Observação de aves: conheça a modalidade de turismo que cresce em Goiás

Atividade tem crescido, principalmente, nas regiões do Parque Estadual de Terra Ronca, da Chapada dos Veadeiros, da Chapada das Emas, Vale do Araguaia e Entorno do Distrito Federal

Rafael Vaz
Por Rafael Vaz
Observação de aves é a nova aposta do turismo em Goiás
Observação de aves é a nova aposta do turismo em Goiás

Por ser um dos países com maior biodiversidade do mundo, o Brasil tem avançado em um novo segmento do ecoturismo: a observação de aves. Segundo divulgado pelo Ministério do Turismo, a modalidade tem se desenvolvido rapidamente no mercado turístico nacional e pode crescer ainda mais. A estimativa é que, atualmente, o número de observadores de aves no País pode variar entre 40 mil e 300 mil.

A atividade, também chamada de “passarinhar” ou “birdwatching”, em inglês, também tem chamado a atenção do turismo em Goiás, principalmente nas regiões do Parque Estadual de Terra Ronca, da Chapada dos Veadeiros, da Chapada das Emas, Vale do Araguaia e Entorno do Distrito Federal.

De acordo com o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, a observação de aves é uma atividade de lazer que contribui para a conservação dos ambientes naturais e para a educação ambiental e científica. “Muitos turistas procuram destinos onde possam fazer o bircwatching por diversos motivos, seja para estar em contato com a natureza, descobrir algo raro ou belezas que não se encontram em nenhum outro lugar do planeta”, explica.

Estudiosos e amantes da prática afirmam que o interesse dos visitantes em estar perto da natureza para flagrar e acompanhar espécies diferentes se tornou hobby com capacidade de gerar empregos, fomentar a economia do turismo sustentável e conservar a fauna e flora locais.

No Brasil, os observadores têm acesso ao site WikiAves, que é um espaço virtual repleto de registros de imagens e sons das aves, assim como informações sobre elas, entre outras atividades ligadas à prática. Desse modo, os observadores também atuam como colaboradores para o banco de dados das espécies raras e endêmicas.

Receba no seu WhatsApp as melhores dicas da cidade e as notícias mais interessantes em primeira mão!

Quer receber nossas dicas e notícias em primeira mão? Basta clicar aqui e entrar no canal do WhatsApp do Curta Mais.