Conheça 9 lugares paradisíacos próximos a Goiânia

Viajar pelo interior de Goiás é embarcar em  lugares paradisíacos com uma jornada repleta de surpresas, onde a simplicidade se encontra com a exuberância da natureza e a riqueza cultural das comunidades locais. Com cenário encantador, encontramos cidades que guardam verdadeiros tesouros, prontos para serem explorados por viajantes ávidos por novas experiências.

O Guia separou 9 dicas bacanas de lugares para você curtir muito. Confira:

Seja para os amantes da natureza, apreciadores de cultura ou aventureiros em busca de novas experiências, o interior goiano revela-se como um destino surpreendente, pronto para cativar e encantar seus visitantes.

Conheça a cidade que é um pedacinho da Itália em Goiás

Se você já ouviu falar do Festival Italiano de Nova Veneza, então, já ouviu falar dessa cidade que é um pedacinho da Itália, no coração de Goiás.

Localizada a 39 km de Goiânia, essa pequena cidade não apenas celebra, mas vive intensamente a cultura italiana. Nova Veneza foi fundada por imigrantes italianos, nos anos 1920.

O festival, que ocorre anualmente na cidade, há 16 anos, atrai milhares de pessoas de Goiás e estados vizinhos.

 

A História da cidade que é um pedacinho da Itália em Goiás

Conheça a cidade que é um pedacinho da Itália em Goiás

Foto: Italianismo

Por que Nova Veneza tem uma paixão tão profunda pela cultura italiana?

A resposta remonta a mais de um século, quando as famílias Stival, Bisnoto, Faquim, Bosco, Sousa, Alves, Santos, Ferreira, Vargas, Peixoto e Constantino chegaram da Itália, estabelecendo-se na região por volta de 1924.

O local, inicialmente chamado de ‘Colônia dos Italianos’, tornou-se oficialmente Nova Veneza em 1958.

Com mais de 60% de sua população composta por descendentes de italianos, a cidade é um símbolo da imigração no Estado de Goiás. No Brasil, onde cerca de 30 milhões de pessoas têm origens familiares na Itália, Nova Veneza se destaca como o único reduto italiano no centro-oeste brasileiro.

 

A Influência Italiana Além das Fronteiras

Enquanto muitos descendentes ítalo-brasileiros concentram-se no Sul e no Sudeste, Nova Veneza preserva suas raízes italianas, não apenas na culinária, mas também na arquitetura e no urbanismo.

Mesmo após um século de imigração, a cidade mantém edificações com colunas romanas, praças ornamentadas com chafarizes e ruas que remetem à Itália. O idioma italiano é parte do cotidiano, sendo inclusive ensinado nas escolas locais.

 

Explorando Nova Veneza: Cultura, Geografia e Aventura

Acessível pelas rodovias GO 462 ou GO 222, Nova Veneza cativa não apenas pela herança cultural, mas também por sua geografia exuberante, repleta de montanhas.

Os amantes do ecoturismo e turismo de aventura encontram na cidade um destino ideal para voos paraguaios, trilhas de bicicleta e moto bike. Além disso, Nova Veneza faz parte de um circuito religioso, atraindo romeiros pelas serras da região.

 

Preservando Tradições e Atraindo Visitantes

Nova Veneza é mais do que uma cidade; é um testemunho vivo da rica história da imigração italiana no Brasil.

O Festival Italiano é apenas uma das muitas manifestações que perpetuam a herança cultural, tornando a cidade um destino único. Ao explorar Nova Veneza, os visitantes não apenas se conectam com a tradição italiana, mas também descobrem uma jóia escondida que mescla autenticidade, beleza e hospitalidade brasileira.

Convidamos você a explorar essa cidade encantadora, onde o passado e o presente se entrelaçam, proporcionando uma experiência que transcende fronteiras e cria memórias duradouras.

 

 

Leia Também

Marcelo Albuquerque, fundador do guia Curta Mais, recebe Título de Cidadão Goiano

Correios abrem inscrições para Concurso Internacional de Cartas com prêmio de R$ 10 mil

Países na Europa super econômicos para fugir do tradicional

 

História completa de Nova Veneza

Tudo começou em uma área pertencente ao município de Anápolis, em 23 de março de 1895, chegaram os primeiros moradores, Antonio da Silva Loures, e seu filho José da Silva Loures, requerendo uma propriedade rural através da escritura pública, pois aqui pertencia a Anápolis. Logo vieram outras famílias como: Manoel Antonio Gomes, Manoel Antonio de Souza, Pedro Camilo, Teotônio Alves, com o objetivo de cultivar o café. Seus meios de transporte na época eram; cavalos e carros de boi pois não haviam estradas.

A historia de Nova Veneza também está ligada a Imigração Italiana. Estes vieram para o Brasil em decorrência das dificuldades inerentes à própria sobrevivência naquele país europeu. Na Itália chegaram noticias através de cartas que aqui na América haviam muitas possibilidades de melhoria de vida. Esses italianos vieram de Previzo província de Veneto, onde eram acostumados com a lida de parreiras e vinícolas para aqui cultivarem o café. Primeiro veio o Senhor João Stival, retornando à Previzo para se casar e trazer toda a família para o Brasil. Outros imigrantes homens, também vieram e quando chegaram ao pais, precisamente em Santos, São Paulo espalharam uns para Marília, outros para Ribeirão Preto e Minas Gerais, trabalhando como empregados nas plantações de café. Mais tarde compraram sete alqueires de terra em Goiás do Senhor Atílio Constantino, onde com muitas dificuldades plantaram café, sendo que aqui, já viviam nessa época mais de quarenta pessoas.

Em Minas Gerais conheceram tia Noca que era da cidade de Goiás a qual incentivou a família Stival a vir para Goiás.

O Senhor João Stival veio, no ano de 1911, com a incumbência por parte de seus familiares e amigos, de adquirir uma propriedade rural onde todos pudessem morar e trabalhar. Comprou 362 alqueires e meio, denominada Fazenda Barra da Cachoeira. Permaneceram aqui alguns meses João Stival, Cesário Stival e Joaquim. Retornaram para Minas Gerais os senhores João e Joaquim Stival, para trazerem suas famílias e a família de Cesário.

Cesário Stival, ficou para providenciar a construção da casa para abrigar todas as famílias que viessem para fazer lavoura de milho, arroz, feijão e mandioca. Quando retornaram trouxeram as famílias Faquim e Stival, vieram de trem até catalão, e de lá para cá em sete carros de bois e uma carroça tipo carretão.

Chegaram nessa região no dia 04 de dezembro de 1912, estava muito chuvoso e devido a isso a construção da casa estava muito atrasada, eles tiveram que morar em barracas de americano.

A fazenda foi devidamente dividida entre todas as famílias, pois alguns já haviam casado em Minas Gerais. Logo o lugar ficou conhecido como “Colônia dos Italianos”.

Aos poucos grandes extensões de mata foram cedendo o lugar à cafezais. Acolônia passou a receber um numero maior de famílias como: Constantino, e em 1917 a família Peixoto, tendo como chefe o Senhor José Peixoto e Bosco.

O Senhor João Stival resolveu que, não apenas apenas lavradores mas também comerciantes e outros profissionais poderiam fizar residências em suas terras, e assim em 05 de junho de 1924, lavrando em cartório, loteou suas propriedades deixando parte como doação para a construção de uma capela, que recebeu o nome de Igreja Nossa Senhora do Carmo, devido a grande devoção que tinham pela santa e por São José. A primeira missa foi celebrada em 19 de abril de 1924, as 10:00h pelo Padre Pelágio, missionário redentorista.

Para essa missa o Senhor Carlos Stival e Ecce Homo Faquim foram a Goiabeira (Inhumas) buscar duas cantoras da família Soyer.

Como não tinham uma igreja, várias pessoas como, Carlos Stival, Lipídio Faquim, Ecce Homo Faquim, Florino Stival, Joaquim Stival, João Vieira Mota e outros roçaram uma boa quantidade de mata, e debaixo de uma árvore de jacarandazinho o Padre Pelagio celebrou a primeira missa, lançando a pedra fundamental da nova capela.

A arvore de jacarandazinho, cresceu e viveu muito tempo servindo de torre para pendurar o sino que foi oferecido pelo Senhor José Peixoto (Pai do Senhor Domingos Peixoto).

Eles mesmos levantaram os esteios de aroeira, cobriram de telha e fecharam as paredes da capela com folhas de bacuri. O Senhor Achiçes de Pina doou a primeira imagem de Nossa Senhora.

Algum tempo depois Manezinho, considerado como louco, quebrou a imagem, alegando que ela estava namorando São Benedito, padroeiro de Nerópolis.

O Senhor João Stival, doou outra imagem, a atual que está no altar é a terceira imagem doada em 1963, pela Senhora Tereza Peixoto Stival (Dona Teia). O primeiro vigário oficial foi, o espanhol Feliciano S. Robles. Da família Stival quem liderava toda parte religiosa era o Senhor Florindo Stival.

Nova Veneza permaneceu com a denominação de “Colônia dos Italianos” até 1924, e por causa da Segunda Guerra Mundial, mudaram para Goianás. A partir de 1958, recebeu definitivamente o nome Nova Veneza.

Partindo da construção da Igreja, começaram a se desenvolver a parte urbana, residencial e comercial de Nova Veneza. Algumas pessoas contribuíram para este desenvolvimento, entre elas estão:

  • Primeiro Farmacêutico: Cícero Tupi;
  • Primeiro Picolezeiro: Antônio Alves;
  • Primeira Pensão: Dona Abadia;
  • Primeira casa de secos e molhados: Achiles Pina;

 

Em virtude da religiosidade da comunidade, no primeiro domingo do mês as 14:00h rezava-se o terço na Igreja ou em alguma residência. Era costume ter uma cerimônia especial na Semana Santa.

Para haver iluminação na procissão do Senhor Morto, que era realizada na fazenda do Senhor Francisco Peixoto, cortavam-se laranjas ao meio, tiravam os gomos, secavam, colocavam azeite e um pavio de algodão, em seguida colocavam nas janelas, no carriado onde passavam os carros de bois e no terreirão onde secavam café, nessa procissão era levado um crucifixo.

Cada família tinha em suas casas um oratório com o santo de sua devoção, em todos os finais de tarde reuniam os familiares para fazerem suas orações.

 

Curiosidades da Época

  • Em primeiro de Abril, era costume dos homens irem com seus cavalos enfeitados com flores visitar os amigos. Ao chegar nas casas os cavaleiros formavam a primeira letra do dona da casa.
  • Nas fazendas das famílias Stival, Faquim e Peixoto, tinham campo de futebol, botia e basquete, onde os filhos praticavam esses esportes.
  • Havia hábito da realização de bailes nas residências,
  • Os casamentos eram realizados com muita festa, o Padre vinha celebrar a cerimônia religiosa, e o casamento civil era realizado em Nerópolis, para onde os noivos iam à cavalo.
  • Em maio era realizada a festa de Nossa Senhora das Graças e São Sebastião, onde faziam ofertas de flores e a primeira comunhão das crianças.
  • em 1932, foi fundada a primeira banda musical pelo maestro Antônio Feliciano Rodrigues, com os seguintes músicos: Zaquinho clarineta, Chicão baixo, Rui (Filho do maestro) tarol, Santos Stival bumbo, Chicp Carapina prato, Elias Passos bombardino, Ecce Homo primeiro saque, Chico Juquinha Trombone de Vara e Mozart Piston. Essa banda se apresentava em missas, procissões, festa da padroeira, coreto ao lado igreja (na parte de cima do coreto a banda se apresentava e na parte de baixo funcionava a cadeia).
  • O primeiro coral em composto pelas senhoras; Antonia Peixoto Stival, Carmélia Peixoto Stival, Otília Muniz Rodrigues, Maria Peixoto Stival, Paulina Stival Peixoto e Joana Stival Zanine.
  • Na década de 50, a musica foi bastante valorizada através de um programa de calouros nas manhãs de domingo, realizado pelo auto-falante do Esporte Clube Goianás, tendo como animador; Domingos Faquim e o Loucutor Ovídio da Silva Veneziano.
  • A primeira emissora de radio propriedade do Senhor Pite recebeu o nome “Radio Águia Branca”, em homenagem ao símbolo do Esporte Clube Goianas.
  • A senhora Oníscia Peixoto Seabra, fundou o coral religioso da Matriz de Nossa Senhora do Carmo e outros.

Goiás investe R$ 1,2 milhão em Turismo de Pesca Esportiva para 2024

O turismo de pesca esportiva recebeu investimento de R$ 1,2 milhão do Governo do Estado para os eventos Circuito Goiano de Pesca Esportiva e Gigantes do Araguaia. Os torneios fazem parte do calendário oficial de competições de 2024 lançado, nesta segunda-feira (19/02), pelo governador Ronaldo Caiado e o ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula. Ao todo, quatro competições terão apoio para sua realização, entre os meses de março e outubro.

Governador Ronaldo Caiado e ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, lançam calendário oficial de pesca esportiva 2024: estímulo para o turismo local (foto: Rômulo Carvalho)

Esta é a terceira vez consecutiva que o Estado patrocina o setor. “Esse esporte sofisticado movimenta a economia e faz com que a nossa sociedade, cada vez mais preparada, se desenvolva com respeito ao meio ambiente”, explicou o governador. Para ele, o valor aplicado deve retornar em forma de emprego e renda, “trazendo melhores condições de vida para as pessoas que moram nas regiões ribeirinhas”.

O ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, disse que Goiás é destaque na pesca esportiva, com atração de grande número de equipes, inclusive de outros países, e profissionalização do segmento. “É o calendário do maior circuito de pesca do país”, enalteceu. “E é uma pesca sustentável porque cuida do meio ambiente, gera recursos, empregos e vínculos afetivos”, acrescentou.

A programação do Circuito Goiano de Pesca Esportiva prevê oito etapas em sete municípios: Três Ranchos, Buriti Alegre, Alexânia, Luziânia, Catalão, São Simão e Niquelândia. Já o Gigantes do Araguaia ocorre em Aruanã, Nova Crixás (distrito de Bandeirantes) e São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves). Entre as novidades, estão os eventos para mulheres, o “Tucuna Queen”, em Três Ranchos, e o “Encontro de Pescadoras”, em Luiz Alves.

A pesca esportiva é uma atividade de lazer que tem entre as principais características a devolução dos peixes vivos para a água. A Goiás Turismo estima que a modalidade reúna mais de nove milhões de turistas em rios e lagos goianos. Na região do Araguaia, por exemplo, a possibilidade de encontrar peixes de grande porte, como piraíbas e pirararas, chama a atenção dos competidores.

A meta do Governo de Goiás é transformar o estado em um dos três melhores destinos de pesca esportiva no Brasil, ao lado da bacia Amazônica e do Pantanal. “No ano passado, nós identificamos mais de 10 estados brasileiros aqui. Goiás está dando de presente para o Brasil um grande exemplo de política pública”, destacou o presidente da Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo), Fabrício Amaral.

Expectativa

O evento reuniu diversos prefeitos das regiões do Vale do Araguaia e da Serra da Mesa, além de outras autoridades, como o vice-governador Daniel Vilela e a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis. Competidores também marcaram presença. “Por muito tempo não tivemos patrocínio, fazendo os torneios de pesca apenas com amor, raça. Agora temos uma outra realidade, contando com o apoio do governo”, destacou um dos organizadores, Carlos Leite.

Calendário:

• Circuito Goiano de Pesca Esportiva (2 de março a 26 e outubro): Três Ranchos, Alexânia, Catalão, Niquelândia, Buriti Alegre, Luziânia e São Simão
• Gigantes do Araguaia (9 de março a 19 de outubro): Aruanã, Bandeirantes (distrito de Nova Crixás) e São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves)
• Tucuna Queen (feminino) (4 de maio e 21 de setembro): Três Ranchos
• Encontro de Pescadoras (feminino) (data a ser definida): São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves)

 

Veja também:

 

Nova Veneza celebra o Dia Nacional do Imigrante Italiano com programação cultural e gastronômica

Nesta quarta-feira, 21 de fevereiro, data em que se comemora o Dia Nacional do Imigrante Italiano, 150 anos da imigração no Brasil e 112 em Nova Veneza, a cidade de origem europeia, estará em festa.

A programação começa às 17 horas com a recepção dos convidados no portal de entrada de Nova Veneza, a 41 km de Goiânia.

No local, autoridades públicas, privadas e representantes das famílias venezianas vão descerrar a placa alusiva ao título de “Capital Italiana de Goiás” com o corte de fitas, simbolizando a entrada na referida “Capital”, que teve início como a “Colônia dos Italianos”.

As comemorações seguem na Praça João Stival, em frente à Igreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo, santa padroeira da cidade trazida na bagagem dos italianos.

Gastronomia

No “Mercatino de Veneza”, comidas típicas serão ofertadas por empreendedores locais, do setor de alimentação fora do lar.

O cardápio está repleto de delícias com macarrão, lasanha, nhoque, panquecas, pizza, risotos, polenta, porpetas, carne de lata, pães, queijos, sucos e vinhos. A alegria típica dos venezianos, vai contagiar os presentes também com as atrações de palco. Canções folclóricas e outros estilos musicais italiano serão entoadas por artistas da casa e outros convidados

Os visitantes terão a oportunidade de vivenciar a história de Nova Veneza, apresentada em vídeo ilustrado com fotos e outros registros. Um grande painel com identificação das famílias de imigrantes e também dos moradores da região que acolheram os italianos, estará exposto na praça.

História

Nova Veneza foi reconhecida pela lei de nº 22.518, de 28 de dezembro de 2023, como “Capital Italiana de Goiás”, pela iniciativa do deputado Coronel Adailton, presidente da Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa de Goiás e sancionada pelo Govenador Ronaldo Caiado.

O evento é uma promoção da Associação Cultural Italiana de Nova Veneza-GO, (ACINOVE), entidade recém-criada com o objetivo de valorizar a cultura Italiana de Nova Veneza. Mercedes Sátiro, presidente da ACINOVE, acredita que eventos como esse, apoiado por todos, contribuem com o desenvolvimento do município.

“Promover a cultura implementando ações que visem conhecer a história, as artes, a gastronomia e as pessoas, é uma forma diferente de ver o mundo”, conclui a presidente.

 

Veja também:

 

 

Praia natural recém inaugurada fica na cidade goiana que tem a maior reserva de cristal do mundo

Cristalina, conhecida como a cidade com a maior reserva de cristal do mundo, celebra a reinauguração do Parque Natural Praia das Lajes, após quase três anos de espera. Uma praia natural é a joia do local, que promete alegrar muito a população.

Com uma proposta de oferecer lazer e contato direto com a natureza, o parque reabre suas portas com uma estrutura renovada e promissora.

Praia natural recém inaugurada fica na cidade goiana que tem a maior reserva de cristal do mundo

Foto: Goiás Turismo

A praia natural é uma reserva de natureza incrível, com nascentes, vários tipos de poços para todos os gostos, banheiros limpos e com água quente, bar e restaurante no local, mas o melhor de tudo é o contato com a natureza que é sentido a todo o momento.

Praia natural recém inaugurada fica na cidade goiana que tem a maior reserva de cristal do mundo

Foto: Goiás Turismo

A partir de agora, o Parque Natural Praia das Lajes recebe os visitantes aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 17h. Sendo permitido o banho na praia natural durante todo o período.

Inicialmente, a entrada é gratuita, permitindo que os moradores e turistas aproveitem a experiência sem custos. Contudo, em breve, uma taxa legal será implementada para assegurar a manutenção e aprimoramento contínuo da infraestrutura do local.

Praia natural recém inaugurada fica na cidade goiana que tem a maior reserva de cristal do mundo

Foto: divulgação

O parque apresenta uma infraestrutura robusta, incluindo sinalização clara, presença de salva-vidas e seguranças para garantir a tranquilidade dos visitantes.

A renovação do espaço visa proporcionar uma visita de alta qualidade, unindo conforto e segurança.

O empreendimento estava interditado e passou por ampla reforma, com maior foco na segurança dos visitantes e preservação das belezas naturais. Foram investidos, segundo a prefeitura, em torno de R$ 600 mil na revitalização do lugar

Praia natural recém inaugurada fica na cidade goiana que tem a maior reserva de cristal do mundo

Foto: Goiás Turismo

Os atrativos do Parque Natural Praia das Lajes são diversos. A prainha conta com uma ampla área, quiosques equipados e churrasqueiras com grelhas para confraternizações.

É permitido aos visitantes transportar coolers ou caixas de isopor com comida e bebida, sendo terminantemente proibidas, porém, as garrafas de vidro.

Praia natural recém inaugurada fica na cidade goiana que tem a maior reserva de cristal do mundo

Foto: Sentidos do Viajar

Além disso, o local oferece piscinas naturais, um redário para descanso, ambiente sonoro agradável, área gastronômica e, em breve, atividades aquáticas e trilhas para quem busca uma experiência mais aventureira.

 

Leia Também

Agrovia Castelo Branco: a maior avenida do agro no Brasil fica em Goiânia

Bom Dia Verônica: saiba tudo sobre a 3ª temporada da série

Água termal de vila em Goiás está entre as 3 melhores do mundo

 

Planejamento para o Futuro da Praia Natural

O parque, em sua reabertura, já sinaliza planos para o futuro, visando ampliar ainda mais a oferta de atividades e atrativos. A Praia Natural é só o começo!

Praia natural recém inaugurada fica na cidade goiana que tem a maior reserva de cristal do mundo

Foto: divulgação

Com o intuito de se tornar um ponto de referência para moradores e turistas, a administração do Parque Natural Praia das Lajes pretende implementar novas opções de lazer, proporcionando um ambiente cada vez mais completo e atrativo.

 

Cobrança de Taxa para Sustentabilidade

A futura cobrança de uma taxa para a visitação do Parque Natural Praia das Lajes destina-se a garantir a sustentabilidade econômica do espaço.

Praia natural recém inaugurada fica na cidade goiana que tem a maior reserva de cristal do mundo

Foto: Goiás Turismo

O valor cobrado será utilizado na preservação, manutenção e expansão das instalações, assegurando que o local permaneça como uma opção de lazer de alta qualidade para a comunidade local e visitantes.

 

Como chegar

Praia natural recém inaugurada fica na cidade goiana que tem a maior reserva de cristal do mundo

Foto: Goiás Turismo

Em Cristalina, Goiás, pegue a Estrada Municipal Lajes e siga por 16 km, até a entrada do atrativo.

 

Apoio:

Goiás Turismo – Agência Estadual de Turismo

Instagram: @goiasturismo | @goiasturismonoticias

Telefone:(62) 3201-8100

 

A reinauguração do Parque Natural Praia das Lajes representa não apenas a abertura de um espaço de lazer, mas também um compromisso com a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável da região.

Com a maior reserva de cristal do mundo como pano de fundo, Cristalina reforça seu potencial turístico, convidando todos a explorarem a beleza natural do Parque e a riqueza de seu entorno.

Agrovia Castelo Branco: a maior avenida do agro no Brasil fica em Goiânia

Goiás, destaque na produção de grãos com uma estimativa de 32,4 milhões de toneladas na safra 2022/2023, solidifica-se como um dos principais celeiros agrícolas do Brasil, ocupando a quarta posição no ranking nacional.

Nesse contexto, a Agrovia Castelo Branco, em Goiânia, ganha destaque como a maior avenida do agro do país, figurando como um “shopping rural a céu aberto”, com mais de 600 lojas.

 

Mais sobre a Agrovia Castelo Branco em Goiânia

Agrovia Castelo Branco: a maior avenida do agro no Brasil fica em Goiânia

Foto: Wesley Costa/O Popular

 

A Avenida Castelo Branco, agora rebatizada como Agrovia Castelo Branco, é uma referência nacional no comércio agropecuário.

Marcos Elísio, presidente da Associação da Agrovia, destaca a diversidade de produtos disponíveis, desde vacinas para pintinhos até as maiores colheitadeiras do mundo, em entrevista ao Portal Agro.

 

Infraestrutura e Acessibilidade da Agrovia Castelo Branco

A via, com 7,6 quilômetros de extensão e localizada estrategicamente como ligação das regiões Oeste e Sul em Goiânia, desempenha papel vital como porta de entrada para quem chega ao município, principalmente pelas rodovias GO-070 e GO-060.

Essa imponente avenida não apenas facilita a circulação de pessoas e transporte público, mas também se destaca como um corredor agropecuário, concentrando 6,2 quilômetros de extensão com mais de 600 estabelecimentos especializados.

 

Abrangência Regional e Nacional

A Agrovia atrai clientes não apenas da região Centro-Oeste, mas também de estados distantes como São Paulo, Minas Gerais e da região do Matopiba – Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, consolidando-se como uma referência nacional no segmento agropecuário.

 

Ecosistema Empresarial Diversificado

Com aproximadamente 2.050 lojas e empresas, considerando uma rua acima e abaixo dela, a Agrovia Castelo Branco abriga uma variedade de comércios, desde casas agropecuárias, produtos veterinários, até lojas de maquinários agrícolas, concessionárias de veículos, ferragistas, caça e pesca, roupas, restaurantes e hotéis.

Esse ecossistema empresarial abrange diferentes portes de negócios, desde microempreendedores individuais até grandes empresas.

 

Revitalização e Novo Nome

Em sintonia com o dinamismo do setor agropecuário, a Agrovia Castelo Branco passará por um processo de revitalização, culminando na adoção do novo nome, anteriormente conhecida como Avenida Castelo Branco.

Essa iniciativa reflete o compromisso contínuo em manter a avenida como referência e fortalecer seu papel no agronegócio goiano.

 

Leia Também

Bom Dia Verônica: saiba tudo sobre a 3ª temporada da série

Água termal de vila em Goiás está entre as 3 melhores do mundo

 

A Agrovia Castelo Branco emerge como um ícone do comércio agropecuário, proporcionando não apenas produtos especializados, mas também uma experiência única aos seus visitantes.

Com planos de revitalização, a avenida reforça seu compromisso em continuar sendo a maior avenida do agro no Brasil, consolidando-se como uma referência nacional e impulsionando o setor agropecuário em Goiás.

As 6 chapadas mais impressionantes do Brasil

Reservar um tempo para conhecer as deslumbrantes chapadas do Brasil é uma maneira incomparável de aproveitar a exuberância da natureza brasileira. Essas distintas formações geográficas, caracterizadas por áreas planas no topo de serras, abrigam algumas das paisagens naturais mais impressionantes do mundo.

Localizadas predominantemente nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil, as chapadas são preservadas por parques nacionais dedicados à conservação de sua rica biodiversidade. Por isso, esses destinos tornam-se verdadeiros paraísos para os entusiastas do ecoturismo.

Pensando nisso, o Guia selecionou uma lista das seis melhores chapadas do Brasil que merecem ser visitadas, proporcionando a oportunidade de maravilhar-se com as inigualáveis belezas naturais do país.

UFG lança ferramenta gratuita e inédita que prevê chuvas com IA

A Universidade Federal de Goiás (UFG) acaba de lançar uma inovadora ferramenta gratuita, baseada em inteligência artificial, capaz de prever com precisão chuvas e tempestades, em curto prazo.

Desenvolvido pelo Centro de Excelência em Estudos, Monitoramento e Previsões Ambientais do Bioma Cerrado (Cempa-Cerrado), em colaboração com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e o Governo de Goiás, o modelo promete identificar a probabilidade de chuvas em um raio de 5 km com até 6 horas de antecedência.

A ferramenta pode ser acessada aqui.

Essa iniciativa inédita na região Centro-Oeste surge como uma ferramenta crucial para a preparação da Defesa Civil e atividades econômicas sensíveis às condições meteorológicas, como o agronegócio.

Além disso, se destaca por oferecer uma alternativa de custo reduzido em comparação aos modelos tradicionais de previsão.

A plataforma gratuita integra dados de diversas fontes, incluindo os canais infravermelhos dos satélites Goes (Geostationary Environmental Satellite), do produto Modis (Moderate-Resolution Imaging Spectroradiometer) e do Geostationary Lightning Mapper (GLM).

Utilizando um Modelo de Memória de Curto e Longo Prazo (LSTM), adequado para análise de informações temporais, os dados são atualizados a cada 30 minutos.

 

Mais sobre a ferramenta gratuita desenvolvida pela UFG

UFG lança ferramenta gratuita que prevê tempestades com precisão

Reprodução da ferramenta de previsão de chuvas disponível de forma gratuita no site do CEMPA-Cerrado. Imagem: divulgação

A ferramenta utiliza uma rede neural convolucional, associada a um Modelo de Memória de Curto e Longo Prazo (LSTM). Essas abordagens são especialmente úteis para processar dados que têm uma estrutura espacial, como mapas e imagens, e para lidar com sequências temporais. Daí sua utilização na previsão de chuvas.

Além disso, o novo modelo utiliza dados de entrada de diferentes fontes, incluindo os canais infravermelhos do satélite GOES, e características físicas e geográficas derivadas do produto MODIS e do Geostationary Lightning Mapper (GLM).

Dessa forma, são disponibilizados aos usuários diversos mapas de probabilidade que incluem áreas de diferentes estados, mas com destaque para Goiás.

Também estão disponíveis tabelas com dados mais detalhados para cada município goiano.

A resolução espacial mais fina dos dados de probabilidade é de 5 quilômetros e novas execuções do modelo são realizadas a cada 30 minutos.

A nova ferramenta foi testada na previsão para a região do Sudoeste goiano durante os últimos dois meses e os resultados foram satisfatórios.

Vários produtores rurais tiveram acesso à plataforma, que faz parte dos produtos do Sistema de Informações Agrometeorológicas para o Sudoeste Goiano (Siag), resultado da parceria entre o Centro de Excelência em Agricultura Exponencial (Ceagre) e o CEMPA-Cerrado.

A ferramenta pode ser acessada aqui.

 

Leia Também

Bom Dia Verônica: saiba tudo sobre a 3ª temporada da série

Quarta-feira de Cinzas é feriado?

Água termal de vila em Goiás está entre as 3 melhores do mundo

 

Ao acessar a ferramenta, os usuários têm à disposição mapas de probabilidade para diferentes áreas, com foco em Goiás, e tabelas detalhadas para cada município goiano. Informações como probabilidade mínima, média e máxima de ausência de precipitações, chuva fraca, moderada e forte estão disponíveis para consulta.

Testes recentes realizados no Sudoeste goiano nos últimos dois meses demonstraram resultados satisfatórios, consolidando a eficácia da inovação da UFG no campo da previsão meteorológica.

A ferramenta surge como um recurso valioso para a comunidade, permitindo uma preparação mais eficiente diante das condições climáticas em constante mudança.

Água termal de vila em Goiás está entre as 3 melhores do mundo

Um estudo recente realizado pela Universidade de Brasília (UNB) revelou que a água termal de uma vila em Goiás está entre as melhores do mundo.

As águas termais emergentes próximo ao encontro dos Rios São Miguel e Tocantinzinhos, na Chapada dos Veadeiros, estão classificadas entre as três melhores e mais saudáveis águas minerais do planeta. A vila é São Jorge, distrito de Alto Paraíso.

Essa descoberta oficial confirma a qualidade excepcional dessas águas, competindo diretamente com marcas renomadas mundialmente na categoria de águas termais dermocosméticas.

 

Saiba mais sobre a água termal de uma vila em Goiás

As análises conduzidas pelo Serviço Geológico do Brasil, em colaboração com pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) e Universidade Federal de Goiás (UFG), corroboraram estudos prévios destacando as propriedades físico-químicas dessas águas.

Localizadas próximo ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, as fontes termais na antiga Fazenda Água Quente Mirador são consideradas preciosidades naturais.

Além de apresentarem uma idade superior a 7 mil anos antes do presente, os testes evidenciaram a pureza desses recursos, marcada pela ausência do elemento químico trítio, gerado por explosões atômicas e ausente na natureza.

A exploração dessas águas está em sintonia com princípios de preservação ambiental e sustentabilidade, buscando minimizar impactos negativos e promover práticas transparentes em toda a cadeia produtiva.

A iniciativa também visa gerar benefícios para a comunidade local, impulsionando o desenvolvimento econômico e a geração de empregos.

 

Leia Também

Bom Dia Verônica: saiba tudo sobre a 3ª temporada da série

Quarta-feira de Cinzas é feriado?

 

Com potencial terapêutico e cosmético, as águas termais da Chapada dos Veadeiros prometem atrair turistas e investidores interessados em usufruir de seus benefícios, ao mesmo tempo em que contribuem para a preservação desse patrimônio natural único.

O destino se posiciona como uma joia natural a ser explorada, promovendo a valorização das riquezas do Brasil.

As 10 melhores casas de espetáculo de Goiânia

Goiânia, a vibrante capital do estado de Goiás, é conhecida não apenas por sua rica cultura e tradições, mas também por oferecer uma cena de entretenimento pulsante. Entre as diversas opções que a cidade proporciona, as casas de espetáculo se destacam como verdadeiros palcos de emoção e arte.

Pensado nisso, o Guia selecionou uma lista das 10 melhores casas de espetáculo de Goiânia, revelando os espaços que se tornaram referência na promoção de eventos culturais, musicais e artísticos. Da efervescência dos shows ao encanto das apresentações teatrais, cada local apresenta uma faceta única que contribui para a diversidade cultural dessa metrópole que, através de suas casas de espetáculo, cativa e emociona seu público.

Últimos dias para se inscrever na 19ª edição da Mostra de Teatro Nacional de Porangatu

Seguem até 16 de fevereiro as inscrições gratuitas para seleção de espetáculos e oficineiros da 19ª edição da Mostra de Teatro Nacional de Porangatu (TeNpo). Serão selecionadas 10 apresentações de espetáculos cênicos de artistas ou grupos goianos, com valor de cachê de R$ 25 mil. As inscrições podem ser feitas aqui.

O edital também contempla três vagas para oficineiros ministrarem oficinas de artes cênicas, que serão divididas nas modalidades de jogos teatrais (direcionadas a atores, professores e amadores); palhaçaria e/ou formas animadas (para atores e amadores), e danças urbanas (direcionada para artistas e amadores). O edital e as fichas de inscrição estão disponíveis no site mostratenpo.cultura.go.gov.br.

A mostra de teatro ocorrerá de 29 de março a 7 de abril, e as apresentações artísticas e oficinas, de 4 a 7 de abril. O evento é promovido pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), em parceria com a Secretaria da Retomada, tem correalização da Universidade Federal de Goiás (UFG), por meio da Fundação Rádio e Televisão Educativa (RTVE), e conta ainda com a Prefeitura de Porangatu e Sesc Goiás como parceiros.

Vitrine cênica

Na 19ª edição, o TeNpo abre espaço para as produções regionais e nacionais levando ao Centro-Oeste um painel das artes cênicas. A iniciativa é responsável por movimentar a cultura goiana, o turismo e a economia local, além de criar oportunidade de popularizar as artes cênicas e a formação artística, incentivando os artistas de Porangatu, da Região Norte goiana e de todo o Estado de Goiás.

 

Veja também:

Sesc Goiás oferece oportunidade de ingresso gratuito em curso pré-vestibular; confira os requisitos para inscrição

O Sesc Goiás está disponibilizando 30 vagas gratuitas para estudantes interessados em participar do seu curso pré-vestibular Super Médio. Além dos estudantes, podem se inscrever também egressos nas categorias trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, seus dependentes, estudantes da rede pública de ensino básico e o público em geral que comprovem baixa renda familiar – de até três salários mínimos.

As inscrições para as vagas do curso pré-vestibular, que fazem parte do Programa de Comprometimento e Gratuidade (PCG) do Sesc Goiás, estarão abertas entre os dias 12 e 21 de fevereiro de 2024. O edital completo pode ser acessado clicando aqui.

A partir de 12 de fevereiro, os interessados devem acessar o site sescgo.com.br, clicar na aba ‘Credencial Sesc’ e fazer login ou inscrição no Meu Sesc. A divulgação da primeira chamada está programada para o dia 23 de fevereiro no mesmo portal.

O Super Médio é um programa dedicado ao aprimoramento da aprendizagem, visando melhores resultados em exames regulares, olimpíadas, vestibulares e no Enem, por meio de metodologias de ensino diferenciadas, mais focadas e interativas.

“Um dos compromissos fundamentais do Sesc é com a Educação, e as vagas oferecidas pelo PCG para o cursinho Super Médio representam uma forma de democratizar o conhecimento, proporcionando acesso ao ensino de qualidade oferecido pelo Sesc”, destaca Marcelo Baiocchi, presidente da Fecomércio Sesc e Senac.

O diretor do Sesc Goiás, Leopoldo Veiga Jardim, expressa o desejo de que “os alunos beneficiados pelas vagas gratuitas tenham reais oportunidades de ingressar em boas faculdades”.

As aulas do curso pré-vestibular Super Médio serão ministradas presencialmente no período vespertino, das 14h às 17h40, de segunda a sexta-feira. Serão abordadas disciplinas como Física, Química, Biologia, Língua Portuguesa, Matemática, Geografia e História.

O início das aulas está previsto para o dia 11 de março de 2024, na unidade Senac Aparecida de Goiânia (Av. Maria Cardoso, Quadra 29, Lote 6/22, Jardim Luz), com duração total de sete meses.”

 

Goiás terá concurso público com salário de até R$16 mil

O estado de Goiás está preparando um concurso público com 300 vagas para o cargo de analista técnico de infraestrutura na Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), com salários de até R$ 16 mil. A previsão é que o edital seja lançado ainda este ano, conforme anunciado pelo governador Ronaldo Caiado.

O novo cargo foi estabelecido pela Lei Estadual n° 22.448, sancionada pelo governador, e tem como objetivo garantir a continuidade e a qualidade das políticas públicas de infraestrutura em Goiás. Segundo a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), o cargo contará com um plano de carreira que definirá as regras para ingresso, desempenho, desenvolvimento e evolução funcional dos servidores.

Requisitos e remuneração

Para participar do processo seletivo, será necessário possuir graduação em curso superior. A remuneração para o cargo varia entre R$ 5.646,35 e R$ 16.392,48, com jornada de trabalho de 40 horas semanais, que poderá incluir dias úteis, sábados, domingos e feriados, em períodos diurnos e noturnos.

Andamento do concurso

A Secretaria de Estado da Administração de Goiás informou que, embora ainda não haja uma data definida para o concurso, a comissão organizadora já está constituída e o processo encontra-se na etapa de contratação da banca que realizará a seleção. A previsão é que o resultado seja homologado até o final de 2024, com convocações escalonadas ao longo dos próximos dois anos.

 

Oferta de lançamentos imobiliários em Goiânia é a maior em 5 anos

O mercado imobiliário de Goiânia e da Região Metropolitana registrou 42 lançamentos de empreendimentos horizontais em 2023, um aumento de 27% e o maior em cinco anos, segundo a pesquisa realizada pela Brain Inteligência Estratégica a pedido da Associação dos Desenvolvedores Urbanos de Goiás (ADU-GO).

Os dados revelaram ainda que o aumento no nível de Valor Geral de Vendas (VGV) foi de aproximadamente R$ 2,62 bilhões, com 10.111 unidades vendidas, quase o total de unidades lançadas, que foi de 10.296.

Somente em Goiânia, foram lançados 13 empreendimentos, totalizando 781 unidades, quase o dobro em comparação com 2022. Do total para todas as regiões na pesquisa, a maioria foi de lotes em rua pública e em condomínio horizontal.

Segundo Marcelo Gonçalves, sócio-consultor da Brain, os dados comprovam que o mercado em Goiânia e região está preparado para novos produtos e clientes. Marcelo ressalta que, mesmo com um menor número de unidades lançadas em comparação com 2021, a quantidade de empreendimentos lançados indica uma dinâmica positiva no setor.

“Essa variação ao longo dos anos pode ser explorada para entender a resiliência do mercado imobiliário diante de eventos externos, como a pandemia em 2020. Foi um período que levou as pessoas a buscar mais qualidade de vida. Tanto que em 2021 o setor imobiliário horizontal experimentou um boom e houve uma leve queda em 2022”, afirma o CEO da Brain.

De acordo com Marcelo, o empreendedor acreditou na potência de mercado e ele reagiu. Os empresários se prepararam para lançar mais produtos com a expectativa grande de venda. “Ao realizar um lançamento, há um período para construção, permitindo que as pessoas adquiram o produto. Sem dúvida, ao identificar o potencial de mercado, é uma decisão estratégica lançar o empreendimento”, argumenta.

Cenário para 2024

Para João Victor Araújo, presidente da ADU-GO, a tendência é de crescimento em lançamentos para o ano de 2024, sobretudo em Goiânia, onde o cenário é positivo com as leis complementares do plano diretor quase todas já aprovadas. “Estamos falando de um ambiente propício para o desenvolvimento imobiliário na capital, especialmente considerando a queda nas taxas de juros e a persistente alta demanda”, afirma João Victor.

O presidente da associação destaca que, apesar do cenário mais desafiador para o setor do agronegócio, que constitui uma base robusta da economia do estado, ainda projetam oportunidades significativas para expansão em lançamentos e vendas imobiliárias. João Victor afirma que é crucial explorar estratégias que alinhem o crescimento do setor imobiliário com as peculiaridades do contexto econômico local.

“Precisamos ser estratégicos para fortalecer ainda mais a nossa posição no mercado. Considerando a importância do setor do agronegócio, talvez seja interessante avaliar oportunidades de sinergia ou diversificação para enfrentar os desafios específicos desse segmento. A promoção de práticas sustentáveis e inovações tecnológicas pode não apenas impulsionar o desenvolvimento imobiliário, mas também contribuir para a resiliência do setor como um todo diante de possíveis adversidades”, avalia o presidente da ADU-GO.

 

Veja também:

Apenas em janeiro, mais de 14 mil novos pequenos negócios são registrados em Goiás

Um levantamento realizado pelo Sebrae com dados da Receita Federal do Brasil aponta que 14.658 novos pequenos negócios foram abertos em janeiro de 2024. O número é 20% superior ao registrado no mesmo período de 2023 (12.181) e 46% maior do que o registrado em 2022 (10.026). O estado de Goiás, por sua vez, tem hoje mais de 840 mil empresas ativas e, destas, 95% (759.907) são pequenos negócios.

Quanto à geração de emprego, dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), mostram que os pequenos negócios, em Goiás, criaram mais de 47 mil empregos em 2023. O dado representa 95% de todas as vagas de emprego formal criados em Goiás.

Os pequenos negócios

Os pequenos negócios (MEI, ME e EPP) desempenham um papel significativo na economia brasileira, contribuindo para a geração de empregos, estimulando a inovação, promovendo o empreendedorismo e impulsionando o crescimento econômico. O principal fator de diferenciação entre ME, EPP e MEI, está relacionado ao faturamento do negócio e ao número de funcionários que possuem.

As Microempresas (ME) podem ter uma receita anual de até R$ 360 mil, enquanto as Empresas de Pequeno Porte (EPP) possuem receita acima de R$ 360 mil e menor ou igual a R$ 4,8 milhões. Já os Microempreendedores Individuais (MEI) podem faturar até R$ 81 mil, com a contratação de apenas um colaborador.

Devido ao menor risco financeiro, possibilidade de aprendizado prático e facilidade para abertura, o pequeno negócio é uma porta de entrada para o empreendedorismo. Além disso, proprietários de pequenos negócios têm mais controle sobre as operações e decisões, com a capacidade de implementar mudanças rapidamente, o que permite a vivência e aprendizado na prática sobre todos os aspectos do empreendedorismo (desde finanças, até gestão de equipe e atendimento ao cliente).

 

*Sebrae GO

Veja também: