Rica em vitamina C, essa fruta melhora a qualidade do seu sono

A importância da qualidade do sono para a saúde sempre foi ressaltada por especialistas. Contudo, quando sua interrupção não está associada a condições como a insônia, as rotinas modernas e os hábitos podem comprometer o processo de adormecimento. Por isso, pequenas alterações podem fazer toda a diferença para quem não consegue relaxar a cabeça no travesseiro no momento de descansar.

Uma fruta que pode ajudar a pegar no sono

O kiwi é uma fruta cítrica comum em todo o Brasil, consumida principalmente misturado a outras frutas quando se busca por um sabor mais azedo. Ele é rico em vitamina C, vitamina K, potássio, fibra e antioxidantes.

Kiwi (foto: iStock)

Mas, para além de conter diversos nutrientes essenciais, segundo um estudo realizado pela Universidade Médica de Taipei, em Taiwan, há indícios que o kiwi pode melhorar o início, a duração e a eficiência do sono em adultos com problemas para dormir não diagnosticados.

Para a pesquisa, 24 pessoas (2 homens, 22 mulheres) com idades entre 20 e 55 anos consumiram dois kiwis 1 hora antes de dormir, todas as noites, durante o período de 4 semanas. Como resultado, ao fim do experimento, o tempo total de sono aumentou em 13,4% e a eficiência do sono em 5,41%.

Um estudo financiado pela Zespri International, o maior comerciante mundial de kiwis, por exemplo, descobriu que pessoas designadas a comer dois kiwis uma hora antes de dormir todas as noites durante quatro semanas tiveram melhorias no início, duração e eficiência do sono. Os autores do estudo atribuíram suas descobertas, em parte, aos antioxidantes presentes na fruta.

Por outro lado, ainda não existem estudos robustos que recomendem o consumo do kiwi como tratamento eficaz para os distúrbios do sono. Desta forma, é possível aproveitar seu potencial aliando-o a outras mudanças no que se faz horas antes de ir dormir.

A medida mais importante de todas é a regularidade. O ideal é termos um horário fixo para dormir e acordar, mesmo que seja no fim de semana, para que o cérebro se condicione à rotina, tornando o sono mais proveitoso e natural. Se expor ao sol, preferencialmente nas primeiras horas da manhã, também é indispensável para regular o ritmo circadiano.

Diminuir a intensidade luminosa à noite, pelo menos duas horas antes de dormir, além de economizar energia, facilita a liberação do hormônio da escuridão, que é a melatonina. Um abajur ou uma luz mais fraca é o ideal para facilitar o sono. Desligar dispositivos eletrônicos pelo menos duas horas antes de dormir também é primordial.

 

 

 

*Fonte: Agência O Globo

Veja também:

7 motivos para começar a dormir mais cedo todos os dias

Você é daqueles que vai para a cama só depois das 2 horas da manhã? Sabia que dormir tarde pode não ser tão saudável quanto se pensa por aí? Esta matéria selecionou sete razões para começar a dormir mais cedo todos os dias. Conheça os motivos essenciais para repensar seus hábitos e priorizar o descanso noturno para ter uma vida mais equilibrada e saudável. Confira.

1) Redução do estresse

Sentindo-se tenso sem razão aparente? Pode ser o resultado de noites mal dormidas. Ir para a cama mais cedo regularmente pode reduzir significativamente os níveis de estresse, proporcionando um sono de qualidade que equilibra os hormônios responsáveis pelo estresse, como o cortisol. Isso não apenas melhora o seu humor diário, mas também fortalece seu sistema imunológico, tornando-o mais resiliente às pressões do dia a dia.

2) Aprimoramento da memória

Se você tem o costume de dormir tarde, sua memória pode estar sofrendo. Dormir mais cedo permite que sua mente descanse adequadamente, promovendo o fortalecimento das sinapses neurais e a consolidação das memórias recentes. Além disso, um sono de qualidade pode facilitar a aprendizagem e o processo de memorização, preparando-o melhor para desafios intelectuais futuros.

3) Saúde cardiovascular em foco

Dormir poucas horas está associado a um maior risco de doenças cardíacas e derrames. Priorizar um sono mais cedo e prolongado pode reduzir drasticamente esses riscos, proporcionando benefícios duradouros para a saúde do coração. Estudos mostram que indivíduos que dormem menos de sete horas por noite têm maior probabilidade de desenvolver hipertensão arterial e outros problemas cardiovasculares.

4) Promove uma atitude positiva

A falta de sono pode alimentar pensamentos negativos. Ao ajustar sua rotina para dormir mais cedo, você pode experimentar uma melhora significativa no seu estado de espírito, aumentando os níveis de positividade e bem-estar. Isso não só beneficia você pessoalmente, mas também melhora seus relacionamentos interpessoais e sua produtividade no trabalho ou nos estudos.

5) Combate à ansiedade

O sono inadequado está intimamente ligado à ansiedade. Estabelecer uma rotina de sono mais cedo pode ser um passo importante no combate a esse problema, embora seja crucial buscar orientação médica para questões mais complexas. Além disso, uma boa noite de sono pode ajudar a regular os níveis de serotonina e outros neurotransmissores relacionados ao humor, reduzindo os sintomas de ansiedade.

6) Proteção contra doenças neurodegenerativas

A falta crônica de sono pode aumentar o risco de doenças como o Mal de Alzheimer, por exemplo. Dormir mais cedo pode ajudar a proteger o cérebro e suas funções cognitivas, reduzindo a probabilidade de desenvolver condições neurodegenerativas. Além disso, durante o sono, o cérebro realiza processos de limpeza e reparo que são essenciais para a saúde cerebral a longo prazo.

7) Regula o peso corporal

A privação de sono está associada ao ganho de peso. Ao priorizar uma rotina de sono mais cedo, você pode evitar distúrbios metabólicos que levam ao aumento de peso, promovendo hábitos alimentares mais saudáveis e equilibrados. Além disso, o sono adequado regula os hormônios responsáveis pelo apetite, como a leptina e a grelina, ajudando a controlar a ingestão de alimentos e prevenir o excesso de calorias.

Ao adotar o hábito de dormir mais cedo, você não apenas melhora sua qualidade de vida, mas também investe em sua saúde física e mental a longo prazo. Que tal começar essa mudança hoje mesmo? Lembre-se, sua saúde agradece.

Confira também:

8 aromas que podem te trazer bem-estar

Explorando a Energia Natural: O Poder dos Óleos Essenciais

Ciência afirma que dormir pelado faz bem à saúde!

Trabalhar sentado se revela um perigo para a saúde, segundo estudo

Estudo revela que parar de fumar em qualquer idade traz grandes benefícios à saúde

Durma com os anjos: Conheça 10 travesseiros que vão melhorar a sua qualidade de sono

Você sabia que a escolha do travesseiro pode influenciar significativamente na qualidade do seu sono?

Muitas pessoas não dão a devida importância para esse item tão importante na hora de dormir. Porém, um travesseiro adequado é capaz de proporcionar uma noite tranquila e confortável.

Além de proporcionar conforto e suporte para a cabeça e o pescoço, um bom travesseiro pode ajudar a reduzir dores musculares, melhorar a circulação sanguínea e até mesmo reduzir o ronco. Portanto, escolha com cuidado o seu próximo travesseiro e tenha noites tranquilas como um anjo!

Neste artigo, vamos apresentar 10 travesseiros que vão te ajudar a dormir como um anjo!

A Novo Mundo é uma empresa goiana que se tornou a maior varejista do centro-oeste brasileiro. A empresa se destaca com preços, prazos e qualidade do atendimento! Por isso ela é nossa parceira nessa lista.

 

Vamos lá:

 

Silk Touch Altenburg

Preço (R$): 22,90 em até 2x de R$ 11,45 sem juros

Onde Comprar: Clique AQUI

 

Malha Altenburg

Preço (R$): 27,90 em até 5x de R$ 5,58 sem juros

Onde Comprar: Clique AQUI

 

Visco Nasa Matelassê Tropical

Preço (R$): 49,99

em até 9x de R$ 5,55 sem juros

Onde Comprar: Clique AQUI 

 

Ortopédico Pillow Anatômico Coluna + Capa

Preço (R$): 60,99

em até 10x de R$ 6,09 sem juros

Onde Comprar: Clique AQUI 

 

Duoflex Nasa Viscoelástico

Preço (R$): 81,11

em até 10x de R$ 8,11 sem juros

Onde Comprar: Clique AQUI

 

Ortopédico Cervical Magnético Super Soft

Preço (R$): 89,99

em até 10x de R$ 8,99 sem juros

Onde Comprar: Clique AQUI 

 

Sono Com Saúde Terapêutico Shalom Life

Preço (R$): 99,99

em até 10x de R$ 9,99 sem juros

Onde Comprar: Clique AQUI 

 

Ortopédico Postura Cervical Magnético

Preço (R$): 110,00

em até 10x de R$ 11,00 sem juros

Onde Comprar: Clique AQUI 

 

Travesseiro de Corpo Body Pillow Microfibra

Preço (R$):119,90

em até 10x de R$ 11,99 sem juros

Onde Comprar: Clique AQUI 

 

Trussardi Toque de Pluma 233 fios

Preço (R$): 254,90

em até 10x de R$ 25,49 sem juros

Onde Comprar: Clique AQUI 

 

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar AQUI e escolher.

Foto de Capa: Banco de Imagens

Como dormir pouco pode nos tornar pessoas menos generosas

Quem nunca ficou mal-humorado após uma noite mal dormida que atire a primeira pedra! Alguns dos conhecimentos que temos acerca do nosso bem-estar, nem sempre são verdadeiros. Porém, um estudo recente comprovou que dormir pouco pode afetar nossa generosidade. As informações são da BBC Brasil.

 

O estudo foi feito pela Universidade de Berkeley, nos EUA, e chegou a conclusão de que a privação do sono pode reduzir a generosidade. Tal resultado foi possível após analisar o nível de gentileza em pacientes cansados. Na primeira etapa, 21 voluntários foram privados de sono por 24 horas e, após esse período, lhes perguntaram o quanto estariam dispostos a ajudar outras pessoas em várias situações. Após obter as respostas, foi solicitado que repetissem o questionário após uma boa noite de sono. Além disso, os pacientes foram submetidos a exames de ressonância magnética.

 

Além dos voluntários, mais 171 pessoas foram recrutadas, de forma online, para a pesquisa. Para os participantes remotos, foi solicitado que fizessem um diário do sono, antes de responderem às perguntas. Em ambos os casos, as pessoas que marcaram menos pontos no “questionário da gentileza”, foram as que tiveram seu sono privado.

 

Por fim, os pesquisadores analisaram o número de doações beneficentes nos EUA antes e depois da mudança para o horário de verão, que geralmente leva à perda de uma hora de sono. As doações, que antes totalizaram mais de 3,8 milhões, diminuíram 10% nos dias após a mudança dos relógios em comparação com as semanas anteriores e posteriores à transição.

 

A análise de ressonância magnética mostrou que privação do sono parece estar ligada à atividade reduzida na área do cérebro ligada à cognição social, que regula nossas interações sociais com os outros. A pesquisa analisou a mudança na atividade cerebral quanto a quantidade de sono, não à qualidade. O lado bom, é que esse efeito é de curta duração e desaparece quando retornamos ao nosso padrão normal de sono.

 

Dessa forma, quando se ouve que a falta de sono pode nos deixar irritados e menos sociáveis, não é um mito!

 

 

Foto: Reprodução/ istock