Após sucesso de ”Terra Noturna”, True Detective é renovada para 5ª temporada

A HBO acaba de renovar a série True Detective para uma quinta temporada. Issa López, que trabalhou nesta temporada intitulada ‘’Terra Noturna’’, fez um acordo com a plataforma e retornará como showrunner.

A notícia não é surpresa, já que True Detective: Terra Noturna, estrelada por Jodie Foster e Kali Reis, se tornou a temporada mais assistida da série criminal até hoje, com 12,7 milhões de visualizações em todas as plataformas. O último episódio da produção foi ao ar no último domingo, 18 de fevereiro.

Até o momento, nenhum detalhe de enredo ou elenco da quinta temporada foi divulgado.

Enredo

Na trama de True Detective: Terra Noturna, seis homens que operam uma estação de pesquisa no Alasca desaparecem sem deixar vestígios após uma longa noite de inverno.

As detetives Liz Danvers (Jodie Foster) e Evangeline Navarro (Kali Reis) são chamadas para investigar o caso, ao mesmo tempo em que lidam com os lados sombrios de si mesmas, bem ao estilo de True Detective.

Além de estrelar, Jodie Foster também foi uma das produtoras da quarta temporada.

Sucesso da HBO

A antologia policial, inicialmente criada por Nic Pizzolatto, ficou conhecida em grande parte por escalar grandes estrelas do cinema. A primeira temporada, vencedora de cinco Emmys, teve Matthew McConaughey (Magnatas do Crime) e Woody Harrelson (O Homem de Toronto) como protagonistas investigando uma série de assassinatos aparentemente ritualísticos na Louisiana. Até hoje, a temporada de estreia da série é uma das mais aclamadas da HBO.

Todas as temporadas estão disponíveis no catálogo da HBO Max.

 

Veja também:

 

 

Famosa série da HBO está prestes a estrear na Netflix; descubra qual é

Os fãs de “Sex and the City” têm motivos de sobra para comemorar, pois a famosa série da HBO está prestes a desembarcar na Netflix. Sob um acordo com a Warner Bros. Discovery, todos os episódios das seis temporadas da série, que conquistou o coração de muitos espectadores ao redor do mundo, serão disponibilizados em breve para os assinantes da plataforma de streaming. Continue a leitura até o final para saber mais a respeito.

HBO e Netflix Unem Forças para Expandir o Alcance de “Sex and the City”

Não é a primeira vez que a HBO e a Netflix se unem para levar séries de sucesso a um público ainda maior. Séries como “Ballers”, “Six Feet Under” (A Sete Palmos), “Insecure”, “O Pacífico” e “Irmãos de Guerra” (Band of Brothers) já migraram para essa plataforma de streaming, em uma estratégia que visa não apenas atrair novos públicos, mas também ampliar o alcance das produções originais, resultando em ganhos para ambas as partes envolvidas.

Data de Estreia e Detalhes Sobre a Chegada de “Sex and the City” na Netflix

Embora ainda não haja uma confirmação oficial por parte das empresas envolvidas, fontes próximas ao assunto sugerem que a estreia da famosa série da HBO “Sex and the City” na Netflix está programada para o início de abril deste ano. Contudo, permanece incerto se o lançamento ocorrerá simultaneamente em todo o mundo ou se será segmentado por regiões.

O Universo de “Sex and the City”: Uma Jornada de Amizade e Autodescoberta em Nova York

Criada por Darren Star, a famosa série da HBO”Sex and the City” narra as vivências de Carrie Bradshaw (interpretada por Sarah Jessica Parker), uma jornalista na vibrante Nova York. Ao lado de suas melhores amigas – Samantha Jones (Kim Cattrall), Charlotte York (Kristin Davis) e Miranda Hobbes (Cynthia Nixon) -, Carrie enfrenta os desafios da vida adulta, abordando temas como trabalho, família, relacionamentos e, claro, sexualidade. A série conquistou legiões de fãs ao apresentar personagens distintas, porém complementares, cujas jornadas individuais se entrelaçam de maneira envolvente.

O Legado de “Sex and the City”: De Um Livro à Revival

Baseada no livro homônimo de Candace Bushnell, a série foi ao ar pela HBO entre 1998 e 2004, deixando uma marca indelével na cultura pop. Duas décadas após o seu encerramento, as icônicas personagens retornaram para um revival intitulado “And Just Like That”, disponível na HBO Max.

Este novo capítulo dessa famosa série da HBO acompanha as amigas em uma fase mais madura da vida, explorando novos desafios e dilemas contemporâneos. Apesar da ausência de Kim Cattrall, intérprete de Samantha Jones, na maior parte da série, sua breve participação na última temporada trouxe nostalgia aos fãs, enquanto a renovação para uma nova temporada promete mais momentos memoráveis.

Onde Assistir “Sex and the City” Enquanto Aguarda a Chegada na Netflix?

Enquanto aguardam ansiosamente a chegada de “Sex and the City” na Netflix, os fãs dessa famosa série da HBO podem reviver as aventuras de Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda na HBO Max, onde todas as seis temporadas da série estão disponíveis, juntamente com o revival “And Just Like That”. Que rufem os tambores.

Confira também:

Após Netflix, mais um streaming começa a bloquear o compartilhamento de senhas

Jodie Foster Desvenda Mistério Macabro em Retorno Triunfante de True Detective

Você precisa assistir esse curta de 18 minutos da Netflix que foi indicado ao Oscar

Qual a melhor série de todos os tempos? Breaking Bad lidera o ranking

Ao explorar o universo das séries de televisão, percebe-se a rica diversidade de narrativas que se estendem por diversos gêneros, culturas e eras. Tais produções, variando entre clássicos e obras contemporâneas, vão além do entretenimento, refletindo e influenciando o zeitgeist, desafiando percepções, enriquecendo o entendimento do mundo e espelhando a complexidade humana.

A compilação das “31 melhores séries de todos os tempos”, fundamentada em avaliações de críticos e opiniões do público, destaca-se por sua abrangência. Essa lista, embasada em fontes conceituadas como IMDb, Rotten Tomatoes e Metacritic, além do parecer de críticos especializados, reconhece as séries não apenas por seus méritos artísticos, mas também por seu impacto cultural e relevância perene.

Dentre as obras listadas, encontram-se dramas, comédias, thrillers psicológicos e narrativas fantásticas, cada qual oferecendo uma perspectiva singular sobre distintas experiências e universos. Estas séries representam mais que meros passatempos; são registros de épocas, reflexos das sociedades em que foram criadas e, primordialmente, exemplares da habilidade humana em tecer relatos envolventes e significativos.

A análise dessas séries nos conduz por um vasto leque de histórias que desafiam, entretêm e elucidam, fornecendo uma visão aprofundada sobre o que as torna memoráveis e respeitadas no panorama da televisão

Breaking Bad é considerada uma das melhores séries

Breaking Bad é considerada uma das melhores séries

1. “Breaking Bad” –criada por Vince Gilligan, é frequentemente citada como uma das melhores séries de televisão de todos os tempos. A série, que foi exibida de 2008 a 2013, acompanha a transformação de Walter White, um professor de química do ensino médio, interpretado por Bryan Cranston, em um impiedoso traficante de metanfetamina, conhecido como Heisenberg, após um diagnóstico de câncer terminal.

A aclamação universal de “Breaking Bad” decorre não apenas de sua narrativa tensa e envolvente, mas também do extraordinário desenvolvimento de seus personagens. Walter White, inicialmente um personagem simpático motivado pelo desejo de garantir o futuro financeiro de sua família, evolui de maneira complexa, revelando camadas de moralidade, ambição e desespero.

A série é reconhecida por seu roteiro bem construído, direção estilizada e performances excepcionais, incluindo a de Aaron Paul, que interpreta Jesse Pinkman, um ex-aluno de Walter e seu parceiro no crime. “Breaking Bad” explora temas como moralidade, consequências e a natureza do mal, mantendo os espectadores constantemente no limite.

“Breaking Bad” recebeu inúmeros prêmios, incluindo Emmys e um Globo de Ouro, e é celebrada tanto por críticos quanto por fãs por sua originalidade, intensidade dramática e conclusão satisfatória.

Sopranos já foi considerada a melhor série de mafiosos

Sopranos já foi considerada a melhor série de mafiosos

2. “The Sopranos” – é uma série de televisão americana criada por David Chase, que foi transmitida pela HBO de 1999 a 2007. Consiste em seis temporadas e é amplamente reconhecida como uma das maiores séries televisivas de todos os tempos, marcando um ponto de virada na televisão americana.

A série segue a vida de Tony Soprano, um mafioso ítalo-americano que vive em Nova Jersey, lutando para gerenciar as demandas de sua organização criminosa e de sua família. Ele busca a ajuda de uma psiquiatra, Dra. Jennifer Melfi, após ter ataques de pânico, o que serve como um dispositivo de enredo central para explorar sua psicologia complexa.

“The Sopranos” explora temas como família, poder, lealdade, corrupção, identidade e a busca pelo sonho americano. A série é conhecida por sua abordagem realista e frequentemente crua da vida da máfia, contrastando brutalidade com aspectos cotidianos da vida familiar.

A série é notável por seu roteiro forte, personagens profundos e complexos, e um estilo narrativo que frequentemente incorpora simbolismo, sonhos e sátira. A cinematografia, a música e a direção também são elementos altamente elogiados de “The Sopranos”.

“The Sopranos” é frequentemente creditada por inaugurar a “Era de Ouro” da televisão, definindo um novo padrão para a narrativa televisiva. A série recebeu aclamação crítica generalizada e um grande número de prêmios, incluindo múltiplos Emmys e Globos de Ouro.

Seu impacto cultural é vasto, influenciando muitas séries subsequentes em termos de profundidade de personagem, complexidade da trama e realismo. O programa abordou muitas questões sociais e políticas, refletindo e influenciando o discurso cultural americano.

Rectify é uma série dramática de televisão americana baseada na vida de um homem depois que ele é libertado da prisão após uma condenação longa e injusta.

3. “Rectify” -é  uma série de televisão dramática americana, criada por Ray McKinnon e transmitida pelo SundanceTV de 2013 a 2016. A série abrange quatro temporadas e recebeu aclamação crítica por sua narrativa profunda e emocional, bem como pela atuação e desenvolvimento de personagens.

“Rectify” segue a história de Daniel Holden, que é libertado da prisão após passar quase vinte anos no corredor da morte por um crime que ele pode ou não ter cometido. A série explora as consequências de seu retorno à pequena cidade onde vive sua família e o impacto que sua condenação e subsequente libertação têm sobre ele e as pessoas ao seu redor.

O enfoque principal de “Rectify” é o aspecto humano e psicológico de Daniel e dos que o rodeiam, explorando temas como redenção, aceitação, alienação e a complexidade da verdade. A série é notável por sua abordagem lenta e contemplativa, permitindo um mergulho profundo nas emoções e no desenvolvimento dos personagens.

“Rectify” é conhecida por sua escrita sensível e cinematografia que captura a atmosfera tensa e introspectiva da série. O ritmo pausado, focado mais em personagens do que em eventos de enredo, é uma característica distintiva que permite uma exploração detalhada dos estados internos dos personagens.

A série foi amplamente elogiada por críticos e um público dedicado por sua abordagem inovadora à narrativa televisiva e sua capacidade de lidar com temas complexos de forma sensível e envolvente. A performance dos atores, particularmente a de Aden Young como Daniel Holden, foi destacada por sua profundidade e autenticidade.

Embora “Rectify” não tenha alcançado o mesmo nível de popularidade mainstream de outras séries dramáticas contemporâneas, ela deixou uma marca indelével na paisagem televisiva. É frequentemente citada por sua abordagem única ao drama e por estabelecer um alto padrão para a narrativa de personagens na televisão. Sua avaliação altamente positiva em plataformas como o Metacritic reflete seu status como uma obra-prima crítica, apreciada por sua habilidade em tecer uma história emocionalmente rica e complexa.

Lançada em 2011, a série se tornou um fenômeno por trazer uma narrativa fora do comum, com diversos núcleos e protagonistas, guerras que lembram os tempos medievais e elementos de fantasia, como dragões e "zumbis

Lançada em 2011, a série se tornou um fenômeno por trazer uma narrativa fora do comum, com diversos núcleos e protagonistas, guerras que lembram os tempos medievais e elementos de fantasia, como dragões e “zumbis

4. “Game of Thrones” – é uma aclamada série de televisão baseada na série de livros “As Crônicas de Gelo e Fogo”, escrita por George R. R. Martin. A série foi produzida e transmitida pela HBO entre 2011 e 2019, totalizando oito temporadas. É conhecida por sua trama complexa, personagens ricamente desenvolvidos e um mundo fictício vasto e detalhado.

“Game of Thrones” se passa principalmente nos continentes fictícios de Westeros e Essos, em um mundo onde as estações duram anos. A série é centrada na luta pelo poder entre várias famílias nobres, em um mundo onde a magia e criaturas míticas como dragões também existem. O enredo abrange uma variedade de temas, incluindo política, lealdade, corrupção, guerra civil, religião e a luta pelo poder.

A série é notória por seu alto valor de produção, incluindo cenários elaborados, trajes detalhados e efeitos especiais de alta qualidade. Além disso, é famosa por não hesitar em matar personagens principais, o que se tornou uma de suas marcas registradas, mantendo os espectadores constantemente em suspense.

“Game of Thrones” teve um impacto cultural significativo, influenciando outras séries de TV, literatura e videogames. A série também desencadeou um amplo debate sobre temas como representação de gênero, violência e moralidade em obras de ficção.

A série recebeu aclamação crítica por suas atuações, complexidade narrativa e produção. No entanto, as últimas temporadas enfrentaram críticas por algumas escolhas narrativas e desenvolvimento de personagem, que alguns fãs e críticos consideraram apressados ou insatisfatórios.

“Game of Thrones” deixou um legado duradouro, sendo uma das séries de televisão mais populares e influentes do início do século 21. Após o término da série, vários spin-offs foram anunciados, visando expandir o universo da série e explorar diferentes aspectos e épocas desse mundo ficcional.

A produção da quinta temporada de “Stranger Things” iria iniciar em maio, mas, com a greve dos roteiristas, foi adiada pela primeira vez e, logo após, a paralização dos atores fez com que a data foi estendida novamente.

A produção da quinta temporada de “Stranger Things” iria iniciar em maio, mas, com a greve dos roteiristas, foi adiada pela primeira vez e, logo após, a paralização dos atores fez com que a data foi estendida novamente.

5. “Stranger Things” – criada pelos Irmãos Duffer e lançada pela Netflix em 2016, rapidamente se tornou um fenômeno cultural global. A série combina elementos de ficção científica, terror e drama, homenageando e revivendo a estética e a sensação dos anos 80. Ambientada na cidade fictícia de Hawkins, Indiana, a história começa com o misterioso desaparecimento de um jovem garoto, Will Byers, e a aparição de uma garota com habilidades telecinéticas, conhecida apenas como Eleven.

A série é notável por sua mistura de suspense, horror sobrenatural e exploração de amizades infanto-juvenis, lembrando clássicos da década de 1980 de Steven Spielberg e Stephen King. “Stranger Things” recebeu elogios por sua caracterização, atmosfera, atuação, especialmente a dos jovens atores, e sua trilha sonora nostálgica.

Além de seu enredo envolvente, “Stranger Things” é reconhecida por seu visual retro, desde o design de produção até os figurinos e a trilha sonora, capturando a essência dos anos 80. A série não apenas atraiu uma legião de fãs nostálgicos, mas também introduziu uma nova geração ao estilo e sensibilidade dessa era.

“Stranger Things” também se destacou por seu marketing inovador e colaborações de merchandising, contribuindo ainda mais para seu status de ícone da cultura pop.

 série de comédia da década de 1990 foi um verdadeiro sucesso e desdobrou-se por nove temporadas, seguindo a tradicional (e até bem simples) premissa de acompanhar a vida cotidiana de quatro amigos em Nova York.

série de comédia da década de 1990 foi um verdadeiro sucesso e desdobrou-se por nove temporadas, seguindo a tradicional (e até bem simples) premissa de acompanhar a vida cotidiana de quatro amigos em Nova York.

6. “Seinfeld”  – criada por Larry David e Jerry Seinfeld, é uma série de televisão americana que se destacou como uma das comédias mais influentes e adoradas de todos os tempos. Transmitida originalmente de 1989 a 1998, a série é frequentemente descrita como “uma série sobre o nada”, pois foca nas pequenas peculiaridades e situações cotidianas da vida urbana.

A série segue a vida do comediante stand-up Jerry Seinfeld e de seus amigos George Costanza (Jason Alexander), Elaine Benes (Julia Louis-Dreyfus) e Cosmo Kramer (Michael Richards), na cidade de Nova York. O que torna “Seinfeld” única é a sua capacidade de transformar eventos comuns do dia a dia em assuntos hilariantes e memoráveis, desde esperar por uma mesa em um restaurante até se perder em um estacionamento.

“Seinfeld” é reconhecida por seu humor inteligente, diálogos afiados e uma abordagem inovadora da comédia televisiva. A série foi pioneira em abordar temas considerados triviais ou mundanos com um olhar cômico e perspicaz. Sua influência é vasta, tendo moldado a maneira como as comédias são escritas e produzidas.

A série recebeu inúmeros prêmios e continua a ser um marco na cultura pop, com muitas de suas frases e conceitos entrando no léxico popular. “Seinfeld” não apenas definiu uma era da televisão, mas também continua a ser uma referência em termos de comédia de qualidade.

Black Mirror estreou no Reino Unido em 2011, com histórias que misturavam tecnologia e seus efeitos na sociedade. A antologia conta com episódios bizarros, cheios de ideias que pareciam distantes da realidade, mas que aos poucos foram se tornando mais comuns no nosso dia a dia.

Black Mirror estreou no Reino Unido em 2011, com histórias que misturavam tecnologia e seus efeitos na sociedade. A antologia conta com episódios bizarros, cheios de ideias que pareciam distantes da realidade, mas que aos poucos foram se tornando mais comuns no nosso dia a dia.

7. “Black Mirror” – criada por Charlie Brooker, é uma aclamada série de televisão britânica que estreou em 2011. Conhecida por sua abordagem antológica, cada episódio é uma história independente que explora os lados sombrios e inesperados da tecnologia moderna e seu impacto na sociedade e na natureza humana.

A série é amplamente reconhecida por sua narrativa provocativa e visionária, frequentemente destacando como a tecnologia, apesar de suas promessas de progresso e conveniência, pode levar a consequências distópicas e perturbadoras. “Black Mirror” combina elementos de ficção científica, suspense psicológico e drama, levando os espectadores a refletir sobre temas como privacidade digital, realidade virtual, inteligência artificial e a natureza da consciência.

Cada episódio de “Black Mirror” apresenta um novo elenco, cenário e realidade, permitindo uma exploração diversificada de conceitos e cenários. A série é elogiada por sua originalidade, roteiro inteligente e capacidade de capturar a imaginação do público, muitas vezes deixando uma impressão duradoura e inquietante.

“Black Mirror” recebeu várias premiações, incluindo Emmys, e é frequentemente citada por sua influência na cultura pop e na televisão contemporânea. Para uma análise mais aprofundada e detalhes sobre “Black Mirror”, incluindo as temáticas e impacto de cada episódio, sugiro consultar fontes especializadas em crítica de televisão e cinema

A série da Netflix, que recria o passado de uma Colômbia refém de narcotraficantes, é criticada pelos colombianos pela imagem que passa do país

A série da Netflix, que recria o passado de uma Colômbia refém de narcotraficantes, é criticada pelos colombianos pela imagem que passa do país

8. “Narcos” – é uma série de televisão americana que narra a ascensão e queda do notório Cartel de Medellín e seu infame líder, Pablo Escobar. Criada e produzida por Chris Brancato, Carlo Bernard e Doug Miro, a série foi lançada na Netflix em 2015 e rapidamente ganhou aclamação por sua narrativa envolvente e performances intensas.

Wagner Moura, no papel de Pablo Escobar, recebeu elogios generalizados por sua atuação carismática e complexa, que lhe rendeu uma indicação ao Globo de Ouro. A série mergulha nos detalhes do negócio de drogas na Colômbia e nos esforços das autoridades para combater o poderoso cartel liderado por Escobar.

“Narcos” é conhecida por sua abordagem realista e detalhada, misturando drama e documentário, com narração que oferece contexto histórico e político. Além do enredo focado em Escobar, a série também explora as histórias de outros barões da droga e as operações dos agentes da DEA (Drug Enforcement Administration) encarregados de combatê-los.

A série foi aclamada pela crítica por sua escrita, direção e, especialmente, pelo desempenho do elenco. “Narcos” não apenas retrata a vida de Pablo Escobar, mas também oferece uma visão abrangente do impacto do tráfico de drogas na Colômbia e internacionalmente.

 Sex and the City, a criação de Darren Star (Melrose Place e Emily in Paris), adaptada da coluna homônima de Candace Bushnell, para a HBO, foi transgressora e ousada como poucas se arriscaram

Sex and the City, a criação de Darren Star (Melrose Place e Emily in Paris), adaptada da coluna homônima de Candace Bushnell, para a HBO, foi transgressora e ousada como poucas se arriscaram

9. “Sex and the City” – é uma série de televisão americana criada por Darren Star e baseada no livro homônimo de Candace Bushnell, foi um verdadeiro marco cultural durante sua exibição de 1998 a 2004. A série acompanha as vidas de quatro amigas em Nova York – Carrie (Sarah Jessica Parker), Samantha (Kim Cattrall), Charlotte (Kristin Davis) e Miranda (Cynthia Nixon) – enquanto elas navegam por relacionamentos, carreiras e amizades na cidade.

A série se destacou por abordar de maneira aberta e franca temas relativos a sexo, relacionamentos e feminismo, quebrando tabus e estereótipos. “Sex and the City” também é lembrada por sua moda icônica, com o guarda-roupa de Carrie Bradshaw, em particular, tornando-se um ponto de referência na moda.

Além de ser uma comédia romântica, “Sex and the City” ofereceu uma perspectiva moderna sobre a vida das mulheres solteiras e independentes. A série foi elogiada por sua escrita inteligente, diálogos afiados e a química entre as protagonistas, tornando-a uma das séries mais memoráveis e influentes da sua época.

“Sex and the City” recebeu críticas positivas e vários prêmios, incluindo Emmys e Globos de Ouro, e deu origem a filmes e uma sequência da série, perpetuando seu legado na cultura pop.

Série HBO usa Monterey para criar uma visão “hipnótica” que muda a percepção da cidade de John Steinbeck

Série HBO usa Monterey para criar uma visão “hipnótica” que muda a percepção da cidade de John Steinbeck

10. “Big Little Lies” – é  uma série dramática lançada em 2017 e baseada no romance homônimo de Liane Moriarty, rapidamente se estabeleceu como uma das mais aclamadas produções televisivas. A série, criada e escrita por David E. Kelley, é conhecida por seu elenco feminino de destaque, incluindo estrelas como Reese Witherspoon, Nicole Kidman, Shailene Woodley, Laura Dern e Zoë Kravitz.

A trama se desenrola em torno das vidas aparentemente perfeitas de um grupo de mães em uma comunidade costeira da Califórnia, que aos poucos se revelam ser menos idílicas do que parecem. “Big Little Lies” aborda temas como violência doméstica, segredos familiares, rivalidade e amizade, mergulhando nas complexidades das relações interpessoais e na psicologia de seus personagens.

A série é amplamente elogiada por sua narrativa envolvente, direção artística e performances poderosas, especialmente de Nicole Kidman e Reese Witherspoon. Além disso, “Big Little Lies” é reconhecida por sua abordagem sensível e realista de questões sociais delicadas, oferecendo uma representação significativa de experiências femininas.

Com uma combinação de suspense, drama e humor, “Big Little Lies” não apenas entreteve o público, mas também gerou discussões importantes sobre questões sociais relevantes. A série recebeu vários prêmios, incluindo Emmys e Globos de Ouro, consolidando seu status como uma produção televisiva de alta qualidade

Com seis temporadas e 52 episódios ao todo, o projeto é uma produção da companhia Carnival Films e foi transmitido no Reino Unido pelo canal ITV.

Com seis temporadas e 52 episódios ao todo, o projeto é uma produção da companhia Carnival Films e foi transmitido no Reino Unido pelo canal ITV.

11. “Downton Abbey”- é uma aclamada série de época britânica criada por Julian Fellowes, é conhecida por sua elegante representação da vida da aristocracia e de seus empregados no início do século XX. A série, que começou em 2010 e se estendeu por seis temporadas, é ambientada na fictícia propriedade rural de Downton Abbey e acompanha as vidas da família Crawley e de seus servos.

A trama engloba um período de grandes transformações sociais e históricas, incluindo eventos como o naufrágio do Titanic, a Primeira Guerra Mundial e a pandemia da gripe espanhola, refletindo como esses acontecimentos impactaram tanto a nobreza quanto as classes trabalhadoras. “Downton Abbey” é notável por sua atenção aos detalhes históricos, desde os figurinos e cenários até os costumes e diálogos, oferecendo aos espectadores uma visão autêntica da época.

Além do aspecto histórico, a série é celebrada por suas tramas envolventes, personagens complexos e interações entre as classes sociais. A série aborda temas como amor, dever, honra e as mudanças sociais e tecnológicas que começaram a remodelar a sociedade naquela época.

“Downton Abbey” recebeu aclamação da crítica e conquistou uma grande base de fãs ao redor do mundo, além de vários prêmios, incluindo Emmys e um Globo de Ouro. A série também gerou um filme, lançado em 2019, que continua a história da família Crawley e seus empregados.

12. “The Wire” – criada por David Simon, é amplamente reconhecida como uma das séries de televisão mais realistas e impactantes já produzidas. Transmitida pela HBO de 2002 a 2008, a série explora a vida na cidade de Baltimore, Maryland, através de uma narrativa que entrelaça as perspectivas da polícia e dos envolvidos no crime urbano.

Cada temporada de “The Wire” foca em diferentes aspetos da cidade – desde o tráfico de drogas e a corrupção policial até o sistema educacional e a mídia. O que torna “The Wire” única é a sua abordagem detalhada e autêntica, evitando a glorificação ou simplificação excessiva dos problemas complexos que aborda. A série é conhecida por seu realismo crítico e por retratar as estruturas sociais e políticas que perpetuam o ciclo de pobreza e crime.

Os personagens de “The Wire” são ricamente desenvolvidos, mostrando as nuances e contradições humanas, e a série é aclamada por suas representações profundas e multifacetadas de personagens e situações. A atenção de Simon aos detalhes, juntamente com sua experiência como jornalista policial, contribuiu para a autenticidade da série.

“The Wire” não foi apenas um sucesso crítico, mas também ganhou uma base de fãs dedicada e influenciou profundamente a televisão e a forma como as histórias sobre crime e sociedade são contadas.

13. The Larry Sanders Show” – é uma série de comédia americana inovadora criada pelo comediante Garry Shandling e pelo escritor Dennis Klein. Transmitida originalmente de 1992 a 1998 pela HBO, a série é uma sátira do mundo dos talk shows noturnos e da indústria televisiva. Garry Shandling interpreta Larry Sanders, um neurótico e egocêntrico apresentador de um talk show fictício.

A série se destaca por seu humor incisivo e sua abordagem metaficcional, frequentemente misturando a realidade e a ficção. “The Larry Sanders Show” foi uma das primeiras séries a fazer uso extensivo de celebridades interpretando versões exageradas de si mesmas, uma técnica que contribuiu para o seu humor único e crítica ácida do show business.

Além disso, “The Larry Sanders Show” é conhecida por sua abordagem realista dos bastidores de um programa de televisão, incluindo as interações entre Sanders, os produtores, os roteiristas e os convidados do talk show. A série recebeu aclamação crítica por suas atuações, especialmente a de Shandling, e pelo seu roteiro perspicaz.

Considerada uma precursora de muitas séries de comédia modernas, “The Larry Sanders Show” teve um impacto significativo no gênero e continua a ser influente. Sua mistura de comédia, drama e sátira estabeleceu um novo padrão para programas de televisão focados na realidade do entretenimento.

14. “Murder One” – é uma série dramática de televisão americana, criada por Steven Bochco e Charles H. Eglee, foi uma inovação no gênero legal drama quando estreou em 1995. A série segue a história de um renomado advogado de defesa, Theodore Hoffman, interpretado por Daniel Benzali, e seu envolvimento em um caso de assassinato de alto perfil que se desenrola ao longo de toda a primeira temporada.

Diferentemente de outros dramas jurídicos da época, “Murder One” foi pioneira ao concentrar-se em um único caso criminal por temporada, permitindo um desenvolvimento mais aprofundado da trama e dos personagens. Este formato narrativo serializado permitiu uma exploração detalhada do processo legal, das táticas de defesa e acusação, e das complexidades morais envolvidas em um caso de assassinato.

A série foi elogiada por sua escrita inteligente, atuações fortes e representação realista do sistema jurídico americano. Embora “Murder One” não tenha alcançado sucesso comercial duradouro, sua abordagem inovadora e conteúdo provocativo a tornaram influente no gênero e reconhecida por críticos e entusiastas de dramas jurídicos.

15. “The Office (UK)” – é uma série de comédia britânica criada, escrita e dirigida por Ricky Gervais e Stephen Merchant. A série, que estreou em 2001 na BBC, é ambientada no cotidiano de um escritório da empresa fictícia Wernham Hogg Paper Company, na cidade de Slough. A narrativa é apresentada no estilo de um falso documentário, uma abordagem inovadora para a época.

Ricky Gervais, que também protagoniza a série no papel de David Brent, o gerente desajeitado e socialmente inconsciente do escritório, oferece uma performance que equilibra humor e patetismo. A série explora as interações entre os funcionários do escritório, destacando a monotonia e os absurdos do ambiente corporativo.

“The Office (UK)” é conhecida por seu humor seco, diálogos críveis e representação realista do ambiente de trabalho. A série foi aclamada por sua abordagem sutil e inteligente da comédia, marcando um ponto de virada para o gênero de sitcom. Além disso, a série teve um impacto significativo na televisão, influenciando uma série de produções subsequentes, incluindo a versão americana de “The Office”, que também alcançou grande sucesso.

“The Office (UK)” é frequentemente lembrada por sua mistura única de humor e humanidade, e por lançar Ricky Gervais ao estrelato internacional. Para obter mais informações detalhadas e análises sobre “The Office (UK)”, incluindo sua influência na televisão e cultura pop, sugiro consultar fontes especializadas em crítica de televisão e cinema.

16. “The Leftovers” – “The Leftovers” é uma série dramática de televisão americana, criada por Damon Lindelof e Tom Perrotta, baseada no romance homônimo de Perrotta. Estreada em 2014, a série foi transmitida pela HBO durante três temporadas, até 2017. A trama central de “The Leftovers” gira em torno do misterioso desaparecimento repentino de 2% da população mundial, um evento que deixa o mundo em desordem e busca por explicações.

A série se destaca por sua abordagem profunda e filosófica sobre temas como luto, fé, e a busca humana por sentido diante do inexplicável. “The Leftovers” não se concentra em resolver o mistério do desaparecimento em si, mas sim em explorar o impacto psicológico e emocional desse evento nas vidas dos personagens.

Com um elenco estelar, incluindo Justin Theroux, Carrie Coon, e Christopher Eccleston, a série é aclamada por suas atuações intensas e roteiro envolvente. “The Leftovers” é conhecida por seu tom sombrio e atmosférico, bem como por suas narrativas não lineares e simbolismo rico.

Apesar de não ser um grande sucesso comercial, “The Leftovers” recebeu elogios da crítica e se tornou uma série de culto, admirada por sua abordagem única e desafiadora dos temas existenciais

17. “Twin Peaks” – uma criação de David Lynch e Mark Frost, é uma série de televisão americana que estreou em 1990 e rapidamente se tornou um culto clássico. A série mistura elementos de drama, horror, mistério e ocultismo, sendo conhecida por seu estilo narrativo surreal e atmosfera enigmática. A trama se desenrola em torno do misterioso assassinato da estudante Laura Palmer na pequena e aparentemente tranquila cidade de Twin Peaks.

O agente do FBI Dale Cooper, interpretado por Kyle MacLachlan, é enviado à cidade para investigar o caso. Ao longo da série, Cooper e os moradores de Twin Peaks se envolvem em uma série de eventos bizarros e sobrenaturais, revelando os segredos obscuros da cidade e de seus habitantes.

“Twin Peaks” é aclamada por sua abordagem inovadora da narrativa televisiva, misturando o ordinário com o extraordinário e desafiando as expectativas dos espectadores. A série é notável por seu elenco, música, e a capacidade de criar uma sensação constante de suspense e mistério. Além disso, a influência de “Twin Peaks” pode ser vista em muitas séries subsequentes, especialmente na forma como incorpora o surrealismo e o horror psicológico em seu enredo.

18. “I Love Lucy” – “I Love Lucy” é uma série de comédia americana que foi transmitida originalmente de 1951 a 1957. Criada por Lucille Ball e Desi Arnaz, a série é considerada um dos maiores clássicos da televisão e um marco na história dos sitcoms. Lucille Ball, no papel de Lucy Ricardo, e Desi Arnaz, como seu marido Ricky Ricardo, cativaram o público com suas aventuras cômicas e situações hilariantes.

A série é conhecida por seu humor inovador, personagens memoráveis e situações absurdas, muitas das quais se tornaram icônicas na cultura pop. “I Love Lucy” foi pioneira em vários aspectos da produção televisiva, como ser uma das primeiras séries gravadas em frente a uma plateia ao vivo e usar três câmeras simultaneamente.

Lucille Ball, em particular, é lembrada por sua atuação brilhante, que quebrou barreiras para as mulheres na comédia e na televisão. Sua personagem, Lucy, com suas ideias extravagantes e esforços para entrar no mundo do entretenimento, continua sendo uma figura influente e admirada.

“I Love Lucy” não apenas estabeleceu padrões para sitcoms futuros, mas também abordou, de maneira leve, questões de casamento, família e aspirações profissionais femininas. A série ganhou vários prêmios e continua a ser um exemplo de excelência na comédia televisiva.

19. “Friends” -“Friends” é uma das séries de comédia mais icônicas e amadas da televisão. Criada por David Crane e Marta Kauffman, a série foi transmitida originalmente de 1994 a 2004 e continua a ser popular entre diversas gerações de fãs. Ambientada em Nova York, “Friends” acompanha a vida, os relacionamentos e as aventuras de seis amigos: Monica (Courteney Cox), Rachel (Jennifer Aniston), Phoebe (Lisa Kudrow), Ross (David Schwimmer), Chandler (Matthew Perry) e Joey (Matt LeBlanc).

A série é celebrada por seu humor, personagens carismáticos e situações cotidianas com as quais muitos espectadores se identificam. O relacionamento entre os personagens, suas idiossincrasias e o forte laço de amizade que compartilham são elementos centrais que tornam “Friends” tão atraente. A série aborda temas como amor, carreira, dificuldades e sucessos da vida adulta jovem de uma forma leve e muitas vezes cômica.

“Friends” teve um impacto significativo na cultura pop, sendo referenciada em várias outras mídias e permanecendo relevante através de reprises e plataformas de streaming. As frases icônicas, os momentos memoráveis e a química entre os atores contribuíram para que a série se tornasse um fenômeno cultural. O sucesso de “Friends” também é evidenciado pelos vários prêmios que recebeu, incluindo o Emmy.

20. “House of Cards” – “House of Cards” é uma série política americana aclamada pela crítica, baseada na série homônima da BBC e no romance de Michael Dobbs. Lançada pela Netflix, a série foi pioneira em demonstrar o potencial das plataformas de streaming na produção de conteúdo televisivo de alta qualidade. A série é protagonizada por Kevin Spacey no papel de Frank Underwood, um político inescrupuloso e ambicioso que, junto com sua esposa Claire Underwood, interpretada por Robin Wright, navega pelo cenário político de Washington D.C. com manipulação e poder.

A série se destaca por sua abordagem sombria e cínica da política americana, explorando temas como corrupção, poder e ambição. A narrativa é conhecida por quebrar a quarta parede, com o personagem de Spacey frequentemente falando diretamente com a audiência, uma técnica que intensifica a conexão do espectador com a história.

“House of Cards” foi amplamente elogiada por suas atuações, especialmente as de Spacey e Wright, bem como por seu roteiro inteligente e produção cuidadosamente elaborada. No entanto, a série também enfrentou controvérsias, especialmente após alegações contra Spacey que resultaram em sua saída da série. Após sua saída, Wright assumiu o protagonismo, levando a história a uma nova direção.

21. “Planet Earth II” –

“Planet Earth II” é uma série documental da BBC que representa um marco na filmagem de documentários sobre a natureza. Lançada em 2016 como sequência da aclamada série “Planet Earth” de 2006, a série é narrada pelo renomado naturalista Sir David Attenborough. Com tecnologia de filmagem avançada e uma produção cinematográfica de alta qualidade, “Planet Earth II” oferece uma visão impressionante e íntima do mundo natural.

A série se destaca por sua capacidade de capturar comportamentos animais raros e paisagens deslumbrantes de todo o mundo, de ilhas remotas a densas selvas e cidades urbanas. Cada episódio se concentra em um habitat específico, revelando as estratégias de sobrevivência e interações extraordinárias entre as espécies que nele habitam.

“Planet Earth II” é amplamente elogiada não apenas por sua estonteante cinematografia, mas também por aumentar a conscientização sobre questões ambientais e a importância da conservação da biodiversidade. A série foi recebida com entusiasmo tanto pelo público quanto pela crítica, ganhando vários prêmios e sendo considerada uma das melhores produções documentais da televisão

22. “Catastrophe”: 3ª Temporada

A terceira temporada de “Catastrophe” continua a explorar as complexidades e o humor inerentes à vida conjugal e à paternidade. Criada e estrelada por Rob Delaney e Sharon Horgan, a série britânica segue a história de um casal formado por um americano (Rob) e uma irlandesa (Sharon), cujo relacionamento começa com uma gravidez inesperada após um encontro casual.

Nesta temporada, a série aprofunda ainda mais as dinâmicas do relacionamento do casal, abordando temas como fidelidade, os desafios da criação dos filhos e as tensões do dia a dia. “Catastrophe” é conhecida por seu humor afiado e realista, bem como por sua abordagem honesta e muitas vezes crua das realidades do casamento e da vida familiar.

A terceira temporada foi elogiada por manter o equilíbrio entre comédia e drama, oferecendo uma representação genuína e relacionável das alegrias e dificuldades encontradas em relacionamentos de longo prazo. A química entre Delaney e Horgan é frequentemente destacada, assim como a habilidade da série em lidar com situações cotidianas de uma maneira hilária e tocante ao mesmo tempo.

23. “Enlightened”: 2ª Temporada

A segunda temporada de “Enlightened” é uma continuação da série dramática aclamada pela crítica, criada por Mike White e Laura Dern. A série segue a história de Amy Jellicoe (interpretada por Laura Dern), uma executiva de uma grande corporação que, após um colapso nervoso, passa por uma transformação espiritual em um centro de tratamento no Havaí. Ela retorna ao trabalho com uma nova perspectiva, determinada a transformar sua vida e o mundo ao seu redor.

Nesta temporada, a série aprofunda as lutas internas e externas de Amy enquanto ela tenta promover mudanças positivas em sua vida pessoal e no ambiente corporativo tóxico. A temporada explora temas como a busca por significado, a redenção e o impacto das grandes corporações na sociedade e no meio ambiente. A performance de Laura Dern é amplamente elogiada, trazendo profundidade e autenticidade ao personagem de Amy.

“Enlightened” se destaca por sua narrativa cuidadosamente construída, diálogos inteligentes e uma abordagem honesta e às vezes desconfortável das realidades da vida moderna. A série é uma mistura de drama e comédia, e é conhecida por seu tom único e abordagem perspicaz dos desafios enfrentados por quem busca mudar a si mesmo e ao mundo.

24. “The Americans”: 4ª Temporada

A quarta temporada de “The Americans”, uma aclamada série de drama e espionagem, é considerada por muitos como um dos pontos altos da série. Criada por Joe Weisberg, a série segue a história de Elizabeth (Keri Russell) e Philip Jennings (Matthew Rhys), dois espiões soviéticos que se passam por um casal americano comum vivendo nos subúrbios de Washington, D.C., durante a Guerra Fria.

Nesta temporada, a complexidade dos personagens e a intensidade do enredo atingem um novo patamar. As vidas duplas de Elizabeth e Philip se tornam ainda mais complicadas e perigosas à medida que eles se aprofundam em suas missões, enfrentando desafios morais e emocionais. A temporada explora com habilidade as nuances da espionagem, os conflitos de lealdade e as tensões familiares, enquanto o contexto histórico da Guerra Fria adiciona uma camada extra de suspense e intriga.

“The Americans” é amplamente elogiada por sua escrita inteligente, atuações fortes e uma representação autêntica da época. A quarta temporada, em particular, é notável pela forma como equilibra as operações de espionagem com os dramas pessoais dos personagens, oferecendo um olhar fascinante e muitas vezes perturbador sobre a vida secreta de espiões.

Além do drama de espionagem, a série também aborda questões de identidade, família e os custos humanos do conflito ideológico, tornando-a não apenas emocionante, mas também profundamente humana e reflexiva.

25. “The Wire”: 2ª Temporada

A segunda temporada de “The Wire”, aclamada série de televisão criada por David Simon, representa uma expansão ousada e complexa do universo já rico da série. Lançada após o sucesso da primeira temporada, que se focava no tráfico de drogas nas ruas de Baltimore, esta temporada muda o cenário para os cais da cidade, explorando o mundo dos trabalhadores portuários e o contrabando internacional.

Este arco da história introduz novos personagens e dinâmicas, enquanto mantém a narrativa crua e realista característica da série. “The Wire” é notável por seu retrato detalhado das estruturas sociais e econômicas que levam ao crime e à corrupção, abordando temas como o declínio da classe trabalhadora americana, a globalização e os efeitos do capitalismo desenfreado.

A segunda temporada é frequentemente elogiada por sua abordagem profunda e matizada dos problemas socioeconômicos, evitando simplificações e estereótipos. Cada personagem é cuidadosamente construído, oferecendo uma janela para as complexidades e desafios enfrentados pelos trabalhadores dos cais, enquanto entrelaça suas histórias com as narrativas em curso dos detetives de polícia e traficantes de drogas.

“The Wire” é amplamente considerada uma das melhores séries de televisão de todos os tempos, e a segunda temporada é um exemplo claro do motivo. Com sua narrativa poderosa, personagens convincentes e comentários sociais afiados, a série estabeleceu um novo padrão para dramas televisivos.

26. “Homicide: Life on the Street”: 1ª Temporada

“Homicide: Life on the Street” é uma série de televisão americana que estreou sua primeira temporada em 1993, tornando-se rapidamente conhecida por sua abordagem realista e intensa da vida de detetives de homicídios. A série, baseada no livro “Homicide: A Year on the Killing Streets” de David Simon, se passa em Baltimore e segue o cotidiano desafiador dos detetives da unidade de homicídios da cidade.

A primeira temporada se destaca por seu estilo de narração quase documental e pela profundidade com que explora tanto os crimes quanto os próprios detetives. Os personagens são complexos e multidimensionais, enfrentando não apenas os desafios de resolver casos de homicídio, mas também lidando com questões pessoais e morais. A série é pioneira no uso de câmeras de mão e técnicas de filmagem que conferem uma sensação de imediatismo e autenticidade, uma abordagem que influenciou muitas outras produções policiais e de drama subsequentes.

“Homicide: Life on the Street” foi elogiada por sua escrita perspicaz, atuações fortes e representação crua da realidade urbana. A série também abordou temas sociais relevantes e complexos, incluindo racismo, pobreza e as consequências emocionais do trabalho policial. A primeira temporada estabeleceu o tom para as que se seguiram, sendo reconhecida por críticos e telespectadores como um marco no gênero de drama policial.

27. “Game of Thrones”: 4ª Temporada

“Game of Thrones”, particularmente a sua quarta temporada, é uma das séries mais icônicas e influentes da televisão moderna. Baseada na série de livros “As Crônicas de Gelo e Fogo” de George R. R. Martin, a série foi produzida pela HBO e estreou em 2011, rapidamente se tornando um fenômeno global. A quarta temporada é notável por continuar a complexa teia de intrigas políticas, lutas pelo poder e relações familiares em um mundo fantástico e brutal.

Esta temporada é marcada por momentos dramáticos e reviravoltas surpreendentes, incluindo eventos cruciais como o “Casamento Roxo” e o épico confronto entre Oberyn Martell e Gregor Clegane, conhecido como “A Montanha”. Estes momentos, entre outros, demonstram a habilidade da série em combinar narrativa rica, personagens profundamente desenvolvidos e uma produção visual espetacular.

“Game of Thrones” é conhecida por seu elenco estelar, incluindo atores como Peter Dinklage, Lena Headey, Emilia Clarke e Kit Harington, e por seu enredo que não tem medo de matar personagens principais, mantendo os espectadores constantemente à beira do suspense. A série também é famosa por suas cenas de batalha grandiosas e uso extensivo de efeitos especiais para trazer dragões e outras criaturas míticas à vida.

Apesar de algumas críticas em relação às suas últimas temporadas, a quarta temporada de “Game of Thrones” é frequentemente citada como um dos pontos altos da série, exemplificando a narrativa envolvente e o mundo rico que cativou uma legião de fãs ao redor do mundo.

28. “The X-Files” é uma série de televisão americana que se tornou um fenômeno cultural e um marco na história da ficção científica e do terror. Criada por Chris Carter e exibida originalmente entre 1993 e 2002, com um revival em 2016, a série segue os agentes especiais do FBI Fox Mulder (David Duchovny) e Dana Scully (Gillian Anderson) enquanto investigam casos inexplicados, conhecidos como “Arquivos X”. Estes casos frequentemente envolvem fenômenos paranormais e teorias da conspiração, especialmente relacionadas a alienígenas e o governo.

Mulder, um crente em fenômenos paranormais e extraterrestres, e Scully, uma cientista cética, formam uma parceria dinâmica que equilibra crença e ceticismo, ciência e misticismo. Ao longo da série, eles se deparam com uma ampla gama de criaturas estranhas, conspirações governamentais e mistérios que desafiam a explicação convencional.

“The X-Files” foi pioneira ao combinar elementos de drama policial com ficção científica e terror, criando uma atmosfera única que capturou a imaginação de uma ampla audiência. A série foi aclamada por sua escrita inteligente, atmosfera sombria e a química entre os dois protagonistas. Além disso, a série deu origem a dois filmes e influenciou uma geração de séries de televisão. Seu legado continua a ser sentido, com a frase “A verdade está lá fora” se tornando icônica no mundo da ficção científica.

29. “Monty Python’s Flying Circus” – é uma série de comédia britânica que se destacou por seu humor surreal e inovador. Exibida de 1969 a 1974, foi criada e protagonizada pelo grupo de comediantes Monty Python, composto por Graham Chapman, John Cleese, Terry Gilliam, Eric Idle, Terry Jones e Michael Palin. A série ficou conhecida por sua abordagem irreverente e absurda da comédia, rompendo com as convenções tradicionais do gênero.

Cada episódio era uma coleção de esquetes, frequentemente sem uma linha narrativa clara, combinando animações peculiares com atuações ao vivo. “Monty Python’s Flying Circus” abordava temas diversos, desde sátiras sociais e políticas até absurdos cotidianos, sempre com um toque de humor britânico característico. O programa teve um impacto significativo na cultura pop, influenciando gerações de comediantes e programas de comédia subsequentes.

As esquetes de “Monty Python” são conhecidas mundialmente, com algumas se tornando verdadeiros clássicos, citados e referenciados até hoje. Além da série de TV, o grupo Monty Python produziu filmes aclamados, como “Monty Python e o Cálice Sagrado” e “A Vida de Brian”, que continuam a entreter e influenciar fãs de comédia em todo o mundo.

 

 

30. “The Tonight Show With Johnny Carson” – é uma das mais icônicas e influentes séries de talk shows da história da televisão americana. Apresentado por Johnny Carson de 1962 a 1992, o programa se tornou um marco cultural e definiu o formato dos talk shows noturnos que se seguiam. Durante três décadas, Carson entrevistou uma vasta gama de convidados, incluindo políticos, celebridades, músicos e comediantes, com um estilo que combinava charme, humor sagaz e um timing cômico impecável. Ele tinha o dom de deixar os convidados à vontade, resultando em conversas genuínas e muitas vezes hilárias. O programa também foi palco para muitos artistas e comediantes fazerem suas primeiras aparições nacionais, estabelecendo a carreira de muitos. A influência de Carson no gênero de talk shows é tão profunda que seus sucessores frequentemente citam seu trabalho como uma grande inspiração. “The Tonight Show with Johnny Carson” não apenas entreteve milhões de espectadores, mas também deixou um legado duradouro no mundo do entretenimento noturno.

 

31. “Sesame Street” – é uma série televisiva emblemática que revolucionou a programação infantil desde sua estreia em 1969. Conhecida por sua abordagem educacional inovadora, a série utiliza uma combinação de live-action, sketch comedy, animação e fantoches para ensinar crianças em idade pré-escolar. Foi uma das primeiras séries a utilizar pesquisas e estudos educacionais para criar seu conteúdo, focando no desenvolvimento cognitivo e social das crianças. Além de seu valor educativo, “Sesame Street” também é notável por abordar temas como diversidade cultural, inclusão social e aceitação das diferenças. Personagens icônicos como Big Bird, Elmo, Cookie Monster e Oscar the Grouch tornaram-se figuras carismáticas e queridas, transcendendo gerações. A série, transmitida em mais de 150 países, não só entretém como também ensina lições valiosas, fazendo dela um marco na história da televisão e na educação infantil.

Leia também:

História de Luísa Sonza conquista o TOP 1 da Netflix no Brasil

Tempo: suspense de sucesso da Netflix vai te deixar curioso com um misterioso enigma

‘O mundo depois de nós’: Drama psicológico com Julia Roberts é o novo sucesso estrondoso da Netflix

‘Godzilla Minus One’ é o destaque da semana nos cinemas Goiânia e de Aparecida

Um dos maiores sucessos dos cinemas este ano, Barbie tem data para chegar no streaming

Trazemos boas notícias para os fãs da boneca mais icônica do mundo! O aclamado live-action ‘Barbie’, protagonizado por Margot Robbie e Ryan Gosling, que encantou multidões nos cinemas, está prestes a estrear na HBO Max. Nesta sexta-feira, 15 de dezembro, marque no calendário e prepare-se para levar toda a magia de Barbieland para o conforto de suas casas.

No mundo mágico de Barbieland, Margot Robbie brilha interpretando uma boneca que desafia a perfeição, levando os espectadores a uma jornada única de autodescoberta, e trazendo à vida um mundo mágico de diversão, amizade e questionamentos existenciais. No longa podemos ver a famosa boneca se vendo obrigada a sair de seu mundo perfeito para encontrar a raíz de seus problemas no mundo humano. Barbie parte então, juntamente com Ken, interpretado por Ryan Gosling em busca da verdadeira felicidade. 

Sob a direção magistral de Greta Gerwig, conhecida por ‘Lady Bird: A Hora de Voar’, o filme promete uma experiência cinematográfica única, repleta de humor e reflexões sobre a busca pela verdadeira essência da felicidade.

O filme conquistou corações e quebrou recordes, ultrapassando a marca de US$ 1.4 bilhão nas bilheterias mundiais, superando até mesmo ‘Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2’. Essa conquista não apenas consolidou a produção como um marco histórico para a Warner Bros, mas também fez com que a Mattel, portadora dos direitos da icônica boneca, lucrasse mais de US$125 milhões.

A empresa, que participou ativamente nos lucros do filme, viu um grande aumento nas vendas de brinquedos e produtos relacionados à Barbie. O sucesso do live-action não apenas elevou o status da boneca, mas também fortificou sua posição como um ícone atemporal.

Em uma entrevista exclusiva ao AP Entertainment, Margot Robbie abordou a possibilidade de uma sequência para o live-action ‘Barbie’. Surpreendentemente, ela confirmou que não há planos para continuar a história, pois o filme foi concebido como uma narrativa independente.

“Acredito que introduzimos tudo o que queríamos neste live-action. Não construímos o filme para ser uma trilogia ou algo do tipo. A Greta [Gerwig] realmente colocou tudo o que podia neste filme, então é difícil imaginar o que poderia acontecer em uma sequência”, revelou Robbie.

A atriz enfatizou a valiosa lição tirada do sucesso estrondoso de ‘Barbie’: filmes originais podem triunfar sem a necessidade de sequências ou remakes. “Não é necessário fazer uma sequência ou remake. O filme pode ser totalmente original”, completa Robbie, deixando claro que a originalidade é a chave para o sucesso duradouro.

Confira o trailer:

 

>Veja Também<

Conheça a verdadeira história por trás do criador da Barbie, que você não irá ver no filme

Barbie (2023): Deslumbrante Fantasia ou Fracasso Superficial?

Barbie se torna a segunda maior estreia na história dos cinemas brasileiros

Saiu! Confira o trailer da 2ª temporada de A Casa do Dragão

Fãs de Game of Thrones, podem comemorar: a HBO Max acaba de divulgar o primeiro trailer da segunda temporada de House of the Dragon (A Casa do Dragão). A prévia foi lançada durante a participação do streaming na CCXP 2023, aqui no Brasil, e já está disponível online em alta qualidade.

O trailer da segunda temporada chega pouco tempo após o HBO Max divulgar duas imagens da série com Rhaenyra Targaryen e Alicent Hightower. Como podemos ver no trailer, o seriado continuará o embate entre as duas na segunda temporada, que promete muito sangue e, claro, dragões.

Ainda sem uma data de estreia, House of The Dragon terá sua segunda temporada lançada no inverno de 2024, entre junho e setembro. O conteúdo chega exclusivamente ao Max, streaming que será lançado no Brasil ano que vem e substituirá o HBO Max.

Enquanto os novos episódios não chegam, a primeira temporada de House of The Dragon está disponível em 4K no HBO Max. Todos os episódios de Game of Thrones também podem ser vistos no serviço em alta qualidade.

Confira abaixo o trailer:

10 séries que mostram a vida complicada dos adolescentes

Ah, a adolescência… Uma fase repleta de desafios, descobertas, emoções intensas e momentos que ficam marcados para sempre. Não é à toa que as séries de TV que retratam a difícil vida dos adolescentes têm conquistado tanto sucesso e uma legião de fãs pelo mundo todo.

Com personagens cativantes e histórias envolventes, essas séries nos transportam para um universo onde podemos reviver as experiências e os dilemas que enfrentamos quando éramos adolescentes, e mais, já que as séries trazem uma parte muito grande de fantasia! Confira:

 

DayBreak (Netflix)

A série conta a história de um mundo pós apocaliptico no qual todos os adultos viraram zumbis. O protagonista Josh, se vê obrigado a salvar a garota que gosta, e série é conduzida nesse cenário, fazendo piadas com as situações da adolescência enquanto o caos está nas ruas!

 

Todo Mundo Odeia o Chris (HboMax, GloboPlay e Paramount)

Essa aqui dispensa apresentações né? A série inspirada na vida do comediante Chris Rock, é extremamente amada pelo público brasileiro, e desde Bullying, a racismo e desigualdade, a série aborda diversos temas sempre de forma descontraída, fazendo piada com as situações, bem ao estilo adolescente de ser!

 

Icarly (Netflix, Paramount e Prime Video)

Quase um ícone da cultura pop nos anos 200, o seriado conta a história de um grupo de amigos que possui um webshow de sucesso ao vivo. Alternando entre o apartamento de Carly e o colégio, não tem um adolescente que assista e não se identifique com pelo menos alguma coisa da série!

 

Brillhante Victoria (Netflix e Prime Video)

A série retrata também a vida de um grupo de amigos no colégio e em suas vidas pessoais. Já tendo feito um collab, é considerada quase uma “gêmea” de Icarly, a diferença é que essa se passa em um colégio especial de artes, onde cada um dos personagens é bom em algo diferente!

 

Euphoria (HboMax)

Uma série mais pesada, mas que aborda a vivência de um grupo de estudantes do Ensino médio em situações mais complicadas. Tratando abertamente de drogas, sexo, dúvidas sobre a prória identidade, e diversos outros, vão te colocar para refletir, e talvez agradecer por não ter tido uma adolescência tão conturbada assim!

 

Riverdale (Netflix)

A série conta a historia de 4 amigos em uma cidade do interior do Estados Unidos, até que um conhecido do grupo foi morto. Ao escrever uma história sobre os acontecimentos da cidade eles começam a descobrir as coisas e muito mais sobre a cidade!

 

O verão que Mudou Minha Vida (Prime Video)

A protagonista Belly desde pequena passa o verão na casa de uma amiga de sua mãe, mas acontece que ela vive uma vida de dúvidas em um triângulo amoroso com 2 irmãos filhos dessa amiga, Jeremiah e Conrad Fischer. A trama começa quando a mãe dos garotos fica doente, e no meio de toda confusão, os sentimentos de todos se bagunçam!

 

Eu nunca (Netflix)

A série segue a vida de Devi, uma adolescente indiana que tenta se descobrir no ensino médio, e em meio a problemas de aceitação ela tenta ser a garota mais popular da escola, no melhor estilo clichê adolescente!

 

Um de Nós está Mentindo (Netflix)

Um grupo de jovens vai parar na detenção, entre um deles um garoto chama atenção, por ameaçar espalhar os segredos de todos no local em seu blog de fofoca. A série gira entorno do mistério para descobrir quem foi o assassino, já que todos teriam motivos muito bons para cometer o crime!

 

Elite (Elite)

Três adolescentes sem muito dinheiro conseguiram uma bolsa para estudar num dos melhores colégios da Espanha, dentro da escola, a série acompanha suas relações, aprendizados, e até mesmo um crime violento!

 

As séries de TV que retratam a difícil vida dos adolescentes são mais do que entretenimento, são uma forma de arte que nos permite explorar e compreender melhor essa fase tão marcante de nossas vidas!

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

 

Foto de Capa: Jovem Pan

 

Warner Bros. anuncia reboot de todo universo da saga Harry Potter

Apenas um pouco mais de uma década após o lançamento do último filme de Harry Potter, parece que é hora de contar a história do menino bruxo mais uma vez!

Segundo a Warner Bros. Discovery, a franquia agora será uma produção na HBO, que está fechando um acordo para reiniciar a série de sete livros de J.K. Rowling em um novo programa de TV. As informações são de um relatório exclusivo da Bloomberg.

Em outras palavras, prepare-se para ver novos atores nos icônicos papéis de Harry, Ron e Hermione, substituindo Daniel Radcliffe, Rupert Grint e Emma Watson.

A autora J.K. Rowling auxiliará a equipe criativa, tudo para preservar a fidelidade. Internamente, há a visão de que essa série permitirá que os roteiristas façam um mergulho (ainda mais) aprofundado no Mundo Mágico.

O acordo, supostamente próximo de ser oficializado, é costurado pelo CEO David Zaslav e o líder de conteúdo da HBO, Casey Bloys.

Fontes consultadas pelo site apontam que se trata de um “carro-chefe” da nova plataforma de streaming da companhia, que irá combinar HBO Max e Discovery+. O nome deve ser simplesmente Max.

Sobre a franquia

Harry Potter arrecadou US$ 7,7 bilhões é uma das franquias mais populares e bem-sucedidas da história do cinema até hoje, que conta a história de um garoto órfão de 10 anos que vive infeliz com seus tios, os Dursley. Até que, repentinamente, ele recebe uma carta contendo um convite para ingressar em Hogwarts, uma famosa escola especializada em formar jovens bruxos.

Todos os filmes estão disponíveis no catálogo da HBO Max.

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

The White Lotus é renovada para uma nova temporada

A série criada por Mike White teve o desfecho da 2ª temporada exibido neste domingo (11/12) na HBO. Agora, o público aguarda ansiosamente o próximo ano, já que a série teve sua renovação confirmada para 2023. 

 

“The White Lotus” inicialmente estava planejada para ser apenas uma minissérie, mas devido ao seu sucesso de audiência e críticas positivas, ganhou uma estrutura de antologia que acompanha em cada temporada um grupo de turistas que se hospedam nos diversos resorts White Lotus espalhados pelo mundo.

 

A 1ª temporada teve como plano de fundo da trama um resort no Havaí. Já a 2ª  temporada acompanhou um grupo de turistas em Sicília, na Itália. Ainda não foi anunciado onde se passará a próxima temporada, mas o criador da série garantiu que pretende viajar para algum lugar diferente, como algum país na Ásia.

 

 

 

 

 

Foto: Reprodução/HBO

 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Em decisão inesperada, HBO cancela última temporada de importante série

Uma notícia que os fãs não esperavam! A HBO decidiu cancelar o drama de ficção científica ‘Westworld’ após sua recente quarta temporada. Uma decisão inesperada e surpreendente, segundo a imprensa internacional, para uma série que já foi considerada um dos grandes pilares do canal.

Uma das grandes promessas do streaming, tida como a substituta de ‘Game of Thrones’, a produção foi uma das grandes apostas do canal pago em 2016.

westworld

O projeto acumulou 54 indicações ao prêmio Emmy (incluindo uma vitória de atriz coadjuvante para Thandiwe Newton). No mês passado, o co-criador Jonathan Nolan disse em uma entrevista que esperava que a HBO desse à série uma quinta temporada para encerrar a história.

Protagonizada pela atriz Rachel Wood, Westworld é um parque temático futurístico para adultos, dedicado à diversão dos ricos. Um espaço que reproduz o Velho Oeste, povoado por androides – os anfitriões –, programados pelo diretor executivo do parque, o Dr. Robert Ford (Anthony Hopkins), para acreditarem que são humanos e vivem no mundo real. O brasileiro Rodrigo Santoro fez parte do elenco da série até a terceira temporada.

A HBO soltou um comunicado agradecendo a parceria da série, mas não explicado exatamente com a razão do cancelamento. A marca faz parte do grupo Warner Bros Discovery, que, este ano, vem fazendo cortes para reduzir custos e arcar com uma dívida de 50 bilhões de dólares.

Uma pena!

 

Confira abaixo o trailer da 4ª temporada, que estreou em 2022:

House of The Dragon: pesquisa aponta que série deve ser o principal tema do Halloween

inspirar fantasias deste ano

O interesse global pelas séries e filmes dos  serviços de streaming é uma constante ao longo de todo o ano. Dentre as tendências de 2022, existem personagens e figurinos que acabam sendo reproduzidos por milhares de fãs nas festas de Halloween, que acontece na próxima semana. De acordo com uma pesquisa desenvolvida Taboola, líder global em recomendações e descoberta de conteúdo para a open web,  referentes aos últimos 6 meses  e com base na quantidade de visualizações,  House of the Dragon (42 milhões de visualizações), Stranger Things (30 milhões de visualizações) e Rings of Power (20.6 milhões de visualizações) são as mais vistas do momento no mundo.  Por isso, é  esperado que essas séries inspirem as fantasias ao redor do mundo.

Além dos gêneros de sci-fi e fantasia, Elvis Presley e Top Gun aparecem no top 5 de vários países. Em festas brasileiras, devemos encontrar diversos fãs com máscaras do Demogorgon e integrantes da galera de The Boys, desde Starlight até Soldier Boy. São 1.4 milhão e 348 mil visualizações de páginas, respectivamente. Também temos o clássico Batman, amplificado pela mais recente interpretação de Robert Pattinson, com 97 mil visualizações de página.

A Casa do Dragão: o que os fãs podem esperar da segunda temporada

A primeira temporada de A Casa do Dragão terminou como todo mundo esperava, mas os fatos finais, que não iremos contar em detalhes para não dar spoiler para quem ainda não viu, surpreenderam até o mais dos atenciosos fãs da série. Da maneira que acabou, podemos dizer que a segunda temporada, que já foi anunciada, trará a guerra que  vai dividir a casa Targaryen.

Os novos episódios  também  irão mostrar como essa disputa familiar vai fazer os Sete Reinos arderem em chamas.  Na segunda temporada, que ainda não tem data para ir ao ar,  as cenas de  ação serão aumentadas, novos personagens vão chegar, outros lugares de Westeros serão apresentados  e conceitos e sobrenomes conhecidos serão resgatados.

Na temporada, que ainda deve começar a ser gravada no primeiro trimestre de 2023, veremos Rhaenyra, a Rainha Preta – que é como a   a protagonista passará a ser chamada, em referência à cor dos Targaryen — indo para cima de seus inimigos para demonstrar força e desejo por vingança. 

Os livros pontuam que os dragões serão fundamentais nesta guerra. Por isso que a guerra é chamada de Dança dos Dragões. Isso quer dizer que, na próxima temporada, teremos mais dragões em ação e mais cenas fantásticas com estas fabulosas criaturas. 

Sucesso de audiência 

O décimo episódio de “A Casa do Dragão“, último da primeira temporada, foi ao ar neste domingo (23). O capítulo, que mostra os Negros se organizando para defender o direito de Rhaenyra como rainha, foi o mais visto da HBO desde o encerramento da série “Game of Thrones”, em 2019.   O episódio da série derivada teve quase 10  milhões de espectadores em todo o mundo, segundo o Deadline.A efeito de comparação, o final da série “Game of Thrones” atraiu mais de 19,3 milhões de espectadores em 2019.

Todos os episódios da série têm uma média de 29 milhões de espectadores nos EUA, mais do que o triplo de sua audiência média na noite de estreia, de acordo com a HBO. A 7ª temporada de “Game of Thrones” teve uma média de 32,8 milhões de espectadores por episódio no país norte-americano.

 

Onde assistir? A primeira tempora de A Casa dos Dragões está disponível no HBO.

Confira o trailer:

Aclamada: após primeiro episódio, A Casa do Dragão é renovada para 2ª temporada

A série ‘A Casa do Dragão’ (House of The Dragon) acaba de ser renovada para uma segunda temporada. Após o lançamento do primeiro episódio, no último domingo (21), a série prelúdio de ‘Game of Thrones’ registrou uma audiência histórica, alcançando quase 10 milhões de pessoas no mundo, e o que traduz na maior estreia até hoje de uma série da HBO.

A informação, divulgada pela revista Variety, relatou os números revelados pela própria Warner Bros. Discovery, com a audiência alcançando 9,99 milhões de pessoas na HBO e HBO Max somadas, após a estreia. Inclusive, muitos usuários relataram problemas no streaming devido ao grande número de pessoas sintonizando o serviço ao mesmo tempo.

O anúncio da renovação foi divulgada, na manhã desta sexta-feira (26), pela conta oficial da série no Twitter:

 

“House of the Dragon” é baseada no romance “Fogo & Sangue”, de George R.R. Martin, e se passa 200 anos antes dos eventos de “Game of Thrones”, com foco na Casa Targaryen. O elenco principal inclui nomes como Paddy Considine, Matt Smith, Olivia Cooke, Emma D’Arcy, Steve Toussaint, Eve Best, Fabien Frankel, Sonoya Mizuno e Rhys Ifans. Martin é cocriador ao lado de Ryan Condal, que também é co-showrunner ao lado do diretor Miguel Sapochnik.

A série terá um total de 10 episódios, lançados semanalmente aos domingos na HBO e no streaming HBO Max simultaneamente.

Confira o trailer abaixo:

10 séries para maratonar no HBO Max antes que ele seja desativado

Desde que foi anunciado que o HBO Max irá se fundir com com a Discovery+, não se fala em outra coisa na internet. Como sabemos, aHBO Max é um serviço de vídeo sob demanda global operado pela empresa Warner Bros. Discovery, que reúne todos os filmes, séries, animações, documentários e reality shows da HBO, HBO Max, Warner, DC e Cartoon Network em uma plataforma de streaming e uma só assinatura.

 

A gestão da Warnes Bros. Discovery anunciou que irá fundir as plataformas HBO Max e Discovery+, tornando-as uma só plataforma. A decisão foi anunciada em um evento, em que a empresa apresentou seu balanço trimestral. O CEO David Zaslav explicou que a prioridade agora é lançar um serviço de streaming integrado.  O objetivo claro dessa união é aumentar a força no grupo no mercado de streaming.

 

Com este anúncio feito a poucos dias, não se sabe muita coisa sobre o que vai acontecer e como vai ser essa fusão/união. A expectativa é que tudo esteja concluído entre 2023 e 2024. Enquanto isso não acontece, não há motivos para desespero, ainda dá tempo de assistir suas séries favoritas na HBO Max. 

 

Para você que não conhece a plataforma, selecionamos 10 séries para você assistir antes que ele o HBO  desativado.

 

 Confira:

 

1. Nossa Bandeira é a Morte

Nossa

Criada por David Jenkis, Nossa Bandeira é a Morte, ou Our Flag Means Death, é uma série de comédia inspirada na vida de Stede Bonnet em 1717. Depois de passar por uma crise de meia-idade, o personagem deixa para trás o estilo de vida aristocrático e se torna o capitão do navio pirata batizado de Revenge.

A trama é baseada nas aventuras reais do capitão e a sua tripulação, se consagrando como uma das produções de humor originais da HBO Max mais adoradas.

A primeira temporada está disponível completa na plataforma de streaming, e a segunda já está garantida.

 

2. Hacks

hacks

Então, ela contrata uma jovem roteirista de 25 anos, Ava (Hannah Einbinder), para melhorar suas piadas. Porém, a relação entre as duas não é nada fácil.

Hacks já conta com duas temporadas disponíveis na HBO Max, que já renovou a trama para a terceira.

 

3. A Mulher do Viajante no Tempo

a

A série A Mulher do Viajante no Tempo, ou Time Traveler’s Wife, é baseada na história de Audrey Niffenegger, publicada em 2003. A trama conta a história de Henry (Theo James), um homem que viaja no tempo em situações fora de seu controle, e sua esposa Claire (Rose Leslie).

A produção traz diálogos dramáticos e intensos sobre a vida enquanto Henry viaja por diversas linhas do tempo, inclusive conhecendo Claire ainda criança e já sabendo do futuro que teria com ela.

A primeira temporada da série pode ser vista em seis episódios na HBO Max.

 

4.Girls

girls

Criada e protagonizada por Lena Dunham, Girls é uma comédia dramática que fez sucesso no início da década de 2010. A trama acompanha um grupo de garotas em seus 20 e poucos anos, e as questões relacionadas às vidas pessoais de cada uma, principalmente seus sonhos.

 

5.The Flight Attendant

the

Protagonizada por Kaley Cuoco, The Flight Attendant é uma série de drama e comédia que acompanha a vida de Cassie, uma comissária de bordo que sofre com o alcoolismo e que, certo dia, acorda com um homem morto ao seu lado na cama de um hotel. Agora, além de enfrentar o problema com o vício, ela precisa provar para a polícia que não tem nada a ver com o crime e ainda tentar descobrir como tudo aconteceu. A série tem duas temporadas na HBO Max.

 

6. The Sex Lives of College Girls

79bd9987afc93f99bcbc9dd95feb8fbc.jpg

A Vida Sexual das Universitárias, ou The Sex Lives of College Girls, é uma comédia que se passa na vida de quatro colegas universitárias que dividem o mesmo dormitório. Com personalidades e passados diferentes, suas interações renderam uma boa aprovação dos assinantes da plataforma do streaming

Com a renovação para a segunda temporada já garantida, a série original da HBO Max está disponível em 10 episódios.

 

7. Pacificador

pacificador

 

 

Original da HBO Max, o personagem da DC Comics, Pacificador, ganhou uma série própria em 2022. A trama conta a história da origem do super-herói que tem o objetivo de alcançar a paz mundial, mas que não mede esforços para isso, mesmo se tiver que matar alguém. Pacificador está disponível na HBO Max em oito episódios e a segunda temporada já está confirmada.

 

8.Friends

friends

 

Friends dispensa justificativas para estar nesta lista. A comédia é uma das produções de maior sucesso de todos os tempos e acumula uma legião de fãs até os dias de hoje. Recentemente, 20 anos depois do final da série, o elenco se reuniu em um especial da HBO Max trazendo muita nostalgia para os assinantes. As histórias de Rachel, Monica, Phoebe, Chandler, Joe e Ross estão disponíveis em 10 temporadas na HBO Max.

 

9.Sherlock

6f0a337aa02ff70fc1c5a6ff9642e3bc.jpg

 

A história de Sherlock Holmes, em uma versão mais moderna, é contada na série Sherlock, protagonizada por Benedict Cumberbatch. Na trama, o famoso detetive e seu parceiro, John Watson, se dedicam a resolver crimes na cidade inglesa de Londres no século 21.

Sherlock chegou ao fim em 2017 deixando quatro temporadas, todas disponíveis para você assistir na HBO Max.

 

10. Band of Brothers

f893c0513a0af1231a53860f7e3ec5aa.jpg

 

 Band of Brothers é original da HBO e inspirada em acontecimentos reais. A trama é uma minissérie que mostra a trajetória de membros do grupo de elite de paraquedistas dos Estados Unidos, que estavam em combate durante a Segunda Guerra Mundial. Os 10 episódios de Band of Brothers estão disponíveis na HBO Max.

 

Serviço de streaming HBO Max pode estar com os dias contados

O serviço de streaming de conteúdo HBO Max pode deixar de existir e ser substituído por uma outra plataforma. A decisão seria mais um dos desdobramentos da fusão entre a Discovery e a WarnerMedia, concluída em abril deste ano.

O burburinho começou quando, na tarde desta quarta-feira (3), a jornalista Grace Randolph divulgou em seu Twitter que o serviço de streaming da HBO pode chegar ao fim. Segundo ela, a Warner Bros. Discovery continuará com sua reestruturação, o que pode extinguir o HBO Max.

Indicando que as informações são preliminares, Randolph pontuou que a ideia da Warner Bros. seria substituir o HBO Max por outra plataforma. Nesse sentido, o novo serviço combinaria todos os conteúdos da Warner Bros. Discovery.

Cabe lembrar que a HBO Max anunciou recentemente a suspensão por tempo indeterminado de um projeto que previa a produção de novelas para o streaming. A decisão também teria sido tomada por influência da junção entre a Discovery e a WarnerMedia.

A fusão entre os dois conglomerados de mídia vem causando várias mudanças. Entre elas, a HBO Max suspendeu projetos (animações, filmes e séries) envolvendo heróis da DC e estaria reanalisando as estratégias do canal.

Filmes retirados do catálogo

Também nesta quarta-feira (3), a Variety divulgou que diversos filmes exclusivos do HBO Max foram retirados da plataforma. Sem qualquer justificativa, os títulos Moonshot, Superintelligence, The Witches, An American Pickle, Locked Down e Charm City Kings, todos lançados entre 2020 e 2022, foram apenas removidos do serviço, que não comentou o caso.

A curiosa notícia veio logo depois do cancelamento do filme ‘Batgirl’ pela Warner Bros., mesmo com o longa quase completo. Para justificar o descarte do filme, que custou cerca de US$ 100 milhões (com refilmagens e atrasos em decorrência da pandemia de coronavírus), o estúdio citou uma “mudança estratégica de nossa liderança”.

 

 Veja também:

12 séries originais para assistir na plataforma de streaming HBO Max

Daniella Perez: série sobre assassinato da atriz combate fake news e coloca verdades sobre o crime em destaque

Daniella Perez: série sobre assassinato da atriz combate fake news e coloca verdades sobre o crime em destaque

A série ‘Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez’, estreou a alguns dias na  HBO Max, e colocou mais uma vez  o crime brutal que levou a jovem atriz a morte nos holofotes da opinião pública. Dirigido por Tatiana Issa e Guto Barra, o documentário dá voz ao que consta no processo judicial e à versão real que levou à condenação dos assassinos.  Para os amantes de séries True Crime assistir é uma experiência obrigatória. 

 

Todos os episódios da  série já estão disponíveis para os assinantes do HBO Max.  Neles é possível sentir o peso do luto de Glória Perez, mãe de Daniela.  Como disse Patrícia Kogut, o espectador se solidariza com aquela dor narrada com tanta coragem e dignidade.  É a dor de Glória  que dá o tom do luto e do sentimento do documentário.

 

A crítica e o público tem elogiado a série que busca fazer justiça à história de Daniella. Nos cinco episódios é mostrado com clareza e eficácia a luta de Glória Perez, teve sua vida e de toda a família vasculhada, enquanto a imprensa dava holofotes para Guilherme de Pádua e Paula Thomaz, os assassinos confessos da atriz. Além disso, de maneira muito honesta, a série mostra como Guilherme de  Pádua foi visto inicialmente como um coitadinho,  quase uma vítima, enquanto a sociedade e a imprensa criticavam  Daniella por ter sido encontrada morta em um terreno baldio.

 

 São cinco episódios de  1h de duração. todos eles fazem questão de mergulhar profundamente no crime e mostrar tudo. O roteiro aborda desde a trajetória meteórica de Daniella, o primeiro grande papel da carreira, a mente doentia dos assassinos até o  julgamento dos réus, que só aconteceu cinco anos depois do crime. As imagens chocantes  da situação em que o corpo de Daniella foi encontrado são mostradas várias vezes. Há entrevistas do marido dela, Raul Gazolla, de amigos, de policiais, de jornalistas e da moradora do Recreio, cujo pai foi fundamental para desvendar o crime.  Glória Perez abre seu coração e dá sua opinião sobre a investigação controversa e a frouxidão da justiça que na época não considerava um assassinato crime hediondo.

 

A informação de que a pesquisa e a investigação são sérias é passada logo no início. Assim como telespectador reconhece como acertada a decisão tomada por Glória Perez, Tatiana Issa, Guto Barra em não dar voz aos criminosos,  O documentário deixa clara a intenção de  corrigir erros históricos, nos quais manchetes sensacionalistas confundiam o público entre o que houve na vida real e o par romântico que o casal vivia na novela ‘De Corpo e Alma’, de autoria de Glória Perez.

 

Em diversas entrevistas, os diretores falaram sobre a única foto dos personagens da Daniella e do Guilherme de Pádua em uma cena romântica e como essa foto foi replicada em capas de revista. Eles também destacam o quanto isso deu a entender que eles também viviam esse romance ou que toda a narrativa não passou de cenas com personagens.  

 

Pacto Brutal é firme e direto em sua mensagem. É um documentário duro de assistir, devido a tanta realidade e selvageria dos fatos. Mas é necessário para quem deseja, de fato, saber a verdade e o que aconteceu. O documentário  mostra  a investigação que condenou Guilherme de Paula e Paula Thomaz por assassinar Daniella Perez, uma jovem atriz e bailarina aos 22 anos. A série precisa ser assistida para compreender toda a verdade sobre o caso, sem a confusão criada pela imprensa.