Desvendamos todos os segredos de um verdadeiro oásis natural de emoção e mistério no coração do Cerrado

Mambaí, encravada no coração do Cerrado goiano, emerge como um refúgio encantador para entusiastas do ecoturismo e aventuras ao ar livre. Situada a cerca de 300 km de Brasília e aproximadamente 500 km de Goiânia, a cidade é acessível através de rotas bem sinalizadas e estradas em boas condições, garantindo uma chegada tranquila tanto para quem vem da capital federal quanto para os que partem da capital goiana.

O Poço azul em Mambaí é um dos pontos mais encantadores do Cerrado Goiano. Crédito: Prefeitura Municipal de Mambaí

O Poço azul em Mambaí é um dos pontos mais encantadores do Cerrado Goiano. Crédito: Prefeitura Municipal de Mambaí

Mambaí é um destino notável para quem procura uma experiência completa de ecoturismo e aventuras ao ar livre. A cidade se destaca por sua ampla gama de atividades que capturam a essência vibrante do Cerrado goiano.Entre as principais atrações está o Poço Azul, conhecido por suas três piscinas naturais de águas que variam de azul-turquesa a verde-esmeralda, dependendo da época do ano. As trilhas para chegar a estas piscinas têm cerca de 7,5 quilômetros e passam pelos cânions do Rio Vermelho, oferecendo uma experiência imersiva na natureza local.

Paraíso do Cerrado tem paisagens apaixonantes

A Cachoeira do Funil é outra maravilha de Mambaí, onde o rio despenca por cima de uma caverna, criando uma queda d’água de 50 metros que continua seu curso dentro da caverna. Esta cachoeira não só oferece uma paisagem espetacular, mas também atividades como rapel e pêndulo. Para os aventureiros que gostam de explorar o subterrâneo, a Caverna Lapa das Dores é imperdível. Acessível por um rapel de 27 metros através de uma claraboia, os visitantes podem explorar o interior iluminado da caverna, que é enriquecido com estalactites e outras formações rochosas.

Exploradores podem também desfrutar da Caverna Lapa das Dores, que oferece uma emocionante experiência de rapel para acessar seu interior, revelando estalactites e outras formações rochosas impressionantes. Outro destaque é a Cachoeira do Funil, onde o rio percorre uma caverna, formando uma espetacular queda d’água que pode ser observada por dentro da caverna, proporcionando um cenário único para os visitantes.

Além das já mencionadas atrações de Mambaí, a Cachoeira Paraíso do Cerrado e a Caverna Lapa do Penhasco são imperdíveis. A Cachoeira Paraíso do Cerrado, localizada a cerca de 30 km de Mambaí, oferece uma trilha fácil e estruturada, com a possibilidade de almoçar no local, aproveitando a hospitalidade e a comida caseira da região. Já a Caverna Lapa do Penhasco, situada na Área de Proteção Ambiental Nascentes do Rio Vermelho, é acessível por uma trilha de 200 metros de média dificuldade, permitindo aos visitantes explorar vastos salões e galerias repletos de formações rochosas impressionantes, sem necessidade de experiência prévia em espeleologia.

Mambaí oferece condições ideais para visitação de maio a agosto, devido ao clima mais seco que facilita o acesso às trilhas. A cidade conta com uma variedade de opções de hospedagem, desde áreas de camping até pousadas confortáveis, garantindo descanso após um dia de aventura​

Com todas estas atividades e a beleza natural bem preservada, Mambaí se estabelece firmemente como um destino imperdível para os aficionados por ecoturismo no Brasil, facilmente acessível tanto de Brasília quanto de Goiânia, prometendo aventuras inesquecíveis e uma profunda conexão com a natureza.

Leia também:

Revelamos a cidade goiana onde a magia das rochas e das cachoeiras esconde segredos ancestrais

Cidade goiana situada no encontro dos rios Vermelho e Araguaia é considerada o paraíso da pesca

6 destinos turísticos intocáveis que você precisa conhecer em Goiás

A férias é o momento certo para que as malas sejam feitas e as experiências acumuladas, o estado conta com destinos turísticos  intocáveis. Goiás combina a modernidade de suas cidades com paisagens naturais e histórias antigas. De gigantescas cachoeiras,  às águas cristalinas. Das cavernas imensas aos sítios arqueológicos, joias raras pouco exploradas pelos turistas

Segundo o produtor de filmes, Richard Oliveira, do canal Vida de Mochila, embora destinos como a Chapada dos Veadeiros , Pirenópolis e Caldas Novas atraiam muitos turistas, o estado ainda guarda segredos turísticos pouco explorados. 

“O estado de Goiás é rico em destinos turísticos poucos conhecidos pelos goianos. Viajar e poder compartilhar as experiências é um momento único. Estive presente nesses 6 destinos turísticos pouco explorado pelos goianos,  e são lindos, vale a pena cada quilometro rodado”, compartilha.

Saiba quais são esses 6 destinos turísticos:

Cidade goiana que abriga o maior complexo de cavernas da América Latina está atraindo turistas do mundo inteiro

Você já pensou em visitar um lugar cheio de aventuras e beleza natural? São Domingos, uma cidade no Estado de Goiás, abriga o Parque Estadual da Terra Ronca, que é conhecido por ter o maior complexo de cavernas da América Latina. Com mais de 200 cavernas exploradas, esse parque é um verdadeiro paraíso para quem ama a natureza e a exploração. Neste artigo, vamos contar tudo o que você precisa saber sobre esse lugar incrível e por que ele deve estar na sua lista de destinos.

Conhecendo São Domingos

São Domingos é uma cidadezinha acolhedora localizada no Estado de Goiás e que fica a 640 km de Goiânia. Apesar de ser pequena, com cerca de 11 mil habitantes, a cidade é famosa por suas belezas naturais. A região é repleta de rios, cachoeiras e, claro, o impressionante complexo de cavernas do Parque Estadual da Terra Ronca.

São Domingos foi fundada em 1854, durante o período da colonização portuguesa no Brasil. A cidade cresceu aos poucos, com a economia local baseada na agricultura e no turismo. Hoje, São Domingos é um destino muito procurado por turistas que buscam aventura e contato direto com a natureza.

Para chegar a São Domingos, você pode pegar um voo até Brasília, a capital do Brasil, e depois seguir de carro por cerca de 460 km até a cidade. A viagem é tranquila e cheia de paisagens lindas pelo caminho.

O Parque Estadual da Terra Ronca

O Parque Estadual da Terra Ronca é a estrela principal de São Domingos. Criado em 1989, o parque abrange uma área de cerca de 57 mil hectares e é famoso por suas cavernas magníficas. Vamos conhecer mais sobre esse lugar impressionante.

As cavernas

O parque possui mais de 200 cavernas exploradas, sendo algumas delas entre as maiores e mais bonitas do Brasil. As cavernas foram formadas ao longo de milhões de anos pela ação da água sobre as rochas calcárias. Entre as cavernas mais conhecidas estão a Terra Ronca I e II, Angélica e São Mateus.

A caverna Terra Ronca

A caverna Terra Ronca é a mais famosa do parque e dá nome ao local. Ela tem mais de 15 km de extensão e é dividida em Terra Ronca I e Terra Ronca II. A caverna é conhecida por seus salões imensos, rios subterrâneos e formações rochosas incríveis. A travessia entre Terra Ronca I e II é uma das atrações mais emocionantes do parque.

caverna Terra Ronca São Domingos

Foto: Reprodução/ jornalsomos

Atividades e aventuras

O Parque Estadual da Terra Ronca oferece uma variedade de atividades para os visitantes. Vamos descobrir o que você pode fazer por lá.

Espeleoturismo

Espeleoturismo é o turismo em cavernas. No Parque Estadual da Terra Ronca, você pode explorar várias cavernas acompanhado por guias experientes. Eles vão te mostrar os melhores caminhos e garantir sua segurança durante o passeio.

Trilhas e caminhadas

Além das cavernas, o parque tem várias trilhas que levam a cachoeiras e mirantes com vistas espetaculares. As caminhadas são uma ótima oportunidade para observar a flora e fauna da região.

Banhos de cachoeira

Depois de explorar as cavernas e fazer trilhas, nada melhor do que um banho refrescante nas cachoeiras do parque. A Cachoeira da Palmeira e a Cachoeira do Rio São Vicente são algumas das opções mais procuradas pelos turistas.

Cachoeira das Palmeiras

Foto: Reprodução/ tripadvisor

Dicas para a visita

Antes de fazer as malas e partir para São Domingos, é bom ficar por dentro de algumas dicas importantes.

  • Leve roupas leves e confortáveis, calçados adequados para trilhas e uma lanterna de cabeça, pois as cavernas são escuras. Não se esqueça de levar água, lanches e repelente de insetos.
  • A melhor época para visitar o Parque Estadual da Terra Ronca é durante a estação seca, entre maio e setembro. Nesse período, as trilhas estão em melhores condições e há menos risco de enchentes nas cavernas.
  • Para explorar as cavernas, é obrigatório contratar um guia local. Eles conhecem bem a região e vão garantir que sua visita seja segura e proveitosa.

Curiosidades

Para finalizar, vamos conhecer algumas curiosidades sobre São Domingos e o Parque Estadual da Terra Ronca.

  • O nome “Terra Ronca” vem do som que a água faz ao passar por dentro das cavernas, que parece um ronco. É uma experiência única ouvir esse som enquanto explora as cavernas.
  • O parque é um verdadeiro santuário de biodiversidade. Lá você pode encontrar várias espécies de plantas e animais, incluindo algumas que são raras e ameaçadas de extinção.
  • O Parque Estadual da Terra Ronca é uma área protegida, e é muito importante que os visitantes ajudem a preservar o local. Não deixe lixo para trás e respeite as regras do parque.
  • Todos os anos, em julho, acontece o Festival de Cavernas de São Domingos. O evento reúne espeleólogos, pesquisadores e turistas para celebrar e discutir a preservação das cavernas.

Visitar o Parque Estadual da Terra Ronca em São Domingos é uma experiência inesquecível. Com suas impressionantes cavernas, trilhas deslumbrantes e cachoeiras refrescantes, o parque oferece uma aventura única para quem ama a natureza. Prepare suas malas, contrate um guia e venha explorar o maior complexo de cavernas da América Latina. Você vai se encantar com cada momento dessa viagem incrível

Veja também:

Cidade goiana possui Reserva de Silício mais pura do mundo

O mais novo destino turístico de Goiás é banhado pelo Lago Serra da Mesa

Essa encantadora cidade do interior de Goiás está atraindo turistas do Brasil inteiro

Cidade goiana é um paraíso com mais de 50 cavernas e grutas pertinho de Goiânia

Se você está em busca de um refúgio tranquilo longe do caos das grandes cidades, Vila Propício, em Goiás, é o destino perfeito. Com apenas 5 mil habitantes, esta joia escondida oferece um santuário de paz a apenas 195 km de Brasília e 200 km de Goiânia, tornando-a uma opção acessível para quem busca contato direto com a natureza.

Não se deixe enganar pelo tamanho modesto da cidade; Vila Propício é um verdadeiro paraíso para os amantes do turismo e da exploração subterrânea, com mais de 50 cavernas e grutas catalogadas.

Este complexo impressionante faz da região o segundo maior em extensão de cavernas e grutas no Centro-Oeste, prometendo uma experiência única e repleta de descobertas para os aventureiros.

 

Explorando o Tesouro Subterrâneo dessa cidade goiana com mais de 50 cavernas e grutas catalogadas

 

Cidade goiana é um paraíso com mais de 50 cavernas e grutas pertinho de Goiânia

Caverna Tubarão. Foto: Prefeitura de Vila Propício

Com mais de 60 km de extensão de grutas, Vila Propício oferece uma experiência subterrânea única. No entanto, apenas seis dessas maravilhas são recomendadas para visitação, garantindo a segurança dos exploradores.

Nomes como Caverna Tubarão, Lapa do Boqueirão, Samambaia, Chico Pina, Cearense, Dois Irmãos e Três Marias prometem encantar cada visitante com suas peculiaridades.

Para desbravar esses tesouros naturais, é imprescindível contar com a orientação de guias experientes e equipamentos essenciais, incluindo botas resistentes e lanternas. Prepare-se para uma aventura emocionante e cheia de surpresas, explorando cada recanto dessas formações geológicas únicas.

 

Caverna Tubarão em Vila Propício

Uma das estrelas do complexo de grutas de Vila Propício é a Caverna Tubarão, localizada no distrito Dois Irmãos, mais próxima da sede de Padre Bernardo do que de Vila Propício.

Essa caverna ganhou seu nome devido às impressionantes formações no teto de um de seus salões, que lembram a figura de um tubarão com a boca aberta e dentes afiados.

Recentemente, o acesso a essa maravilha ficou ainda mais fácil, com a abertura de uma estrada que reduz a caminhada pela mata fechada.

 

Caverna Samambaia e Três Marias em Vila Propício

Cidade goiana é um paraíso com mais de 50 cavernas e grutas pertinho de Goiânia

Caverna Samambaia. Foto: Prefeitura de Vila Propício

Mais próximas da sede de Vila Propício, as cavernas de Samambaia e Três Marias são destinos imperdíveis.

A Caverna Samambaia, a 20 km da cidade, oferece uma experiência única com um acesso íngreme e desafiador.

Descendo por uma escada natural e enfrentando obstáculos, os visitantes são recompensados com salões iluminados por luz natural, criando um ambiente espetacular.

Cidade goiana é um paraíso com mais de 50 cavernas e grutas pertinho de Goiânia

Caverna Três Marias. Foto: Prefeitura de Vila Propício

Já a Caverna Três Marias, a 24 km da sede de Vila Propício, proporciona uma exploração mais acessível.

Com um piso plano e poucas barreiras, esse passeio é adequado para todas as idades. Com 249 metros de comprimento, a caverna abriga uma variedade fascinante de estalactites e estalagmites, tornando-a um espetáculo subterrâneo.

 

Natureza Além das Cavernas

Cidade goiana é um paraíso com mais de 50 cavernas e grutas pertinho de Goiânia

Foto: Prefeitura de Vila Propício

Além das maravilhas subterrâneas, Vila Propício reserva outros encantos naturais, como os lagos de água cristalina Lago do Virgílio e Lago Azul. A cidade também é cortada por rios, como o Rio Verde, Rio dos Patos e Rio Maranhão, que proporcionam oportunidades para a prática de boiacross.

Cidade goiana é um paraíso com mais de 50 cavernas e grutas pertinho de Goiânia

Lago Azul. Foto: Prefeitura de Vila Propício

Em Vila Propício, a simplicidade se encontra com a grandiosidade da natureza, criando um destino único e memorável para os exploradores.

Planeje sua visita a este paraíso subterrâneo e aproveite as maravilhas que aguardam os amantes da aventura em meio às belezas naturais de Goiás.

Os visitantes podem desfrutar de roteiros oferecidos pelas agências com duração de horas ou dias, fazer percursos de carro, barco, bicicleta.

Passeios pelas florestas com guias especializados que conhecem muito bem o cerrado e que irão te ensinar um pouco durante as caminhadas.

Para quem busca hospedagem, Vila Propício oferece opções comemorativas, desde hotéis e pousadas mais simples até opções mais sofisticadas e confortáveis. 

Além disso, a cidade é conhecida pela hospitalidade e simpatia de seus moradores, que recebem os visitantes de braços abertos.

Leia Também

Divisa de Goiás e Tocantins guarda uma prainha pouco conhecida que parece um oásis no Cerrado

Você precisa conhecer essa praia paradisíaca que fica bem pertinho de Goiás

Menor rio da América Latina fica pertinho de Goiás e impressiona com águas azuis cristalinas

Você precisa conhecer a cidade goiana famosa por ser a capital das cachoeiras

5 lugares imperdíveis para conhecer em Goiânia, segundo a IA

As 10 cidades mais visitadas do mundo em 2023

 

História de Vila Propício

O município foi fundado em 1952. Possui cerca de 5.520 habitantes e tem um dos maiores complexos espeleológicos da América do Sul, possuindo mais de 50 cavernas e muitas delas ainda não catalogadas. É cortado pelo rio dos Patos.

 Início do Povoado

O Município de Vila Propício teve seu início em meados de 1950, quando o agrimensor e proprietário de terras da região Luis Caiado de Godoi resolveu construir uma escola e comercializar a produção de alimentos.

A partir daí, criou-se um loteamento, em cerca de 5 alqueires de terras, Por volta de 1951, a família de Joaquim Propício de Pina resolveu construir escola e comercializar a produção de alimentos, sobre o qual teve início o povoado de Vila Propício.

Ele não era o único interessado em começar um povoado no local, um grupo de imigrantes baianos, mineiros e proprietários de terra, acompanharam o agrimensor nessa tarefa.

Luis Caiado de Godoi passou, reconhecido como fundador de Vila Propício anos de sua vida, viajando por essa região, a escolha do lugar, foi devido as terras serem bastante produtivas.

 

Origem do nome

O Nome de Vila Propício é uma homenagem do fundador do povoado Luis Caiado de Godoi ao seu sogro Joaquim Propício de Pina o “Mestre Propício, como era conhecido por todos.

Mestre Propício era professor, comerciante, músico, escrivão e Secretário, e contribuiu muito para o crescimento do nosso Município, fazendo jus ao nome Vila Propício.

Conheça uma cidade a 3 horas de Goiânia com lagos azuis cristalinos, grutas e cachoeiras

No coração de Goiás, a cidade de Formosa revela um mundo de maravilhas para os espíritos aventureiros. Grutas misteriosas, cachoeiras majestosas, trilhas desafiadoras e rampas de voo livre que fazem o coração bater mais rápido – esta cidade tem tudo! Além disso, Formosa é o lar de sítios arqueológicos fascinantes e celebrações religiosas importantes ao longo do ano.

Com sua economia baseada na agropecuária, Formosa está surgindo como um destino turístico promissor.

Prepare-se para uma jornada inesquecível enquanto exploramos 6 motivos pelos quais você deve conhecer esta jóia goiana.

 

Acompanhe:

 

1. Recanto das Cachoeiras

Recanto

Recanto das Cachoeiras

Foto: Secretaria de Turismo de Formosa 

Situado em uma reserva privada, o Recanto das Cachoeiras é o paraíso dos amantes da água. Com duas quedas d’água deslumbrantes e piscinas naturais refrescantes, é um convite irresistível para um mergulho.

 

2. Cachoeira Água Fria

Cachoeira da Água Fria, paraíso escondido em Formosa - Curta Mais

Foto: Aldeide Jales

A Cachoeira da Água Fria é um espetáculo da natureza com seus impressionantes 80 metros de altura, criando um poço de água esverdeada. Uma visita a esta maravilha é uma experiência que fica gravada na memória.

 

3. Sítio Arqueológico do Bisnau

Pedra do Bisnau: mistérios arqueológico no cerrado de Goiás | Cerradania

Foto: Cerradania

 

O sítio arqueológico do Bisnau é um espaço natural com 2.600m² de rocha sedimentar pouco inclinada, com inscrições rupestres em baixo relevo — formações conhecidas como petróglifos.

Localizado a 42 km do município de Formosa (GO), seguindo pela BR-02 — asfaltada e sinalizada —, o local é muito visitado por estudantes e por pesquisadores ávidos por informações científicas. As misteriosas formações geológicas causam fascínio em estudantes, pesquisadores e curiosos. Ainda não há estudos definitivos sobre a origem dos petróglifos, mas estima-se que as inscrições tenham entre 4,5 mil e 11 mil anos.

Algumas teorias afirmam que eles podem significar orientações astronômicas. Outras, mais inusitadas, veem nas inscrições sinais de possíveis contatos extraterrestre.

 

4. Sítio Arqueológico Toca da Onça

Sitio

Sítio Arqueológico Toca da Onça

Foto: Secretaria de Turismo de Formosa

A Toca da Onça é um tesouro arqueológico situado em uma reserva privada. Pinturas rupestres antigas adornam as paredes desta caverna, revelando uma visão fascinante do passado.

 

5. Rampa de Voo Livre no Vale do Paranã

Rampa de voo livre do Vale do Paranã em Formosa - GO

Foto: Guia 4 Ventos

A Rampa de Voo Livre no Vale do Paranã é um paraíso para os entusiastas do voo. Localizada a uma altitude impressionante, oferece vistas panorâmicas deslumbrantes. Agarre a oportunidade para voar alto nos céus de Formosa.

 

6. Salto do Itiquira

Parque Municipal do Itiquira – Prefeitura Municipal de Formosa – GO

Foto: Prefeitura Municipal de Formosa

O Parque Nacional do Itiquira abriga o Salto do Itiquira, a maior queda d’água de fácil acesso do Brasil. Com 168 metros de altura, é uma visão imponente da natureza em seu melhor.

 

Prepare-se para uma jornada de descobertas e aventuras em Formosa, o destino turístico pouco conhecido que promete surpreender até os viajantes mais experientes.

 

Como chegar

Formosa fica a 281 km de Goiânia, com acesso pela BR-153 e em seguida pela GO-118.

 

Telefones Úteis

Secretaria Municipal de Turismo de Formosa: (61) 3981-1234

CAT (Centro de Atendimento ao Turista) de Formosa: (61) 9686-0142

AGeCTUR (Associação de Guias e Condutores de Turismo): (61) 9848-5938

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Caminho Místico Ambiental

Goiás tem um verdadeiro portal para o inexplorado mundo subterrâneo

Vila Propício é uma pequena cidade goiana com população em torno de 5 mil habitantes.  O município fica a 195 km de Brasília e a 200 km de Goiânia.  A região é um pólo turístico e se destaca como 2º maior complexo de cavernas e grutas do Centro-Oeste. São mais de 50 catalogados. 

Vila Propício era distrito de Pirenópolis. Formada por famílias de fazendeiros e trabalhadores rurais.  O município fica entre a charmosa Pirenópolis e Padre Bernardo (GO). 

Vila Propício, uma joia escondida no coração de Goiás. Com uma população de cerca de 5 mil habitantes, essa cidade não é apenas um simples lugar, mas sim um portal para aventuras subterrâneas.

Localizada estrategicamente entre Brasília e Goiânia, Vila Propício pode ser um ponto fora do radar para muitos, mas para os amantes de espeleologia e aventura, é um verdadeiro paraíso. A cidade se gaba de possuir o 2º maior complexo de cavernas e grutas do Centro-Oeste, com mais de 50 locais catalogados, oferecendo uma vista deslumbrante para aqueles que se atrevem a explorar.

Seu passado está firmemente enraizado em Pirenópolis, como um de seus distritos, onde famílias de fazendeiros e trabalhadores rurais buscavam uma vida melhor. Situado entre a histórica Pirenópolis e a tranquila Padre Bernardo (GO), Vila Propício é uma parada imperdível no mapa do estado.

Enquanto as cavernas se espalham por uma vasta área de 60 km, apenas seis são consideradas seguras para os visitantes. Essas cavernas – Tubarão, Lapa do Boqueirão, Samambaia, Chico Pina, Cearense, Dois Irmãos e Três Marias – são verdadeiras maravilhas naturais. Cada uma delas tem uma característica única, uma história não contada esperando para ser descoberta.

Mas, para se aventurar nesses lugares misteriosos, é essencial estar bem equipado e, mais importante, ser acompanhado por um guia local. Com a bota certa, uma lanterna confiável e o espírito de aventura, as maravilhas de Vila Propício estão ao seu alcance.

 

Então, se você está procurando uma experiência inesquecível e uma chance de se conectar com a alma da natureza, Vila Propício é o lugar. Aventure-se, explore e descubra o que esta pequena cidade goiana tem a oferecer.

 

As cavernas estão espalhadas em um raio de 60km. Apenas seis têm a visitação recomendável. São elas: Caverna Tubarão; Caverna Lapa do Boqueirão; Caverna da Samambaia; Caverna Chico Pina; Caverna Cearense; Caverna Dois Irmãos e Caverna Três Marias. Cada uma dessas cavernas tem um atrativo especial que vale a pena ser conhecido.É preciso de um um guia da região e equipamentos básicos, como bota e lanterna para seguir com a aventura. 

Caverna Tubarão em Vila Propício. Foto Prefeitura Municipal

Uma das cavernas mais visitadas fica no distrito Dois Irmãos, mais próxima da sede de Padre Bernardo do quê de Vila Propício. Ela leva o nome de Tubarão por causa das formações no teto de um dos seus salões, que lembram o predador marinho com a boca aberta e os dentes afiados para fora. Até pouco tempo atrás, o aventureiro que quisesse visitá-la tinha que deixar o carro na entrada da fazenda onde está escondida e caminhar quase 1km em meio à mata fechada. Mas, recentemente, o dono da propriedade abriu uma estrada até 100m da atração, para facilitar a vida dos exploradores.

 Mais próximas da sede de Vila Propício, estão as cavernas de Samambaias e a Três Marias. 

Caverna Samanbaia –  Prefeitura de Vila Propício

A primeira fica  a 20km da cidade. O   acesso íngreme e de difícil aproximação. Ao entrar em um pedaço de cerrado nativo, os visitantes descem por uma escada natural, se apoiando em um corrimão de ferro e em árvores. 

Essa escada leva à entrada, onde é preciso agachar para encontrar o primeiro salão. Nele, há outra escada, mais íngreme, menos segura, feita de ferro, com 6m de altura. E, depois, outra, do mesmo material e mesma altura. O esforço é recompensado com uma vista deslumbrante de salões iluminados por luz natural, vinda do de brechas abertas no teto de pedra.

A caverna ganhou tal nome porque, com a luz e muita umidade, tornou-se um viveiro natural de samambaias, algo raro nesse espaço. Mas, para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a atração chama-se Caverna da Garganta, em função de receber toda a água vinda da chuva. Por isso, em dia de chuva, ela fica inacessível, pois correm enxurradas fortes por entre suas trilhas de pedras, formando imensos lagos no interior.

 

Caverna Três Marias Vila Propício

Visitar a caverna  Três Marias é menos arriscado. O piso é mais plano, com poucas barreiras. É um passeio que pode ser feito por crianças e idosos. Fica a 24km da sede da Viola Propício, ela tem dezenas de formações de estalactites unidas às estalagmites em seus 249m de comprimento sob uma uma serra. 

 

 

Lagoa Azul em Vila Propício. Foto da Prefeitura Municipal da cidade 

 

A cidade tem ainda dois lagos de água cristalina que são completamente encantadores. São eles: Lago do Virgílio e Lago Azul.  Além disso, a cidade tem rios que cortam a cidade e são usados pelos turistas para praticar o boiacross. São eles: Rio Verde; Rio dos Patos e Rio Maranhão;

 

Confira abaixo algumas fotos dos fantásticos pontos turísticos de Vila Propício:

 

Leia também: 

 

6 estadias espetaculares, desconectadas do mundo e que vão te lembrar de filmes de Hollywood – Curta Mais

 

Viagens internacionais perfeitas e inesquecíveis para fazer com as crianças – Curta Mais

 

https://www.curtamais.com.br/goiania/ilha-paradisiaca-e-um-verdadeiro-refugio-tropical-com-hoteis-e-resorts-cinematograficos

 

Conheça a fascinante e extraordinária jóia oculta do Nordeste Goiano

Mambaí, estrategicamente localizada no entroncamento entre o Nordeste Goiano e a Bahia e abrigando cerca de sete mil habitantes, é um diamante bruto do ecoturismo brasileiro. Mesmo sendo um município de proporções modestas, conserva em seu território alguns dos mais esplêndidos tesouros naturais do país. 

 

Com um legado político de 55 anos, Mambaí deslumbra visitantes com sua diversidade natural, que vai desde deslumbrantes cachoeiras a tranquilos lagos, passando por majestosos cânions e um conjunto único de cavernas, esculpidas nos calcários do Grupo Bambuí.

 

Este santuário ecológico está a meros 307 km de Brasília e tem emergido com destaque como um dos centros mais promissores de ecoturismo e turismo de aventura do Brasil. Além disso, o município tem o privilégio de estar situado em uma Área de Proteção Ambiental (APA), que resguarda as nascentes do Rio Vermelho.

 

As cavernas, um dos carros-chefe do turismo local, apresentam como destaques a Lapa do Penhasco e a Tarimba, esta última reconhecida entre espeleólogos por ser uma das maiores do Brasil em extensão, com impressionantes 12 km de galerias mapeadas.

 

Contrastando com sua riqueza natural, Mambaí enfrenta desafios socioeconômicos, muitas vezes sendo erroneamente classificada entre os locais com os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) tanto do estado quanto da região Centro-Oeste. No entanto, o turismo tem se mostrado uma poderosa ferramenta para a promoção do desenvolvimento sustentável e da distribuição de renda na área.

 

E as opções não param nas cavernas. Mambaí convida a experiências únicas, como a visita à Cachoeira do Funil, à encantadora Cachoeira Paraíso do Cerrado e ao sereno Poço Azul. Para aqueles que apreciam caminhadas em meio à natureza, a Trilha Itaguassu oferece uma jornada por quatro distintas vegetações.

 

Em Mambaí, a aventura e a natureza andam de mãos dadas. Descubra este pólo emergente de turismo sustentável e mergulhe nas maravilhas do Nordeste Goiano.

Paraíso desconhecido com cavernas e grutas bem pertinho de Goiânia é ideal para sentir a paz interior

Se você está procurando um lugar tranquilo para fugir da agitação das grandes cidades, a cidade de  Vila Propício é o destino perfeito. Com apenas 5 mil habitantes, essa cidade goiana é um verdadeiro refúgio para quem quer relaxar e aproveitar a natureza. Ela fica a apenas 195 km de Brasília e 200 km de Goiânia. Ou seja,  é super acessível. 

Mas, não pense que Vila Propício é um lugar pacato demais. A região é um verdadeiro paraíso para os amantes do turismo, com mais de 50 cavernas e grutas catalogadas. É o segundo maior complexo de cavernas e grutas do Centro-Oeste, tem muita coisa para explorar por lá!

Vila Propício, outrora um distrito de Pirenópolis, era uma comunidade de fazendeiros e trabalhadores rurais. Localizada estrategicamente entre a encantadora Pirenópolis e Padre Bernardo (GO), esta cidadezinha é um verdadeiro oásis.

A região é um verdadeiro tesouro para os amantes de cavernas, com mais de 60km de extensão de grutas espalhadas por toda parte. No entanto, apenas seis delas são recomendadas para visitação, garantindo uma experiência segura e inesquecível.

Entre as escolhidas estão a Caverna Tubarão, Lapa do Boqueirão, Samambaia, Chico Pina, Cearense, Dois Irmãos e Três Marias, cada uma com seu encanto único. Para explorar essas maravilhas naturais, é essencial contar com um guia experiente e equipamentos básicos, como botas e lanternas. Prepare-se para uma aventura emocionante!

 

Caverna

Caverna Tubarão em Vila Propício. Foto Prefeitura Municipal

Uma das cavernas mais visitadas fica no distrito Dois Irmãos, mais próxima da sede de Padre Bernardo do quê de Vila Propício. Ela leva o nome de Tubarão por causa das formações no teto de um dos seus salões, que lembram o predador marinho com a boca aberta e os dentes afiados para fora.

Até pouco tempo atrás, o aventureiro que quisesse visitá-la tinha que deixar o carro na entrada da fazenda onde está escondida e caminhar quase 1km em meio à mata fechada. Mas, recentemente, o dono da propriedade abriu uma estrada até 100m da atração, para facilitar a vida dos exploradores.

Mais próximas da sede de Vila Propício, estão as cavernas de Samambaias e a Três Marias.

caverna

Caverna Samanbaia –  Prefeitura de Vila Propício

A primeira fica  a 20km da cidade. O   acesso íngreme e de difícil aproximação. Ao entrar em um pedaço de cerrado nativo, os visitantes descem por uma escada natural, se apoiando em um corrimão de ferro e em árvores. 

Essa escada leva à entrada, onde é preciso agachar para encontrar o primeiro salão. Nele, há outra escada, mais íngreme, menos segura, feita de ferro, com 6m de altura. E, depois, outra, do mesmo material e mesma altura. O esforço é recompensado com uma vista deslumbrante de salões iluminados por luz natural, vinda do de brechas abertas no teto de pedra.

A caverna ganhou tal nome porque, com a luz e muita umidade, tornou-se um viveiro natural de samambaias, algo raro nesse espaço. Mas, para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a atração chama-se Caverna da Garganta, em função de receber toda a água vinda da chuva.

Por isso, em dia de chuva, ela fica inacessível, pois correm enxurradas fortes por entre suas trilhas de pedras, formando imensos lagos no interior.

aa8faa3933d187d2419858adfd02f065.jpg

Caverna Três Marias Vila Propício

Visitar a caverna  Três Marias é menos arriscado. O piso é mais plano, com poucas barreiras. É um passeio que pode ser feito por crianças e idosos. Fica a 24km da sede da Vila Propício, ela tem dezenas de formações de estalactites unidas às estalagmites em seus 249m de comprimento sob uma uma serra.

A cidade tem ainda dois lagos de água cristalina que são completamente encantadores. São eles: Lago do Virgílio e Lago Azul.  Além disso, a cidade tem rios que cortam a cidade e são usados pelos turistas para praticar o boiacross. São eles: Rio Verde; Rio dos Patos e Rio Maranhão;

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Rota de Viagem

As 10 cavernas mais incríveis de Goiás

Goiás é um estado conhecido por suas paisagens naturais deslumbrantes, e lar de uma impressionante quantidade de cavernas. 

Esses espaços subterrâneos são verdadeiros santuários naturais, onde a natureza esculpiu formações incríveis ao longo de milhares de anos. Se você se considera um aventureiro ou apenas alguém em busca de uma experiência única, fica de olho nesta lista que o Curta Mais separou para você, com as cavernas mais incríveis em Goiás!

 

Confira:

 

Terra Ronca 1 

Com sua entrada de 96 metros de altura e 120 metros de largura, a Caverna de Terra Ronca pode ser acessada através da travessia do Rio Lapa, em meio ao cânion Oco das Araras. A caverna é formada por estalactites e estalagmites, flores de cálcio, pérolas de calcário, travertinos, entre outras formações rochosas. Um dos destaques é o Salão dos Namorados, que tem grandes rochas e formações que parecem ter sido feitas de porcelana.

terra

Terra Ronca 2

terra

Como chegar: A caverna fica localizada no parque estadual de Terra Ronca, no município de São Domingos. Cerca de 380 km de Brasília, e  a 580 km de Goiânia, indo pela BR-060 passsando por Brasília, que está a cerca de 380 km da caverna.

Telefone: (62) 3439-6005

 

Caverna Angelica

São 17 quilômetros de extensão e mais de 10 salões gigantes e majestosos para fazer o tour mais lindo de suas vidas. Conhecida por ser uma das maiores cavernas do Brasil, as águas do rio Angelica passam por dentro da formação, formando incríveis espelhos d’água. 

angelica

Como chegar: A caverna fica localizada no parque estadual de Terra Ronca, no município de São Domingos. Cerca de 590 km de Goiânia, indo pela BR-060 passsando por Luziânia.

Telefone: (62) 3439-6005

 

Caverna São Bernardo

Com dois rios correndo no seu interior, a caverna são bernardo é uma das mais bonitas do lugar. Sua entrada é feita a partir de uma descida super íngreme, e seu trajeto que dura 4 km, passa por salões incríveis como o Salão das Pérolas, que possui formações rochosas parecidas com uma pérola.

saobernardo

Como chegar: A caverna fica localizada no parque estadual de Terra Ronca, no município de São Domingos. Cerca de 380 km de Brasília, e a 580 km de Goiânia, indo pela BR-060 passsando pela capital.

Telefone Prefeitura de São Domingos: (62) 3425-1516

 

Caverna São Mateus

Com um dos acessos mais difíceis dentre as cavernas do local, a caverna São Mateus é acessada por uma fenda, onde se deve descer de corda. É conhecida pelo formato de suas formações rochosas, que ou se assemelham com grandes cristais, ou parecem até ter sido feitas a mão.

sao

Como chegar: A caverna fica localizada no parque estadual de Terra Ronca, no município de São Domingos. Cerca de 380 km de Brasília, e a 580 km de Goiânia, indo pela BR-060 passsando pela capital.

Telefone Prefeitura de São Domingos: (62) 3425-1516

 

Caverna São Vicente

Talvez a mais completa de todas, a caverna São Vicente pode ser acessada por um rapel de 40 metros de altura, mas que vale a pena ser feito para se deparar com as 12 cachoeiras escondidas em seu interior. A caverna está sendo mapeada desde 1970, e até hoje não descobriram todo seu potencial!

sao

Como chegar: A caverna fica localizada no parque estadual de Terra Ronca, no município de São Domingos. Cerca de 410 km de Brasília, e a 610 km de Goiânia, indo pela BR-060 passsando pela capital.

Telefone Prefeitura de São Domingos: (62) 3425-1516

 

Buraco das Araras

O Buraco das Araras é a segunda maior dolina de colapso do centro-oeste (depressão em formato circular formado pela dissolução das rochas) e uma das maiores do Brasil. A incrível formação abriga no seu interior uma densa floresta úmida, com samambaias gigantes, e uma caverna secreta banhada por rios subterrâneos de água cristalina.

araras

Como chegar: A caverna fica localizada no município de formosa, a cerca de 320 km de Goiânia pela BR-060 e 120 km de Brasília indo pela BR-020.

Telefone: (61) 99624-4663

 

Caverna Escaroba

Também no município de formosa, a caverna escaroba apresenta uma linda formação rochosa no seu interior. Fazendo sua descida por rapel, se econtra uma pequena cachoeira dentro da caverna.

escarbo

Como chegar: A caverna fica localizada no município de formosa, a cerca de 320 km de Goiânia e 120 km de Brasília indo pela BR-020.

Telefone Prefeitura de Formosa: (61) 3981-1030

 

Ponte de Pedra

Com os milhares de anos das correntezas das águas do Rio Ponte de Pedra batendo nas pedras, o resultado foi essa formação rochosa incrível, que é uma das mais belas cavernas de Goiás. Por baixo do seu arco, passa o rio sob um teto repleto de estalgmites e estalactites.

ponte

Como chegar: A caverna fica localizada no município de Paraúna, que fica a cerca de 126km de Goiânia, e 422 km de Brasília, com acesso pela BR-060.

Telefone prefeitura de Paraúna: (64) 3556-7200/(64) 3556-1800

 

Caverna da Samambaia

O segundo maior complexo de cavernas do Centro-Oeste, conta com mais de 50 grutas que recebem turistas o ano todo. Donas de uma beleza surreal, quem visita as cavernas do conjunto não consegue ficar sem voltar. A samambaia é a maior dentre as cavernas, mas outras como Chico Pina, Cearense, e Dois Irmãos, tambpem são destinos muito procurados!

caverna

Como chegar: A caverna fica localizada no município da Vila Propício, e fica a 231 km de Brasília, e a 210km de Goiânia, com acesso pela BR-060, e BR-153. 

Telefone prefeitura de Vila Propício: (62) 3320-0184/0140

 

As cavernas em Goiás oferecem diversas atividades emocionantes. Desde a prática de rapel até a exploração de áreas mais remotas e desconhecidas, você certamente encontrará uma maneira de se desafiar e se conectar com a natureza. No entanto, é importante lembrar que a preservação desses locais é fundamental. Respeitar as regras e limites estabelecidos pelos guias é essencial para garantir a preservação desses tesouros subterrâneos!

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Foto de Capa: Curtamais

Cidade turística do Mato Grosso abriga incrível ‘caverna que chora’ e está deixando goianos apaixonados

Cidade hospitaleira e acolhedora, do interior do Mato Grosso, Jaciara é conhecida como a ‘Capital Nacional da Aventura’. Uma das mais belas cidades da região, está localizada a 140 km de Cuiabá, 787 km de Goiânia e 961 km de Brasília, e tem cerca de 27 mil habitantes.

Cercada de belezas naturais que enchem os olhos e oferecem uma verdadeira conexão com a natureza, Jaciara deixa os turistas e visitantes deslumbrados, principalmente os goianos, que vivem por lá.

A região abriga dezenas de cachoeiras, águas minerais, rios cristalinos, corredeiras, sítios arqueológicos com pinturas rupestres de mais de quatro mil anos, piscinas naturais, cânions, cavernas, grutas, trilhas e uma fauna e flora abundante.

Entre muitas cachoeiras existentes destacam-se a Cachoeira da Fumaça com queda de 30 metros, a Cachoeira da Mulata com enormes piscinas naturais, a Cachoeira dos Hippies e a Cachoeira dos Bambus que formam corredeiras e piscinas naturais perfeitas para a prática de rafting.

O Rio Tenente Amaral, possui um ambiente propício para atividades de aventura com corredeiras de níveis I a IV e é muito procurado para prática de esportes como rafting e canoagem.

Jaciara ainda, realiza todo ano a ‘Temporada de Esportes Radicais’, com competições em diversas modalidades.

Na Avenida Antônio Ferreira Sobrinho, localizada no Centro, há várias opções de restaurantes ao longo da via, para você saborear bons pratos típicos.

Lembrando que, o fuso horário do Mato Grosso tem uma hora a menos em relação a Brasília.

Para conhecer um pouco dessa cidade incrível, nós separamos as principais atividades turísticas que têm por lá!

Acompanhe:

 

Cachoeira da Fumaça

b2852f1923a8fdfe6d9127be607be265.jpg

Foto: Governo do Estado

O cartão postal da cidade!

Com uma queda de 30m e um grande volume de água, ela se impõe em meio à natureza. Alguns corajosos, que gostam de muita adrenalina, encaram descer de rapel por uma queda lateral, para logo depois, embarcarem em um bote e enfrentarem as corredeiras do Rio Tenente Amaral.

Para visitar o Complexo da Cachoeira da Fumaça é obrigatória a contratação de um guia/agência credenciada para conduzir os visitantes.

Localização: acesse o mapa clicando AQUI.

Contato: @visitejaciara | @nativaoaventura | (65)98115-3984  (66)99217-3738

 

Cachoeira da Mulata

Foto: Viagem Natural

O Completo da Cachoeira da Mulata é um dos atrativos mais procurados de Jaciara. A queda tem aproximadamente 20 metros e ainda tem um mirante.

Se seguir 300 metros de trilha, o visitante chega ao Rio Tenente Amaral, com quedas d’águas, cascatas e piscinas naturais.  

Por estar localizada próxima a cidade, apenas 15 km do centro, tornou-se a principal área de lazer dos moradores.

A entrada é gratuita.

Localização: acesse o mapa clicando AQUI.

Contato: @descubrajaciara

 

Rafting

1bd2bb1a0735e9e5b7b762d10bcadcfe.jpg

Foto: Secretaria de Turismo de Jaciara

Jaciara tem o título de ‘capital da aventura’. E uma das experiência que a cidade oferece é o rafting.

O ponto de partida é da formosa Cachoeira da Fumaça, diante de um cenário exuberante, capaz de deixar qualquer visitante encantado com tamanha beleza cênica. São 5km de descida pelo rio, passando por várias corredeiras e quedas de até 3m de altura.

Empresas especializadas garantem a segurança do passeio com treinamentos e equipamentos adequados.

Contato: @nativaoaventura | @visitejaciara | (65)98115-3984  (66)99217-3738

 

Sítio Arqueológico – Vale das Perdidas

45d97a073ae7ac71d60f8616b6cf8952.jpg

Foto: Secretaria de Turismo de Jaciara

A 15 km da cidade de Jaciara (12 km pela BR-364 mais 3 km por estrada de terra), o Vale das Perdidas é um sítio arqueológico onde foram encontradas pinturas rupestres cujos estudos indicam que as inscrições são datadas entre 3.610 a 4.620 anos.

O Vale das Perdidas localiza-se na Fazenda Castanheira e em sua trilha de acesso também existe cachoeira com local para banho. O contato com operadora de turismo local é obrigatório pra garantir a segurança e qualidade de experiência de visitação do turista.

 

Caverna que Chora

Caverna explorada por agências de turismo sem licença ambiental deve ter  acesso interditado em MT | Mato Grosso | G1

Foto: MP-MT

Por entre galerias esculpidas no arenito milenar a Caverna que Chora reserva uma experiência única para os visitantes de Jaciara. Salões que são verdadeiros monumentos geológicos brindam turistas com a biodiversidade e uma incrível cachoeira, a Cachoeira do Rejuvenescimento ou Cachoeira de Amor.

Caverna Que Chora » Nativão

Foto: Agência Nativão

Localizada na Fazenda Vertente, a 60 quilômetros do centro da cidade, a caverna possui 700 metros de comprimento e em seu entorno uma vegetação arbustiva com moderada presença da fauna.

A propriedade é particular, por isso é cobrada uma taxa para manutenção das trilhas que levam até as cavernas.

Uma verdadeira experiência espeleológica.

 

Cânion das Índias

Foto: @caniondasindias

O Circuito Cânion das Índias está localizado no Sítio Maravilhas de Deus e integra a Reserva Ambiental do Assentamento Plano Piloto, com 260 ha. Só de saber que é uma reserva e, com esse nome, já dá para deduzir que estamos falando em mata muito preservada.

O percurso do circuito tem aproximadamente 6km e pelo caminho se encontram 3 cachoeiras (Maravilha, Mistério e Escorrega), uma ponte de pedra, uma pequena caverna, um paredão que chora e 3 pedras (hã?!).

As três pedras representam Inará (água), Tainá (estrela) e Jaciara (lua), três índias que fugiram da aldeia quando jovens e percorreram esse circuito. A lenda das índias é contada com detalhes por Fabiana Silva, guia e proprietária do sítio, enquanto os visitantes caminham pela trilha. 

O passeio é feito somente com agendamento e o valor é cerca de R$ 110 por pessoa. O valor inclui passeio guiado, seguro e perneira. 

É permitido que os visitantes levem alimentos e bebidas, desde que não sejam alcoólicas. O almoço, R$45 por pessoa e a diária do camping, R$50 por pessoa.

Localização: acesse o mapa clicando AQUI.

O Sítio Maravilhas de Deus fica à aproximadamente 45km de Jaciara, próximo a BR-364. Para chegar é preciso enfrentar 23km de estrada de chão.

Contato: Fabiana: (66) 98401-8207 |  @caniondasindias

 

Rapel

a20be36845ac84ceb2159896ec2849a9.jpg

Foto: Secretaria de Turismo de Jaciara

Do topo de um cânion ou de um paredão de pedra, o que se vê é a mata ao redor e uma vista panorâmica de arrepiar.

A descida pode ser mais rápida e emocionante ou mais contemplativa, basta controlar a velocidade do deslizamento de acordo com as instruções passadas pelo líder de turismo de aventura.

Esta imagem, é a atividade de aventura de rapel em Cachoeira, que consiste em descida em corda utilizando procedimentos e equipamentos específicos.

É um dos produtos turísticos do município de Jaciara – MT, repleto de emoção e feito no lugar correto, com empresas capacitadas e utilizando os equipamentos adequados, pode ter certeza que a aventura é segura.

Procure sempre por empresas que cumprem legislação, respeitem os viajantes e seguem as Normas Técnicas Brasileiras para ecoturismo e turismo de aventura.

 

Ponte do Guardião

Preview

Cachoeira do Bambu, também na Trilha dos Hippies. Foto: @aventuramt

Formação rochosa de arenito, um antigo caminho do Rio Tenente Amaral que foi desviado após uma grande cheia a mais de 150 anos.

Localizado em área particular com acesso restrito, pode ser acessada através do rafting ou pela caminhada de pequeno curso da Trilha dos Hippies, sempre com a presença de um guia de turismo.

A Trilha dos Hippies guiada é uma bela opção de atividade ao ar livre para conhecer alguns dos atrativos naturais onde se encontra várias cachoeiras em meio a uma exuberante paisagem.

 

Balonismo

Foto: Divulgação

Para aqueles que querem vivenciar uma experiência única, a Voe Alto Balonismo realiza esse sonho de criança de voar em um balão. O vôo dura cerca de  1 hora e sobrevoa a região de Jaciara. A decolagem é realizada ao amanhecer, às 6h da manhã, quando a condição climática é sempre mais favorável. Eles também operam em eventos e ocasiões especiais.

 

Quanto custa: R$450 por pessoa, o valor é negociável, conforme o número de pessoas.

Contato: @voealtobalonismo 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: @coutoglauber

Descubra 10 cavernas incríveis em Goiás

Que tal fugir para as cavernas, literalmente? 

As cavernas são espaços subterrâneos, inóspitos, mas dotados de oxigênio, grandes o suficiente para serem examinados e estudados pelo ser humano. Elas podem ser classificadas de diversas formas, como: pelo tipo de rocha; sua morfologia e estrutura geométrica; tempo que se constituíram, em relação à formação das rochas; maneira como se formaram; pela idade da pedra (no caso das calcárias). 

No Brasil, existem 5.695 cavernas cadastradas pela Sociedade Brasileira de Espeleologia (SBE), sendo que 979 estão na região centro-oeste e, destas, 718 em Goiás, que constituem a região das Águas e Cavernas do Cerrado.

Alguns desses ambientes estão entre os maiores da América do Sul, como é o caso do Conjunto de São Mateus, do Conjunto Angélica Bezerra e do Complexo de Terra Ronca, no Parque Estadual de Terra Ronca, em São Domingos, Nordeste do estado. Outras localidades da região, como Mambaí, Posse, Simolândia, Campos Belos, Buritinópolis, Sítio D’Abadia e Alvorada do Norte também são ricas em cavidades subterrâneas naturais, com formações rochosas que datam de 1,8 bilhão de anos.

Goiás é um dos estados mais ricos do Brasil em número de grutas e cavernas, que abrigam belezas quase inacreditáveis – e o melhor, muitas delas estão abertas à visitação. Conheça agora 10 cavernas em Goiás perfeitas!

 

01. Ponte de Pedra, em Paraúna – 126km de Goiânia

Na divisa de Paraúna com Rio Verde, a força das águas do Rio Ponte de Pedra esculpiu uma ponte natural de pedra. Por baixo dela, por onde passa o rio, formou-se uma caverna cheia de estalactites e estalagmites de grande beleza e interesse científico – uma verdadeira obra de arte criada pela natureza.

Ponte de Pedra. Foto: Arqueo Viagem

Como chegar: Paraúna fica a 126km de Goiânia, com acesso pela BR-060.

Telefones úteis Secretaria de Turismo de Paraúna: (64) 3957-7045 | Prefeitura Municipal de Paraúna: (64) 3957-7000

 

02. Caverna da Samambaia, em Vila Propício – 188km de Goiânia

Caverna

Caverna da Samambaia, em Vila Propício. Foto: Goiás Turismo

Conhecida por ter o segundo maior complexo de cavernas do Centro-Oeste, com mais de 50 cavernas e grutas que atraem turistas do Brasil e do mundo, a cidade de Vila Propício possui ainda outras belezas naturais. Dentre as cavernas mais visitadas estão a Chico Pina, Cearense, Dois Irmãos, Três Marias e a da Samambaia, a maior da cidade. Os guias cobram em média R$70 por dia para visitação.

Como chegar: Vila Propício fica a 188km de Goiânia, com acesso pela BR-060, BR-153 e GO-338.

Telefones úteis: Secretaria de Turismo de Vila Propício: (62) 3320-0184 | Guias: (62) 9621-6074 | (62) 9985-1513

 

03. Lapa do Penhasco, em Mambaí – a 508km de Goiânia

9cb49f876aa5ff5e1314e7bd6253ae8e.jpgFoto: Te vejo pelo mundo

Uma das muitas cavernas localizadas em Mambaí, a Lapa do Penhasco tem fácil acesso e um visual de tirar o fôlego, formado por grandes salões e espeleotemas, quedas d’água e lagos no interior da caverna. É possível visitar a gruta com acompanhamento de guias e agências de turismo, como a Mambaí Adventure, que faz passeios na cidade.

Como chegar: Mambaí fica a 508km de Goiânia, com acesso pela BR-060 seguindo pela BR-020.

Telefones úteis: CAT Mambaí (62) 3484-1251 | Mambaí Adventure: (62) 3484-1355

 

04. Buraco das Araras, em Formosa – a 281km de Goiânia

Buraco

Lago de água cristalina no interior do Buraco das Araras. Foto: Agência de Turismo Itakamã

Localizado a 42km do centro de Formosa, o Buraco das Araras é a segunda maior dolina de colapso do centro-oeste (depressão em formato circular formado pela dissolução das rochas) e uma das maiores do Brasil, e abriga no seu interior uma densa floresta úmida, com samambaias gigantes, e uma caverna secreta banhada por rios subterrâneos de água cristalina. Para visitar, é necessário agendar com um guia pelo telefone da AGeCTUR, e é cobrada uma diária por volta de R$150 para o grupo.

Formosa

Interior do Buraco das Araras Foto: Goiás Turismo

 

05. Caverna Escaroba, em Formosa – a 281 km de Goiânia

Caverna

Caverna Escaroba. Foto: Secretaria de Turismo de Formosa

Para ter acesso às belezas abrigadas na Caverna Escaroba, é preciso descer de rapel por uma claraboia. Lá dentro, formações rochosas e uma pequena cachoeira criam um cenário impressionante. Para visitar, é necessário agendar com um guia pelo telefone da AGeCTUR, e é cobrada uma diária de R$150 para um grupo.

CavernaFoto: Secretaria de Turismo de Formosa

Como chegar: Formosa fica a 281 km de Goiânia, com acesso pela BR-153 e em seguida pela GO-118.

Telefones Úteis: Secretaria Municipal de Turismo de Formosa: (61) 3981-1234 | CAT (Centro de Atendimento ao Turista) de Formosa: (61) 9686-0142 | AGeCTUR (Associação de Guias e Condutores de Turismo): (61) 9848-5938

Para quem é realmente apaixonado por passeios em cavernas, a parada obrigatória é o Parque Estadual de Terra Ronca (PETER), localizado nos municípios de São Domingos e Guarani de Goiás. Criado em 1989, o PETER reúne uma infinidade de cavernas, com quase 200 delas já catalogadas e algumas entre as maiores do Brasil. As cavernas abrigam formações rochosas de tirar o fôlego e lagos subterrâneos de águas cristalinas, criando cenários belíssimos e inacreditáveis. Atualmente, é possível visitar 5 cavernas do complexo do PETER: Angélica, Terra Ronca I, Terra Ronca II, São Bernardo e São Mateus.

Para conhecer por dentro e por fora as incríveis grutas e cavernas do PETER é preciso contratar um guia. Existem vários guias na cidade de São Domingos e as pousadas também possuem guias próprios; além disso, é possível conseguir excursões com agências de turismo. A recomendação é agendar sua visita com antecedência. Os guias cobram valores por diária (em média R$150 a R$200) ou por pessoa (em média R$25), e fornecem equipamento básico de segurança, como capacetes e lanternas.

 

06. Caverna Angélica, no Parque Estadual de Terra Ronca

Entrada

Entrada da Caverna Angélica. Foto: Alexandre Torres

Salão

Salão dos Espelhos na Gruta Angélica. Foto: Marcelo Peregrino

 

07. Terra Ronca I, no Parque Estadual de Terra Ronca

Gruta

Entrada Gruta Terra Ronca. Foto: Marcelo Peregrino

Gruta

Gruta Terra Ronca I Foto: André Peixoto

 

08. Terra Ronca II, no Parque Estadual de Terra Ronca

Gruta

Gruta Terra Ronca II. Foto: Edgar de Brito

 

09. São Bernardo, no Parque Estadual de Terra Ronca

Gruta

Gruta São Bernardo. Foto: André Peixoto

Gruta

Gruta São Bernardo. Foto: Bio Espeleo

 

10. São Mateus, no Parque Estadual de Terra Ronca

Gruta

Gruta São Mateus. Foto: Patrícia Jung

 

Parque Estadual de Terra Ronca

Como chegar: O acesso só é possível pela cidade de São Domingos, que fica a 50km do Parque. São Domingos fica a 641km de Goiânia, com acesso pela BR-060 e BR-020.

Telefones úteis: Centro de Atendimento ao Turista de São Domingos: (62) 3425-1110 | Guia Ramiro: (62) 9666-2767 e Marcelo: (62) 9955-6331 | Agência de Turismo Peregrino Turismo e Aventura: (62) 9907-2103

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Foto de capa: Reprodução/So

 

Terra Ronca: o que conhecer na região das grutas em Goiás

Localizado no município de São Domingos, o Parque Estadual de Terra Ronca (PETER) foi criado em 1989 para preservar a fauna, a flora, os mananciais e, em particular, o complexo cavernícola da região, com grande potencial para o ecoturismo e para pesquisas científicas.

O PETER abriga uma infinidade de cavernas, no parque são mais de 260 cavernas e grutas catalogadas, uma verdadeira riqueza espeleológica. Entre os atrativos turísticos do PETER estão as grutas Angélica, Terra Ronca I e II, São Bernardo e São Mateus. Mas também é possível fazer boia-cross no Rio São Vicente, rapel e tomar banho nas cachoeiras das Palmeiras e São Bernardo, e na cidade de São Domingos é possível fazer trilhas e visitar nascentes e veredas – uma das trilhas recomendadas é a subida do Morro do Moleque.

Confira as fotos desses atrativos inesquecíveis:

 

1. Caverna Angélica – uma das maiores e mais belas do Parque Estadual Terra Ronca, muito rica em Espeleotemas. São 14,1 km de extensão.  

cfc79432bffadece4bc927c8e1adc03c.jpg

Foto: José Humberto de Paula

 

2. Caverna São Bernardo/Palmeira – É formada principalmente pelo Rio São Bernardo que se junta com o Rio Palmeira dentro da Caverna, daí veio o nome da caverna, e possui uma beleza singular. Os condutos subterrâneos interligados somam mais de 12km de extensão. 

f72995375d602b29fa4a3a69b8e562dd.jpg

Foto: José Humberto de Paula

 

3. Caverna São Mateus – É a maior caverna do Parque Estadual de Terra Ronca e a terceira mais longa do Brasil. São 24 km de extensão, recentemente mapeados por uma expedição de espeleológica Franco-Brasileira.

e34a3fbe43befcd244d0d6ede9c26eca.jpg

Foto: Acqua Viagens

 

4. Cachoeira do Rio São Bernardo – Com águas límpidas e com temperatura quase morna, o que é raro em cachoeiras, é um convite para um banho inesquecível. Há uma praia de areia no pé da cachoeira apropriada para um mergulho. 

  629c96e906c27d0ba90c321a6b62ec11.jpg

Foto: Dinomar Miranda

Além da visitação às grutas, a cidade de São Domingos possui outros programas ideais para espíritos aventureiros e viciados em adrenalina – ou não. É possível fazer boia-cross e rapel, trilhas, mountain bike e muito mais.

Boia

É possível fazer boia-cross e tomar banho no Rio São Vicente.

Foto: Marcelo Peregrino

 

Cachoeira

A Cachoeira de Palmeiras é ótima opção de banho, com fácil acesso.

Foto: Marcus Brandão via Marcelo Peregrino

 

Cachoeira

A Cachoeira do Rio São Bernardo também é uma boa opção para banhos relaxantes depois das visitas às grutas.

Foto: Marcelo Peregrino

 

Morro

Morro do Moleque, localizado na Serra Geral é ideal para trilhas.

Foto: Goiás Turismo

 

Na palma da mão

 

Acesse https://linktr.ee/guiacurtamais e fique por dentro do que há de melhor em conteúdo. O Curta Mais é a multiplataforma mais completa e confiável de cultura, gastronomia, entretenimento, política e negócios de Goiás.

 

Foto: Destaque/ André Peixoto.

5 belezas da Vila Propício que você não sabia que existiam

Já pensou em se aventurar em grandes cavernas aqui pertinho? A Vila Propício é uma pequena cidade goiana, a 195 km de Brasília, com uma população em torno de 5 mil habitantes. O pequeno vilarejo disponibiliza ricas atrações ecológicas e uma natureza muito preservada.

É na Vila Propício que está o 2º maior complexo de cavernas e grutas do Centro-Oeste, possuindo mais de 50 opções. No entanto, o local não disponibiliza uma boa infraestrutura para os turistas, como variedade de hotéis e restaurantes. Por isso, a maioria dos visitantes do local fazem excursões do tipo  bate e volta.

Quando se fala em Vila Propício muita gente pensa na majestosa Lagoa Azul, mas viemos te apresentar 5 belezas que você não sabia que existiam. Confira:

  1. Caverna Samambaia

A maior da região, tem desnível de 47m e está entre as 50 maiores do Brasil. Também chamada de Caverna da Garganta, essa é a de mais difícil acesso, e recebe grande parte da água da chuva, o que facilita o desenvolvimento das samambaias. Para a visita a essa e a outras cavernas é aconselhada a contratação de um guia para facilitar a chegada. O serviço custa em média R $70, o dia.

caverna

  1. Caverna Tubarão

Essa caverna lembra o predador marinho, pois possui formações pontiagudas e com fendas, como a boca do animal. Formações que se deram em milhares de anos, com quedas de gotículas de água. Por uma questão de segurança, recomenda-se a contratação de um guia para acompanhar durante a aventura.

Caverna

  1. Caverna Três Marias

Uma das de mais fácil acesso, ideal para crianças e idosos. Com uma superfície mais plana, essa caverna ocupa 249 metros de comprimento sob uma serra.

caverna

  1. Caverna Cearense

Outra bela caverna da Vila, bastante visitada. A caverna fica sob uma serra e possui uma formação rochosa única. Recomenda-se a contratação de um guia para a segurança.

caverna

  1. Lagoa Azul

Para essa atração não é necessário guias. A Lagoa Azul fica dentro de uma propriedade particular, é disponível para o banho, possui uma coloração azul e uma água morna. No local, ainda é disponibilizado para o turista equipamento de mergulho para ver a nascente de perto e os peixinhos. 

lagoa

 

Para mais informações: Prefeitura de Vila Propício 

Fotos: Reprodução do site da Prefeitura

 

Melhores roteiros de grutas e cavernas em Goiás

As cavernas são espaços subterrâneos, inóspitos, mas dotados de oxigênio, grandes o suficiente para serem examinados e estudados pelo ser humano. Elas podem ser classificadas de diversas formas, como: pelo tipo de rocha; sua morfologia e estrutura geométrica; tempo que se constituíram, em relação à formação das rochas; maneira como se formaram; pela idade da pedra (no caso das calcárias). No Brasil, existem 5.695 cavernas cadastradas pela Sociedade Brasileira de Espeleologia (SBE), sendo que 979 estão na região centro-oeste e, destas, 718 em Goiás. Alguns desses ambientes estão entre os maiores da América do Sul, como é o caso do Conjunto de São Mateus, do Conjunto Angélica Bezerra e do Complexo de Terra Ronca, no Parque Estadual de Terra Ronca, em São Domingos, Nordeste do estado. Outras localidades da região, como Mambaí, Posse, Simolândia, Campos Belos, Buritinópolis, Sítio D’Abadia e Alvorada do Norte também são ricas em cavidades subterrâneas naturais, com formações rochosas que datam de 1,8 bilhão de anos.

TERRA RONCA

A Estrada

O Parque Estadual da Terra Ronca é a região mais famosa. Está localizado entre as cidades de Guarani e São Domingos, a 45 Km delas. Mas, as atrações estão espalhadas por um perímetro de 40 Km de diâmetro. Saindo de Brasília, são 400Km de distância, dos quais, 45Km são de estrada de chão mal conservada. Vá pela Saída Norte (BR-020), até Posse.

Ao chegar, entre na cidade e pegue a saída para Guarani, por volta de 40 Km. Em Guarani começa a estrada de chão. Uma alternativa é a BR-020 até o trevo de São Domingos, quando é preciso sair da BR e percorrer mais 26Km até a cidade. Então, daí até o parque serão 45Km e 90Km a mais de viagem. Mas, se o seu destino for apenas a Caverna Angélica, serão só 10Km de estrada de chão.

Agora, se seu ponto de partida é Goiânia, o caminho é indo por Brasília, dando um total de 611 Km, pela BR 153. Um caminho mais longo, seria passando por Formosa, aumentando para 789 Km, pela GO 020, entrando no DF e seguindo o caminho indicado acima.

Hospedagem

  1. Pousada Estação Lunar –  (61) 3045-2483
  2. Pousada Terra Ronca –  (62) 99814-9702
  3. Hotel e Restaurante Uirapuru – (62) 99945-9912
  4. Pousada Sertão Veredas – (62) 3425-1926
  5. Pousada Alto da Lapa – (62) 99951-5086

Na mala

De maneira geral, quando falamos em grutas e cavernas, já pensamos em aventuras! E não é para menos, os locais podem ser de fácil ou difícil acesso, geralmente os povoados que abrigam essas belezas, não possuem a infraestrutura esperada, como a das cidades grandes, por isso é importante lembrarmos de alguns itens super básicos que são obrigatoriedade ter na mala. Para não passar nenhum ‘perrengue’. Se liga só:

– Remédios de uso regular

– Kit de primeiros socorros

– Objetos de uso pessoal

– Alimentos nutritivos para trilhas (cereais, castanhas, frutas, etc.)

– Protetor solar

– Repelente corporal

– Repelente de tomada com refil para o quarto

– Tênis ou botas trekking (não tente explorar cavernas de sandálias)

– Calça de nylon ou tactel

– Meias altas e grossas

– Shorts e roupa de banho

– Boné ou chapéu

– Lanterna (de preferência para os capacetes) e pilhas novas

– Cantil ou garrafinha

– Blusa de frio

Combustível

Os últimos postos de combustíveis antes do Parque se encontram em Posse e São Domingos, dependendo do caminho que escolher. Por isso, preste bastante atenção ao tanque!

Caverna Terra Ronca

cc4975d7677e095d60a7ec4a4d0cf09b.jpg

Foto: Pinterest / reprodução da internet

Uma caverna de rochas dolomíticas e calcário, que recebeu esse nome por causa do “ronco” produzido pelo rio Lapa que passa por seu interior. Por conta de um colapso sofrido há milhares de anos, a caverna se dividiu em duas parte, Terra Ronca I e II.

10e309bea842facfe6dc7fde32090398.jpg

Foto: Pinterest / reprodução da internet

Ao entrarem nas cavernas, os visitantes se deparam com imensas estalactites e estalagmites, além de colunas gigantes, flores de cálcio, pérolas de calcário, travertinos e outros afloramentos rochosos.

5f316be2098031c0bb211c86a1ad7212.jpg

Foto: goias-br / reprodução da internet

São Bernardo

As grutas de Terra Ronca I e II não são as únicas da região, existem mais três cavernas, com mais de 4Km de extensão, chamadas São Bernardo. Que se destaca por seu Salão de Pérolas, esculpidas pela água.  

Caverna de São Mateus

Possui acesso através de uma estreita fenda, quase invisível, depois de uma descida íngreme. Ao fim dos obstáculos é possível se deparar com suaves formações internas, no meio da escuridão de imensas salas e galerias que lembram catedrais.

cca8bbfe7973a99606982c71060f29b5.jpg

Foto: canal off /reprodução da internet

Caverna Angélica

São 14 Km de travessia, com pernoite no interior da caverna. Um total de 24 horas seguindo o curso do rio Angélica. Há visitação dos salões inferior e superior, espelhos e cortinas, sendo estas as maiores atrações.

fffad1797e9c760461334644f877d812.jpg

Foto: badini / reprodução da internet

São Vicente

A mais radical de todas, seu acesso é feito por rapel. O rio corre no interior da caverna formando 12 cachoeiras. Um raro fenômeno. Sua paisagem interna é feita de salões adornados por espeleotemas.

9d82c82d759d82e2cc202b84820c507b.jpg

Foto: revista status / reprodução da internet

GRUTA DOS ECOS

A 208 Km de Goiânia (BR-153 | BR-414 | BR-070) e 70 Km de Brasília (BR-070), a Gruta dos Ecos está localizada no município de Cocalzinho de Goiás [http://www.curtamais.com.br/goiania/o-que-fazer-em-cocalzinho-de-goias]. Descoberta na década de 1970, tem 1.275 metros de extensão (de uma entrada a outra) e cerca de 150 metros de profundidade. Ao todo, possui 6 salões: Salão de Entrada, o Salão das Nuvens, a Galeria Açu, a Galeria Mirim, a Galeria do Lago e o Salão dos Morcegos, também conhecido como o Salão das Catacumbas; formados por pedras de micaxisto. Nela está localizado o maior lago subterrâneo da América do Sul, com 300 metros. O tempo médio de caminhada pelos salões da Gruta é de cerca de cinco horas, sendo permitida a prática do rapel e, respeitando-se as medidas de segurança indicadas, também o nado nas águas cristalinas do lago subterrâneo. A visitação só é recomendável no período da seca e na presença de guias experientes. Durante as chuvas, há o risco do desmoronamento de rochas.

Guias

Uma das empresas que prestam serviços de guia é a Planalto Radical. O passeio dura o dia todo e custa R$120 por pessoa, que inclui transporte de ida e volta e equipamentos de segurança individuais.

Informações: Planalto Radica

9784209f38b29e9717cf6984f90f4bf0.png

Foto: Xapuri / reproduçaõ da internet

Outra empresa é a Itakamã, que cobra R$95, por pessoa, na opção de deslocamento com carro próprio. O pacote inclui: entrada no atrativo natural; capacete, equipamento de segurança vertical e EPIs; lanterna, máscara e snorkel; guias especializados; primeiros socorros e rádio monitoramento; seguro de acidentes pessoais. O passeio com traslado da empresa fica em R$160.

Informações: Itakamã 

MAMBAÍ

f087f24b3abec3de8eb2a06e5c772221.jpg

Foto: Curta Mais / reprodução da internet

A Estrada

Por Goiânia, pela BR-060 seguindo pela BR-020 (Distância 508km)

Por Brasília, pela BR-020 (Distância 307km)

Hospedagem

  1. APM Hotel – (62) 3484-1599
  2. Cerrado Hotel – (62) 3484-1355
  3. Chalés Cores do Cerrado – (61) 99689-0341
  4. Hotel Bahia – (62) 3484-1155
  5. Hotel Savana – (62) 3481-3622
  6. Maris Hotel – (62) 3343-1101

Lapa do Penhasco

O acesso é de fácil a moderado, a 16Km de Mambaí, a estrada é asfaltada. Desde o estacionamento até a entrada da caverna são apenas 250 metros de caminhada, por pastagens e mais 80 metros de descida íngreme. Em alguns trechos é obrigatório o contato com a água, quanto a subida, apesar de curta, é bastante íngreme.

Mais informações

CAT Mambaí: (62) 3481-1251

Agência de Turismo: Bruno Fabrício Lopes de Queiroz – (62) 3484-1355

Transportadoras: MM Transportadora – (62) 9670-0971

Site Oficial 

PONTE DA PEDRA

Localizada no município de Paraúna, na divisa com Rio Verde, ficam a 60Km da cidade, onde as águas do Rio Ponte de Pedra, esculpiram uma ponte natural de pedra, formando, embaixo, uma caverna repleta de estalactites e estalagmites.

f32a66060eb118965da0468807b1dcf0.jpg

Foto: madeingoias / reprodução da internet

A Estrada

Saindo de Goiânia, em direção a Paraúna, pela BR-060, por volta de 176Km, passando por Abadia de Goiás, Guapó, Cezarina, Indiara até Paraúna. Sendo, este, o caminho mais curto.

Para quem sai de Brasília, também utiliza a BR-060, passando por Santo Antônio do Descoberto, Serra do Ouro, Alexânia, Joanápolis, Abadiânia, Anápolis, Goianápolis, até Goiânia e seguindo o caminho acima, completando, mais ou menos, 352Km.   

Hospedagem

  1. Hotel Serras de Paraúna –  (64) 3556-1112
  2. Hotel São José –  (64) 3556-2410

BURACO DAS ARARAS

Localizado na região de Formosa, a 16Km do Distrito Federal, apesar do nome, não existem araras no buraco. Mas, se trata de uma das maiores dolinas de colapso do Brasil, sendo a segunda maior do centro-oeste, com 105m de profundidade e 295m de largura. Em seu meio encontra-se uma densa floresta úmida, com samambaias gigantes típicas da idade primitiva.

577ee05b931b0e93d272e11ad856237c.JPG

Foto: Curta Mais / Reprodução da internet

A Estrada

Partindo de Goiânia, são 321Km, utilizando a BR-060 e BR-020. Passando por: Goianápolis, Anápolis, Joanápolis, Abadiânia, Alexânia, Serra do Ouro, Brasília, Formosa até o Buraco das Araras.

Para quem sai de Brasília, são apenas 118Km, seguindo a BR-020.

Hospedagem

  1. Hotel Fazenda Crixás: (61) 3355-0000
  2. Hotel Planalto: (61) 3631-7870
  3. ABC Palace Hotel: (61) 3631-1030
  4. Beto’s Hotel: (61) 3631-3005
  5. Hotel Fama: (61) 3642-2975
  6. Hotel Mineiro: (61) 3631-2592
  7. Hotel São Francisco: (61) 3631-9105
  8. Sofisticatto Park Hotel: (61) 4141-7631
  9. Hotel Fazenda Araras: (61) 350-35011

Agência Especializada

Itakamã Ecoturismo & Aventura: WhatsApp – (61) 98507-8001 | Telefones – (61) 98507-8001 / (61) 99942-5098 / (62) 3446-1235

E-mails: [email protected] ou [email protected]

Atendimento das 08:00 às 19:00h.

BURACO DAS ANDORINHAS

Assim como o Buraco das Araras (acima), o Buraco das Andorinhas fica no município de Formosa, a mais ou menos 50Km da cidade. E, ao contrário da anterior, aqui sim o nome faz jus ao local, por sua grande quantidade de pássaros que habitam o local e a trilha sonora que emitem, tornando o passeio marcante. O Buraco está localizado em uma reserva particular da Apa do Cafuringa, cercado de mata nativa, abrigando uma lagoa de água fresca e cristalina. Para se chegar ao fundo da gruta é preciso atravessar uma trilha escorregadia, por isso medidas de segurança são sempre prioridade, assim como o acompanhamento de um guia especializado.

c38350b2df2766b28082f210236e96f4.JPG

Foto: Curta Mais / Reprodução da internet

A Estrada

Partindo de Goiânia, são 329Km, utilizando a BR-060 e BR-020. Passando por: Goianápolis, Anápolis, Joanápolis, Abadiânia, Alexânia, Serra do Ouro, Brasília, Formosa até o Buraco das Andorinhas.

Para quem sai de Brasília, são apenas 127Km, seguindo a BR-020.

Hospedagem

  1. Hotel Fazenda Crixás: (61) 3355-0000
  2. Hotel Planalto: (61) 3631-7870
  3. ABC Palace Hotel: (61) 3631-1030
  4. Beto’s Hotel: (61) 3631-3005
  5. Hotel Fama: (61) 3642-2975
  6. Hotel Mineiro: (61) 3631-2592
  7. Hotel São Francisco: (61) 3631-9105
  8. Sofisticatto Park Hotel: (61) 4141-7631
  9. Hotel Fazenda Araras: (61) 350-35011

Na mala

– Lanche (sem uso de maionese) e água (no mínimo 1 litro);

– Mochila de ataque de 20 a 30 lt (não levar bolsas laterais ou sacolas na mão);

– Bota ou tênis, toalha, repelente, protetor solar e medicamentos de uso pessoal;

– Roupa de banho, toalha e roupa para após o passeio, incluindo par de chinelos.

Agências de Turismo em Formosa

Osana Tur: (61) 3631-1527

Expresso Goiás: (62) 3481-1062

Fatur Viagens: (61) 3631-4219

GR Turismo: (61) 3642-4732

Odo Tur: (61) 3631-1375

VILA PROPÍCIO

O município é detentor do segundo maior complexo de cavernas do Centro-Oeste, com mais de 50 cavernas e grutas. Dentre as cavernas mais visitadas estão a Chico Pina, Cearense, Dois Irmãos, Três Marias e Samambaia, a maior da cidade.

2e2f1c9137d8ee55bdc5612dc067d87d.jpg

A Estrada

A, mais ou menos 188Km de Goiânia, indo pela BR-060 e BR-153. Passando por: Goianápolis, Anápolis, Pirenópolis até Vila Propício.
Para quem vai de Brasília, o caminho pode ser feito pela BR-070 e BR-414, passando por Águas Lindas de Goiás, Edilândia, Cocalzinho de Goiás, até Vila Propício.

Hospedagem

1. Kamur Plaza Hotel – (62) 3353-4040 [Goianésia – GO]
2. San Marino Hotel – (62) 3353-8437 [Goianésia – GO]
3. Hotel Fazenda POusada da Serra – (62) 9.8551-2111 [Goianésia-GO]

Mais informações

Secretaria de Turismo de Vila Propício | (62) 3320-0184
Guias | (62) 9621-6074 | (62) 9985-1513

Capa: Curta Mais / reprodução da internet

10 cachoeiras e cavernas para você explorar em Goiás

Sempre que vai chegando o fim de semana você já começa a pensar que seria uma boa se esconder fugir da muvuca, típica de cidade grande? Pois saiba que Goiás é um dos estados mais ricos do Brasil em número de grutas e cavernas, lugares que abrigam belezas quase inacreditáveis – e o melhor, muitas delas estão abertas à visitação. Já os que preferem uma boa cachoeira, nós também temos dicas imperdíveis!

 

1. Ponte de Pedra, em Paraúna – 126 Km de Goiânia

Ponte

(Foto: Arqueo Viagem)

Na divisa de Paraúna com Rio Verde, a força das águas do Rio Ponte de Pedra esculpiu uma ponte natural de pedra. Por baixo dela, por onde passa o rio, formou-se uma caverna cheia de estalactites e estalagmites de grande beleza e interesse científico – uma verdadeira obra de arte criada pela natureza.

Como chegar: Paraúna fica a 126km de Goiânia, com acesso pela BR-060.

Telefones úteis: Secretaria de Turismo de Paraúna: (64) 3957-7045 | Prefeitura Municipal de Paraúna: (64) 3957-7000

 

2. Caverna da Samambaia, em Vila Propício – 188 Km de Goiânia

Caverna

(Foto: Goiás Turismo)

Conhecida por ter o segundo maior complexo de cavernas do Centro-Oeste, com mais de 50 cavernas e grutas que atraem turistas do Brasil e do mundo, a cidade de Vila Propício possui ainda outras belezas naturais. Dentre as cavernas mais visitadas estão a Chico Pina, Cearense, Dois Irmãos, Três Marias e a da Samambaia, a maior da cidade. Os guias cobram em média R$70 por dia para visitação.

Como chegar: Vila Propício fica a 188km de Goiânia, com acesso pela BR-060, BR-153 e GO-338.

Telefones úteis: Secretaria de Turismo de Vila Propício: (62) 3320-0184 | Guias: (62) 9621-6074 | (62) 9985-1513

 

3. Lapa do Penhasco, em Mambaí – a 508 Km de Goiânia

Lapa

(Foto: UOL – Eduardo Vessoni) 

Uma das muitas cavernas localizadas em Mambaí, a Lapa do Penhasco tem fácil acesso e um visual de tirar o fôlego, formado por grandes salões e espeleotemas, quedas d’água e lagos no interior da caverna. É possível visitar a gruta com acompanhamento de guias e agências de turismo, como a Mambaí Adventure, que faz passeios na cidade.

Como chegar: Mambaí fica a 508km de Goiânia, com acesso pela BR-060 seguindo pela BR-020.

Telefones úteis: CAT Mambaí (62) 3484-1251 | Mambaí Adventure: (62) 3484-1355

 

4. Buraco das Araras, em Formosa – a 281km de Goiânia

Buraco

(Foto: Itakamã Ecoaventura – Maurício Martins)

Localizado a 42km do centro de Formosa, o Buraco das Araras é a segunda maior dolina de colapso do centro-oeste (depressão em formato circular formado pela dissolução das rochas) e uma das maiores do Brasil, e abriga no seu interior uma densa floresta úmida, com samambaias gigantes, e uma caverna secreta banhada por rios subterrâneos de água cristalina. Para visitar, é necessário agendar com um guia pelo telefone da AGeCTUR, e é cobrada uma diária de R$150 para um grupo.

Como chegar: Formosa fica a 281 km de Goiânia, com acesso pela BR-153 e em seguida pela GO-118.

Telefones úteis: Secretaria Municipal de Turismo de Formosa: (61) 3981-1234 | CAT (Centro de Atendimento ao Turista) de Formosa: (61) 9686-0142 | AGeCTUR (Associação de Guias e Condutores de Turismo): (61) 9848-5938

 

5. Caverna Escaroba, em Formosa – a 281 km de Goiânia

Caverna

(Foto: Secretaria de Turismo de Formosa) 

Para ter acesso às belezas abrigadas na Caverna Escaroba, é preciso descer de rapel por uma claraboia. Lá dentro, formações rochosas e uma pequena cachoeira criam um cenário impressionante. Para visitar, é necessário agendar com um guia pelo telefone da AGeCTUR, e é cobrada uma diária de R$150 para um grupo.

Como chegar: Formosa fica a 281 km de Goiânia, com acesso pela BR-153 e em seguida pela GO-118.

Telefones úteis: Secretaria Municipal de Turismo de Formosa: (61) 3981-1234 | CAT (Centro de Atendimento ao Turista) de Formosa: (61) 9686-0142 | AGeCTUR (Associação de Guias e Condutores de Turismo): (61) 9848-5938

 

6. Cachoeira Paraíso, em Pirenópolis – a 130 Km de Goiânia

Cachoeira

(Foto: Julio Cesar Cardoso)

Aberta a pouco tempo para visitação, a Cachoeira Paraíso pode ser definida pelo nome – um paraíso! Com águas cristalinas, o atrativo fica a 130 km de Goiânia, na cidade histórica de Pirenópolis. O lugar fica aberto em sábados, domingos e feriados, o custo da entrada é apenas R$ 10.

Como chegar: Cachoeira Paraíso fica a 31km da sede do município, o acesso é pela GO-338.

Telefones úteis: Secretaria Municipal de Turismo de Pirenópolis: (62) 3331-2416 | Centro de Atendimento ao Turista (CAT): (62) 3331-2633 / 1397 | Cachoeira Paraíso: (62) 9617-7070

 

7. Cachoeira Santa Barbára, em Cavalcante – 510 km de Goiânia

Cachoeira

(Foto: Luiz Henrique Basílio)

Como a maioria dos passeios em Veadeiros, o ideal é se programar para sair cedo, para evitar o sol forte, aproveitar a melhor luz para as fotos e ainda curtir um sol quando chegar à cachoeira. A Santa Bárbara está em uma parte particularmente confinada do rio, assim você só terá sol incidindo por volta do meio dia. São duas quedas incríveis com águas extremamente azuladas e translúcidas. Obrigatória a condução guiada – R$ 10 / pessoa. O valor da entrada para a Cachoeira é R$ 20 e criança até 12 anos não paga.

Como chegar: Saindo de Cavalcante, o acesso deve ser feito por veículos 4×4 pela presença de rios durante a estrada. Após estacionar ao fim da estrada de terra, limitada por estacas, deve-se seguir a trilha a pé. Trilha de baixa dificuldade e pode ser feita por crianças.

Telefones úteis: Centro de Atendimento ao Turista de Cavalcante (CAT): (62) 3494-1507

 

8. Cachoeira Nossa Senhora do Rosário, em Pirenópolis – a 130 km de Goiânia

Cachoeira

(Foto: Ariane Cerena Mesquita)

Imagine-se e um oásis de águas cristalinas mesmo durante o período chuvoso, cercado pelo cerrado rupestre, campos, várzeas, mata de galeria, fauna, flora piscinas naturais, gruta e cachoeira de 42 m de queda negativa, proporcionando um banho incrível, trilhas terapêuticas e árvores centenárias. A comida goiana caipira, servida no fogão a lenha, revive a vida na roça. Aberto todos os dias das 8h às 16h, com taxas de R$ 45 (acesso às cachoeiras) e R$ 90 (almoço incluso – sábado, domingo, feriado).

Como chegar: O acesso é pela GO-338, a 33 Km (9 Km de terra) da sede do município. São duas opções de trilhas, a primeira é de 300 metros até cachoeira principal com escadaria (nível moderado) e a segunda, com trilha 2 km para 3 cachoeiras (nível alto).

Telefones Úteis: Secretaria Municipal de Turismo de Pirenópolis: (62) 3331-2416 | Centro de Atendimento ao Turista (CAT): (62) 3331-2633 / 1397 | Cachoeira Nossa Senhora do Rosário: (62) 9 8417-6565

 

9. Salto de Corumbá, em Corumbá de Goiás – a 115 Km de Goiânia

Salto

(Foto: Goiás Turismo – Silvio Quirino)

Com 50 metros de queda, o lugar é paradisíaco. Num raio de 1,5 km é possível conhecer a pé todas as sete cachoeiras da região por meio das trilhas sinalizadas e de fácil acesso. No período de alta temporada, o Salto chega a receber mais de 6.500 pessoas. O Day Use (das 8h às 18h): R$ 36 (criança até 1,35m não paga) e para acampar: R$ 90 por pessoa (feriado de sábado até segunda-feira) e R$ 41 por pessoa a pernoite em dias de semana.

Como chegar: BR 414 – Km 383, Corumbá de Goiás, Goiás (acesso de Goiânia pela BR-060, em Anápolis pega sentido Corumbá de Goiás)

Telefones úteis: Secretaria Municipal de Turismo de Corumbá de Goiás: (62) 3338-1576 | Salto de Corumbá: (61) 4063-8546 e (62) 9658-7357

 

10. Cachoeira dos Dragões, em Pirenópolis – a 130 km de Goiânia

Cachoeira

(Foto: Catraca Livre) 

O lugar é também um mosteiro e reúne um complexo com 8 cachoeiras. A trilha é circular. Começa pela cachoeira Portão do Dragão, seguida pela Dragão Azul, Pérola do Dragão, Nuvens do Dragão, Dragão Verdadeiro, Dragão Voador, Dragão do Céu e Rei dos Dragões. Em cada uma delas há uma placa com uma lenda explicando o nome da cachoeira. O local não possui infraestrutura para o turismo comercial. No mosteiro, o visitante encontra banheiros, mas é preciso levar água e comida. A entrada custa R$ 40 e crianças até 9 anos não pagam.

Como chegar: Várzea do Lobo, zona rural de Pirenópolis, a 38 km do centro da cidade. Fica a à 123 km de Goiânia e 150 km de Brasília.

Telefones úteis: Cachoeira dos Dragões (Mosteiro Zen Eisho-Ji): (62) 9629-4063

 

2f60fe1a65beeb3c57293c9c1194f409.png

Siga Curta Mais nas redes sociais:

Curta Mais no Facebook

Curta Mais no Instagram

Curta Mais no Twitter