Música Lo-Fi: Harmonizando Relaxamento e Produtividade no Compasso Certo

Está precisando ser mais produtivo nos estudos ou nas tarefas do trabalho? Conheça um pouco mais sobre a música Lo-Fi.

rodrigosouza
Por rodrigosouza
garota lofi Musica Lo Fi Harmonizando Relaxamento e Produtividade no Compasso Certo

Certamente você já se viu na situação de buscar concentração enquanto trabalha em casa, certo? Mas a solução pode estar em uma playlist de música Lo-Fi que preenche o ambiente de maneira suave e contínua. Inúmeras pessoas ao redor do globo têm adotado os ritmos relaxantes desse gênero musical para focar em suas tarefas diárias, seja estudando, trabalhando ou simplesmente descontraindo.

Impulsionado pelo isolamento social decorrente da pandemia, o gênero Lo-Fi emergiu como um alívio para muitos, conquistando destaque no cenário da música independente. Plataformas de streaming, como Spotify, Deezer e Apple Music, entraram nessa onda, criando playlists exclusivas que acumulam milhões de reproduções. Pensando em uma maneira de aumentar ainda mais a sua produtividade diária, elaboramos esse artigo que vai esmiuçar um pouco mais a música Lo-Fi. Confira.

O Universo Sonoro do Lo-Fi

A música Lo-Fi, um dos gêneros mais promissores da atualidade, desafia normas ao incorporar elementos usualmente considerados indesejáveis, como notas mal tocadas, interferências ambientais e imperfeições fonográficas, transformando-os em peças centrais de suas composições.

Em sua maioria instrumentais, as músicas Lo-Fi buscam inspiração no boom-bap, jazz, funk, música eletrônica, e apresentam batidas de hip hop, usando samples em loop para evocar emoções positivas, relaxamento e nostalgia.

Adicionalmente, é comum a inclusão de sons da natureza, animais, o murmúrio do mar, ruídos de discos e outros pequenos elementos do cotidiano. Entretanto, é vital distinguir o Lo-Fi do ASMR (Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano), já que, ao contrário do ASMR, que se caracteriza por sons relaxantes, o Lo-Fi é uma expressão artística que pode incorporar elementos de ASMR, o que vai além desse conceito.

A Jornada Histórica do Lo-Fi

O termo “Lo-Fi” teve sua origem na década de 1950 como uma abreviação de “Low-Fidelity”, referindo-se à música de baixa qualidade sonora ou não produzida em estúdio profissional. Esse gênero ganhou popularidade entre jovens que, na época, experimentavam com equipamentos acessíveis de baixo custo.

Dessa experimentação surgiram clássicos sons de distorção e ruídos de fita cassete, sendo os Beach Boys, nos anos 1960, uma grande influência desse movimento. Na década de 1980, o Lo-Fi começou a ser mais amplamente reconhecido, principalmente através do trabalho do DJ William Berger, que reservava espaço em seu programa de rádio para divulgar gravações caseiras.

A Popularização do Lo-Fi

A trajetória da música Lo-Fi, com suas diversas ramificações, tomou forma nos anos 2000, influenciada pelo produtor musical japonês Nujabes. Seu trabalho para o anime Samurai Champloo, em 2005, redefiniu o Lo-Fi, tornando-o um fenômeno global. Os ritmos mais lentos, combinados com batidas de jazz e hip hop, cativaram audiências ao redor do mundo.

Concomitantemente, os avanços tecnológicos permitiram que pessoas criassem e distribuíssem músicas DIY (faça você mesmo) com facilidade, graças a modernos softwares de edição de áudio. Plataformas online, como Soundcloud, YouTube e Grooveshark, desempenharam um papel vital na disseminação dessas composições.

Um exemplo notável é o canal de YouTube Lofi Girl, que além de oferecer transmissões ao vivo que duram mais de 100 horas, serve como um selo musical independente com mais de 10 milhões de inscritos, promovendo e divulgando o trabalho de diversos artistas, tanto renomados quanto desconhecidos.

Para se ter uma ideia, somente entre janeiro e setembro de 2020, as buscas pela música Lo-Fi cresceram impressionantes 85% no Google, indicando a persistente popularidade do gênero.

O DIY do Lo-Fi

Em essência, o ritmo Lo-Fi é um ritmo nascido do “faça você mesmo” que passou por diversas transformações ao longo dos anos, impulsionado por avanços tecnológicos e pela ideia revolucionária de que esse tipo de música não precisa ser perfeita ou criada com equipamentos caros.

A beleza da música Lo-Fi reside na simplicidade e na acessibilidade. Com um computador ou até mesmo um celular, qualquer pessoa pode criar seus próprios beats, basta deixar a criatividade fluir. Acredite, você também pode contribuir para esse universo musical cativante e único.

Confira também:

Pesquisa revela segredo inesperado para aumentar a produtividade no trabalho. Você não vai acreditar no resultado

Trabalho remoto: confira dicas para entrar neste estilo de vida em 2023

8 dicas para tornar sua semana produtiva

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? É só entrar em um dos grupos do Curta Mais. Basta clicar aqui e escolher.