao município de 77 mil habitantes e que, até então, não contava com um serviço de mobilidade urbana.

A ideia do aplicativo é conseguir mobilizar não apenas carros, mas oferecer passagens de mototáxi e serviço de entregas aos moradores da região com valores mais acessíveis, complementando a rede de mobilidade.  

A demanda foi identificada no ano passado, a partir do mapeamento estratégico da cidade. Então, foi escolhida uma ferramenta tecnológica que pudesse resolver, de maneira lógica, a carência de deslocamento urbano na região, que tem dificuldade de ser atendida por aplicativos convencionais e sofre com a carência da oferta de transporte coletivo. 

Estudante da unidade EFG Sarah Luísa Kubitschek, Gabriela faz história na escola. Ela ingressou em 2022 no curso de Tecnologia e Inovação para Startups e, desde então, concluiu mais quatro cursos: E-Commerce, Python Básico, Gestão de Projetos e Técnico em Desenvolvimento Web Mobile. 

 

Escolas do Futuro

As EFGs são uma iniciativa do Governo de Goiás para jovens do ensino médio e superior, pessoas que procuram recolocação profissional ou querem empreender. Além da unidade de Santo Antônio do Descoberto, Goiás tem outras três EFGs: José Luiz Bittencourt, em Goiânia; Luiz Rassi, em Aparecida de Goiânia; e a EFG em Artes Basileu França, que também fica em Goiânia. Para conhecer os cursos ou se inscrever, basta acessar o site efg.org.br.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto: Secti

99Food encerra serviço de delivery no Brasil

A 99Food decidiu encerrar sua operação de delivery com entregadores parceiros do app no Brasil. O fechamento vai acontecer no dia 28 de fevereiro.

A empresa já começou a comunicar os restaurantes e entregadores de todos os estabelecimentos cadastrados no aplicativo para todas as cidades em que ela opera.

“No dia 28/02, a 99Food irá encerrar a operação de intermediação de entregas com entregadores parceiros (modelo Fullservice), e portanto, a entrega será de responsabilidade do próprio estabelecimento”, diz a empresa em comunicado.

O mercado de delivery tem atravessado uma série de turbulências como as brigas concorrenciais levadas ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e a desistência de concorrentes do mercado, como a Uber, que há um ano anunciou o fim de seus serviços de entrega de refeições de restaurantes pelo Uber Eats no Brasil. A marca era a segunda colocada no mercado, atrás do iFood e na frente da Rappi.

Nos próximos meses, também vai crescer a discussão sobre regulação dos trabalhadores por aplicativos, uma promessa do governo Lula que, se for adiante, deve ser um outro assunto com potencial de mexer no mercado.

Na avaliação de Paulo Solmucci, presidente da Abrasel (associação que reúne bares e restaurantes), o anúncio da 99Food é mais uma importante perda para a concorrência no delivery de alimentação.

“Urge que o Cade decida logo sobre os processos envolvendo o iFood, sob pena de não sobrar ninguém, lembrando que já saíram Delivery Center, Uber Eats e outros menores, sempre alegando impossibilidade de manter o negócio com a dominância do iFood. Tanto Uber Eats quanto a 99 denunciaram as práticas anticompetitivas ao Cade”, diz Solmucci.

 

*Folha de São Paulo

Veja também:

As 10 melhores comidas de delivery em Goiânia

Atualização do Instagram cria notas no direct; entenda o recurso

O Instagram anunciou, nesta terça-feira (13), a chegada de uma atualização na rede social no Brasil. Será possível inserir pensamentos ou notas no direct, essas notas são pequenos textos, com limite de 60 caracteres.

 

O usuário cria a nota e ela aparece fixada no topo da aba de mensagens. Todos os seguidores podem ver e responder à mensagem curta de texto, que fica disponível por 24 horas.

 

9146aebea038221c0718078145d5c6e8.png

 

Segundo o Instagram, as notas são uma “nova maneira de compartilhar pensamentos e ver o que seus amigos estão fazendo”. 

 

Será possível definir quem poderá visualizar suas reflexões: apenas seguidores, somente que você segue de volta ou apenas para a lista de “Melhores Amigos”. Todas as interações feitas com suas notas serão enviadas para a sua conta como uma DM, exibidas ali na caixa de entrada.


Foto: Reprodução

Leia também 

10 perfis do Instagram que vão melhorar seu dia

Instagram Hakeado! Saiba como agir para recuperar sua conta

Os perfis goianos mais bombados e influentes no Instagram

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Elon Musk anuncia oficialmente a compra do Twitter

Elon Musk acaba de anunciar que comprou oficialmente o Twitter. Em carta divulgada nesta quinta-feira (27), o bilionário expôs seus planos com a transação ‘’A razão pela qual adquiri o Twitter é porque é importante para o futuro da civilização ter uma praça comum digital, em que uma ampla gama de crenças pode ser debatida de forma saudável, sem recorrer à violência”, escreveu o empresário.

A notícia pegou os investidores logo nos primeiros minutos da abertura dos mercados nos Estados Unidos. Por volta das 10h50, os papéis do Twitter subiam 1,11%, cotados a US$ 53,94 na bolsa de Nasdaq.

O CEO da Tesla tinha até às 18h de amanhã (28/10) para fechar o acordo de compra com a rede social. Quem estipulou o prazo para finalmente encerrar a novela entre o bilionário e a empresa de mídia social foi um juiz do Tribunal de Equidade de Delaware, nos Estados Unidos.

O valor da aquisição, no entanto, não foi revelado. Anteriormente, o dono da Tesla havia oferecido cerca de U$ 44 bilhões pela plataforma.

BeReal: tudo o que você precisa saber sobre a nova rede social da vez

Uma rede social em que você compartilha fotos com seus amigos, como outras plataformas similares – mas que se concentra na autenticidade. Essa é a proposta da francesa BeReal (“Seja Real”, em inglês), que surgiu em 2020 e ganhou visibilidade neste ano: o número de usuários ativos aumentou em 315%, e agora são mais de 15 milhões de pessoas usando o aplicativo.

 

No BeReal, os usuários compartilham o que estão fazendo com duas fotos tiradas simultaneamente, uma a partir da câmera frontal do celular e outra da câmera traseira. Só é possível publicar uma vez por dia, e é o aplicativo que avisa o momento de fazer isso. Não há filtros para as fotos nem botões de edição, e a ideia é compartilhar cliques de momentos cotidianos – seja você preparando o jantar para o crush, seja derrotado no ônibus após o trabalho.

 

Ao baixar o aplicativo, você passa a receber diariamente uma notificação de que “é hora de BeReal”. Isso significa que você tem dois minutos para tirar e postar o que estiver fazendo. Não dá para prever quando o aviso vai chegar – os horários mudam constantemente.

 

E se eu não quiser mostrar o que estou fazendo? Tudo bem, mas aí você não tem acesso às postagens dos seus amigos. É uma troca.

 

O resultado é um feed que mostra fotos não editadas de pessoas fazendo coisas mundanas e compartilhando suas rotinas com seus amigos. O aplicativo ainda não permite vídeos, não registra quantas pessoas estão vendo suas fotos e, com apenas uma postagem por dia, expõe os usuários a uma quantidade relativamente pequena de conteúdo.

 

O objetivo principal da empresa é criar “uma alternativa às redes sociais viciantes” que concentram influenciadores digitais. Com estilo simples, o BeReal tem se tornado um concorrente do Instagram e já inspirou um novo recurso do TikTok com uma mecânica idêntica à sua.

 

O BeReal é criação do francês Alexis Barreyat, de 26 anos. Alex frequentou uma escola de programação chamada 42, em Paris, e trabalhou com produção de mídia na GoPro. Ele criou o app com um colega da 42, Kévin Perreau.

 

Hoje, a empresa tem sede em Paris e 40 funcionários. Investimentos milionários ajudaram o app a crescer e se popularizar: o patrimônio líquido da empresa alcançou a marca dos US$ 630 milhões.

 

Parte do sucesso do BeReal vem das campanhas de marketing realizadas em universidades dos Estados Unidos. A empresa recruta jovens usuários do aplicativo (por meio de um programa de embaixadores) para promoverem eventos-propaganda – e paga cerca de 7 dólares de comissão a cada novo usuário que um embaixador traz para a rede social.

Foto: Reprodução

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

WhatsApp vai deixar de ser compatível com iPhone; entenda

O fim do suporte ao WhatsApp para alguns modelos antigos do iPhone está próximo. Telefones com a versão do sistema operacional abaixo do iOS 12 deixarão de receber recursos novos e atualizações de segurança.

O processo deve acontecer a partir de 24 de outubro e só será possível contornar a incompatibilidade se o usuário atualizar seu telefone, o que é impossível para quem tem modelos antigos da Apple, como iPhone 5 (2012) e o iPhone 5c (2013).

Já quem tem o iPhone 5S, iPhone 6 e iPhone 6S com o iOS abaixo do 12 deve atualizar os aparelhos assim que possível. De acordo com o site WABetaInfo, dono de iPhones com essas versões receberão uma notificação do WhatsApp sugerindo a atualização do sistema.