Os 10 carros mais econômicos do Brasil

Os híbridos aparecem no topo da lista

Marcelo Albuquerque
Por Marcelo Albuquerque
438b9581c54939b047ab46496f9c9182

O Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), coordenado pelo Inmetro, chega a sua oitava edição com a participação de todas as montadoras e importadoras do país. Ao todo são 35 montadoras e importadoras e 795 modelos e versões classificadas. Na prática, quer dizer que cerca de 90% dos veículos comercializados por aqui terão o selo de eficiência que classifica o consumo e a emissão de poluentes, já a partir de maio.

A expectativa do instituto é que até o fim do ano sejam incluídos mais 131 modelos, fechando 2016 com 100% da frota avaliada e classificada.

A eficiência é definida por categorias. Assim, os carros são classificados entre as notas A e E, sendo a primeira a mais eficiente, em categorias distintas: compactos, minivans, esportivos, fora de estrada, entre outros. Este ano, a principal novidade é que a classificação da emissão de gases poluentes passa a ser exibida também por meio de letras, como já ocorre com a avaliação do consumo e a eficiência do veículo em km por litro de combustível.

Outra mudança é a entrada dos veículos leves a diesel (picape, SUV e fora de estrada) e a inclusão de duas novas categorias: picape e microcompactos e veículos com até seis metros de comprimento. Ao total, 14 categorias compõem o PBEV: microcompacto; subcompacto; compacto; médio; grande; esportivo; utilitário esportivo compacto; utilitário esportivo grande; extragrande; comercial leve; minivan; fora de estrada grande; picape; e carga derivado de veículo de passageiro.

“Na hora de escolher o seu carro, o consumidor encontrará de forma mais clara as informações de eficiência energética, que vão impactar no consumo em toda a sua vida útil, e poderá escolher o modelo menos poluente e mais econômico. O objetivo é estimular que o cidadão procure a etiqueta para comparar veículos de uma mesma categoria, auxiliando-o a tomar uma decisão de compra consciente”, diz Alfredo Lobo, diretor de Avaliação da Conformidade.

A tabela do PBEV, com a lista de todos os modelos e a suas respectivas classificações, já está disponível na página do Inmetro.

Na lista, destaque para os híbridos. Na definição técnica, um automóvel híbrido elétrico é aquele que possui um motor de combustão interna, normalmente a gasolina, e um motor eléctrico que permite reduzir o esforço do motor de combustão e assim reduzir os consumos e emissões. Na prática, é economia na certa.

Confira os 10 modelos mais econômicos do país, segundo o PBEV:

 

1° – Toyota Prius (híbrido): 18 km/l

2° – Peugeot 208 1.2: 15,9 km/l

3° – Ford Fusion Hybrid: 15,9 km/l

4° – Lexus CT200 (híbrido): 15 km/l

5° – VW Up TSI 1.0: 14,8 km/l

6° – VW Up 1.0: 14,7 km/l

7° – Nissan Versa 1.0: 13,9 km/l

8° – VW Voyage 1.0: 13,9 km/l

9° – Ford Ka 1.0: 13,8 km/l

10° – Smart Fortwo 1.0: 13,7 km/l

Com 4 Rodas

PublicidadePublicidade
PublicidadePublicidade