Confira todos os vencedores do Globo de Ouro 2024

A 81ª edição do Globo de Ouro, uma das maiores premiações da Televisão e do Cinema no mundo, aconteceu na noite deste domingo (7) em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Foram premiados produções e atores em 27 categorias diferentes, que vão desde melhor desempenho na atuação até qualidade das obras.

Oppenheimer foi o líder nas categorias de cinema, com 5 prêmios incluindo Melhor Direção (Christopher Nolan), Ator (Cillian Murphy) e Filme de Drama. Já Barbie acabou mais esnobado do que o esperado, levando apenas Melhor Canção e a nova categoria do Globo de Ouro, Conquista Cinematográfica e de Bilheteria. O prêmio de Melhor Filme de Comédia ficou com Pobres Criaturas, que rendeu também uma estatueta a Emma Stone por sua performance.

Já na categoria das séries, Succession, líder das indicações, não surpreendeu ao levar diversas estatuetas por sua última temporada. A série da HBO começou com a vitória de Matthew Macfadyen como ator coadjuvante mas, depois dele, também rendeu estatuetas para Kieran Culkin, Sarah Snook e levou Melhor Série Dramática.

Confira abaixo a lista dos indicados e os vencedores de cada categoria:

Cinema

Melhor filme de drama

“Oppenheimer”.

 

O filme concorria com:

“Assassino da Lua das Flores”;

“Maestro”;

“Vidas Passadas”;

“Zona de Interesse”;

“Anatomia de uma Queda”.

Melhor filme de comédia ou musical

“Pobres criaturas”.

O longa-metragem concorria com:

“Air: a história por trás do logo”;

“American Fiction”;

“Barbie”;

“Os Rejeitados”;

“Segredos de um escândalo”.

Melhor animação

“O Menino e a Garça”.

A produção concorria com:

“Elementos”;

“Homem-Aranha: Através do Aranhaverso”;

“Super Mario Bros – O Filme”;

“Suzume”;

“Wish”.

Melhor roteiro

Justine Triet e Arthur Harari por “Anatomia de Uma Queda”.

Eles concorriam com:

Greta Gerwig e Noah Baumbach por “Barbie”;

Tony Mcnamara por “Pobres Criaturas”;

Christopher Nolan por “Oppenheimer”;

Eric Roth e Martin Scorsese por “Assassinos da Lua das Flores”;

Celine Song por “Vidas Passadas”.

Melhor diretor

Christopher Nolan por “Oppenheimer”.

Ele concorria com:

Bradley Cooper por “Maestro”;

Greta Gerwig por “Barbie”;

Yorgos Lanthimos por “Pobres Criaturas”;

Martin Scorsese por “Assassinos da Lua das Flores”;

Celine Song por “Vidas Passadas”.

Melhor trilha sonora

Ludwig Göransson por “Oppenheimer”.

Ele concorria com:

Jerskin Fendrix por “Pobres Criaturas”;

Joe Hisaishi por “O Menino e a Garça”;

Mica Levi por “Zona de Interesse”;

Daniel Pemberton  por “Homem-Aranha Através do Aranhaverso”;

Robbie Robertson por “Assassinos da Lua das Flores”.

Melhor canção original

“What Was I Made For”, de Billie Eilish e Finneas O’Connell para “Barbie”

 

A música concorria com:

“Addicted to Romance”, de Bruce Springsteen para “She Came to Me”

“Dance the Night”, de Mark Ronson, Andrew Wyatt, Dua Lipa e Caroline Ailin “Barbie”

“I’m Just Ken” de Mark Ronson e Andrew Wyatt para “Barbie”

“Peaches”, de Jack Black, Aaron Horvath, Michael Jelenic, Eric Osmond e John Spiker para “Super Mario Bros”

“Road to Freedom”, de Lenny Kravitz para “Rusitn”

Melhor ator em drama

Cillian Murphy por “Oppenheimer”.

Ele concorria com:

Bradley Cooper por “Maestro”;

Leonardo Dicaprio por “Assassinos da Lua das Flores”;

Colman Domingo por “Rustin”;

Barry Keoghan por “Saltburn”;

Andrew Scott por “Todos Nós Desconhecidos”.

Melhor atriz em drama

Lily Gladstone por “Assassinos da Lua das Flores”.

Concorriam com ela:

Annette Bening por “Nyad”;

Sandra Hüller por “Anatomia de uma Queda”;

Greta Lee por “Vidas Passadas”;

Carey Mulligan por “Maestro”;

Cailee Spaeny por “Priscilla”.

Melhor ator em musical ou comédia

Paul Giamatti por “Os Rejeitados”.

Ele concorriam com:

Nicolas Cage por “Dream Scenario”;

Timothée Chalamet por “Wonka”;

Matt Damon por “Air: A História Por Trás do Logo”;

Joaquin Phoenix por “Beau Tem Medo”;

Jeffrey Wright por “American Fiction”.

Melhor atriz em musical ou comédia

Emma Stone por “Pobres Criaturas”.

Ela concorria com:

Margot Robbie por “Barbie”;

Natalie Portman por “Segredos de um Escândalo”;

Fantasia Barrino por “A Cor Púrpura”;

Alma Pöysti por “Folhas de Outono”;

Jennifer Lawrence por “Que Horas Eu Te Pego?”.

Melhor ator coadjuvante

Robert Downey Jr. por “Oppenheimer”.

Concorriam com ele:

Willem Dafoe por “Pobres Criaturas”;

Robert de Niro por “Assassinos da Lua das Flores”;

Ryan Gosling por “Barbie”;

Charles Melton por “Segredos de um Escândalo”;

Mark Ruffalo por “Pobres Criaturas”.

Melhor atriz coadjuvante

Da’vine Joy Randolph por “Os Rejeitados”.

Concorriam com ela:

Emily Blunt por “Oppenheimer”;

Danielle Brooks por “A Cor Púrpura”;

Jodie Foster por “Nyad”;

Julianne Moore por “Segredos de um Escândalo”;

Rosamund Pike por “Saltburn”.

Melhor filme em língua não-inglesa

“Anatomia de uma Queda” (França).

Concorria com:

“Zona de Interesse” (Reino Unido);

“A Sociedade da Neve” (Espanha);

“Folhas de Outono” (Finlândia);

“Vidas Passadas” (Estados Unidos);

“Io capitano” (Itália).

Conquista cinematográfica de bilheteria

“Barbie”.

O longa de Greta Gerwig concorria com:

“Guardiões da Galáxia Vol. 3”;

“John Wick 4: Baba Yaga”;

“Missão: Impossível – Acerto de Contas Parte 1”;

“Oppenheimer”;

“Homem-Aranha: Através do Aranhaverso”;

“Super Mario Bros. – O Filme”;

“Taylor Swift: The Eras Tour”.

Televisão

Melhor série de drama

“Succession”.

A produção concorria com:

“1923”;

“The Crown”;

“A Diplomata”;

“The Last of Us”;

“The Morning Show”;

Melhor série de comédia

“O Urso”.

A produção concorria com:

“Abbott Elementary”;

“Barry”;

“Na Mira do Júri”;

“Only Murders in the Building”;

“Ted Lasso”.

Melhor série limitada, antológica ou filme para TV

“Treta”.

A produção concorriam com:

“Toda Luz que Não Podemos Ver”;

“Daisy Jones & The Six”;

“Fargo”;

“Companheiros de Viagem”;

“Questão de Química”.

 

Melhor ator em série de drama

Kieran Culkin por “Succession”.

Ele concorria com:

Brian Cox por “Succession”;

Gary Oldman por “Slow Horses”;

Pedro Pascal por “The Last of Us”;

Jeremy Strong por “Succession”;

Dominic West poe “The Crown”.

 

Melhor atriz em série de drama

Sarah Snook por “Succession”.

Ela concorria com:

Helen Mirren por “1923”;

Bella Ramsey por “The Last of Us”;

Keri Russel por “A Diplomata”;

Imelda Staunton por “The Crown”;

Emma Stone por “The Curse”.

 

Melhor ator em série de comédia ou musical

Jeremy Allen White por “O Urso”.

Ele concorria com:

Bill Hader por “Barry”;

Steve Martin por “Only Murders In The Building”;

Jason Segel por “Falando a Real”;

Martin Short por “Only Murders In The Building”;

Jason Sudeikis por “Ted Lasso”.

 

Melhor atriz em série de comédia ou musical

Ayo Edebiri por “O Urso”.

Ela concorria com:

Natasha Lyonne por “Poker Face”;

Quinta Brunson por “Abbott Elementary”;

Rachel Brosnahan, por “Maravilhosa Sra. Maisel”;

Selena Gomez por “Only Murders in the Building”;

Elle Fanning por “The Great”.

 

Melhor atriz coadjuvante em série

Elizabeth Debicki por “The Crown”.

Concorriam com ela:

Meryl Streep por “Only Murders in the Building”;

Hannah Waddingham por “Ted Lasso”;

Smith Cameron, por “Succession”;

Billie Eilish por “Enxame”;

Abby Elliott por “O Urso”;

Christina Ricci por “Yellowjackets”.

 

Melhor ator coadjuvante em série

Matthew Macfadyen por “Succession”.

Concorriam com ele:

Billy Crudup por “The Morning Show”;

James Marsden por “Na Mira do Júri”;

Ebon Moss-Bachrach por “O Urso”;

Alan Ruck por “Succession”;

Alexander Skarsgard por “Succession”.

 

Melhor ator em série limitada, antológica ou filme para TV

Steven Yeun por “Treta”.

Concorriam com ele:

Matt Bomer por “Companheiros de Viagem”;

Sam Clafin por “Daisy Jones & The Six”;

Jon Hamm por “Fargo”;

Woody Harrelson por “Os Encanadores da Casa Branca”;

David Oyelowo por “Homens Da Lei: Bass Reeves”.

 

Melhor atriz em série limitada, antológica ou filme para TV

Ali Wong por “Treta”.

Concorriam com ela:

Riley Keough por “Daisy Jones & The Six”;

Brie Larson por “Uma Questão de Química”;

Elizabeth Olsen por “Amor e Morte”;

Juno Temple por “Fargo”;

Rachel Weisz por “Gêmeas – Mórbida Semelhança”.

 

Melhor especial de stand-up

Ricky Gervais por “Ricky Gervais: Armageddon”.

Ele concorriam com:

Trevor Noah – “Trevor Noah: Where Was I”;

Chris Rock por “Chris Rock: Selective Outrage”;

Amy Schumer por “Amy Schumer: Emergency Contact”;

Sarah Silverman por “Sarah Silverman: Someone You Love”;

Wanda Sykes por “Wanda Sykes: I’m An Entertainer”.

 

 

Veja também:

 

Os 10 melhores filmes da Netflix em 2023 que valem a pena assistir

Na era digital, a Netflix surge como uma sala de cinema virtual, oferecendo aos espectadores uma biblioteca diversificada de filmes. A importância dessas produções vai muito além do simples entretenimento, pois estimulam a empatia e proporcionam momentos de fuga e reflexão. Ao oferecer uma extensa variedade de gêneros e narrativas, a Netflix se torna uma plataforma que não apenas entretém, mas também desafia, inspira e conecta pessoas de todo o mundo.

A Netflix desempenha um papel crucial na promoção da diversidade de narrativas, destacando histórias de grupos sub-representados e culturas diversas. Ao disponibilizar filmes de várias partes do mundo, a plataforma não apenas oferece uma janela para diferentes realidades, mas também estimula a compreensão entre culturas. Essa diversidade de perspectivas não só enriquece o cenário cinematográfico global, mas também contribui para a criação de uma audiência mais informada e culturalmente consciente.

Os filmes na Netflix servem como um espelho da sociedade, refletindo questões sociais, políticas e emocionais. Ao abordar temas relevantes, como justiça social, saúde mental, diversidade e inclusão, essas produções se tornam uma ferramenta poderosa para inspirar diálogo e mudança. Ao explorar as complexidades das experiências humanas. Nesse sentido, os filmes não são apenas entretenimento, mas também uma forma de promover a compreensão e a solidariedade em um mundo cada vez mais interconectado.

Pensando nisto o Curta Mais selecionou um Top 10 melhores filmes da Netflix de 2023 que você não pode deixar de assistir.

Os 10 Melhores Filmes Natalinos

Assistir filmes natalinos vai muito além de simplesmente apreciar histórias ambientadas na época festiva. É como mergulhar em um universo encantado, onde a magia do natal se desdobra diante dos nossos olhos, despertando emoções que nos conectam com o espírito caloroso e acolhedor da temporada.

Essas produções cinematográficas têm o poder mágico de nos transportar para cenários festivamente decorados, onde as luzes cintilam em cidades enfeitadas. É um convite para explorar a essência do Natal, independentemente da localização geográfica, fazendo-nos sentir parte de uma celebração global e atemporal.

Além disso, os filmes natalinos proporcionam uma paleta diversificada de emoções. Desde as risadas contagiantes até as lágrimas emocionadas, cada filme é uma jornada única que nos lembra da importância dos valores, como amor, generosidade e compaixão. Essas histórias muitas vezes nos incentivam a refletir sobre nossas próprias vidas, reforçando a ideia de que o verdadeiro significado do Natal vai além dos presentes e das festividades.

Assistir a esses filmes também serve como uma espécie de tradição, um elo que une gerações. É uma oportunidade para compartilhar momentos especiais com amigos e familiares, envolvendo-se em tradições como preparar uma xícara de chocolate quente, enrolar-se em um cobertor aconchegante e deixar-se levar pela narrativa encantadora.

Os 10 melhores filmes de 2023 (até agora)

Já passamos da metade do ano, e chegou a hora de fazer um balanço com os principais, e melhores filmes, que chegaram às telonas em 2023. A lista contempla de tudo: drama, comédia, ação, suspense e animações foram alguns dos gêneros em evidência na ala dos longa-metragens deste ano.

Com base na repercussão entre público e a crítica, o Curta Mais organizou esta lista com os 10 melhores filmes do ano (até agora).

Vale ressaltar que o ranking contempla apenas os lançamentos que chegaram às salas de cinema. Em breve, faremos outro ranking com os principais lançamentos do ano nos streamings.

Confira (em ordem decrescente):

10º – Creed III

Em Creed III, continuação do longa de 2018, Michael B. Jordan volta a interpretar Adonis Creed. Depois de dominar o mundo do boxe, Adonis Creed vem prosperando tanto na carreira quanto na vida familiar. Quando um amigo de infância e ex-prodígio do boxe, Damian (Jonathan Majors), ressurge depois de cumprir uma longa sentença na prisão, ele está ansioso para provar que merece sua chance no ringue. Damian pede a ajuda de Creed para que ele o ajude a voltar para os campeonatos de luta. Apesar de tudo, dezoito anos na prisão mudam a pessoa e Damian não está nada satisfeito que Creed “tomou seu lugar” no ringue de boxe. Dois velhos amigos então vão lutar para enfrentar seus passados juntos e enfrentar o futuro que os aguarda. Para acertar as contas, Adonis deve colocar seu futuro em risco para lutar contra Damian – um lutador que não tem nada a perder.

Onde assistir: disponível para aluguel no Prime Video

 

 

9º – Close

Em Close, seguimos a história de dois super próximos, Leo e Rémi, ambos com 13 anos, acabam tendo a amizade interrompida. Tentando compreender o que aconteceu, Leo fala com Sophie, mãe de Rémi. Mas tudo isso aconteceu quando eles entraram na escola. Seus colegas percebem essa intimidade, comentam e alguns perguntam. Apesar de tudo, Leo parece ser o primeiro a perceber que sua relação com Rémi pode ser ruim para outras pessoas. Ele começa a evitar o contato físico entre eles na escola e também quando estão sozinhos, o que leva a uma luta de quarto que vai um pouco longe demais em uma manhã. Ele faz amizade com outro garoto e começa a jogar hóquei no gelo. Mas, Leo é surpreendido quando ouve notícias ruins sobre seu amigo e como ele reage pelos próximos anos. Essa não é uma história de amor, mas de pesar e como Leo processa as más notícias de seu amigo.

Onde assistir: disponível para aluguel no Prime Video e Youtube

 

 

8º – Dungeons & Dragons: Honra Entre Rebeldes

Em um mundo repleto de dragões, elfos, anões, orcs e outras criaturas fantásticas, sobreviver é sempre um grande desafio. O bardo Edgin (Chris Pine), embarca em uma missão para resgatar uma relíquia mágica, capaz de ressuscitar sua esposa e recuperar a confiança de sua filha Kira (Chloe Coleman). O homem se une a um improvável bando de aventureiros, e juntos eles se arriscam entre os lugares mais perigosos e misteriosos desse universo, dispostos a combater o mal e a derrotar as mais terríveis criaturas que surgem em seus caminhos. Mas as coisas podem sair perigosamente erradas. Entre os desafios, eles precisarão enfrentar o exército de Forge (Hugh Grant), a feiticeira Sofina (Daisy Head), além de Holga (Michelle Rodriguez), Doric (Sophia Lillis), Xenk (Regé-Jean Page) e o mago Simon (Justice Smith). Baseado no jogo Dungeons & Dragons, um Role Playing Game (RPG) criado na década de 70.

Onde assistir: disponível para aluguel no Prime Video

 

 

7º – Homem-Aranha: Através do Aranhaverso

Homem-Aranha: Através do Aranhaverso, é a continuação do vencedor do Oscar Homem-Aranha: No Aranhaverso, de 2018, que acompanha Miles Morales (Shameik Moore), o simpático Homem-Aranha do Brooklyn. Neste novo capítulo, Miles está de volta para uma nova missão em sua agitada vida como super herói. No novo filme, Morales é transportado para uma aventura épica através do multiverso, e deve unir forças com a mulher-aranha Gwen Stacy (Hailee Steinfeld) e um novo time de Pessoas-Aranha, formado por heróis de diversas dimensões. No entanto, tudo muda quando os heróis entram em conflito sobre como lidar com uma nova ameaça, e Miles se vê em um impasse. E para piorar ainda mais a situação, eles precisam enfrentar um vilão muito mais poderoso do que qualquer coisa que já tenham encontrado antes. Agora, para salvar as pessoas que ele mais ama no mundo, Miles deve redefinir o que significa ser um super herói.

 

 

6º – Guardiões da Galáxia Vol. 3

O amado grupo de desajustados busca se estabelecer em Lugar Nenhum, mas não demora muito para que suas vidas sejam reviradas pelos ecos do passado turbulento de Rocket (Bradley Cooper). Ainda se recuperando da perda de Gamora (Zoe Saldana), após os acontecimentos de Vingadores: Guerra Infinita (2018), Peter Quill (Chris Pratt) reúne sua equipe para defender o universo e um companheiro de equipe. Mas esta missão pode significar o fim dos Guardiões como conhecemos, se ela não for bem-sucedida. Encerramento da trilogia iniciada em 2014, sendo a continuação de Guardiões da Galáxia Vol. 2 (2017).

Onde assistir: disponível na Disney+

 

 

5º – A Baleia

Em A Baleia, seguimos um professor de inglês e seu relacionamento fragilizado com sua filha, Ellie. Charlie (Brendan Fraser) é um professor de inglês recluso, que vive com obesidade severa e luta contra um transtorno de compulsão alimentar. Ele dá aulas online, mas sempre deixa a webcam desligada, com medo de sua aparência. Apesar de viver sozinho, ele é cuidado pela sua amiga e enfermeira, Liz (Hong Chau). Mesmo assim, ele é sozinho, convivendo diariamente apenas com a culpa, por ter abandonado Ellie (Sadie Sink), sua filha hoje adolescente que ele deixou junto com a mãe Mary (Samantha Morton), ao se apaixonar por um homem. Agora, ele irá buscar se reconectar com a filha adolescente e reparar seus erros do passado. Para isso, ele pede para que Ellie vá visitá-lo sem avisar sua mãe e ela aceita, com o única condição de que ele a ajuda a reescrever uma redação para a escola.

Onde assistir: disponível para aluguel no Prime Video e Youtube

 

 

4º – Oppenheimer

Oppenheimer é um filme histórico de drama dirigido por Christopher Nolan e baseado no livro biográfico vencedor do Prêmio Pulitzer, Prometeu Americano: O Triunfo e a Tragédia de J. Robert Oppenheimer, escrito por Kai Bird e Martin J. Sherwin. Ambientado na Segunda Guerra Mundial, o longa acompanha a vida de J. Robert Oppenheimer (Cillian Murphy), físico teórico da Universidade da Califórnia e diretor do Laboratório de Los Alamos durante o Projeto Manhattan – que tinha a missão de projetar e construir as primeiras bombas atômicas. A trama acompanha o físico e um grupo formado por outros cientistas ao longo do processo de desenvolvimento da arma nuclear que foi responsável pelas tragédias nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, no Japão, em 1945. Além de Cillian, o elenco também traz nomes como Emily Blunt, Matt Damon, Robert Downey Jr., Florence Pugh, Gary Oldman, Jack Quaid, Gustaf Skarsgård, Rami Malek e Kenneth Branagh.

Onde assistir: em cartaz nos cinemas

 

 

3º – Barbie

No fabuloso live-action da boneca mais famosa do mundo, acompanhamos o dia a dia em Barbieland – o mundo mágico das Barbies, onde todas as versões da boneca vivem em completa harmonia e suas únicas preocupações são encontrar as melhores roupas para passear com as amigas e curtir intermináveis festas. Porém, uma das bonecas (interpretada por Margot Robbie) começa a perceber que talvez sua vida não seja tão perfeita assim, questionando-se sobre o sentido de sua existência e alarmando suas companheiras. Logo, sua vida no mundo cor-de-rosa começa a mudar e, eventualmente, ela sai de Barbieland. Forçada a viver no mundo real, Barbie precisa lutar com as dificuldades de não ser mais apenas uma boneca – pelo menos ela está acompanhada de seu fiel e amado Ken (Ryan Gosling), que parece cada vez mais fascinado pela vida no novo mundo. Enquanto isso, Barbie tem dificuldades para se ajustar, e precisa enfrentar vários momentos nada coloridos até descobrir que a verdadeira beleza está no interior de cada um.

Onde assistir: em cartaz nos cinemas

 

 

2º – John Wick 4: Baba Yaga

O assassino profissional John Wick (Keanu Reeves) agora virou metade do submundo contra ele com sua vingança, que agora está entrando em sua quarta rodada em Nova York, Berlim, Paris e Osaka. Sua equipe, composta por Bowery King (Laurence Fishburne), o gerente do hotel Winston (Ian McShane) e o concierge Charon (Lance Reddick) do lendário hotel assassino Continental, novamente fazem parte da festa. No entanto, as chances de escapar desta vez parecem quase impossíveis, pois o maior inimigo está surgindo. O implacável chefe do submundo Marquis de Gramont (Bill Skarsgård), que tem alianças inteiras atrás dele, representa a maior e sanguinária ameaça até hoje. Mas seus capangas também são durões, incluindo Shimazu (Hiroyuki Sanada) e Killa (Scott Adkins) localizados. Felizmente, existem velhos aliados como Caine (Donnie Yen) que correm para ajudar Wick. Não há caminho de volta, só um sobrevive.

Onde assistir: disponível para aluguel no Youtube, Apple TV+ e Prime Video

 

 

1º – Missão Impossível – Acerto de Contas (Parte 1)

Este é o sétimo capítulo da franquia de ação e espionagem iniciada em 1996, que acompanha o agente norte-americano Ethan Hunt (Tom Cruise) em missões altamente secretas e perigosas. Agora, no novo filme, Ethan e a equipe do IMF formada por Ilsa Faust (Rebecca Ferguson), Benji Dunn (Simon Pegg) e Luther Stickell (Ving Rhames) recebem outra importante missão: eles devem rastrear uma nova e aterrorizante arma que, se cair nas mãos erradas, pode representar uma ameaça para toda a humanidade. Com o controle do futuro e o destino de todo o mundo em jogo, a equipe precisa partir em uma corrida frenética e mortal ao redor do planeta. Além disso, Ethan ainda é confrontado por um novo inimigo misterioso e muito perigoso, e é forçado a aceitar que, para completar o desafio, nada pode importar mais do que a missão – nem mesmo sua própria vida.

Onde assistir: em cartaz nos cinemas

 

 

*Sinopses: Adoro Cinema

 

Veja também:

As 10 melhores séries de 2023 (até agora)

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Após sucesso de Top Gun, continuação de ‘Dirty Dancing’ é anunciada para 2024

Outro clássico dos anos 80 vai retornar para as telonas em breve. É a sequência do filme ‘’Dirty Dancing’’, prevista para 2024. A informação foi divulgada pela Variety, que confirmou que o novo filme será uma sequência direta do primeiro e terá o retorno de Jennifer Grey como a personagem Baby.

A Lionsgate, estúdio responsável pelo projeto, já fechou contrato com o diretor Jonathan Levine que já revelou que o falecido Patrick Swayze, personagem de Johnny Castle, também deverá retornar por meio de computação gráfica.

 

O novo Dirty Dancing ainda vai contar com músicas inéditas e algumas clássicas do original. Anteriormente, o estúdio declarou que “será exatamente o tipo nostálgico e romântico de filme pelo qual os fãs esperam.

Ritmo Quente

 

O primeiro filme, no Brasil conhecido como ‘Dirty Dancing, Em Ritmo Quente’, marcou época e conta a história de Frances Houseman, a Baby, uma jovem criada com privilégios, mas com um pai rigoroso que idealizava para filha todas as conquistas profissionais e amorosas. 

 

No entanto, durante uma visita a um resort, ela se apaixona por seu instrutor de dança, vivido por Patrick, um homem com um passado distante do delineado pela família da jovem.

O venceu o Oscar e o Globo de Ouro de Melhor Canção Original por ‘(I’ve Had) The Times of My Life’, e é um dos maiores sucessos dos anos 1980 e arrecadou US$ 214 milhões (R$ 1,1 bilhão) de bilheteria no mundo inteiro.

Imagem: IMDb

10 musicais para encantar até quem não gosta do gênero

Musical é um daqueles gêneros de filme que é “ame ou odeie”, hoje a lista foi pensada para aqueles que não gostam de musicais. O Curta Mais separou essa lista de musicais que podem encantar até quem não gosta do gênero. (E para quem gosta, pode aproveitar que lista traz alguns clássicos). Confira:

1- Os Miseráveis (Les Misérables, 2012)

Paris, século XIX, Revolução Francesa. A história gira em torno de Jean Valjean (Hugh Jackman), um prisioneiro (por roubar um pão) que recebe liberdade condicional e vive fugindo do policial Javert (Russell Crowe). “Os Miseráveis” é uma obra histórica, com grande peso dramático, e com um elenco que não deixa a desejar. 

2- Chicago (Chicago, 2002)

“Chicago” pode ser classificado como um musical cômico e excêntrico, o filme nos apresenta a história de presidiárias que assassinaram seus namorados, maridos ou amantes. 

3- O Estranho Mundo de Jack (Nightmare Before Christmas, 1993)

Enfrentando uma crise de falta de propósito, Jack Skellington, o Rei das Abóboras na cidade do Halloween, descobre a cidade do Natal e decide trazer o espírito natalino à moda sombria que só eles sabem fazer.

4- Nasce uma Estrela (A Star Is Born, 2018)

Jackson Maine, um famoso músico que conhece Ally ao acaso. Ambos se apaixonam e ele a ajuda a alcançar o estrelato. Contudo, o alcoolismo e a perda de audição de Jackson os levam à ruína

5- Moana, um mar de aventuras (2016)

Moana conta a história de uma jovem de uma tribo na Polinésia que sai da sua ilha em uma jornada de descobrimento. 

6- Moulin Rouge: Amor em Vermelho (Moulin Rouge!, 2001)

Um jovem poeta chamado Christian (Ewan McGregor) muda-se para a boêmia Paris de 1899, e acaba por conhecer o famoso bordel Moulin Rouge. Imagine um lugar com muito glamour, riqueza, sexo, bebida e prostitutas de luxo: isso é Moulin Rouge. Não é para menos que Christian se apaixona pela mais bela e cobiçada meretriz, Satine (Nicole Kidman), que esconde um grande segredo.

7- Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet (Sweeney Todd: The Demon Barber of Fleet Street, 2007)

 A história se passa em Londres, no ano de 1846. A atmosfera é nebulosa e pesada, com muitos tons cinza e preto. Sweeney Todd, interpretado por Johnny Depp, é um barbeiro com sede de vingança que chega em Londres e instala-se em um estabelecimento encardido, na rua Fleet.

8- O Corcunda de Notre Dame (The Hunchback of Notre Dame, 1996)

Inspirado na obra de Victor Hugo, a história gira em torno de Quasimodo, o sineiro deformado da catedral de Notre Dame. O filme trata de temas como intolerância e aceitação, e por mais que, em alguns momentos, possa ser um pouco visceral para as crianças, a mensagem mostra como preconceitos são datados, e isso é de extrema importância.

9- O Rei Leão (The Lion King, 1994)

Clássico absoluto da Disney (e do cinema), O Rei Leão conta a história de descobrimento e crescimento do jovem leão Simba. Com músicas de ninguém menos que Elton John, o filme foi um sucesso estrondoso de bilheteria, custando 45 milhões para produzir e arrecadando 1 bilhão e 80 milhões para a Disney.

10- La La Land – Cantando Estações (2016)

A história acompanha um pianista de jazz e uma aspirante a atriz que, ao se encontrarem, se apaixonam. Estrelando Ryan Gosling e Emma Stone, o filme foi um sucesso de crítica e bilheteria, recebendo 13 indicações ao Oscar (igualando-se a Titanic) e conquistou 6 estatuetas.

Foto: Reprodução/ Warner.

Oscar 2022: Confira onde assistir os filmes indicados

Os filmes da 94ª edição do Oscar já foram revelados e, assim como nos últimos anos, muitos deles estão disponíveis ou são originais de plataformas de streaming. A Netflix foi uma das principais indicadas para a cerimônia deste ano.

Como premiação acontece no domingo 27 de março, ainda dá tempo de conferir as produções que concorrem aos tão disputados prêmios. Para dar uma forcinha, listamos abaixo onde você pode assistir aos filmes selecionados pela Academia.

Pensando nisso, listamos abaixo as plataformas onde você pode encontrar cada filme selecionado pela academia, para começar a maratona no fim de semana:

 

Netflix

Não Olhe Para Cima

Ataque dos Cães

A Filha Perdida

A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas

Tick, Tick… Boom!

A Mão de Deus

Onde eu Moro

Audible

A Sabiá Sabiazinha

Três Canções para Benazir

Mães Paralelas (estreia dia 18 de fevereiro)

 

 

Amazon Prime Video

No Ritmo do Coração

Apresentando os Ricardos

Um Príncipe em Nova York 2

 

HBO Max

Duna

King Richard

 

Star+

Free Guy – Assumindo o Controle

The Eyes of Tammy Faye (sem data definida)

 

Apple TV+

A Tragédia de Macbeth

Net Now

007 – Sem Tempo Para Morrer

Pânico está de volta: confira o primeiro trailer do novo filme da franquia

A Paramount Pictures divulgou, nesta terça-feira (12), o trailer do novo filme da franquia Pânico, o quinto volume que dá continuidade à história de Sidney Prescrott. Sucesso do final dos anos 90 e começo dos anos 2000, a saga ficou marcada por trazer o icônico personagem Ghostface.

Na prévia vemos os personagens de Neve Campbell, David Arquette e Cortney Cox, sobreviventes já conhecidos pelo público, se reunindo novamente para enfrentar o serial killer que está perseguindo um novo grupo de jovens. Dessa vez, ele parece estar caçando pessoas relacionadas aos assassinos dos outros filmes.

Por sorte, os adolescentes contarão com a ajud do trio principal para tentar sobreviver aos ataques, uma vez que Sidney não vai descansar até que seu inimigo esteja finalmente morto.

Pânico estreia em 14 de janeiro de 2022. Confira o trailer completo:

 

Imagem: Divulgação

Confira a lista dos vencedores do Oscar 2020

O estrangeiro “Parasita” foi o grande vencedor do Oscar neste domingo (9). A cerimônia dos melhores do cinema aconteceu em Los Angeles.

A dramédia sul-coreana sobre diferença de classes recebeu quatro estatuetas e se tornou o primeiro não falado em língua inglesa a vencer como Melhor Filme.

“Indústria Americana” ganhou o Oscar de Melhor Documentário. “Democracia em vertigem”, da diretora brasileira Petra Costa, era um dos indicados na categoria.

Produzido pelo casal Obama, o documentário vencedor mostra os contrastes entre a cultura americana e chinesa durante a abertura de uma fábrica em Ohio, nos Estados Unidos.

Melhor filme

Parasita – VENCEDOR
O Irlandês
Adoráveis Mulheres
Era Uma Vez em… Hollywood
História de um Casamento
1917
Coringa
Ford vs Ferrari
Jojo Rabbit

Melhor atriz

Renée Zellweger, por Judy – Muito além do Arco-Íris – VENCEDORA
Saoirse Ronan, por Adoráveis Mulheres
Charlize Theron, por O Escândalo
Scarlett Johansson, por História de um Casamento
Cynthia Erivo, por Harriet

Melhor ator 

Joaquin Phoenix, por Coringa – VENCEDOR
Antonio Banderas, por Dor e Glória
Leonardo DiCaprio, por Era Uma Vez em… Hollywood
Adam Driver, por História de um Casamento
Jonathan Pryce, por Dois Papas

Diretor

Bong Joon-Ho, por Parasita – VENCEDOR
Martin Scorsese, por O Irlandês 
Sam Mendes, por 1917
Todd Phillips, por Coringa
Quentin Tarantino, por Era Uma Vez em… Hollywood

Melhor ator coadjuvante 

Brad Pitt, por Era Uma Vez em… Hollywood – VENCEDOR
Joe Pesci, por O Irlandês
Al Pacino, por O Irlandês
Anthony Hopkins, por Dois Papas
Tom Hanks, por Um Lindo Dia na Vizinhança

Melhor atriz coadjuvante 

Laura Dern, por História de um Casamento – VENCEDORA
Scarlett Johansson, por Jojo Rabbit
Florence Pugh, por Adoráveis Mulheres
Margot Robbie, por O Escândalo
Kathy Bates, por O Caso Richard Jewell
Melhor filme internacional

Parasita (Coreia do Sul) – VENCEDOR
Corpus Christi
 (Polônia)
Honeyland (Macedônia do Norte)
Os Miseráveis (França)
Dor e Glória (Espanha)

Roteiro original

Parasita – VENCEDOR
Entre Facas e Segredos
História de um Casamento
1917
Era Uma Vez em… Hollywood

Roteiro adaptado

Jojo Rabbit – VENCEDOR
Coringa
Adoráveis Mulheres
Dois Papas
O Irlandês

Documentário 

Indústria Americana – VENCEDOR
The Cave
Democracia em Vertigem
Honeyland
For Sama 

Animação 

Toy Story 4 – VENCEDOR
Como Treinar o Seu Dragão 3
Perdi Meu Corpo
Klaus
Link Perdido

Canção Original 

(I’m Gonna) Love Me Again, Elton John por Rocketman – VENCEDOR
I Can’t Let You Throw Yourself Away
, por Toy Story 4
Into The Unknown, por Frozen 2
I’m Standing With You
, por Superação – O Milagre da Fé
Stand Up
, por Harriet

Fotografia 

1917 – VENCEDOR
O Irlandês
O Farol
Coringa
Era Uma Vez em… Hollywood 

Direção de arte 

Era Uma Vez em… Hollywood – VENCEDOR
1917
O Irlandês
Jojo Rabbit
Parasita

Trilha sonora original 

Coringa – VENCEDOR
Adoráveis Mulheres
História de Um Casamento
1917

Star Wars: A Ascensão Skywalker

Figurino 

Adoráveis Mulheres – VENCEDOR
O Irlandês
Jojo Rabbit
Era Uma Vez em… Hollywood
Coringa

Maquiagem e Penteado 

O Escândalo – VENCEDOR
Malévola: Dona do Mal
1917
Coringa
Judy: Muito Além do Arco-Íris

Efeitos Visuais

1917 – VENCEDOR
Vingadores: Ultimato
O Irlandês
O Rei Leão
Star Wars: A Ascensão Skywalker

Edição de som

Ford Vs Ferrari – VENCEDOR
1917

Coringa
Star Wars: A Ascensão Skywalker
Era Uma Vez em… Hollywood

Mixagem de Som 

1917 – VENCEDOR
Ad Astra 

Ford Vs Ferrari 
Coringa
Era Uma Vez em… Hollywood 

Montagem

Ford vs Ferrari – VENCEDOR
O Irlandês
Jojo Rabbit
Coringa
Parasita

Animação em curta-metragem

Hair Love – VENCEDOR
Dcera (Daughter)
Kitbull
Memorable
Sister

Curta-metragem 

The Neighbors’ Window – VENCEDOR
Brotherhood

Nefta Footbal Club
Saria
A Sister

Documentário de curta-metragem 

Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl) – VENCEDOR
Lifeovertakesme
St. Louis Superman
Walk Run Cha-Cha
In the Absence

Conheça a lista dos indicados ao Oscar 2020; Coringa lidera com 11 indicações

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou, nesta segunda-feira (13), os indicados ao Oscar 2020. A cerimônia está marcada para o dia 9 de fevereiro, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

O Brasil apareceu na categoria de Melhor Documentário com o longa Democracia em Vertigem.  Da premiada cineasta mineira Petra Costa, 35 anos, o documentário narra os eventos que transformaram o Brasil nos últimos anos, desde o impacto das manifestações de 2013 até a eleição de Jair Bolsonaro, em 2018.  A produção está disponível desde 19 de junho no catálogo da Netflix.

Na principal categoria do Oscar, a de Melhor Filme, nove produções estão na disputa. Entre eles, estão: Coringa, duas produções da Netflix (História de um Casamento e O Irlandês) e os vencedores do Globo de Ouro de 2020 (1917 e Parasita, longa sul-coreano que também concorre na categoria de Melhor Filme Internacional).

Pelo segundo ano consecutivo, a entrega do Oscar será realizada sem a participação de um apresentador-anfitrião, repetindo um formato em que os organizadores acreditam ter ajudado a aumentar a audiência.  A noite será conduzida por grandes nomes do entretenimento e números musicais, ainda não divulgados.

Confira os indicados nas 24 categorias: 

Filme
Ford vs Ferrari
O Irlandês
JoJo Rabbit
Coringa
Adoráveis Mulheres
História de um Casamento
1917
Era Uma Vez Em… Hollywood
Parasita

Direção
Martin Scorsese – O Irlandês
Todd Phillips – Coringa
Sam Mendes – 1917
Quentin Tarantino – Era Uma Vez em… Hollywood
Bong Joon Ho – Parasita

Atriz Principal
Cynthia Erivo (Harriet)
Scarlett Johansson (História de um Casamento)
Saoirse Ronan (Adoráveis Mulheres)
Charlize Theron  (O Escândalo)
Renée Zellweger (Judy: Muito Além do Arco-Íris)

Ator principal
Antonio Banderas (Dor e Glória)
Leoardo DiCaprio (Era Uma Vez em… Hollywood)
Adam Driver (História de um Casamento)
Joaquin Phoenix (Coringa)
Jonathan Price (Dois Papas)

Atriz coadjuvante
Kathy Bates (Richard Jewel)
Laura Dern (História de um Casamento)
Scarlett Johansson (História de um Casamento)
Florence Pugh (Adoráveis Mulheres)
Margot Robbie (Bombshell)

Ator coadjuvante
Tom Hanks (Um Lindo Dia na Vizinhança)
Anthony Hopkins (Dois Papas)
Al Pacino (O Irlandês)
Joe Pesci (O Irlandês)
Brad Pitt (Era uma vez… Em Hollywood)

Mixagem de som
Ad Astra
Ford x Ferrari
Coringa
1917
Era uma vez… Em Hollywood

Edição de som
Ford x Ferrari
Coringa
1917
Era uma vez… Em Hollywood
Guerra nas Estrelas: A Ascenção Skywalker

Trilha sonora
Joker
Adoráveis Mulheres
História de um Casamento
1917
Guerra nas Estrelas: Ascenção Skywalker

Canção original
Toy Story 4 – “I Can’t Let You Throw Yourself Away”
Rocketman – “(I’m Gonna) Love Me Again”
Superação: O Milagre da Fé – “I’m Standing With You”
Frozen II – “Into The Unknown”
Harriet – “Stand Up”

Curta metragem em animação
Dcera (Daughter)
Hair Lover
Kitbull
Memorable
Sister

Curta metragem live action
Brotherhood
Nefta Football Club
The Neighbor’s Window
Saria
A Sister

Documentário longa-metragem
American Factory
The Cave
Democracia em Vertigem
For Sama
Honeyland

Documentário curta-metragem
In the Absence
Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl)
Life Overtakes Me
St. Louis Superman
Walk Run Cha-Cha

Filme em língua estrangeira
Corpus Christi (Polônia)
Honeyland (Macedônia do Norte)
Les Miserables (França)
Dor e Glória (Espanha)
Parasita (Coreia do Sul)

Animação
Como Treinar Seu Dragão 3
I Lost My Body
Klaus
Elo Perdido
Toy Story 4

Fotografia
O Irlandês
Coringa
O Farol
1917
Era Uma Vez em… Hollywood

Figurino
O Irlandês
JoJo Rabbit
Coringa
Adoráveis Mulheres
Era Uma Vez em… Hollywood

Cabelo e maquiagem
O Escândalo
Coringa
Judy
Malévola – Dona do Mal
1917

Design de produção
O Irlandês
JoJo Rabbit
Coringa
Adoráveis Mulheres
Era um Vez em… Hollywood

Efeitos visuais
Vingadores: Ultimato
O Irlandês
O Rei Leão
1917
Guerra nas Estrelas: A Ascensão Skywalker

Roteiro adaptado
O Irlandês
JoJo Rabbit
Coringa
Adoráveis Mulheres
Dois Papas

Roteiro Original
Entre Facas e Segredos
História de um Casamento
1917
Era Uma Vez em… Hollywood
Parasita

Saiu a lista dos 12 filmes brasileiros na disputa pelo Oscar 2020

A Academia Brasileira de Cinema divulgou a lista dos filmes habilitados para representar o Brasil na premiação do Oscar 2020. Ao todo, 12 longas foram selecionadas. No ano passado, 22 produções estavam na disputa – o filme selecionado, na ocasião, foi O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues.

Mesmo que nenhum filme ganhe o prêmio, vale a pena escolher alguns da lista pra assistir. 

Confira a lista completa: 

1. Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

O filme tem sido definido por seus autores como uma história “de resistência”. Bacurau é um povoado do sertão de Pernambuco, onde uma série de assassinatos inexplicáveis começam a acontecer.

70d5137f43eb544f10af911876563871.jpgCena do filme Bacurau/Divulgação

2. Los Silencios, de Beatriz Seigner

O filme conta a história de Amparo (Marleyda Soto), que foge com seus filhos pequenos do conflito armado colombiano e encontra o pai das crianças (Enrique Diaz), que estava desaparecido, vivendo em uma ilha povoada por fantasmas no Rio Amazonas, na fronteira entre a Colômbia, o Peru e o Brasil.

3d494a29d99c7845de8df87c0c78be8a.jpgCena do filme Los Silencios/Divulgação

3. A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, de Karim Aïnouz

O filme conta a história de duas irmãs, no Rio de Janeiro dos anos 1950, que lutam para tomar as rédeas de seus destinos.

945b5614c6c30ebbd97dc03e1109c136.jpgCena do filme A vida invisível/ Reprodução

4. Sócrates, de Alex Moratto

O filme narra a vida de Sócrates, um adolescente negro de 15 anos, morador de Santos, litoral de São Paulo, que precisa lidar com a pobreza extrema, a morte de sua mãe e o preconceito por ser homossexual.

251033b9a52f371896739b38527b32dc.pngCena do filme Sócrates/ Reprodução

5. A Última Abolição, de Alice Gomes

O documentário aborda a escravidão no Brasil com especial enfoque no período da abolição, destacando os movimentos abolicionistas, seus aliados e inimigos.

5c4ad36c4578eef76490c353fdc87f3b.jpgCena do documentário A última abolição/Reprodução

6. A Voz do Silêncio, de André Ristum

Sete pessoas conduzem suas vidas buscando aquilo que acreditam trazer satisfação pessoal. Mesmo com vidas distintas e distantes, elas se aproximam pela maneira como orientam suas existências.

f4ab06f692e1608858b41b94c3c8bb22.jpgCena do filme A voz do Silêncio/Reprodução

7. Bio, de Carlos Gerbase

Nascido em 1959 e morto em 2070, um homem tem uma patologia especial que não o permite mentir. Depois de sua morte, amigos e membros de sua família se reúnem para relembrar acontecimentos especiais pelos quais passaram juntos e que montam um interessante retrato da biografia do rapaz.

2e879feb19f48d951b07c1a229ea4ae8.jpgCena do filme Bio/Reprodução

8. Legalidade, de Zeca Brito

O filme aborda o momento histórico brasileiro, em 1961, quando o presidente da República, Jânio Quadros, renuncia e seu vice, João Goulart, deve ascender ao posto. Para evitar que um golpe organizado pelos militares entrasse em curso, o governador do estado do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, inicia um movimento inédito no país, pelo respeito à Constituição Federal.

8d9b73abafb05ae1e77ffb435d5a2523.jpgCena do filme Legalidade/Reprodução

9. Humberto Mauro, de André Di Mauro

Um pioneiro do audiovisual brasileiro, Humberto Mauro fez história com uma grande carreira entre a década de 1930 e 1960, produzindo mais de 300 curtas, médias e longa metragens e se tornando diretor do Instituto Nacional de Cinema.

4903ee84c4e7fdec977393c6885bd645.jpgCena do documentário Humberto Mauro/Reprodução

10. Espero Tua (Re)Volta, de Eliza Capai

Um retrato do movimento estudantil que ganhou força a partir do ano de 2015, ocupando escolas estaduais por todo Brasil. O documentário tenta compreender as ocupações e as suas principais pautas, a partir do ponto de vista dos estudantes envolvidos.

cb49b28c69fe5c07ab161d1bae8e0788.jpgCena do filme Espero Tua Revolta/ Reprodução

11. Chorar de Rir, de Toniko Melo

Nilo Perequê é um humorista que estrela um programa de TV chamado “Chorar de Rir”. Ele ganha o prêmio de melhor comediante do ano e decide mudar radicalmente sua carreira, se dedicando totalmente ao drama.

cdcd0f6ba53b0957ed728a7e144757ab.jpgCena do filme Chorar de Rir/ Reprodução

12. Simonal, de Leonardo Domingues

Dono de voz marcante, carisma encantador e charme irresistível, Wilson Simonal nasceu para ser uma das maiores vozes de todos os tempos da música brasileira. No entanto, após anos de sucesso conquistado com muito trabalho, suas finanças descontroladas o levam a, em um rompante de ignorância, tomar decisões que podem mudar para sempre sua carreira.

d6bb419e12a4f49e6edcdd50e5e6e803.jpgCena do filme Simonal/Reprodução

‘O Fotógrafo de Mauthausen’: o cruel (e ótimo) filme da Netflix só não é tão cruel quanto a história real

Difícil não relembrar as atrocidades da segunda guerra mundial e não sentir repugnância pela maldade humana e até onde o ódio racial e as diferenças de pensamentos podem levar as pessoas. Em tempos de polarização política e radicalismo de ideias, um olhar sobre esse passado não muito distante é crucial para repensarmos nosso comportamento e a importância do respeito ao próximo.

É isso que faz o excelente ‘O Fotógrafo de Mauthausen’, produção original da Netflix, que traz um aspecto singular na comparação com outros filmes da Segunda Guerra Mundial. O holocausto de Hitler e seus asseclas dessa vez é narrado sob o ponto de vista dos espanhóis. O drama biografia espanhol de 2018 estrelado por Mario Casas, Macarena Gómez e Alain Hernández, conta a história real de ex-soldados espanhóis e comunistas que haviam enfrentado o fascismo em seu país natal e foram entregues ao governo alemão da época.

Os horrores de Mauthausen-Gusen, um complexo de campos de concentração construído pelos nazistas na Áustria, é revelado ao mundo graças à coragem do fotógrafo Francisco Boix. A impressionante saga de Boix, que passou de prisioneiro a fotógrafo do regime, e depois ficou conhecido como o homem que ajudou a provar o Holocausto.

Quando Hitler percebe que a guerra estava perdida, manda incinerar todas as provas das atrocidades cometidas sob seu comando dentro dos campos de concentração. Com coragem e determinação, Boix salvou vários negativos que depois seriam usados como provas dos crimes de guerra cometidos pelos generais alemães.

Mesmo sem fazer spoilers, vale adiantar que trata-se de um longa emocionante, que não economiza nas cenas de assassinatos dos inocentes que eram presos pelo exército de Hitler nesses locais afastados. ‘O Fotógrafo de Mauthausen’ é mais uma boa prova que a Netflix parece ter deixado para trás a fama de fazer filme ruim. Vale cada minuto!

10 ótimos filmes que acabaram de chegar na Netflix para assistir hoje!

Sobrenatural: A Origem: Ao ajudar uma adolescente a contatar sua falecida mãe, a vidente Elise Rainier liberta um demônio que atormenta a garota.

Sobrenatural: A Origem
Tomorrowland: Um Lugar Onde nada É Impossível: Um inventor desiludido e um jovem apaixonado por ciência embarcam em uma missão perigosa para descobrir os segredos de uma realidade alternativa.
 
Tomorrowland: Um Lugar Onde nada É Impossível
     

Uma Repórter em Apuros: Para sacudir a vida e carreira, uma repórter se junta a soldados para uma reportagem numa zona guerra no Oriente Médio. Na jornada, redescobre o talento de jornalista.

Uma Repórter em Apuros

TAU – Filme Original: Sequestrada por um inventor que a faz de cobaia para aprimorar um sistema de inteligência artificial robótica, uma jovem tenta fugir de seu cativeiro de alta tecnologia.

TAU

Os Oito Odiados: Anos após a Guerra Civil, um caçador de recompensas e sua prisioneira são atingidos por uma nevasca e buscam abrigo com seis desconhecidos suspeitos.

Os Oito Odiados
Grace de Mônaco: Depois de se tornar princesa de Mônaco, Grace Kelly ajuda seu país em uma disputa com a França enquanto avalia uma proposta para retomar a carreira em Hollywood.
 
Grace de Mônaco

Na Trilha da Vingança: Recém-saído da prisão, Charlie precisa cometer um assassinato para retribuir um favor a outro detento. Mas uma linda e misteriosa mulher vai dificultar sua missão.

 
Na Trilha da Vingança
     
Tarzan 2: Como o rei das selvas conquistou seu trono? Descubra nesta charmosa prequência animada que acompanha Tarzan como um jovem menino.
 
Tarzan 2

A Bruxa: O casal William e Katherine leva uma vida cristã com suas cinco crianças em uma comunidade extremamente religiosa, até serem expulsos do local por sua fé diferente daquela permitida pelas autoridades. A família passa a morar num local isolado, à beira do bosque, sofrendo com a escassez de comida. Um dia, o bebê recém-nascido desaparece. Teria sido devorado por um lobo? Sequestrado por uma bruxa? Enquanto buscam respostas à pergunta, cada membro da família enfrenta seus piores medos e seu lado mais condenável.

A Bruxa
Operação Sombra – Jack Ryan: Enquanto trabalha disfarçado em Wall Street, o analista da CIA Jack Ryan descobre um plano terrorista para derrubar a economia dos EUA.
 
Operação Sombra – Jack Ryan

Os melhores filmes de 2017, segundo apaixonados por cinema

Ontem, o Globo de Ouro deu uma ideia de quais são os filmes preferidos pelos membros da imprensa em 2017. Desta vez, o Letterboxd, a maior rede social dedicada a amantes de cinema no mundo, resolveu divulgar os filmes mais adorados pelos seus usuários.

Foram selecionados apenas filmes em longa-metragem, assistidos por pelo menos 500 membros e lançados por streaming ou nos cinemas nos EUA durante o ano de 2017.

Confira!

1. Me Chame Pelo Seu Nome


Estreia nos cinemas do Brasil: 18 de janeiro

2. Lady Bird – A Hora de Voar


Estreia nos cinemas do Brasil: 15 de fevereiro

3. Trama Fantasma


Estreia nos cinemas do Brasil: 22 de fevereiro

4. Viva – A Vida é uma Festa


Em cartaz nos cinemas brasileiros

5. Blade Runner 2049


Disponível em DVD, Blu Ray e plataformas online

6. Projeto Flórida


Estreia nos cinemas do Brasil: 1º de marco

7. Corra!


Disponível em DVD, Blu Ray e plataformas online

8. A Forma da Água


Estreia nos cinemas do Brasil: 1º de fevereiro

9. Dunkirk


Disponível em DVD, Blu Ray e plataformas online

10. Logan


Disponível em DVD, Blu Ray e plataformas online

11. Bom Comportamento


Disponível em DVD, Blu Ray e plataformas online

12. Minha Vida de Abobrinha


Disponível em DVD, Blu Ray e plataformas online

13. Baby Driver – Em Ritmo de Fuga


Disponível em DVD, Blu Ray e plataformas online

Os 10 melhores filmes da Netflix em 2017

Entre os conteúdos mais acessados do Curta Mais, as listas de filmes na Netflix, sempre aparecem no topo da nossa audiência.

Desta vez, nossa seleção é dos melhores filmes do ano na Netflix.

Eles estrearam no catálogo do serviço de streaming em 2017 e conquistaram de vez a preferência de muitos assinantes, pelo menos a nossa.

Você incluiria mais algum título messa lista?

 

1 – O Último Homem

Durante a Segunda Guerra Mundial, um socorrista do exército se recusa a matar, mas consegue levar seu batalhão à vitória e iniciar o movimento de objeção por consciência.

 

2 – Lion – Uma jornada para casa

Um indiano separado da mãe quando pequeno e adotado por um casal australiano, volta para o país natal decidido a encontrar sua família.

 

3 – Um Contratempo

Após acordar ao lado de sua amante assassinada em um quarto de hotel, um empresário contrata uma advogada para descobrir como ele acabou sendo suspeito de um homicídio.

4 – Fome de Poder

Depois de um encontro crucial com os irmãos McDonald, o vendedor Ray Kroc resolve revolucionar a maneira de fazer e de vender hambúrgueres.

 

5 – Bem-vindo a Marly-Gomont

Aliviado por fugir de uma ditadura, um médico do Congo se muda com a família para um vilarejo francês, onde o choque cultural pode render muitas surpresas. Baseado em uma história real, o filme mistura drama e comédia e promete boas emoções. Censura livre.

6 – Um Reino Unido

O casamento de uma inglesa com um herdeiro real de Botsuana causa um escândalo diplomático, mas o casal luta contra tudo e todos em nome do amor.

 

7 – Jadotville

Coragem, união e pouquíssimas chances de sobrevivência marcam Jadotville, a história do enfrentamento de 150 soldados irlandeses da ONU contra 3 mil mercenários no Congo. O comandante irlandês Patrick Quinlan (Jamie Dornan, de Cinquenta Tons de Cinza) lidera seu batalhão contra o ataque da tropa de mercenários franceses, belgas e africanos. Guillaume Canet é o comandante Falques, contratado para aniquilar o batalhão da ONU. Inspirado em uma história real, este filme histórico de guerra, é um dos melhores títulos do momento na Netflix.

8 – Raça

Nas Olimpíadas de Berlim de 1936, Hitler queria demonstrar a supremacia da raça ariana, mas o atleta afro-americano Jesse Owens provaria que ele estava errado. Baseado em uma comovente e emocionante história real, este filme inspirador é perfeito para um programa em família. Censura livre.

9 – Tempestade de Areia

Quando um patriarca beduíno fica noivo de uma segunda mulher, a primeira esposa fica irritada. Layla, sua filha, tem uma outra visão de seu futuro.

10 – Jogo Perigoso

Provavelmente um dos filmes mais tensos da Netflix. A produção, baseada na obra de Stephen King, trata de temas pesados como incesto e necrofilia e conta boas doses de sustos e diálogos inteligentes.