Goiás recebe primeira loja física de gigante do Agro

A Bayer, multinacional alemã de produtos químicos, inaugurou a primeira loja física da sua divisão agrícola no mundo, no município de Rio Verde, em Goiás. O projeto é um piloto para criar uma aproximação direta entre a empresa e os agricultores, além da comercialização na internet, criando um vínculo com consultoria às tecnologias de sementes, proteção de cultivos, biotecnologia, ferramentas e soluções que potencializam a produtividade.

Rio Verde foi escolhido como local para a instalação da primeira loja física da Bayer devido à sua posição como um dos principais polos agrícolas do Brasil. A empresa busca estar mais próxima de seus clientes e ajudá-los a adotar suas soluções e inovações.

Na estrutura projetada pela companhia, o agricultor tem a oportunidade de montar o planejamento personalizado da safra, do plantio à colheita, por meio de um painel interativo com todas as soluções da Bayer.

Além disso, terá acesso a simuladores de monitoramento de plantio, pulverização e colheita, suporte técnico de especialistas, salas de reuniões para treinamentos, troca de experiências e novos negócios.

Na loja, os produtores poderão participar de palestras no auditório e contar com atendimento personalizado de especialistas, que ajudarão a identificar suas principais necessidades. Serão oferecidas recomendações específicas para cada safra e cultura, informações sobre as soluções e tecnologias da empresa, além de um planejamento completo para a safra.

Giovana Oliveira, gerente de novos modelos de acesso da Bayer Brasil, explica que essa interação com o produtor rural, independente de sua escala de produção, com os especialistas presentes no novo espaço, gera uma troca de conhecimento e de compreensão sobre os desafios no campo.

Espaço

O local fica na Avenida Pauzanes, nº 1700 em Rio Verde. Além do espaço com 700 m², conta com áreas de atendimento equipadas com elementos interativos, com os quais o especialista, após entender as necessidades do produtor, poderá demonstrar o uso das tecnologias e soluções da companhia e indicar o melhor caminho para o planejamento da safra.

Há também um auditório no qual palestras e treinamentos serão realizados como forma de ampliar a difusão de conhecimento na região, além de áreas para eventos e reuniões.

 

Veja também:

Goiano está entre as 100 personalidades mais influentes do Agro mundial

Forbes divulga as 100 melhores empresas do agronegócio do Brasil (a 1ª é de Goiás)

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Imagem de capa: Janaina Honorato

Biblioteca Municipal Marieta Telles é reaberta em Goiânia

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), reabriu, nesta quarta-feira (31/08), a Biblioteca Municipal Marieta Telles, onde está localizado o Palácio da Cultura, na Praça Universitária. Horário de funcionamento é de segunda-feira a sexta-feira, das 07h às 17h.

Após fortes chuvas, no final do ano passado, o espaço apresentou problemas de infiltração, e precisou passar por reparos na pintura do pavimento térreo e superior, instalação de novos pontos de luminárias, e execução do piso de alta resistência.

biblioteca

Segundo o secretário municipal de Cultura, Zander Fábio, a manutenção da biblioteca faz parte do projeto de restauração gradual dos polos da Secult. “Já demos o pontapé na ordem de serviço dos reparos na Biblioteca Cora Coralina e no Museu de Arte de Goiânia. Neste mês de agosto, entregamos o Centro Livre de Artes após manutenção”, ressalta.

A reforma manteve a estrutura antiga sem alterar a arquitetura do prédio, com mais de 50 anos de fundação. “Tomamos todos os cuidados para que não houvesse nenhuma intervenção física na construção, que faz parte da história de Goiânia”, observa o titular da Secult Goiânia.

Fotos: Secult

Nasa volta à lua nesta segunda-feira (29), com transmissão ao vivo

A agência espacial dos Estados Unidos, a Nasa, realiza nesta segunda-feira (29), o lançamento da primeira missão do programa Artemis 1, que visa estabelecer uma presença permanente da humanidade na lua. A missão não tripulada, incluindo o Space Launch System Rocket e a nave espacial Orion, acontece aproximadamente entre 9h33 e 11h33, pelo horário de Brasília, e sairá do Centro Espacial Kennedy da Nasa, na Flórida. As informações são da CNN Brasil.

Embora não haja tripulação humana a bordo da missão, é o primeiro passo do programa Artemis, que visa enviar novamente humanos à Lua e, eventualmente, para um futuro pouso em Marte.

A espaçonave Orion entrará em uma órbita retrógrada distante da Lua e viajará mais de 64 mil quilômetros além dela, indo mais longe do que qualquer espaçonave destinada a transportar humanos.

As tripulações viajarão a bordo do Artemis 2 em uma trajetória semelhante em 2024, e a primeira mulher e o próximo homem a pousar na Lua devem chegar ao polo Sul lunar no final de 2025 na missão Artemis 3.

Assim que o lançamento ocorrer, a Nasa realizará um comunicado pós-lançamento e, no final do dia, a agência compartilhará as primeiras imagens da Terra das câmeras a bordo da espaçonave Orion.

Além disso, a missão será transmitida ao vivo e uma programação especial foi planejada pela NASA para esse dia, com a presença de artistas e apresentações musicais.

Aqui no Brasil, o portal Olhar Digital transmitirá o lançamento a partir das 8h30 da manhã (horário de Brasília), pelo YouTube.

Telescópio James Webb captura novas imagens do planeta Júpiter

Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos) divulgou na quinta-feira (14) imagens de Júpiter capturadas pelo telescópio espacial James Webb. As informações são do portal CNN Brasil.

Segundo a agência de exploração espacial, as fotos foram capturadas por meio de infravermelho para testar os instrumentos do telescópio antes do início oficial das operações científicas.

“Os dados demonstram que o Webb rastreia alvos do Sistema Solar e produz imagens e espectros com detalhes sem precedentes”, afirmou a Nasa em comunicado.

jupiter
Imagem de Júpiter capturada pelo telescópio James Webb, com Europa à esquerda

As imagens mostram as diferentes faixas de cor do maior planeta do Sistema Solar, assim como a Grande Mancha Vermelha, uma tempestade grande o suficiente para engolir a Terra. Também é possível observar Europa, uma das 79 luas de Júpiter, e alvo da futura missão Clipper, também da Nasa.

“Combinadas com as imagens divulgadas no outro dia, essas imagens de Júpiter demonstram a compreensão completa do que Webb pode observar, desde as galáxias observáveis ​​mais distantes até planetas em nosso próprio quintal cósmico que você pode ver a olho nu”, disse Bryan Holler, cientista do Space Telescope Science Institute.

aneis
Imagens de Júpiter através de lentes infravermelhas permitem observar anéis do planeta

De acordo com a Nasa, os cientistas estavam ansiosos por essas imagens porque provam que o James Webb pode observar satélites e anéis próximos a grandes objetos do Sistema Solar, como Júpiter e Saturno. Através de seu infravermelho, o telescópio conseguiu capturar com facilidade os anéis de Júpiter.

Esta semana, a Nasa divulgou as primeiras imagens capturadas pelo James Webb, o principal observatório de ciência espacial do mundo, desenvolvido em parceria com a ESA (Agência Espacial Europeia) e a CSA (Agência Espacial Canadense).

Olhe para cima: calendário astronômico de 2022 guarda momentos lindos no espaço

De acordo com o site especializado O Tempo, o ano de 2022 nos preparou um catálogo de espetáculos astronômicos bem diversificado e finais felizes, ao contrário dos ótimos filmes de fim do mundo no cinema. O menu vai desde chuvas de meteoros, eclipses, a alinhamento de planetas e superluas. 

 

As superluas foram sensação em 2021, quem não se lembra do voô para lugar nenhum, em que os passageiros pagaram para assistir a superlua do céu; e em 2022 a natureza preparou três eventos. De acordo com o site, a superlua acontece quando ocorre uma Lua cheia próxima ao perigeu, o ponto na órbita da lua que está mais próximo da Terra, fazendo com que a lua cheia pareça ligeiramente maior e mais brilhante. A primeira superlua ocorrerá em meados de junho, seguida por outras em 13 de julho e 12 de agosto.

 

Eclipses lunares

Em 2022 haverá dois eclipses lunares totais. O primeiro ocorrerá na noite entre os dias 15 e 16 de maio, quando a lua ficará vermelha para todos os Estados Unidos, partes da Europa oriental e África ocidental, à medida que a lua passa pela sombra da Terra.

 

O segundo eclipse lunar do ano será no dia 8 de novembro, desta vez ele será apreciado em todo o leste da Rússia, Japão, Austrália e nas partes oeste e central da América do Norte.

 

Chuvas de meteoros

Líridas – ocorrerá entre 15 a 29 de abril, mas seu pico será entre os dias 21 e 22 de abril, com 15 meteoros por hora;

Eta Aquáridas – pico entre os dias 4 e 5 de maio, com 20 a 40 meteoros por hora. Esta é a melhor chuva de meteoros do ano para ser observada no Hemisfério Sul;

Perseidas – seu pico ocorrerá entre os dias 11 e 12 de agosto, é uma das mais populares de ser assistida no Hemisfério Norte;

Oriônidas – atinge seu pico na noite de 20 a 21 de outubro, podendo conter 20 meteoros por hora;

Gemínidas – uma das mais esperadas do ano, atingindo seu pico durante a segunda semana completa de dezembro. Em condições ideais, podem haver mais de 100 meteoros por hora.

 

Em 2021 tbm tiveram algumas:
‘Lágrimas de São Lourenço’: chuva de meteoros pode ser apreciada no mês de agosto

 

Alinhamento de planetas

No fim de março, Vênus, Marte e Saturno estarão “amontoados” no céu. Os planetas irão aparecer no céu extremamente próximos um do outro pouco antes do nascer do Sol nas últimas semanas do mês. A proximidade será tanta que eles estarão no mesmo campo de visão de alguns telescópios e binóculos.  Rolou um em dezembro de 2021.

 

Já no fim de junho, no dia 24, ocorrerá o alinhamento de  Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. O mais legal é que como todos esses planetas são brilhantes, será possível observar o alinhamento a olho nu. Inclusive a Lua, em sua fase crescente, estará também nesse alinhamento, brilhando entre Vênus e Marte.

 

Fonte: O Tempo 

Foto: pexel/Johannes Plenio 

Leia também: 
Telescópio flagra um amontoado gigantesco de estrelas

Concurso elege as mais engraçadas fotos do mundo animal selvagem

Filmes muito aguardados pelo público que vão estrear em 2022

Assista ao vivo a decolagem do voo espacial com o ator William Shatner

O ator canadense William Shatner, famoso por interpretar o Capitão Kirk na série de TV Jornada nas Estrelas, vai ao espaço nesta quarta-feira (13), em um voo da Blue Origin, empresa fundada por Jeff Bezos.

primeiro voo comercial tripulado do veículo New Shepard aconteceu em julho, levando quatro tripulantes a bordo — entre eles, estava Jeff Bezos, fundador da empresa.

O segundo voo da empresa teve início programado para às 11h (horário de Brasília) e acontece novamente na nave New Sheppard. No Twitter, a Nasa desejou boa viagem ao espaço para William e a tripulação.





 

Assista a decolagem ao vivo:

 

Imagem: Divulgação

Jornada nas Estrelas: ator William Shatner, o eterno Capitão Kirk, vai ao espaço no foguete de Jeff Bezos

Da ficção para a realidade! Aos 90 anos, o ator William Shatner, eternizado no papel do Capitão Kirk da série ”Jornada nas Estrelas”, viajará para o espaço, no próximo dia 12 de outubro, com a Blue Origin, a empresa de turismo espacial do bilionário Jeff Bezos, fundador da Amazon.

Os fãs, novamente, poderão acompanhar a viagem em transmissão ao vivo nas plataformas digitais da companhia. Também estarão presentes no foguete o cofundador do ”Planet Labs”, Chris Boshuizen; o confundador da ”Medidata”, Glende de Vries e o vice-presidente de missões e operações de voo da Blue Origin, Audrey Powers. 

kirk
Imagem do seriado ”Jornada nas Estrelas (Star Trek)” com William à esquerda, como Capitão Kirk,
e à direita o personagem Spock, interpretado por Leonard Nimoy (Foto: Reprodução)

 

Em comunicado à imprensa, o ator disse que viajar ao espaço é como um milagre: ”Já faz muito tempo que ouço falar do espaço. Agora estou aproveitando a oportunidade para ver com meus próprios olhos. Um milagre”. Além disso, William Shartner vai se tornar a pessoa mais velha a voar para o espaço.

 

Imagem: Reprodução

Veja também:

Homem mais rico do mundo, Jeff Bezos, viaja ao espaço

 

Satélite produzido 100% no Brasil será lançado ao espaço em 2022

O primeiro satélite totalmente desenvolvido pela indústria brasileira está pronto para ser lançado à órbita da Terra no início de 2022. Além de expandir a indústria espacial, a nova tecnologia coletará dados e imagens que servirão para conduzir políticas públicas em diversas áreas, como a prevenção de desastres naturais e integração em cidades inteligentes.

 

O nanossatélite foi desenvolvido pelo Instituto Senai de Inovação (ISI) em Sistemas Embarcados em parceria com a Visiona Tecnologia Espacial, graças ao apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII). A assinatura do contrato para a realização do projeto-piloto foi realizada durante a 8ª edição do Programa de Imersões em Ecossistema de Inovação, em Florianópolis, em maio de 2018.

 

O pequeno satélite é pouco maior do que uma caixa de sapatos — pensando 10 kg e com dimensões de 30 cm x 20 cm x 10 cm. Ele permitirá o desenvolvimento e validação de tecnologias espaciais como sistemas de navegação. Além disso, poderá atuar na supervisão de bordo e rádio definido por software — atualmente, as principais lacunas tecnológicas na indústria espacial do Brasil. 

 

O investimento total foi de R$ 1,8 milhão. A primeira fase de testes de operação será realizada em parceria com o Governo do Estado de Santa Catarina, que avalia a possibilidade de realizar experimentos ligados à área de cidades inteligentes.

 

 

Imagem: Reprodução

 

Com informações Canal Tech

 

Veja também:

 

‘Lágrimas de São Lourenço’: chuva de meteoros puderam ser apreciada no mês de agosto

 

Anatel adia publicação de edital do leilão para uso da tecnologia 5g no Brasil

 

Nova tecnologia consegue enviar energia elétrica sem fio a 50 metros de distância

Jeff Bezos oferece desconto de US$ 2 bilhões para contrato lunar com a NASA

O empresário dono da Amazon, Jeff Bezos, que acabou de ir ao espaço, ofereceu desconto de US$ 2 bilhões em taxas para a NASA, em um esforço para ajudar sua empresa espacial Blue Origin a se tornar parte de um contrato de aterrissagem lunar que a agência concedeu exclusivamente à SpaceX de Elon Musk.

Em uma carta aberta para a NASA ele comprometeu a cobrir o déficit orçamentário de curto prazo da agência espacial em troca de um segundo contrato de uma sonda lunar. Os pagamentos aconteceriam até 2023, e ainda arcariam com uma missão de demonstração, caso a NASA assine um contrato para a construção de um Sistema de Pouso Humano na Lua, semelhante ao acordo fechado com a SpaceX. 

 

“Acredito que essa missão é importante. Estou honrado em oferecer essas contribuições e sou grato por estar em uma posição financeira para poder fazê-lo”, disse Bezos na na carta. 

 

A SpaceX venceu o contrato de US$ 2,9 bilhões da Artemis em abril, superando as ofertas da Blue Origin e da Leidos Holdings Inc. O acordo ampliou o relacionamento entre SpaceX com a NASA que está contratando seus foguetes Falcon 9 para levar astronautas e cargas para Estação Internacional Espacial. 

 

Fonte: The Wall Street Journal 

Leia também: 
Turbina eólica com preço de celular gera energia faça chuva ou faça sol 

Brasil tem novo patrimonio mundial da humanidade 

De celular a vibrador, confira os produtos do leilão da Receita Federal  

Outro mundo: As incríveis imagens dos primeiros 100 dias do robô em Marte

Depois de uma jornada de mais de 6 meses e 200 milhões de km, a maior missão a Marte da história pousou com sucesso no planeta vermelho, no dia 18 de fevereiro deste ano. O veículo de exploração Perseverance, um prodígio robô com uma tonelada de peso, pousou na cratera de Jezero, uma depressão de impacto de 49 km ao norte do equador do Planeta Vermelho. 100 dias depois do início da missão mais ambiciosa da NASA, são divulgadas uma seleção de fotos.  

Mas, vamos entender essa missão. Só para se ter uma ideia, se essa viagem tivesse acontecido há 3,5 bilhões de anos, o Perseverance estaria no meio de um grande lago de 45 quilômetros de diâmetro alimentado por um rio que carrega sedimentos.

Marte era então um planeta azul como a Terra e se sabe que nesse gêmeo gelado do nosso planeta deram-se as condições básicas para o surgimento de vida. Foi precisamente nessa era que começaram a surgir os primeiros seres vivos no nosso planeta: micróbios.

Mas há milhões de anos o planeta vermelho começou a perder sua atmosfera, seu equilíbrio foi rompido e deu uma guinada mortal até se tornar o deserto congelado que é hoje.

A grandiosa missão do robô galáctico é encontrar esse indícios de que Marte já teve as condições para sustentar a vida no passado. Assim, prepara o terreno para um objetivo futuro mais ambicioso ainda: trazer terra, rochas e fósseis de Marte pela primeira vez. 

O veículo está equipado com um sistema para selecionar as amostras mais interessantes e lacrá-las em um recipiente de metal. Além disso, também testará algumas tecnologias inovadoras que poderão ser essenciais em futuras missões tripuladas ao planeta.

O motivo é simples: por mais avançados que sejam os instrumentos a bordo deste veículo, demonstrar sem sombra de dúvida que fósseis ou vestígios de vida foram encontrados é uma tarefa que só podia ser feita na Terra, até então.

A missão da NASA tem financiamento inicial para operar por um ano em Marte, cerca de dois anos terrestres.

Pois bem, o rover Perseverance da Nasa está comemorando 100 dias marcianos (ou sóis) desde o pouso em Marte, em 18 de fevereiro, o robô capturou algumas imagens incríveis em torno de seu local de pouso.

Um pequeno helicóptero, o Ingenuity, também transmitiu imagens aéreas, tendo feito história com os primeiros voos motorizados e controlados em outro planeta.

Aqui está uma seleção de fotos enviadas da missão até agora.

paisagemroboRobororopaisagempaisagemrobovistapaisagempaisagempedrapedrarobo

 

Imagens: Reproduzidas da Internet | Créditos: BBC 

10 filmes na Netflix que vão te levar para uma viagem no espaço sideral

Que os mistérios do universo fascinam e intrigam boas histórias não há dúvidas. Temas como viagens interplanetárias, corrida espacial e vida em outros planetas são constantemente abordados no cinema e sempre dão o que falar, dá até uma vontade de viajar para o espaço sideral. 

Para quem curte histórias do gênero e ama ficção. O Curta Mais trouxe para você 10 filmes, obras-primas do cinema, com histórias no espaço que estão disponíveis na Netflix 

1. Gravidade

Vencedor de sete categorias do Oscar 2014, além de indicado a Melhor Filme da premiação, Gravidade é uma história arrepiante. Em seu enredo, durante sua primeira missão espacial, uma doutora é surpreendida por um grave acidente que destrói sua nave. Lançada para fora dela junto com outro astronauta, eles precisam descobrir como sobreviver à deriva no espaço sideral.

2. Passageiro Acidental 

Com direção do brasileiro Joe Penna, Passageiro Acidental ficou no top 5 da plataforma no mês de sua estreia. Na trama, após um acidente, um homem acorda em uma nave espacial que decolou com destino a Marte para uma longa missão. Além de não poder voltar, ele se torna um problema para os outros tripulantes quando um incidente ameaça suas vidas.

3. O Céu da Meia-Noite

Indicado ao Oscar 2021 de Melhores Efeitos Visuais, O Céu da Meia-Noite se passa após uma catástrofe climática que acabou com a possibilidade de vida na Terra. Um dos poucos sobreviventes, um homem em fase terminal de um câncer, usa seus últimos dias de vida para ajudar uma garotinha e impedir que astronautas em uma missão espacial voltem para o planeta.

4. Apollo 13 – Do desastre ao Triunfo

Clássico dos filmes do gênero, Apollo 13 – Do desastre ao Triunfo é um longa-metragem baseado em uma história real. Na produção, três astronautas precisam lutar para sobreviver e voltar para casa, depois que a nave em que estão, a terceira programada para pousar na Lua, sofre uma avaria irreparável, antes mesmo de pousar no satélite da Terra. 

5. Geração Marte

Também tem documentário entre os filmes com viagem no espaço na Netflix! Geração Marte foi lançado no Festival de Sundance e fala sobre o sonho e preparação de novos astronautas que estudam em prol da exploração espacial e da chegada do homem à Marte.

6. O Primeiro Homem

Mais uma produção baseada em uma história real, O Primeiro Homem faturou o Oscar de Melhores Efeitos Visuais em 2019. No longa-metragem, acompanhamos a história dramatizada de Neil Armstrong durante seu treinamento para ir até a Lua. O filme mostra seus primeiros passos na missão, seus dilemas pessoais e a viagem espacial que marcou a história da humanidade.

7. Nova Ordem Espacial

Produção sul-coreana original da plataforma, Nova Ordem Espacial se passa no ano de 2092. Em um futuro em que a Terra se tornou inabitável, os tripulantes de uma nave ganham a vida vendendo detritos espaciais, até que se deparam com um garotinho considerado uma arma perigosa, que vale uma grande recompensa.

8. Riqueza Tóxica

Drama e ficção científica se misturam em Riqueza Tóxica, filme que conta com Pedro Pascal (The Mandalorian) em seu elenco. Na trama, um homem e sua filha desembarcam em uma lua remota com o objetivo de explorar riquezas escondidas sob suas florestas venenosas. Em seu caminho, no entanto, surgem outros caçadores de recompensas, que transformam sua missão em uma luta por sobrevivência.

9. Além da Escuridão – Star Trek

Décimo segundo filme da famosa franquia Jornada nas Estrelas, Além da Escuridão – Star Trek tem um visual arrebatador e um elenco estrelado. O título segue a nave USS Enterprise em uma perigosa missão, na qual o comandante James T. Kirk viola uma das leis da Frota Estelar. Como punição, ele é tirado do cargo, e seu substituto Christopher Pike é quem terá que lidar com um terrorista no planeta Kronos.

10. The Cloverfield Paradox

Terceiro filme da franquia Cloverfield, The Cloverfield Paradox tem uma história independente das demais produções. O longa acompanha uma estação espacial em órbita que tem a missão de acabar com a crise energética da Terra através de um acelerador de partículas. Quando, no entanto, o objetivo parece ter sido alcançado, a tripulação é transportada para uma realidade alternativa, em que há perigos inexplicáveis.

Reality Show levará vencedor para o espaço: ‘Quem Quer Ser um Astronauta?’

Esse pode ser o momento daqueles que sempre sonharam em ser astronautas. O canal Discovery encomendou um novo reality show para 2022. O programa, que está sendo chamado de ‘Quem Quer Ser um Astronauta?’, irá levar o vencedor até o espaço (e não é de mentira). 

 

A competição terá oito episódios, e os competidores disputarão a chance de visitar a Estação Espacial Internacional, em uma missão comercial da Axiom Space. Segundo o Discovery, a competição é aberta para “pessoas comuns”, e as inscrições podem ser feitas pelo site, sendo necessário enviar um vídeo curto, de 30 a 60 segundos. Infelizmente para nós brasileiros (e todo o resto do mundo), é preciso ser cidadão ou residente dos Estados Unidos para participar. 

 

“O que é preciso para ganhar um cobiçado assento no espaço? O processo será árduo e apenas alguns selecionados passarão pelo rigoroso processo de seleção”, descreve o canal, sobre o processo de seleção

 

Os competidores passarão por diversos desafios que devem testá-los ao extremo nos atributos necessários que astronautas reais precisam ter, enquanto recebem todo o treinamento para se qualificar a vaga.  “No final, um candidato sortudo, considerado como tendo as coisas certas por um painel de juízes especialistas, irá abrir sua passagem para uma aventura que poucos já fizeram”, completa o comunicado.

 

O vencedor fará parte da tripulação do AX-2, a segunda missão da Axiom que transportará um grupo privado de viajantes para a ISS. A primeira, AX-1, deve ocorrer no início de janeiro, durará oito dias e levará quatro clientes pagantes à estação de ciência orbital para uma breve estada, com um preço geral de US$ 1,69 milhão sendo pago à NASA pelo privilégio. 

 

Ainda não foi especificado qual veículo será usado para a missão AX-2, mas acredita-se que a Axiom vai usar uma espaçonave da SpaceX, pois a missão AX-1 irá até a Estação Espacial em uma cápsula Crew Dragon levada pelo foguete Falcon 9.

Esta é uma oportunidade incrível! Você teria coragem de fazer essa viagem? 

Foto: Divulgação/ Discovery Fonte: TechCrunch/Olhar Digital                                                              

 

 

Confira fotos da superlua rosa registradas do espaço por astronautas

O fenômeno da superlua rosa encantou o mundo com sua beleza na última segunda-feira (26).   O perigeu acontece quando em sua fase cheia, a lua também está no seu ponto mais próximo da Terra, fazendo com que pareça até 15% maior e 30% mais brilhante do que o normal. Por toda internet “pipocaram” fotos do momento. 

Mas poucas pessoas imaginam a visão que um astronauta pode ter da superlua. Para dar um gostinho da sensação, o perfil oficial da Estação Espacial Internacional (ISS) publicou diversas fotos do fenômeno visto do espaço. As imagens foram tiradas pelos astronautas da Estação e disponibilizadas em uma rede social de imagens. 

266f0c0c666a7381831a8b16955fc78f.jpg502f268d1b1c580a98f91d28c2bebe39.jpg

A última foto foi capturada enquanto a estação passava pela parte noturna do planeta. Nela, é possível ver a camada fina da atmosfera e as estrelas em volta da Terra. Para conferir mais fotos do fenômeno, acesse o link divulgado pela ISS.

Já o termo ‘lua rosa’ foi criado como uma metáfora. Antigamente, os povos norte-americanos celebravam a chegada da primavera com a primeira lua cheia de abril. Isso porque a estação vinha após o inverno rigoroso na região. Por isso, os nativos tinham a tradição de comemorar a chegada das flores rosadas Phlox Subulata com a chamada “lua rosa”.

Veja mais fotos 

ce22273c7056e681f06b365a479e3e39.jpg08174e9e9fdf6bc5c216f7ba1705ef63.jpg

Superlua rosa pode ser acompanhada por chuva de meteoros

O fenômeno astronômico conhecido como Superlua Rosa deve ocorrer entre os dias 26 e 27 de abril e poderár visto a olho nu de acordo com informações do site especializado O Tempo. O horário vai depender da localização de cada cidade, mas estima-se que o espetáculo deva começar a partir das 19h. 

 

Além da Superlua, é possível que outro fenômeno astrológico complete o show no céu: uma chuva de meteoros Líridas. Um fenômeno que deve durar até 30 de abril. 

 

Segundo especialistas do Observatório Astronômico de Lisboa, o fenômeno superlua é definido pelo momento em que a Lua parece até 14% maior e 30% mais brilhante que o normal, mas apesar de sua beleza incomparável, isto é apenas ilusão de ótica que confunde o cérebro de muita gente causada pela proximidade com o horizonte.

 

Vale ressaltar que a Lua não cresce em tamanho, na verdade, ocorre o perigeu, fase em que a Lua se torna cheia ao mesmo tempo que a sua órbita se encontra mais próxima da Terra.

Outra curiosidade é que ela não é rosa de fato. O nome foi inspirado na em uma planta que nasce nas montanhas da Pensilvânia nos Estados Unidos, chamada Creeping Phlox.  

 

 

As Líridas são conhecidas pela humanidade há muito tempo, registradas pelos chineses desde 687 a.C através de crônicas que diziam que as estrelas caiam como chuva.

 

A chuva de meteoritos ganhou este nome por ser originária da Constelação Lira, localizada no hemisfério celestial norte.

 

Novo espetáculo 

Uma nova superlua deve embelezar o céu também no em 26 de maio, dia em que a Lua novamente estará em seu ponto mais próximo da Terra dando a ilusão de ser maior.

 

Desta vez a superlua não deve vir acompanhada por uma chuva de meteoros, mas com um eclipse lunar, algo bastante raro de acontecer, que aliás só poderá ser visto em alguns pontos do planeta.

 

Veja o que o espaço prepara para esse ano: 

2021 terá vários fenômenos astronômicos

O ano de 2021 será contemplado por vários fenômenos no céu e todos já têm data marcada para ocorrer. Ao todo serão 3 superluas, 4 eclipses e 10 chuvas de meteoros. Acompanhe a programação:

 

Superluas em 2021:

27/04 Superlua Rosa

 

26/05 Superlua Flores

 

24/06 Superlua Morango

 

Eclipses em 2021:

26/05 Eclipse lunar total

 

10/06 Eclipse anular do sol

 

19/11 Eclipse lunar parcial

 

04/12 Eclipse solar total

 

Chuvas de meteoros em 2021:

29/04 Líridas

 

06/05 Eta Aquarídeos

 

28/07 Aquarídeos delta

 

12/08 Perseidas

 

07/10 Draconídeos

 

21/10 Orionidas

 

04/11 Taurídeos do Sul

 

17/11 Leônidas

 

13/12 Geminidas

 

21/12 Ursidas

Nasa faz voo teste com helicóptero em Marte

O pequeno helicóptero espacial Ingenuity, da agência espacial norte-americana, a Nasa, subiu aos céus de Marte às 11h50 (horário de Lisboa). A manobra era esperada com grande expectativa pelos controladores da missão, devido à fina atmosfera marciana.

Os primeiros dados recebidos informavam que tudo ocorreu como previsto e pouco depois chegou a confirmação de que o teste foi executado com perfeição.

As imagens transmitidas pela Nasa mostram a equipe comemorando, depois de ter recebido as primeiras informações e um pequeno vídeo, registrado pelo rover Preserverance, revelando o pequeno voo do Ingenuity.

De acordo com a equipe da Nasa, o helicóptero fez um curto voo vertical e subiu a uma velocidade de 28 metros.

Uma entrevista coletiva dos controladores da missão está prevista para as 15h, quando eles darão mais detalhes sobre o voo teste.

Veja o vídeo – Corre para o minuto 37 ! 

Ingenuity
O Ingenuity (Ingenuidade) é um mini helicóptero ou drone com pouco mais de meio metro de altura e com um peso de 1.800 gramas.

Composto com duas hélices de 1,2 metro, feitas de uma fibra de carbono ultra leve e com um corpo cúbico, o drone espacial tem uma fonte de alimentação composto por um painel solar que carrega três pequenas baterias de Lítio.

Desde que aterrissou no solo marciano, o Ingenuity passou por várias fases, desde a resistência às baixas temperaturas, às poeiras marcianas e a uma atualização do software.

Agora, depois desse teste bem-sucedido, os operadores da missão já estão de olho no próximo objetivo, um curto voo do drone da Nasa, que tentará fazer um pequeno trajeto oval, em um deslocamento horizontal de 30 metros, a partir do local onde se encontra atualmente.

* Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal

Agência Brasil