10 escritores goianos que você precisa ler

Conheça grandes autores goianos que provaram que a literatura goiana é uma das melhores do Brasil

Beatriz Bueno
Por Redação Curta Mais
Cora Coralina1
Reprodução/50emais

Nas melhores terras do centro oeste, entre cerrados e rios, há uma riqueza cultural que se reflete nas palavras e nas histórias tecidas por seus escritores. Goiás, estado de grandes contrastes e diversidade, abriga uma plêiade de talentosos autores que encantam com suas narrativas, poesias e crônicas.

De contos que reverberam as tradições sertanejas aos versos que ecoam as paisagens do cerrado, cada autor aqui apresentado oferece uma perspectiva única e enriquecedora, convidando-nos a mergulhar nas profundezas da literatura goiana.

Pensando nisso, o Guia Curta Mais selecionou 10 escritores goianos que você precisa ler, eles produziram obras que capturam a essência e a alma desse rico cenário cultural.

1. Cora Coralina

Uma das maiores poetisas do Brasil é goiana. Cora Coralina encanta com seus trabalhos, e é uma das figuras feminais mais importantes para a literatura goiana. A obra mais famosa de Cora Coralina é "Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais", onde ela retrata a vida, as paisagens e as memórias de sua terra natal, Goiás. Misturando poesia e prosa, a obra oferece uma visão autêntica e emocionante do cotidiano e das emoções humanas.

Foto: Luis Elias

2. Bernardo Elis

Bernardo Elis é reconhecido por seu talento literário em capturar a essência da experiência humana, explorando questões de identidade, memória e conexão com a natureza. Sua habilidade em criar narrativas envolventes e atmosferas vívidas o destaca como uma voz significativa na literatura contemporânea brasileira, contribuindo para o enriquecimento do cenário literário nacional. Além disso, seu trabalho promove e preserva a cultura e a identidade de Goiás, sua terra natal, por meio de suas histórias e personagens.

Reprodução/ Templo cultura delfos

3. José J. Veiga

José J. Veiga foi um escritor brasileiro conhecido por suas contribuições para a literatura brasileira, especialmente por suas obras no gênero do realismo mágico. Nascido em 1915, a escrita de Veiga frequentemente explorava temas da vida rural, questões sociais e elementos fantásticos, mesclando realidade com o surreal. Algumas de suas obras notáveis incluem "Os cavalinhos de Platiplanto" e "A Hora dos Ruminantes". O estilo de narrativa único e a imaginação vívida de Veiga lhe renderam reconhecimento como uma das figuras literárias mais proeminentes do Brasil.

Reprodução/Estadão

4. José Godoy Garcia

José Godoy Garcia, nascido em Jataí, passou parte da década de 1930 no Rio de Janeiro antes de retornar a Goiás, onde publicou "Rio do Sono". Esta obra aborda o fazer poético e as fontes de inspiração de um escritor. Além disso, ao longo de sua carreira, Garcia produziu diversas outras obras, incluindo "Araguaia Mansidão" (1972), "Aqui é a Terra" (1980), "Entre Hinos e Bandeiras" (1985), "Os Morcegos" (1987), "Os Dinossauros dos Sete Mares" (1988), entre outros.

Reprodução/Templo Cultural Delfos

5. Gilberto Mendonça Teles

Gilberto Mendonça Teles, originário de Bela Vista de Goiás, destaca-se como um dos poucos autores goianos que transcenderam as fronteiras do estado, alcançando reconhecimento nacional na literatura brasileira. Sua trajetória é marcada não apenas por sua prolífica produção poética, mas também por seus estudos significativos sobre o modernismo e a vanguarda na poesia.

Reprodução/Jornal opção

6. José Mendonça Teles

José Mendonça Teles, escritor e historiador goiano, faleceu aos 82 anos em decorrência de broncopneumonia relacionada ao mal de Parkinson. Com uma vasta contribuição para a cultura de Goiás, ele foi autor de cerca de 40 livros, ocupou cargos importantes em instituições culturais e foi ex-secretário de Cultura de Goiânia. Sua atuação incansável na preservação do patrimônio material e imaterial do estado o tornou uma figura central na cena cultural goiana.

Reprodução/opopular

7. Hugo de Carvalho Ramos

Nascido em Vila Boa, atual Cidade de Goiás, no ano de 1895, foi um renomado contista e poeta brasileiro. Em 1917, lançou "Tropas e Boiadas", uma coletânea de contos que ainda hoje é considerada uma das obras mais aclamadas de Goiás.

Reprodução/O Popular

8. Leo Lynce

A poesia de Leo Lynce revela o conflito entre a tradição oligárquica e as mudanças no Brasil do fim do Império e início da República. Ele defendia a modernização de Goiás e a integração nacional, assim como seu contemporâneo Jesus Barros Boquady. Lynce introduziu o Modernismo em Goiás, enfatizando a brasilidade. Formalmente, preferia uma métrica mais rígida, embora tenha usado o verso livre em poemas sociais.

9. Afonso Félix de Sousa

Afonso Félix de Sousa, natural de Jaraguá-Goiás, é formado em Economia, com especialização em Economia Internacional pela École des Hautes Etudes da Sorbonne. Ele acumulou experiências profissionais diversas, trabalhando no Banco do Brasil e como assistente de promoção comercial na Embaixada do Brasil em Beirute. Além disso, atuou como jornalista no Diário Carioca, no Rio de Janeiro, e se destacou como tradutor de numerosas obras em prosa e verso. Afonso também foi reconhecido como organizador de edições da obra do Barão de Itararé.

10. Darcy França Denófrio

Nasceu em Itarumã, Goiás, em 1936. Professora aposentada do Departamento de Letras da Universidade Federal de Goiás, dedicou-se ao ensaio e à crítica literária, lecionando língua Portuguesa, Teoria da Literatura e Literatura Brasileira. Ao longo de sua carreira, publicou dezenove livros, incluindo "O poema do poema em Gilberto Mendonça Teles" (1984), "A obra Poética de Afonso Félix de Sousa: dois estudos" (1991), "Melhores poemas Cora Coralina" (2004) e "O redemoinho do lírico: estudos sobre a poesia de Gilberto Mendonça Teles" (2005).

Reprodução/ Internet

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? Basta clicar aqui e entrar no canal do WhatsApp do Curta Mais.