Goiás tem 122 mil mulheres a mais do que homens

Eleitorado também é majoritariamente feminino. No entanto, presa mais do que homens

Rafael Vaz
Por Rafael Vaz
Sem titulo

Goiás possui 3.589.554 mulheres, ou seja, 50,9% dos sete milhões de habitantes. Os homens, por sua vez, somam 3.466.941, o que representa 49,1% da população no Estado. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As mulheres também representam a maioria dos eleitores goianos.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), dos 5.081.264 eleitores, 52,44% (2.664.671) são mulheres. O eleitorado masculino representa 47,56% do total, ou seja, 2.416.593.

Mesmo com a maioria do eleitorado e com campanhas de conscientização para que tenham sua representatividade respeitada, o público feminino não tem avançado de forma tão significativa entre os vencedores nas urnas. Nas eleições de 2020, por exemplo, somente 34 mulheres foram eleitas prefeitas. Em abril, o número aumentou para 35 com a vitória de Osália Carvalho (PL), em eleição suplementar realizada em razão da cassação do mandato da chapa eleita em 2020.

O Estado de Goiás nunca foi administrado por uma mulher. A ex-senadora Lúcia Vânia foi, até o momento, quem teve o melhor desempenho estre as mulheres que concorreram ao cargo. Ela disputou o segundo turno das eleições de 1994, mas foi derrotada pelo ex-governador Maguito Vilela (MDB). Lúcia, aliás, foi a única mulher a se eleger senadora. Dona Iris de Araújo (MDB) ocupou o Senado entre 2002 e 2006 porque era suplente. O titular, Maguito Vilela, renunciou ao cargo.

Por outro lado, nas eleições gerais de 2022, a presença feminina triplicou na bancada goiana da Câmara Federal. Dos 17 deputados federais, seis são mulheres: Silvye Alves (UB) – a mais votada do pleito, Adriana Accorsi (PT), Flávia Morais (PDT), Lêda Borges (PSD), Magda Mofatto (PRD) e Marussa Boldrin (MDB).

Na Assembleia Legislativa, apesar de ainda ser baixo, o número aumentou. Das 41 vagas, quatro são ocupadas por mulheres: Bia de Lima (PT), Rosângela Rezende (Agit), Vivian Naves (PP) e Zeli Fritsche (UB). Antes, eram somente duas.

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? Basta clicar aqui e entrar no canal do WhatsApp do Curta Mais.