Feiras para você conhecer em Goiânia aos finais de semana

Uma ótima oportunidade de lazer, passeio com a família e uma chance perfeita para turistas, ou até mesmo, moradores de Goiânia conhecer e apreciar mais da cultura popular que a cidade tem a oferecer. As feiras são uma forma de apoiar o comércio local, e importante para a economia da cidade, pois de forma indireta emprega centenas de pessoas.

Por isso, nós do Curta Mais preparamos uma lista para você conhecer feirinhas no final de semana e curtir com a família, ou até mesmo sozinho! As opções são ótimas e vale a pena conferir e experimentar cada uma!

 

Feira do Cerrado

feira

FOTO: Tripadvisor

Curte uma música ao vivo? Então a Feira do Cerrado é uma ótima opção para você, porque além do som, ali você irá encontrar muita cultura para apreciar. Com 150 expositores, a feira busca estimular o apreço pela música, arte e gastronomia. Nela há também, um grande desenvolvimento sustentável do artesanato, o que ajuda a gerar economia local e além de tudo, para o artesão.

Você pode adquirir vários trabalhos manuais como manuais, bijuterias, pequenos produtores de queijo, quadros, doces, pães, licores, biscoitos. Se você é turista, não deixe de conhecer esse lugar que faz parte da história e faz história em Goiânia.

Serviço:

Local: Rua 72 – Parque da Criança.

Horário: domingo, das 9h às 13h, e quinta também, das 16h às 22h.

 

Feira da Lua

Feira

FOTO: Tripadvisor

Para os fins de tarde aos sábados, temos a Feira da Lua que atrai cerca de 10 mil visitantes por semana. Se você curte uma comidinha caseira, esse é o lugar! E não só comida caseira, mas tortas, doces, queijos e principalmente roupas e acessórios, são o destaque da feira. É um programa para toda a família!

A Feira da Lua é quase um patrimônio de Goiânia, pois ocorre ali na Praça Tamandaré desde 1993! Se você é turista e busca por algo a se fazer ao fim da tarde de sábado, com a sua família e amigos.

Serviço:

Local: Praça Tamandaré.

Horário: sábados, das 16h30 às 22h

Feira do Sol

feira

FOTO: Destimap

Você sabe a história da Feira do Sol? Ela começou com alguns artistas, artesãos e pequenos comerciantes que se reuniram para vender suas produções informalmente, e a moda foi pegando chamando mais pessoas a se juntarem, se tornando a feira que a cidade de Goiânia tem hoje. Lá você encontra de tudo, um pouco. Como roupas, objetos artesanais, artes, calçados, acessórios e muita comida boa.

A Feira do Sol é um programa que você pode fazer com a família também, pois há atrações para crianças também! É um espaço muito bonito e que você não irá se arrepender da experiência de conhece-lo.

Serviço:

Local: Praça do Sol, Setor Oeste

Horário: todos os domingos das 15h às 21h

 

Feira Hippie

feira

FOTO: Reprodução arquivo interno

Contando com mais de 10 mil expositores e a maior da América Latina, costumando receber quase 80 mil visitantes aos finais de semana. Mas você sabe a história de como surgiu a Feira Hippie? Ela, que há mais de 20 anos é tradição do goianiense.

Ela teve início na década de 60 ali no parque Mutirama, e começou com alguns hippies que iam expor suas obras no local. Migrou para a Praça Universitária, devido ao aumento de pessoas vendendo e pessoas visitando. E não parou por aí, com o passar dos anos, se mudou para a Praça Cívica, se fixando na Praça do Trabalhador, onde é montada até hoje.

Lá você encontra de tudo! Desde roupas, acessórios, sapatos, eletrônicos, livros, roupas de cama e mais um pouco. Ela é conhecida também por ter um preço super atrativo! Você, turista, não deixe de dar uma passadinha por lá!

Nos últimos anos, a Praça do Trabalhador vem passando por reformas para melhor atender os feirantes e compradores. Por último e não menos importante, lá você pode encontrar peças de cerâmica, crochê, porcelana, tear e tachos de cobre. Chegue cedo para aproveitar e passar o dia olhando tudo o que a Feira Hippie oferece.

Serviço:

Local: Praça do Trabalhador.

Telefone: (62) 9617-6485

Horário: sábado, das 7h às 16h, e domingo, das 7h às 13h.

Feira das Antiguidades

feira

FOTO: Curta Mais

Gosta de um achado? De garimpar produtos atrás de uma peça única que provavelmente ninguém mais terá ou que possui anos de história? A Feira de Antiguidades é totalmente original, reunindo antiquários, brechós, artistas plásticos e colecionadores de antiguidades da capital. Lá você encontra exposição à venda de máquinas de escrever, vinis, lambretas, armários e porcelanas.

Ela acontece sempre no segundo domingo do mês, e se prepare, há uma grande variedade de objetos inusitados para enriquecer a decoração de sua casa. Você também pode aproveitar uma atração cultural que acontece, como música ou exposição de carros antigos. Após bater perna pela feirinha, você pode lanchar nos food trucks, barraquinhas de café, chope, pastéis e sanduíches.

Serviço:

Local: Praça Tamandaré, no Setor Oeste

Horário: Sempre no segundo domingo do mês, das 8h às 15h

 

Feira do Moreira

feira

FOTO: Foursquare

Acessórios, roupas, comidas, calçados e o que mais você precisar! A Feira do “Moreirinha” como é mais conhecida, vende de tudo um pouco e com preços mais acessíveis o possível. É também um programa para toda a família, e principalmente turistas. Vale a pena você conferir e levar a família, e nos conte no nosso Instagram o que acho da sua experiência!

Serviços:

Local: Avenida T-1 com T-6 Setor Coimbra, Goiânia

Horário: Aos domingos, das 17h às 22h

Feira das Mães Empreendedoras

Para você que é mãe, até mesmo para quem não é, a cidade de Goiânia tem orgulho de ter projetos como a AME. Associação das Mães Empreendedoras surgiu em meio a crise da pandemia da Covid-19, movida pelo crescente desemprego entre as mães em Goiânia. Buscando apoiar e estimular o empreendedorismo feminino, além de contribuir com a economia local, as Mães Empreendedoras realizam feiras, brechós e bazares pela cidade. Vale a pena conferir e apoiar esse trabalho genuíno!

Serviço:

Local: Parque Flamboyant (em frente ao Mirante)

Horário: Sábado 09/04 das 16h às 21h

*Checar as postagens no Instagram da organização da feira para mais detalhes. 

 Feira das Minas 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Feira das minas (@feiradasminasgyn)

Ainda na mesma pegada de empreendorismo feminino, a Feira das Minas tem o objetivo de ajudar mulheres empreendedoras visando o feminismo interseccional, fortalecendo o mercado e a cultura local. Se você é turista aqui na capital, ou já é de Goiânia mas ainda não conhece esse trabalho, que tal checar e nos contar sua experiência lá no nosso Instagram? A Feira das Minas acontece uma vez ao mês e você pode adquirir roupas, cosméticos, artesanatos, comidas e acessórios.

Serviço:

Local: Cepal, Setor Sul

Horário: Domingo das 16h às 21h

*Checar as postagens no Instagram da organização da feira para mais detalhes. 

Feirou

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por FEIROU (@feirouemgyn)

A Feirou é um achado em Goiânia, e se você curte um som ao vivo com um choppe gelado, essa feirinha te espera! Localizada em um local histórico de Goiânia, a Feirou funciona todos os sábados na Rua 8 (Rua do Lazer)! Lá você encontra variados produtos como roupas, comida, artesanato, cosmético e muito mais. Ah, e se você quiser levar o seu pet, lá também pode! A Feirou é totalmente petfriendly!

Serviço:

Local: Rua 8, Setor Central

Horário: Sábado das 15h ás 21h

*Checar as postagens no Instagram da organização da feira para mais detalhes. 

10 lugares em Goiânia para comprar ‘brusinha’ boa e barata

Que Goiânia se tornou uma referência de moda para diversas regiões do Brasil não é novidade. A cidade recebe turistas de compras vindos de várias partes do país, principalmente da região norte em busca de um conceito diferenciado e de preços bem acessíveis.  Uma das áreas mais famosas e mais procuradas  é a região da rua 44, no Setor Norte Ferroviário, onde se encontram um complexo de shoppings atacadistas e inúmeras lojas de rua. 

 

Só lá são cerca de 13 mil lojas de atacado, que também vendem no varejo e no chamado atacarejo, que junto com a Feira Hippie, que também fica nessa região, chega a 20 mil pontos de vendas.  Além disso Goiânia possuí uma grande quantidade de fábricas, confecções, shoppings centers que dão ao consumidor muitas opções de escolha.

 

Para ajudar quem fica um pouco ‘perdido’ com tantas opções, listamos 10 locais onde você pode comprar ‘brusinhas’ da moda, a preços acessíveis e com boa qualidade. 

 

Mega Moda 

Mega

@megamodashopping

Av. Contorno, Nº 165, entre as Ruas 67-B e 69 – Setor Norte Ferroviário, Goiânia – GO, 74063-320

 

Gallo 

gallo

@shoppinggallo

Av. Independência, 3392 – St. Central, Goiânia – GO, 74055-055

 

Shopping Estação 

 

shopping

@shoppingestacaogoiania

Av. Goiás, Nº 2151 – Centro, Goiânia – GO, 74063-300

 

Goiás Center Moda 

Goiás

@goiascentermodas

Av. Goiás Norte, 4066 – St. Crimeia Oeste, Goiânia – GO, 74563-220

 

Banana Shopping 

Banana

@bananashopping1

R. 3, 303 – St. Central, Goiânia – GO, 74030-065

 

Feira da Lua

Feira

@feiradaluagoianiaoficial

Av. Assis Chateaubriand, 640 – St. Oeste, Goiânia – GO, 74130-011

 

Feira Hippie 

Feira

@feirahippie44

Rua 44 ao lado da Praça do Trabalhador – St. Central, Goiânia – GO, 74063-325

 

Feira do Sol

Feira

@feiradosolgoiania

R. 9, s/n – St. Oeste, Goiânia – GO, 74110-100

 

C&A

cea

Flamboyant Shopping, Av. Dep. Jamel Cecílio, 3300 – Jardim Goiás, Goiânia – GO, 74810-100

 

Goiânia Shopping

Avenida T-10, 1300 Goiânia Shopping – St. Bueno, Goiânia – GO, 74223-060

 

Buriti Shopping 

Av. Rio Verde, S/N – Vila Sao Tomaz, Aparecida de Goiânia – GO, 74916-260

 

Passeio das Águas Shopping

Av. Perimetral Norte, LSU-03 – Lot. Tupinamba dos Reis, Goiânia – GO, 74445-360

 

Riachuelo

riachuelo

Passeio das Águas Shopping

Av. Perimetral Norte, 8303 – Fazenda Caveiras, Goiânia – GO, 74573-260

 

Flamboyant Shopping Center

Shopping Center – Flamboyant, Av. Dep. Jamel Cecílio, 3300 – S-460 – Jardim Goiás, Goiânia – GO, 74810-907

 

Goiânia Shopping

Av. T-10, 1300 – St. Bueno, Goiânia – GO, 74223-060

 

Portal Shopping

Av. Anhanguera, 14404 – Capuava, Goiânia – GO, 74450-010

 

Shopping Cerrado

 

Av. Anhanguera, 10790 – Aeroviario, Goiânia – GO, 74435-090

 

Porque Goiânia é considerada a capital da roupa barata

Quem mora em Goiânia sabe bem: na capital goiana não faltam opções para quem procura roupa boa, bonita e barata. Mas quem também sabe disso são lojistas de outros estados, que viajam até Goiânia para garantir produtos no atacado e revendê-los nas suas cidades.

 

A cidade, que reúne mais de um polo atacadista, é um dos maiores centros comerciais de moda do Brasil. As centenas de lojas no segmento de vestuário recebem clientes de todo o país, além dos próprios goianos, que sabem onde encontrar peças de qualidade com preços baixos e desfrutam do privilégio de viver na capital da roupa barata.

 

Segundo dados divulgados em 2020 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Goiânia é o segundo maior polo de vendas de roupas e calçados do Brasil, atrás apenas de São Paulo. O levantamento referente a 2018 mostrou que, naquele ano, a capital goiana recebeu 3,74 milhões consumidores em busca de itens de vestuário.

 

01feec015b43adb7cb2cc44cce135a63.jpg

Região da 44. Foto: AER-44/Divulgação

Atualmente, o maior polo atacadista de moda de Goiânia, e também do Centro-Oeste, é a Região da 44, que abrange três avenidas e nove ruas no setor Norte Ferroviário, onde se encontram diversas bancas, lojas e galerias que oferecem uma enorme variedade de roupas baratas. A região conta com 21 mil pontos de venda, segundo a Associação Empresarial da Região 44 (AER-44).

 

784b294f2d733b0a695413e8779d348c.jpg

Shopping Estação da Moda. Foto: Divulgação

Na Região da 44 se encontram ainda os shoppings populares, como o Shopping Gallo, o Mega Moda, o Goiás Center Modas e o Estação da Moda. Nesses polos confeccionistas é possível encontrar peças de roupas dos mais variados estilos, desde vestuário infantil até o masculino e feminino adulto, além de bolsas, sapatos e acessórios. Juntos, os quatro shoppings somam mais de 2 mil lojas do ramo modista.

 

Anteriormente ao destaque da Região da 44, as regiões da Avenida Bernardo Sayão e de Campinas demonstravam a vocação da capital goiana para a produção e distribuição no ramo modista. Esses antigos polos de moda, no entanto, perderam sua potência e deram espaço para o crescimento da Região da 44, para onde migrou a maior parte dos lojistas que ocupavam a Bernardo Sayão. 

 

Outro fator que contribui para o título de capital da roupa barata são as feiras especiais, que surgiram há mais tempo que a Região da 44 e os shoppings populares e continuam atraindo turistas e goianienses (convenhamos, a gente ama uma feira!). 

 

7de132e84439f9b6be7a293c0d51cfc0.png

Feira Hippie. Foto: Divulgação

A Feira Hippie, a mais antiga delas, integra a Região da 44 e conta com 8 mil barracas, segundo a AER-44. Localizada na Praça do Trabalhador, ela acontece todos os finais de semana, de sexta-feira a domingo, e é a maior feira ao ar livre da América Latina, além de somar aproximadamente sessenta anos de existência. 

 

Além da Feira Hippie, se destacam a Feira da Lua e a Feira do Sol, ambas no Setor Oeste, que também fazem parte da história de Goiânia e são referência na venda de roupas baratas. Ainda que em menor escala, não podemos deixar de mencionar também as feirinhas de bairros, que acontecem espalhadas pela cidade em diferentes dias da semana e são uma ótima opção para quem mora perto das mesmas.

 

O grande número de lojas no ramo da moda em Goiânia é possibilitado pela significativa presença de empresas de confecção em todo o estado. Segundo dados da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), Goiás possui cerca de 8 mil confecções, que produzem aproximadamente 60 milhões de peças por mês, comercializadas no atacado e no varejo.

 

Somado a isso, a capital goiana conta com uma logística privilegiada por estar no centro do país, o que faz com que seja acessível pela maior parte dos estados do Brasil. Juntando esses ingredientes, os goianienses fizeram uma receita de sucesso, e tornaram a cidade a capital da roupa barata.

 

Você também vai gostar de saber: 

Goiânia, capital das feiras: conheça as feiras livres, especiais e orgânicas da cidade

30 feiras especiais para você aproveitar o comércio popular de Goiânia

Bom, bonito e barato: 6 feiras de fim de semana para visitar (e economizar) em Goiânia

Brechós: o guia completo para garimpar em Goiânia

Melhores lojas em Goiânia para comprar bugiganga barata

Segundo maior polo de confecção e moda do país, 44 ganha o Shopping mais bonito da região

As 21 melhores comidinhas de feiras livres de Goiânia

 

 

Porquê Goiânia é conhecida como a capital das feiras

Grandes em tamanho e movimento, algumas feiras fazem parte da economia e da história local da cidade de Goiânia que chegou a ficar conhecida como a “capital das feiras” devido a grande quantidade dessa forma de comércio existente na cidade. Com mais de 122 feiras espalhadas pela região, algumas delas consideradas patrimônio cultural e tradicional da cidade, opção é o que não falta! 

 

Distribuídas por todo o território de Goiânia e em diferentes dias da semana, as feiras contam com uma grande diversidade de produtos, onde você pode encontrar hortifrutis, roupas, calçados, acessórios, artesanatos e muitos mais. Todos esses produtos com preços que chamam a atenção de turistas do Brasil inteiro que visitam a capital com o objetivo de realizarem compras nas feiras da cidade. Dentro do contexto de feiras da capital destacam-se as feiras livres e as feiras especiais. 

 

As feiras livres são as famosas “feiras de bairro”, normalmente realizadas semanalmente e frequentadas pelos moradores da região. São espaços que oferecem produtos e serviços para todos os gostos e públicos, e costumam chamar a atenção e se destacarem pelo caráter bairrista, além de servirem como um momento de interação entre os moradores e os feirantes, além de um simples espaço comercial. Alguns especialistas afirmam que em 500 a.C. essa atividade já era realizada no Oriente Médio. Outros teóricos dizem que essa atividade, na verdade, surgiu na Idade Média e se relacionava às festividades religiosas.

 

Feira

 

Por sua vez, as feiras especiais se destacam por seu caráter mais comercial sendo quase sempre mais extensas e com uma maior variedade de produtos. Na cidade de Goiânia destacam-se dentro do contexto de feiras especiais a Feira do Sol, a Feira da Lua e a Feira Hippie, que atraem visitantes do país inteiro e são consideradas como um dos principais atrativos turísticos da cidade. 

 

A Feira do Sol ocorre todos os domingos das 15 hrs às 21 hrs, na Praça do Sol localizada no setor Oeste, em Goiânia.  O espaço surgiu de uma ideia inovadora quando um grupo de pintores e artesãos se uniram para mostrar à população como eram produzidas as peças artesanais e as pinturas em tela ao ar livre. Desse encontro semanal de artistas na Praça do Sol surgiu a feira que foi devidamente registrada em abril de 1990. Inicialmente a comercialização de produtos industrializados era proibida, atualmente, por lá, os visitantes encontram barraquinhas de alimentos, vestuário, bijuterias, antiguidades, flores e artesanato. 

 

Feira

 

A Feira da Lua é considerada a segunda maior feira de Goiânia e acontece todos os sábado das 16 hrs às 22 hrs na Praça Tamandaré, também no Setor Oeste. Funcionando todos os sábados desde 1992, o espaço conta com mais de mil feirantes que comercializam desde vestuários e calçados até alimentos, para visitantes da capital e turistas do Brasil inteiro. 

 

Feira

 

Por fim,  a Feira Hippie é um dos maiores polos comerciais do Brasil e da América Latina. Com início na década de 60, quando alguns hippies se uniam para expor suas peças no Parque Mutirama, e posteriormente migraram para a praça universitária e para a Praça Cívica até se fixarem na Praça do Trabalhador, onde ocorre até hoje. Considerada a maior feira a céu aberto da América Latina, a Feira Hippie conta com cerca de 5 mil feirantes cadastrados no sistema da prefeitura e fica localizada entre a Rua 44 e o Terminal Rodoviário de Goiânia, no Setor Norte Ferroviário. Com a pandemia de Covid-19, a feira ficou quase cinco meses sem funcionar em 2020, mas seguindo os decretos atuais a feira voltou a funcionar aos sábados das 05 hrs às 19 hrs, e aos domingos das 06 hrs às 14 hrs. 

 

Feira

 

Vale lembrar que devido a pandemia os horários e dias de funcionamento das feiras em Goiânia pode variar conforme a liberação de novos decretos do estado e da prefeitura. 

Prefeitura determina suspensão das feiras da Lua, Hippie e mercados municipais de Goiânia

Com o objetivo de restringir a circulação de pessoas nas ruas da cidade durante a pandemia do novo Coronavírus, evitando aglomerações, o decreto municipal publicado nesta segunda-feira (16) pelo Prefeito de Goiânia, Iris Rezende, veda a realização das Feiras Especiais cadastradas junto à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), bem como a abertura do Centro Comercial Popular, Mercado Aberto e dos mercados públicos municipais, a partir do dia 19 de março de 2020. Na lista estão verdadeiros patrimônios da capital como as feiras da Lua, Hippie e do Cerrado. A suspensão começa a valer já nesta semana.

O documento também libera, temporariamente, em caráter excepcional, a abertura e o fechamento do comércio e indústria em horários diversos daqueles estabelecidos, sem a necessidade de autorização prévia ou de licença especial da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec).

O novo decreto autoriza abordagens de orientação e aplicação de penalidades pelos órgãos de fiscalização pública municipal nos eventos em que ocorra a aglomeração de pessoas, sem que seja possível manter a distância mínima necessária para evitar a contaminação pelo Coronavírus, conforme orientação do Ministério da Saúde, bem como em festas, shows, circos, parques de diversões, exposições, boates, casas noturnas, bares, restaurantes, teatros, cinemas e academias.

Além da suspensão das visitações ao Parque Mutirama e Zoológico, determinadas pelo Decreto 736/2020, devem ser suspensas, também, as atividades do Clube do Povo e Clube Morada Nova (Centro Esportivo), além da adequação no atendimento presencial na rede Atende Fácil, que passará a exigir agendamento prévio dos contribuintes.

Nos Postos de Atendimento Integrado ao Trabalhador (SINE), cujo atendimento deverá ser realizado preferencialmente de forma não presencial, o Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia deverá editar as normas necessárias para evitar aglomerações.

Conheça o Yakisoba com molho especial que faz sucesso em feira de Goiânia

O Curta Mais descobriu uma ótima banquinha na Feira da Lua que tem um Yakisoba com molho especial que faz o maior sucesso no local. O prato, de origem culinária chinesa e muito popular no Japão, conquistou o mundo e tem milhões de adeptos. A palavra “yakisoba” significa, literalmente, “macarrão frito ao molho”, geralmente feito como legumes e carnes em um molho com tempero específico.

A história da banquinha da Feira da Lua começou quando o proprietário Daniel, que havia aprendido a cozinha desde pequeno, se especializou em diversos cursos na área de gastronomia. Certa vez, ele visitou uma feirinha no Jardim América e encontrou um amigo descendente de japoneses que tinha uma banca de Yakisoba por lá. “Eu sempre ia lá para visitar meu amigo, saborear o seu delicioso Yakisoba e aproveitava para ficar observando, como era feito o preparo. Eu sempre na ânsia de aprender, ficava perguntado e especulando mais sobre o prato” conta Daniel. 

Mais tarde, seu amigo recebeu uma proposta de emprego e ofereceu a barraca. Daniel acabou comprando o ponto e aprendeu de vez os segredos do Yakisoba de seu amigo. A partir daí Daniel tomou a frente da banca e começou a realizar seu sonho de seguir carreira na área da gastronomia. Com o tempo, ele foi desenvolvendo e deixando o prato com sua própria identidade, com um toque especial e seus próprios temperos. 

Após seis meses em atividade no Jardim América, Daniel se mudou para a Feira da Lua, criando a banca “Yakisoba do Daniel San”, que já tem 12 anos de sucesso, tanto pelo prato quanto pela criativa faixada. Na entrada, é possível norta um Torii (portal japonês), inspirado nas faixadas dos tradicionais restaurantes japoneses

d73d4cd195b642e44956ea6fe9b8ad55.jpg

958364ebab4b570ded61a7e753b61d25.jpg

 

Como é feito

A jornada da preparação começa logo cedinho. Às 7h Daniel vai para a feira livre, seleciona os legumes, faz o pré-cozimento do macarrão e depois vai para o corte dos legumes. 

O Yakisoba do Daniel tem como carro chefe o Yakisoba misto, que vem filé de peito de frango e alcatra, tudo frito no azeite e no shoyu, onde é retirada toda gordura. Os legumes são: brócolis, acelga, repolho roxo, repolho verde, pimentões e cenoura, todos ao dente e crocante, juntamente com o macarrão oriental e acompanhado de um molho todo especial.

 847640c9a7c58f4de1b7763107e08be3.jpg

 

O molho especial

O segredo do sucesso do Yakisoba do Daniel, está no molho, carinhosamente apelidado de “Yakibel” (o molho da Isabel). Ele foi criado e desenvolvido pela Dona Isabel, mãe de Daniel que ajuda o filho no preparo. O molho é uma mistura de legumes, ervas, shoyu e mais alguns segredinhos da Dona Isabel, deixando assim um Yakisoba bem molhado e suculento. 

 44bc502b42278c3c4268ebe3398f0c87.jpg

ac4f930c04aa3fec7fdef6044dd91cbf.jpg

ea09e3ab07e24a322735b85acb57eea6.jpg

94525d7d9571004661b9d16e0cb80c87.jpg

Daniel atualmente faz a feira da lua em horários escalonados pela prefeitura durante a pandemia. Para saber se ele estará neste sábado por lá, basta ligar no número abaixo!

Fotos/Pauta: Marcos Aleotti – Curta Mais

 

SERVIÇO:

Onde: Feira da Lua – Praça Tamandaré, Av. Assis Chateaubriand, Setor Oeste

Localização da banca – parte debaixo, em frente ao Banco do Brasil

Quando: escalonamento semanais, sabado sim, sabado não (por motivo da pandemia)

Que horas: 17h Às 22h

Quanto: entre R$ 15 a R$ 25

Mas informações: (+55 62 8569-8798) https://www.facebook.com/YakisobaDanielSan/

 

 

Descobrimos uma banquinha que vende um pastel diferentão em Goiânia

 

Quem gosta de pastel sabe que um produto bom vai além de ter essa iguaria quentinha e feita na hora. Tem que ter massa gostosa e de preferência bem fininha, recheio caprichado e claro sem pingar óleo na mão. Mas ainda assim, há quem diga que pastel da feira é tudo igual, no entanto o Curta Mais descobriu uma banquinha que prova que a história não é bem assim.

Encontramos um local que vende o pastel em 30 formatos diferentes. Você não leu errado. Os pastéis mais vendidos são o do Batman, golfinho, tubarão e do coração fechado.

De acordo com o dono da banquinha, Jonathan Tafaréu, a ideia surgiu depois que ele viu uma reportagem onde um chefe fazia desenhos em frutas. “Como eu sempre gostei de desenhar, me inspirei na ideia do chefe e passei a fazer a massa do pastel em formatos diferentes, e deu muito certo”, contou. Ainda de acordo com o dono, a ideia foi a solução que ele encontrou para burlar a crise.

Os pastéis em formato diferente são vendidos a partir R$ 6, qualquer desenho, e vem mais recheio do que pastel comum, vendido a R$5. E por falar em recheio, o dono garante que são até 100 combinações de sabores diferentes. “Quem manda na minha banca é o cliente. Os carros-chefes da banca são os sabores de frango com queijo, carne com queijo, pizza, presunto e queijo, explica.

A banquinha do pastel diferentão existe há 4 anos e ocorre na Feira da Lua próximo do Banco Bradesco e na Feira do Serra Dourada, na área de frituras do corredor de alimentação.

(Foto: reprodução Twitter)

f75e1ebfcac51213b88b57feba35700e.png

Tentações gastronômicas na Feira da Lua de R$ 2,00 até R$15,00

A Feira da Lua é uma das mais tradicionais de Goiânia e conhecida pela qualidade de produtos de vestuário e principalmente pelos preços baixos, mas existe uma parte da feira é literalmente uma delícia.

A área gastronômica é repleta de comidinhas deliciosas que agradam aos mais apurados paladares com culinárias de várias partes do mundo.

O Curta Mais preparou uma lista com o que há de mais tentador e que você não pode deixar de experimentar quando passar por lá, e aproveite por que hoje ela está funcionando.

A Feira acontece todos os sábados das 14h às 22:30h

Local: Praça Tamandaré – Setor Oeste, 74115-030 Goiânia

 

Confira as tentações que esperam por você.

Empadão

Empadão Goiano a partir de R$ 5,00.

Yaksoba

Yaksoba a partir de R$ 5,00.

acarajé

Acarajé a partir de R$ 8,00 e atenção: Se pergutarem se você quer quente ou frio, significa Com muita pimenta ou sem pimenta.

Esfirra

Esfirra de frango e carne a partir de R$ 3,00.

Coxinha

Coxinha de frango com catupiry a partir R$ 3,50.

Crepe

Crepes doces e salgados a partir de R$ 8,00.

Galinhada

Galinhada caipira com acompanhamentos à escolha R$ 10,00.

Torta

Torta de frango a partir de R$ 8,00 o pedaço.

Pizza

Pizzas de vários sabores a partir de R$ 5,00 o pedaço.

Lasanha

Lasanhas de vários sabores para duas pessoas a partir de R$ 15,00.

Pastel

Pasteis fritos na hora a partir R$ 4,50.

Torta

Tortas de chocolate são as mais vendidas, mas você encontra cerca de 30 sabores diferentes por lá a apartir de R$ 8,00.

Brigadeiro

Brigadeiros recheados a partir de R$ 2,00.

Açai

Seu açaí pode vir com vários acompanhamentos, é você quem monta a combinação perfeita a apartir de R$ 14,00.

Bala

Aquela deliciosa bala de coco que tem gostinho de infância você encontra por lá também um pacotinho por R$ 8,00.

Sucos

E pra finalizar, vamos tomar um suco natural pra ajudar na digestão e fechar a noite por R$ 5,00.

Feira da Lua

A Feira da Lua acontece todos os sábados, na capital goiana, há quase 16 anos. Criada em 1993, inicialmente com a exposição de 250 feirantes, hoje, este número aumentou para 1.240 bancas expostas e, há dois anos permanece o mesmo. 

As bancas são divididas em: alimentação, artesanato, vestuário feminino, vestuário masculino, vestuário infantil, calçados e acessórios. A qualidade, a diversidade e o preço bom são considerados diferenciais dos produtos vendidos na feira.

Seu público estimado é de 10 mil pessoas por sábado.

 

Feira