Revelado o éden secreto situado no coração do Nordeste brasileiro

Situados no nordeste do Maranhão, os Lençóis Maranhenses combinam a beleza de um deserto com dunas deslumbrantes e lagoas de água cristalina, criando um dos ecossistemas mais fascinantes do Brasil. Este Parque Nacional atrai turistas do mundo inteiro em busca de experiências únicas em meio a paisagens surreais e uma biodiversidade exuberante.

Recentemente destacado pela revista norte-americana de turismo Condé Nast Traveller, os Lençóis Maranhenses figuram entre os 28 destinos turísticos recomendados para visitas com planejamento de um ano de antecedência. Esse reconhecimento internacional reflete a crescente popularidade e a beleza singular deste destino.

Para explorar os Lençóis Maranhenses, a cidade de Barreirinhas serve como porta de entrada, localizada a 255 km de São Luís, a capital maranhense. O acesso pode ser feito de carro, ônibus ou van fretada, proporcionando facilidade aos visitantes. Barreirinhas oferece uma variedade de opções de hospedagem e alimentação, com 34 pousadas e hostels, bem como 21 bares e restaurantes cadastrados no Sistema de Cadastro de Pessoas Físicas e Jurídicas (Cadastur) do Ministério do Turismo.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é notável por sua diversidade ecológica, estando inserido numa zona de transição entre os biomas Cerrado, Caatinga e Amazônia. O parque abrange uma área de 155 mil hectares, oferecendo paisagens deslumbrantes de dunas e lagoas interdunares, formando um ecossistema único e biodiverso. As atividades oferecidas incluem caminhadas pelas dunas, banhos em lagoas de água cristalina e a possibilidade de atravessar o campo de dunas, com opções de pernoite nos oásis do “deserto brasileiro”​​.

Em 2022, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses recebeu 367 mil visitantes, ocupando a sexta posição no ranking de frequência de turistas entre os parques nacionais brasileiros. Este dado sublinha a importância do parque como um destino turístico relevante no Brasil​​.

O Que São os Lençóis Maranhenses?:

Os Lençóis Maranhenses são uma maravilha geológica e ecológica única, situados no nordeste do Brasil, no estado do Maranhão. Este deslumbrante ecossistema, que se estende por mais de 1.500 km², é famoso por suas dunas de areia branca e lagoas de água doce.

Geografia e Formação

  • Dunas de Areia: As dunas, que podem atingir até 40 metros de altura, são formadas por areia rica em quartzo, dando-lhes uma cor branca brilhante. Estas são constantemente remodeladas pelos ventos fortes que sopram do Oceano Atlântico, criando uma paisagem em constante mudança​​.
  • Lagoas Sazonais: O parque se destaca pelas lagoas temporárias formadas entre as dunas durante a estação chuvosa, de janeiro a junho. Estas lagoas, de águas límpidas e tons vibrantes de azul e verde, oferecem um contraste marcante com as dunas circundantes​​​​.

Ecologia

  • Biodiversidade: A região abriga uma variedade de espécies de aves, mamíferos, peixes e insetos, muitos dos quais apresentam baixa especificidade de habitat e baixo grau de vulnerabilidade à extinção. Entre as espécies ameaçadas estão o guará, a lontra-neotropical, o gato-do-mato e o peixe-boi-marinho​​​​.
  • Flora: A flora dos Lençóis Maranhenses é diversificada, com espécies úteis para medicina, têxteis, e outras finalidades. Entre as mais comuns estão o capim-da-areia, alecrim-da-praia e pimenteira​​.

Atrações Turísticas

  • Santo Amaro do Maranhão: Localizado praticamente dentro do Parque Nacional, oferece lagoas e oásis, como o de Betânia, e a possibilidade de se hospedar em pousadas locais​​.
  • Atins: Conhecido por sua oportunidade de kitesurf e culinária local, especialmente o Camarão da Luzia. Atins também possui praia e um belo pôr do sol​​.
  • Canto dos Lençóis: Um povoado formado por pescadores tradicionais, oferece uma bela vista do campo de dunas e é um ponto de apoio para trekking​​.

Importância Global

  • Patrimônio Mundial: O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é reconhecido pelo valor universal excepcional, abrangendo dunas de até 30 metros de altura e diversas atrações naturais, incluindo lagoas e uma rica biodiversidade​​.

Quando Visitar: A melhor época para visitar os Lençóis Maranhenses é entre maio e setembro, quando as lagoas estão cheias. Durante este período, a temperatura é agradável, e as lagoas, como a famosa Lagoa Azul e a Lagoa Bonita, estão em seu ápice.

Como Chegar: O acesso ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é feito principalmente pela cidade de Barreirinhas, a cerca de 250 km de São Luís, capital do Maranhão. Existem opções de transporte terrestre e aéreo para Barreirinhas, com diversos tours organizados partindo da cidade.

O Que Fazer no deserto encantador; Além de explorar as dunas e lagoas, os visitantes podem desfrutar de passeios de barco pelo Rio Preguiças, visitar comunidades locais como Atins e Mandacaru, e praticar esportes como kitesurf. A gastronomia local é um destaque à parte, com pratos à base de frutos do mar e ingredientes típicos da região.

Acomodações no deserto brasileiro: Para quem planeja visitar os Lençóis Maranhenses, as opções de hospedagem variam amplamente, atendendo a todos os gostos e orçamentos. Aqui está um resumo das alternativas disponíveis:

Em Barreirinhas:

  • Gran Lençóis Flat Residence: Oferece acomodações confortáveis com preços variando entre R$ 400 e R$ 600 por noite. É uma das opções mais populares na cidade​​.
  • Pousada do Buriti: Conhecida pela sua estrutura e localização central, essa pousada combina quartos aconchegantes com facilidades como piscina e sala de jogos​​​​.
  • Porto Preguiças Resort: Embora o nome sugira um resort, trata-se de um hotel bem-estruturado com piscinas e um restaurante eficiente​​.
  • Pousada Encantes do Nordeste: Localizada fora do centro, essa pousada oferece uma experiência mais tranquila e acesso à natureza, com quartos agradáveis e preços entre R$ 200 e R$ 400 por noite​​​​.

Em Santo Amaro do Maranhão:

  • Vila Capininga, Vila do Junco e Rancho das Dunas: Estas pousadas oferecem uma experiência mais próxima das lagoas e são ideais para quem busca tranquilidade​​.

Em Atins:

  • Casa Acquamarina: Próxima à Praia de Atins, essa pousada é uma ótima opção para quem deseja combinar a visita aos Lençóis com a experiência praiana​​.
  • Camping Ponta do Mangue: Para os aventureiros, há a opção de camping, com preços variando entre R$ 20 e R$ 60. Atins é conhecida por sua atmosfera mais rústica e tranquila, sendo também um local popular para a prática de kitesurf​​.

Outras opções:

  • Além das pousadas, há opções de hospedagem em estilo camping para quem busca uma experiência mais conectada à natureza​​.

Independentemente da sua escolha, é recomendável reservar com antecedência, principalmente durante a alta temporada, para garantir disponibilidade e melhores preços. A região dos Lençóis Maranhenses oferece uma gama de atividades, desde passeios pelas lagoas até observação de estrelas e visitas a comunidades tradicionais. A culinária local também é um destaque, com pratos típicos maranhenses que merecem ser experimentados​​​​.

Cada uma dessas opções de hospedagem oferece uma experiência única na região dos Lençóis Maranhenses, garantindo conforto e acesso às maravilhas naturais do local

Opiniões de quem já foi ao deserto nordestino

Considerado uma das maravilhas naturais mais espetaculares do Brasil, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses oferece uma experiência única aos seus visitantes. Este vasto território de cerca de 155 mil hectares é um espetáculo da natureza com seu cenário de dunas intermináveis e lagoas de água doce.

A experiência única dos visitantes no deserto: Visitantes descrevem os Lençóis Maranhenses como um lugar de beleza surreal e deslumbrante. “É uma das paisagens naturais mais espetaculares do país”, comentam. As atividades oferecidas são variadas, desde passeios pelas famosas Lagoas Azul e Bonita até aventuras de quadriciclo e passeios de barco pelo Rio Preguiças, proporcionando experiências incríveis para todos os gostos​​​​.

Melhor época para visitar o deserto: A melhor época para visitar os Lençóis Maranhenses é entre junho e agosto, quando as lagoas estão cheias e as chuvas são raras. Durante este período, os visitantes podem desfrutar de dias ensolarados e lagoas repletas de água​​.

O contraste natural do deserto: Os visitantes ficam fascinados pelo contraste entre as dunas de areia branca e as lagoas de água doce. “Os Lençóis Maranhenses são um local quase surreal e uma das maravilhas naturais mais fascinantes do Brasil”, diz um turista, destacando a singularidade da paisagem​​.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é mais do que apenas um destino turístico; é uma experiência de imersão na natureza e na beleza. Com suas paisagens únicas e variedade de atividades, continua a ser um dos destinos mais desejados do Brasil, oferecendo momentos inesquecíveis para quem o visita.

Leia também:

Praia do nordeste consagrada pelo Washington Post como uma das mais bonitas do mundo é apaixonante e você precisa conhecer

Paraíso no Nordeste brasileiro encanta turistas com mar azul e cristalino

Capital do nordeste fundada por holandeses é o destino preferido dos brasileiros para o réveillon

Revelamos o segredo da cidade goiana onde as águas contam histórias e levam para a Ilha do Bananal

São Miguel do Araguaia, localizada a aproximadamente 476 km de Goiânia, no noroeste do estado de Goiás, é uma cidade que surpreende pela beleza natural e sua proximidade com a Ilha do Bananal, a maior ilha fluvial do mundo. Este destino é um convite àqueles interessados em explorar paisagens naturais impressionantes, praias de água doce e uma rica biodiversidade.

A cidade serve como ponto de acesso à Ilha do Bananal, um santuário ecológico que se destaca pela sua vasta fauna e flora, situada na confluência entre o Cerrado e a Floresta Amazônica. A ilha é famosa por abrigar parques nacionais e reservas indígenas, proporcionando um cenário ideal para atividades de ecoturismo, como trilhas, canoagem, pesca e observação de aves. Durante os meses de maio a setembro, o período de estiagem forma belas praias fluviais e é considerado o melhor momento para visitação, oferecendo oportunidades para camping e avistamento de animais silvestres​​​​.

Além do ecoturismo, São Miguel do Araguaia é conhecida por suas praias fluviais ao longo do Rio Araguaia, oferecendo locais perfeitos para banho e relaxamento. O distrito de Luiz Alves, em particular, é um destino procurado por barcos-hotéis e pesca esportiva, além de ser um excelente ponto para observação da fauna e flora local. A cidade ainda mantém tradições culturais, como a Cavalgada Ecológica, que permite aos visitantes uma imersão na cultura e nas paisagens da região​​​​.

Com uma infraestrutura voltada para o turismo e a aventura, São Miguel do Araguaia apresenta diversas opções de hospedagem que atendem a diferentes perfis de visitantes, garantindo conforto após um dia inteiro de exploração. Desde hotéis até pousadas, os visitantes podem desfrutar da hospitalidade goiana e de uma gastronomia rica, característica da região​​​​.

Em suma, São Miguel do Araguaia é um destino que promete aventuras inesquecíveis em meio a paisagens naturais de tirar o fôlego. Seja explorando a Ilha do Bananal, relaxando nas praias fluviais do Rio Araguaia ou participando de tradições locais, os visitantes certamente terão experiências memoráveis.

Conheça mais detalhes sobre a cidade na matéria abaixo:

 

Conheça a cidade goiana que tem acesso a maior ilha fluvial do mundo

Foto: Prefeitura de São Miguel do Araguaia

Enquanto muitos associam o estado apenas a paisagens serranas do Cerrado, essa cidade encanta com seu potencial turístico aquático.

 

Praias de Água Doce e Pôr do Sol Deslumbrante

Conheça a cidade goiana que tem acesso a maior ilha fluvial do mundo

Foto: Prefeitura de São Miguel do Araguaia

As praias de São Miguel do Araguaia, localizadas às margens do Rio Araguaia, não apenas proporcionam um refúgio refrescante nos dias quentes, mas também se destacam como cenários magníficos para admirar o pôr do sol. A cidade, situada a cerca de 476 km de Goiânia, tornou-se um destino popular tanto para os habitantes locais quanto para visitantes em busca de tranquilidade, beleza natural e aventuras ao ar livre​​.

Uma das atividades mais emblemáticas da região é a pesca esportiva, especialmente no distrito de Luiz Alves, conhecido por ser um ponto estratégico para essa prática. Os amantes da pesca encontram nas águas do Araguaia uma diversidade de espécies, incluindo o imponente piraíba, peixe que demanda habilidade e paciência para ser capturado. A região abriga uma grande quantidade de pequenos peixes, tornando-se o habitat perfeito para os predadores. Luiz Alves oferece diversas opções de hospedagem que atendem a todos os gostos e orçamentos, muitas das quais incluem na diária serviços como canoa, motor, piloteiro e iscas​​.

Para aqueles interessados em vivenciar a beleza das praias fluviais de São Miguel do Araguaia, o período entre maio e setembro é considerado ideal, graças à estiagem que forma praias encantadoras ao longo do rio. Essas praias são equipadas com quiosques e infraestrutura para garantir o conforto dos visitantes, tornando-as locais perfeitos para relaxar, nadar e apreciar a natureza​​.

Além disso, São Miguel do Araguaia é um ponto de partida para explorar a Ilha do Bananal, a maior ilha fluvial do mundo, que promete aventuras ecológicas em meio a uma rica biodiversidade. A cidade e seus arredores oferecem uma combinação única de atividades culturais e ecológicas, fazendo dela um destino intrigante para todos os tipos de turistas​​.

Quem deseja conhecer essa região encantadora tem como opções de chegada as cidades de Goiânia ou Palmas, de onde é recomendado alugar um veículo para explorar a área com maior liberdade. As estradas e a proximidade de outras cidades turísticas, como Aruanã, tornam São Miguel do Araguaia acessível e convidativo para uma visita​​.

 

Saiba mais sobre o acesso da cidade goiana à maior ilha fluvial do mundo

Conheça a cidade goiana que tem acesso a maior ilha fluvial do mundo

Foto: Prefeitura de São Miguel do Araguaia

São Miguel do Araguaia, situada no noroeste goiano, serve como principal acesso à notável Ilha do Bananal, localizada no território do Tocantins, mas integrada ecologicamente e culturalmente à região de São Miguel. Esta ilha, a maior fluvial do planeta, é um tesouro ecológico que atrai visitantes em busca de contato autêntico com a natureza preservada e a rica cultura indígena​​.

Com a partida de embarcações de São Miguel do Araguaia, turistas têm a oportunidade única de se aventurar por esse santuário natural, que se destaca pela sua biodiversidade extraordinária. A Ilha do Bananal é lar de uma ampla gama de espécies de fauna e flora características das regiões do Centro-Oeste e Norte do Brasil, oferecendo uma janela para a complexidade e beleza dos ecossistemas brasileiros.

A presença de comunidades indígenas, incluindo os povos Javaé, Karajá e Xambioá, acrescenta uma dimensão cultural profunda à experiência na Ilha do Bananal. Com uma população de cerca de 2 mil indígenas, esses grupos conservam tradições e modos de vida que estão intrinsecamente ligados à terra e aos recursos naturais ao seu redor​​.

Explorar a Ilha do Bananal a partir de São Miguel do Araguaia não é apenas uma jornada através de paisagens naturais deslumbrantes; é também um mergulho no coração cultural do Brasil, onde a natureza e a humanidade coexistem de maneira exemplar. Essa interação harmoniosa entre os povos indígenas e o ambiente natural faz da visita à Ilha do Bananal uma experiência inesquecível para quem busca entender e apreciar a riqueza cultural e ambiental do Brasil.

 

Praias do Araguaia: Um Refúgio Natural com Infraestrutura Confortável

Conheça a cidade goiana que tem acesso a maior ilha fluvial do mundo

Foto: Prefeitura de São Miguel do Araguaia

As praias fluviais do Rio Araguaia vão além de ser um convite irresistível para um mergulho refrescante nas águas doces. Estas praias são dotadas de infraestruturas pensadas para o bem-estar dos visitantes, incluindo quiosques bem equipados e diversas comodidades, garantindo que cada momento seja desfrutado com o máximo conforto. Esses espaços são cuidadosamente organizados para atender às necessidades dos turistas, oferecendo desde alimentos e bebidas até espaços para relaxamento​​​​.

A experiência de banhar-se nas águas do Araguaia é enriquecida pela oportunidade de se deleitar com o espetáculo do pôr do sol, um momento em que o céu se pinta de cores vibrantes e a natureza ao redor parece parar para admirar. Os visitantes encontram nas praias do Araguaia o cenário perfeito para momentos de contemplação e apreciação da beleza natural que as rodeia​​​​.

A combinação de belezas naturais, infraestrutura acolhedora e a magia do entardecer transforma as praias do Araguaia em destinos imperdíveis para aqueles que percorrem o turismo na região. Elas representam um dos muitos tesouros escondidos ao longo deste magnífico rio, proporcionando uma parada obrigatória para quem busca experiências turísticas autênticas e memoráveis​​​​.

Portanto, seja para os entusiastas da pesca esportiva, amantes da natureza ou aqueles em busca de um momento de paz e beleza, as praias do Rio Araguaia oferecem um refúgio ideal. Com uma estrutura pensada para o conforto e a satisfação dos visitantes, aliada à beleza cênica do lugar, garantem uma experiência turística enriquecedora e inesquecível.

 

Explorando o Parque Estadual do Cantão

Conheça a cidade goiana que tem acesso a maior ilha fluvial do mundo

Parque Estadual do Cantão, no Tocantins. Foto: To Pensando em Viajar

O Parque Estadual do Cantão, uma imensa reserva natural com 90 mil hectares localizada entre as cidades de Lagoa da Confusão e Pium, é um dos destaques da região Norte do Brasil, marcando-se como um destino imperdível para os amantes da natureza. Com sua impressionante coleção de mais de 1000 lagos, o parque é um convite aberto para aventuras aquáticas, como passeios de canoa ou caiaque, através dos quais é possível mergulhar na diversidade e na beleza da vegetação típica do cerrado, caracterizando-se como um verdadeiro santuário ecológico​​.

Dentro deste contexto natural extraordinário, São Miguel do Araguaia se posiciona como um ponto de interesse turístico singular no estado de Goiás. A cidade não só dá acesso à majestosa Ilha do Bananal, mas também está próxima ao Parque Estadual do Cantão, oferecendo um leque diversificado de atrações naturais que vão além das conhecidas praias litorâneas do país. São Miguel do Araguaia se revela como uma opção de escape para aqueles em busca de tranquilidade e da exploração das maravilhas naturais do Brasil, proporcionando uma experiência de contato íntimo com o ambiente natural​​​​​​.

Seja para desfrutar da calma e das águas refrescantes do Rio Araguaia ou para se aventurar pelos ecossistemas únicos que a região abriga, São Miguel do Araguaia apresenta-se como um tesouro oculto, aguardando ser descoberto por quem valoriza a natureza e a aventura. A cidade oferece uma oportunidade única de vivenciar a beleza preservada do Parque Estadual do Cantão e as peculiaridades de seu entorno, enriquecendo a experiência de turistas em busca de destinos menos convencionais e profundamente conectados à riqueza ambiental brasileira.

São Miguel do Araguaia emerge como um destino turístico único em Goiás, combinando praias fluviais, acesso à Ilha do Bananal e a beleza preservada do Parque Estadual do Cantão.

Essa cidade surpreendente oferece uma escapada tranquila para aqueles que buscam explorar as maravilhas naturais do Brasil além das praias tradicionais.

Seja para relaxar nas águas do Araguaia ou explorar ecossistemas únicos, São Miguel do Araguaia revela-se como um tesouro escondido pronto para ser descoberto pelos amantes da natureza e da aventura.

Mais sobre São Miguel do Araguaia

A região teve sua primeira exploração em 1952 com a chegada dos colonizadores: José Pereira do Nascimento, Lozorik Belém e Ovídio Martins de Souza, que ali adquiriram uma extensa área de terras dedicando-se à lavoura e criação de gado.

Um dos fatores que despertou a formação do povoado foi o ‘curandeirismo’ implantado por um dos pioneiros, que atraiu numerosas pessoas vindas em busca de cura para seus males físicos e espirituais.

Construíram-se as primeiras casas de adobe e pau-a-pique, em lugar dos ranchos primitivos, nas margens do ribeirão São Miguel, denominando-se o povoado Nascente de São Miguel.

Tempos depois, o Governo Estadual determinou a medição e divisão das terras adjacentes ao povoado, que, em lotes iguais, foram adquiridos por fazendeiros do sul do estado de Minas Gerais.

O maior impulso ao município foi dado no período de 1960 a 1963, quando milhares de colonos, das mais distantes regiões do país, chegaram para desbravar as matas, formando extensas lavouras e pastagens, incrementando, sobretudo, a pecuária, suporte econômico do município.

O topônimo é em homenagem ao santo padroeiro e ao rio pelo qual é banhado.

Leia também:

Conheça a cidade goiana onde o tempo sussurra histórias, poesias e sonhos

Cidade goiana de clima exótico e passado misterioso surpreende visitantes

Cidades de natureza exuberante no sul da Bahia são verdadeiras jóias do Nordeste brasileiro

A Bahia, conhecida por sua vibrante mistura de cultura, história e belezas naturais, se destaca como um dos destinos mais fascinantes do Brasil. A diversidade do estado é um reflexo da rica tapeçaria cultural que abrange desde as influências indígenas, africanas até as europeias, manifestando-se na música, dança, religião e, claro, na sua culinária excepcional.

Este estado não é apenas sobre belas praias e festas; é também um lugar onde a história é viva nas ruas, nas construções coloniais, nos fortes e igrejas que datam dos tempos do Brasil Colônia. Salvador, a capital, é o coração pulsante da Bahia, famosa pelo Pelourinho com suas casas coloridas, música ao vivo e vibrante vida noturna. A cidade também é conhecida por ser o berço do Carnaval mais famoso do Brasil, atraindo milhares de visitantes todos os anos com sua energia contagiante e performances de samba e axé.

Além da capital, a Bahia abriga alguns dos cenários mais paradisíacos do país, como Morro de São Paulo, Itacaré, Porto Seguro e a pacata e charmosa Trancoso. Cada localidade oferece uma experiência única, desde relaxar em praias de areia branca e águas cristalinas até explorar remanescentes da Mata Atlântica, realizar trilhas ecológicas, ou simplesmente absorver a serenidade e beleza da região.

A culinária baiana é outro destaque, conhecida por seu sabor forte e uso generoso de temperos, especialmente o dendê, que dá vida a pratos como moqueca, acarajé, vatapá e caruru. A herança africana é particularmente notável na gastronomia, refletindo a alma do povo baiano e sua história.

A banalidade, no contexto da Bahia, pode ser interpretada como a beleza encontrada no cotidiano da vida baiana, onde momentos simples se transformam em experiências memoráveis. É a arte de encontrar alegria nas coisas simples, seja um pôr do sol deslumbrante, um sorriso acolhedor ou o sabor caseiro de uma comida tradicional. Esse aspecto da cultura baiana ensina a apreciar a vida em seu estado mais puro e autêntico, celebrando cada momento com gratidão e alegria.

Explorar a Bahia é embarcar em uma jornada através de um estado cheio de história, cultura, beleza natural e um espírito inquebrável que resiste e floresce, tornando-a um destino imperdível para qualquer viajante.

A Bahia, um estado de espírito vibrante e cheio de vida, é o berço da “baianidade”, um termo que encapsula a essência e a alma do povo baiano. Esse conceito reflete mais do que a geografia; é uma expressão da rica tapeçaria cultural, da história profunda, das tradições, da música e da hospitalidade inigualável que define o estado. A baianidade é vivida nas ruas, nas festas populares, na culinária e no dia a dia dos baianos, representando um orgulho profundo pela sua identidade cultural única.

A Bahia é historicamente significativa por ser o local onde o Brasil foi descoberto em 1500. Porto Seguro, na costa baiana, foi onde os portugueses primeiro aportaram, e essa região é frequentemente celebrada como o berço da nação. Essa herança histórica é palpável por todo o estado, com monumentos, museus e sítios arqueológicos que narram os primeiros capítulos da história brasileira.

O estado é também um terreno fértil para ícones da música brasileira, tendo produzido alguns dos maiores nomes da música nacional. Artistas como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa e Maria Bethânia são apenas alguns dos talentos que emergiram da vibrante cena musical baiana. Esses artistas não só influenciaram profundamente a música popular brasileira, mas também trouxeram a cultura baiana para o cenário mundial, misturando ritmos tradicionais como o samba, axé, e tropicália com influências contemporâneas.

A música na Bahia é uma celebração da vida, um reflexo das suas lutas históricas, alegrias, e uma expressão profunda da identidade cultural do estado. Festivais como o Carnaval de Salvador são uma explosão de música, dança e cor, atraindo visitantes de todo o mundo e servindo como uma vitrine da rica diversidade musical e cultural baiana.

Em síntese, a Bahia é uma terra de contrastes e confluências, onde a história se encontra com a modernidade, a tradição com a inovação, e onde a baianidade se manifesta em todas as formas de expressão cultural. É um lugar onde cada visitante é convidado a experimentar, celebrar e se inspirar na rica tapeçaria de experiências que só a Bahia pode oferecer.

Prado: Tesouro Escondido na Costa das Baleias

Prado é um dos redutos encantadores do sul da Bahia

Prado é um dos redutos encantadores do sul da Bahia

 Localizado na região sul da Bahia, Prado é um verdadeiro tesouro escondido ao longo da deslumbrante Costa das Baleias. Com suas praias paradisíacas, natureza exuberante e atmosfera tranquila, Prado encanta visitantes de todo o mundo.

 As praias de Prado são verdadeiros cartões-postais, com areias brancas e águas cristalinas. Destaque para a tranquila e preservada Praia do Novo Prado, que é perfeita para relaxar e contemplar a natureza. Já a Praia do Tororão impressiona com suas imponentes falésias coloridas, criando uma paisagem única e memorável.

Além das praias, um passeio imperdível é a exploração do Rio Jucuruçu. Embarque em um barco e desbrave águas calmas, navegando por manguezais e observando a rica diversidade de fauna e flora ao redor. É uma oportunidade única de se conectar com a natureza exuberante da região e vivenciar momentos inesquecíveis.

 A cidade também abriga uma rica história e cultura. Seu centro histórico preserva belas construções antigas, igrejas e praças encantadoras. Além disso, a culinária local é um deleite para os sentidos, com pratos à base de frutos do mar frescos e sabores típicos da região. 

Para garantir uma estadia confortável, uma excelente opção de hospedagem em Prado é a Pousada Casa de Maria. Sua localização privilegiada dá fácil acesso às praias e aos principais pontos turísticos da região. Com atmosfera acolhedora e familiar, a pousada oferece 24 apartamentos confortáveis e uma simpática equipe de atendimento. Além de ser um estabelecimento pet friendly, a área de lazer tem bar e restaurante, piscina, sauna e espaço fitness com estação completa de musculação.

 A Casa de Maria é a única pousada de Prado a receber o selo Ecolíderes do Tripadvisor por adotar procedimentos de manutenção ecológica como o plantio de produtos orgânicos e o reaproveitamento da água da chuva para irrigar as plantas do jardim. Por fim, seu restaurante traz o melhor da culinária regional e internacional.

Itacaré: Paraíso Natural na Costa do Cacau

A Praia da Ribeira em Itacaré é espetacular

A Praia da Ribeira em Itacaré é espetacular

 Situado na Costa do Cacau, no litoral sul da Bahia, encontra-se o município de Itacaré, um verdadeiro paraíso natural. Com praias deslumbrantes, mata atlântica preservada e atmosfera descontraída, Itacaré conquista o coração de quem visita. É um destino que combina aventura, beleza natural e cultura bahiana de forma única.

 As praias de Itacaré são verdadeiras jóias da natureza. A Praia da Concha é uma das mais conhecidas. Com seu mar calmo e areia clara, ela proporciona o ambiente perfeito para banhos refrescantes e prática de esportes aquáticos. Já a Praia de Itacarezinho é um espetáculo à parte. Cercada pela exuberante vegetação nativa e falésias imponentes, conta com ótimas opções de bares e restaurantes à beira mar.

 Outro grande destaque de Itacaré são suas cachoeiras. A Cachoeira do Tijuípe, em especial, é um verdadeiro refúgio ao ar livre, com quedas d’água encantadoras e piscinas naturais convidativas para um mergulho revigorante. E para desfrutar da vibrante vida noturna da cidade e provar a deliciosa culinária baiana, o lugar ideal é o centro histórico.Suas ruas de paralelepípedos são repletas de lojas, bares e restaurantes com pratos típicos como moquecas, acarajés e tapiocas.

 Para uma estadia aconchegante e luxuosa em Itacaré, o Terra Boa Hotel Boutique é uma escolha excepcional. Situado em área nobre no entorno de uma preservação, o hotel é super acessível às melhores praias e principais atrações da região. Com quartos elegantes, sua estrutura dispõe de estacionamento, pool bar, salão de jogos, spa, ofurô e restaurante com culinária diferenciada, incluindo opções de pratos principais, lanches, sobremesas e drinks.

O Terra Boa Hotel Boutique é uma propriedade do Grupo Aguilar & Lima, composto por mais quatro empreendimentos. Entre eles, está o recém inaugurado Terra Boa Beach Club, localizado na Praia da Ribeira, uma das mais deslumbrantes do sul da Bahia. O Beach Club contempla critérios de acessibilidade para PCDs, além de possuir um cardápio completo que atende, inclusive, aos veganos e vegetarianos.

Trancoso: Encanto Histórico na Costa do Descobrimento

Praia do Espelho em Trancoso é extraordinária. Governo da Bahia

Praia do Espelho em Trancoso é extraordinária. iFoto: clubecandeias

 Também no sul da Bahia, Trancoso é um dos distritos de Porto Seguro, na região conhecida como Costa do Descobrimento. Com clima casual e chique, o destino é a melhor base para quem gosta de exclusividade e luxo. Trancoso é uma vila serena, charmosa, preservada, de frequência jovem e globalizada.

Não é à toa que Trancoso está na trilha de casamentos e férias de diversos famosos, incluindo celebridades do porte Beyoncé, Leonardo DiCaprio, Will Smith, Neymar e Ivete Sangalo. Isto sem contar aqueles com endereço fixo por lá, como Bruna Lombardi e Elba Ramalho.

Lá, um dos principais atrativos é o Quadrado de Trancoso, uma praça histórica cercada por casinhas coloridas, lojas, restaurantes e bares. Com sua arquitetura rústica, o Quadrado é o coração do vilarejo, sendo um local perfeito para passear, relaxar e desfrutar da autenticidade do local.

As praias de Trancoso são verdadeiros paraísos tropicais. A Praia do Espelho é uma das mais populares e admiradas, por suas areias claras, águas cristalinas e falésias impressionantes. É um lugar perfeito para relaxar, tomar sol e contemplar a beleza natural ao redor. Outras praias consagradas incluem a Praia dos Coqueiros e a Praia dos Nativos, que são mais animadas, com barracas de praia e opções para a prática de esportes aquáticos.

Além de suas belezas naturais, Trancoso também abriga a Reserva Pataxó da Jaqueira. Nessa reserva, os visitantes podem conhecer a cultura indígena local, participar de passeios guiados, comprar artesanatos únicos e desfrutar da gastronomia típica. É uma experiência enriquecedora e autêntica que conecta os visitantes com a história e as tradições da região.

Para uma estadia mais do que agradável em Trancoso, a melhor sugestão de hospedagem é a Pousada Quarto Crescente. Localizada próxima ao Quadrado, a pousada mantém-se pelo 7º ano entre as melhores do mundo. Top 5 Brasil por 7 anos, atualmente é considerada a melhor Pousada do Nordeste, 2ª melhor do Brasil, 3ª melhor na América Latina, e a 20ª posição no ranking mundial. Esses são os títulos impressionantes obtidos pela Quarto Crescente no último ranking TripAdvisor.

 Próxima ao Quadrado de Trancoso, a Quarto Crescente permite fácil acesso aos restaurantes e lojas da região, além de estar a uma curta distância das praias e atrações locais. À beira da praia a pousada possui uma Cabana de Praia chamada Joia, onde os hóspedes têm direito a algumas regalias e são livres da consumação mínima. Com um total de 24 suítes bem decoradas, todo o ambiente é impecável, destacando-se em critérios como limpeza, atendimento e custo-benefício.

Leia também:

Saiba como aproveitar a Chapada dos Veadeiros com desconto de até 50%

Goiânia recebe evento que explora universo dos cafés especiais

Modelo Glamorosa e assassina implacável são mesma pessoa em novo sucesso da Netflix

Cidade goiana é um refugio apaixonante com águas quentes e muita beleza natural

Ninho de águas quentes e belezas naturais, Rio Quente se destaca como uma joia turística no coração de Goiás, Brasil. Este oásis termal não é apenas um destino para relaxamento e aventura, mas também um local repleto de histórias fascinantes e peculiaridades que encantam todos os visitantes. Ampliemos nossa exploração para descobrir as curiosidades que tornam Rio Quente uma escolha inesquecível para viajantes de todos os cantos.

Uma das principais maravilhas de Rio Quente são suas fontes de águas termais, que brotam do solo a temperaturas que variam entre 37ºC e 58ºC. Essas águas são conhecidas por suas propriedades terapêuticas, ricas em minerais que podem ajudar no tratamento de diversas condições de saúde, além de serem um convite irresistível para o relaxamento profundo.

Além de suas águas, Rio Quente é cercado por uma biodiversidade exuberante. A região é um verdadeiro santuário para diversas espécies de fauna e flora, algumas das quais são endêmicas e não podem ser encontradas em nenhum outro lugar do mundo. Os visitantes têm a chance de se conectar com a natureza, observando aves, macacos e uma variedade de vida selvagem em seu habitat natural.

Proximidade estratégica: acesso facilitado

Rio Quente é um município reconhecido por seu forte apelo turístico, situado no estado de Goiás. A cidade é famosa por abrigar o maior resort de águas termais do país, além de ser banhada pelo Rio Quente, conhecido por suas águas quentes naturais. Anualmente, atrai mais de um milhão e meio de turistas, incluindo visitantes estrangeiros, contribuindo significativamente para a economia local. A proximidade com grandes centros urbanos como Goiânia e Brasília, respectivamente a aproximadamente 170 km e 310 km de distância, facilita o acesso e intensifica o fluxo turístico, sendo crucial para o desenvolvimento econômico da região​​.

O município de Rio Quente está estrategicamente localizado próximo a Caldas Novas, formando juntas a maior estância hidrotermal do mundo. Com uma economia fortemente baseada no turismo, a cidade recebe um crescente número de visitantes internacionais e ostenta uma das maiores rendas per capita do Brasil. A região é caracterizada por seu clima tropical quente e úmido, propício para o turismo durante todo o ano, com uma temperatura média anual de 28°C. O acesso ao município é facilitado por rodovias bem conectadas, e a cidade oferece uma infraestrutura turística robusta, incluindo grandes hotéis, resorts, e parques aquáticos​​.

Além das famosas fontes termais, Rio Quente oferece uma variedade de atrações turísticas. O Hot Park, por exemplo, é um dos parques aquáticos mais conhecidos da região, com atividades para todas as idades, incluindo piscinas, toboáguas e rios de corredeiras. O Parque das Fontes é outro destaque, oferecendo aos visitantes banhos termais relaxantes em meio a uma paisagem natural exuberante. Para os aventureiros, o Eko Aventura Park propõe atividades como rafting, tirolesa e passeios de quadriciclo. Além disso, o município é cercado por uma bela paisagem natural, possibilitando aos visitantes explorar cachoeiras, rios e trilhas ecológicas​​.

A combinação desses fatores faz de Rio Quente um destino turístico altamente valorizado, tanto para relaxamento quanto para aventura, impulsionando a economia local através do turismo e reforçando a conexão com importantes cidades próximas, como Goiânia e Brasíl

Imersa no coração de Goiás, Rio Quente emerge como um santuário natural, onde as águas termais encontram a vasta biodiversidade, criando um cenário idílico para relaxamento e conexão com a naturez

Imersa no coração de Goiás, Rio Quente emerge como um santuário natural, onde as águas termais encontram a vasta biodiversidade, criando um cenário idílico para relaxamento e conexão com a naturez

Atrações que Encantam

Rio Quente é verdadeiramente um destino que sinônimo de lazer e diversão, destacando-se principalmente pelo Parque das Fontes e o Hot Park, que são as principais atrações turísticas da cidade.

O Parque das Fontes é uma experiência relaxante e rejuvenescedora, onde os visitantes podem desfrutar de piscinas, duchas, saunas, e ofurôs com águas quentes naturais, atingindo temperaturas de até 37,5ºC. Essas águas não só oferecem relaxamento mas também são conhecidas por suas propriedades terapêuticas. O parque, cercado pela exuberante Mata do Cerrado, é acessível 24 horas por dia, proporcionando uma experiência única tanto de dia quanto à noite, com bares molhados construídos dentro da água, permitindo que os visitantes desfrutem de petiscos e bebidas refrescantes sem sair das piscinas​​.

Já o Hot Park é um vibrante parque aquático que oferece mais de 15 atrações variadas, adequadas para todas as idades. Entre as atrações estão a Praia do Cerrado com ondas artificiais, piscinas interativas, toboáguas emocionantes, além de atividades como aulas de surf e espaços dedicados especialmente para as crianças. O parque é conhecido por estar em harmonia com a natureza, proporcionando não só diversão mas também a oportunidade de relaxar em meio à bela paisagem do cerrado. A compra de ingressos online oferece várias vantagens, como descontos significativos, e o parque opera de sexta a quarta-feira, das 10h às 17h​​​​.

Ambos, o Parque das Fontes e o Hot Park, complementam-se perfeitamente, oferecendo uma combinação de relaxamento nas águas termais e adrenalina nas atrações aquáticas. Eles representam o coração da oferta turística de Rio Quente, atraindo visitantes em busca de bem-estar, aventura, e contato com a natureza.

Natureza e Aventura

Além das famosas águas termais, a região de Rio Quente e Caldas Novas é um refúgio para os amantes da natureza, oferecendo uma variedade de atividades ao ar livre que destacam a beleza natural da área. O Parque Estadual da Serra de Caldas Novas, situado entre os municípios de Caldas Novas e Rio Quente, é um exemplo notável, protegendo uma área significativa de vegetação do cerrado e desempenhando um papel crucial na recarga dos aquíferos que alimentam as nascentes de água mineral quente da região.

Este parque é ideal para quem busca experiências de ecoturismo, oferecendo trilhas que conduzem a cachoeiras deslumbrantes e mirantes com vistas panorâmicas da cidade de Caldas Novas. As trilhas são relativamente fáceis, mas podem ser quentes, então é recomendável fazê-las pela manhã. O contato com a rica biodiversidade local, especialmente para observação de aves (birdwatching), torna a visita uma experiência única para os entusiastas da natureza.

O Parque está aberto para visitação de terça a domingo, das 8h às 17h, cobrando uma pequena taxa de entrada. Além das trilhas, o parque oferece uma experiência educativa através da exploração da vegetação do cerrado e a oportunidade de relaxar nas cachoeiras após uma caminhada​​​​​​.

Explorar a Serra de Caldas Novas é, portanto, uma excelente maneira de complementar a experiência das águas termais da região, combinando relaxamento com aventura e conexão com a natureza.

 

Experiências Memoráveis

Em Rio Quente, os visitantes podem desfrutar de uma gastronomia rica, com pratos típicos da culinária goiana, além de uma variedade de hospedagens que vão desde hotéis luxuosos a pousadas aconchegantes. As noites na cidade são tranquilas, ideais para quem busca repouso após um dia repleto de atividades.

Um Destino Imperdível

Rio Quente é mais do que um destino turístico; é uma experiência de vida. Sua mistura única de relaxamento, aventura e beleza natural faz dela um lugar especial no mapa turístico brasileiro. Planeje sua visita e descubra por si mesmo por que esta cidade continua a cativar e encantar todos que passam por suas águas mornas e paisagens inesquecíveis.

Prepare-se para mergulhar em um mundo de águas quentes, natureza abundante e momentos inesquecíveis em Rio Quente, onde cada visita deixa uma marca eterna no coração dos viajantes

Leia também:

Saiba como aproveitar a Chapada dos Veadeiros com desconto de até 50%

Praia natural recém inaugurada fica na cidade goiana que tem a maior reserva de cristal do mundo

Caldas Novas além das águas quentes: Descubra serras, cachoeiras e uma Cultura apaixonante

Turismo de Goiás é destaque na Europa

O Governo do Estado, por meio da Goiás Turismo, conquistou uma vaga na “Missão Visit Brazil na Europa” em 2024. Organizada pela Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), a ação tem o intuito de promover destinos nacionais e fortalecer parcerias internacionais, atraindo visitantes e investimentos estrangeiros.

Goiás foi selecionado no processo para integrar a comitiva brasileira e participar no estande do Brasil/Embratur nas Feiras Internacionais de Turismo de Lisboa, em Portugal, e de Berlim, na Alemanha.

Os atrativos turísticos goianos vão ser exibidos de 28 de fevereiro a 3 de março na Bolsa de Turismo Lisboa (BTL) para milhares de visitantes e mais de 1.400 expositores – pesquisas demonstram que 98,3% dos profissionais que frequentam o espaço recomendam a visita a outros profissionais.

A Bolsa é a maior mostra internacional da diversidade e qualidade da oferta turística, e seu foco é alavancar o crescimento do setor.

A exposição na Alemanha será na maior feira internacional de viagens, a Convenção ITB Berlin. O ecoturismo goiano vai ser apresentado de 5 a 7 de março. O tema do ITB 2024 é “Pioneiros na Transição em Viagens e Turismo” e o público esperado é de 160 mil pessoas.

Além das exposições, o evento contará com palestras de negócios, ciência e política, além de debates sobre os desafios atuais e futuros do ramo em quatro palcos, com 17 faixas temáticas.

Turismo de Natureza

Goiás vai mostrar principalmente os atrativos de natureza, aventura e ecoturismo. Aí estão a Chapada dos Veadeiros, com o maior quilombo do Brasil, no território Kalunga; o Parque Estadual de Terra Ronca, que abriga o maior complexo de cavernas da América do Sul; os encantos da Região do Ouro com suas cidades históricas e o Caminho de Cora Coralina, única trilha de poesia do mundo.

Goiás aposta em destinos de natureza, aventura e ecoturismo para atrair turistas europeus (Foto: Goiás Turismo)

Também serão apresentados os queijos e vinhos da Rota dos Pireneus; a maior estância hidrotermal do mundo, em Rio Quente e Caldas Novas; a pesca esportiva em meio às belezas do Rio Araguaia; Formosa, com a emoção do Salto do Itiquira; as paisagens, garimpos e joias de Cristalina; além da gastronomia goiana, com pratos criados com ingredientes regionais únicos.

Para o presidente da Agência Estadual de Turismo, Fabrício Amaral, “o europeu busca experiências ao ar livre e vamos mostrar o que a gente tem em termos de natureza, através da divulgação das 12 Regiões Turísticas de Goiás, apresentando roteiros, atrativos, acomodações, alimentação, particularidades culturais, festas e eventos para conquistar turistas e investimentos para Goiás”.

Com investimentos importantes no Turismo, o Governo do Goiás reforça seu compromisso com o desenvolvimento do setor, atração de visitantes e a consequente movimentação da economia, com geração de empregos e renda aos goianos.

 

Veja também:

 

Conheça a cidade que é considerada um pedaço do Nordeste em Goiás

Terezópolis de Goiás é um pequeno município, localizado a apenas 33 km de Goiânia e 177 km de Brasília, que é considerado um pedacinho do Nordeste em solo goiano. Conhecido por ser uma parada obrigatória para os viajantes que percorrem a BR-060 entre as duas cidades, tem uma população de apenas 8 mil habitantes, e a maioria dos moradores tem raízes nordestinas.

Vista aérea de Terezópolis de Goiás l Foto: Faceboock

Terezópolis é um verdadeiro tesouro escondido no coração de Goiás. Sua localização privilegiada e sua atmosfera convidativa fazem com que muitos viajantes se apaixonem pelo lugar e queiram voltar mais vezes.

Uma das grandes atrações de Terezópolis é o seu comércio diversificado e a variedade de sabores que a cidade oferece. Os restaurantes locais são famosos por servirem pratos deliciosos, sendo a jantinha local um verdadeiro sucesso entre os viajantes!

Além disso, o ecoturismo também movimenta essa cidadezinha encantadora. Com belas paisagens naturais, trilhas e cachoeiras deslumbrantes, a cidade é o destino perfeito para quem busca contato com a natureza. Aproveite para fazer uma caminhada pelas trilhas da região, se refrescar nas águas cristalinas das cachoeiras e se encantar com a fauna e flora local. Com certeza, você voltará para casa revigorado e cheio de boas lembranças.

0dea3c72ee7f12541ab5793a29339c0b.jpg

O fato de ser “cortada” pelo maior corredor econômico do Centro-Oeste brasileiro, a rodovia BR-153, faz Terezópolis de Goiás ser conhecida por milhares de pessoas que trafegam diariamente pela estrada. O pequeno município fica na região Metropolitana de Goiânia e chama a atenção pela grande quantidade de pequenas lojas que comercializam artesanato e artigos, especialmente para a cozinha.

22bd0cbcb51826202f379fa66f9b2480.jpg

Mas o destaque é, sem dúvidas, a diversidade de gostosuras da cozinha goiana e da culinária nordestina, já que a população da cidade é formada em grande parte por pessoas vindas do Nordeste do País.

São delícias como o famoso requeijão de Terezópolis, que atrai pessoas de longe, o milho assado na brasa, espetinhos e docinhos artesanais que fazem muita gente dar aquela paradinha na cidade, quando passa pela rodovia. E muitas pessoas vão até lá especificamente para saborear os pratos e ainda levar para casa, um bom provimento de produtos variados.

Para dar uma “aliviada” na consciência, é possível adquirir também uma infinidade de frutas, nas dezenas de barracas que comercializam os produtos, inclusive frutos típicos do cerrado goiano.

bbcef20afaf6c32424a44897b1d45a5c.jpg

A influência dos nordestinos na culinária fica mais evidente no mês de abril, quando o Festival Gastronômico TereÔxente, com pratos e programações típicas do Nordeste, é realizado durante as festividades de comemoração do aniversário do município.

Mas existe vida para além da boa comida em Terezópolis. A cidade abriga também o gigante complexo de lazer Santa Branca Ecoturismo, uma unidade agroecológica, com opções de atividades para toda família. Tirolesa, stand up, slackline, trilhas (a pé ou de bcicleta), caiaque, pedalinho, banhos de cachoeira, entre outras. Os visitantes ainda podem escolher entre passar o dia ou se hospedar em confortáveis e charmosos chalés.

9ff3d3e52d92df5fa0bbf18beb11ac18.jpeg

Um trecho do Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco está localizado no município.

983be9ff01d337583b533183d93eb6c3.jpg

A unidade de conservação tem registros de 485 espécies de plantas, entre elas, duas constantes da Lista Oficial de Espécies da Flora Brasileira Ameaçada de Extinção: o Gonçalo-alves (Astronium fraxinifolium) e a Aroeira-do-sertão (Astronium urundeuva).

História de Terezópolis de Goiás

Entre os anos 1930 e 1940 inicia-se o povoado que em algum tempo depois veio a ter o nome de Vila Santa Tereza, na época fazendo parte do município de Goianápolis.

Já nos anos 1980, Santa Tereza consegue duas grandes conquistas se tornando distrito de Santa Tereza e nas eleições de 1988 elegendo dois vereadores e o vice-prefeito: o Ver. Divino Moreno, o Ver. Galego sendo o mais bem votado de todo Município de Goianápolis naquela Eleição, e o Vice-prefeito Florival Fagundes; Um grande feito para a época, dando assim um passo muito grande para conquistar a tão sonhada emancipação Política do Distrito.

No dia 29 de abril de 1992 a população do Distrito de Santa Tereza comemora sua emancipação. E assim, a população se junta e através de um Referendo popular escolhe o nome do recém-emancipado Município de Terezópolis de Goiás.

 

 

Parque extraordinário no sul do Brasil é destino perfeito para quem gosta de aventura

O Salto do Yucumã, situado no Parque Estadual do Turvo, em Derrubadas, no Rio Grande do Sul, é uma maravilha natural que se destaca por ser a maior cachoeira longitudinal do mundo. Com cerca de 1.800 metros de extensão, o Salto do Yucumã oferece uma paisagem de tirar o fôlego, caracterizada pelas águas do Rio Uruguai que se despenham em quedas que podem atingir de 12 a 15 metros de altura.

O Parque Estadual do Turvo, criado em 1954, é um dos mais importantes refúgios para a biodiversidade gaúcha, abrigando espécies ameaçadas como a onça-pintada e a anta. A área protegida, que ocupa cerca de 17.500 hectares, é considerada uma das últimas áreas de floresta subtropical contínua do país.

O Parque Estadual do Turvo, criado em 1947 e situado no município de Derrubadas, no Rio Grande do Sul, é uma área de conservação de importância crítica para a biodiversidade brasileira. Com 17.491,40 hectares, o parque se encontra no bioma da Mata Atlântica e é reconhecido como um dos últimos redutos de floresta subtropical contínua do Brasil. Ele é o lar de uma biodiversidade rica, incluindo espécies ameaçadas como a onça-pintada e a anta.

O parque faz parte do proposto Corredor Trinacional de Biodiversidade, um projeto que visa conectar unidades de conservação no Brasil, Paraguai e Argentina na ecorregião do Alto Paraná. Esta área é essencial para a preservação de habitats naturais e a manutenção da diversidade de espécies.

Dentro do parque, a altitude varia de 100 a 400 metros acima do nível do mar, e o terreno inclui encostas íngremes que drenam para vales abertos ao norte e oeste. O solo é argiloso, vermelho escuro, raso e muito suscetível à erosão. O clima subtropical temperado úmido favorece a formação de nevoeiros frequentes e a precipitação anual pode chegar a 1.900 milímetros.

A vegetação é composta principalmente por árvores decíduas, com um dossel de cerca de 20 metros de altura e indivíduos emergentes que podem alcançar 30 metros. Abaixo deste dossel, há uma camada de árvores perenes mais densas. O parque também abriga espécies de plantas importantes, como cincho, canela, canjerana, embirão e grápia. Há quase 290 espécies de aves e mais de 30 espécies de mamíferos de médio e grande porte no parque, incluindo o puma, pecari, anta, veado, ocelote, tamanduá, capivara, macaco bugio e lontra.

Para os visitantes, o Parque Estadual do Turvo oferece diversas atrações. As trilhas são um destaque, com a Trilha do Salto do Yucumã, Trilha das Lagoas e Trilha das Onças oferecendo experiências únicas de contato com a natureza. A Trilha do Salto do Yucumã, em particular, é uma caminhada imperdível, permitindo aos turistas explorar a mata nativa e apreciar a vista da cachoeira. Esta trilha é bem sinalizada e considerada de dificuldade moderada. A Trilha das Lagoas e a Trilha das Onças variam em dificuldade de fácil a médio e médio a difícil, respectivamente.

É importante ressaltar que o parque está aberto para visitação de quinta a segunda-feira, com horários específicos para entrada e permanência. Além disso, existem regras estritas para preservar o ecossistema, incluindo a proibição de entrar com animais de estimação, bebidas alcoólicas, fumar dentro do parque e coletar qualquer material sem autorização.

A melhor época para visitar o Parque Estadual do Turvo é entre novembro e abril, durante o verão, quando o nível das águas do rio está mais baixo, proporcionando uma visão clara das quedas. No entanto, o Salto do Yucumã está atualmente ameaçado pela construção da barragem hidrelétrica do Roncador, um projeto que enfrenta resistência de ambientalistas, pois inundaria cerca de 25% do parque.

Para os interessados em explorar esta maravilha natural, é recomendável chegar cedo e estar preparado para caminhar, levando vestuário adequado para o clima da região, além de lanche e água, já que não há opções de alimentação dentro do parque.

Quanto à hospedagem, não há opções dentro do parque, mas existem diversas alternativas nos municípios da região, como em Derrubadas e Tenente Portela, RS, além de Itapiranga, Santa Catarina.

É importante mencionar que a melhor época para visitar o Salto do Yucumã é entre novembro e abril, período de menor incidência de chuvas, o que aumenta a probabilidade de uma boa visibilidade das quedas. Durante o inverno, o aumento do nível do Rio Uruguai pode ocultar as quedas d’água.

Para a visitação, é recomendável levar lanches e água, pois não há restaurantes ou lanchonetes dentro do parque. Além disso, é essencial respeitar as regras do parque, como não danificar a flora, não alimentar os animais e não sair das trilhas.

O acesso ao parque é feito por uma estrada asfaltada até a entrada, seguida por uma estrada de chão interna de 15 km, que deve ser percorrida com veículo próprio. A entrada no parque é paga, com tarifas variáveis para diferentes serviços e descontos para determinados grupos, como crianças, idosos e estudantes.

Leia também:

Capital do Nordeste é considerada a capital mundial do carnaval

Você precisa conhecer essa praia paradisíaca que fica bem pertinho de Goiás

Paraíso goiano abriga maior lago subterrâneo da América Latina

Cocalzinho de Goiás é uma cidade que é um verdadeiro paraíso goiano. Ela se destaca por sua beleza natural e atrativos turísticos, localizada no interior de Goiás, Brasil. A cidade, fundada em 1990, surgiu inicialmente como um distrito desenvolvido ao redor da fábrica da Votorantim na zona rural de Corumbá de Goiás, obtendo sua emancipação anos depois. Com uma população de cerca de 25.016 habitantes e uma área de aproximadamente 1.785,339 km², Cocalzinho está estrategicamente situada a 130 km de Goiânia e a 104 km de Brasília, tornando-a acessível para visitantes dessas capitais.

Um dos principais atrativos turísticos de Cocalzinho é a Caverna dos Ecos, também conhecida como Gruta dos Ecos, que possui o maior lago subterrâneo da América Latina e é considerada uma das maiores cavernas do mundo formadas por micaxisto. A caverna tem mais de um quilômetro de extensão e chega a 150 metros de profundidade. As visitas são permitidas somente nos períodos de seca e com acompanhamento de guias locais.

Além da Caverna dos Ecos, Cocalzinho oferece outras atrações como a Tirolesa Voo dos Pireneus, localizada no Hotel Fazenda Tabapuã dos Pireneus, e diversas cachoeiras, entre elas a Cachoeira dos Pireneus e a Cachoeira do Girassol. A região é cercada por rios e montanhas, com destaque para a Serra dos Pirineus, que abriga uma das áreas mais preservadas da serra, com uma rica fauna e flora. A cidade também conta com a Fazenda Pireneus Vinhos e Vinhedos, internacionalmente reconhecida, onde os visitantes podem desfrutar de passeios e degustações de vinhos.

Cocalzinho de Goiás é uma cidade ideal para quem busca relaxamento, contato com a natureza, turismo rural e de aventura, e uma oportunidade de experimentar a culinária local e as belezas naturais do Cerrado. Com suas paisagens deslumbrantes e muitos mistérios, a pequena cidade goiana oferece pontos de ecoturismo que atraem visitantes em busca de experiências únicas.

Leia também:

Cidade goiana abriga extraordinário refúgio natural que abriga segredos ocultos

Cidade goiana tem águas quentinhas que brotam a até 70 graus

5 melhores cidades para curtir o Carnaval 2024

Santuário ecológico que já foi colônia penal e presídio político é um verdadeiro paraíso ecológico

O Parque Estadual da Ilha Anchieta, situado em Ubatuba, é um verdadeiro santuário ecológico e histórico. Esta ilha, conhecida anteriormente como Ilha dos Porcos, tem um passado marcante, tendo sido habitada por indígenas Tupinambás e servido como colônia penal e local de presídio político. Hoje, o parque, criado em 1977, é reconhecido por sua rica biodiversidade e esforços de preservação ambiental.

A biodiversidade da Ilha Anchieta é um de seus principais atrativos. Abrigando uma ampla gama de ecossistemas, como a floresta ombrófila densa da Mata Atlântica, costões rochosos, manguezais e vegetação de restinga, o parque é um ponto chave para a conservação de espécies marinhas e terrestres. A fauna marinha inclui peixes, crustáceos, moluscos, corais e diversas espécies de aves marinhas, enquanto a fauna terrestre conta com animais como saguis, preguiças, tatus e gambás.

Além da sua importância ecológica, o Parque Estadual da Ilha Anchieta possui um rico patrimônio histórico-cultural, incluindo mais de 2.000 m² de edificações conservadas e as ruínas do antigo presídio, quartel e vila civil, que são patrimônios tombados pelo CONDEPHAAT. O turismo ecológico é uma das principais atividades na ilha, oferecendo opções de lazer como caminhadas ecológicas, mergulho em águas cristalinas, e a contemplação da exuberante paisagem natural e histórica.

O acesso ao Parque Estadual da Ilha Anchieta, localizado em Ubatuba, é feito predominantemente por meio de embarcações, como escunas e lanchas, saindo de diferentes locais da região. Os passeios partem de pontos como a Praia da Enseada, Praia do Lázaro, e Saco da Ribeira, oferecendo uma travessia rápida e cênica até a ilha. As águas dessas praias são seguras e ideais para famílias, incluindo crianças. Além disso, a Praia da Enseada, por exemplo, é conhecida por sua boa infraestrutura e proximidade a outros atrativos turísticos, tornando-a uma escolha popular para quem deseja explorar a região e realizar passeios de barco

Os passeios de lancha pela ilha Anchieta, oferecidos por diversas operadoras de turismo, incluem visitas a praias como a Praia do Presídio e Praia do Engenho, onde os visitantes podem desfrutar de belas paisagens e águas cristalinas. Além disso, há trilhas autoguiadas que levam a locais como a Praia das Palmas, oferecendo aos turistas a oportunidade de explorar a rica biodiversidade e o patrimônio natural da ilha. Estes passeios de lancha costumam ter duração aproximada de 6 horas e 30 minutos, proporcionando uma experiência completa e enriquecedora.

Para quem busca uma experiência mais detalhada e personalizada, os passeios de escuna são uma ótima opção, incluindo paradas em praias paradisíacas e oportunidades para atividades como snorkel e mergulho, aproveitando a diversidade marinha da região. Estes passeios oferecem vistas panorâmicas de praias como o Flamengo e o Flamenguinho, além de outras praias deslumbrantes ao redor da ilha

O Parque Estadual da Ilha Anchieta, localizado em Ubatuba, é um exemplo de preservação ambiental e ecoturismo. Esta ilha possui uma história rica, já tendo sido conhecida como Ilha dos Porcos e servido como colônia penal. Hoje, destaca-se como um refúgio para diversas espécies e um importante destino de ecoturismo.

Biodiversidade e Ecossistemas A ilha abriga ecossistemas variados, incluindo a floresta ombrófila densa da Mata Atlântica, costões rochosos, manguezais e vegetação de restinga, que são essenciais para a conservação da biodiversidade marinha e terrestre. A fauna marinha inclui espécies como peixes-palhaço, raias, polvos, tartarugas marinhas, além de ser um local importante de reprodução de aves marinhas. A fauna terrestre inclui saguis, preguiças, tatus, gambás e quatis, e a flora é composta principalmente por Mata Atlântica, com árvores como jequitibá-rosa, canela e pau-brasil, além de bromélias, orquídeas e samambaias​​.

Patrimônio Histórico O Parque possui mais de 2.000 m² de edificações conservadas, incluindo as ruínas do antigo presídio e instalações militares. Esta parte histórica é tombada pelo CONDEPHAAT, refletindo a importância histórica e cultural da ilha​​.

Turismo e Atividades O turismo na Ilha Anchieta oferece diversas opções de lazer, incluindo caminhadas ecológicas, mergulho em águas claras e exploração do rico patrimônio histórico cultural. O acesso à ilha é feito principalmente por barco, com várias opções de embarque disponíveis em Ubatuba​​.

Conservação e Sustentabilidade O Parque Estadual da Ilha Anchieta tem como objetivos a proteção e conservação dos ecossistemas naturais, o desenvolvimento de pesquisas científicas, a realização de atividades de educação ambiental e recreação em contato com a natureza. A ilha é gerida pela Fundação Florestal em parceria com a iniciativa privada, seguindo padrões de sustentabilidade para preservar o patrimônio natural e valorizar a cultura local​​​​.

Biodiversidade e Sustentabilidade
O parque, integrante do bioma da Mata Atlântica, abriga uma variedade de ecossistemas como floresta ombrófila densa, costão rochoso, manguezais e restingas. Estes ecossistemas são vitais para a manutenção da diversidade marinha e terrestre, incluindo espécies ameaçadas. A introdução de espécies não nativas no passado, como macacos-prego e quatis, trouxe desafios, mas a gestão atual se dedica ao monitoramento dessas populações.

Turismo Ecológico e Cultura Local
Sob a administração da Fundação Florestal e do Green Haven, a ilha prioriza a sustentabilidade e a educação ambiental. Os visitantes podem explorar a ilha através de trilhas e atividades de mergulho, apreciando a fauna marinha rica, como tartarugas e diversas espécies de peixes. Além disso, a ilha preserva importantes ruínas históricas, como as do antigo presídio, oferecendo uma viagem pela história brasileira.

Gestão e Infraestrutura
A parceria público-privada tem se mostrado eficaz na preservação do patrimônio natural e cultural do parque. As operações turísticas são planejadas para minimizar impactos ambientais, com ênfase na energia renovável e tratamento sustentável de resíduos. O projeto também busca valorizar a cultura local, com a oferta de pratos típicos da culinária caiçara e quilombola e atividades que refletem a história da ilha.

Importância Educacional

A Ilha Anchieta serve não apenas como um destino turístico, mas também como uma oportunidade educativa. Programas de visitação pública e atividades de educação ambiental são oferecidos, destacando a importância da conservação e do respeito à natureza.

Visitação
O parque oferece diversas trilhas e atividades, com foco na sustentabilidade e na preservação ambiental. Para mais informações sobre visitas e reservas, os interessados podem acessar o site oficial [Green Haven Anchieta](https://greenhavenilhaanchieta.com.br/) ou entrar em contato pelo telefone (12) 3842-1231.

Em resumo, o Parque Estadual da Ilha Anchieta é um exemplo de como o turismo ecológico e a conservação ambiental podem caminhar juntos, oferecendo aos visitantes uma experiência única de contato com a natureza e a história.

Leia também:

10 praias maravilhosas do Sudeste brasileiro para o goiano ir de carro e aproveitar o final de ano

5 destinos imperdíveis para conhecer no sul da Bahia

Cidade paradisíaca no sul da Bahia atrai goianos que querem sol e mar no Réveillon

Vilarejos em Goiás para você conhecer e se apaixonar em 2024

A rotina agitada das grandes cidades pode ser esmagadora, e muitas vezes anseiamos por escapar do estresse do trânsito, filas intermináveis e longas jornadas de trabalho, né? Por isso pensamos que alguns vilarejos em Goiás, pequenininhos e encantadores podem te ajudar! Continue lendo.

Em Goiás, uma alternativa serena e afastada do tumulto urbano são os vilarejos, distritos e pequenas cidades do interior que resistem à influência do tempo e dos processos industriais. Caracterizados pela paz, simplicidade e vizinhança acolhedora, esses lugares oferecem uma experiência única.

 

O Curta Mais, apresenta uma lista de encantadores vilarejos em Goiás para você conhecer e se apaixonar, em 2024.

 

Confira:

 

1. Olhos D’Água

Vilarejos em Goiás

Foto: Prefeitura de Alexânia

A cerca de 120 km de Goiânia e 90 km de Brasília, a pacata Vila Olhos D’Água é um refúgio encantador.

Conhecida inicialmente como destino hippie, hoje atrai visitantes devido ao seu rico artesanato e à tradicional Feira do Troca.

Os habitantes, em seus casarões coloridos, mantêm a hospitalidade, e as fazendas próximas escondem cachoeiras inexploradas.

Este vilarejo é um distrito de Alexânia (GO), e muitos visitantes são atraídos para lá!

 

O que fazer em Olhos D’Água:

  • Praça Santo Antônio e centro da vila: Explore a igreja, as casas coloridas e desfrute de comidas caseiras.
  • Memorial Olhos D’Água: Conheça a história do município e interaja com a comunidade local.
  • Pesque Pague Paraíso
  • Bar Museu

2. Vila de São Jorge (Chapada dos Veadeiros)

Vilarejos em Goiás

Foto: Marcos Aleotti

A 36 km de Alto Paraíso de Goiás, a Vila de São Jorge é a porta de entrada para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

Com ruas de terra, pousadas charmosas e um clima alternativo, é um refúgio para quem busca simplicidade e contato direto com a natureza.

A atmosfera mística contagia a todos e a possibilidade de ver um OVNI atrai turistas do Brasil e do mundo inteiro.

Vale cada minuto da sua visita!

 

Principais atrações:

  • Vale da Lua: Formação rochosa única a 9 km de São Jorge.
  • Saltos do Rio Preto: Cachoeiras vistas do Mirante da Janela.
  • Mirante de Janela: Trilha desafiadora com vista incrível da chapada.
  • Cachoeira do Segredo: Trilha complicada, mas recompensadora, com cachoeira de 120 m.
  • Cânions I, II e Carioquinhas: Paisagens diferenciadas com ôfuros, piscinas naturais e quedas d’água.

3. Lagolândia

Vilarejos em Goiás

Foto: Ultima Parada

A 43 km de Pirenópolis, Lagolândia parece ter parado no tempo!

Com pouco mais de 500 habitantes, preserva hábitos do século passado e uma natureza selvagem.

Conhecida nacionalmente pela história de Benedita Cipriano Gomes, a “Santa Dica de Lagolândia,” o local é um retrato de devoção e fé.

Conhecida também como “a vila esquecida de Piri’, Lagolândia vale a visita para conhecer um pouco mais da história de Goiás!

 

O que fazer em Lagolândia:

  • Festa do Doce: Celebrada na 3ª semana de julho, é uma homenagem ao Divino Pai Eterno.
  • Hospedagem: Eco Pousada Lagolândia oferece experiências rurais, históricas e gastronômicas.

4. Vila Propício

Vilarejos em Goiás

Foto: Reprodução/YouTube

Dentro do Parque Estadual da Serra dos Pirineus, a Vila Propício é um paraíso para os amantes da natureza.

Com mais de 50 cavernas para explorar, é um destino ideal para aventureiros. Com direito a águas cristalinas, o vilarejo promete te encantar durante a visita!

 

Atrativos:

  • Caverna da Samambaia: A maior caverna, acessível com guia turístico.
  • Cachoeira Rio dos Patos e Lago Azul: Opções refrescantes para relaxar.

5. Lagoa Santa

Vilarejos em Goiás

Foto: divulgação/Thermas Lagoa Santa

Conhecida pelas águas termais e medicinais, Lagoa Santa, a 440 km de Goiânia, oferece um cenário deslumbrante com cerrado preservado e águas claras.

O Thermas Lagoa Santa é um paraíso ecológico com nascentes termais, formando uma lagoa de águas límpidas e medicinais.

 

Atrações:

  • Thermas Lagoa Santa: Paraíso ecológico com águas termais.
  • Circuito das Águas de Goiás: Explore o cerrado preservado e rios caudalosos.

 

Visita esses vilarejos e descubra a beleza, história e tranquilidade de cada um.

Eles são ideais para escapar do caos urbano e vivenciar experiências autênticas em meio à natureza preservada.

Divisa de Goiás e Tocantins tem um paraíso do ecoturismo que deixa turistas apaixonados

Em um país repleto de destinos turísticos renomados, as Serras Gerais, situadas no estado do Tocantins, emergem como uma jóia ainda pouco explorada. Distante dos holofotes do turismo de massa, esta região fascina com suas paisagens naturais de tirar o fôlego, uma biodiversidade exuberante e um rico patrimônio cultural.

As Serras Gerais, localizadas no sudeste do Tocantins, representam uma combinação fascinante de características naturais e culturais. Esta região é conhecida por suas impressionantes formações de arenito, que dão origem a cânions, grutas, cavernas e escarpas únicas, oferecendo um cenário espetacular para os visitantes. Entre suas formações rochosas mais famosas está a Serra do Espírito Santo, parte do Parque Estadual do Jalapão, conhecida por ser um dos principais pontos turísticos da área.

A biodiversidade das Serras Gerais é notável, adaptada a um ambiente predominantemente árido e semiárido. A flora inclui espécies únicas como o buriti, o pequi e o caju, que prosperam no cerrado. A fauna é igualmente diversificada, abrangendo desde o lobo-guará e o tamanduá-bandeira até veados, aves de rapina e uma variedade de répteis. A região é também um destino popular para observação de aves, com espécies únicas e raras que fazem parte do ecossistema do cerrado.

A riqueza cultural das Serras Gerais é profundamente influenciada por sua história. Antes da chegada dos europeus, a região era habitada por povos indígenas como os Karajá, Xerente e Xavante. Com a colonização, comunidades quilombolas se estabeleceram, preservando suas tradições culturais até os dias atuais. As festas religiosas, como a Festa do Senhor do Bonfim, são uma fusão de elementos religiosos com tradições culturais locais, incluindo música, dança e pratos típicos.

A região das Serras Gerais é composta por diversos municípios, incluindo Arraias, Almas, Aurora do Tocantins, Dianópolis, Natividade, Lavandeira, Rio da Conceição, Combinado e Taguatinga. O turismo na região está crescendo, com atividades variadas como trilhas, rapel, escalada, observação de aves, passeios de 4×4 e visitas às comunidades quilombolas. Há um esforço contínuo para promover o turismo sustentável e conscientizar sobre a importância da conservação ambiental, garantindo que as futuras gerações possam desfrutar dessas maravilhas naturais e culturais.

  1. Atrações Turísticas Principais:

As águas cristalinas das cachoeiras, como a Cachoeira do Soninho e o Rio Azuis, são convites à aventura e relaxamento. Estas áreas naturais, de acesso variável, oferecem atividades como banhos refrescantes, mergulho e canoagem. As trilhas nas Serras Gerais são um paraíso para caminhantes e observadores de aves. Percursos como a Trilha do Mirante proporcionam uma imersão na natureza e vistas espetaculares.

A riqueza cultural da região se manifesta em suas festas tradicionais, como a Festa do Divino Espírito Santo, além da culinária local, que mistura sabores indígenas e sertanejos, e um artesanato rico em cores e formas.

  1. Turismo Sustentável e Desafios:

No contexto do turismo sustentável nas Serras Gerais, Tocantins, há uma série de desafios e oportunidades que estão sendo abordados para impulsionar a região como um destino turístico promissor, ao mesmo tempo em que se preserva sua riqueza natural e cultural.

Desafios de Infraestrutura e Acessibilidade:

A infraestrutura turística nas Serras Gerais é uma área que precisa de atenção significativa. Os desafios incluem a melhoria das condições das estradas de acesso aos atrativos turísticos, aprimoramento da sinalização turística, e desenvolvimento de rotas integradas que conectem as diversas atrações da região. Há um esforço coletivo, envolvendo entidades como o Sebrae, para promover o turismo sustentável e fortalecer a economia regional, focando na melhoria da infraestrutura e acessibilidade​​.

Preservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Econômico Local:

A preservação da biodiversidade local é uma prioridade nas Serras Gerais, dada a riqueza de sua fauna e flora. Paralelamente, o turismo é visto como um catalisador para o desenvolvimento econômico local, trazendo benefícios para as comunidades. No entanto, é fundamental que esse desenvolvimento ocorra de maneira participativa, envolvendo as comunidades locais para garantir que os benefícios do turismo sejam compartilhados de forma justa e sustentável.

Políticas Públicas e Planejamento Participativo:

O Programa de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDTIS) é uma iniciativa governamental que visa orientar o crescimento do turismo nas Serras Gerais com base em práticas sustentáveis. Este programa engloba ações de planejamento e organização do turismo, políticas públicas em turismo e estratégias de desenvolvimento do turismo, com um enfoque especial na participação comunitária. A ideia é contribuir para o desenvolvimento dos municípios da região das Serras Gerais, aproveitando suas potencialidades e promovendo uma nova realidade social, econômica e cultural​​.

A região das Serras Gerais, com seu vasto potencial turístico, enfrenta o desafio de desenvolver uma infraestrutura turística adequada e acessível, ao mesmo tempo em que se esforça para preservar seu ambiente natural e promover o desenvolvimento econômico local de forma sustentável. O envolvimento da comunidade local e a implementação de políticas públicas eficazes são essenciais para alcançar esses objetivos. A região se apresenta como um exemplo notável de como o turismo pode ser um aliado do desenvolvimento sustentável

  1. Futuro do Turismo na Região:

O futuro do turismo nas Serras Gerais, no Tocantins, é promissor, com diversos planos e projetos governamentais em andamento para promover o turismo sustentável e valorizar a cultura local. Uma dessas iniciativas é o projeto “Tocantins + Turismo”, lançado pelo Sebrae em parceria com o Governo do Estado. Este projeto visa beneficiar 600 empreendedores diretamente e mais de mil indiretamente, abrangendo setores como agro, logística, além do turismo. A transversalidade e a integração de diferentes secretarias e sistemas são fundamentais nesse processo de desenvolvimento socioeconômico​​.

Além disso, um plano de retomada do turismo foi elaborado para a região das Serras Gerais, com foco em estabelecer diretrizes de enfrentamento à Covid-19. Este plano inclui protocolos criteriosos de higiene pessoal, segurança sanitária, distanciamento social e sanitização de ambientes, visando garantir a qualidade e segurança nos atendimentos aos turistas. O plano envolve a participação de prefeituras, parceiros como a Universidade Federal do Tocantins (UFT), Sebrae e Adetuc, e é fundamental para a retomada segura das atividades turísticas na região​​.

Outra ação importante é a entrega da sinalização turística das Serras Gerais pelo Governo do Tocantins, que contribui para a integração da região ao maior corredor de ecoturismo do Brasil, abrangendo destinos como Chapada dos Veadeiros, Jalapão e Chapada das Mesas. Essa integração visa ampliar a permanência do turista no destino e gerar mais renda para a comunidade local através da atividade turística​​.

Especialistas e stakeholders locais, como o diretor técnico do Sebrae, destacam a importância da parceria entre o Sebrae e o Governo do Estado, enfatizando que essa colaboração aumenta as chances de resultados expressivos no desenvolvimento do turismo na região. A atuação conjunta é vista como um meio de multiplicar recursos e benefícios para empresários, turistas e potenciais investidores​​.

Em suma, o futuro do turismo nas Serras Gerais se apresenta com grande potencial, combinando esforços governamentais, expertise do Sebrae e a participação ativa da comunidade local. Essas iniciativas são fundamentais para promover um turismo responsável e sustentável, preservando o patrimônio natural e cultural dessa região única do Brasil.

Leia também:

Cidade do interior do Tocantins é reduto dos goianos apaixonados por carnaval de rua

Deserto no Nordeste do brasil tem oásis apaixonantes e dunas que tiram os fôlego dos turistas
Serras Gerais: Um paraíso exuberante bem pertinho de Goiás

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Goiás, um estado vasto e repleto de encantos, oferece aos viajantes muito mais do que a rota turística convencional. Em 2024, pensamos que você merece explorar cidades ainda pouco exploradas, verdadeiros tesouros escondidos que prometem surpreender até os viajantes mais experientes.

Este guia exclusivo destaca 10 destinos que merecem um lugar no roteiro de qualquer amante de viagens e principalmente de quem ama paisagens estonteantes!

O turismo em Goiás vai muito além das paisagens icônicas e dos destinos mais conhecidos como: Pirenópolis e Alto Paraíso.

Este estado, marcado pela riqueza cultural e belezas naturais, reserva surpresas inigualáveis em suas cidades menos exploradas.

Então, se você está em busca de novas experiências e deseja fugir do comum em 2024, preparamos uma lista especial.

 

De Aloândia a Colinas do Sul, cada cidade apresenta sua própria história e atrativos únicos, prontos para cativar viajantes em busca de destinos autênticos.

 

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

 

Confira:

 

Aloândia

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Foto: divulgação/Cachoeira do Itambé, Aloândia

Aloândia, muitas vezes esquecida dos roteiros turísticos, revela-se um refúgio natural com suas trilhas deslumbrantes e cachoeiras belíssimas.

Os amantes do ecoturismo encontram em Aloândia o equilíbrio perfeito entre aventura e serenidade, enquanto exploram as belezas o que essa joia escondida tem a oferecer.

A cidade tem grande potencial para turístico, e sua principal atração é a Cachoeira do Itambé, com cerca de 60 metros de altura. O lugar é ideal para a prática de rapel.

 

Piranhas

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Foto: divulgação

Em Piranhas, passado e presente se entrelaçam harmoniosamente. Essa cidade, com seu centro histórico preservado e uma vibrante cena contemporânea, oferece uma experiência única.

Piranhas está situada a aproximadamente 320km de Goiânia e possui inúmeras riquezas naturais como a cachoeira Três Tombos. Esse nome se dá ao peixe piranha, que há muito tempo atrás, existia em grande abundância no rio que corta a cidade. Os principais Pontos Turísticos: as Cachoeiras: Corgão, Paraíso, Três Barras, Piancó, Alvorada, Garimpo, e 3 Tombos, Grimaldas, Santa Marcia, do Macaco.

A cidade abriga ainda o Salto São Domingos, considerada a segunda maior cachoeira do estado de Goiás e uma das mais belas do país. Uma de suas outras belas atrações é o Morro de Mesa.

 

Baliza

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Salto Paraguassu. Foto: Goiás Turismo

Baliza, um verdadeiro paraíso para os aventureiros, espera para ser descoberta.

Rodeada por uma paisagem que desafia limites, esta cidade oferece oportunidades emocionantes, desde trilhas desafiadoras até a exploração de grutas misteriosas.

Canyons do Rio Araguaia. Foto: Trilhas do Cerrado

Para quem busca adrenalina e contato direto com a natureza, Baliza é o destino ideal. Atrativos como os Canyons do Araguaia e o Salto Paraguassu, são oásis de beleza única, que compõem as paisagens goianas.

 

Caiapônia

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Foto: Goiás Turismo

Caiapônia, que fica a 318 km de Goiânia e 549 km de Brasília, é marcada por  belas paisagens e ecoturismo.

A cidade, que é a terceira maior em extensão do Estado de Goiás, teve a população estimada em 2023 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 16.513 habitantes.

É cada lugar paradisíaco em Caiapônia, que o povo só acredita vendo!

 

Mineiros

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Fenômeno da bioluminescência no Parque das Emas. Foto: Turismo de Natureza

Mineiros, com sua rica herança cultural e calorosa hospitalidade, é uma parada obrigatória. Seja explorando museus que contam a história local ou interagindo com a comunidade acolhedora, essa cidade revela a essência genuína de Goiás.

Em Mineiros brotam inúmeras nascentes de água, algumas subterrâneas como o aquífero Guarani.

Mineiros está localizada a 430 km de Goiânia, e a 650 km de Brasília-DF. É considerada o Portal do Parque Nacional das Emas.

Na cidade existem inúmeras nascentes d´água, algumas delas subterrâneas, como: o aquífero Guarani formando vários rios, Rio Verde, Formoso e Jacuba.

Mineiros tem cerca de 120 cachoeiras catalogadas, podemos destacar a Cachoeira da Pinguela, do Sucuri e a dos Dois Saltos. Existe também um conjunto de serras, cortadas pelos rios Formiguinha, Diamantino e Matrinchã.

Além de tudo isso, possui uma rica variedade de fauna, flora, piscinas naturais, grutas e abrigos, destacando-se o Morro da Pedra Aparada e o Parque Nacional das Emas.

Outro lugar de grande atrativo é a comunidade do Cedro, onde se mantêm tradições do povo negro. Ali existe um laboratório de plantas medicinais do cerrado.

 

Mambaí

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Foto: Carpe Mundi

Mambaí, cercada por cenários naturais intocados, oferece um retiro sereno para aqueles que buscam reconectar-se com a natureza.

Com suas trilhas pitorescas, rios tranquilos e uma vida selvagem exuberante, Mambaí é um pacato município de Goiás, a 300 km de Brasília, com cachoeiras surreais como o maravilhoso Poço Azul.

Outras atividades de aventura ao ar livre são permeadas pelas paisagens do Cerrado brasileiro, tornando o local um promissor destino de ecoturismo no território goiano.

São mais de 200 cavernas catalogadas, 20 cachoeiras de fotogenia impecável e um refúgio na natureza que ainda não alcançou o turismo de massa da Chapada dos Veadeiros – mas que possui atrativos naturais tão lindos quanto ou até mais.

 

São Domingos

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Foto: Prefeitura de São Domingos

São Domingos é um local de raras belezas, vistas exuberantes e formações naturais como você nunca viu! Portal do Parque Estadual de Terra Ronca, a cidade vai te encantar!

São Domingos está na porção do estado conhecida como Nordeste Goiano. Faz divisa com o estado da Bahia e é parte da Microrregião do Vão do Paranã.

A cidade é cercada pela Serra Geral, antes banhada pelo Rio São Domingos, que hoje é quase uma ilha, devido a construção da barragem da hidroelétrica.

O local possui mais de uma centena de nascentes de água cristalina, todas provenientes das Veredas dos Buritis. Além de belíssimas cachoeiras, grutas, cavernas, vistas impressionantes e o Lago de São Domingos, que forma uma prainha deliciosa.

Na região está uma das maiores formações de cavernas da América Latina e do mundo.

 

Nova Roma

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Remansão, em Nova Roma. Foto: Reprodução/ Pedro Henrique Fama e Danilo Meireles

Em Nova Roma, as montanhas ganham vida, revelando um cenário de beleza indescritível.

Com 3.264 habitantes, a cidade é considerada um elo que liga a região das Águas e Cavernas do Cerrado com o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Fica bem no meio das duas principais cidades das regiões!

A 110 km de Alto Paraíso e a 120 km de São Domingos (Portal do Terra Ronca). Uma dessas formas de ligação entre os locais, é através de uma balsa fluvial do estado que desliza pelo Rio Paranã.

Nova Roma é um paraíso de águas cristalinas que guarda mistérios, como registros geológicos de uma geleira, além de charmes como ver uma cachoeira (Cachoeira do Rio Morcego) da pitoresca praça da cidade. Ainda pouco conhecida, é dona de paisagens lindas com banhos revigorantes, cachoeiras e o icônico Rio Paranã.

Um dos atrativos mais procurados da cidade, o Remansão tem acesso muito fácil, oferece um banho delicioso e uma paisagem singular para contemplação. O Remansao fica a 18 km da cidade por estrada de terra transitável durante todo ano e possui uma área muito ampla para banho, entretenimento, lazer e encontros sociais.

Ideal para quem busca escapar do cotidiano e do óbvio!

 

Cavalcante

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Foto: Goiás Turismo

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Foto: Goiás Turismo

Cavalcante, verdadeira pérola na Chapada dos Veadeiros, cativa os aventureiros com suas cachoeiras majestosas e trilhas desafiadoras.

Cavalcante é um município goiano localizado a 500 km de Goiânia, com cerca de 9.583 habitantes e área territorial de aproximadamente  6.948,780 km².

Abriga uma parte da comunidade Kalunga, dentro do Sítio Histório e Patrimônio Cultural Kalunga, principalmente Vão de Almas, Povoado Engenho (Engenho II, etc.), Tinguizal, Fazenda Ema e Vão do Moleque. Dentre suas atrações turísticas destacam-se várias cachoeiras, como as do Rio Prata, de Santa Bárbara, da Capivara, e as várias cachoeiras da fazenda Veredas e da Ponte de Pedra.

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Foto: Goiás Turismo

Apesar de não possuir ainda um acesso em seu território, Cavalcante também abriga cerca de 60% da área total do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

O cenário deslumbrante da região promete experiências inesquecíveis para os amantes da natureza, tornando Cavalcante um destino essencial em 2024.

 

Colinas do Sul

10 cidades pouco exploradas em Goiás que você precisa conhecer em 2024

Foto: Goiás Turismo

Colinas do Sul, oferece um refúgio tranquilo para aqueles que buscam paz à beira d’água.

Localizada entre a Chapada dos Veadeiros e o Lago de Serra da Mesa a nordeste de Goiás, Colinas do Sul limita-se ao norte com o município de Cavalcante, ao sul com o município de Niquelândia, a leste com os municípios de Campinaçu e Minaçu e a oeste com o município de Alto Paraíso.

Está a cerca de 480 quilômetros de Goiânia e a 270 quilômetros de Brasília. Possui cerca de 4.030 habitantes e uma área territorial de 1.707,519 km². É próxima ao distrito de São Jorge (município de Alto Paraíso), à barragem da Usina Hidrelétrica Serra da Mesa, ao espelho d’água Cana Brava.

Possui potencial turístico devido à grande quantidade de rios, cavernas, termas, hotéis, pousadas ligadas, também à pesca esportiva. A principal manifestação cultural colinense é a festa da Caçada da Rainha, típica também em outros municípios da região.

Os atrativos turísticos do local são o Lago Serra da Mesa, um dos cartões postais da cidade, com águas cristalinas; a Reserva Particular do Patrimônio Natural Cachoeira das Pedras Bonitas, ideal para fazer trilhas e tomar banho nas quedas d’água; o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, um dos parques mais conhecidos e belos do Brasil pode ser acessado a partir de Colinas do Sul. e as águas termais existentes no local.

Colinas do Sul é uma cidade que oferece um pouco de tudo para os visitantes. É um ótimo lugar para quem procura um destino de natureza e aventura, e também oferece uma boa infraestrutura turística.

 

Em 2024, vá além do comum e conheça as 10 cidades pouco exploradas de Goiás. Cada uma dessas joias oferece uma experiência única, repleta de cultura, aventura e belezas naturais.

Que essa lista inspire suas próximas viagens, proporcionando momentos inesquecíveis e encontros autênticos com o coração pulsante de Goiás.

Você precisa conhecer essa praia paradisíaca que fica bem pertinho de Goiás

Se você está em busca de um refúgio paradisíaco próximo a Goiás, a Praia do Puçá, localizada em Lavandeira, Tocantins, é uma descoberta que vai encantar os amantes da natureza e do ecoturismo.

Aninhada na região das Serras Gerais, um complexo de serras, cânions e cachoeiras na divisa de Goiás com Tocantins, essa pérola turística tem conquistado os corações dos visitantes goianos. E nós achamos que você precisa conhecer esse lugar incrível em 2024!

Você precisa conhecer essa praia paradisíaca que fica bem pertinho de Goiás

Foto: Prefeitura de Lavandeira

 

Saiba mais sobre a paradisíaca Praia do Puçá

A Praia do Puçá é um convite irrecusável para os amantes do ecoturismo. Aproximadamente 690 km separam Goiânia desse paraíso. É recomendado o acesso via carro, próprio ou alugado.

Você precisa conhecer essa praia paradisíaca que fica bem pertinho de Goiás

Foto: Lincoln Valadares

O cenário é deslumbrante, com árvores exuberantes, areias branquinhas e um rio de águas verde-esmeraldas e cristalinas. O curso do rio oferece diversos poços para banho, proporcionando uma ‘difícil escolha’ entre as maravilhas naturais.

A paisagem é de tirar o fôlego, deixando até as águas do Mar do Caribe no chinelo!

Você precisa conhecer essa praia paradisíaca que fica bem pertinho de Goiás

Foto: Lincoln Valadares

A atmosfera calma e tranquila da praia, aliada à proximidade de outros pontos turísticos notáveis, como o Rio Azuis (o menor rio de água doce do mundo), torna a viagem ainda mais fascinante. A região das Serras Gerais, merece uma visita de até 5 dias, para explorar com calma o paraíso, ainda intocado.

 

Mais dicas e valores da Praia do Puçá

A Praia do Puçá recebe visitantes diariamente, e a entrada tem o custo de R$ 30. Se a ideia é acampar e prolongar a experiência, a taxa é de R$ 80. Crianças entre 7 e 12 anos têm direito a meia-entrada.

Uma dica valiosa: tenha dinheiro em mãos, pois o local não aceita cartões.

Não há necessidade de guia para chegar ao local (mais dicas sobre o trajeto, no final da matéria), e não há trilhas a percorrer. Mas se você quiser explorar mais poços, basta continuar andando na margem do rio e outras maravilhas vão surgindo como a Praia do Segredo.

Você precisa conhecer essa praia paradisíaca que fica bem pertinho de Goiás

Foto: Lincoln Valadares

Ao lado da praia, um bar e restaurante oferece delícias regionais e caseiras. Se estiver em grupo, é fundamental informar com antecedência para garantir o preparo das refeições.

Vale destacar que é proibida a entrada com alimentos, bebidas e som automotivo na praia.

Já no camping, os visitantes têm mais liberdade, podendo levar seus próprios mantimentos. O local disponibiliza mesas, cadeiras, banheiros com chuveiro elétrico e tomadas na área de camping.

 

Como Chegar

A jornada até a Praia do Puçá saindo de Goiânia, segue em direção a Brasília de carro próprio ou transporte alternativo. Em Brasília, pegue a rodovia em direção à Chapada dos Veadeiros pela GO 118 até a cidade de Campos Belos, que faz divisa com Tocantins.

De Campos Belos, continue pela TO 110 em direção a Novo Alegre, seguindo até Aurora do Tocantins ou Lavandeira.

A praia fica a apenas 24 km do centro da cidade de Lavandeira.

Embora qualquer veículo possa chegar até lá, carros mais altos são preferíveis.

Não há necessidade de guia, e não há trilhas a percorrer.

 

Melhor época para visitação

O período ideal para visitar a Praia do Puçá é durante a estiagem, de maio a outubro.

Nessa época, as águas atingem sua máxima transparência, proporcionando uma experiência bem cristalina!

 

Serras Gerais

Você precisa conhecer essa praia paradisíaca que fica bem pertinho de Goiás

Foto: @canionencantadooficial

Na região das Serras Gerais, os principais atrativos são as montanhas esculpidas pela ação das águas e dos ventos, detalhadas por cânions, mirantes, grutas, cavernas, cachoeiras e rios, ora mansos ora revoltos, apropriados às emoções do rafting. Tudo isso cercado por uma vegetação exótica!

Os municípios que compõem a região são: Almas, Arraias, Aurora do Tocantins, Dianópolis, Natividade, Paranã, Rio da Conceição e Taguatinga.

As Serras Gerais do Tocantins, apesar de não possuir fervedouros, possui atrações tão belas quanto o vizinho mais famoso, o Jalapão. Entre as principais atrações, se destacam o espetacular Cânion Encantado, o Rio Azuis e a Lagoa do Japonês.

 

Mais Informações

Praia do Puçá – Lavandeira, Tocantins

  • Instagram: @praiadopucaoficial
  • Telefone: (63) 99122 5278
  • Taxa de Visitação: R$30
  • Taxa de Camping: R$80
  • Criança de 7 a 12 anos: Meia-entrada

 

Se você busca um refúgio próximo a Goiás, a Praia do Puçá é uma opção imperdível!

Se você já visitou, conta para gente o que achou!

Ilha brasileira é refúgio natural apaixonante, sem carros e com natureza exuberante

Em meio ao Oceano Atlântico, na costa do Paraná, encontra-se a encantadora Ilha do Mel. A ilha brasileira é acessível apenas por barco, partindo de Pontal do Sul ou Paranaguá, a ilha é um refúgio ecológico, longe do burburinho urbano. Sem carros ou ruídos de trânsito, a Ilha do Mel se destaca por suas praias de mar cristalino e sua atmosfera de tranquilidade. Com uma política de preservação rigorosa, a entrada na ilha é limitada para garantir a proteção de seu ecossistema único​​​​.

Atrações Naturais: A ilha é famosa por suas praias paradisíacas, como Praia de Fora, Praia Grande e Encantadas, que se estendem ao longo do litoral atlântico. Enquanto a Praia Grande atrai surfistas com suas ondas desafiadoras, a Praia de Fora é conhecida por suas serenas piscinas naturais formadas na maré baixa. Encantadas, com sua mística gruta, é um ponto de interesse tanto pela beleza quanto pelas lendas locais. A ilha também é um destino de escolha para o ecoturismo, com trilhas que atravessam a Estação Ecológica e levam a locais como o Farol das Conchas e a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres, enriquecendo a experiência com vistas panorâmicas e uma imersão na história local​​​​​​.

Cultura e Comunidade Local: A Ilha do Mel respira um modo de vida simples e integrado à natureza. As comunidades de Nova Brasília e Encantadas exibem um ritmo de vida pacato e acolhedor. A culinária ilhéu, repleta de pratos à base de frutos do mar, reflete a abundância e frescor dos recursos marinhos.

Atividades Turísticas: Além de suas praias, a Ilha do Mel oferece atividades como passeios de barco e esportes aquáticos. É um local ideal para a observação de aves e vida marinha, proporcionando uma experiência única em meio à natureza.  Uma das experiências mais inesquecíveis na Ilha do Mel são os passeios de barco. Os visitantes têm a oportunidade de percorrer as belas praias e paisagens da ilha, com a possibilidade de avistar golfinhos. Os pontos de embarque ficam nos trapiches da Praia de Encantadas e Nova Brasília, oferecendo uma perspectiva única da ilha e suas maravilhas naturais. Durante os passeios, os visitantes podem desfrutar de frutas frescas e água, mantendo-se hidratados enquanto exploram o mar de Paranaguá​​​​​​.

Para os entusiastas de esportes, a Ilha do Mel é um paraíso. A Praia Grande é especialmente popular entre os surfistas, conhecida por suas ondas desafiadoras. Além do surf, a ilha oferece outras atividades de aventura, como stand up paddle, parapente e trilhas. Estas atividades proporcionam uma mistura emocionante de adrenalina e contemplação da natureza​​​​.

A Ilha do Mel é perfeita para caminhadas e exploração ecológica. Com uma extensa rede de trilhas, os visitantes podem conhecer lugares como o Farol das Conchas, a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres e a Gruta das Encantadas. As trilhas oferecem uma oportunidade única para observar a rica biodiversidade da ilha, incluindo sua fauna e flora. Para os mais aventureiros, há a opção de dar a volta completa na ilha, um percurso de cerca de 20 km que pode ser feito a pé ou de bicicleta, passando por belas praias, incríveis mirantes, mangues e mata nativa​​​​​​.

Contrariando a ideia de que a ilha é apenas um destino diurno, Encantadas e Nova Brasília oferecem opções noturnas interessantes, com restaurantes que servem música ao vivo e locais para forró. A culinária local é um destaque à parte, com uma variedade de pratos à base de frutos do mar, oferecendo aos visitantes uma experiência gastronômica rica e saborosa​​​​.

Essas atividades turísticas na Ilha do Mel garantem uma experiência diversificada e rica, proporcionando aos visitantes uma oportunidade única de se conectar com a natureza e a cultura local de uma maneira sustentável e respeitosa com o meio ambiente.

Alojamento e Dicas de Viagem: A Ilha do Mel hospeda uma gama diversa de pousadas. Enquanto Encantadas oferece opções mais sofisticadas e uma vida noturna animada, Nova Brasília é ideal para quem busca tranquilidade e hospedagem com bom custo-benefício. Ambas as áreas oferecem acomodações que atendem a diferentes preferências e orçamentos​​.

A Ilha do Mel exemplifica o turismo sustentável, com uma ênfase na preservação ambiental e na valorização da cultura local. A visita a este pedaço de paraíso não é apenas uma viagem turística, mas uma jornada de descobertas culturais e ambientais, reforçando a importância do respeito e cuidado com os delicados ecossistemas marinhos e costeiros.

Leia também:

Cidade extraordinária no Nordeste é o destino perfeito para amantes do sol, mar, cultura e carnaval de rua

Praia apaixonante e encantadora é considerada a ‘Miami brasileira’ e reúne milhões de turistas que querem badalação

Sul da Bahia tem praias extraordinárias que são queridinhas das famílias goianas

 

Listamos 8 destinos imperdíveis de ecoturismo no Brasil para visitar em 2024 (1 é em Goiás!)

Se você é um amante do ecoturismo, certamente ficará encantado em saber que o Brasil é um dos principais destaques mundiais nesse segmento. Mas quais são os lugares que se destacam quando o assunto é ecoturismo no Brasil? Nós listamos, junto com a PlanetaEXO, 8 destinos de ecoturismo para visitar em 2024 e 1 é em Goiás! Continue lendo para saber tudo!

 

Em 2023, a revista norte-americana “Forbes” elegeu o Brasil como referência em ecoturismo, reconhecendo suas paisagens deslumbrantes e iniciativas sustentáveis.

Mas quais são os destinos que se destacam dentro do país?

Nós, do Curta Mais, elaboramos uma lista, com uma ajudinha da PlanetaEXO, especializada em experiências de viagem sustentáveis, destacando oito lugares imperdíveis para visitar no Brasil em 2024.

Um deles está localizado em Goiás e merece sua atenção especial!

 

Confira os 8 destinos de ecoturismo no Brasil que listamos, para visitar em 2024

 

1. Amazônia (AM)

Listamos 8 destinos de ecoturismo no Brasil para visitar em 2024

Foto: CAF Amazônia

A maior floresta tropical do mundo não é apenas uma maravilha natural, mas um destino fascinante para o ecoturismo.

Hospedar-se em lodges sustentáveis, explorar rios e igarapés, observar a vida selvagem e interagir com as comunidades ribeirinhas oferece uma experiência única e inesquecível.

A Amazônia desempenha um papel crucial no combate ao desmatamento, tornando o ecoturismo uma ferramenta poderosa para conscientização ambiental e proteção das comunidades indígenas e ribeirinhas.

 

2. Jalapão (TO)

Listamos 8 destinos de ecoturismo no Brasil para visitar em 2024

Foto: Worldpackers

Conhecido por suas paisagens selvagens e preservadas, o Jalapão, região de Cerrado, impressiona com dunas douradas, fervedouros de água azul e cachoeiras.

Iniciativas de conservação da biodiversidade, como o manejo do capim-dourado e a proteção de espécies ameaçadas, fazem da região um destino especial. Além dos fervedouros, que são poços de águas cristalinas, onde você não consegue afundar de jeito nenhum!

Sabemos que muitos viajantes evitam ao máximo contratar agências para viajar, mas no caso do Jalapão é imprescindível.

O terreno difícil e as estradas mal sinalizadas fazem com que motoristas inexperientes na região tenham grande dificuldade de locomoção. Outro fator que prejudica a viagem por conta própria é a precária cobertura de telefonia móvel, que mantém os celulares sem sinal em grande parte dos percursos, sendo bem difícil pedir ajuda no caso de atolar o carro, por exemplo.

 

3. Pantanal (MT/MS)

Listamos 8 destinos de ecoturismo no Brasil para visitar em 2024

Foto: Rede de Hotéis Mato Grosso

Maior pantanal do mundo, este santuário ecológico abriga uma das maiores concentrações de vida selvagem do planeta.

Safáris fotográficos, observação de onças-pintadas, jacarés e araras-azuis, além da pesca de piranhas, proporcionam experiências únicas.

A combinação de turismo sustentável e práticas agrícolas responsáveis contribui para a preservação das tradições pantaneiras e espécies ameaçadas.

 

4. Vale do Pati (BA)

Listamos 8 destinos de ecoturismo no Brasil para visitar em 2024

Foto: Mala de Aventuras

Localizado na Chapada Diamantina, o Vale do Pati revela paisagens espetaculares e trilhas que destacam a biodiversidade única da região.

O turismo desempenha um papel crucial na economia local, sendo a principal fonte de renda da região. Adotando um modelo exemplar de sustentabilidade, as casas na região utilizam 100% de energia solar. É um lugar imperdível, que você tem que conhecer antes de morrer!

 

5. Bonito (MS)

Listamos 8 destinos de ecoturismo no Brasil para visitar em 2024

Foto: Wikipedia

Polo de ecoturismo, Bonito é um paraíso para mergulhos em águas cristalinas, trilhas e cachoeiras.

Com uma forte política de preservação ambiental, a região é um exemplo da transição para o turismo sustentável, com um sistema eficaz de controle de visitação, promovendo uma gestão turística responsável.

 

6. Fernando de Noronha (PE)

Listamos 8 destinos de ecoturismo no Brasil para visitar em 2024

Foto: Melhores Destinos

Arquipélago considerado patrimônio mundial pela Unesco, Fernando de Noronha encanta com praias paradisíacas e rica biodiversidade marinha.

O lugar promove a educação ambiental por meio da observação da vida selvagem, oferecendo uma experiência prática e interativa sobre a preservação do meio ambiente.

 

7. Lençóis Maranhenses (MA)

Listamos 8 destinos de ecoturismo no Brasil para visitar em 2024

Foto: Rota das Emoções

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é um dos lugares mais incríveis do Brasil, com dunas de areia branca que se transformam em lagoas de água doce durante o período chuvoso.

Além de ser um motor econômico para as comunidades locais, o turismo impulsiona o artesanato e promove guias credenciados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

 

8. Cavalcante (GO)

Listamos 8 destinos de ecoturismo no Brasil para visitar em 2024

Foto: Rio Quente

Localizado em Goiás, na região da Chapada dos Veadeiros, Cavalcante é uma cidade ainda pouco explorada, que abriga 70% da área do Parque Nacional.

Com mais de 100 cachoeiras, cânions, grutas e mirantes, a cidade oferece uma rica herança cultural, com comunidades remanescentes de quilombolas.

Além disso, Cavalcante apresenta atrativos únicos e ainda pouco explorados, sendo ideal para os amantes de esportes de aventura.

 

Ao escolher esses lugares imperdível, você tem a oportunidade de explorar a natureza exuberante do Brasil, e também contribui para práticas sustentáveis e a preservação do meio ambiente.

Está preparado para uma jornada única e inesquecível em 2024? Só depende de você!