Estudantes goianas viralizam na web cantando música da Joelma no banheiro

Você já imaginou dar de cara com a cantora Joelma entoando seu hit “Voando pro Pará” no banheiro de uma escola em Mineiros, no sudoeste de Goiás? Foi isso que estudantes goianas fizeram se tornar realidade!

Essa cena improvável ganhou vida em um vídeo protagonizado por três estudantes e amigas goianas, que não apenas se divertiram, mas também viralizaram na internet, ultrapassando a marca de 15 milhões de visualizações.

O destaque do vídeo fica por conta da surpreendente qualidade vocal de uma das crianças.

O registro foi feito por Maria Alice, uma jovem de 11 anos, que flagra a amiga Maria Fernanda saindo do banheiro e solta a pergunta inusitada: “Moça, você conhece o Posto Ipiranga?”, numa simulação da famosa propaganda de TV. A resposta de Maria Fernanda é ainda mais inesperada: “Não, mas você conhece a Joelma? […] Porque ela está bem aqui”.

Abrindo a porta do banheiro, surge a “Joelma”, interpretada por Ilde Irene, com uma peruca loira, soltando a voz de forma impressionante.

O momento é tão surpreendente que quem assiste ao vídeo fica cativado pela incrível semelhança da voz da criança com a famosa cantora de Calypso.

 

Assista ao vídeo das estudantes goianas que viralizam na web:

Em entrevista ao g1, as meninas compartilharam que a ideia de gravar o vídeo surgiu quando Ilde Irene colocou a peruca loira e brincou de ser Joelma. Unindo a paixão em comum pela música “Voando pro Pará”, decidiram criar o vídeo, inspiradas por outra tendência que viram na internet.

“Quando o pessoal da escola percebeu que estávamos tentando gravar, eles saíram do banheiro, mas ficaram na porta olhando, tanto que algumas pessoas aparecem. Então, foi muito divertido, muito engraçado”, relata Maria Alice.

Apesar de não ter viralizado imediatamente, o vídeo ganhou força ao longo das semanas, surpreendendo as meninas quando as visualizações começaram a subir descontroladamente. O perfil usado para a publicação pertence à turma da escola e, com a repercussão, já acumula quase 36 mil seguidores.

Helnicardia Jesoina Barreto, mãe de Ilde Irene, que interpreta Joelma, conta que soube do vídeo no mesmo dia em que as meninas gravaram na escola. A filha chegou empolgada mostrando a gravação.

Já a mãe de Maria Alice relata que só tomou conhecimento do vídeo quando ele viralizou e se surpreendeu com toda a repercussão. “Fiquei sabendo assim que as crianças vieram falar que o Instagram começou a ganhar seguidores sem parar e que o vídeo estava sendo visualizado muito rapidamente. Achei muito criativo e engraçado, como sempre a Ilde Irene arrasou com a voz dela”, diz Cheila Carafini.

Lane Rúbia Rezende, mãe de Maria Fernanda, admite que achou o vídeo legal, mas jamais imaginou que tomaria uma proporção tão grande, já que se tratava apenas de uma brincadeira entre amigas.

A repercussão não se limitou à internet. Cheila relata que, recentemente, ao levar as meninas ao shopping da cidade, foram abordadas por várias pessoas que queriam tirar fotos e conversar com elas.

 

Amizade que Resiste ao Tempo

Segundo as mães, Maria Alice e Ilde Irene se conhecem desde os 1 ano e 4 meses de idade, e essa amizade tem resistido ao tempo, fortalecendo-se ao longo dos anos. Essas jovens talentosas não só proporcionaram momentos de descontração na internet, mas também mostraram que a verdadeira amizade é eterna.

 

Música original

Eu vou tomar um tacacáDançar, curtir, ficar de boaPois quando chego no ParáMe sinto bem, o tempo voa
Chegou o mês de férias, vou voando pro ParáVou direto ao Ver-o-Peso, apurar meu paladarFicar bem à vontade e fazer o que quiserE matar minha saudade da pupunha com café
Eu vou na Estação das Docas, vouVer o Re-Pa no estádioVou sair à noite com os amigos, eu vou me jogarEu vou lá no Mangal das Garças, vouNo Forte do PresépioE depois do Point do Açaí, eu quero me divertir
Eu vou tomar um tacacáDançar, curtir, ficar de boaPois quando chego no ParáMe sinto bem, o tempo voa
Eu vou tomar um tacacáDançar, curtir, ficar de boaPois quando chego no ParáMe sinto bem, o tempo voa
Chegou o mês de férias, vou voando pro ParáVou direto ao Ver-o-Peso, apurar meu paladarFicar bem à vontade e fazer o que quiserE matar minha saudade da pupunha com café
Eu vou lá na Estação das Docas, vouVer o Re-Pa no estádioVou sair à noite com os amigos, eu vou me jogarEu vou lá no Mangal das Garças, vouNo Forte do PresépioE depois do Point do Açaí, eu quero me divertir
Eu vou tomar um tacacáDançar, curtir, ficar de boaPois quando chego no ParáMe sinto bem, o tempo voa
Eu vou tomar um tacacáDançar, curtir, ficar de boaPois quando chego no ParáMe sinto bem, o tempo voa
Eu vou tomar um tacacáDançar, curtir, ficar de boaPois quando chego no ParáMe sinto bem, o tempo voa

Conheça 6 queijarias artesanais em Goiás

Explore o mundo dos queijos artesanais em Goiás, onde cada mordida é uma experiência sensorial. Descubra as melhores queijarias do estado para saciar sua paixão por esse irresistível item gastronômico.

Em Goiás, a tradição queijeira é um verdadeiro patrimônio. Se você é um amante de queijos, está no lugar certo!

O estado oferece uma variedade de queijarias artesanais, cada uma trazendo sua expertise única para a mesa.

Seja para um aperitivo delicioso, um presente especial ou simplesmente para satisfazer seus desejos mais queijeiros, a diversidade de opções é vasta.

 

Então bora lá conhecer 6 queijarias artesanais em Goiás

 

1. Serra do Bálsamo

Queijarias em Goiás

Foto: divulgação

Esta queijaria é uma joia escondida, situada em um cenário deslumbrante. Com uma produção cuidadosa, a Serra do Bálsamo oferece queijos que conquistam paladares exigentes, com sabores autênticos e inigualáveis.

A casa onde é a fabricação dos queijos é feita com tijolos ecológicos fabricados pelos donos da fazenda. As prateleiras são de madeira curtida no soro, assim como a câmara fria, sala de maturação e do leite encanado da ordenha para o tanque de preparo da massa, tudo isso para oferecer um queijo artesanal diferenciado.

A Fazenda Serra do Bálsamo possui muita história e tradição. Foi passada de geração a geração, dos donos à equipe de colaboradores.

Está localizada no Cerrado goiano, em Guapó, estado de Goiás, a 40 minutos da capital, Goiânia.

Queijarias em Goiás

Foto: divulgação

Durante muitos anos, a principal atividade da Fazenda era o gado de corte, confinamento, gado de cria e pequenas lavouras. Em seguida, começou a produção de leite e os queijos artesanais.

Hoje, a Fazenda está em fase de desenvolvimento para se tornar 100% sustentável.

Endereço: Zona Rural, Guapó – GO, CEP 75350-000

Telefone(62) 99600-4044

Instagram: @queijariaserradobalsamo

 

2. Tino Weber

Preview

Com uma seleção única de queijos, esta queijaria artesanal conquista pela textura e sabor marcante de seus produtos.

A Tino Weber Queijaria Artesanal, situada na zona rural de Ouro Verde de Goiás, conquistou recentemente o Selo Arte, um certificado de identidade e qualidade que possibilita o comércio nacional de produtos alimentícios elaborados de forma artesanal.

No início compravam leite de criadores da região para produzir os queijos, e os fermentos passaram a vir da Suíça, enviados por um amigo de Tino que trabalha na área.

Microrganismos importados, leite adquirido, e então começou a produção do camembert.

 

EndereçoMRJ3+89, Ouro Verde de Goiás – GO, 75165-000

Telefone: (62) 99243-1528

Instagram: @queijariatinoweber

 

3. Queijaria Alpina

Queijarias em Goiás

Foto: divulgação

Para os apreciadores de queijos com toque alpino, esta queijaria é uma parada obrigatória. Com métodos tradicionais e ingredientes de alta qualidade, a Queijaria Alpina oferece uma experiência única a cada pedaço.

Queijarias em Goiás

Foto: divulgação

Os queijos são produzidos em Corumbá de Goiás, na Rota dos Pirineus. Os queijos são nobres de alta qualidade e produzidos no cerrado goiano

 

Endereço: BR 414 , 0 – Zona Rural – CEP 72.940-000 – Abadiânia – GO

Instagram: @queijariaalpina

 

4. Queijaria Coqueiral

Queijarias em Goiás

Foto: divulgação

A Queijaria Coqueiral destaca-se pela diversidade em sua produção. Dos queijos mais suaves aos mais intensos, há algo para todos os gostos. Aprecie a autenticidade dos sabores locais.

Foi a primeira queijaria artesanal com Selo Arte do estado de Goiás, com a mestre queijeira Juliana Moraes.

 

Telefone: (62) 99662-5245

Instagram: @acoqueiralqueijaria

 

5. Queijaria Artesanal Lininho

Queijarias em Goiás

Foto: divulgação

Lininho é uma referência quando se trata de queijos artesanais exclusivos. Com uma abordagem inovadora, a queijaria produz verdadeiras obras de arte gastronômicas, elevando o paladar a novas alturas.

A fazenda é certificada e possui o selo arte!

Endereço2C95+5W – Olhos d’Água, Alexânia – GO, 72920-000

Telefone(61) 99966-0060

Instagram: @queijarialininho

 

6. Queijaria Vila Boa

Queijarias em Goiás

Foto: divulgação

Localizada em um ambiente acolhedor, a Queijaria Vila Boa é um refúgio para os amantes de queijos, bem no centro histórica da Cidade de Goiás.

Com uma produção que preza pela tradição, oferece uma variedade que encanta até os paladares mais exigentes.

Os queijos são produzidos na Fazenda Cachoeira do Bugre e entregues na cidade as terças e sextas-feiras à tarde.

EndereçoPraça Vinicius Fleury – Goiás, GO, 76600-000
Telefone: (62) 99234-3092
Instagram: @queijariavilaboa

 

Leia Também

8 vinícolas para conhecer em Goiás

 

Embarque nessa jornada de sabores com as queijarias artesanais de Goiás. Cada uma dessas escolhas reflete o cuidado, a paixão e a tradição que tornam os queijos goianos verdadeiramente especiais. Prepare-se para uma experiência única a cada queijo degustado.

 

Queijaria

Na queijaria, podemos encontrar praticamente todos os tipos de queijo. Uma queijaria pode ser artesanal ou industrial, mas as duas oferecem uma grande variedade de queijos e sabores que encantam a todos.

A queijaria é o local preferido de muita gente e há regiões do Brasil com as queijarias mais tradicionais e queijos mais requisitados.

Queijaria é onde se fabrica e comercializa queijos. É nesse local que ocorrem todos os processos que permitem que um queijo seja fabricado, desde a mistura dos ingredientes, até o processo de envelhecimento que ocorre em alguns tipos de queijo.

A produção de queijo consume cerca de 60% do leite que é produzido no país, o que é uma grande quantidade.

Não é à toa que o consumo de queijo é alto no país e que há regiões conhecidas internacionalmente pela produção de queijos típicos, como o estado de Minas Gerais.

As melhores queijarias do país estão em locais como Mina Gerais, claro, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Além disso, o país é um excelente produtor e consumidor de três principais queijos, que são o prato, muçarela e o requeijão.

 

Queijaria artesanal

A queijaria artesanal ao contrário do que o nome possa sugerir, também possui equipamentos e maquinários para a fabricação do queijo.

Inclusive esse é um mercado muito amplo do país e também muito rígido, pois há leis e regras que precisam ser seguidas para que ocorra a fabricação de queijo;

A ANVISA possui diversas normas que a queijaria precisa seguir, como:

Área mínima de 50m²;
Teto de PVC;
Paredes com azulejos com 2 metros de altura;
Base de teto anticorrosivo;
Distância de 50m de currais e fossas.
As exigências não são só essas, mas o motivo é compreensível, pois como se trata de um alimento, é preciso que a fabricação e todo o em torno seja cuidado para oferecer as melhores condições de higiene e saúde.

E essas regras valem tanto para uma queijaria artesanal quanto para fábricas de queijo e lojas de queijo.

Todos os tipos de queijaria precisam de autorização de funcionamento e precisam estar de acordo com as normas.

Estas são as cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Desvendar as maravilhas naturais e as comunidades que se estabeleceram às margens do Rio Araguaia é mergulhar em um cenário de riqueza cultural e ambiental. Ao longo deste majestoso curso d’água, diversas cidades goianas despontam com sua singularidade, oferecendo aos visitantes uma experiência única.

Ao sul do estado de Goiás, o Rio Araguaia serpenteia sua paisagem, presenteando-nos com uma exuberância ímpar. As cidades que floresceram às suas margens contam histórias fascinantes e proporcionam uma viagem pela riqueza natural e cultural da região.

Descubra conosco as pérolas que adornam as margens desse rio majestoso e atraia-se pelas peculiaridades de cada localidade, enriquecendo sua jornada com as nuances que só as cidades banhadas pelo Araguaia podem oferecer.

 

Estas são as cidades goianas às margens do Rio Araguaia

 

Aragarças

Cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Foto: divulgação da prefeitura municipal

Aragarças, cidade que se destaca pela harmoniosa integração entre o urbano e o natural, é o ponto de partida ideal para essa jornada.

Com uma rica herança histórica e uma localização estratégica, proporciona aos visitantes uma visão única do Rio Araguaia.

Suas praias, como a Praia Quarto Crescente, são convites irrecusáveis para dias de sol e descontração.

 

Araguaiana

Cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Foto: divulgação da prefeitura municipal

Em Araguaiana, as águas do Rio Araguaia se mesclam com as do Rio Garças, criando um espetáculo natural de rara beleza.

Além da paisagem exuberante, a cidade preserva tradições culturais marcantes, refletindo a força da identidade local.

 

Aruanã

Cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Foto: divulgação da prefeitura municipal

Aruanã, conhecida como um dos melhores destinos de pesca esportiva do país, atrai pescadores e amantes da natureza.

Seus extensos trechos de praias e ilhas fluviais proporcionam experiências memoráveis para quem busca tranquilidade e contato direto com o ecossistema único do Araguaia.

 

Baliza

Cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Foto: divulgação da prefeitura municipal

Em Baliza, as marcas do tempo se entrelaçam com a atmosfera acolhedora de uma cidade que preserva sua história.

O casario antigo e as tradições locais conferem a Baliza um charme peculiar, convidando os visitantes a explorarem suas ruas e praças.

 

Britânia (Distrito de Itacaiú – Barreira Branca do Araguaia)

Cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Foto: divulgação da prefeitura municipal

O distrito de Britânia, também conhecido como Barreira Branca do Araguaia, é um exemplo de confluência cultural.

Com forte influência das tradições locais e proximidade com o Rio Araguaia, essa localidade proporciona uma imersão na autenticidade da região.

 

Nova Crixás (Distrito de Bandeirantes)

Cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Foto: divulgação da prefeitura municipal

O distrito de Nova Crixás, também chamado de Bandeirantes, destaca-se pela harmonia entre história e natureza.

Suas construções históricas coexistem com a exuberância da fauna e flora local, criando um ambiente único e convidativo.

 

Bela Vista do Araguaia

Cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Foto: divulgação da prefeitura municipal

Bela Vista do Araguaia é um convite para contemplar paisagens deslumbrantes e apreciar o esplendor do rio que a abraça.

Com uma vista de tirar o fôlego, a cidade proporciona momentos de paz e tranquilidade.

 

São Miguel do Araguaia (Povoado de Luiz Alves)

Cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Foto: divulgação da prefeitura municipal

O povoado de Luiz Alves, em São Miguel do Araguaia, é um verdadeiro refúgio à beira do rio.

Com sua atmosfera tranquila e acolhedora, é o lugar perfeito para quem busca reconexão com a natureza e experiências autênticas.

 

Santa Rita do Araguaia

Cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Foto: divulgação da prefeitura municipal

Santa Rita do Araguaia se destaca pela capacidade única de equilibrar tradições locais com elementos modernos.

Essa harmonia reflete-se em sua arquitetura, na culinária e nas festividades que celebram a riqueza cultural da região.

 

Montes Claros de Goiás (Distrito de Registro do Araguaia)

Cidades goianas às margens do Rio Araguaia

Foto: divulgação da prefeitura municipal

O distrito de Registro do Araguaia, em Montes Claros de Goiás, representa uma simbiose perfeita com a natureza.

O ecossistema preservado e as opções de lazer ao ar livre tornam essa localidade um destino obrigatório para os amantes da vida ao ar livre.

 

Concluímos nosso percurso pelas cidades goianas às margens do Rio Araguaia, com um convite para desvendar os encantos de um dos rios mais importantes do Brasil.

Ao explorar esses destinos, cada visitante tem a oportunidade única de se conectar com a essência do interior goiano, enriquecendo sua experiência com as belezas naturais e as tradições locais que permeiam esse cenário.

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Goiás, um estado com uma economia em expansão e diversificada, abriga diversas cidades que desempenham um papel crucial em sua prosperidade. Mas você sabe quais são as 10 cidades mais ricas de Goiás? Nós vamos te contar!

Atualmente, Goiás é a 9ª maior economia brasileira, com um PIB de R$ 208,7 bilhões, representando 2,8% do PIB nacional. A renda per capita do estado atinge R$ 29.732,40, refletindo sua contribuição significativa para a economia nacional.

Em março de 2023, Goiás atingiu o pico de atividade econômica, alcançando um crescimento notável de 7,3% no primeiro trimestre do ano, superando a média nacional de 2,4%, segundo dados do Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB).

 

Esse marco histórico, medido pelo Índice de Atividade Econômica (IBCR), é considerado uma prévia do PIB.

 

E o IBGE divulgou a lista dos maiores PIB’s de Goiás em 2023!

 

Mas quais são as cidades mais ricas de Goiás? Vamos explorar as 10 principais e destacar um pouco sobre cada uma.

 

1. Goiânia (PIB R$ 51.961.311,27): A Capital da Prosperidade

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Foto: Prefeitura de Goiânia

Goiânia, a capital de Goiás, é incontestavelmente a cidade mais rica do estado. Com uma economia diversificada nos setores de serviços, indústria e comércio, Goiânia destaca-se por seu mercado imobiliário robusto e infraestrutura desenvolvida, atraindo investidores de todo o país.

 

2. Anápolis (PIB R$ 15.286.792,21) 

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Foto: Prefeitura de Anápolis

Anápolis, reconhecida como um importante polo industrial, abriga indústrias farmacêuticas e automobilísticas, impulsionando o desenvolvimento econômico.

Sua localização estratégica contribui para o crescimento e a prosperidade, sendo uma cidade de destaque no panorama econômico de Goiás.

 

3. Aparecida de Goiânia (PIB R$ 14.856.018,57)

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Foto: Prefeitura Municipal de Aparecida de Goiânia

A pecuária e a indústria extrativa, com destaque para a extração de areia e produção de tijolos, contribuem para a economia de Aparecida de Goiânia.

Apesar da pequena extensão rural, a cidade equilibra atividades conflitantes, consolidando-se como uma das mais ricas do estado.

 

4. Rio Verde (PIB R$ 11.872.210,70)

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Foto: Rio Verde

Rio Verde desponta no cenário do agronegócio, destacando-se na produção de grãos como soja e milho.

Com solo fértil e clima favorável, a cidade impulsiona a economia local, gerando empregos e renda.

 

5. Catalão (PIB R$ 7.269.176,11)

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Foto: Prefeitura de Catalão

Catalão destaca-se por suas atividades no setor de mineração e metalurgia, sendo reconhecida nacionalmente.

A extração e beneficiamento de minerais como nióbio, fosfato e zinco contribuem para sua posição entre as cidades mais ricas de Goiás.

 

6. Jataí (PIB R$ 7.996.737)

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Foto: Prefeitura de Jataí

Jataí, estrategicamente localizada no coração do Brasil, é o 6º município com maior PIB em Goiás.

Seu IDH superior à média e posição no ranking global do IDHM mostram sua competitividade e potencial de crescimento.

 

7. Luziânia (PIB R$ 5.435.386)

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Foto: Agência Cora Coralina de Notícias

Luziânia, a 7ª maior economia do estado, destaca-se por seu comércio dinâmico e promissor.

O Luziânia Shopping, inaugurado em 2012, reflete o dinamismo comercial da cidade.

 

8. Itumbiara (PIB R$ 5.324.330)

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Foto: Prefeitura de Itumbiara

Itumbiara, um dos maiores exportadores goianos, destaca-se como hub de exportação.

O setor terciário, atualmente a principal fonte do PIB itumbiarense, impulsiona o crescimento e desenvolvimento econômico da região.

 

9. Senador Canedo (PIB R$ 4.765.089)

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Foto: Prefeitura de Senador Canedo

Senador Canedo destaca-se pelo complexo petroquímico da Petrobras e indústrias relacionadas.

O setor comercial em expansão e a crescente expansão imobiliária contribuem para seu desenvolvimento econômico.

 

10. Cristalina (PIB R$ 4.602.318)

As 10 cidades mais ricas de Goiás

Foto: Prefeitura de Cristalina

Cristalina, no clube dos municípios mais ricos do Brasil, equilibra agropecuária, serviços e indústria.

Sua renda per capita superior a R$ 42,3 mil destaca sua posição de destaque no cenário econômico goiano.

 

Essas cidades não apenas impulsionam a economia de Goiás, mas também refletem a diversidade e o potencial do estado no cenário nacional.

O crescimento constante desses centros urbanos destaca a resiliência e o dinamismo da economia goiana, prometendo um futuro promissor para o estado.

Internet 5G já está funcionando em 19 cidades goianas; saiba quais

A ativação do sinal de internet 5G, com oferta de velocidade de navegação mais rápida, foi concluída em 19 cidades goianas. O avanço, um ano após o início da liberação do sinal no país pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), é resultado de parceria ente entre Estado e municípios para atração de operadoras e adequação da legislação para instalação de antenas. 

Atualmente, Goiás possui cerca de 380 antenas instalas com sinal ativo da internet 5G. Os municípios são: Água Lindas de Goiás; Alto Paraíso de Goiás; Anápolis; Aparecida de Goiânia; Caçu; Caldas Novas; Campinorte; Catalão; Formosa; Goiânia; Goiatuba; Gouvelândia; Itumbiara; Luziânia; Mara Rosa; Novo Gama; Pires do Rio; Rio Verde e Valparaíso de Goiás, contemplando as regiões Sul, Norte, Centro e Leste do estado.

O avanço tem sido acompanhado pela Secretaria-Geral da Governadoria (SGG), que realiza eventos para orientar prefeituras, conforme determinação do governador Ronaldo Caiado. “Goiás está se tornando um centro de inovação e conectividade, abrindo portas para o futuro digital e impulsionando o desenvolvimento. O sinal 5G propiciará avanços na educação, saúde, segurança pública, agronegócio e oportunidades de emprego”, pontua o secretário Adriano da Rocha Lima.

A Política Estadual de Estímulo à Implantação de Tecnologias de Conectividade Móvel – Lei Estadual nº 21.774, aprovada em janeiro deste ano, traz diretrizes para a correta e padronizada implantação da quinta geração da internet. Segundo o titular da SGG, a medida possibilita uma harmonia entre as regras vigentes para acelerar o processo de interesse das operadoras para investirem em um estado “mais moderno, resolutivo e menos burocrático”.

Liberação

Além das 19 cidades goianas que possuem sinal de 5G ativo, a Anatel liberou, no mês passado, a ativação do sinal em outros 82 municípios. O processo depende do interesse das operadoras, que devem apresentar ao poder público um projeto de implantação, além da emissão de licenças, entre outras etapas. As empresas Claro, TIM e Vivo — vencedoras dos lotes nacionais do leilão do 5G — podem oferecer o serviço aos seus clientes.

A lista de cidades que estão liberadas para usar o 5G, assim como a legislação pertinente e o passo a passo para prefeituras estão disponíveis no site https://goias.gov.br/5g. Para o acesso, o usuário precisa ter um aparelho de celular habilitado para a nova tecnologia e estar na área de cobertura.

 

Veja também:

5G: entenda o que é essa novidade da tecnologia

LG Posé: a incrível TV obra de arte que une tecnologia e design chega a Goiânia pelas mãos do Fujioka

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Goianas que tiveram malas trocadas são liberadas de prisão na Alemanha

Uma viagem dos sonhos que se transformou em pesadelo! O casal de Goiânia, Jeanne Paolini e Kátyna Baía, iriam viajar pela Europa durante 20 dias, mas o passeio acabou em prisão por tráfico internacional de drogas, horas antes de desembarcar em Berlim, na capital da Alemanha, o primeiro país que as goianas queriam conhecer.

A prisão do casal motivou uma operação da Polícia Federal de Goiás para descobrir o que aconteceu com as malas que foram despachadas em Goiânia e nunca chegaram ao país europeu.

Em Frankfurt, a polícia apreendeu no bagageiro do avião duas malas com cocaína, etiquetadas com os nomes de Jeanne e Kátyna. A prisão aconteceu na fila de embarque da escala, no dia 5 de Março, sem que elas pudessem ter visto as malas.

goianas
Kátyna Baía e Jeanne Paolini foram detidas na Alemanha por suposto envolvimento em tráfico internacional de drogas

Segundo apuração da Polícia Federal, ambas saíram do aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia (GO), fazendo escala no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP). Porém, neste segundo local tiveram as etiquetas trocadas por um grupo criminoso com malas carregadas de drogas.

Ainda segundo a PF, ambas negaram terem cometido o crime. A polícia brasileira aponta uma série de evidências que comprovam que não há envolvimento das brasileiras com o transporte ilegal, pois não correspondem ao padrão usual das chamadas “mulas do tráfico”.

Durante a investigação, os agentes identificaram o grupo que enviou 40 quilos de cocaína para a Alemanha por meio da troca de bagagens de passageiros. A ação do bando consiste em retirar a etiqueta da bagagem despachada e colocar em outra, que está com as drogas.

Liberdade

A advogada das goianas na Alemanha, Chayane Kuss, informou, nesta terça-feira (11), que o Ministério Público da Alemanha já havia autorizado a libertação das duas. “O Ministério das Relações Exteriores recebeu com satisfação a informação de que as cidadãs brasileiras foram liberadas hoje”, diz nota divulgada pelo Itamaraty.

“Ao longo do último mês, o Consulado-Geral do Brasil em Frankfurt realizou visitas consulares, em diferentes ocasiões, às nacionais no presídio, além de ter conduzido gestões junto às autoridades carcerárias e judiciárias locais para acompanhar o trâmite legal. Intermediou, ainda, contatos com familiares e advogados das brasileiras. Representante daquela repartição consular recebeu hoje, no aeroporto de Frankfurt, familiares das brasileiras e os acompanhou ao presídio para o momento da soltura”, completa o texto.

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Mulheres de Goiás: a goiana que disseminou a música clássica no mundo

Belkiss Spenciere Carneiro de Mendonça nasceu na Cidade de Goiás em 15 de fevereiro de 1928. Em aulas particulares de piano com tutoria de sua avó, Maria Angélica da Costa Brand, Belkiss começou o curso de Música pela Escola Nacional de Música da Universidade do Brasil. Na turma do professor Paulino Chaves ela conseguiu concluir de forma majestosa o Curso de Piano. Pouco depois, participou de diferentes cursos com os professores Joseph Kliass, Camargo Guarnieri e Arnaldo Estrella para aprimoramento de suas práticas.

belkiss

Em 9 de novembro de 1970, formada como escritora, musicista e pianista, Belkiss ingressou na Academia Feminina de Letras e Artes de Goiás (AFLAG) como membro fundador. Na ocasião, Belkiss Spenciere participava da primeira revista da AFLAG, o Anuário 1970. Participou como cofundadora do Conservatório Goiano de Música, atual Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás. Entre os anos de 1956 e 1977 trabalhou como professora e diretora no Conservatório.

Ao receber seu título de Doutora em Música desenvolveu pesquisas sobre a Pedagogia do Piano. Ministrou diferentes cursos de Extensão sobre Técnica Pianística e o Curso de Especialização Novas bases da técnica pianística. O resultado de seus trabalhos surpreendeu muitos pesquisadores. Logo, Belkiss desenvolvia mais um grande feito para o estudo e desenvolvimento da Música no Brasil. Ela idealizou, promoveu e dirigiu cinco Concursos Nacionais de Música, com ampla repercussão nacional.

A goiana desenvolveu também projetos como cinco grandes Festivais de Música e dois de Festivais de Música e Artes Plásticas. Ao se tornar Presidente da Sociedade Brasileira de Música Contemporânea promoveu o “Encontro Nacional de Compositores – Goiânia 97”, com a Fundação Jaime Câmara e Direção Artística do maestro Ricardo Tacuchian. Seus estudos e pesquisas foram difundidos através de workshops, gravações, master classes e palestras.

Belkiss esteve em diferentes pontos do território nacional. Suas apresentações como solista em orquestras renderam a ela convite para participar de recitais e turnês sob direção de maestros renomados. Aqueles trabalhos foram apresentados e reconhecidos internacionalmente. Logo, Belkiss gravava LPs e CDs. Por dez anos, a escritora que habitava nela escrevia crônicas semanais para o jornal O Popular.

belkiss

Todos os seus anos de trabalho em prol do desenvolvimento da música nacional lhe trouxeram medalhas como a Couto Magalhães, José Plácido de Castro Eleazar de Carvalho e Antônio Tavernard. Pouco depois recebeu troféus como o título Jaburu, Tiokô e Pelicano entre vários outros. Belkiss Spenciere foi a primeira presidente da Fundação Cultural de Goiás e pertenceu ao quadro do Conselho Estadual de Cultura onde também atuou como presidente. Honrosamente, foi membro da Academia Internacional de Música e da Sociedade Brasileira de Música Contemporânea, como presidente.

Para visitas especiais ou em reuniões sociais na sala de sua casa, Belkiss Spenciere apresentava seu talento aos convidados em um piano Steinway de cauda inteira. O instrumento vistoso era considerado raro em Goiânia. Em seus últimos dias de vida, Belkiss viajou em turnê pela América do Norte e Europa. Falecida em 1987, a disseminadora da música clássica é lembrada como uma amante da música.

Clube Curta Mais seleciona o que há de melhor na cidade e negocia benefícios exclusivos para você não perder tempo e ter uma experiência incrível. Faça sua assinatura por apenas 9,90 por mês e tenha acesso aos melhores lugares e programas de Goiânia!

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Pauta desenvolvida pela estagiária de jornalismo Julia Macedo com a supervisão da jornalista Fernanda Cappellesso.

Mulheres de Goiás: uma goiana foi a primeira mulher a se tornar procuradora geral da república

Natural da cidade de Morrinho em Goiás, Raquel Elias Ferreira Dodge é uma jurista brasileira que integra o Ministério Público Federal desde 1987. 

Filha de Ivone Elias Cândido Ferreira e de José Rodrigues Ferreira, então advogado, pais de mais três filhos, outra mulher e dois homens. A família morava em frente ao Colégio Coronel Pedro Nunes, onde Raquel e seus irmãos iniciaram seus estudos, acompanhados pela tia materna, a professora Ivonete Elias Cândido.

Ainda durante a infância de Raquel, Rodrigues Ferreira foi aprovado em concurso público para juiz de direito e mudou-se com a família para Araguacema, atualmente no estado de Tocantins, depois para Formoso, Goiás, e, por fim, Brasília, na época em que entrou para o Ministério Público Federal. Já adolescente, Raquel começou a se preparar para também seguir carreira na área jurídica.

Em dezembro de 1992, casou-se com Bradley Dodge, cidadão americano residente no Brasil como professor da Escola das Nações, instituição de ensino para filhos de integrantes do corpo diplomático de Brasília. O encontro entre ambos aconteceu pois Raquel, que ansiava por cursar o mestrado na conceituada Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, buscava um professor de língua inglesa. Ele lhe deu aulas com foco em termos jurídicos. Já casada e mãe de dois filhos, um casal, Dodge transferiu-se temporariamente para os Estados Unidos e obteve seu mestrado. Fernando e Sofia, seus filhos, atualmente residem nos Estados Unidos, onde são estudantes.

De 2017 a 2019 ela exerceu o cargo de procuradora-geral da República, como a primeira mulher a comandar a PGR. Na época, integrou o quarteto de mulheres que comanda as quatro altas instituições do sistema judiciário brasileiro: a ministra Carmem Lúcia, no Supremo Tribunal Federal, a ministra Laurita Vaz, presidindo o Superior Tribunal de Justiça, e a ministra Grace Mendonça à frente da Advocacia-Geral da União. 

a0fe8a6c501e49ad7ffe2d0d7c909289.png

Divulgação: SECOM/PGR

Raquel é bacharel em direito pela Universidade de Brasília e mestre em direito pela Universidade de Harvard. 

No Ministério Público, integrou a 3.ª Câmara de Coordenação e Revisão, que trata de assuntos relacionados ao consumidor e à ordem econômica, e o Conselho Superior do Ministério Público. Foi também Coordenadora da Câmara Criminal do Ministério Público Federal.

É membro do Conselho Superior do Ministério Público pelo terceiro biênio consecutivo, eleita pelo Colégio de Procuradores da República: 2011-2013, 2013-2015, 2016-2018.

Tem intensa atuação nas áreas criminal, defesa de direitos humanos, meio ambiente e patrimônio público, índios e minorias (demarcação de terras, resolução de conflitos, construção de escolas, saúde indígena), consumidor e ordem econômica e também eleitoral.

A goiana já se envolveu em polêmicas, na época do governo de Jair Bolsonaro, quando foi acusada de segurar as investigações contra o ex-presidente.

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Fotos: SECOM/MPF

 

10 Chefs goianos para ficar de olho em 2022

O chef ou chefe de cozinha é o profissional responsável pela seleção dos ingredientes para uma receita, pela combinação dos sabores, pela preparação dos pratos em si e pela sua apresentação.

O cozinheiro possui uma formação prática, baseada em suas experiências e atuações profissionais. Atua direta e ativamente dentro da cozinha, preparando e finalizando a comida para o consumo dos clientes de um restaurante, porém não exerce de fato uma função de comando.

Em Goiás, temos muitos Chefs de cozinha renomados na indústria gastronômica, e nesta lista de hoje, reunimos aqui 10 deles que são daqui e que merecem sua atenção.

Confira:

Fabiano Vaz

Responsável pela cozinha dos restaurantes de alta gastronomia em Goiânia Madalena Gastrobar, o novíssimo Antonieta Restaurant e o Bianco Ristorantino.

fabiano

 

Eder Pereira

Ao lado de Fabiano Vaz, o renomado Chef (à esquerda) também é um dos responsáveis pela cozinha do Antonieta e o Bianco Ristorantino.

eder

Lucas Santos

 

Embaixador da cerveja Stella Artois no Brasil, e chef responsável do restaurante Lote 17 em Goiânia.

lucas

 

 

Álvaro Gasparetto

Foi um dos participantes do programa Mestres do Sabor, e responsável pelo novíssimo restaurante Mandarine em Rio Verde-GO.

alvaro

 

 

 

 

Ian Baiocchi

Referência no mercado gastronômico de Goiás, Ian Baiocchi é, atualmente, reconhecido na área também fora do Estado, sendo visto como um grande chef na Região Centro-Oeste. Ele é responsável pelos renomados restaurantes Íz, Grá Bistrô, 1929 Trattoria Moderna, Burger For a Day, e o Alata Sorvetes.

ian

 

Todos esses restaurantes têm descontos exclusivos para os assinantes premium do Clube Curta Mais.

Júnior Marinho

Não é goiano, mas está em Goiânia há mais de 10 anos e é o responsável pelo restaurante Juá, renomado da alta gastronomia na capital, e o Salve!. Júnior foi finalista no programa Mestre do Sabor e estagiário de Ian Baiocchi.

junior

Ambos restaurantes também possuem descontos exclusivos para assinantes do Clube Curta Mais!

 

Elaine Moura

Juntando experiências de uma vida às suas viagens pelo mundo, a chef Elaine Moura fundou, em 2000, o Buffer Accontece, que tem um irrepreensível histórico de eventos de luxo realizados em Goiás e Brasil afora. Ela é a responsável pela franquia PopCorn Gourmet que tem, atualmente, quase uma centena de operações espalhadas pelo País.

elaine

 

Edvânia Nogueira

A responsável pela cozinha do restaurante Porto Cave, especializado em comida portuguesa e inaugurado em 2003 em parceria com seu marido, que é português. No cardápio, elaborado pela própria chef, estão as receitas originais da família do cônjuge.

edvânia

 

Gilmar Borges

Com expertise de mais de 20 anos de mercado, o chef de cozinha Gilmar Borges desenvolve projetos de pesquisas e resgate antropológico da Cozinha Raiz pelo territórios gastronômicos de Goiás; descobrindo ingredientes, produtos e receitas ancestrais, com foco no contato direto com pequenos produtores e a agricultura familiar.

gilmar

 

Geórgio Rocha

O chef assumiu a cozinha do restaurante Viela Gastronômica, eleito pela revista Veja Comer e Beber 2017. Geórgio tem no currículo a cozinha do navio Costa Pacífica, por onde passou por 19 países.

georgio

 

Imagens: Reprodução redes sociais

Veja também:

Os 10 melhores restaurantes de alta gastronomia do ano em Goiânia

 

As 15 cidades mais felizes de Goiás em 2020

Foram avaliadas quatro pesquisas recentes: o IDL (Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade 2020), divulgado pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon; os dados de educação do Ranking Connected Smart Cities 2020, da Urban Systems; o Atlas da Violência 2019, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA); e um relatório da Fundação Getúlio Vargas (FGV) que revelou os municípios com maior renda média mensal do país.

Para selecionar as cidades, a Revista Bula fez uma média entre os pontos que cada uma obteve nesses quatro estudos, que avaliam fatores como educação, saúde, emprego, saneamento básico, renda, longevidade e segurança pública.

  1. Itumbiara
  2. Goianésia
  3. Jataí
  4. Mineiros
  5. Goiânia
  6. Quirinópolis
  7. Morrinhos
  8. Caldas Novas
  9. Goiatuba
  10. Catalão
  11. Formosa
  12. Rio Verde
  13. Anápolis
  14. Inhumas
  15. Cristalina

30 bandas de rock goianas que provam que Goiás não vive só de sertanejo

Na terra do sertanejo, diversas bandas de rock e suas derivações têm ganhado espaço nas rádios, Youtube, streamings de música e principalmente: nos ouvidos de milhares de brasileiros.

Muitas bandas já são reconhecidas nacionalmente por músicas de sucessos, algumas com turnês internacionais e passagens pelos principais festivais de música do Brasil (e do mundo).

Destaque Para Boogarins que, após ganhar o Brasil, agora corre em busca de conquistar cada dia mais espaço no cenário internacional. Black Drawing Chalks já teve música eleita como ‘a melhor do ano’ pela revista Rolling Stone Brasil (referência em música). Além de sucessos como Brvnks, Carne Doce, Aurora Rules, Violins e Chá de Gim.

Confira:

1. Mr. Gyn 

Uma das bandas mais conhecidas regionalmente e que já ganharam notoriedade nacional. Todo mundo conhece seus sucessos como ‘Sonhando’, ‘Minha Juventude’ e ‘A Minha Paz, Por Quê?’

2. Boogarins

Boogarins é uma banda brasileira de rock psicodélico e Neopsicodelia formada no ano de 2012, em Goiânia. É uma das mais bem sucedidas no quesito sucesso. Já tocou em grandes festivais nacionais e internacionais e suas músicas rodam o mundo, além disso, os shows da banda também.

3. Pedra Letícia

Impossível falar de rock e não falar de Pedra Letícia. A banda genuinamente goiana pode ser considerada um ‘mamonas assassinas’ do cerrado pelo humor nas músicas e letras irreverentes.

4. Gawgav

A amigável e autêntica GAWGAV… Representando o Indie pop aquecido com sofisticados jogos de vozes, além de uma preocupação especial na criação de áudio visual, e com um humor ácido e imprevisível

5. Aurora Rules

Tendo como influências principalmente bandas internacionais tais como A Day To Remember, Agraceful, Miss May I, Parkway Drive, As I Lay Dying, Killswitch Engage e tantas outras, Aurora já conquistou espaço em Goiás e também no cenário musical do país.

6. Carne Doce

Indie Rock está bem representado por Carne Doce nesta lista. Uma das bandas mais famosas no país do cenário musical regional, já tocou nos principais festivais do gênero.

7. Cherry Devil

Com som direto ao ponto, que mescla metal, hard rock e stoner, a banda foi formada em 2011 por cinco amigos e a “paixão pela música”, como eles mesmos dizem. A banda é reconhecida no estado e nos principais festivais do gênero aqui.

8. Overfuzz

“Overfuzz é um power trio que faz um trash rock tão pesado que prova que Goiânia tem muito mais a oferecer do que música sertaneja”, (site Converse).

9. A Última Theoria

Com fortes influências das bandas Korn, SlipKnoT, Meshuggah, Whitechapel, Sabotage, Facção Central, Drop Dead, Gorgeous entre outros do peso, a banda faz um estilo Metal/Experimental abordando letras de espiritualidade, elevações espirituais e conceitos sobre o que acreditam ser a vida e seus enigmas.

10. ChimpanZés de Gaveta

Fundada em 2006, a banda Chimpanzés de Gaveta é conhecida pela versatilidade em produzir músicas com letras ácidas difundidas em ritmos carregados de suingue e marcados pela pegada rock’n roll.

11. Rollin’ Chamas

Fraldinha com alho, frango com bacon e pamonha com muito queijo estão entre as influências do Rollin’ Chamas, uma das bandas mais irreverentes de Goiânia e que faz um rock debochado com letras incendiárias.

12. Two Wolves

Banda de indie rock, formada em Senador Canedo, em 2014, a Two Wolves é já conquistou um importante espaço nacional. 

13. Cambriana

O som deles transita entre o Indie Pop e o Freak Folk, tendo como influências desde Radiohead até Grizzly Bear, passando ainda por momentos de Brian Eno e Death Cab For Cutie.

14. Black Drawing Chalks

O quarteto de stoner rock de Goiânia tem exposição frequente na mídia, longas turnês e participação nos maiores festivais do Brasil. Já recebeu indicações a prêmios, assim como Boogarins. Em 2009,o single “My Favorite Way” foi eleita pela Rolling Stone Brasil, a melhor música do ano.

15. Casa Bizantina

Guitarras vibrantes e batidas desconcertantes, combinando poesia e música. Este é o mote do som da CASA BIZANTINA banda goiana que conquistou os festivais regionais.

16. The Galo Power

Power trio goiano de rock clássico, psicodelia e experimentalismo. Com 12 anos de estrada, 4 discos de estúdio, Evandro, Rodolpho e Bruno Galo emulam sons do passado em uma nova roupagem.

17. Sheena Ye

A banda se rotula simplesmente como uma banda de rock n’ roll e isto fica evidente no seu som, onde é possível notar influências que vão desde o rock clássico e seminal do Black Sabbath, o punk rock despojado do Ramones, proto-punk do Stooges, liderado pelo performático Iggy Pop, até bandas como The Hellacopters, Kyuss e Priestess.

18. Guerrilha dos Coelhos Mutantes

A banda possui uma sonoridade que mescla elementos da new wave, disco, baião, funk setentista, catira, ska, grunge, ritmos caribenhos e mesmo do rock e do punk.

19. Chá de Gim

A mistura traz muito da música brasileira tradicional, como o Samba e o Forró, ao lado de Rock e Psicodelia – adereços que criam maior profundidade e impacto no som criado.

20. Hellbenders

O grupo mistura elementos do punk, stoner e hard rock setentista, e cria uma identidade sonora própria com grooves rápidos e explosivos, e riffs quebrados e melódicos.

21. Violins

Nascida em janeiro de 2001, o Violins é uma das bandas independentes mais produtivas do cenário nacional. Fazendo música com preocupação melódica e lírica, demarcaram seu espaço dentro do universo independente brasileiro, com reconhecimento de crítica e público.

22. Space Truck

O rock do Space Truck tem uma levada pesada e cheia de groove com composições em inglês.

23. Projeto Supernova

O Projeto Supernova é uma banda Goiana de indie rock, pop e progressivo, com um som ‘pra cima’.

24. DogMan

A influência da DogMan vem de bandas dos anos 90, como Alice in Chains, Pearl Jam e Soundgarden, juntando o grunge ao southern metal.

25. Girlie Hell

Uma bandas só de mulheres, com vocais rasgados, riffs pesados e muita distorção, para provar que as mulheres de Goiânia também sabem fazer rock.

26. Peixefante

Banda goiana das ondas gigantes e fendas profundas. Sonoridade da banda Peixefante mistura pop alternativo, rock psicodélico e synth pop.

27. Pedrada

A banda tem uma sonoridade hard e punk rock, com muita distorção e guitarra.

28. Shotgun Wives

O som do Shotgun Wives é inspirado no folk de Bob Dylan, Johnny Cash e Peter Paul and Mary com influências regionais, criando uma “trilha sonora para brigas de bar e festas na roça”.

29. Woollongabas

O Woollongabas se define como uma banda cafajeste – do tipo que é impossível não ouvir. O som deles mistura hard rock, southern rock, rockabilly, blues e até sertanejo de raiz.

30. Brvnks

“Melodias ensolaradas, guitarrinhas e letras de amor” (Site Vice). 

 

Goianas lançam livro sobre o cotidiano vivido nos ônibus de Goiânia

As jornalistas Amanda Sales e Juliana França, amigas desde o início da graduação, escreveram um livro de crônicas como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). A obra, chamada ‘Crônica em Movimento: (In)confidências Cotidianas no Transporte Coletivo de Goiânia’, acabou sendo publicada posteriormente pela Editora Letramento e está em sua pré-venda.

Na obra, são descritas dezesseis crônicas que narram as histórias mais diversas vividas pelas pessoas dentro dos coletivos da capital goiana. A ideia para o projeto, que deu origem ao livro, vei pelo fato de que, durante os 4 anos de graduação, as duas percorreram mais de 9 mil quilômetros de ônibus. E, nessas idas e vindas, acabaram percebendo como a cominicação é importante no cotidiano das pessoas e decidiram escrever sobre os passageiros em seu dia-a-dia.

Ao ler as diversas crônicas presentes na obra, você vai encontrar desde problemas familiares até a dificuldade de locomoção vivida pelas pessoas com algum tipo de deficiência física, incluindo desabafos e flertes que aconteceram durante as viagens. 

 

Siga Curta Mais nas redes sociais:

Curta Mais no Facebook

Curta Mais no Instagram

Curta Mais no Twitter

 

Capa: Divulgação / Amanda Sales e Juliana França

Goiana ganha ‘Melhor Cover’ em Prêmio Multishow 2018 com música de Matheus e Kauan

Na noite dessa terça-feira (25) aconteceu uma das maiores premiações da música brasileira, o Prêmio Multishow, onde vários artistas foram homeageados e premiados.

O destaque da noite, foi a goiana Day. Cantora e youtuber, ela nasceu em Goiânia, mas se mudou para São Paulo em 2017 para ir atrás de seu sonho de ser cantora.

DAY começou a cantar na igreja mas não se via fazendo isso pra sempre. Ela é fã de Fifth Harmony desde que as viu cantando Impossible. Então passou a postar covers para tentar chamar a atenção das cantoras.

Em 2017, ela participou do programa The Voice e chegou até a final pelo time do Lulu Santos, quando cantou sua música autoral “Meu Lugar”

Hoje, seu canal do Youtube possui mais de 800mil inscritos e mais de 44 Milhões de visualizações. O seu vídeo mais famoso é o cover de “Give me love” do cantor internacional Ed Sheeran, no vídeo ela está com Carol Biazin também youtuber.

Nessa terça-feira, ela foi premiada por ter feito, segundo votação popular, o Melhor Cover cantando a música “Ao vivo e a cores” da dupla goiana Matheus e Kauan.

Day já está trabalhando em cima do seu primeiro EP, que já está sendo gravado e será lançado em breve.

Exclusivo! O ranking completo das faculdades e universidades de Goiás, segundo o MEC

O INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), do MEC (Ministério da Educação), divulgou nesta segunda-feira (27) o ciclo de avaliação de 2016 do ensino superior no Brasil, disponível no site do instituto. De um total de 2.132 instituições avaliadas, 307 tiveram notas abaixo de 2 pontos. As 12 faculdades goianas que receberam as piores notas, ficaram abaixo da nota 2, sendo duas na capital e as demais no interior do Estado. Todas são particulares. Apenas 6 instituições de ensino superior em Goiás tiveram notas acima de 6. No ranking geral do IGC (Índice Geral de Cursos), a novidade é a FACUNICAMPS com a maior nota, 3.5265. A Universidade mais bem colocada é a UFG com nota 3,4337, ocupando a segunda posição no ranking geral. O IF Goiano ficou na terceira colocação com nota 3,3052. 

LEIA TAMBÉM: 

As 6 melhores faculdades de Goiás, segundo ranking do MEC

As 12 piores faculdades de Goiás, segundo ranking do MEC

O parâmetro da avaliação é o IGC (Índice Geral de Cursos), indicador de qualidade que avalia as instituições de educação superior do Brasil. A nota vai de 1 a 5. As instituições que ficam na faixa abaixo de 3 são consideradas insatisfatórias, e as que ficam com 4 e 5 são consideradas excelentes. A FacUnicamps e a UFG foram as únicas instituições goianas que alcançaram média 4 na faixa do IGC.

Após um detalhado trabalho de apuração no extenso ranking do MEC, Curta Mais traz, com exclusividade, a lista das melhores instituições de ensino superior de Goiás. Vale ressaltar que o MEC divide as instituições em três tipos

  • Universidades e IFET
  • Centro Universitário e CEFET
  • Faculdades

Na lista geral do Curta Mais, sinalizamos as respectivas instituições com as cores:

AZUL: “Universidades e IFET (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia)

LARANJA: Centros Universitários e Centros Federais de Educação Tecnológica

PRETA: Faculdades

 

Confira o ranking geral das instituições de ensino superior em Goiás:

 

1 – FACULDADE UNIDA DE CAMPINAS (FACUNICAMPS)

Setor Coimbra (GO) – Instituição Particular

Nota: 3,5265

 

2 – UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS (UFG)

Goiânia (GO) – Instituição Pública Federal

Nota: 3,4337

 

3 – INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO (IF Goiano)

Goiânia (GO) – Instituição Pública Federal

Nota: 3,3052

 

4 – FACULDADE DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO SENA AIRES (FACESA)

Valparaíso (GO) – Instituição Particular

Nota: 3,0843

 

5 – FACULDADES INTEGRADAS IESGO

Formosa (GO) – Instituição Particular

Nota: 3,0566

 

6 – INSTITUTO DE FILOSOFIA E TEOLOGIA DE GOIÁS (IFITEG)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 3,0358

 

7 – INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE (IESRIVER)

Rio Verde (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,9188

 

8 – FACULDADE MONTES BELOS

São Luís de Montes Belos (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,9108

 

9 – FACULDADE DE CERES (FACER)

Ceres (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,9004

 

10 – FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,8910

 

11 – FACULDADE DE IPORÁ (FAI)

Iporá (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,8290

 

12 – FACULDADE BRASIL CENTRAL (FBC)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,8196

 

13 – FACULDADE ALFREDO NASSER (FAN)

Aparecida de Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,8054

 

14 – FACULDADE PADRÃO

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,8024

 

15 – FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES (FAR)

Rio verde (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,7576

 

16 – FACULDADE DELTA

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,7297

 

17 – FACULDADE DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO DE RUBIATABA (FACER)

Rubiataba (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,7286

 

18 – INSTITUTO APHONSIANO DE ENSINO SUPERIOR (IAESUP)

Trindade (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,7110

 

19 – FACULDADE ARAGUAIA

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,7026

 

20 – FACULDADE NOSSA SENHORA APARECIDA (FANAP)

Aparecida de Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,6964

 

21 – IPOG – INSTITUTO DE PÓS-GRADUAÇÃO & GRADUAÇÃO

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,6861

 

22 – CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ANÁPOLIS (UNIEVANGÉLICA)

Anápolis (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,6729

 

23 – FACULDADE EVANGÉLICA DE GOIANÉSIA

Goianésia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,6519

 

24 – FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE GOIÁS

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,6386

 

25 – INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS (IFG)

Goiânia (GO) – Instituição Pública Federal

Nota: 2,5951

 

26 – FACULDADE UNIÃO DE GOYAZES (FUG)

Trindade (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,5880

 

27 – FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE CATALÃO (CESUC)

Catalão (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,5687

 

28 – UNIDESC

Luziânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,5540

 

29 – ESCOLA SUPERIOR ASSOCIADA DE GOIÂNIA (ESUP)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,5503

 

30 – CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE CATALÃO (CESUC)

Catalão (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,5241

 

31 – FACULDADE NOROESTE (FAN)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,5189

 

32 – FACULDADE ITAPURANGA

Itapuranga (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,5178

 

33 – INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO PADRÃO

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,5131

 

34 – FACULDADE DO SUDESTE GOIANO (FASUG)

Pires do Rio (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,5128

 

35 – UNIVERSIDADE DE RIO VERDE (FESURV)

Rio Verde (GO) – Instituição Pública Municipal

Nota: 2,4646

 

36 – FACULDADE DO NORTE GOIANO (FNG)

Porangatu (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,4580

 

37 – FACULDADE ALVES FARIA (ALFA)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,4016

 

38 – FACULDADE MINEIRENSE (FAMA)

Mineiros (GO) – Instituição Particular

Nota 2,4005

 

39 – PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS (PUC-GO)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,3974

 

40 – INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ALMEIDA RODRIGUES (ISEAR)

Rio Verde (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,3813

 

41 – INSTITUTO LUTERANO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA (ILES)

Itumbiara (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,3634

 

42 – FACULDADE SANTA RITA DE CÁSSIA (IFASC)

Itumbiara (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,3473

 

43 – FACULDADE DE GOIÂNIA – UNIDADE 1 (FAG)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,3367

 

44 – FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL (FATESG)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,3135

 

45 – FACULDADE CATÓLICA DE ANÁPOLIS

Anápolis (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,3104

 

46 – UNI-ANHANGÜERA

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,3068

 

47 – UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS (UEG)

Instituição Pública Estadual

Nota: 2,2875

 

48 – FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ÍTALO BOLOGNA (FATECIB)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,2826

 

49 – FACULDADE PADRÃO

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,2484

 

50 – FACULDADE SUL DA AMÉRICA

Aparecida de Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,2276

 

51 – UNIFIMES

Mineiros (GO) – Instituição Pública Municipal

Nota: 2,2160

 

52 – FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS DE ANICUNS (FECHA)

Anicuns (GO) – Instituição Pública Municipal

Nota: 2,2133

 

53 – FACULDADE CAMBURY DE FORMOSA

Formosa (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,2117

 

54 – FACULDADE METROPOLITANA DE ANÁPOLIS (FAMA)

Anápolis (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,1932

 

55 – CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ (CESUT)

Jataí (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,1612

 

56 – FACULDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA (FABEC BRASIL)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,1350

 

57 – FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS (FAAA)

Anápolis (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,1324

 

58 – FACULDADE QUIRINÓPOLIS (FAQUI)

Quirinópolis (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,1259

 

59 – FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DE GOIATUBA (FAFICH)

Jataí (GO) – Instituição Pública Municipal

Nota: 2,0969

 

60 – FACULDADE SERRA DA MESA (FASEM)

Uruaçu (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,0828

 

61 – FACULDADE CAMBURY

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 2,0731

 

62 – FACULDADE ANHANGUERA DE VALPARAÍSO

Valparaíso (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,9211

 

63 – FACULDADE RAÍZES

Anápolis (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,8471

 

64 – FACULDADE DE INHUMAS – FAC-MAIS

Inhumas (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,8357

 

65 – FACULDADE SUL-AMERICANA (FASAM)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,8267

 

66 – FACULDADE DE CALDAS NOVAS

Caldas Novas (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,7035

 

67 – FACULDADE PHÊNIX DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DO BRASIL

Santo Antônio do Descoberto (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,6490

 

68 – FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,6483

 

69 – FACULDADE ALIANÇA

Itaberaí (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,6115

 

70 – FACULDADE DE JUSSARA

Jussara (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,5965

 

71 – INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

Valparaíso (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,3050

 

72 – FACULDADE DE PIRACANJUBA          

Piracanjuba (GO) – Instituição Particular

Nota: 1,2852

73 – FACULDADE JATAIENSE

Jataí (GO) – Instituição Particular

Nota 0,9904

 

 

As 6 melhores faculdades de Goiás, segundo ranking do MEC

Apenas 6 instituições de ensino superior em Goiás tiveram notas acima de 3, índice considerado satisfatório pelo MEC (Ministério da Educação). No ranking geral do IGC (Índice Geral de Cursos), a novidade é a FACUNICAMPS com a maior nota, 3.5265. A Universidade mais bem colocada é a UFG com nota 3,4337, ocupando a segunda posição no ranking geral. O IF Goiano ficou na terceira colocação com nota 3,3052.

O ranking faz parte do relatório de avaliação do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), do MEC, divulgado nesta segunda-feira (27) e levou em consideração o ciclo de avaliação de 2016 do ensino superior no Brasil, disponível no site do instituto.

De um total de 2.132 instituições avaliadas, 307 tiveram notas abaixo de 2 pontos. 12 faculdades goianas que receberam as piores notas, ficaram abaixo da nota 2, sendo duas na Capital e as demais no interior do Estado. Todas são particulares.

LEIA TAMBÉM: 

As 12 piores faculdades de Goiás, segundo ranking do MEC

O ranking completo das faculdades e universidades de Goiás, segundo o MEC

O parâmetro da avaliação é o IGC (Índice Geral de Cursos), indicador de qualidade que avalia as instituições de educação superior do Brasil. A nota vai de 1 a 5. As instituições que ficam na faixa abaixo de 3 são consideradas insatisfatórias, e as que ficam com 4 e 5 são consideradas excelentes. A FacUnicamps e a UFG foram as únicas instituições goianas que alcançaram média 4 na faixa do IGC.

Após um detalhado trabalho de apuração no extenso ranking do MEC, Curta Mais traz, com exclusividade, a lista das melhores instituições de ensino superior de Goiás. Entretanto, nenhuma delas alcançou nota máxima. Vale ressaltar que o MEC divide as instituições em três tipos: Universidades e IFET; Centro Universitário e CEFET; e Faculdades.

 

1 – FACULDADE UNIDA DE CAMPINAS (FACUNICAMPS)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 3,5265

 

2 – UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS (UFG)

Goiânia (GO) – Instituição Pública Federal

Nota: 3,4337

 

3 – INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO (IF Goiano)

Goiânia (GO) – Instituição Pública Federal

Nota: 3,3052

 

4 – FACULDADE DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO SENA AIRES (FACESA)

Valparaíso (GO) – Instituição Particular

Nota: 3,0843

 

5 – FACULDADES INTEGRADAS IESGO

Formosa (GO) – Instituição Particular

Nota: 3,0566

 

6 – INSTITUTO DE FILOSOFIA E TEOLOGIA DE GOIÁS (IFITEG)

Goiânia (GO) – Instituição Particular

Nota: 3,0358