23/02/2018 23:23
Turismo / Turismo em Goiás

11 programas incríveis para aproveitar a temporada do Araguaia além das praias

A temporada chegou e o Vale do Araguaia tem atrativos pra quem gosta de aproveitar de tudo um pouco

Caio
por Caio Miranda

Conteúdo apoiado culturalmente pelo Bretas.

A diminuição das chuvas entre os meses de julho e setembro é sinal de pesadelo para algumas pessoas do Centro-Oeste. Mas, para muita gente, a seca é sinônimo de temporada do Araguaia!

A baixa no volume do rio abre espaço para que as famosas e cada vez mais badaladas praias se formem às suas margens, atraindo centenas de milhares de pessoas para a região todos os anos. Mas, para quem sempre quer mais, o Curta Mais separou 10 atrativos da região do Vale do Araguaia para quem não quer só saber de praia. Confira!

1. Conhecer a maior ilha fluvial do mundo

4fa506cb2b9a562a851ed465b75015b2.jpg

Foto: Márcio Di Pietro

São Miguel do Araguaia é o ponto de acesso à Ilha do Bananal, a maior ilha genuinamente fluvial do mundo, com cerca de vinte mil quilômetros quadrados de área.

Ela é considerada um dos santuários ecológicos mais importantes do país por estar exatamente na faixa entre o cerrado e a Floresta Amazônica, tendo, assim, fauna e flora bastante particulares e diversificadas.

No período de junho a setembro, praias também são formadas na ilha, fazendo com que valha a pena dar uma esticadinha na viagem para conhecê-la!


2. Observar de perto os botos

951910cf19be41fa7cdfef8d700c9734.png

Foto: reprodução da Internet

A divisa entre Goiás e Mato Grosso, mais especificamente entre as cidades de Aragarças e Barra do Garças, é o lugar perfeito para os botos caçarem peixes nesta época do ano.

É comum que os animais se dirijam a esta região em busca de alimento e acabem dando as graças aos turistas. Perfeito para quem adora conhecer essa espécie que é tão característica da região.


3. Mergulhar nas piscinas de águas termais

c2807180b33f99f6e3dd27791b078793.jpg

Foto: divulgação

Se engana quem acha que água quente natural só existe em Caldas Novas, porque no trecho do Araguaia próximo à Aragarças existem muitas nascentes e de várias delas jorra água morninha, morninha.

Um hotel da cidade, inclusive, construiu uma piscina ao lado de uma delas. É possível fazer um mergulho a qualquer hora do dia, inclusive de madrugada, e não passar um pouquinho que seja de frio!


4. Descansar em acampamentos de luxo

f776dd1e7ef29a164c375460fa2fd6f0.JPG

Foto: reprodução da internet

Para quem está cansado do calor e das águas doces, uma opção para descansar são os acampamentos de luxo montados nas margens do rio.

Com televisão, ar condicionado, carpete e cama gigante, os acampamentos são montados exclusivamente para a temporada e atraem aqueles que gostam de curtir o rio sem abrir mão do conforto.

 

5. Visitar aldeia da tribo Karajá

fef6194d35b1d32cc3a7c81514f1a39b.jpg

Foto: Emerson Silva

Os índios karajás já tiveram muito contado com a sociedade brasileira, o que os levaram a incorporar à sua cultura a língua portuguesa e outras heranças oriundas da civilização.

São um povo que ainda mantêm tradições culturais, acreditando, inclusive, que o Rio Araguaia é um dos berços da humanidade. Presentes nas proximidades de Aruanã, são altamente receptivos e abertos a mostrar aos visitantes uma parte de sua rica cultura. Seu artesanato é conhecido e reconhecido mundialmente.

 

6. Aproveitar os shows do Aruanã EmCanto

8f6f689248ae7dd176a621d8f3b28ea4.png

Foto: divulgação

A temporada do Araguaia terá um reforço na agitação neste ano. Acontece em Aruanã, entre os dias 20 e 23 de julho, o festival Aruanã EmCanto, que trará à região atrações locais e nacionais.

Nos quatro dias de evento circulará uma variedade bastante eclética de artistas: Israel Novaes, Michel Teló, Cidade Negra e Marcelo D2. Os shows serão realizados em dois palcos, localizados na Praça Couto Magalhães, que fica na orla do rio Araguaia.

 

7. Se impressionar com as cachoeiras do Araguaia

4bb78c93da5982f67276624e40e70377.jpg

Em Santa Rita do Araguaia, a calmaria do rio dá espaço a quedas d'água de tirar o fôlego. O melhor é que as cachoeiras continuam bonitas e enchem os olhos mesmo no período das secas.

O período, inclusive, é perfeito para a prática de alguns esportes, como o kayak.

Na época das chuvas, algumas quedas acabam desaparecendo, porque a água acaba cobrindo as pedras e formações rochosas.

 

8. Recarregar as energias na Serra do Roncador

8455bf1109769eb922ef4f632a516f67.png

Foto: José Medeiros

Os amantes de ecoturismo podem dar uma pausa nas praias para se aventurar pela Serra do Roncador, que começa em Barra do Garças (MT), pertinho de Aragarças. A história do lugar é marcada por lendas e mistérios, sendo um prato cheio para curiosos de toda parte.

Acredita-se que a serra emana uma energia especial, atraindo pessoas que param um pouco aos seus pés para meditar. Perfeito para uma fugida para recarregar as energias.


9. Viajar no tempo com os sítios Arqueológicos

56e925294b774f4fa7adf54530c7668b.jpg

Foto: reprodução da internet

O Parque Estadual da Serra Azul, no município da Barra do Garças, é um importante sítio arqueológico do país. Algumas descobertas feitas na Gruta dos Pezinhos intriga especialistas de todo o mundo até hoje.

Nela, há várias marcas de pés no chão, nas paredes e inclusive no teto. Mais curioso que isso é o fato de que algumas dessas marcas têm quatro ou seis dedos.

Antes que a caverna fosse descoberta pelo homem civilizado, os Xavantes já rezavam a lenda de seres que, segundo eles, habitavam as cavernas da área do Parque.

 

10. Praticar esportes de aventura

dd41561d520cb347c2681e6be95804c8.jpg

Foto: reprodução da internet

Aragarças conta com belíssimas paisagens naturais e áreas mais que convidativas para a prática de esportes radicais e de aventura, como trilhas e tirolesa.

As estruturas geológicas tornam a região perfeita também para escaladas e rapel. Mas lembre-se, a prática destes esportes exige o acompanhamento de profissionais credenciados.

 

11. Apreciar a paisagem do lago natural mais extenso da América do Sul

d8a76c90b2bcb80bbfe8b175654730d2.jpg

Britânia é localizada na beira do Lago dos Tigres, que, com 37km de extensão, é considerado o maior lago natural da América do Sul. O lago foi assim batizado devido a grande ocorrência de onças na região.

Em suas águas calmas, há inúmeras opções de lazer para quem adora esportes aquáticos, como stand-up paddle e wakeboarding.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Turismo

Conheça os incríveis iglus de Alto Paraíso, hospedagem fora do óbvio na Chapada dos Veadeiros

Locais oferecem a chance de experimentar todo esoterismo da região


+ Turismo

Parque Serra das Areias: o paraíso natural perto de Goiânia que você precisa conhecer

Rios, cachoeiras e trilhas compõem o pouco conhecido ponto turístico


+ Turismo

Por dentro da histórica Igreja Matriz do século 18 de Corumbá de Goiás

Conjunto arquitetônico constituído pela Igreja Matriz de Nossa Senhora da Penha de França é patrimônio cultural de fé no estado


+ Turismo

6 flagras que só acontecem (ainda) no interior de Goiás

Situações que só mesmo nos menores municípios goianos ainda é possível presenciar


+ Turismo

Goiás ganha trilha histórica de 280 km destinada a aventureiros

Trecho inspirado no caminho de Santiago de Compostela, exalta a beleza do cerrado, a culinária goiana e os lugares históricos


+ Turismo

O menor município goiano tem mais coisas pra fazer do que você imagina

Confira as principais atrações da menor cidade do estado de Goiás


+ Turismo

Descobrimos uma cachoeira quase intocável no lado oeste do cerrado goiano

Escondidas dentro da mata, são 2 quedas d’água formando piscinas naturais de água cristalina


+ Turismo

Com 7 belíssimas quedas, Cachoeira dos Cristais é ótima opção para toda família na Chapada

Um verdadeiro complexo de águas translúcidas, com estrutura de camping, restaurante e de fácil acesso.


+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2018. Todos os direitos reservados.