Arena Rap: Goiânia recebe shows de Hungria e Tribo da Periferia

Goiânia recebe, pela primeira vez, o evento Arena Rap, no dia 6 de abril, que será realizado na Arena Multiplace. Representantes do rap nacional já estão confirmados no Line Up como o rapper Hungria e o grupo Tribo da Periferia. As vendas de ingressos e mais informações sobre os horários das apresentações serão divulgadas em breve.

O rapper Hungria é conhecido pela força em suas letras e sua representatividade ao longo de 15 anos de carreira. Sucessos como ‘Amor e Fé’, ‘Lembranças’ e ‘Temporal’ estarão no repertório do cantor.

Conhecida por ser referência no rap, a Tribo da Periferia traz na bagagem 20 anos de carreira e músicas que tocam nos quatro cantos do Brasil. ‘Imprevisível’, ‘Nosso Plano’ e ‘Resiliência’ são alguns dos hits do grupo.

 

 

10 nomes cômicos de duplas sertanejas no Brasil

Que o sertanejo é um dos estilos musicais mais queridos do brasileiro, não temos dúvidas! Reconhecido por suas letras envolventes, melodias cativantes e, é claro, por suas duplas que se destacam não apenas pela música, mas também por escolhas peculiares na hora de batizar seus projetos.

Mas mesmo com todo o sucesso, algumas grandes personalidades desse ritmo popular acabam não ganhando o devido reconhecimento.

É por isso que vamos reunir aqui 10 duplas da música sertaneja que possuem nomes pra lá de inusitados, para você colocar na sua lista agora!

Confira:

Simpatia e Gente Fina

Nunca julgue um livro pela capa, pois certamente esse conjunto de aparência carrancuda faz jus à alcunha. A única dúvida é saber por que Simpatia e Gente Fina são conhecidos como “a dupla do pois é”. Sem muitas informações sobre a dupla, o que se sabe é que o auge do sucesso ocorreu na década de 60, com músicas que retratam o sertão brasileiro.

 

Preferido e Predileto

Dupla formada por Diogo Agostinho Pinto, o Preferido, nascido em Cambará/PR no dia 12 de novembro de 1947; e por José Leonildo Garcia, o Predileto, nascido em Bandeirantes/PR no dia 30 de janeiro de 1953. Gravaram seu primeiro disco, um LP que levava o nome da dupla, em 1979. A discografia de dupla é composta por 5 LP’s, 01 LP de Coletânea e 4 CD’s. Os dois têm um estúdio de gravações, o Estúdio All Time, na cidade de Londrina/PR, onde gravam cantores e duplas do Brasil inteiro. Infelizmente, no dia 17 de julho de 2012, faleceu José Leonildo Garcia, o Predileto, vítima de um infarto.

 

Conde e Drácula

Como se não bastasse o nome pitoresco, a dupla ainda gravou uma moda de viola baseada no poema “O Corvo”, clássico de Edgar Allan Poe. Dupla de meados dos anos 1970.

 

Redator & Jornalista

Embora desfeita em 1994, a dupla Redator & Jornalista ainda existe como patente registrada. Redator é Carlos Aparecido Veríssimo, e seu companheiro de trabalho, Clóvis Barbosa, o Jornalista; o primeiro, marceneiro do Sul de Minas, e o outro, vendedor, nascido em uma cidadezinha do interior de São Paulo.

 

Sorriso & Sincero

A pesar do nome simpático, a dupla é o exemplo vivo de que não basta uma boa primeira impressão para conseguir um relacionamento duradouro, como podemos ver pelas músicas “Quem Me Ama Vai Embora” e “Separados na Cama”.

 

Marlboro e Hollywood

Em seu programa de TV, o animador Edson “Bolinha” Cury usou palavras inspiradoras e singelas para apresentar os músicos de Goiás: “a dupla tem um nome super conhecido; ou, pelo menos, super fumado”:

 

Bátima & Robson

“Bátima & Robson” é mais uma prova que toda criatividade – santa criatividade, Batman! – é pouca quando se trata de batizar duplas sertanejas.
Afinal, “Bátima & Robson” é o nome de uma dupla sertaneja mineira, que começou a carreira em Brazlândia, uma cidade de cerca de 11 mil habitantes do Distrito Federal.

Nascido em Unaí, Minas Gerais, “Bátima” é o nome artístico de Arthur Fonseca Rocha. O nome original de “Robson” é Júnior José da Mota, mineiro de Patos de Minas.

 

Monetário & Financeiro

A dupla Monetário e Financeiro gravou diversos discos seguindo a linha sertaneja romântica. No início dos anos 90, fizeram sucesso com as músicas “Brega”, “Ou Ele ou Eu”, “Liga Pra Mim” e “Manhã de Setembro”. Em 1993, lançaram pelo selo Brasil Rural o disco “Monetário e Financeiro”, com destaque para as composições “Grito de Liberdade”, de Maria da Paz e Nino, “Liga Pra Mim”, de Joel Marques, “Diz que Eu Estou Feliz”, de Joel Marques e Maracaí e “Manhãs de Setembro”, de Vanusa e Mário Campanha.

 

Domyngo e Feryado

Apesar de ter um nome que faz menção aos dias mais preguiçosos da semana, a dupla não poupou trabalho para produzir canções icônicas. Confira faixas como “Somente Tu” e “Nossa Mensagem”.

 

Industrial e Fazendeiro

Industrial e Fazendeiro iniciaram a carreira em 1976, sempre gravando suas canções pela gravadora Chantecler. Fizeram parte do elenco do Programa Edgard de Souza pela Rádio Tupi de São Paulo, e do “Linha Sertaneja Classe A” pela Rádio Record, com dois programas semanais, sendo às terças e sextas-feiras, com trinta minutos de duração, apresentado por José Russo. Fizeram muito sucesso na década de 80, com as músicas “A Corrida do Ouro”, “Amor, Amor, Amor”, “Às Vezes Preciso Chorar”, “Ébrio”, entre outros. Fazendeiro faleceu no dia 12 de maio de 2016.

 

*Fontes: Mega Curioso; TV Meu Sertanejo

Ivete Sangalo em Goiânia: cantora confirma show da nova turnê na capital

A cantora Ivete Sangalo acaba de revelar os detalhes de sua tão aguardada mega turnê em comemoração aos seus 30 anos de carreira. Batizada de “A Festa”, a turnê passará por 30 cidades brasileiras, incluindo a capital goiana.

O aguardado show em Goiânia está marcado para o dia 20 de julho e será realizado no Estádio Serra Dourada. A venda de ingressos começa nesta terça-feira (6/2), a partir das 12h. Os bilhetes podem ser adquiridos no site oficial do evento.

A turnê especial terá início no dia 1º de junho, em Manaus, e seguirá por diversas localidades, totalizando 30 apresentações.

No repertório de Veveta, como é carinhosamente chamada pelos fãs, estarão presentes desde seus sucessos mais antigos, como “Abalou”, “Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim” e “Arerê”, até os mais recentes hits como “Cria da Ivete”, “Rua da Saudade”, “Gigante” e, é claro, seu sucesso atual “Macetando”.

Veja programação dos shows:

01 de Junho – Manaus
29 de Junho – Belém
06 de Julho – Palmas
13 de Julho – Brasília
20 de Julho – Goiânia
27 de Julho – Barreiras
03 de Agosto – Aracaju
10 de Agosto – Maceió
17 de Agosto – João Pessoa
24 de Agosto – Recife
31 de Agosto – Natal
07 de Setembro – São Luís
14 de Setembro – Teresina
21 de Setembro – Juazeiro do Norte
28 de Setembro – Vitória
12 de Outubro – Salvador
19 de Outubro – Juiz de Fora
26 de Outubro – Presidente Prudente
02 de Novembro – São José do Rio Preto
09 de Novembro – Londrina
16 de Novembro – Porto Alegre
23 de Novembro – Curitiba
30 de Novembro – Jundiaí
07 de Dezembro – Ribeirão Preto
14 de Dezembro – Belo Horizonte
21 de Dezembro – São Paulo

Grammy 2024: confira os vencedores da premiação musical

A 66.ª edição do Grammy, que ocorreu no domingo, 4, marcou um novo recorde na carreira de Taylor Swift. A artista, que ganhou na principal categoria da noite, a de Álbum do Ano, se tornou o primeiro artista na história da premiação a ganhar quatro vezes nesta categoria, um feito jamais alcançado por ninguém.

A premiação contou com número recorde de indicações femininas nas categorias mais importantes, como gravação do ano, com sete indicadas: SZA, Miley Cyrus, Billie Eilish, Victoria Monét, Taylor Swift, Olivia Rodrigo, além do trio indie feminino Boygenius. O único homem na categoria foi o pianista Jon Batiste.

As mulheres também foram as principais atrações dos shows da cerimônia, com apresentações de Joni Mitchell, SZA (liderando com nove indicações), Billie Eilish, Olivia Rodrigo e Dua Lipa. Também fizeram shows Billy Joel, o rapper Travis Scott, o cantor country Luke Combs e o nigeriano Burna Boy.

A cerimônia também deu a volta por cima e entregou uma das melhores edições de sua história, seja pelas apresentações históricas que levou ao palco, como de Stevie Wonder, Joni Mitchell, Billy Joel e Tracy Chapman, seja pelo número recorde de troféus entregues para mulheres e artistas negros.

Desta forma, a cerimônia do Grammy superou em muito as duas últimas e chatíssimas edições. Na de 2022, ainda tomada por precauções da Covid, a festa quase não contou com bons convidados.

Já a de 2023 pecou em não dar o mais importante prêmio da noite, o de álbum do ano, para Beyoncé, a artista mais premiada da história, com 32 troféus, mas nenhum nesta categoria (erro lembrado neste ano por seu marido, Jay Z, que discursou ao receber o gramofone de impacto global).

Confira a lista dos indicados, com os vencedores já anunciados até o momento em negrito:

Álbum do Ano

Jon Batiste – World Music Radio

boygenius – The Record

Miley Cyrus – Endless Summer Vacation

Lana Del Rey – Did You Know That There’s a Tunnel Under Ocean Blvd

Janelle Monáe – The Age of Pleasure

Olivia Rodrigo – Guts

Taylor Swift –Midnights (VENCEDOR)

SZA – SOS

 

Gravação do Ano

Jon Batiste – Worship

boygenius – Not Strong Enough

Miley Cyrus – Flowers (VENCEDOR)

Billie Eilish – What Was I Made For?

Victoria Monét – On My Mama

Olivia Rodrigo – Vampire

Taylor Swift – Anti-Hero

SZA – Kill Bill

 

Música do Ano

Lana Del Rey – A&W

Taylor Swift – Anti-Hero

Jon Batiste – Butterfly

Dua Lipa – Dance the Night

Miley Cyrus – Flowers

SZA – Kill Bill

Olivia Rodrigo – Vampire

Billie Eilish – What Was I Made For? (VENCEDOR)

 

Artista Revelação

Gracie Abrams

Fred again..

Ice Spice

Jelly Roll

Coco Jones

Noah Kahan

Victoria Monét (VENCEDOR)

The War and Treaty

 

Melhor Álbum Vocal de Pop

Kelly Clarkson – Chemistry

Miley Cyrus – Endless Summer Vacation

Olivia Rodrigo – Guts

Ed Sheeran – – (Subtract)

Taylor Swift – Midnights (VENCEDOR)

 

Melhor performance solo de pop

Miley Cyrus – Flowers (VENCEDOR)

Doja Cat – Paint the Town Red

Billie Eilish – What Was I Made For?

Olivia Rodrigo – Vampire

Taylor Swift – Anti-Hero

 

Melhor Performance Pop de dupla ou grupo

Miley Cyrus featuring Brandi Carlile – Thousand Miles

Lana Del Rey featuring Jon Batiste – Candy Necklace

Labrinth featuring Billie Eilish – Never Felt So Alone

Taylor Swift featuring Ice Spice – Karma

SZA featuring Phoebe Bridgers – Ghost in the Machine (VENCEDOR)

 

Melhor Gravação de Pop/Dance

David Guetta, Anne-Marie, Coi Leray – Baby Don’t Hurt Me

Calvin Harris featuring Ellie Goulding – Miracle

Kylie Minogue – Padam Padam (VENCEDOR)

Bebe Rexha and David Guetta – One in a Million

Troye Sivan – Rush

 

Melhor álbum tradicional de pop vocal

Liz Callaway – To Steve With Love: Liz Callaway Celebrates Sondheim

Rickie Lee Jones – Pieces of Treasure

Laufey – Bewitched (VENCEDORA)

Pentatonix – Holidays Around the World

Bruce Springsteen – Only the Strong Survive

Various Artists – Sondheim Unplugged (The NYC Sessions), Vol. 3

 

Melhor álbum de música Dance/Eletrônica

James Blake – Playing Robots Into Heaven

The Chemical Brothers – For That Beautiful Feeling

Fred Again.. – Actual Life 3 (January 1 – September 9 2022) (VENCEDOR)

Kx5 – Kx5

Skrillex – Quest for Fire

 

Melhor Gravação de Dance/Eletrônica

Aphex Twin – Blackbox Life Recorder 21F

James Blake – Loading

Disclosure – Higher Than Ever Before

Romy and Fred Again.. – Strong

Skrillex, Fred Again.., Flowdan – Rumble (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de rock

Foo Fighters – But Here We Are

Greta Van Fleet – Starcatcher

Metallica – 72 Seasons

Paramore – This Is Why (VENCEDOR)

Queens of the Stone Age – In Times New Roman…

 

Melhor música de rock

The Rolling Stones – Angry

Olivia Rodrigo – Ballad of a Homeschooled Girl

Queens of the Stone Age – Emotion Sickness

boygenius – Not Strong Enough (VENCEDOR)

Foo Fighters – Rescued

 

Melhor performance de metal

Disturbed – Bad Man

Ghost – Phantom of the Opera

Metallica – 72 Seasons (VENCEDOR)

Slipknot – Hive Mind

Spiritbox – Jaded

 

Melhor performance de Música Alternativa

Alvvays – Belinda Says

Arctic Monkeys – Body Paint

boygenius – Cool About It

Lana Del Rey – A&W

Paramore – This Is Why (VENCEDOR)

 

Melhor Álbum de Música Alternativa

Arctic Monkeys – The Car

boygenius – The Record (VENCEDOR)

Lana Del Rey – Did You Know That There’s a Tunnel Under Ocean Blvd

Gorillaz – Cracker Island

PJ Harvey – I Inside the Old Year Dying

 

Melhor performance de R&B

Chris Brown – Summer Too Hot

Robert Glasper featuring SiR and Alex Isley – Back to Love

Coco Jones – ICU (VENCEDOR)

Victoria Monét – How Does It Make You Feel

SZA – Kill Bill

 

Melhor álbum de R&B

Babyface – Girls Night Out

Coco Jones – What I Didn’t Tell You (Deluxe)

Emily King – Special Occasion

Victoria Monét – Jaguar II (VENCEDOR)

Summer Walker – Clear 2: Soft Life EP

 

Melhor música de R&B

Halle – Angel

Robert Glasper featuring SiR and Alex Isley – Back to Love

Coco Jones – ICU

Victoria Monét – On My Mama

SZA – Snooze (VENCEDOR)

 

Melhor performance tradicional de R&B

Babyface featuring Coco Jones – Simple

Kenyon Dixon – Lucky

Victoria Monét featuring Earth, Wind and Fire, and Hazel Monét – Hollywood

PJ Morton featuring Susan Carol – Good Morning (VENCEDOR)

SZA – Love Language

 

Melhor álbum de R&B progressivo

6lack – Since I Have a Lover

Diddy – The Love Album: Off the Grid

Terrace Martin and James Fauntleroy – Nova

Janelle Monáe – The Age of Pleasure

SZA – SOS (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de rap

Drake and 21 Savage – Her Loss

Killer Mike – Michael (VENCEDOR)

Metro Boomin – Heroes and Villains

Nas – King’s Disease III

Travis Scott – Utopia

 

Melhor música de rap

Doja Cat – Attention

Nicki Minaj and Ice Spice featuring Aqua – Barbie World

Lil Uzi Vert – Just Wanna Rock

Drake and 21 Savage – Rich Flex

Killer Mike featuring André 3000, Future, Eryn Allen Kane – Scientists and Engineers (VENCEDOR)

 

Melhor performance de rap

Baby Keem featuring Kendrick Lamar – The Hillbillies

Black Thought – Love Letter

Drake and 21 Savage – Rich Flex

Killer Mike featuring André 3000, Future, Eryn Allen Kane – Scientists and Engineers (VENCEDOR)

Coi Leray – Players

 

Melhor performance de rap melódico

Burna Boy featuring 21 Savage – Sittin’ On Top of the World

Doja Cat – Attention

Drake and 21 Savage – Spin Bout U

Lil Durk featuring J. Cole – All My Life (VENCEDOR)

SZA – Low

 

Melhor álbum de jazz alternativo

Arooj Aftab, Vijay Iyer, Shahzad Ismaily – Love in Exile

Louis Cole – Quality Over Opinion

Kurt Elling, Charlie Hunter, SuperBlue – SuperBlue: The Iridescent Spree

Cory Henry – Live at the Piano

Meshell Ndegeocello – The Omnichord Real Book (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de country

Kelsea Ballerini – Rolling Up the Welcome Mat

Brothers Osborne – Brothers Osborne

Zach Bryan – Zach Bryan

Tyler Childers – Rustin’ in the Rain

Lainey Wilson – Bell Bottom Country (VENCEDOR)

 

Melhor performance solo de country

Tyler Childers – In Your Love

Brandy Clark – Buried

Luke Combs – Fast Car

Dolly Parton – The Last Thing on My Mind

Chris Stapleton – White Horse (VENCEDOR)

 

Melhor performance duo ou grupo de country

Dierks Bentley featuring Billy Strings – High Note

Brothers Osborne – Nobody’s Nobody

Zach Bryan featuring Kacey Musgraves – I Remember Everything (VENCEDOR)

Vince Gill and Paul Franklin – Kissing Your Picture (Is So Cold)

Jelly Roll With Lainey Wilson – Save Me

Carly Pearce featuring Chris Stapleton – We Don’t Fight Anymore

 

Melhor performance de american roots

Jon Batiste – Butterfly

Blind Boys of Alabama – Heaven Help Us All

Madison Cunningham – Inventing the Wheel

Rhiannon Giddens – You Louisiana Man

Allison Russell – Eve Was Black (VENCEDOR)

 

Melhor performance de Americana

Blind Boys of Alabama – Friendship

Tyler Childers – Help Me Make It Through the Night

Brandy Clark featuring Brandi Carlile – Dear Insecurity (VENCEDOR)

Jason Isbell and the 400 Unit – King of Oklahoma

Allison Russell – The Returner

 

Melhor música de american roots

The War and Treaty – Blank Page

Billy Strings featuring Willie Nelson – California Sober

Jason Isbell and the 400 Unit – Cast Iron Skillet (VENCEDOR)

Brandy Clark featuring Brandi Carlile – Dear Insecurity

Allison Russell – The Returner

 

Melhor álbum Americana

Brandy Clark – Brandy Clark

Rodney Crowell – The Chicago Sessions

Rhiannon Giddens – You’re the One

Jason Isbell and the 400 Unit – Weathervanes (VENCEDOR)

Allison Russell – The Returner

 

Melhor álbum de bluegrass

Sam Bush – Radio John: Songs of John Hartford

Michael Cleveland – Lovin’ of the Game

Mighty Poplar – Mighty Poplar

Willie Nelson – Bluegrass

Billy Strings – Me/And/Dad

Molly Tuttle and Golden Highway – City of Gold (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de blues tradicional

Eric Bibb – Ridin’

Mr. Sipp – The Soul Side of Sipp

Tracy Nelson – Life Don’t Miss Nobody

John Primer – Teardrops for Magic Slim Live at Rosa’s Lounge

Bobby Rush – All My Love for You (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de blues contemporâneo

Samantha Fish and Jesse Dayton – Death Wish Blues

Ruthie Foster – Healing Time

Christone Kingfish Ingram – Live in London

Larkin Poe – Blood Harmony (VENCEDOR)

Bettye LaVette – LaVette!

 

Melhor álbum folk

Dom Flemons – Traveling Wildfire

The Milk Carton Kids – I Only See the Moon

Joni Mitchell – Joni Mitchell at Newport (Live) (VENCEDOR)

Nickel Creek – Celebrants

Old Crow Medicine Show – Jubilee

Paul Simon – Seven Psalms

Rufus Wainwright – Folkocracy

 

Melhor álbum pop latino

Pablo Alborán – La Cuarta Hoja

AleMor – Beautiful Humans, Vol. 1

Paula Arenas – A Ciegas

Pedro Capó – La Neta

Maluma – Don Juan

Gaby Moreno – X Mí (Vol. 1) (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de Música Urbana

Rauw Alejandro – Saturno

Karol G – Mañana Será Bonito (VENCEDOR)

Tainy – Data

 

Melhor álbum de rock latino ou álbum alternativo

Cabra – Martínez

Diamante Eléctrico – Leche De Tigre

Juanes – Vida Cotidiana (EMPATE)

Natalia Lafourcade – De Todas Las Flores (EMPATE)

Fito Paez – EADDA9223

 

Melhor álbum de Música Mexicana

Ana Bárbara – Bordado a Mano

Lila Downs – La Sánchez

Flor de Toloache – Motherflower

Lupita Infante – Amor Como en las Películas de Antes

Peso Pluma – Génesis (VENCEDOR)

 

Melhor álbum latino tropical

Rubén Blades Con Roberto Delgado & Orquesta – Siembra: 45o Aniversario (En Vivo en el Coliseo de Puerto Rico, 14 de Mayo 2022) (VENCEDOR)

Luis Figueroa – Voy a Ti

Grupo Niche y Orquesta Sinfónica Nacional de Colombia – Niche Sinfónico

Omara Portuondo – VIDA

Tony Succar, Mimy Succar – MIMY & TONY

Carlos Vives – Escalona Nunca Se Había Grabado Así

 

Melhor performance música global

Arooj Aftab, Vijay Iyer & Shahzad Ismaily – Shadow Forces

Burna Boy – Alone

Davido – Feel

Silvana Estrada – Milagro y Desastre

Falu & Gaurav Shah (Featuring PM Narendra Modi) – Abundance in Millets

Béla Fleck, Edgar Meyer & Zakir Hussain featuring Rakesh Chaurasia – Pashto (VENCEDOR)

Ibrahim Maalouf featuring Cimafunk & Tank and the Bangas – Todo Colores

 

Melhor álbum de música global

Susana Baca – Epifanías

Bokanté – History

Burna Boy – I Told Them…

Davido – Timeless

Shakti – This Moment (VENCEDOR)

 

Melhor performance de música africana

Asake and Olamide – Amapiano

Burna Boy – City Boys

Davido featuring Musa Keys – Unavailable

Ayra Starr – Rush

Tyla – Water (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de reggae

Buju Banton – Born for Greatness

Beenie Man – Simma

Collie Buddz – Cali Roots Riddim 2023

Burning Spear – No Destroyer

Julian Marley and Antaeus – Colors of Royal (VENCEDOR)

 

Melhor Trilha Sonora para Mídia Visual

Nicki Minaj and Ice Spice featuring Aqua – Barbie World

Dua Lipa – Dance the Night

Ryan Gosling – I’m Just Ken

Rihanna – Lift Me Up

Billie Eilish – What Was I Made For? (VENCEDOR)

 

Melhor trilha sonora para mídia visual (incluindo filmes e televisão)

Mark Ronson and Andrew Wyatt – Barbie

Ludwig Göransson – Black Panther: Wakanda Forever

John Williams – The Fabelmans

John Williams – Indiana Jones and the Dial of Destiny

Ludwig Göransson – Oppenheimer (VENCEDOR)

 

Melhor álbum de comédia

Trevor Noah – I Wish You Would

Wanda Sykes – I’m an Entertainer

Chris Rock – Selective Outrage

Sarah Silverman – Someone You Love

Dave Chappelle – What’s in a Name? (VENCEDOR)

 

Melhor gravação de audiobook, narração ou contação de histórias

Meryl Streep – Big Tree

William Shatner – Boldly Go: Reflections on a Life of Awe and Wonder

Rick Rubin – The Creative Act: A Way of Being

Senator Bernie Sanders – It’s OK To Be Angry About Capitalism

Michelle Obama – The Light We Carry: Overcoming In Uncertain Times (VENCEDOR)

 

Melhor compilação de trilha sonora para mídia visual

Daisy Jones and the Six – Aurora

Various Artists – Barbie the Album (VENCEDOR)

Various Artists – Black Panther: Wakanda Forever – Music From and Inspired By

Various Artists – Guardians of the Galaxy, Vol. 3: Awesome Mix, Vol. 3

Weird Al Yankovic – Weird: The Al Yankovic Story

 

Produtor do ano, não clássico

Jack Antonoff (VENCEDOR)

Dernst D’Mile Emile II

Hit-Boy

Metro Boomin

Daniel Nigro

 

Compositor do ano, não clássico

Edgar Barrera

Jessie Jo Dillon

Shane McAnally

Theron Thomas (VENCEDOR)

Justin Tranter

 

Melhor vídeo musical

The Beatles – I’m Only Sleeping (VENCEDOR)

Tyler Childers – In Your Love

Billie Eilish – What Was I Made For

Kendrick Lamar – Count Me Out

Troye Sivan – Rush

 

Melhor filme musical

Moonage Daydream (VENCEDOR)

How I’m Feeling Now

Kendrick Lamar: Live From Paris, the Big Steppers Tour

I Am Everything (Little Richard)

Dear Mama (Tupac Shakur)

 

 

*Fonte: Veja Abril

Veja também:

Música Lo-Fi: Harmonizando Relaxamento e Produtividade no Compasso Certo

Certamente você já se viu na situação de buscar concentração enquanto trabalha em casa, certo? Mas a solução pode estar em uma playlist de música Lo-Fi que preenche o ambiente de maneira suave e contínua. Inúmeras pessoas ao redor do globo têm adotado os ritmos relaxantes desse gênero musical para focar em suas tarefas diárias, seja estudando, trabalhando ou simplesmente descontraindo.

Impulsionado pelo isolamento social decorrente da pandemia, o gênero Lo-Fi emergiu como um alívio para muitos, conquistando destaque no cenário da música independente. Plataformas de streaming, como Spotify, Deezer e Apple Music, entraram nessa onda, criando playlists exclusivas que acumulam milhões de reproduções. Pensando em uma maneira de aumentar ainda mais a sua produtividade diária, elaboramos esse artigo que vai esmiuçar um pouco mais a música Lo-Fi. Confira.

O Universo Sonoro do Lo-Fi

A música Lo-Fi, um dos gêneros mais promissores da atualidade, desafia normas ao incorporar elementos usualmente considerados indesejáveis, como notas mal tocadas, interferências ambientais e imperfeições fonográficas, transformando-os em peças centrais de suas composições.

Em sua maioria instrumentais, as músicas Lo-Fi buscam inspiração no boom-bap, jazz, funk, música eletrônica, e apresentam batidas de hip hop, usando samples em loop para evocar emoções positivas, relaxamento e nostalgia.

Adicionalmente, é comum a inclusão de sons da natureza, animais, o murmúrio do mar, ruídos de discos e outros pequenos elementos do cotidiano. Entretanto, é vital distinguir o Lo-Fi do ASMR (Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano), já que, ao contrário do ASMR, que se caracteriza por sons relaxantes, o Lo-Fi é uma expressão artística que pode incorporar elementos de ASMR, o que vai além desse conceito.

A Jornada Histórica do Lo-Fi

O termo “Lo-Fi” teve sua origem na década de 1950 como uma abreviação de “Low-Fidelity”, referindo-se à música de baixa qualidade sonora ou não produzida em estúdio profissional. Esse gênero ganhou popularidade entre jovens que, na época, experimentavam com equipamentos acessíveis de baixo custo.

Dessa experimentação surgiram clássicos sons de distorção e ruídos de fita cassete, sendo os Beach Boys, nos anos 1960, uma grande influência desse movimento. Na década de 1980, o Lo-Fi começou a ser mais amplamente reconhecido, principalmente através do trabalho do DJ William Berger, que reservava espaço em seu programa de rádio para divulgar gravações caseiras.

A Popularização do Lo-Fi

A trajetória da música Lo-Fi, com suas diversas ramificações, tomou forma nos anos 2000, influenciada pelo produtor musical japonês Nujabes. Seu trabalho para o anime Samurai Champloo, em 2005, redefiniu o Lo-Fi, tornando-o um fenômeno global. Os ritmos mais lentos, combinados com batidas de jazz e hip hop, cativaram audiências ao redor do mundo.

Concomitantemente, os avanços tecnológicos permitiram que pessoas criassem e distribuíssem músicas DIY (faça você mesmo) com facilidade, graças a modernos softwares de edição de áudio. Plataformas online, como Soundcloud, YouTube e Grooveshark, desempenharam um papel vital na disseminação dessas composições.

Um exemplo notável é o canal de YouTube Lofi Girl, que além de oferecer transmissões ao vivo que duram mais de 100 horas, serve como um selo musical independente com mais de 10 milhões de inscritos, promovendo e divulgando o trabalho de diversos artistas, tanto renomados quanto desconhecidos.

Para se ter uma ideia, somente entre janeiro e setembro de 2020, as buscas pela música Lo-Fi cresceram impressionantes 85% no Google, indicando a persistente popularidade do gênero.

O DIY do Lo-Fi

Em essência, o ritmo Lo-Fi é um ritmo nascido do “faça você mesmo” que passou por diversas transformações ao longo dos anos, impulsionado por avanços tecnológicos e pela ideia revolucionária de que esse tipo de música não precisa ser perfeita ou criada com equipamentos caros.

A beleza da música Lo-Fi reside na simplicidade e na acessibilidade. Com um computador ou até mesmo um celular, qualquer pessoa pode criar seus próprios beats, basta deixar a criatividade fluir. Acredite, você também pode contribuir para esse universo musical cativante e único.

Confira também:

Pesquisa revela segredo inesperado para aumentar a produtividade no trabalho. Você não vai acreditar no resultado

Trabalho remoto: confira dicas para entrar neste estilo de vida em 2023

8 dicas para tornar sua semana produtiva

Goiânia Noise Festival 2024 já tem data para acontecer

O Goiânia Noise Festival, em sua 28ª edição, vai retornar em 2024 nos palcos do Centro Cultural Oscar Niemeyer. O evento está marcado para os dias 12 a 14 de abril, consolidando sua presença nesta locação, que já sediou sete edições anteriores do festival desde 2006.

A primeira incursão no Oscar Niemeyer ocorreu em 2006, ano inaugural do centro cultural, com apresentações de bandas como Los Hermanos, Matanza, Nação Zumbi, Patrulha do Espaço, Ratos de Porão, BNegão e os Seletores de Frequencia, dentre outros.

Em 2012, o festival retornou ao CCON, trazendo shows de diversos artistas. A edição de 2016 apresentou três palcos na esplanada do CCON, contando com performances de Sepultura, Black Alien, CPM 22, Nação Zumbi, BNegão, além de eventos paralelos como campeonato de skate e disputa de rimas.

Em 2022, o Noise voltou ao Oscar Niemeyer com dois palcos dentro do Palácio da Música, oferecendo ao público a diversidade musical de Ratos de Porão, Terno Rei, Carne Doce, Casa das Máquinas, Black Pantera, Far From Alaska e Assucena, entre outros.

28 anos de tradição

Para a edição de 2024, mais de 30 bandas já confirmaram presença. O festival ocupará o Centro Cultural Oscar Niemeyer com dois palcos, um localizado dentro do Palácio da Música e o outro montado na Esplanada, coberto para garantir uma experiência excepcional aos espectadores.

Leonardo Razuk, produtor e idealizador do festival, disse em entrevista para o Mais Goiás, que a tradição e essência do Goiânia Noise Festival continuam vivas. A edição de 28 anos também marca o retorno do “Estúdio Noise”, gravando ao vivo bandas selecionadas durante o evento, cujo material será posteriormente lançado como um álbum digital disponível no Spotify.

A programação completa e informações sobre a venda de ingressos serão divulgadas em breve, com previsão de disponibilidade para compra já em fevereiro.

 

Paramore cancela show no Brasil!

É, não foi dessa vez! Grande expectativa por parte do público brasileiro, a banda Paramore cancelou a sua participação no festival Lollapalooza Brasil 2024. O anúncio foi realizado por meio de um post do próprio festival, que já anunciou uma reposição para o show que acontece no dia 23 de março.

De acordo com a postagem, a banda cancelou a participação por “motivos pessoais”. O grupo Kings of Leon substituirá o Paramore como headliner na data.

Além disso, o festival anunciou a possibilidade de reembolso para os compradores do “Lolla Day” entre os dias 19 e 28 de janeiro.

Será o fim da banda?

Recentemente, surgiram alguns rumores sobre o fim do Paramore, isso porque a banda apagou as publicações nas redes sociais e desativaram o site. Entretanto, na última semana, o grupo divulgou um vídeo, promovendo um disco especial de covers que está sendo realizado em tributo à banda Talking Heads.

Nova atração

O quarteto que forma o Kings of Leon já esteve no Brasil cinco vezes. A última passagem foi no Lollapalooza 2019, onde eles cantaram alguns de seus famosos hits como “Use Somebody”.

 

 

*CNN Brasil

 

 

Banda Uó está de volta e lança turnê ”Reencontro” para 2024

O Comeback veio aí! A Banda Uó, originalmente de Goiânia, com Mel Gonçalves (Candy Mel), junto com Mateus Carrilho e Davi Sabbag, vão voltar para os palcos em 2024.

Em entrevista à Billboard Brasil, Mel disse que a banda fará alguns shows para rememorar os velhos tempos.

Sobre o trio

A Banda Uó teve início em 2010, e se tornou conhecida com o sucesso de uma versão em português de “Whip My Hair”, da cantora Willow Smith, chamada “Shake de Amor”.

Unindo a música pop com o balanço do brega, a Banda Uó foi sucesso absoluto desde seu primeiro EP “Me Emoldurei de Presente Pra Te Ter” lançado em 2011. Nesse mesmo ano, o trio foi vencedor do prêmio Melhor Clipe pelo Video Music Brasil com a música “Shake de Amor”.

O trio marcado pelo estilo pop e tecnobrega com letras divertidas se separou em 2018 após uma turnê de despedida, para que os integrantes pudessem se dedicar às suas carreiras solo.

Turnê

A Banda Uó já confirmou 10 shows para 2024.

O primeiro show anunciado acontece no dia 20 de abril no Hopi Pride Festival, no interior de São Paulo, o único festival LGBTQIA+ realizado em um parque temático no Brasil.

O grupo ainda se apresenta em diversas capitais ao longo do ano com datas a serem divulgadas. Goiânia está confirmada, mas ainda sem a data oficial.

Veja mais informações sobre ingressos aqui.

 

Aparecida de Goiânia recebe mostra artística com entrada gratuita

Nos dias 10 a 13 de janeiro, Aparecida de Goiânia irá receber diversas mostras artísticas pertencentes ao Festival Rhema, com o tema “Vem pra Mesa”, que acontece no Shopping Aparecida.  Será palco da Mostra Menorah no dia 10 de janeiro, e também da Exposição de Artes Plásticas do festival, O evento reunirá artistas, companhias participantes e convidados em um intercâmbio único de informações e apresentações. A entrada é gratuita.

O Festival é considerado um dos maiores eventos artísticos do Brasil, e tem como objetivo ampliar a visão dos artistas e reciclar conhecimentos a respeito da arte em suas diversas aplicações. Milhares de artistas nacionais e internacionais já participaram dessa iniciativa cultural.

Mostra Menorah 

Durante o festival Rhema irá acontecer a Mostra Menorah, onde artistas, companhias participantes e convidados apresentam seus trabalhos artísticos. A Mostra Menorah acontece durante os 6 dias do festival e tem como finalidade o aperfeiçoamento dos talentos através do intercâmbio de informações e apresentações. A mostra acontecerá no auditório da Igreja Luz para os Povos Serrinha no Parque Amazônia, exceto dia 10 de janeiro. 

Por meio de uma parceria firmada com o centro comercial ‘Aparecida Shopping’, o local será palco da Mostra Menorah no dia 10 de janeiro. Dessa forma, a programação do Festival Rhema amplia o alcance de suas ações fomentando suas atividades culturais a um público ainda maior, além de promover novas experiências aos artistas participantes do festival.

Exposição de Artes Plásticas

Além da Mostra Menorah, as artes plásticas e a literatura também se unem em uma exposição com pré-lançamento literário no Aparecida Shopping. A artista Mirian Arceno Rocha, de Santa Catarina, apresenta seu projeto “Arte que Denuncia, Combate e Previne”, com 14 obras em óleo sobre tela que visa sensibilizar e conscientizar o público sobre questões como violência doméstica e abuso sexual. O projeto busca encorajar as vítimas a denunciar tais abusos e procurar apoio psicológico e terapêutico. O projeto já percorreu diversas cidades brasileiras e da América Latina, incluindo a Argentina. A exposição fica aberta ao público de 10 a 13 de janeiro, com entrada gratuita.

Festival Rhema 

O Festival Rhema 2024 também acontecerá entre os dias 8 a 13 de janeiro, no auditório da Igreja Luz para os Povos, no Parque Amazônia, em Goiânia. Centenas de bailarinos, atores e artistas de diversos segmentos se reúnem para aprimorar talentos através das mais de 40 oficinas, que vão desde montagem de coreografia, jazz, moderno, danças urbanas, circo, teatro, roteiro teatral, cinema, artes plásticas, preparação física para bailarinos, dentre outros.

As oficinas serão ministradas por professores renomados vindos de várias partes do país, dentre eles, o ator, dramaturgo e diretor Guilherme Moliaqua, de São Paulo, integrante do elenco da série ‘Onisciente’, da Netflix. Na área circense, o bailarino, coreógrafo e produtor cultural Felipe Toddy, de Brasília. A bailarina e coreógrafa do Rio Grande do Sul, Gisela Mendonça e a Youtuber Luciana Rios (Luvidança), de São Paulo, são alguns dos mais de 20 professores que ministrarão no Festival Rhema.

Lançamento do Livro “O Rio que Flui em Mim”

Na ocasião também acontecerá o pré-lançamento do livro “O Rio que Flui em Mim”, em que a artista fala sobre a experiência transformadora de se ouvir e obedecer a voz do Espírito Santo. O livro busca despertar os artistas a serem voz profética por meio do seu fazer artístico, edificando, consolando e exortando, em amor, um bairro, cidade, estado e nações. O pré-lançamento acontece no dia 10 de janeiro.

Dia Social

Além da importância cultural, há 25 anos o Festival Rhema vem modificando a sociedade através da arte – poderoso agente de transformação social. Por esse motivo, durante o evento acontecerá o ‘Dia Social’, onde as equipes de teatro, dança e circo, que participam do festival, vão se apresentar em locais como: parques, praças, escolas, hospitais, presídios, ruas e em asilos.

De acordo com a diretora da Cia Rhema, Adriana Pinheiro, “a missão do Festival Rhema é contribuir para a expansão do reino de Deus na terra por meio das apresentações artísticas, influenciando artistas cristãos para viverem a mesma missão em seus próprios ministérios. O “Dia Social” tem como objetivo levar as artes para além das quatro paredes a fim de promover o contato dos artistas com os mais diversos públicos”.

Sobre a Cia Rhema 

Com uma história de 31 anos de existência, a Companhia Rhema – Teatro, Musical e Dança ao longo desse período, desenvolveu ações artísticas de apoio a vários segmentos como Igrejas, Casas de Ressocialização e ONG’s. Levando as mais diversas formas de artes como ferramenta de conscientização e valorização da vida humana.

A Companhia já percorreu todo o território nacional visitando os mais longínquos vilarejos e tribos indígenas, pisou em todas as capitais brasileiras, além de realizar apresentações em mais de 16 países.

Para informações sobre valores, relação das oficinas, horário das programações e inscrições basta acessar o site www.festivalrhema.art.br/.

Goiânia recebe espetáculo natalino com entrada gratuita

Em uma noite mágica de 25 de dezembro, às 19h30min, a Igreja Metodista Central em Goiânia convida a comunidade para o seu espetáculo natalino inesquecível, “A Luz do Natal”. Com entrada gratuita, este evento extraordinário promete encantar corações com música, teatro e dança, celebrando a época mais especial do ano.

Sob a direção da talentosa musicista Priscilla Shiozawa, o coral irá entoar 11 canções que narram a história de Jesus. Em um espetáculo visualmente deslumbrante, a apresentação contará com coreografias envolventes, teatro de sombras, presépio vivo e elementos cênicos que transportarão o público para o cenário da natividade.

“Embora o foco esteja no nascimento de Jesus, queremos proporcionar uma experiência completa, abordando também algumas passagens de Sua vida adulta e o significado mais profundo de Sua vinda”, explica Priscila. O teatro, coordenado por Judinete Cardoso e Vivian Silveira, e as coreografias, criadas pela talentosa dançarina Raissa Cristina da Silva Oliveira, garantem uma apresentação única e emocionante.

Mais de 60 artistas voluntários, incluindo crianças e adultos, compõem o elenco dedicado deste espetáculo. Os ensaios, iniciados em setembro, prometem uma performance impecável que certamente tocará os corações de todos os presentes.

10 músicas sertanejas mais tocadas em 2023

As músicas sertanejas mais tocadas assumem uma importância significativa por várias razões, refletindo tanto em aspectos culturais quanto comerciais. O sertanejo é um gênero musical profundamente enraizado na cultura brasileira. Suas letras muitas vezes abordam temas relacionados à vida no campo, amores e desamores, refletindo as experiências e tradições do povo brasileiro. As músicas sertanejas mais tocadas servem como expressões artísticas autênticas, contribuindo para a construção e preservação da identidade cultural do país.

As letras das músicas sertanejas frequentemente exploram emoções profundas e universais, como amor, saudade, alegria e tristeza. Essa capacidade de criar uma conexão emocional com os ouvintes é uma das razões pelas quais essas músicas ganham tanta importância. Elas se tornam trilhas sonoras para momentos especiais na vida das pessoas, gerando memórias e sentimentos duradouros.

Portanto, as músicas sertanejas mais tocadas desempenham um papel vital na cultura brasileira, na expressão emocional das pessoas e na dinâmica da indústria musical, destacando sua importância multifacetada na sociedade brasileira. Explora a temática do amor não correspondido e a dificuldade de se afastar de um relacionamento que, apesar de apaixonante, não traz estabilidade emocional. Por isso o sertanejo arrasta tantos fãs, afinal quem não gosta de músicas que parecem que foram feitas sobre você ou para você.

9 Músicas brasileiras de natal que não podem faltar na sua playlist

O natal é uma época mágica do ano. Família reunida, muita comida e aquela trilha sonora que aquece o coração. Das canções clássicas aos hits contemporâneos, o repertório natalino nacional tem um encanto especial que mistura tradição e alegria típicas do nosso país.

O Brasil não tem uma tradição de músicas natalinas tão forte, como nos Estados Unidos por exemplo, que antes mesmo de dezembro chegar, as paradas musicais se enchem de músicas tradicionais desta época do ano. Mas não é por isso que o Brasil fica atrás. Nossas músicas natalinas tem um toque especial, que só os brasileiros sabem!

Essas músicas são a trilha sonora perfeita para animar e emocionar durante o natal. Desde os clássicos reinventados até as novidades que embalam o espírito festivo, o repertório nacional nos mostra como é possível celebrar essa data de maneira única e cheia de ritmo! Prepare-se para entrar no clima festivo com a nossa seleção das 10 músicas brasileiras para celebrar o Natal!

Então é Natal – Simone

Um clássico! Provavelmente a primeira música brasileira natalina que vem à cabeça quando chega esta época. Quem não se emociona ao som dessa música? Simone nos presenteou com uma versão marcante e emocionante desse clássico que embala as festas de fim de ano por todo o Brasil.

Natal Todo Dia – Roupa Nova: 

Um clássico moderno. A canção do Roupa Nova lançada em 2019 rapidamente caiu no gosto do público. Com razão! A canção tem aquele sentimento natalino em sua veia. Perfeita para ouvir abraçadinho com a vovó.

 

Noite Feliz

Com uma origem datada de 1818 na Áustria, “Stille Nacht”, traduzida para o português como “Noite Feliz”, é uma das canções natalinas mais populares de todas (não só no nicho natalino). Diversos artistas já fizeram versões desta música, que a cada ano, se renova. Entre eles, Padre Marcelo Rossi e Victor e Leo.

 

Especial Fim de Ano – Furacão 2000

Um clássico do funk para o fim de ano. Com uma melodia contagiante e um ritmo divertido, essa foi uma das músicas mais ouvidas por muito tempo, principalmente por unir natal e ano novo em uma só canção. Um outro triunfo dessa canção, é a participação de vários artistas da Furacão 2000, entre eles, uma versão de Anitta em início de carreira.

Dingo Bell – MC Teteu

Começou virando meme na internet, mas logo a versão de “Jingle Bell” de MC Teteu tomou a graça do público e logo virou hit natalino!

 

Sino de Belém (Estrelas do Natal) – Dudu Nobre

Lançada em 2014 pelo projeto Estrelas de Natal, a nova versão da música natalina ganhou uma roupagem diferente, e com ares de pagode. O artista conseguiu deixar jovem a música que já estava na boca do povo.

 

Natal Branco –  Chitãozinho & Xororó

Interpretada por Chitãozinho & Xororó, a música é uma versão brasileira da clássica canção natalina “White Christmas”. A dupla sertaneja trouxe uma versão emocionante e carregada de sentimentos para esse clássico atemporal. A música é uma espécie de convite para sonhar com um Natal coberto de neve, embora saibamos que no Brasil nossa realidade climática seja bem diferente.

 

Um Sino Feliz – Sandy & Junior

Lançada como parte do álbum natalino da dupla, intitulado “Sandy & Junior – Presente de Natal”. A música é uma celebração do espírito natalino, onde os sinos são utilizados como símbolo de alegria e felicidade, convidando todos a participarem dessa festividade tão especial. A melodia é contagiante e envolvente, com uma batida animada que convida as pessoas a se entregarem ao clima festivo.

 

Vem Chegando O Natal – Aline Barros

Aline Barros, conhecida por sua voz poderosa e emotiva, imprime na música um tom festivo e contagiante, convidando todos a se envolverem com o espírito natalino. “Vem Chegando o Natal” traz uma melodia animada e cativante, repleta de alegria e esperança, ideal para criar um clima de festa e união. A canção gospel é aberta para todos os públicos.

 

Ana Castela é a artista mais ouvida do Brasil em 2023!

A ”patricinha boiadeira” conquistou o Brasil!
A cantora sertaneja sul-mato-grossense Ana Castela, de 20 anos, liderou o levantamento de artistas brasileiros mais ouvidos em 2023 na plataforma de áudio Spotify, que divulgou sua tradicional retrospectiva nesta semana.

Além do título sobre a carreira, a ‘Boiadeira’ deteve a música nacional mais executada no serviço. “Nosso Quadro”, trilha sonora da novela ‘Terra e Paixão’, acumulou 342.724.935 ouvintes desde o lançamento, em fevereiro. Castela ainda soma 15.442.538 ouvintes mensais no serviço e figurou em 93º lugar no levantamento de artistas mais ouvidos nos últimos 12 meses.

No âmbito geral, o ritmo sertanejo foi o mais ouvido da plataforma. Henrique & Juliano, Marília Mendonça e Jorge & Mateus estão na sequência, com mais de 5 milhões de execuções. Na categoria artista brasileiro mais ouvido no exterior, o DJ Alok ficou no topo do ranking, seguido por Anitta e MC Ryan SP.

Retrospectiva

Se você é um usuário do Spotify, é possível descobrir quais foram os seus artistas, álbuns, músicas e podcasts mais ouvidos em 2023. Basta clicar aqui.

Hugo & Guilherme confirmam show em Goiânia em 2024!

Confirmadíssimo! A dupla Hugo & Guilherme anunciam novo show em Goiânia no dia 13 de Abril de 2024 com o projeto ”No Pelo 360º”.

Revelação do sertanejo brasileiro, Hugo & Guilherme possuem uma trajetória marcada por sucessos e parcerias. Os cantores se conheceram em 2015, em uma casa de shows goiana. Ao identificar afinidade, rapidamente os cantores formaram a dupla e logo chamaram a atenção de outros famosos como Henrique & Juliano e Maiara & Maraisa.

A dupla, considerada uma das mais promissoras do sertanejo, já conta com mais de 8,6 milhões de ouvintes mensais no Spotify e mais de 420 milhões de streams. Para o show em Anápolis, os fãs podem esperar por canções reconhecidas, como “Na Maldade”, “Imagina”, “Deslumbrante”, “Conveniência”, “Elevador”, entre outras.

O festival será realizado no Estádio Serra Dourada, e os ingressos já estão à venda no site Brasil Ticket, com valores a partir de R$ 150,00.

 

Bolshoi: o Melhor Lugar para dançar de Goiânia em 2023

Na terça-feira (28), o Bolshoi foi eleito o dono absoluto do  Melhor Lugar para dançar de Goiânia em 2023, na 2ª edição do Oscar da Gastronomia Goiana, o Prêmio Curta Mais – O Melhor da Cidade em 2023. 

Localizado no setor Bueno, com uma atmosfera única, dono de  um convite à emoção, um chamado que ressoa profundamente nos corações daqueles que têm a sorte de testemunhar as performances inesquecíveis que graciosamente adornam no palco da melhor casa de espetáculo.

Conheça o Bolshoi Pub
Há 18 anos, o Bolshoi Pub é mais do que uma casa de shows em Goiânia, uma instituição, uma essência da vida noturna que resistiu ao teste do tempo. Após um breve fechamento durante a pandemia, o local ressurgiu com força total, consolidando sua posição como o epicentro da música ao vivo na cidade. No ano passado, conquistou os títulos de Melhor Casa de Show e Melhor Música Ao Vivo, repetindo a dose neste ano.

O palco já foi iluminado por lendas da música, desde os icônicos The Doors até a talentosa Ana Cañas, atraindo uma legião de fãs de rock, blues e jazz. Este é o lugar certo para quem busca não apenas boa música, mas também um flerte descompromissado com a diversidade sonora.

Foto: Divulgação

Com recentes investimentos na cozinha e na estrutura, o Bolshoi continua a atrair grandes nomes da música nacional e internacional para brilhar em seus palcos. Nos finais de semana, a área externa se transforma em um palco para shows acústicos durante o almoço, oferecendo uma experiência gastronômica única, com pratos à la carte que vão desde a clássica feijoada até carnes e peixes assados, além de petiscos e uma seleção variada de drinks.

Não se pode deixar de mencionar o imperdível Mini Wrap, um saboroso petisco feito com autêntica tortilha mexicana recheada com carne ou frango, acompanhado por molho barbecue ou de ervas. O Bolshoi é mais do que um ícone noturno; é uma ode à música, ao entretenimento e à experiência noturna incomparável em Goiânia.

Sobre dança e espetáculo:
Entrar no Bolshoi é mais do que simplesmente adentrar um espaço de entretenimento em Goiânia, é mergulhar em um universo onde a leveza da dança encontra a magia de performances inesquecíveis. Desde o primeiro passo dentro desse icônico cenário noturno, a atmosfera se transforma. A música alta e as luzes coloridas conspiram para provocar um movimento quase palpável, enquanto a energia contagiante das pessoas ao redor cria um ambiente vibrante.

À medida que as luzes do palco se acendem, revelando uma das muitas atrações que contribuíram para a rica história do Bolshoi, a emoção explode e o corpo se entrega a um fluxo incessante. Este palco lendário já testemunhou performances de ícones como The Doors, Ana Cañas e outros, atraindo uma legião de fãs de rock, blues e jazz.

Foto: Divulgação

Não é por acaso que, em 2023, o Bolshoi foi consagrado pelo nosso júri como o melhor lugar para dançar em Goiânia. A dança transcende o movimento dos corpos; é uma experiência única, onde a magia se entrelaça com a musicalidade, criando um espetáculo que perdura na memória de todos que têm o privilégio de vivenciá-lo.

O Prêmio
Em comemoração aos 16 anos do Curta Mais e diante da vitalidade do mercado, apresentamos a 2ª edição do Prêmio Curta Mais – ‘O Melhor da Gastronomia’ em 2023. Nesta premiação, somente estabelecimentos físicos que atendem presencialmente seus clientes estão aptos a participar, excluindo indústrias e vendedores informais da competição. Neste segundo ano da nossa jornada, O Prêmio Curta Mais consolida-se como a maior e mais importante premiação no segmento de gastronomia, turismo e entretenimento.

Votação
O prêmio se divide em 10 categorias populares, nas quais os leitores e seguidores do Curta Mais indicaram e selecionaram suas comidas favoritas. Nas outras 46 categorias, os estabelecimentos foram cuidadosamente selecionados pela equipe de curadores do Curta Mais e passaram pelo crivo de um painel de jurados especializados.

Este júri técnico é independente de quaisquer relações com os concorrentes e é composto por indivíduos que têm uma vida social ativa, apreciam a gastronomia e consomem desde a comida popular até os cardápios mais sofisticados da cidade. Os 60 jurados são totalmente isentos e não têm nenhuma relação direta ou comercial com os estabelecimentos que concorrem ao prêmio.

Outro fator que garante a isenção e imparcialidade da premiação é que não é permitido nenhum tipo de patrocínio ou apoio financeiro por parte dos concorrentes. 

Os 56 estabelecimentos premiados receberam placas de reconhecimento para exibir estrategicamente em seus locais. Além disso, as listas permanentes dos 10 melhores em cada categoria também serão divulgadas em nosso Guia Digital ao longo de todo o ano de 2024.