Nova minissérie da Netflix traz reflexões sobre a vida e vai deixar o seu coração quentinho

Baseada no romance homônimo de David Nicholls, a Netflix lançou recentemente sua nova minissérie “Um Dia” (One Day). Mas esta não é a primeira adaptação do livro best-seller. Em 2011, a obra literária ganhou uma versão cinematográfica estrelada pelos astros Anne Hathaway e Jim Sturgess. Ao contrário do filme, a série mergulha mais profundamente na complexidade dos relacionamentos, explorando a vida dos protagonistas ao longo de duas décadas.

“Um Dia” conta a história de Emma Morley e Dexter Mayhew. Os dois se conhecem em 15 de julho de 1988, na noite da formatura, mas, no dia seguinte, cada um segue seu caminho. Onde será que estarão nesse mesmo dia no ano seguinte, no próximo e em todos os outros 20 anos? Em cada episódio, eles estão um ano mais velhos. A data é a mesma, e os dois vão evoluindo e mudando, se aproximando e se separando, vivendo alegrias e decepções.

A trama segue esse mesmo formato anual, revisitando os protagonistas no mesmo dia, mas ganha uma riqueza narrativa ao se estender por 14 episódios. Leo Woodall e Ambika Mod, nos papéis principais, cativam o público com performances envolventes, destacando-se por sua versatilidade e maturidade ao atravessar as décadas. A química entre os dois é o ponto alto da série, acrescentando camadas autênticas aos personagens e fazendo com que torçamos por seu sucesso, mesmo diante das adversidades.

A produção não é apenas uma adaptação; é uma expansão rica e emocional do universo criado em seu livro. Ao explorar mais profundamente cada ano da jornada de Emma e Dexter, a série se torna uma tapeçaria complexa de experiências e lições de vida, proporcionando um banquete emocional para os espectadores ávidos por uma narrativa envolvente.

Nostalgia

Além disso, “Um Dia” é uma ode visual à nostalgia, transportando-nos para o encanto dos anos 80 e 90, onde a estética cuidadosamente recriada adiciona uma dimensão extra à experiência. A série é um lembrete poético de que as histórias de amor podem transcender o tempo, mantendo sua relevância e beleza ao longo das décadas.

Assistir a “Um Dia” não é apenas consumir entretenimento; é embarcar em uma jornada que nos desafia a refletir sobre nossas próprias escolhas, relacionamentos e a natureza efêmera da vida.

Uma ponderação sobre as vidas que se cruzam com a nossa, a minissérie é como um soneto agridoce sobre a importância de viver intensamente todos os dias, na certeza de que sendo bons ou maus, cada um deles vale a pena ser desfrutado.

Prepare-se para rir, chorar e se perder na narrativa irresistível que essa minissérie oferece!

Assista ao trailer abaixo:

 

Veja também:

 

 

 

6 Destinos românticos para Lua de Mel no Brasil

Se você acabou de dizer “sim” ao amor da sua vida, agora é hora de planejar a Lua de Mel. A tão esperada viagem romântica é um momento especial e aguardado pelos recém-casados para celebrar o início de uma vida a dois em um ambiente romântico e inesquecível. 

O cenário perfeito para o amor não precisa ser em destinos distantes e internacionais. O Brasil, com suas paisagens deslumbrantes, praias paradisíacas e uma cultura rica e diversificada, oferece o romance ideal para todos os casais apaixonados. 

O Brasil pode oferecer cenários que despertam o romance e criam memórias que durarão para sempre. Vamos, então, explorar alguns destinos brasileiros que prometem proporcionar experiências memoráveis e momentos inesquecíveis para casais apaixonados.

Sensação da Netflix faz o diabo perder poderes ao se apaixonar por uma herdeira fria e calculista

“Meu Demônio Favorito” (My Demon), uma série sul-coreana disponível na Netflix, tem se destacado por sua abordagem única e inovadora no gênero dos doramas. A série mescla elementos de fantasia, romance e drama, criando uma trama complexa e envolvente que explora a relação entre o diabo e a CEO de uma empresa.

A narrativa de “Meu Demônio Favorito” é rica em detalhes e complexidade, estendendo-se por séculos e culturas. A série começa sua jornada narrativa na era Joseon, há 200 anos, um período histórico significativo na Coreia, conhecido por suas rígidas estruturas sociais e profundas tradições culturais. Aqui, encontramos Jeong Goo-won (interpretado por Song Kang), um demônio enigmático cuja existência se entrelaça com a dos humanos de uma maneira peculiar e sombria: ele faz contratos com humanos, prometendo-lhes desejo e poder em troca de suas almas após uma década.

Este cenário histórico não é apenas um pano de fundo, mas um elemento crucial que molda a persona e a narrativa de Goo-won. Sua natureza e ações são profundamente influenciadas pelas normas e crenças da era Joseon, o que adiciona uma camada de profundidade ao personagem e à história.

Avançando rapidamente para 2023, a série nos traz para um contexto moderno e vibrante, onde conhecemos Do Do-hee (interpretada por Kim Yoo-jung), uma figura proeminente e CEO da divisão de alimentos e bebidas do Grupo Mirae. Do-hee é uma personagem complexa, retratada como uma líder empresarial competente e independente, cuja vida é subitamente virada de cabeça para baixo quando seu caminho se cruza com o de Goo-won.

O encontro de Do-hee e Goo-won ocorre sob circunstâncias inusitadas – um encontro às cegas que toma um rumo inesperado. Este evento marca o início de uma série de ocorrências sobrenaturais e misteriosas, incluindo a transferência de poderes demoníacos de Goo-won para Do-hee. Esta transferência de poderes é um ponto de virada crucial na série, desencadeando uma cadeia de eventos que desafiam tanto a realidade quanto o sobrenatural.

A trama de “Meu Demônio Favorito” se desenrola explorando como essa transferência inesperada de poderes afeta a vida de Do-hee, a dinâmica entre ela e Goo-won, e as repercussões em suas realidades individuais e coletivas. A série habilmente tece uma narrativa que é ao mesmo tempo fantástica e intimamente humana, explorando temas de amor, poder, sacrifício e a natureza fluida da identidade e do destino.

O que diz a crítica e o público?

A série foi elogiada por sua habilidade em contar uma história complexa e envolvente, destacando-se por personagens ricos e uma direção impecável. A dinâmica entre Do-hee e Gu-won é um ponto central, explorando temas como amor, poder e a complexidade das relações humanas. As performances de Kim Yoo-jung e Song Kang são notáveis, trazendo autenticidade e profundidade aos seus papéis, com uma química palpável entre eles.

O  dorama sul-coreano disponível na Netflix, tem recebido críticas mistas que refletem tanto seus pontos fortes quanto as áreas onde poderia melhorar. A série é uma mistura inovadora de romance, comédia e fantasia, e se destaca por manter um equilíbrio entre o surreal e o cotidiano, uma característica menos comum em outros doramas, atraindo assim uma audiência diversificada.

De acordo com as críticas dos usuários no AdoroCinema, a série recebeu uma média de 3,4 de 9 avaliações. Algumas críticas destacam a série como “perfeita”, elogiando sua mistura de gêneros e a construção de personagens.

Por exemplo, uma usuária menciona que, apesar de não ser fã de doramas, foi cativada pela protagonista de “Meu Demônio Favorito”, descrevendo-a como cativante, complexa, vulnerável, inteligente e forte. Outros usuários destacam o romance e a química entre os personagens principais como pontos altos da série.

Por outro lado, algumas críticas apontam para uma falta de originalidade e uma execução forçada em alguns aspectos da trama, com um usuário mencionando que a série parece ser um dorama típico sem muita inovação e com atuações limitadas.

A crítica no site Flixlândia aponta que “Meu Demônio Favorito” apresenta uma trama intrincada e personagens carismáticos, mas sofre com mudanças tonais abruptas. O primeiro episódio, com 69 minutos, foi criticado por abordar muitos elementos, resultando em uma sensação de complexidade e falta de foco.

Embora os protagonistas sejam cativantes, a história às vezes se perde em subtramas e reviravoltas desnecessárias. A crítica conclui que, apesar do potencial, a série pode ser difícil de acompanhar devido à sua narrativa sobrecarregada e mudanças de tom.

“Meu Demônio Favorito” é uma série que promete algo novo e emocionante para os fãs de doramas, com uma mistura única de gêneros e personagens intrigantes. No entanto, sua execução parece ter dividido a opinião dos espectadores e críticos, com alguns elogiando sua criatividade e outros criticando a falta de coesão na narrativa.

A direção de Kim Jang Han é elogiada por sua habilidade em combinar elementos de fantasia com a realidade cotidiana, criando um equilíbrio que mantém o espectador engajado. O roteiro, escrito por Choi Ah Il, é destacado por seus diálogos inteligentes e uma narrativa coesa.

Comparada a outros doramas populares, “Meu Demônio Favorito” se diferencia por sua mistura de romance, comédia e fantasia. A série mantém um equilíbrio sutil entre o surreal e o cotidiano, o que é menos comum em outros doramas. Essa singularidade atrai uma audiência diversificada, oferecendo algo novo e emocionante até mesmo para os fãs mais experientes do gênero.

Além disso, a série tem impacto cultural significativo, influenciando a moda, a linguagem e as tendências nas redes sociais. A cinematografia e a trilha sonora são destacadas por sua qualidade, com uma mistura harmoniosa de músicas contemporâneas e melodias tradicionais coreanas, criando uma experiência auditiva imersiva. Os efeitos visuais também são um ponto alto, especialmente nas cenas que envolvem elementos sobrenaturais.

Leia também:

História de Luísa Sonza conquista o TOP 1 da Netflix no Brasil

Tempo: suspense de sucesso da Netflix vai te deixar curioso com um misterioso enigma

‘O mundo depois de nós’: Drama psicológico com Julia Roberts é o novo sucesso estrondoso da Netflix

 

Em um balé de sedução e intriga palaciana, nova aposta da Netflix resgata a magia dos contos de fadas e conquista o Top 10

Charmosa e com um toque leve de comédia romântica, a nova produção da Netflix, “Ehrengard – A Ninfa do Lago”, já conseguiu seduzir o público, alcançando o terceiro lugar entre os mais assistidos da plataforma.

A trama se desenrola no pitoresco reino de Babenhausen, onde a grã-duquesa está obstinada a garantir herdeiros para o trono. Para isso, contrata o sedutor Cazotte, uma espécie de ‘especialista na arte da conquista’, com a missão de encontrar a mulher perfeita para o introvertido príncipe, além de ensiná-lo os meandros da arte da sedução. É claro que em meio a tantos ensinamentos e peripécias, o plano sai dos eixos, levando a intrigas palacianas e amores inesperados.

Em meio à busca por uma futura princesa, a narrativa ganha profundidade e doçura com o surgimento de um romance entre Cazotte e Ehrengard, a encantadora dama de honra que lhe mostra que o amor verdadeiro vai muito além das técnicas de sedução. A relação entre eles nos lembra que o amor pode ser mais simples e mais genuíno do que os jogos de poder e sedução em que estão imersos.

Dirigido por Bille August, o filme é uma adaptação de uma obra de Karen Blixen e é uma verdadeira ode aos contos de fadas clássicos, com um toque de modernidade, fugindo das tramas feministas revolucionárias e apostando em uma história leve e divertida. Anders Frithiof August assina o roteiro, apresentando uma narrativa que flui com suavidade, recheada de encanto e beleza.

Uma apoteose visual e uma volta às raízes para Bille August

O destaque especial vai para a direção de arte e o figurino, que surpreendem pelo tratamento primoroso e pelo requinte, contrastando vivamente com muitas produções feitas para streaming. O filme nos leva para uma viagem no tempo, onde a inocência prevalece, e a delicadeza da ambientação nos remete a um período menos violento nas relações humanas.

A atuação sólida e harmoniosa do elenco, com destaque para Sidse Babett Knudsen, que entrega uma performance cativante e precisa, eleva a produção a um patamar mais elevado de sofisticação. Seu trabalho minucioso na construção da personagem oferece um olhar fresco e intrigante sobre o universo feminino retratado no filme, mostrando que há espaço para suavidade e graciosidade nas tramas contemporâneas.

Mikkel Boe Følsgaard também merece aplausos por sua atuação competente, conduzindo a narrativa com uma mistura de sutileza e frescor que conquista os espectadores. O ator, que já brilhou em produções como “O Amante da Rainha”, mostra mais uma vez sua capacidade de dar vida a personagens complexos e multifacetados.

Um resgate do encanto das narrativas clássicas

Bille August, um veterano com duas Palmas de Ouro no currículo, retorna com uma produção que valoriza o encanto e a simplicidade, em contraponto às tramas densas e carregadas que muitas vezes permeiam o universo dos contos de fadas.

“Ehrengard – A Ninfa do Lago” surge como uma lufada de ar fresco, resgatando a leveza dos romances clássicos e proporcionando aos espectadores uma viagem delicada e divertida pelos corredores do palácio de Babenhausen, com seus personagens carismáticos e cenários deslumbrantes.

Em um momento em que a indústria do cinema busca incessantemente por narrativas revolucionárias, a aposta da Netflix em uma trama suave e encantadora, guiada pelas mãos habilidosas de August, apresenta-se como uma escolha acertada. A obra convida o público a se despir de preconceitos e a mergulhar em uma história de amor que, acima de tudo, valoriza a pureza e a beleza das conexões humanas.

Ao assistirmos “Ehrengard – A Ninfa do Lago”, somos convidados a refletir sobre o verdadeiro significado do amor, em uma trama que, mesmo seguindo um roteiro previsível, encanta e surpreende pela leveza e pela habilidade de retratar o amor de forma pura e genuína.

Preparem a pipoca e deixem-se envolver por essa história leve e apaixonante que promete conquistar corações e garantir boas risadas. A ninfa do lago espera por vocês na Netflix, pronta para mostrar que o amor verdadeiro pode surgir onde menos esperamos e de maneira mais encantadora do que podemos imaginar.

Destino ou Acaso? Novo filme da Netflix promete reacender a chama do romance e desafiar as estatísticas do amor

A Netflix vem, gradativamente, tentando se reinventar e apresentar ao público longas que possam fazer parte do seu hall de produções consagradas. Entrando nesse intento, “Amor à Primeira Vista” surge como um respiro frente a uma maré de filmes menos expressivos, evidenciando-se como um porto seguro para os aficionados por romances temperados com pitadas de comédia e um fino traço de destino.

O filme, inspirado na obra de Jennifer E. Smith, convida os espectadores a embarcar em uma jornada de oito horas ao lado de Hadley e Oliver, interpretados brilhantemente por Haley Lu Richardson e Ben Hardy, respectivamente. A narrativa, embalada pela voz e participação cênica de Jameela Jamil, incita curiosidade e arranca sorrisos ao explorar com leveza os contornos do destino que se tece em encontros inusitados e situações que beiram o improvável.

Vanessa Caswill, que assume a direção com mãos firmes e sensíveis, brinca com as perspectivas cinematográficas, evitando cair na armadilha das narrativas lineares e dos clichês demasiadamente explorados em comédias românticas. Assim, o filme oferece uma paleta de emoções frescas e encantadoras, sem deixar de tocar em notas nostálgicas que agradam aos amantes do gênero.

Por falar em notas, é preciso destacar a trilha sonora que embala os encontros e desencontros de Hadley e Oliver, funcionando como um terceiro personagem que conduz as emoções do espectador, agregando densidade às cenas e conferindo um tom sonhador, por vezes arrebatador, ao desenrolar da trama.

A química entre Richardson e Hardy é inegável. Richardson, com sua experiência em dramas românticos, transmite com naturalidade as angústias e expectativas de uma jovem às vésperas de uma significativa mudança familiar. Hardy, por sua vez, demonstra uma versatilidade impressionante ao abandonar os papéis mais intensos para encarnar um personagem tímido, mas apaixonante.

O filme, embora apresente um título que remeta diretamente ao amor, é, em sua essência, uma história sobre possibilidades, escolhas e, sobretudo, sobre o destino. Trata-se de um convite a reflexões mais profundas sobre o amor e suas nuances, explorando a temática de maneira sutil, mas não menos impactante, provocando no público questionamentos sobre a força das conexões verdadeiras e o papel do acaso — ou do destino — nos encontros amorosos.

“Amor à Primeira Vista” é, sem dúvida, uma feliz surpresa da Netflix, apresentando-se como um conto moderno e vibrante, pontuado por doses equilibradas de romantismo e comicidade. A direção e o elenco harmonizam-se em uma dança delicada e precisa, conduzindo a narrativa de forma fluída e cativante.

Para os que buscam um entretenimento leve, mas repleto de significados e com uma bela história de amor (ou seria de destino?) para contar, esse filme surge como uma escolha acertada. É o tipo de produção que aquece o coração e deixa no ar a doce sensação de que, talvez, o amor verdadeiro esteja apenas a um olhar de distância, esperando para ser encontrado no momento mais inesperado e mágico possível. Em síntese, uma verdadeira pérola que promete reaquecer os corações mais céticos e oferecer um momento de puro deleite cinematográfico.

Kylie Jenner e Timothée Chalamet são flagrados em clima de romance no show da Beyoncé

No último dia 4, os famosos Kylie Jenner e Timothée Chalamet foram vistos juntos pela primeira vez em um clima de romance. O casal marcou presença no show da cantora Beyoncé em Los Angeles, nos Estados Unidos. Imagens divulgadas pelo site TMZ mostraram os dois trocando beijos apaixonados durante o evento.

Um vídeo publicado no Twitter também revelou momentos de conversas e flertes entre o ator de 27 anos e a influenciadora de 25 anos. A irmã de Kylie, Kendall Jenner, também estava presente na companhia do casal. Embora tenham sido flagrados pela primeira vez trocando carinhos publicamente, Kylie Jenner e Timothée Chalamet estão juntos desde abril.

Kylie Jenner, conhecida por ser empresária e estrela de reality show, tem dois filhos com seu ex-companheiro Travis Scott, do qual se separou em dezembro de 2022.

Já Timothée Chalamet tem sido alvo de rumores sobre seus relacionamentos recentes, incluindo Lily-Rose Depp, Eiza Gonzalez e Lourdes Leon.

 

Confira o vídeo:

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Fotos: Reprodução/Twitter

Fábio Jr. e Chrystian se apresentam juntos em Goiânia

O romantismo está no ar e para aqueles que apreciam uma boa música, a programação do Flamboyant In Concert 2023 terá, no dia 26 de setembro, às 19h30, dois shows memoráveis em Goiânia com os cantores Chrystian e Fábio Jr. Os dois músicos são conhecidos por cantar o amor de forma única, expressiva e inesquecível. Agora, prometem mostrar os sucessos que nunca saíram da memória afetiva do grande público e que reforçam porque conquistaram ao longo de décadas, carreiras tão sólidas.  

O primeiro show será comandado por Chrystian, celebrado na música popular brasileira pela versatilidade da dupla Chrystian e Ralf. Irreverente e ousado, o artista empregou um estilo marcante e técnica vocal até então sem precedentes na música sertaneja. Chrystian, que estará no Flamboyant In Concert pela primeira vez, fará uma apresentação de cerca de 50 minutos, trazendo uma seleção de sucessos, capazes de emocionar.

Na sequência, quem assume o palco é Fábio Jr., que para a alegria dos fãs, retorna ao palco do projeto Flamboyant In Concert. Cantor, compositor e ator brasileiro, Fábio Jr. sempre arrasta multidões aos seus shows. Sucessos como “Pai”, “Alma Gêmea”, “Só Você” e “Enrosca”, são bastante aguardados na apresentação.

Os ingressos para o show do dia 26 de setembro, no Flamboyant In Concert já podem ser trocados, mediante apresentação de notas fiscais de lojas do Flamboyant, aderentes a promoção.

Confira abaixo os valores dividido por setores:

Setor vermelho – cada R$ 1.200,00 em compras, mediante apresentação de notas fiscais de lojas do shopping, aderentes a promoção vale um ingresso (limitado a quatro convites por CPF).

Setor verde – cada R$ 800,00 em compras, mediante apresentação de notas fiscais de lojas do shopping, aderentes a promoção vale um ingresso (limitado a quatro convites por CPF).

Setor azul – cada R$ 500,00 em compras, mediante apresentação de notas fiscais de lojas do shopping, aderentes a promoção vale um ingresso (limitado a quatro convites por CPF).

 Os ingressos são limitados e conforme regulamento, podem ser adquiridos mediante trocas de notas fiscais de lojas do Flamboyant, aderentes a promoção no posto de trocas – Piso 03 (próximo à Cúpula).

 

SERVIÇO:

Flamboyant In Concert

Show: Fábio Jr. e Chrystian

Data: 26 de setembro

Horário: 19h30

Local: Deck Parking Sul – Piso 1

Classificação etária: livre

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

10 Filmes para recordar o primeiro amor

Ah, o primeiro amor, uma memória tão especial e cheia de emoções. Além disso, os filmes têm a incrível capacidade de capturar esse sentimento único, nos fazendo retornar ao passado e lembrar talvez do nosso primeiro beijo ou primeiro crush da escola. 

Na verdade, os adolescentes são os seres humanos que se encontram na melhor fase da vida e passam por aquela famosa experiência do coração disparar ou quase saltar pela boca, transformando a experiência da primeira paixão em um momento marcante.  Confira alguns filmes que celebram o primeiro amor, com histórias que vão desde a inocência até os desafios do crescimento.

 

Meu Primeiro Amor 

meu

Créditos: Rede Globo 

Vada Sultenfuss (Anna Chlumsky), uma garota de 11 anos, é obcecada com a morte, pois sua mãe morreu e seu pai, Harry Sultenfuss (Dan Aykroyd), é um agente funerário que não lhe dá a devida atenção. Ela é apaixonada por Jake Bixler (Griffin Dunne), seu professor de inglês, e no verão faz parte de uma classe de poesia só para impressioná-lo. Paralelamente é muito amiga de Thomas J. Sennett (Macaulay Culkin), um garoto que é alérgico a tudo. Quando Harry contrata Shelly DeVoto (Jamie Lee Curtis), uma maquiadora para os funerais, e se apaixona por ela, Vada se sente ultrajada e quer fazer qualquer coisa que estiver em seu poder para separá-los. 

 

Plataforma: Netflix 

 

Assista ao trailer de Meu Primeiro Amor:

 

Barrada do Beijo – Trilogia 

barraca

Créditos: GZH

Melhores amigos desde sempre, Elle (Joey King) e Lee (Joel Courtney) têm a criativa ideia de gerenciar uma barraca do beijo durante um evento da escola. Para fazer da proposta um sucesso, a garota tenta convencer o galã Noah (Jacob Elordi), seu crush e irmão mais velho de Lee, a participar da brincadeira. Ele mostra-se irredutível, mas os dois acabam se aproximando como nunca, o que estremece a amizade de Elle e Lee. 

 

Plataforma: Netflix 

 

Assista ao trailer de Barraca do Beijo:

 

O Melhor de Mim

o

Créditos: RTP

Adolescentes, Amanda (Liana Liberato) e Dawson (Luke Bracey) se apaixonam. O pai da garota não aprova o relacionamento e, com o passar do tempo, os jovens acabam se afastando e tomando rumos diferentes. Duas décadas mais tarde um funeral faz com que os dois (Michelle Monaghan e James Marsden) voltem à cidade natal e se reencontrem. É o momento de ver se os sentimentos persistem e avaliar as decisões que tomaram na vida.

 

Plataforma: Amazon Prime Video 

 

Assista ao trailer de O Melhor de Mim:

 

Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças

brilho

Créditos: Cine

Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet) formavam um casal que durante anos tentaram fazer com que o relacionamento desse certo. Desiludida com o fracasso, ela decide esquecer Joel para sempre e, para tanto, aceita se submeter a um tratamento experimental, que retira de sua memória os momentos vividos com ele. Após saber de sua atitude ele entra em depressão, frustrado por ainda estar apaixonado por alguém que quer esquecê-lo. Decidido a superar a questão, Joel também decide fazer o tratamento experimental. Porém, acaba desistindo de tentar esquecê-la e começa a encaixar Clementine em momentos de sua memória os quais ela não participa. 

 

Plataforma: Amazon Prime Video / Apple Tv

 

Assista ao trailer de o Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças:

 

Diário de uma Paixão 

diario

Créditos: Estação Marupiara 

Numa clínica geriátrica, Duke, um dos internos que relativamente está bem, lê para uma interna (com um quadro mais grave) a história de Allie Hamilton (Rachel McAdams) e Noah Calhoun (Ryan Gosling), dois jovens enamorados que em 1940 se conheceram num parque de diversões. Eles foram separados pelos pais dela, que nunca aprovaram o namoro, pois Noah era um trabalhador braçal e oriundo de uma família sem recursos financeiros. 

Para evitar qualquer aproximação, os pais de Alie a mandam para longe e por um ano, Noah escreveu para Allie todos os dias mas não obteve resposta, pois a mãe (Joan Allen) dela interceptava as cartas dele para a filha. Crendo que Allie não estava mais interessada no relacionamento, Noah envia uma carta de despedida e tentando se conformar que sua amda não irá mais voltar. 

 

Plataforma: HBO Max 

 

Assista ao trailer de Diário de uma Paixão:

 

Simplesmente Acontece

simplesmente

Créditos: Prime Video

Os jovens britânicos Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Claflin), são amigos inseparáveis desde a infância, experimentando juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex decide aceitar um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex um ao outro. 

 

Plataforma: Amazon Prime Video / Paramount+ / Apple Tv

 

Assista ao trailer de Simplesmente Acontece: 

 

Shrek – Franquia 

shrek

Créditos: O Globo 

Em um pântano distante vive Shrek (Mike Myers), um ogro solitário que vê, sem mais nem menos, sua vida ser invadida por uma série de personagens de contos de fada, como três ratos cegos, um grande e malvado lobo e ainda três porcos que não têm um lugar onde morar. Todos eles foram expulsos de seus lares pelo maligno Lorde Farquaad (John Lithgow). 

Determinado a recuperar a tranquilidade de antes, Shrek resolve encontrar Farquaad e com ele faz um acordo: todos os personagens poderão retornar para suas casas se ele e seu amigo Burro (Eddie Murphy) resgatarem Fiona (Cameron Diaz), uma bela princesa que é prisioneira de um dragão. 

 

Plataforma: Netflix / Amazon Prime Video / Globoplay

 

Assista ao trailer de Shrek: 

 

Questão de Tempo 

questao

Créditos: TechTudo

Ao completar 21 anos, Tim (Domhnall Gleeson) é surpreendido com a notícia dada por seu pai (Bill Nighy) de que pertence a uma linhagem de viajantes no tempo. Ou seja, todos os homens da família conseguem viajar para o passado, bastando apenas ir para um local escuro e pensar na época e no local para onde deseja ir. Cético a princípio, Tim logo se empolga com o dom ao ver que seu pai não está mentindo. Sua primeira decisão é usar esta capacidade para conseguir uma namorada, mas logo ele percebe que viajar no tempo e alterar o que já aconteceu pode provocar consequências inesperadas. 

 

Plataforma: Amazon Prime Video / Star+ / Apple Tv / Telecine 

 

Assista ao trailer de Questão de Tempo:

 

Como se Fosse a Primeira Vez

como

Créditos: UAI

Henry Roth (Adam Sandler) é um veterinário paquerador, que vive no Havaí e é famoso pelo grande número de turistas que conquista. Seu novo alvo é Lucy Whitmore (Drew Barrymore), que mora no local e por quem Henry se apaixona perdidamente. Porém há um problema: Lucy sofre de falta de memória de curto prazo, o que faz com que ela rapidamente se esqueça de fatos que acabaram de acontecer. Com isso Henry é obrigado a conquistá-la, dia após dia, para ficar ao seu lado.

 

Plataforma: YouTube

 

Assista ao trailer de Como se Fosse a Primeira Vez: 

 

Sol da Meia-Noite 

o

Créditos: Nação da Música

Katie (Bella Thorne) é uma jovem de 17 anos que vive protegida dentro de sua casa desde a sua infância. Confinada no local durante os dias, ela possui uma rara doença que faz com que a menor quantidade de luz solar seja mortal. Sua situação muda quando seu destino se cruza com o de Charlie (Patrick Schwarzenegger) e eles iniciam um romance de verão. 

 

Plataforma: HBO Max, Amazon Prime Video, Apple Tv

 

Assista ao trailer de Sol da Meia-Noite: 

 

Créditos da imagem de capa: Rede Globo

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

>Veja Também<

https://www.curtamais.com.br/goiania/the-chosen-serie-sucesso-mundial-sobre-a-vida-de-jesus-sera-exibida-nos-cinemas-de-goiania

https://www.curtamais.com.br/goiania/10-series-que-mostram-a-vida-complicada-dos-adolescentes

https://www.curtamais.com.br/goiania/bird-box-barcelona-filme-espanhol-esta-bombado-na-netflix

https://www.curtamais.com.br/goiania/operacao-arma-secreta-filme-considerado-um-desastre-lidera-ranking-da-netflix

Coração quentinho: série do Prime Video é a escolha perfeita para recordar o primeiro amor

A série “O Verão que Mudou Minha Vida”, baseada no primeiro livro da trilogia escrita por Jenny Han, conhecida por sua bem-sucedida série “Para Todos os Garotos que Já Amei”, é uma das principais produções atuais disponíveis no catálogo do Prime Video. Em um enredo que remonta à atmosfera nostálgica de verões cheios de descobertas e paixões adolescentes, a produção segue a jornada de Belly, interpretada pela iniciante Lola Tung, enquanto ela explora as complexidades do amor, amadurecimento e amizade.

Sinopse

‘’Belly é uma jovem que tem a vida medida pelas férias de verão. Para ela, tudo de bom e melhor acontece quando ela passa os meses de julho e agosto na casa de Susannah (Rachel Blanchard), a melhor amiga de sua mãe. Susannah tem dois filhos, Jeremiah (Gavin Casalegno) e Conrad (Christopher Briney). Assim, na véspera do aniversário de 16 anos de Belly começa o início do que pode ser o último verão onde todos estarão reunidos na cidade praiana Cousins Beach.’’

Ao se debruçar sobre a vida de Belly, a série apresenta uma premissa simples, porém carregada de sentimentalismo. Em meio as férias de verão na casa da amiga de sua mãe, Belly se vê envolvida em um triângulo amoroso com os irmãos Conrad e Jeremiah, seus amigos de infância. A narrativa se desenrola em torno dessas relações intrincadas, explorando temas universais de crescimento, mudança e primeiros amores.

Mas além do dilema do ‘’primeiro amor’’, a série capta a essência do gênero de romances adolescentes, usando uma abordagem leve e, ao mesmo tempo, familiar. A criação de Jenny Han resgata elementos que são recorrentes no cenário das produções juvenis: cenários paradisíacos de praia, festas de verão e a constante busca por pertencimento e identidade. Isso, no entanto, não impede que a trama explore temas mais profundos, como a relação entre mãe e filha, a construção da autoimagem e os desafios emocionais do amadurecimento.

A série destaca-se por sua abordagem equilibrada, utilizando clichês do gênero de forma consciente e bem dosada. Embora se apoie na fórmula familiar, encontra formas de escapar das armadilhas da previsibilidade, graças, em parte, à química entre os personagens coadjuvantes.

Enquanto temos a história central de Belly acontecendo, algo que chama bastante atenção é a história das mães dos protagonistas: Laurel (Jackie Chung) e Susannah. A primeira está divorciada do marido, tentando escrever um segundo livro após o sucesso da sua primeira publicação, enquanto se conhece como mulher e tem uma chance de se apaixonar novamente. Já a segunda enfrenta um momento complicado de saúde e uma crise no casamento, ao mesmo tempo em que tenta entender a rebeldia de Conrad, seu filho mais velho, e definir suas prioridades antes que algo inevitável aconteça. A relação entre as duas proporcionam momentos de autenticidade e profundidade que transcendem a simples narrativa romântica.

No entanto, a série também recebe críticas por não se aprofundar o suficiente em algumas questões. Embora toque em temas relevantes, como luto e abandono parental, muitas vezes essas complexidades são apenas arranhadas, deixando os espectadores desejando uma exploração mais profunda e significativa.

‘’O Verão Que Mudou Minha Vida’’ surpreende por ir além do básico romance adolescente e dar a esses personagens pesos dramáticos, mesmo que tarde demais. De qualquer forma, o amor de verão está ali, assim como as confusões e alegrias da adolescência.

Em resumo: é a escolha perfeita para uma maratona no fim de semana, depois entrar no clima ouvindo as canções românticas de Taylor Swift e deixar o coração quentinho!

Temporadas

A primeira temporada tem 8 episódios, e a segunda está sendo exibida semanalmente no streaming da Amazon. A série já foi renovada para uma terceira ainda sem data de estreia. 

Confira o trailer abaixo:

 

Veja também:

10 séries de ação imperdíveis para maratonar no Prime Video

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Sessão da Tarde hoje: veja qual filme a TV Globo exibe nesta segunda-feira, 3

Nesta segunda-feira (3/7), a Sessão da Tarde traz aos telespectadores o filme “Querido John”, baseado no best-seller de Nicholas Sparks. Prepare-se para uma história emocionante de amor e superação. O protagonista, John, é um soldado corajoso que retorna à sua cidade natal durante uma licença militar e acaba conhecendo Savannah, uma jovem universitária cheia de idealismo.

Entre os dois surge uma conexão intensa e eles se entregam a um romance apaixonado. No entanto, os desafios logo se apresentam quando John precisa retornar às suas perigosas missões no Exército. Determinados a manterem-se unidos, eles decidem se corresponder através de cartas, mantendo viva a chama do amor.

No entanto, eventos impactantes, como o atentado terrorista de 11 de Setembro, e uma reviravolta do destino ameaçam abalar o relacionamento dos dois. Será que o amor deles será forte o suficiente para superar os obstáculos que surgem em seu caminho?

“Querido John” é um filme que mistura romance, drama e reflexões sobre o poder do amor verdadeiro em meio às adversidades. A produção conta com performances cativantes dos protagonistas, que nos levam a vivenciar suas alegrias, tristezas e dilemas. Além disso, a trama traz uma abordagem sensível sobre os sacrifícios e as dificuldades enfrentadas pelos militares e suas famílias.

Dirigido por Lasse Hallström, o filme é uma adaptação do aclamado livro de Nicholas Sparks, conhecido por suas histórias românticas que conquistam leitores ao redor do mundo. Com uma trilha sonora envolvente e belas paisagens, “Querido John” é uma opção imperdível para os fãs de dramas românticos.

Prepare-se para se emocionar com a jornada de John e Savannah nesta história que nos faz refletir sobre os altos e baixos do amor verdadeiro e a importância de valorizarmos cada momento ao lado da pessoa amada.

Confira o trailer abaixo:

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

As 10 séries da Netflix mais perfeitas para fãs de comédias românticas de acordo com a inteligência artificial

Se você está procurando por histórias envolventes, apaixonantes e cheias de romance, você veio ao lugar certo. A Netflix oferece uma ampla variedade de séries que exploram o amor, as relações e as emoções humanas de uma forma única. Prepare-se para suspirar, rir e chorar com essas produções que conquistaram o coração de milhares de espectadores ao redor do mundo. 

Nesta lista, reunimos algumas das séries mais populares e aclamadas que vão fazer você se apaixonar pelos personagens e torcer pelo amor verdadeiro. Seja você fã de dramas intensos, comédias românticas leves ou narrativas mais complexas, há uma série perfeita para você.

Então, prepare a pipoca, aconchegue-se no sofá e embarque nessa jornada romântica com as seguintes séries disponíveis na Netflix. Você certamente encontrará algo para aquecer seu coração e tornar suas noites ainda mais encantadoras.

Emily em Paris 

Emily

Emily Cooper (Lily Collins), uma jovem executiva de marketing que se muda de Chicago para Paris, após receber uma proposta de trabalho inesperada. Ela agora tem a chance de realizar todos os seus sonhos, mas se depara com muitos desafios pelo caminho – desde o fato de não saber falar francês até a dificuldade em fazer amigos, passando por aventuras amorosas dignas de um filme. Emily vai precisar, então, achar o equilíbrio entre sua vida profissional e pessoal para aproveitar ao máximo seu tempo na Cidade Luz.

 

Lovesick

Lovesick

Lovesick é uma comédia romântica britânica que segue a história de Dylan (Johnny Flynn), um jovem diagnosticado com clamídia que precisa encontrar todas as suas ex-namoradas para informá-las do diagnóstico. 

 

The Good Place

The

The Good Place é uma série de comédia americana que mostra a vida após a morte de Eleanor Shellstrop (Kristen Bell), que acaba no “lugar bom” por engano. Lá, todos são bons e encontram as suas almas gêmeas, com quem passarão o resto da eternidade. Mas tudo isso não passa de um acidente: Eleanor não merece estar lá. 

 

Master of None

Master

Master of None é uma série criada por Aziz Ansari que segue a vida do ator Dev Shah (Ansari) em Nova York enquanto ele tenta lidar com sua carreira, relacionamentos e família. Ambiciosa, divertida, cinematográfica e intensamente pessoal, a história de Dev o leva a mergulhar em diversos temas, desde direito dos idosos à rotina dos imigrantes em um país estrangeiro. 

 

Ginny e Georgia 

Ginny

Ginny e Georgia acompanha Ginny Miller (Antonia Gentry), uma jovem de 15 anos que não se encaixa no perfil comum de sua idade e que, em várias ocasiões, se sente ainda mais madura do que sua mãe, a enérgica Georgia Miller (Brianne Howey). Georgia teve Ginny quando era adolescente e precisou trabalhar em diferentes cidades para sobreviver como mãe solteira. Pela primeira vez, a introvertida Ginny tem a chance de levar uma vida social e amorosa mais convencional, bem como frequentar uma escola de prestígio e ser popular. A série possui 4 temporada e é uma ótima opção para os amantes de romance adolescente, além de trazer um pouco sobre os vínculos familiares.

 

Com carinho, Kitty

Com

Voltamos ao universo de Para Todos Os Garotos Que Já Amei com a história de amor de Kitty (Anna Cathcart), irmã caçula de Lara Jean. Na série, Kitty está convicta que tem instintos infalíveis relacionamentos depois de agir como cupido para o pai e para o namoro de Lara Jean (Lana Condor) e Peter Kavinsky (Noah Centineo). Para entrar em contato com a história de sua mãe e poder encontrar pessoalmente seu namorado à distância, Dae (Choi Min-yeong) ela se inscreve para um intercâmbio para a Coréia do Sul. Porém, assim que salta do avião, percebe que relacionamentos ficam mais complexos quando é o próprio coração que está em jogo. 

 

Atypical

Atypical

Atypical é uma série de comédia dramática que segue a vida de Sam Gardner (Keir Gilchrist), um adolescente autista que está em busca do amor e da independência. Nesta jornada repleta de desafios, mas que rende algumas boas risadas, ele e sua família aprendem a lidar com as dificuldades da vida e descobrem que o significado de “ser uma pessoa normal” não é tão óbvio assim.

 

Brooklyn Nine-Nine

Brooklyn

Brooklyn Nine-Nine é uma série de comédia policial que segue a equipe do 99º distrito do Departamento de Polícia de Nova York enquanto eles resolvem crimes e lidam uns com os outros.  Acompanhando as maluquices do imaturo detetive Jake Peralta (Andy Samberg) e a relação que ele tem com o novo capitão, Ray Holt (Andre Braugher). 

 

Jane the Virgin

Jane

Quando Jane (Gina Rodriguez) era mais nova, a avó dela a convenceu de duas coisas: telenovelas são a melhor forma de entretenimento, e mulheres devem proteger a virgindade a qualquer custo. Agora, aos 23 anos, a vida de Jane tornou-se tão dramática e complicada quanto as telenovelas que ela sempre amou, após uma série de surpreendentes eventos que fizeram com que ela fizesse, acidentalmente, uma inseminação artificial. 

 

Chesapeake Shores

Chesapeake

A série conta a história de várias gerações da família O’Brien. Abby O’Brien Winters retorna às pressas de Nova York para a cidade natal após uma ligação emergencial de sua irmã Jess, que está renovando a pousada da família em Eagle Point. Contudo, apesar da vontade de ajudar Jess, a visita ao antigo lar faz com que Abby confronte memórias que por anos manteve afastadas. Um de seus fantasmas do passado é o ex-namorado dos tempos de escola, Trace Riley, que agora é músico.

 

Créditos da imagem de capa: Tech Mundo 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.*

Dorama do catálogo da Netflix foi redescoberto e é a nova sensação da plataforma

Cinderela e os Quatro Cavaleiros é um dorama de 2016 que foi redescoberto pelo público da Netflix e está bombando na plataforma de streaming. No drama coreano, somos apresentados a Eun Ha-Won (interpretada por Park So-dam), uma jovem que perdeu a mãe quando era muito nova e vive com o pai, sua madrasta e sua meia-irmã. 

Como seu pai é caminhoneiro, e quase nunca está em casa, sua madrasta e meia-irmã a tratam muito mal. Além disso, ela está terminando o ensino médio e seu maior sonho é se tornar professora. Para conseguir entrar em uma faculdade, ela precisa trabalhar em vários empregos de meio período para pagar o curso.

Enquanto a mocinha luta para sobreviver, do outro lado da cidade estão os primos Kang, que são a sensação da mídia e são considerados os melhores partidos. Todas as meninas suspiram por eles. No entanto, para o avô deles, eles são um pesadelo, pois há um ano ele tenta reunir os netos na mesma casa, mas eles se recusam a se aproximar novamente.

Apesar de morarem no mesmo lugar, os primos Kang não se dão bem e não possuem um bom relacionamento com o avô. Eles fazem de tudo para irritar o pobre homem e seu secretário, Lee Yoon-sung. É nesse momento que entra em cena nossa Cinderela e um dos cavaleiros.

 Um dos netos, chamado Hyun-min (interpretado por Ahn Jae-hyun), decide ir a uma boate com os amigos para extravasar a raiva que sente em relação ao avô, que está prestes a se casar novamente. Durante a festa, Hyun-min faz uma aposta com os amigos, dizendo que convidará a primeira moça que entrar pela porta da boate para ir ao casamento do avô com ele.

Um dos trabalhos de Eun Ha-Won é entregar pizzas, e ela acaba indo parar na boate para fazer uma entrega. Quando chega lá, ela se envolve em uma confusão e chama a atenção de Hyun-min, que lhe oferece dinheiro e conta algumas mentirinhas. O que a protagonista não sabe e só descobre no momento do casamento é que Hyun-min mentiu e a tornou sua noiva, tudo isso para irritar o avô. E como se isso não bastasse, o avô dos meninos decide contratá-la para tentar unir o trio.

Além de Hyun-min, temos Ji-Woon, o rebelde durão, que é o que mais causa problemas para Eun Ha-Won. Também temos o famoso mulherengo Hyun-min, que adora moda e não quer ter nada a ver com seus primos, especialmente Ji-Woon. Além disso, há Seo-woo, que é músico e o mais tranquilo e fofo dos três. Nossa protagonista terá que morar e conviver com esses três rapazes sob a supervisão do secretário.

A trama é extremamente envolvente, com drama, romance e muito mais. A trilha sonora é incrível e deixa as cenas ainda mais bonitas e envolventes. “For You” do BTOB e “Believe” da incrível Younha são alguns dos destaques.

Enfim, Cinderela e os Quatro Cavaleiros é uma comédia romântica completa: uma protagonista maravilhosa, mocinhos de tirar o fôlego, conflitos familiares, amores não correspondidos e muito mais. Vale a pena maratonar.

Dia dos Namorados 2023: 10 motéis em Goiânia para comemorar com seu amor

Era uma vez, há muito tempo, em uma época não tão distante, em que as pessoas tinham preconceito de ir ao motel. Mas, felizmente, essa mentalidade mudou e os espaços são vistos como locais especiais e propícios para estimular a sexualidade e tirar o relacionamento da rotina. E nada melhor do que aproveitar o Dia dos Namorados conhecendo e aproveitando alguns motéis de Goiânia.

Para quem está em busca de uma noite inesquecível com seu amor, a cidade conta com diversas opções de motéis que oferecem todo o conforto e privacidade que vocês merecem.

 

Preparamos esta lista com 10 motéis em Goiânia e região para você curtir com quem ama. Confira:

 

Mont Blanc Motel

Preview

 Endereço: R. 14 – Vila Brasilia, Aparecida de Goiânia – GO, 74911-130

Reservas: (62) 3278-0103 | (62) 98591.9218

 

Motel Ellos

Avenida Getúlio Vargas, Qd. 32, Lt. 01E – Nossa Sra. de Lourdes, Aparecida de Goiânia – GO, 74912-330

Fone:(62) 4107-2772 | WhatsApp: (62) 99869-0500

 

Solarium Motel

solarium-121

Rodovia BR-153, Km 505 505 – Vila Brasilia, Aparecida de Goiânia – GO

Reservas: (62) 3282-1665

 

Eros Motel

Preview

Av. Nossa Sra. de Lourdes, Qd 48 – Lt 1/6 – Vila Santa, Aparecida de Goiânia

Fone:(62) 98402-0760

 

Memphis Motel

Rodovia BR-153, km 1284, s/n – Vila Brasilia

Fone:(62) 3282-8222

 

Kiss Motel II

Preview

R. Americano do Brasil, 1071 – 819 l – Parque Oeste Industrial, Goiânia – GO, 74375-110

Reservas: (62) 3519-1943

 

Chalé Motel

R. Santo Agostinho, 909 – Ipiranga, Goiânia – GO, 74453-260

Reservas: (62) 3297-1707

 

Suíte Motel

Preview

 R. Guararapes, 140 – Ipiranga, Goiânia – GO, 74453-100

Reservas: (62) 3297-3387

 

Motel Bariloche

Preview

Rua São Paulo, Quadra 21, Lote 20 s/n – Nossa Sra. de Lourdes, Aparecida de Goiânia – GO, 74912-460

Reservas: (62) 3097-4448

 

Palácius Motel

Preview

Rua Newmar Albernaz, S/N Pernoite – Vila Santa, Aparecida de Goiânia – GO, 74912-600

Reservas: (62) 3249-5362

 

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Canva

Uma Linda Vida: o filme da Netflix que vai aquecer seu coração

As histórias de superação que retratam a jornada da miséria à riqueza são populares por sua capacidade de nos inspirar e nos fazer sonhar. O filme Uma Linda Vida segue essa fórmula, mas será que consegue criar um impacto emocional em seu público? Descubra neste artigo.

Embora o final positivo seja importante, é a jornada do personagem que nos faz torcer por ele. Infelizmente, Uma Linda Vida falha em criar o fluxo necessário para que essa jornada se desenrole.

Embora alguns elementos dos personagens sejam abordados, eles parecem superficiais. A trama gira em torno de Elliott, um pescador que se torna uma sensação musical, mas a narrativa carece do nível de complexidade e emoção encontrados em filmes como Nasce Uma Estrela. Apesar disso, o filme possui cenas lindamente filmadas e boas atuações de Christopher e Inga Ibsdotter Lilleaas.

No geral, Uma Linda Vida é um filme mediano que pode ser assistido em um fim de semana tranquilo. Embora tenha elementos de drama, romance e música para manter o público entretido, não conseguiu criar um impacto emocional duradouro.

Existem muitas opções dentro desse gênero que podem tocar nossos corações ou nos deixar emocionalmente abalados. No entanto, se você estiver procurando por um filme “sinta-se bem”, Uma Linda Vida é uma boa opção.

 

Assista ao trailer:

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Divulgação/Netflix

 

Romance inspirado em história real está deixando fãs da Netflix apaixonados

O filme “2 Corações”, recentemente adicionado ao catálogo brasileiro da Netflix, está conquistando os assinantes do serviço com sua trama envolvente. Atualmente, o longa-metragem ocupa o primeiro lugar no Top 10 do streaming. Como evidenciado no filme, a história é baseada em fatos reais, o que torna tudo ainda mais emocionante.

Na trama, somos apresentados a Chris (Jacob Elordi), um jovem universitário em busca de seu propósito na vida. Ele enfrenta problemas de relacionamento com seu pai exigente e vê sua rotina e destino se transformarem quando conhece a jovem Sam (Tiera Skovbye), por quem se apaixona rapidamente. Paralelamente a essa história, que parecia caminhar para um romance como qualquer outro, conhecemos o cubano Jorge (Adam Canto), membro de uma família rica que construiu um império de rum. Jorge lida com problemas graves nos pulmões desde a infância, mas isso não o impede de seguir em frente e encontrar o amor no relacionamento com a aeromoça Leslie (Radha Mitchell). Esses dois caminhos, que aparentemente nunca se cruzariam, são surpreendidos pelo destino, onde dilemas, dor, amor e perda se encontram em momentos determinantes de suas jornadas. Vale ressaltar que o filme é baseado em fatos reais, sendo o personagem Jorge inspirado em Jorge Bacardi, um dos herdeiros da famosa marca de bebidas destiladas.

A narrativa, em busca de uma reviravolta iminente, complica o que deveria ser simples: explicar detalhadamente as duas histórias, que em muitos momentos seguem uma linha previsível e confusa. Quando os dilemas surgem, a trama ganha força ao enfatizar a mensagem presente em todos os aspectos do roteiro: valorizar os momentos. Acompanhar essa história pelo ponto de vista de Jorge nos leva por um caminho mais amplo e repleto de reflexões, inclusive geopolíticas, quando detalhes sobre a chegada do governo de Fidel Castro em Cuba levaram sua família a se mudar para a Flórida, na busca por manter seus negócios. Já pelo lado do jovem universitário, testemunhamos um quase adulto sem ambições na vida, preso em um eterno conflito com o pai.

Aproveite para assistir a este filme cativante!

“Dois Corações” aborda um tema importante que continua sendo polêmico: a doação de órgãos. Os Estados Unidos, até recentemente, lideravam em número de transplantes de órgãos em comparação com outros países, inclusive o Brasil. No entanto, isso não diminui os méritos do nosso país nesse aspecto, já que ocupamos a segunda posição no ranking mundial. A diferença para a maior potência mundial reside nos investimentos feitos nessa área. Espera-se que o filme, ao fazer sucesso ao entrar na Netflix, promova cada vez mais reflexões sobre esse tema crucial relacionado a salvar vidas.