18/08/2017 02:07
Turismo / Turismo em Goiás

Luzes e Trevas: série fotográfica retrata a Procissão do Fogaréu

Curta Mais acompanhou um dos grandes ícones culturais de Goiás, confira!

1786    22

Yasmim
por Yasmim Fleury

 A Procissão do Fogaréu é o tipo de evento que todo goiano tem obrigação de conhecer. Tradição na cidade desde 1745, o ritual simboliza a procura e a prisão de Cristo. Cerca de 40 homens encapuzados e com tochas, os farricocos, representam os soldados romanos. 

Em mais uma imersão na cultura de Goiás, Curta Mais enviou nosso fotógrafo Marcos Aleotti para acompanhar de perto uma das maiores festividades do estado. Confira:

b8668c8ba18fcaef9a161fab72f8e7d1.jpg

35ee9b29ec17881491be97fc0b899da8.jpg

d9a4bec89146c1f2e0ddce723115b03f.jpg

90093d45843f9bf1b62b379336f24c35.jpg

5fb4c627916eb6cec6d3437bf90d2162.jpg

f198a95fd8e7c9674e5abfe9b87d3435.jpg

f4bfbb065b47498e2146b779ee958716.jpg

44b9784f66cefe588013893d7dc72492.jpg

e2881ddf4270c8406a3960d1c6ade5fd.jpg

 

 

Os Farricocos

No final da Idade Média e início da Moderna, o farricoco possuía um caráter de penitência e estigmatização. Sua presença nas procissões estava relacionada à expiação pública de faltas cometidas e ser farricoco era ser portador de um estigma.

Na Idade Moderna (séculos 15 a 18), em algumas partes de Portugal e Espanha, o farricoco estava associado à penitência, a uma punição imposta àqueles que não seguissem as determinações da Igreja. Nas procissões que iam pelas estradas de pedras, à luz dos archotes, os cavaleiros das irmandades iam vestidos de roupas de seda, com espadas de prata e alamares, cheios de pompa e luxo na busca do Cristo, com o objetivo de aprisiona-lo. Junto deles iam os “desviantes”, vestidos com roupas de lá grosseira, como os pescadores, e com um capuz com chapéu em forma de cone, que devia ser usado pelos “condenados”, correndo descalços para acompanhar os cavalos. Era uma forma de os penitentes expiarem seus pecados sem ter que revelar publicamente sua identidade.

Com o passar do tempo, na Espanha, os farricocos passaram e ser responsáveis por manter a ordem, afastando as pessoas do caminho, ora anunciando a procissão com o uso de matracas, ora fustigando com um comprido relho os que impediam sua marcha.

A indumentária utilizada pelos farricocos no Brasil atual é composta de uma túnica comprida e um longo capuz pontiagudo em forma de cone. A forma cônica e altura dos capuzes evocaria uma aproximação do penitente ao céu. Guarda fortes semelhanças com as vestimentas comuns nas celebrações da semana santa na Espanha.

c66ab8d9985ba32eb24e1716af5d3365.jpg

6d579e3e1cc9e8f5c72a2ef3c3dcb20c.jpg

738efa13e7b7f7b52d505595cccd90c6.jpg

ca40bdaaee6581e67344bdd505db3175.jpg

1a14274a64ad929291687ee9ecb55fa7.jpg

 

A Procissão do Fogaréu

Ao som da fanfarra dá-se início à Procissão do Fogaréu, que começa em frente ao Museu de Arte Sacra, na Praça do Jardim, e desce em direção à escadaria da Igreja do Rosário, onde os farricocos encontram a mesa da última ceia já dispersa.

Durante a Procissão uma atmosfera de angústia e esperança envolve a multidão que assiste emocionada ao espetáculo, angústia por já saberem o que acontecerá com Jesus Cristo, sofrem juntos com Ele até a crucificação na Sexta-Feira da Paixão, porém também sentem esperança, pois sabem que no Domingo de Páscoa Ele ressuscitará, e sentem a mesma esperança quanto ao Seu indeterminado retorno. São muitos também os que sentem medo durante a realização do evento, quando assisti pela primeira vez, lembro-me de não ter tido medo da escuridão, mas sim receio das tochas e mais ainda dos farricocos, figuras que apavoram sem o menor esforço uma criança.

Uma das partes mais emocionantes é quando os farricocos sobem as escadarias da Igreja São Francisco de Paula que representa o Monte das Oliveiras, e o som do clarim rompe a escuridão da noite, reverbera e é sentidamente murmurado pelo rubro rio. Um farricoco de branco empunha um estandarte com a imagem de Cristo.

Depois da fala do Bispo de Goiás e terminada a prisão de Cristo, a Procissão retorna à Praça do Jardim, seu ponto inicial. Sob aplausos a Procissão do Fogaréu é encerrada.

Acendem-se os lampiões e a Cidade de Goiás acorda das trevas. A Procissão do Fogaréu tem suas origens nos países ibéricos, de onde fora trazida em 1745 pelo padre espanhol João Perestrello de Vasconcelos Spínola, segundo relatos de pessoas mais antigas, somente os homens podiam participar.

fba7bc9f13307616a5e267446a1b77b7.jpg

011a9c109f229312f22310ef315775a1.jpg

d22fad7a11d9875720c8d29ba51e3065.jpg

8d8a56d96705977a03f207fea3a2f264.jpg

bd0a968cc134610227e75efe7921591b.jpg

e310386cabd9b0f7ac47aecdc4368bee.jpg

b632d1b570fd176bcba872902b351239.jpg

fd5e19fa43bdfdfc0f101ce4bea5364f.jpg

cb569bf3a65449e9bc8ee7042d101482.jpg

NOTÍCIAS RELACIONADAS

1190   

Achamos uma cachoeira incrível, com uma piscina natural cercada por paredões de pedras

+ Turismo

Achamos uma cachoeira incrível, com uma piscina natural cercada por paredões de pedras

Imagine se desligar da correria do cotidiano com uma cachoeira que possui uma piscina natural com águas esverdeadas


384   

34 novos municípios entram para o Mapa Turístico de Goiás

+ Turismo

34 novos municípios entram para o Mapa Turístico de Goiás

Mapa 2017-2019 já está ratificado pelo Ministério do Turismo


19220   

Município goiano é um verdadeiro (e incrível) paraíso das cachoeiras perdidas

+ Turismo

Município goiano é um verdadeiro (e incrível) paraíso das cachoeiras perdidas

Lugar apresenta paisagens exuberantes e é um cantinho escondido no interior de Goiás


5471   

Vale da lua: um pedaço de Goiás que se assemelha à superfície lunar

+ Turismo

Vale da lua: um pedaço de Goiás que se assemelha à superfície lunar

Uma das belezas naturais mais impactantes do Brasil fica bem ali na Chapada dos Veadeiros!


10092   

Cachoeira com queda de 96 metros é um verdadeiro paraíso perdido em Goiás

+ Turismo

Cachoeira com queda de 96 metros é um verdadeiro paraíso perdido em Goiás

O Salto São Domingos é perfeito para quem deseja conhecer novas paisagens e sair do óbvio. Paisagem é de tirar o fôlego


2862   

O que fazer na histórica Cidade de Goiás em 48 horas

+ Turismo

O que fazer na histórica Cidade de Goiás em 48 horas

Os melhores cantinhos para você curtir a cidade que é patrimônio da UNESCO e do coração dos goianos


9999   

6 cachoeiras surreais em Cavalcante que todo goiano precisa visitar

+ Turismo

6 cachoeiras surreais em Cavalcante que todo goiano precisa visitar

Além da conhecida Santa Bárbara, uma das mais procuradas do Brasil, listamos outros achados maravilhosos de encher os olhos, incluindo lugares com entrada gratuita


29723   

Poço Encantado: um lugar mágico na Chapada dos Veadeiros que vale a viagem

+ Turismo

Poço Encantado: um lugar mágico na Chapada dos Veadeiros que vale a viagem

Localizado em Teresina de Goiás, o local é um cantinho incrível, encantado não só no nome


TV Curta Mais

MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2017. Todos os direitos reservados.